Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Luz, câmera, animAÇÃO: o universo dos desenhos animados e os estúdios Mauricio de Souza

Luz, câmera, animAÇÃO: o universo dos desenhos animados e os estúdios Mauricio de Souza

Ler a amostra

Luz, câmera, animAÇÃO: o universo dos desenhos animados e os estúdios Mauricio de Souza

Duração:
144 páginas
1 hora
Lançados:
15 de dez. de 2020
ISBN:
9786558402275
Formato:
Livro

Descrição

Esta obra dedica-se ao estudo da cena cinematográfica e da produção audiovisual de animação do Brasil e do mundo. No contexto brasileiro, esse gênero ainda não alcançou uma ampla expressão, em parte pela dificuldade em competir, econômica e tecnologicamente, com a indústria de cinema norte-americana e de outros países, como a do Canadá e a do Japão, por exemplo. Entretanto, constata-se que algumas iniciativas têm se mostrado fundamentais neste campo, como é o caso dos Estúdios Maurício de Sousa (MSP). A autora opta por analisar aqui, os desenhos e filmes de animação produzidos pela MSP que tem contribuído para a divulgação do gênero animado no Brasil e no mundo.
Lançados:
15 de dez. de 2020
ISBN:
9786558402275
Formato:
Livro

Sobre o autor


Amostra do livro

Luz, câmera, animAÇÃO - Bárbara Maia Inácio

2020.

LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS

ABPITV – Associação Brasileira de Produtores Independentes

Ancine – Agência Nacional do Cinema

Apex – Agência de Promoção de Exportações e Investimentos

EMSP – Estúdios Mauricio de Sousa Produções

FSA – Fundo Setorial do Audiovisual

Graac – Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer

MSP – Mauricio de Sousa Produções

UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais

Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura

Unicef – Fundo das Nações Unidas para a Infância

WWF – Fundo Mundial para a Natureza

INTRODUÇÃO

A animação é, sem dúvida, um gênero que vem se destacando na produção cinematográfica internacional – principalmente nos grandes estúdios norte-americanos –, alcançando um público fiel e ganhando, mais e mais, espaço nas grandes salas de cinema.

Apesar da dificuldade de competirem economicamente e tecnologicamente com a indústria de cinema norte-americana, constatamos que algumas produtoras brasileiras vêm revelando uma tentativa de produção e divulgação desse gênero cinematográfico, ainda que com produções de baixo custo, como é o caso dos desenhos animados nascidos nos Estúdios Mauricio de Sousa.

A razão dessa pouca presença da animação por aqui ainda não despertou o interesse por estudos mais profundos na academia, embora alguns possíveis determinantes dessa situação sejam mencionados na formação do cineasta. Consideramos importante revelá-los, por acreditarmos que são fundamentais para o delineamento de Políticas de Cultura e para a ampliação dos investimentos no gênero. Além disso, não há como negarmos o quanto a animação pode ser um instrumento poderoso em termos sociais e educacionais, assumindo um outro patamar de relevância que extrapola objetivos exclusivamente econômicos, de publicidade e/ou de sucesso de bilheteria.

Nesse sentido, optamos por avaliar os investimentos feitos pela Mauricio de Sousa Produções que, ao levar para as telas – e também para canais da internet – vídeos/filmes protagonizados por seus personagens (que são extremamente populares entre pessoas de várias idades e de todas as classes sociais) têm contribuído para a divulgação do gênero animado no Brasil.

Para tanto, organizamos nossas reflexões em três capítulos: no primeiro, apresentamos um breve histórico da animação, buscando suas origens já na pré-história, passando pela Antiguidade, até chegarmos ao início do Cinema e às primeiras iniciativas do gênero. Concluímos o capítulo com um panorama da animação na contemporaneidade, numa perspectiva mundial.

Nosso segundo capítulo traz a animação nacional para o foco. Aqui, apresentamos as primeiras iniciativas, as influências, as escolas, as potencialidades e as limitações que se apresentam em relação à produção do gênero no Brasil.

No último capítulo, procuramos apresentar os Estúdios Mauricio de Sousa, dando prioridade aos seus investimentos no campo da animação. Nossa análise partiu não somente de documentos e bibliografia que conseguimos sobre o assunto, mas principalmente de dados que obtivemos a partir de duas visitas e algumas entrevistas que realizamos com profissionais e com o próprio Mauricio de Sousa, tanto nos Estúdios, como durante a Bienal Internacional do Livro, ocorrida em São Paulo, em

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Luz, câmera, animAÇÃO

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor