Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Gerenciamento e segurança de redes

Gerenciamento e segurança de redes

Ler a amostra

Gerenciamento e segurança de redes

Duração:
157 páginas
1 hora
Lançados:
12 de set. de 2017
ISBN:
9788583938675
Formato:
Livro

Descrição

O monitoramento, gerenciamento de redes, segurança no acesso às informações e suas principais ferramentas são estudados nesta obra. O objetivo é implementar o monitoramento e a segurança no acesso aos dados e a auditoria de redes de computadores. Aborda as arquiteturas de gerenciamento de redes, o modelo FCAPs, falhas, configuração, desempenho, contabilização e segurança, bases de dados de gerenciamento MIB, protocolo SNMP, Firewall, Proxy Servers, NAT. Destaca também as listas de acesso (ACLs), controle do tráfego de dados, as Iptables, as ferramentas de análise de tráfego como o MRTG, Zabbix e Nagios, além dos protocolos de autenticação e autorização de acessos como o Tacacs e o Radius.
Lançados:
12 de set. de 2017
ISBN:
9788583938675
Formato:
Livro


Relacionado a Gerenciamento e segurança de redes

Livros relacionados

Amostra do livro

Gerenciamento e segurança de redes - Lindenberg Barros de Sousa

1. Ferramentas de gerenciamento de redes

Conceito

Importância do gerenciamento

Tipos de gerência de redes

Aplicabilidade e modelos de gerência de redes

Protocolos e elementos de um sistema de gerência de redes

Conceito

Um sistema de gerência de redes é composto de hardware e softwares que, integrados, fazem o monitoramento e o controle da rede. Os dados recebidos pelo sistema de gerência de redes são exibidos por meio de interfaces que mostram o estado da rede e podem ainda executar comandos nos dispositivos gerenciados para alterar, corrigir ou mesmo operá-los. Essas ações podem ser realizadas de forma centralizada, hierárquica ou distribuída.

As redes de computadores são compostas de vários equipamentos que crescem continuamente com o avanço e a complexidade da tecnologia tanto em nível local (redes locais) quanto externo (redes externas ou Wide Area Networks – WAN), o que resulta também no crescimento da necessidade de suporte e correção de falhas que possam ocorrer nos equipamentos e nos meios de comunicação.

Nesse cenário, é necessário ter mecanismos de supervisão, controle e detecção de falhas que auxiliarão na solução de problemas.

A função do gerenciamento de redes é monitorar os equipamentos e meios de comunicação das redes para detectar e corrigir problemas.

O procedimento para que isso ocorra consiste em instalar, nos equipamentos e meios de comunicação, pequenos programas que funcionarão como sensores e enviar dados do estado do equipamento para um gerenciador central, no caso um servidor com software de gerenciamento centralizado, que recebe as informações dos equipamentos da rede e mostra o estado destes e eventuais problemas que estejam ocorrendo, como falhas nos equipamentos (computadores, roteadores, switches, servidores e demais equipamentos da rede) e canais de comunicação.

Assim, um sistema de gerenciamento de redes obtém informações dos dispositivos que fazem parte da rede, analisa e mostra problemas que ocorram, volume de tráfego de dados na rede, falhas e alertas vindos dos diferentes equipamentos, de forma a auxiliar no diagnóstico de problemas e soluções na administração da rede.

Os padrões de gerenciamento de redes (protocolos e estrutura) surgiram no final dos anos 1980 no Internet Engineering Task Force (IETF) e na comunidade ISO (International Organization for Standardization).

O padrão básico utilizado foi a arquitetura TCP/IP utilizando os protocolos de comunicação Simple Network Management Protocol (SNMP). Existem também outros padrões como: Common Management Information Protocol (CMIP ISO), Remote Monitoring (RMON) e Elecommunications Management Network (TMN).

Adicionalmente há também programas chamados de sniffer, que ficam armazenados em computadores na rede analisando o tráfego e interpretando os dados para fornecer informações úteis ao gerenciamento. Por exemplo, um programa pode ficar medindo o tráfego que passa em seu segmento de rede e avaliar se o volume de dados trafegados está compatível ou não com a capacidade do meio de transmissão. Se o volume de dados trafegados estiver acima da capacidade do meio de transmissão, o programa enviará um alerta indicando que é necessário aumentar a velocidade.

Importância do gerenciamento

O gerenciamento de uma rede é necessário para que se tenha a visão do que está ocorrendo na rede e o controle proativo desta. Além disso, ele serve para detectar e localizar os problemas, monitorando o volume de tráfego para determinar a necessidade de canais de mais velocidade, identificar e efetuar ações para corrigir falhas.

O gerenciamento de redes é importante para mantê-las operando e recebendo dados sobre o estado dos equipamentos, o que é necessário para seu bom funcionamento e operacionalidade. Quanto maiores a rede, o seu crescimento e a sua complexidade, maior a necessidade do gerenciamento, para evitar ou minimizar falhas, garantir a disponibilidade da rede e não impactar nas operações da empresa.

Os equipamentos mais importantes da rede devem ser gerenciados. Isso é feito instalando-se um software client (também chamado de agente) em cada equipamento (dispositivos de rede como computadores, roteadores e switches). O agente envia informações a um servidor de gerenciamento central, que registra as informações e emite alertas em caso de falha em dispositivo ou canal de comunicação.

As informações são transmitidas por um protocolo de comunicação como o SNMP, e os dados recebidos pelo servidor de gerenciamento são armazenados em bases de dados chamadas Management Information Base (MIB), processados e disponibilizados. Esse conjunto de especificações e organização das informações recebidas dos agentes instalados nos dispositivos de rede é chamado de Structure of Management Information (SMI), criado pela ISO, a qual define a estrutura como as informações de gerenciamento são armazenadas na MIB.

Recursos a gerenciar

Os recursos a serem gerenciados são basicamente os equipamentos (hardware ou dispositivos de rede) e as aplicações que neles operam.

Os dispositivos ou componentes de uma rede podem ser: roteadores, switches, interfaces de rede, modem, gateways, servidores, impressoras, firewalls, access-points ou dispositivos wireless e demais equipamentos e aplicações que funcionam em uma rede.

Figura 1 – Diferentes dispositivos de rede podem ser monitorados para se detectar falhas e proceder a ações corretivas.

Figura 2 – O gerenciamento da rede é feito por um servidor de gerenciamento, onde estão a aplicação central e os programas chamados de agentes, que ficam nos dispositivos gerenciados para enviar informações.Marco Antonio Sardella

Além da monitoração de falhas nos equipamentos, o gerenciamento de redes tem hoje uma função muito prática, que é a execução da atualização de software dos equipamentos feita remotamente, ou seja, sem a necessidade de que um técnico se desloque até o equipamento para fazer a atualização.

Isso é possível por meio de aplicações que, utilizando o protocolo SNMP, são capazes de, além de monitorar, fazer a atualização de software em equipamentos como: servidores, roteadores e switches remotamente, permitindo controlar e manter atualizadas as versões de aplicativos e sistemas e reduzir custos operacionais, o que é um ciclo constante e repetitivo.

Toda essa estrutura exige um mapeamento detalhado dos equipamentos e configurações da rede, por meio de um inventário completo de todos os dispositivos e aplicativos da rede.

Tipos de gerência de redes

Centralizada

Na gerência centralizada há um servidor de gerenciamento central, que recebe as informações e os dados dos dispositivos de rede enviados pelos softwares agentes instalados em cada dispositivo, armazena e processa esses dados, fornecendo assim as informações do estado da rede para seu gerenciamento.

Neste caso, o servidor central é o responsável por todo o gerenciamento.

Nessa arquitetura, os dados são monitorados

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Gerenciamento e segurança de redes

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor