Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Sistemas de instrumentação - Manutenção

Sistemas de instrumentação - Manutenção

Ler a amostra

Sistemas de instrumentação - Manutenção

Duração:
174 páginas
1 hora
Lançados:
13 de dez. de 2017
ISBN:
9788553400003
Formato:
Livro

Descrição

A base de todo o processo de manutenção da empresa é a etapa de inspeção, com intuído de corrigir situações desfavoráveis e prevenir reparos. Este livro aborda os conceitos de inspeção, as estratégias, elaboração de padrões de inspeção e de check-list, instrumentos para aplicação das estratégias de inspeção, estudo de falhas em instrumentos e troubleshooting. Traz também modelos de norma de inspeção e de manutenção e padrões para inspeção de instrumentação.
Lançados:
13 de dez. de 2017
ISBN:
9788553400003
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Sistemas de instrumentação - Manutenção

Livros relacionados

Artigos relacionados

Amostra do livro

Sistemas de instrumentação - Manutenção - SENAI-SP Editora

Introdução

Tendo em vista nosso objetivo em garantir maior eficiência nos sistemas de produção, adotamos métodos que nos proporcionarão aumentar o controle dos vários sistemas empregados nos processos. Os sistemas de inspeção adotados passam a fazer parte efetiva do aumento da produtividade e redução drástica dos custos nas indústrias. Esta ferramenta do processo de manutenção é em muitos setores a base de todo o processo de manutenção da empresa.

A inspeção tem o propósito de descobrir e corrigir situações desfavoráveis ao desenvolvimento das atividades, com a finalidade de prevenir reparos. Reduzindo os reparos, aumenta-se a produção. Como resultado, temos um aumento da disponibilidade do equipamento para operar. Os custos de manutenção podem ser reduzidos porque os reparos poderão ser executados sem que maiores danos tenham sido ocasionados. Horas extras podem ser reduzidas, e os esforços de trabalho podem ser simplificados, pois os reparos poderão ser executados durante o horário de trabalho normal. O ganho da inspeção vem das ações preventivas tomadas antes de as falhas ocorrerem.

Na busca de um melhor controle dos equipamentos, é possível estabelecer um acompanhamento efetivo sobre os sobressalentes e materiais diversos a serem utilizados, podendo, assim, agir junto ao departamento de compras dentro de intervalos previamente planejados. Para que o sistema funcione corretamente, é necessário que os vários departamentos estejam afinados. Adotando essa postura, os estoques internos de materiais a serem utilizados pelo setor de manutenção reduzem, e evidentemente o custo também.

De maneira genérica, a inspeção executa as seguintes atividades:

1. Inspecionar os equipamentos.

2. Emitir notas de anormalidade.

3. Emitir ordens de manutenção.

4. Planejar a execução dos serviços.

5. Programar a execução dos serviços.

6. Executar, coordenar ou administrar a execução dos serviços.

7. Autorizar a liberação ou o aceite dos serviços.

8. Verificar os resultados obtidos das intervenções.

9. Acompanhar tendências.

10. Disparar processos e acompanhar a contratação de empresas prestadoras de serviços.

11. Acompanhar o desempenho de empresas contratadas.

12. Acionar, quando necessário, compras de materiais.

13. Suprir de materiais o setor de execução.

14. Fazer a ponte entre o setor de operação e manutenção da empresa entre várias outras atribuições.

1. Inspeção na instrumentação

Conceitos

Da mesma forma que tradicionalmente é efetiva a necessidade das operações de inspeções mecânicas e elétricas dentro do ambiente de manutenção industrial, é igualmente importante que, nos instrumentos, equipamentos e sistemas reservados ao setor de instrumentação, sejam desenvolvidos e aplicados sistemas de inspeção próprios e adequados para a garantia do desempenho e saúde dos processos produtivos industriais.

Historicamente, a inspeção em instrumentação, na maioria das situações, esteve conjugada às ações de manutenção corretiva e preventiva, sem obedecer a critérios e processos independentes. Dessa forma, nunca houve um estudo para formalizar planejamentos efetivamente preditivos.

Somente um número reduzido de empresas dá a devida importância à aplicação de um plano de inspeções sistematizadas e fundamentadas, antecessoras e referenciadoras à manutenção para instrumentos, sistemas de controle e outros que se referem à instrumentação. Em sua maioria, essas inspeções são realizadas somente já dentro do processo de manutenção preventiva. E estas, por sua vez, dentro de sua característica, são elaboradas somente com base em dados do fabricante ou mesmo aleatoriamente, o que também ocorre no caso das manutenções corretivas (sob condição emergencial).

Com o objetivo de oferecer ferramentas de estudo para a elaboração e a aplicação de planos de inspeção na área de instrumentação, não só através da construção dos processos administrativos, mas também principalmente através dos processos técnicos, vamos nos basear nos questionamentos de por quê, o quê, quem, onde, como e quando inspecionar. Essa linha de trabalho possibilitará uma visão geral técnica dos elementos tratados no que tange à inspeção. Também, principalmente, possibilitará a formação do sentido de opinião e análise crítica do profissional da instrumentação, em tudo o que se refere à sua atuação. Dessa forma, ele buscará, por ele próprio, os fatores decisivos para a realização dos processos de inspeção, diagnose e solução.

Em termos gerais, quando a palavra equipamento em inspeção na área de instrumentação for usada, será entendida como termo a representar instrumentos, malha de instrumentos, sistemas ou processos auxiliares característicos desta área.

Conceitos

Alguns conceitos gerais pertinentes à área de manutenção são definidos a seguir. No entanto, algumas empresas utilizam conceitos diferentes, conforme Anexo 1:

Inspetor – profissional competente, habilitado e designado para verificar, observar, examinar e atestar a conformidade de um item, atividade ou serviço com os requisitos de qualidade preestabelecida.

Inspeção – determinação do estado de degeneração de um equipamento ou componente com a utilização dos quatro sentidos, instrumentos de medição ou monitoramento contínuo, realizada durante a fase de operação de uma instalação, de maneira sistematizada, a fim de assegurar que os itens continuem a atender às especificações pertinentes.

Manutenção – todas as ações necessárias para que um equipamento, máquina ou componente seja conservado ou restaurado de modo a poder permanecer de acordo com uma condição específica.

Manutenção corretiva – execução de serviços não programados causados por defeitos ou falhas onde se exige uma ação de restauração imediata.

Manutenção preventiva – execução de serviços programados baseados principalmente em informações do fabricante de modo a manter o equipamento em funcionamento normal, evitando falhas e intervenções imprevistas.

É o controle do estado de funcionamento do equipamento através de ações executadas nas inspeções sistemáticas, com a finalidade de mantê-lo dentro das condições especificadas e/ou evitar falhas.

Manutenção preditiva – aperfeiçoamento da manutenção preventiva, em que se busca o momento ótimo (ponto preditivo) de manutenção do equipamento, baseando-se principalmente em um real conhecimento

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Sistemas de instrumentação - Manutenção

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor