Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Tecelagem

Tecelagem

Ler a amostra

Tecelagem

notas:
1/5 (1 nota)
Duração:
304 páginas
2 horas
Lançados:
8 de jan. de 2018
ISBN:
9788553400232
Formato:
Livro

Descrição

Os principais conceitos e etapas que envolvem a atividade de tecelagem são estudados neste livro. Nele, são abordados o urdimento seccional, engomagem, cálculos de produção de tecelagem, mecanismos formadores de cala, engrupagem, remeteção, revisão ou inspeção de tecidos, sistema de revisão de quatro pontos e tecimento. O livro apresenta, ainda, uma introdução ao desenvolvimento de produto, fontes para concepção do projeto, técnicas para criação, cobertura e geometria do tecido plano e desenvolvimento de produto para tecelagem plana.
Lançados:
8 de jan. de 2018
ISBN:
9788553400232
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Tecelagem

Livros relacionados

Amostra do livro

Tecelagem - SENAI-SP Editora

Parte 1

1. Tecelagem

Certamente a preparação do urdume é o fator mais importante em relação à qualidade do trabalho dentro da tecelagem, impactando de forma direta no seu bom andamento.

O primeiro processo de preparação do urdume chama-se urdimento.

Há dois processos de urdimento:

•urdimento seccional;

•urdimento direto ou contínuo.

Para definir qual dos processos deve ser utilizado, é necessário considerar alguns aspectos, como:

•tipo do fio que será utilizado;

•grau de complexidade do urdume;

•tipo de tecido que se deseja produzir.

Para entender melhor esses aspectos, observe o quadro 1.

Quadro 1 – Aspectos relevantes na escolha do processo de urdimento

Uma vez definido qual processo será adotado, inicia-se o urdimento.

2. Urdimento

Urdideira seccional

Urdideira direta ou contínua

Urdideira seccional versus urdideira direta

Cálculos de portadas

Urdição

Chama-se de urdimento ou urdição a operação que tem por finalidade reunir um determinado número de fios paralelos, com um comprimento constante, fios que determinarão o comprimento do tecido. Para a realização desta operação usamos uma máquina chamada urdideira, que é composta de gaiola e urdideira, propriamente dita.

Urdideira seccional

Conforme já visto, este processo de preparação do urdume exige uma técnica mais apurada em razão do grau de complexidade do urdume.

O primeiro passo a ser dado é acondicionar os fios de urdume lado a lado. Isso é possível lançando mão de um componente muito importante dentro do processo de urdimento: o embanque dos fios.

O embanque dos fios é realizado na gaiola, onde, de acordo com o desenho que se deseja fazer, são colocados os fios de tal forma que, ao término do embanque, seja possível começar o urdimento. Na verdade, a gaiola (figura 1) é a responsável por possibilitar as três condições básicas que os fios de urdume devem ter:

•paralelismo;

•tensões equivalentes;

•mesmo comprimento.

Respeitando-se essas três condições, sem medo de errar, 90% da qualidade do rolo de urdume está garantida.

Figura 1 – Gaiola.

Após embancar o fio, o próximo passo é fazer o passamento no pente encruz (figura 2).

Figura 2 – Pente encruz.

O processo encruz consiste em separar os fios em duas camadas, para serem utilizadas principalmente nas operações de remeteção, engrupagem e tecimento, com as seguintes finalidades:

•facilitar a localização de qualquer fio rompido;

•separar os fios, facilitando sua seleção;

•controlar a tensão na abertura da cala.

Ao passar pelo pente encruz, os fios seguem para o pente condensador (figura3), que, na maioria das vezes, possui as mesmas características daquele que será utilizado no tear, no que diz respeito à densidade e número de fios passados em cada pua.

Figura 3 – Pente condensador.

A partir desse momento, o rolo de urdume está pronto para ser confeccionado, bastando, para isso, calcular o número de portadas.

O cálculo de portadas é feito com base em duas informações:

•quantidade total do rolo a ser urdido;

•capacidade da gaiola (quantidade de cones suportados).

Um exemplo: imaginar a necessidade de fazer um rolo com 1.000 fios em uma gaiola com capacidade de 100 cones.

Se a gaiola tivesse a capacidade de sustentar os 1.000 fios, o problema estaria resolvido, bastando tão somente embancar os fios, aplicar a mesma tensão e transferi-los para o rolo do tear de acordo com a metragem necessária; porém, como isso não é possível, já que a capacidade da gaiola é de 100 fios, deve-se, então, dividir o total de fios do rolo pela capacidade da gaiola:

1.000 : 100 = 10

O rolo será feito em 10 portadas, cada uma com 100 fios, formando, assim, o rolo final com 1.000 fios.

Agora é possível iniciar o processo de urdimento, sendo a primeira portada enrolada sempre em cima da faca, que poderá ser móvel ou fixa, neste último caso, encontrada em urdideiras mais modernas. As facas têm por função acomodar os fios, evitando que a portada desmorone.

A seguir, são apresentados todos os componentes que fazem parte do processo de urdimento seccional:

•gaiola: dentro da sequência operacional de urdimento, vem antes da própria urdideira e tem por finalidade sustentar os cones de fios que serão urdidos, aplicando a eles uma determinada tensão ao fio, para que este, uma vez desenrolado do cone, tenha condições de ser urdido paralelo aos demais fios;

•pente encruz: tem a missão de reunir os fios que vêm da gaiola e direcioná-los ao pente condensador, separando-os para a formação da encruz;

•encruz: refere-se à separação dos fios em duas camadas, em forma de cruz, os quais serão posteriormente utilizados em remeteção, engrupagem e tecimento. A encruz é muito importante, porque auxilia na localização de um fio rompido, separa fios, facilitando sua seleção, e ajuda a diminuir o atrito entre os fios no processo de tecimento;

•pente condensador: condensa os fios das portadas, determinando sua densidade e largura. Quando se menciona a palavra densidade dos fios, é o mesmo que dizer fios por centímetro (ou polegada), ou seja, é a quantidade ocupada pelos fios em uma unidade de medida. O pente é formado por várias lâminas, e o espaço existente entre essas lâminas recebe o nome de pua. Os fios de urdume são passados através das puas de acordo com a densidade que se deseja para o tecido. Caso haja um pente com 12 puas em 1 cm e dois fios forem passados em cada pua, a densidade obtida será de 24 fios por centímetro no pente;

•tambor: prende as portadas, que serão enroladas de acordo com a metragem programada para o urdume;

•facas: localizadas ao lado esquerdo do tambor, têm como finalidade sustentar as portadas para que estas não desmoronem. Nas urdideiras modernas, foram substituídas pela própria construção cônica do tambor, não sendo mais necessária a realização de cálculos para determinar a altura das facas;

•mesa de descarregamento: sustenta o carretel ou rolo de urdume no momento da transferência dos fios que estão no tambor para o rolo de urdume, formando o rolo final.

Figura 4 – Urdideira seccional.

Urdideira direta ou contínua

Neste método de urdimento, o total de fios também é dividido em partes, fazendo-se o enrolamento de cada uma delas sobre rolos parciais, que posteriormente serão reunidos na engomadeira, formando o rolo final. O cálculo utilizado para os rolos parciais é o mesmo para as portadas, onde é necessário conhecer o total de fios do rolo e a capacidade da gaiola.

Fazem parte da urdideira direta:

•pente extensível: reúne os fios vindos da gaiola, mantendo-os paralelos e direcionando-os ao rolo parcial, determinando sua densidade (figura 5). Obs.: a largura do rolo parcial; é fixa, o que muda é a sua densidade (fios/cm);

Figura 5 – Pente extensível.

•rolete de apoio: pressiona os fios do rolo parcial durante sua confecção, determinando a tensão de enrolamento.

Figura 6 – Urdideira contínua.

Urdideira seccional versus urdideira direta

Quadro 1 – Características das urdideiras seccional e direta

Quadro 2 – Principais componentes e finalidades da urdideira seccional e contínua/direta

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Tecelagem

1.0
1 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor