Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Caetano Veloso enquanto superastro
Caetano Veloso enquanto superastro
Caetano Veloso enquanto superastro
E-book31 páginas25 minutos

Caetano Veloso enquanto superastro

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Sobre este e-book

O ensaio Caetano Veloso enquanto superastro faz parte do livro clássico de Silviano Santiago Uma literatura nos trópicos (Cepe Editora/Selo Pernambuco).

[eBook gratuito]

No dia 10 de março de 2011, Caetano Veloso estacionou seu carro no Leblon e, como um episódio cotidiano, tudo parecia ligeiramente normal. Possivelmente, haveria flanelinha "guardando" a vaga, pessoas transitando de bicicleta em sua superioridade moral contra a "carrocracia", um ou outro paparazzi e, sim, fotografia captada, Caetano Veloso na calçada após estacionar seu carro emerge como manchete em portal de notícias, na aba de informações sobre celebridades.

Sete anos antes, razoavelmente distante do Leblon, Mark Zuckerberg matutava uma forma de curar um fim de relacionamento conectando amigos numa competição de curtidas em mulheres desejadas na sua universidade. Esse ambiente digital que aproxima zoeira e redenção, cotidiano e invenção, vai gradativamente turvando os limites entre informação, zoação, entretenimento e encontra no Brasil – e em Caetano Veloso – um ambiente mais que propício para a sua aura de reprodutibilidade técnica.   
     
A notícia de Caetano estacionando seu carro, em sua frivolidade ardente como o asfalto do Rio de Janeiro, causou furor nas redes: enquanto compartilhavam, sangue nos olhos, pessoas certas da "morte do jornalismo" decretavam, vejam só, a vida do superastro. A notícia se avolumava em sua insignificância e havia, naquele fluxo contínuo de ódio ao lugar que o jornalixo tinha colocado Caetano (Cadê sua obra? Sua poética? Disso não falam! Canalhas!) algo da ordem do desbunde.   
     
A frugalidade de uma celebridade estacionando seu carro enquanto espectadores bradam midiaticamente contra o episódio poderia ser uma das imagens que formam as entranhas do ensaio Caetano Veloso enquanto superastro, publicado originalmente em 1973 e posteriormente reunido em Uma literatura nos trópicos – livro de Silviano Santiago reeditado de forma ampliada pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) através do Selo Pernambuco em 2019 –, que agora ganha edição autônoma como um destacamento mais que bem-vindo.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento26 de jul. de 2022
ISBN9788578589936
Caetano Veloso enquanto superastro
Ler a amostra

Leia mais de Silviano Santiago

Relacionado a Caetano Veloso enquanto superastro

Avaliações de Caetano Veloso enquanto superastro

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

    Pré-visualização do livro

    Caetano Veloso enquanto superastro - Silviano Santiago

    rosto.png

    Copyright © 2022 Silviano Santiago

    Direitos reservados à

    Companhia Editora de Pernambuco — Cepe

    Rua Coelho Leite, 530 — Santo Amaro

    CEP 50100-140 — Recife — PE

    Fone: 81 3183.2700

    S235l Santiago, Silviano, 1936-

    Uma literatura nos trópicos / Silviano Santiago. – Recife :

    Cepe, 2019. 380p. : il.

    Inclui bibliografia.

    1. Literatura brasileira – História e crítica.

    2. Literatura – História e crítica. 3. Crítica literária.

    4. Análise do discurso literário. I. Título.

    CDU 869.0(81)(091)

    CDD 869.09

    PeR – BPE 19-129

    ePub 

    ISBN: 978-85-7858-993-6

    * O ensaio Caetano Veloso enquanto superastro faz parte do livro clássico de Silviano Santiago Uma literatura nos trópicos (Cepe Editora/Selo Pernambuco).

    Governo do Estado de Pernambuco

    Governador: Paulo Henrique Saraiva Câmara

    Vice-Governadora: Luciana Barbosa de Oliveira Santos

    Secretário da Casa Civil: José Francisco de Melo Cavalcanti Neto

    Companhia Editora de Pernambuco

    Presidente: Ricardo Leitão

    Diretor de Produção e Edição: Ricardo Melo

    Diretor Administrativo e Financeiro: Bráulio Mendonça Meneses

    Editor: Diogo Guedes

    Editora Assistente: Mariza Pontes

    Direção de Arte: Luiz Arrais

    Coordenador do Pernambuco: Schneider Carpeggiani

    Capa e ilustrações: Hana Luzia

    Product design lead: Rodolfo Galvão

    UI/UX design: Renato Costa

    UI/UX design: Edlamar Soares

    Desbundes, superastros e a gênese de uma cultura de celebridades no Brasil

    Thiago Soares *

    No dia 10 de março de 2011, Caetano Veloso estacionou seu carro no Leblon e, como um episódio cotidiano, tudo parecia ligeiramente normal. Possivelmente, haveria flanelinha guardando a vaga, pessoas transitando de bicicleta em sua superioridade moral contra a carrocracia, um ou outro paparazzi e, sim, fotografia captada, Caetano Veloso na calçada após estacionar seu carro emerge como manchete em portal de notícias, na aba de informações sobre celebridades. 

    Sete anos antes, razoavelmente distante do Leblon, Mark Zuckerberg matutava uma forma de curar um fim de relacionamento conectando amigos numa competição de curtidas em mulheres desejadas na sua universidade. Esse ambiente digital que aproxima zoeira e redenção, cotidiano e invenção, vai gradativamente turvando os limites entre informação, zoação, entretenimento e encontra no Brasil – e em Caetano Veloso – um

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1