Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Instrumentos Musicais do Egito
Instrumentos Musicais do Egito
Instrumentos Musicais do Egito
E-book141 páginas1 hora

Instrumentos Musicais do Egito

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

Este livro apresenta os principais instrumentos musicais do Egito Antigo, suas variedades e suas técnicas de execução.

IdiomaPortuguês
Data de lançamento11 de set. de 2022
ISBN9798215314968
Instrumentos Musicais do Egito
Ler a amostra
Autor

Moustafa Gadalla

Moustafa Gadalla is an Egyptian-American independent Egyptologist who was born in Cairo, Egypt in 1944. He holds a Bachelor of Science degree in civil engineering from Cairo University.From his early childhood, Gadalla pursued his Ancient Egyptian roots with passion, through continuous study and research. Since 1990, he has dedicated and concentrated all his time to researching and writing.Gadalla is the author of twenty-two published internationally acclaimed books about the various aspects of the Ancient Egyptian history and civilization and its influences worldwide. In addition he operates a multimedia resource center for accurate, educative studies of Ancient Egypt, presented in an engaging, practical, and interesting manner that appeals to the general public.He was the Founder of Tehuti Research Foundation which was later incorporated into the multi-lingual Egyptian Wisdom Center (https://www.egyptianwisdomcenter.org) in more than ten languages. He is also the Founder and Head of the online Egyptian Mystical University (https://www.EgyptianMysticalUniversity.org). Another ongoing activity has been his creation and production of performing arts projects such as the Isis Rises Operetta (https://www.isisrisesoperetta.com); to be followed soon by Horus The Initiate Operetta; as well other productions.

Relacionado a Instrumentos Musicais do Egito

Ebooks relacionados

Artigos relacionados

Categorias relacionadas

Avaliações de Instrumentos Musicais do Egito

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Instrumentos Musicais do Egito - Moustafa Gadalla

    CAPÍTULO 1 : A RIQUEZA DOS INSTRUMENTOS

    1.1 OS INSTRUMENTOS EGÍPCIOS

    A história arqueológica e tradicional da música egípcia é muito mais abundante do que a de qualquer outro país. Os relevos de parede dos templos e túmulos do Antigo Egito retratam inúmeros tipos e formas de instrumentos musicais, a técnica com que esses instrumentos deveriam ser tocados e afinados, os conjuntos musicais, e muito, muito mais. Tais cenas musicais mostram visivelmente as mãos do tocador de harpa tocando certas cordas

    e os tocadores de instrumentos de sopro tocando certos acordes juntos.

    As distâncias dos trastes do alaúde mostram claramente que os intervalos e escalas correspondentes podem ser medidos e calculados. [Uma análise detalhada é mostrada em um capítulo posterior neste livro.]

    As posições das mãos dos harpistas nas cordas indicam claramente proporções como a Quarta, a Quinta e a Oitava – revelando um conhecimento inquestionável das leis que regem a harmonia musical.

    A interpretação de instrumentos musicais também é representada como sendo controlada pelos movimentos das mãos dos condutores, que também nos ajudam a identificar certos tons, intervalos e funções do som, conforme mostrada à esquerda, na representação abaixo.

    Os intervalos de Quarta, Quinta e Oitava eram os mais comuns nas representações do Antigo Egito. Curt Sachs descobriu que, de 17 harpistas representados em obras de arte egípcias (com suficiente realismo e distinção para serem registros confiáveis), sete estão tocando um acorde de Quarta, cinco um acorde de Quinta, e cinco um acorde de Oitava.

    As harpas descritas com maior frequência tinham sete cordas e, de acordo com o estudo de Curt Sachs sobre os instrumentos do Egito, os egípcios afinavam suas harpas na mesma série diatônica de intervalos.

    Uma das duas harpas retratadas na tumba de Ramsés III [ilustrada abaixo] tem 13 cordas; sendo que, se a corda mais longa representava o proslambanômeno (ou D), as 12 cordas restantes proviam todos os tons, semitons e quartos de tom dos gêneros diatônico, cromático e enarmônico dentro de uma oitava.

    harp

    Além das numerosas representações de cenas musicais retratadas em templos e túmulos de todos os períodos em toda a história dinástica do Egito, também temos acesso a centenas de diversos instrumentos musicais antigos egípcios que foram recuperados de seus túmulos. Esses instrumentos egípcios estão, agora, distribuídos em museus e coleções privadas em todo o mundo.

    Descobriu-se que a maioria desses instrumentos foi embrulhada em tecido, cuidadosa e individualmente antes de serem colocados nas tumbas.

    Todas essas descobertas, juntamente com os primeiros escritos de historiadores do patrimônio musical egípcio, assim como as tradições dos modernos habitantes do Nilo, corroboram para fornecer o caso mais autêntico da história musical do Egito Antigo.

    Infelizmente, grande parte dessa evidência CLARAMENTE EGÍPCIA foi distorcida vez ou outra pela academia ocidental ao longo da história. Sobre o tema Egito Antigo, praticamente todos os acadêmicos ocidentais têm desprezo por esta grande civilização e a invejam. O típico acadêmico ocidental irá simultaneamente: 1) descrever os egípcios como muito conservadores, nunca mudando ou evoluindo, pessoas sem imaginação etc.; e 2) descrever as conquistas no Egito Antigo como sido emprestadas/roubadas/copiadas de não-egípcios. É irracional que alguém empregue simultaneamente esses argumentos

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1