P. 1
A Ação transformadora da igreja na sociedade

A Ação transformadora da igreja na sociedade

3.0

|Views: 72|Likes:

More info:

Published by: Prof. Rubens Evangelista on Jul 30, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/25/2013

pdf

text

original

Igreja - Agente Transformador da Sociedade - Ev. Luiz Henrique Publicado em 19 de Agosto de 2011 as 08:37:14 AM Comente Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev.

Luiz Henrique de Almeida Silva

TEXTO ÁUREO E JESUS, tendo ouvido isso, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas sim os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores” (Mc 2.1 7).

VERDADE PRATICA

JESUS confiou-nos a missão de transformar a sociedade, na qual estamos inseridos, através do Evangelho

LEITURA DIÁRIA Segunda - Gn 1.26,27 - A criação do homem e da mulher Terça - Gn 4.1,2 - A formação da primeira família Quarta - Gn 4.1 7 - 6.2 - A formação da sociedade Quinta- Jo 2.1-12 - JESUS se relaciona com a sociedade Sexta- Fp 2.7; Lc 22.27 - O exemplo de JESUS para a Igreja Sábado - 1 Tm 2.1-8 A responsabilidade da Igreja para com a sociedade LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Marcos 2.13 1 7; Atos 2.37 41 Marcos 2 1 3 - E tornou a sair para o mar, e toda a multidão ia ter com ele, e ele os ensinava. 14 - E, passando, viu Levi, filho de Alfeu, sentado na alfândega e disse-lhe: Segue-me. E, levantando-se, o seguiu. 1 5 - E aconteceu que, estando sentado à mesa em casa deste, também estavam sentados à mesa com JESUS e com seus discípulos muitos publicanos e pecadores, porque eram muitos e o tinham seguido. 16 - E os escribas e fariseus, vendo-ocomer com os publicanos e pecadores, disseram aos seus discípulos: Por que come e bebe ele com os publicanos e pecadores? 17 - E JESUS, tendo ouvido isso, disse-lhes: Os são não necessitam de médico, mas sim os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores. Atos 2 37 - Ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, varões irmãos? 38 - E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de JESUS CRISTO para perdão dos pecados, e recebereis o dom do

ESPÍRITO SANTO. 39 - Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos DEUS, nosso Senhor, chamar.40 - E com muitas outras palavras isto testificava e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. 41 -De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e, naquele dia, agregaram-se quase três mil almas.

PALAVRA-CHAVE - Agente - Que opera, agencia, age. Sociedade (http://pt.wikipedia.org/wiki/Sociedade - acesso em 17-08-2011) Em Sociologia, uma sociedade é o conjunto de pessoas que compartilham propósitos, gostos, preocupações e costumes, e que interagem entre si constituindo uma comunidade. A sociedade é objeto de estudo comum entre as ciências sociais, especialmente a Sociologia, a História, a Antropologia e a Geografia. Em Biologia, sociedade é um grupo de animais que vivem em conjunto, tendo algum tipo de organização e divisão de tarefas, sendo objeto de estudo da Sociobiologia. Um exemplo ótimo de sociedade são as formigas trabalhando nas colônias, cada qual com sua função. Uma sociedade é um grupo de indivíduos que formam um sistema semi-aberto, no qual a maior parte das interações é feita com outros indivíduos pertencentes ao mesmo grupo. Uma sociedade é uma rede de relacionamentos entre pessoas. Uma sociedade é uma comunidade interdependente. O significado geral de sociedade refere-se simplesmente a um grupo de pessoas vivendo juntas numa comunidade organizada. A origem da palavra sociedade vem do latim societas, uma “associação amistosa com outros”. Societas é derivado de socius, que significa “companheiro”, e assim o significado de sociedade é intimamente relacionado àquilo que é social. Está implícito no significado de sociedade que seus membros compartilham interesse ou preocupação mútuas sobre um objetivo comum. Como tal, sociedade é muitas vezes usado como sinônimo para o coletivo de cidadãos de um país governados por instituições nacionais que lidam com o bem-estar cívico. Pessoas de várias nações unidas por tradições, crenças ou valores políticos e culturais comuns, em certas ocasiões também são chamadas de sociedades (por exemplo, Judaico-Cristã, Oriental, Ocidental etc.). Quando usado nesse contexto, o termo age como meio de comparar duas ou mais “sociedades” cujos membros representativos representam visões de mundo alternativas, competidoras e conflitantes. Também, alguns grupos aplicam o título “sociedade” a eles mesmos, como a “Sociedade Americana de Matemática”. Nos Estados Unidos, isto é mais comum no comércio, em que uma parceria entre investidores para iniciar um negócio é usualmente chamada de uma “sociedade”. No Reino Unido, parcerias não são chamadas de sociedade, mas cooperativas. Margaret Thatcher não foi a única a dizer que não existe sociedade. Ainda há um debate em andamento nos círculos antropológicos e sociológicos sobre se realmente existe uma entidade que poderíamos chamar de sociedade. Teóricos marxistas como Louis Althusser, Ernesto Laclau e SlavojZizek argumentam que a sociedade nada mais é do que um efeito da ideologia dominante e não deveria ser usada como um conceito sociológico. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Sociedade - acesso em 17-08-2011)

OS PROPÓSITOS DA IGREJA

ESBOÇO COMPLETO I - A IGREJA EXISTE PARA GLORIFICAR A DEUS Pois a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar.Habacuque 2.14. DEUS quer que a sua glória seja espalhada e conhecida em toda a face da terra. No livro de Gênesis, a Bíblia afirma que DEUS colocou sua imagem e semelhança no ser humano e em seguida lhe deu a ordem de encher a terra. Naquela ocasião ainda não havia pecado no mundo, e o ser humano que DEUS criou era o agente para encher a terra da sua glória. Gênesis 1.27,28 diz: “Criou DEUS, pois, o homem à sua imagem, à imagem de DEUS o criou; homem e mulher os criou. E DEUS os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra”. Infelizmente, com a entrada do pecado no mundo, esta imagem e semelhança de DEUS ficou destorcida, mas em CRISTO, DEUS começa o processo de restauração de todas as coisas. CRISTO edifica sua igreja para que ela seja o agente que espalhe a glória de DEUS. Desde o seu nascimento, a sua glória foi vista. Seu ministério foi glorioso, e sua ressurreição maravilhosa. Sua presença na igreja manifesta a glória de DEUS. O fim último da obra missionária é a adoração a DEUS. No céu não haverá mais necessidade de missões, mas a adoração a DEUS continuará eternamente.

II - A IGREJA EXISTE PARA ESPALHAR O REINO DE DEUS 1Coríntios 15.24-28. 24 E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao DEUS e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder. 25 Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés. 26 O último inimigo a ser destruído é a morte. 27 Porque todas as coisas sujeitou debaixo dos pés. E, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, certamente, exclui aquele que tudo lhe subordinou. 28 Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que DEUS seja tudo em todos. Haverá um dia quando CRISTO entregará o Reino a DEUS, o Pai. O texto afirma que antes de entregar, ele destruirá todo domínio, autoridade e poder. Enquanto isto, CRISTO está reinando sobre todos os seus inimigos. Ele está exercendo este poder através da sua igreja. Por isso Ele afirmou que “as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja” (Mateus16.18).

Estamos no meio de uma batalha, onde CRISTO está utilizando a igreja para destruir os poderes e autoridades espirituais. Isto acontece quando a igreja proclama o evangelho e vidas são tiradas do império das trevas e transportadas para o Reino de DEUS. O apóstolo Paulo fala desta investida da igreja, ao relatar o seu chamado para o rei Agripa no livro de Atos 26.17,18: 17 “livrando-te do povo e dos gentios, para os quais eu te envio, 18 para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para DEUS, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim”.

Vejam que no processo há três ações: 1. Abrir-lhes os olhos; 2. Convertê-los das trevas para a luz; 3. Convertê-los do poder de Satanás para DEUS.

A igreja tem esta autoridade e comissão de CRISTO de fazer que todos os seres humanos tenham uma oportunidade de ouvir a mensagem de salvação e um convite para mudar de reino.

III - A IGREJA EXISTE PARA FAZER DISCÍPULOS Mateus 28.18-20. 18 JESUS, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. 19 Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do ESPÍRITO SANTO; 20 ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século”

Este é um texto famoso das Escrituras, conhecido como a Grande Comissão. Muitos interpretam que a ordem de CRISTO é “ir”, mas na língua original fica bem claro que o imperativo, que denota o mandamento está no “fazer discípulos”. A igreja tem um chamado de levar as pessoas a se tornarem discípulas de CRISTO. O texto apresenta algumas facetas de como fazer discípulos: 1. “Batizando-os em nome do Pai e do Filho e do ESPÍRITO SANTO.” O batismo implica um compromisso muito sério com CRISTO e sua igreja. É um testemunho público de novo nascimento e um compromisso com o senhorio de CRISTO. 2. “Ensinando-os a obedecer a tudo o que lhes ordenei.”

O processo de fazer discípulos, além de levá-los a um compromisso serio com CRISTO e sua igreja, é ajudá-los a serem obedientes. Mas notem que para obedecer eles precisam conhecer o que JESUS ordenou. Aqui entra a responsabilidade de passar adiante os princípios da Palavra, da igreja e do Reino de DEUS. E importante também notar que JESUS manda fazer discípulos de todas as nações. Fica muito clara a ordem missionária de CRISTO para sua igreja. Uma igreja que não alcança as nações está falhando na sua obediência a CRISTO. 3. JESUS promete estar conosco.

Ele prometeu que estará conosco até o fim dos tempos. CRISTO nunca abandona sua igreja e a presença dele dá segurança e poder para que a igreja continue fazendo discípulos e construindo o Reino.

IV - A IGREJA EXISTE PARA TESTEMUNHAR DE CRISTO Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o ESPÍRITO SANTO, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra - Atos 1.8.

1. A igreja tem que ser cheia do ESPÍRITO SANTO. JESUS foi bem claro quando disse que seus discípulos receberiam um poder sobrenatural com a presença do ESPÍRITO SANTO. Infelizmente poucos cristãos tem se apropriado deste poder e acabam vivendo uma vida crista derrotada. 2. A igreja tem que ser testemunha de CRISTO. O verso deixa claro que toda pessoa que tem uma experiência pessoal com CRISTO torna-se uma testemunha. É muito interessante notar que aqueles que realmente passam por uma transformação e experimentam a realidade do poder de CRISTO, naturalmente começam a falar a outros que CRISTO é real, e o único caminho a DEUS. Todo cristão verdadeiro é uma testemunha.

3. A igreja tem uma visão geográfica. A maioria das Bíblias apresenta alguns mapas para ajudar o leitor a entender a questão geográfica. Se você olhar o mapa em sua Bíblia, encontrará estas quatro regiões.

a. Jerusalém Era a cidade onde os discípulos estavam quando JESUS deu a ordem missionária. Devemos determinar que nossa Jerusalém é nossa cidade ou região.

b. Judéia

Judéia era um estado e Jerusalém sua capital. Devemos estabelecer que o Estado onde estamos vivendo deve ser a nossa Judéia.

c. Samaria Era uma região ao norte da Judéia, onde habitavam os samaritanos que não se davam bem com os judeus. Podemos determinar que nossa Judéia é o nosso país. Ou uma região mais ampla.

d. Confins da Terra Aqui voltamos a constatar que CRISTO quer que sua glória seja espalhada para todas as nações do nosso globo. A visão de DEUS para a igreja é muito clara. Há pastores e líderes que estabelecem uma visão para a igreja e se esquecem que a visão já estava estabelecida basta ler e estudar Atos 1.8.

V - A IGREJA É O AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE Mateus 5.13-16. 13 Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; 15 nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. 16 Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

Apocalipse 19.6-8. 6 Então, ouvi, uma voz como de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovoes, dizendo: 7 Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso DEUS, o Todo-Poderoso. Alegremo-nos, exultemos e demoslhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou, 8 pois lhe foi dado vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. Porque o linho finíssimo são os atos de justiça dos santos. A igreja é colocada por DEUS na terra para transformar a sociedade. Partindo de Gênesis, verificamos que o mundo todo foi contaminado pelo pecado, e DEUS começa um processo de restauração por meio do sacrifício de JESUS. Esta ação de DEUS continua por intermédio da sua igreja. Todo aquele que recebe os benefícios da cruz do calvário torna-se um agente do Reino de DEUS na terra.

Por isso, a igreja deve entender sua posição e suas atitudes:

1. A igreja é sal da terra. O sal é um elemento que transforma, dá sabor e conserva. O mundo podre no qual vivemos precisa de uma ação poderosa de restauração, e a igreja de CRISTO é o agente para esta transformação. A igreja deve estar no meio do mundo, mas nunca ser contaminada pelo mundo. Há alguns cristãos que, em vez de mudarem o mundo, estão permitindo que o mundo os mude. Precisamos de igrejas fortes, firmes na Palavra, para mudar o mundo. 2. A igreja é luz do mundo. A igreja também é luz. A Bíblia fala que Satanás é o líder do império das trevas, mas DEUS tem um Reino de luz. E a igreja manifesta esta luz. Quando há luz, o pecado é visto com mais clareza, e a própria luz afasta as trevas. Paulo exorta que no meio de uma geração pervertida e corrupta devemos brilhar como luzeiros no mundo (Filipenses 2.15).

3. A igreja faz atos de justiça. O texto de Apocalipse afirma que a vestimenta da Noiva de CRISTO no dia das bodas do Cordeiro será um linho finíssimo, que são os atos de justiça dos santos. A igreja precisa denunciar o pecado, a injustiça social, a corrupção no governo e nas demais áreas da sociedade. A igreja também precisa organizar ministérios que tragam justiça à nossa sociedade. A Bíblia nos ensina que não somos salvos por obras, mas isto não quer dizer que a igreja não precisa praticar obras. Outras religiões e movimentos têm organizado diversos trabalhos de ajuda social, e a igreja, que é quem deveria fazer isso, muitas vezes fica fora desses trabalhos. Algumas sugestões: organizar orfanatos, asilos, casas para cuidar de aidéticos, distribuição de cestas básicas, de roupas, assessoria jurídica, médica, tirar mendigos e dependentes químicos da rua, creches, ajudar o governo a criar infraestrutura, plantar árvores, ajudar a melhorar o trânsito etc. A igreja pode e deve fazer muito. Veja os problemas da sua comunidade, ore por uma solução, e faça algo de prático para transformar a situação.

VI - CONCLUSÃO A IGREJA EXISTE PARA GLORIFICAR A DEUS A IGREJA EXISTE PARA ESPALHAR O REINO DE DEUS A IGREJA EXISTE PARA FAZER DISCÍPULOS A IGREJA EXISTE PARA TESTEMUNHAR DE CRISTO A IGREJA É O AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE

( http://www.google.com.br/#q=igreja+agente+transformador+da+sociedade&hl=ptBR&prmd=ivns&ei=_h9MTuauHqLpsQKdtLXFCA&start=40&sa=N&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.&fp=9f8a9 f16ffb84248&biw=1366&bih=643 acesso em 17-08-2011)

I. A IGREJA E A SOCIEDADE A igreja faz parte da sociedade queira ou não queira; ela está inserida na sociedade e deve se comportar como agente transformador dessa sociedade para que ele mesma não se torne parte isolada desta sociedade. O isolamento só traria prejuízos à igreja, pois não haveria conversões e nem comunhão entre os membros se não houvesse comprometimento entre os mesmos. 1. O que é uma sociedade? Basicamente, sociedade é um um conjunto de pessoas que vivem numa localidade, sendo interdependentes entre si. 2. JESUS e a sociedade. JESUS estava sempre em contato com as pessoas sem fazer distinção entre elas. Veio para salvar a todos independente de sua raça, cor, religião, condição financeira ou social. 3. A Igreja na sociedade. A Igreja deve ir onde está o necessitado (a prostituta, o ladrão, o drogado, o efeminado, a meretriz, a lésbica, o corrupto). Onde está o pecador, ai deve estar a Igreja para revelar a estes a única solução para seus pecados - JESUS. II. A IGREJA E A PROTEÇÃO SOCIAL 1. Através da oração. A intercessão de Abraão salvou Ló e suas duas filhas; a intercessão de Jonas (mesmo de má vontade), salvou Nínive de total destruição. Há uma vontade de salvar e de perdoar em DEUS, despertada pela oração do crente. 2. Por intermédio dos conselhos divinos. O crente deve sempre ser aconselhador, baseado na bíblia, onde quer que se encontre (no trabalho, na escola, em família, etc…). 3. Por meio dos valores cristãos. O mundo não conhece a bíblia, portanto, não conhece a vontade de DEUS e nem a santidade de DEUS. O crente é responsável por espelhar DEUS para o mundo para que vendo nossa luz, conheçam a luz que liberta e salva - JESUS - é Dele que refletimos a luz que alumia o mundo. III. A IGREJA E A ASSISTÊNCIA À SOCIEDADE 1. A evangelização. É uma ordem que já deve ser cumprida desde o momento que aceitamos a CRISTO como salvador e senhor. Na verdade já devíamos estar evangelizando desde que aprendemos a ser gente. 2. A ação social.

Diferente da assistência social que indica onde ser socorrido, a igreja deve ajudar a todos os necessitados, deve promover a ação social, sabendo que dai poderá resultar em muitas vidas para DEUS. 3. Restaurando a sociedade. A Igreja enquanto condena o pecado, mostra a solução para o mesmo - JESUS, o salvador, o restaurador, aquele que faz nascer de novo.

INTERAÇÃO Aevangelização è o serviço social são instrumentos que a Igreja de CRISTO dispõe para influenciar a sociedade. Eles são aceitos universalmente como dever cristão. Da mesma forma que somos convocados a evangelizar toda criatura, igualmente somos chamados a exercer o serviço social. A vida de Jesus de Nazaré retrata esta dupla função da Igreja. JESUS peregrinou de cidade em cidade ”[…] pregando e ensinando o evangelho do Reino de DEUS” e “andou fazendo o bem” (At 10.38). Como seus seguidores, temos de abraçar o seu exemplo. Pois, tanto a evangelização da humanidade quando o serviço social são expressões da compaixão cristã para a sociedade

OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Explicar como a Igreja deve se relacionar com a sociedade. Compreender o papel de proteção social que a Igreja exerce na sociedade. Conscientizar-se de que a evangelização e a atuação da Igreja podem restaurar a sociedade.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Professor, para desenvolver o tópico III reproduza o quadro da página seguinte e utilize-o para explicar as implicações das duas ordenanças de JESUS para os seus seguidores: “Ide por todo mundo, pregai o evangelho” e “amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Ao concluir a lição fale que o cumprimento dessas ordenanças é essencial para transformação da sociedade. Em seguida, reforce a verdade de que “o Evangelho todo é para o homem todo”. O auxílio bibliográfico, presente no final da lição, também o ajudará em sua ministração. Tenha uma boa aula!

ORDENANÇAS DE CRISTO À IGREJA

“Ide por todo mundo, pregai “Amarás o teu próximo o evangelho” (Mc 16.1 5). como a ti mesmo” (Mc 12.32). Proclamar o Evangelho; Socorrer pessoas nas suas necessidades; Evangelizar o mundo; Atividades filantrópicas; Evangelizar o bairro; Ministrar às pessoas e famílias; Evangelizar a vizinhança: Serviço social; Evangelizar a família; Busca de justiça. Discipular pessoas.

RESUMO DA LIÇÃO 8, IGREJA - AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE I. A IGREJA E A SOCIEDADE 1. O que é uma sociedade? 2. JESUS e a sociedade. 3. A Igreja na sociedade. II. A IGREJA E A PROTEÇÃO SOCIAL 1. Através da oração. 2. Por intermédio dos conselhos divinos.

3. Por meio dos valores cristãos. III. A IGREJA E A ASSISTÊNCIA À SOCIEDADE 1. A evangelização. 2. A ação social. 3. Restaurando a sociedade.

SINOPSE DO TÓPICO (1) A nossa postura na sociedade deve ser a mesma de JESUS CRISTO: termos sabedoria para agir e interagir sem nos contaminarmos com o pecado. SINOPSE DO TÓPICO (2) A Igreja pode auxiliar a sociedade através da oração, dos conselhos divinos e da prática dos valores cristãos. SINOPSE DO TÓPICO (3) A evangelização e a ação social são os instrumentos que a Igreja dispõe para restaurar a sociedade.

VOCABULÁRIO Inclusivo: Que não exclui ninguém. Minorar: Abrandar, suavizar. Infelicitar: Causar a infelicidade. Equânime: Imparcialidade, retidão. Rarear: Tornar-se raro. Atemporal: Que independe do tempo.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA COLSON, Charles; PEARCEY, Nancy. E Agora, Como Viveremos? l.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2000 PEARCEY, Nancy. Verdade Absoluta: Libertando o Cristianismo de seu Cativeiro Cultural. 1 .ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. STOTT. John R. W. Cristianismo Equilibrado. 3. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1995

AUXILIO BIBLIOGRÁFICO I - Subsidio Teológico “Evangelização e Responsabilidade Social

O nosso próximo é uma pessoa, um ser humano, criado por DEUS. E DEUS não o criou como uma alma sem corpo (para que pudéssemos amar somente sua alma), nem como um corpo sem alma (para que pudéssemospreocupar-nos exclusivamente com seu bem-estar físico), nem tampouco um corpo-alma em isolamento (para que pudéssemos preocupar-nos com ele somente como um indivíduo, sem nos preocupar com a sociedade em que ele vive). Não! DEUS fez o homem um ser espiritual, físico e social. Como ser humano, o nosso próximo pode ser definido como ‘um corpoalma em sociedade’. Portanto, a obrigação de amar o nosso próximo nunca pode ser reduzida para somente uma parte dele. Se amamos o nosso próximo como DEUS o criou (o que é mandamento para nós), então, inevitavelmente, estaremos preocupados com o seu bem-estar total, o bemestar do seu corpo, da sua alma e da sua sociedade. […] É verdade que o Senhor JESUS ressurreto deixou a Grande Comissão para a sua Igreja: pregar, evangelizar e fazer discípulo. E esta comissão é ainda a obrigação da Igreja. Mas a comissão não invalida o mandamento, como se “amarás o teu próximo” tivesse sido substituído por “pregarás o Evangelho”. Nem tampouco reinterpreta amor ao próximo em termos exclusivamente evangelísticos” (STOTT, John R. W. Cristianismo Equilibrado. 3. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1995, p. 60,61).

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO II - Subsídio Apologético “Apesar de vivermos em uma sociedade pluralista, servimos a um DEUS que é soberano sobre todas as coisas, e todos os aspectos da vida pessoal e social atingirão a sua melhor forma quando refletirem o seu caráter. Todos cidadãos viverão melhor em um mundo que mais proximamente se conforme à realidade e à ordem que DEUS criou. Fazer tal argumentação prudente é uma maneira muito mais efetiva de reconstruir a cultura do que montar campanhas políticas públicas. Mudar as leis de modo a ajustá-las aos padrões bíblicos de justiça é uma tarefa crucial, claro, mas somente elas não podem transformar o coração ou mudar o comportamento. A maneira como as pessoas vivem é determinada mais por seus valores compartilhados, e isso por sua vez é mudado através de persuasão paciente e exemplo. Quando apresentarmos a perspectiva bíblica em debate público, deveremos interpretar a verdade das Escrituras de maneira tal que atraia o senso comum. Embora acreditemos que as Escrituras sejam a revelação infalível de DEUS, não temos que tornar os nossos argumentos uma repetição de versículos bíblicos. Por exemplo, quando defendo em câmaras estaduais que criminosos deveriam ser obrigados a pagar restituição às suas vítimas, não digo: ‘Faça isso porque a Bíblia diz’. Antes, apresento a tese como uma saudável política pública. (Quase sempre, alguém me pergunta de onde veio a idéia, e então respondo: ‘Vá em casa e investigue a sua Bíblia. Leia Êxodo 22 ou a história de Zaqueu no Novo Testamento’.) Ainda assim, sempre quando escrevo sobre a necessidade de se utilizarem argumentos razoáveis em cena pública tenho certeza de que uma montanha de cartas de leitores chocados chegará, perguntando: ‘Não é a Bíblia adequada para a salvação? Não nos diz a Bíblia que a Palavra de DEUS não volta vazia?’ A resposta é que de fato a Palavra de DEUS é suficiente para a salvação - para a graça salvadora. Mas estamos aqui falando de graça comum - isto é, levar adiante o trabalho de DEUS de manter a criação através da promoção da justiça e retenção do mal. Para tanto, devemos traduzir a revelação de DEUS para a linguagem do mundo. Devemos ser capazes de falar ao cientista na língua da ciência, ao artista na linguagem da arte, ao político na linguagem da política” (COLSON, Charles; PEARCEY, Nancy. E Agora, Como Viveremos? 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2000, p.54).

AJUDA

CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD’S, DVD’S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal. VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/ Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube. www.portalebd.org.br (Caramurú) BANCROFT, E. H. Teologia Elementar. São Paulo, IBR, 1975. CEGALLA, D. P. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1977. BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Edição contemporânea. São Paulo, Vida, 1994. SILVA, S. P. da. Apocalipse Versículo por Versículo. Rio de Janeiro, CPAD, 1995. McNAIR, S. E. A Bíblia Explicada. Rio de Janeiro, CPAD, 1994. CHAMPLIN, R. N. O Novo Testamento Interpretado. Milenium, 1982. Comentários do livro “Romanos” da editora Mundo Cristão e Vida Nova - F. F. Bruce - 5. Edição 03/1991 - São Paulo -SP Atos - Introdução e Comentário - I. Howard Marshall - Série Cultura Bíblica - edições 1985,1988, 1991, 1999 e 2001 - Sociedade Religiosa Edições Vida Nova - SP Espada Cortante 2 - Orlando S. Boyer - CPAD - Rio de Janeiro - RJ ARRINGTON, French L; STRONSTAD, Roger. Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. CHAMPLIN, R. N. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. 5. ed. São Paulo: Hagnos, 2001. v. 1 JOSEFO, Flávio. História dos hebreus: de Abraão à queda de Jerusalém obra completa. 9. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. PFEIFFER; Charles F.; HARRISON, Everett F. Comentário Bíblico Moody: os evangelhos e atos. São Paulo: IBR, 1997. v. 4; VOS, Howard F.; REA, John. Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. KEENER, Craig S. Comentário Bíblico Atos: Novo Testamento. Belo Horizonte: Atos, 2004. VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR, William. Dicionário Vine. 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. WILLIAMS, David J. Novo Comentário Bíblico Contemporâneo: Atos. São Paulo: Vida, 1996.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->