P. 1
Metais Preciosos

Metais Preciosos

5.0

|Views: 3.107|Likes:
Publicado pordarkchiifreya
para geociências
para geociências

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: darkchiifreya on Jan 13, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX or read online from Scribd
See more
See less

03/23/2013

Metais Preciosos

Os metais preciosos são, por ordem crescente de preciosidade, a prata o ouro e a platina. Todos eles estão no estado sólido à temperatura ambiente e são considerados elementos químicos nativos de muito valor, sendo muito utilizados em joalharia e, outrora muito frequentemente usados na concepção de material numismático. (Enciclopédia Visual - Cristais e Gemas, Metais Preciosos, 1991) Comecemos pela prata, um elemento invulgar. Um dos factores que fazem com que a prata seja desvalorizada em relação ao ouro e à platina é o facto de oxidar com facilidade uma vez em contacto com oxigénio. A prata tem como símbolo químico Ag, com origem no seu nome em latim argentum. (Wikipédia inglesa, entrada Silver, 2009) É também utilizada em electrónica por ser bom condutor eléctrico e na fotografia. Assume uma morfologia de cristais cúbicos agregados em fios, folhas, aglomerados maciços e aglomerados dendríticos. (Enciclopédia Visual - Rochas e Minerais, Metais Preciosos, 1988) A sua cor é branca de brilho metálico e oxida de cinza para negro. Quanto à sua diafaneidade é opaca. A sua dureza encontra-se entre os 2,5 e os 3 graus na escala de mohs quando nativa. Possui uma densidade de 10,5 g/cm cúbico e apresenta uma fractura áspera, visto ser de baixa dureza, não sendo fácil encontrar cristais de faces bem definidas. (Enciclopédia de Minerais, Prata, 1999) Normalmente, este elemento químico (47) é um subproduto na extracção de chumbo, zinco e cobre. (Grande Enciclopédia das Ciências: Mineralogia, Elementos Nativos, s/d) O ouro, elemento raro, tem como símbolo químico Au, com origem no latim aurum (brilhante). (Wikipédia inglesa, entrada Gold, 2009) Possui cor amarela de brilho metálico. Ao contrário da prata o ouro não oxida com tanta facilidade, sendo o cloro o único elemento que o faz reagir. Para além da sua acentuada resistência à corrosão, também é um bom condutor eléctrico. (Enciclopédia Visual Rochas e Minerais, Metais Preciosos, 1988) Possui igualmente como a prata uma diafaneidade opaca. A sua

densidade é de 19,3 g/cm cúbico e a dureza encontra-se entre os 2,5 e os 3 graus na escala de mohs quando nativa. Assume uma morfologia de cristais cúbicos e octaédricos, agregados em veios, pepitas e aglomerados esqueléticos e dendríticos. A sua fractura é áspera à semelhança da da prata, visto ser de baixa dureza, não sendo fácil encontrar cristais de faces bem definidas. (Enciclopédia de Minerais, Ouro, 1999) Normalmente, este elemento químico (79) é um subproduto de muitos outros metais e encontra-se associado com o quartzo. Para além das funções anteriormente explícitas, o ouro está a ser estudado com o objectivo de ajudar na medicina estando já a ser integrado nesta área e também na electrónica. O ouro puro (refinado) tem 24 quilates. (Grande Enciclopédia das Ciências: Mineralogia, Elementos Nativos, s/d) A platina, elemento raro, tem como símbolo químico Pt, com origem no espanhol platina (pratinha), diminutivo de plata (prata) (Wikipédia inglesa, entrada Platinum, 2009). A razão para a sua valiosidade, reside não nas suas características físicas e/ou químicas mas na sua escassez, mesmo não sendo tão cobiçada como o ouro. (Enciclopédia Visual - Rochas e Minerais, Metais Preciosos, 1988) A sua cor é cinza de brilho metálico e quanto à sua diafaneidade é opaca. A sua dureza encontra-se entre os 4 e os 4,5 graus na escala de mohs quando nativa e tem uma densidade de 21,5 g/cm cúbicos. Assume uma morfologia de cristais cúbicos agregados em camadas e grãos. Apresenta uma fractura áspera, visto ser de dureza média, não sendo fácil encontrar cristais de faces bem definidas. (Enciclopédia de Minerais, Ouro, 1999) É utilizado, para além das referidas áreas comuns, na indústria aeroespacial, na electrónica, na indústria química como catalisador e na medicina, quer na construção de utensílios médicos, quer na concepção de próteses e implantes, vista a sua resistência à corrosão e oxidação. Normalmente este elemento químico (78) é encontrado normalmente em associação com outros metais como o titânio, o paladio, o irido, o ósmio ou o ródio (platinóides), bem como a sperrilete, muitas vezes inerente na sua extracção. (Grande Enciclopédia das Ciências: Mineralogia, Elementos Nativos, s/d)

Todos estes metais chegam-nos a nós já refinados, assumindo uma pureza, dureza e durabilidade só possíveis devido à sua refinação e consequente combinação com outros elementos (Wikipédia inglesa, entrada Gold, 2009). A prata não é tóxica em contacto com o corpo, contudo, quando absorvida por este, deposita-se não sendo possível a sua remoção podendo levar a intoxicação. Igualmente com o que acontece com a prata o ouro não é tóxico em contacto directo com o corpo, contudo, uma vez absorvido, não será possível a sua remoção acumulando-se, levando ao envenenamento lento e gradual, possivelmente fatal (Wikipédia inglesa, entrada Silver, 2009). Bibliografia consultada: → KORBEL, Petr, (1999), Enciclopédia de Minerais, 1ª edição, (2000), (s/l), Livros e Livros. → MELGAREJO, Juan Carlos, (s/d), Grande Enciclopédia das Ciências: Mineralogia, (s/d), (s/l), Ediclube. → SYMES, Doctor R. F., (1991), Enciclopédia Visual - Cristais e Gemas, (s/d), Lisboa, Editorial Verbo. → SYMES, Doctor R.F., (1988), Enciclopédia Visual - Rochas e Minerais, 7ª edição, (s/d), Lisboa, Editorial Verbo. Sítiografia consultada: → Wikipédia inglesa, entrada Gold, 2009 http://en.wikipedia.org/wiki/Gold → Wikipédia inglesa, entrada Platinum, 2009 http://en.wikipedia.org/wiki/Platinum → Wikipédia inglesa, entrada Silver, 2009 http://en.wikipedia.org/wiki/Silver

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->