P. 1
TRATAMENTO DA TUBERCULOSE

TRATAMENTO DA TUBERCULOSE

4.4

|Views: 15.986|Likes:
Apresentação em português de palestra de Dr. Paulo Gurgel Carlos da Silva, médico pneumologista em Fortaleza - Brasil e editor do BLOG DO PG.
Apresentação em português de palestra de Dr. Paulo Gurgel Carlos da Silva, médico pneumologista em Fortaleza - Brasil e editor do BLOG DO PG.

More info:

Published by: Paulo Gurgel Carlos da Silva on Jun 13, 2007
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/10/2013

pdf

text

original

Tratamento da Tuberculose

Dr. Paulo Gurgel

Introdução
A tuberculose é uma doença grave, porém curável em praticamente 100% dos casos novos, desde que obedecidos os princípios da moderna quimioterapia. O tratamento da tuberculose deve ser feito em regime ambulatorial, no serviço de saúde mais próximo à residência do doente.

Era pré-quimioterápica
Medidas higieno-dietéticas
Isolamento Repouso Superalimentação Clima

Colapsoterapia

História natural da tuberculose não tratada (pacientes bacilíferos)
Na ausência de tratamento com drogas anti-tuberculose, após 2 anos, 50% dos pacientes com tuberculose pulmonar evoluíam para o óbito, 25% tornavam-se sadios (auto-cura pela expressiva defesa imunitária) e 25% permaneciam doentes cronicamente, com tuberculose infectante.

Primeiras drogas
1944: estreptomicina (Waksman) 1946: PAS 1952: isoniazida 1957: rifampicina

Objetivos
Os objetivos do tratamento quimioterápico anti-TB são: • Curar o paciente • Reduzir a possibilidade das complicações (precoces e tardias) • Evitar o óbito associado com a doença ou com suas complicações • Prevenir a recidiva da doença • Diminuir a transmissão da doença para outros indivíduos

Princípios
Associação de drogas Fase inicial Fase de manutenção Doses diárias mg/kg de peso corporal  dose máxima Duração dos esquemas 6 meses, 9 meses e 12 meses 18 meses (alternativo)

Fundamentos da associação das drogas anti-TB
Resistência bacteriana Diferentes micro-ambientes
macrófago caseum sólido / líquido cavidade

Persistência bacteriana

Anulação do contágio
A anulação das fontes de infecção, através do tratamento correto dos doentes, é um dos aspectos mais importantes no controle da tuberculose. A moderna quimioterapia antitubercu-lose praticamente anula a contagiosi-dade dos doentes bacilíferos nos pri-meiros 15 dias de tratamento.

DROGA Rifampicina Isoniazida Pirazinamida Etambutol Estreptomicin a Etionamida

SIGLA DOSE (OMS (mg/Kg/dia) ) R 10 H Z E S Et 10 35 25 20 12

DOSE MÁXIMA (mg/dia) 600 400 2000 1200 1000 750

SITUAÇÃO S/ tratamento anterior Retratamento Meningite tuberculosa Falência I IR II III

ESQUEMA 2RHZ/4RH 2RHZE/4RH E 2RHZ/7RH 3SEtEZ/9Et E

1

2

Tuberculose pulmonar 1) RX de tórax mostrando grande profusão de lesões, inclusive grande cavidade em LSE 2) RX de tórax mostrando, após a cura da tuberculose, LSE reduzido por fibrose e com persistência da cavidade

Internação - Princípios
Em enfermaria ou em ala reservada de hospital geral ou especializado, com capacidade resolutiva em relação ao problema que motivou a internação Pelo tempo necessário para solucionar esse problema, ainda que o paciente não haja revertido da situação de contami-nante ou concluído o tratamento específico

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->