COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA

Curso de aperfeiçoamento de sargentos

LÍNGUA PORTUGUESA (MÓDULO II) GRAMÁTICA

1

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA

ENSINO INDIVIDUALIZADO

DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA

MÓDULO II - GRAMÁTICA

Orientação pedagógica: Natália de Vasconcelos Cordeiro 2º Ten QCOA PED Elaboração: Prof. Ms. Márcia Helena dos Santos Prof. Maria José Andrade Coelho Prof. Emilia Maria da Silva Pereira de Andrea Prof. Ms. Heloísa Helena Armeiro Lourenço Barbosa Prof. Edwalds Marques Farias Júnior Prof. Douglas D’Angelo Prof. Dra. Jeane Lucas Revisão gramatical: Prof. Edwalds Marques Farias Júnior Diagramação e ilustração: Marcelo Garcia Martins 2S SDE

2

1ª EDIÇÃO - 2011

DOCUMENTO DE PROPRIEDADE DA EEAR Todos os direitos reservados Nos termos da legislação sobre direitos autorais, é proibida a reprodução total ou parcial deste documento, utilizando-se qualquer forma ou meio eletrônico ou mecânico, inclusive processos xerográficos de fotocópias e de gravação, sem a permissão expressa e por escrito da Escola de Especialistas de Aeronáutica - Guaratinguetá - S.P.

3

SUMÁRIO

DINÂMICO

TEXTO I: “É HORA DE ESCREVER CERTO” - ORTOGRAFIA -.....................6 EXERCÍCIOS DO TEXTO I..................................................................12 TEXTO II: “PARA QUE SERVE A ACENTUAÇÃO?” - ACENTUAÇÃO..........14 EXERCÍCIOS DO TEXTO II.................................................................18 TEXTO III: “O QUIABO VESTE PRADA” - EMPREGO DE PRONOMES.........20 EXERCÍCIOS DO TEXTO III...................................................................30 TEXTO IV: “PROPAGANDAS“ - CONJUNÇÃO..............................................32 EXERCÍCIOS DO TEXTO IV...................................................................37 TEXTO V: “ELOQUÊNCIA SINGULAR” - CONCORDÂNCIA VERBAL.........39 EXERCÍCIOS DO TEXTO V....................................................................49 TEXTO VI: “FRAGMENTO DE POEMA” - CONCORDÂNCIA NOMINAL......51 EXERCÍCIOS DO TEXTO VI....................................................................56 TEXTO VII: “CHARGE” - REGÊNCIA VERBAL E NOMINAL.........................58 EXERCÍCIOS DO TEXTO VII....................................................................65 TEXTO VIII: “TIRINHA“ - CRASE SEM CRISE..............................................67 EXERCÍCIOS DO TEXTO VIII....................................................................73 TEXTO IX: “POR CAUSA DE UMA VÍRGULA MAL-ENCARADA” - PONTUAÇÃO..75 EXERCÍCIOS DO TEXTO IX....................................................................81 AUTOAVALIAÇÃO.................................................................................83 CONSIDERAÇÕES FINAIS.....................................................................96 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS..........................................................97

4

INTRODUÇÃO
Cassiano É nosso desejo que este estudo teórico-prático proporcione a você uma visão geral da estrutura e do funcionamento da língua portuguesa. Com a construção de novos conhecimentos, você passará a dispor de maiores recursos para comunicar-se de forma adequada e eficaz. Para tanto, você terá acesso a conteúdos de ortografia, acentuação, emprego dos pronomes, emprego das conjunções, concordância verbal e nominal, regência verbal e nominal, crase e pontuação. Para aferir seus conhecimentos, reforçamos a parte prática deste material didático com exercícios de fixação, simulação de testes, autoavaliação e dicas que lhe serão muito úteis para a consecução dos seus objetivos.

Então, mãos à obra e bom estudo! Professores de Língua Portuguesa da EEAR

5

TEXTO I
Objetivos: 1 - Conhecer algumas regras de ortografia, a fim de utilizá-las conforme a norma culta. 2 - Conhecer o sentido de algumas palavras semelhantes na grafia e/ou na pronúncia a fim de empregá-las corretamente.

É HORA DE ESCREVER CERTO
Aprender a escrever de forma correta, além de valorizar a forma oficial da língua do nosso país, ajuda-nos a superar o medo de passar para o papel as nossas ideias, tanto para fim escolar (prova discursiva, redação) quanto para as nossas necessidades no cotidiano (um documento, um e-mail). Se você sabe como grafar corretamente as palavras, não precisará parar, a todo momento, para recorrer a um dicionário ou a alguém que o saiba. É claro que seria impossível gravar visualmente a grafia de todas as palavras existentes na língua, por isso você pode lançar mão de algumas regras que podem facilitar a sua vida durante a produção escrita. Conhecendo essas regras, você poderá, mesmo desconhecendo a palavra, relacioná-la a outras dentro do mesmo grupo. Ex.: Sabendo que antes de P e de B se usa o M, fica fácil escrever implantologia (ramo da medicina que estuda os fenômenos referentes a implante). Porém, não há regras em que se possa encaixar a maioria das palavras. O que fazer, então? Não há outro jeito: vá a um bom dicionário ou a uma gramática e tire sua dúvida. Não corra o risco de deduzir erradamente. Isso tudo pode parecer complicado mas, depois que nos habituamos a escrever com frequência e adotamos o hábito da leitura, conseguimos superar essa dificuldade. E mais! Ficamos com um vocabulário mais “recheado” e, assim, podemos utilizá-lo em nossas produções textuais, as quais, certamente, só receberão elogios.

Então vamos às regras companheiro!

6

empregados na formação de palavras que indicam nacionalidade. cruzada. • nos sufixo -izar nos verbos derivados de palavras que não contêm S em seu radical: eterno: eternizar. Exemplos: reverter – reversão converter – conversão omitir – omissão compreender – compreensão pretender – pretensão invadir – invasão exprimir – expressão suprimir – supressão • Em alguns desses casos. hospital: hospitalizar. penal: penalizar. A grafia dos substantivos que possuem as terminações acima segue uma regra.Uso de algumas letras. pesquisado. saboroso. depois de n ou r. rico: riqueza. • nas palavras derivadas de uma outra primitiva grafada com S: pesquisa: pesquisar. b) Usa-se Z: • nos sufixos -ez e -eza. chinesa. c) Substantivos terminados em -SSÃO. maisena. poetisa. emprega-se -ÇÃO. análise: analisar. -ÇÃO. o substantivo se faz com SS ou. • nos sufixos -oso e -osa usados na formação de adjetivos: delicioso. empregados para formar substantivos abstratos derivados de adjetivos: rígido: rigidez . gelatinosa. estado social. -SÃO. burguês. Neusa. deslize: deslizar. o S adquire som de Z: decidir – decisão persuadir – persuasão contundir – contusão aludir – alusão iludir – ilusão • Quando não ocorrerem as terminações citadas. apenas S. -tir. -der. • depois de ditongos: coisa. -esa e -isa. • Se os verbos forem terminados em -ter. • nas palavras derivadas de uma primitiva com Z: cruz: cruzeiro.1 . deslizante. a) Usa-se S: • nos sufixos -ês. -dir e -mir. analisado. Exemplos: projetar – projeção conseguir – consecução isentar – isenção explorar – exploração imigrar – imigração revelar – revelação escovar – escovação prevenir – prevenção optar – opção negar – negação inventar – invenção recuperar – recuperação armar – armação Algumas exceções: obter – obtenção conter – contenção reter – retenção deter – detenção manter – manutenção 7 . canal: canalizar. profissão. lúcido: lucidez. título onírico: chinês.

ou seja.. a palavra porque também vai para o plural). 2 . Você acha que esse uso está correto? Observe. por que (separado e sem acento). de forma também correta.Além de consultar o dicionário e a gramática. (no plural = os porquês) 8 . – se for a forma plural. através da leitura. Perceba que na primeira fala. a) Usa-se porquê: • quando a expressão for um substantivo. porquê e por quê. Já na resposta dada. Ninguém entende o porquê de tanta confusão. o registro das palavras vai sendo assimilado aos seus conhecimentos.Uso de porque.abril. pronome adjetivo (meu. Mas precisamos também saber grafá-los corretamente. você pode também consultar os sites: • http://www. é importante que você crie o hábito de ler.brasilescola. Nós estamos sempre querendo saber os porquês na vida. quando vier precedida de artigo (o.. estes. empregou-se porque (junto e sem acento). Para se aprender a escrever corretamente. Agora veja mais detalhadamente o emprego dessa palavra. Nesse caso usou-se. a palavra porque está sendo usada de duas formas diferentes. este. os). aqueles) ou numeral (um.br ATENÇÃO Não há regras para o uso de todas as palavras na língua portuguesa. o que é muito importante.educarparacrescer. Na tirinha abaixo. aquele. sem que você perceba. atente para as regrinhas a seguir. meus. por que. Smilingüido faz uma pergunta direta (com o ponto de interrogação ao fim da frase) ao amigo.com. corretamente. três. pois.com/gramatica/ • www. E você? Sabe como fazer isso sem erros? Ainda se lembra de como fazê-lo? Se ainda tem dificuldades. Exemplos: Este porquê é um substantivo. dois.

(= pelo qual) As causas por que discuti com ele são particulares. você pode acessar o site: • www. = pois d) Usa-se por quê: • quando a expressão aparecer no final da frase ou numa pergunta isolada. porque nós receberemos visita.com. por que você está chorando? (na tirinha) – interrogativa direta Menina. (= pelas quais) c) Usa-se porque: • nas respostas das perguntas diretas ou indiretas: Exemplos: Porque quero ser forte como você! (na tirinha) Demorei porque o carro quebrou no caminho.b) Usa-se por que: • nas interrogativas diretas (com ponto de interrogação) e nas indiretas (sem ponto de interrogação). uma vez que. = já que Não saia de casa. Exemplos: O caminho por que passei era sombrio e assustador.algosobre. já que. Exemplos: Ria.html 9 . Exemplos: Eu não saí de casa ontem. Por quê? Além de consultar uma gramática. pelas quais. pelos quais. Brigou de novo. pela qual. – interrogativa indireta • quando a expressão for um pronome relativo e puder ser substituída por pelo qual. porque estava doente. • quando a expressão for uma conjunção e equivaler a pois. quero saber por que você demorou tanto. ria sem saber por quê.br/português/ usos-do-porque. Exemplos: Vaga-lume.

(prefixo) 5 . todavia. Exemplos: O aluno comportou-se mal na reunião.: Converse menos e trabalhe mais. (distância) • Emprega-se há com referência a tempo passado ou quando for a forma conjugada do verbo haver. • Más é a forma do feminino plural do adjetivo mau.3 . Exemplo. Exemplos: Cheguei ao Brasil há dois anos e meio. conjunção. Exemplo: As bruxas são sempre más nas histórias infantis. é o contrário de menos. o juiz ainda não havia sido escolhido.Uso de mal e mau.Uso de mas. (verbo haver = existe) 10 . equivale a porém. (substantivo) Eliseu é um menino mal-educado. (tempo futuro) Minha escola fica a duas quadras do estádio. as portas se fecharam. prefixo.Uso de a e há. Exemplo: Ele é um mau filho. (conjunção) O mal do século é a inversão de valores. 4 . (advérbio) Mal o rapaz entrou. substantivo. • Mal pode ser: advérbio. más e mais. Exemplos: A dois dias do jogo. • Mais indica quantidade. modifica um substantivo. • Emprega-se a com referência a tempo futuro ou a distância. • Mau é adjetivo. pois desrespeita os pais. mas acabou desistindo no último momento. (= faz) Não há ninguém no clube neste momento. • Mas é conjunção adversativa. contudo. Exemplo: Ele poderia apoiá-la.

esgotar absolver = perdoar acender= atear fogo ascender = subir. E também não é só essa palavra que causa esse tipo de dificuldade. brotada infligir = aplicar pena ou castigo infringir = desobedecer. Exemplo: O ano novo traz sempre novas esperanças. corte sessão = reunião comprido = longo cumprido = particípio de cumprir comprimento = extensão cumprimento = saudação concerto = sessão musical conserto = reparo descrição = ato de descrever discrição = qualidade de quem é discreto emigrar = sair do país imigrar = entrar no país fúsil = fundível fuzil = arma de cano longo fusível = resistência elétrica geminada=duplicada.gramaticaonline. mas com significados diferentes. absorver = sorver. expelir suor Além de consultar uma gramática ou um dicionário. você pode acessar os sites : • • www. transgredir onde = usa-se com verbos que não indicam movimento aonde = com verbos de movimento ratificar = confirmar retificar = corrigir soar = emitir som suar = transpirar. A confusão ocorre porque algumas palavras na nossa língua têm grafia ou pronúncia igual (homônimas) e outras têm grafia ou pronúncia parecida (parônimas). Quando você vai “cumprimentar” alguém.br www.Emprego de algumas palavras: os homônimos e os parônimos.htm 11 . consumir. • Traz é forma conjugada do verbo trazer.6 . 7 . elevar acento = sinal gráfico. ainda tem dúvidas se deve usar O ou U na palavra? Se você ainda não gravou a forma correta de escrever essa palavra.Uso de trás e traz. • Trás é advérbio de lugar.brasilescola. foi deixando pistas para trás.com. Exemplo: Ao fugir. saiba que não é o único(a) a ter esse tipo de dúvida.com/gramatica/paronimoshomonimos. ligada germinada = gerada. tom de voz assento = lugar de sentar-se afim = semelhante a fim de = com a finalidade de caçar = abater a caça cassar = anular cela = aposento sela = arreio cerrar = fechar serrar = cortar cessão = ato de ceder seção ou secção = divisão. Segue um quadro com algumas delas e o seu respectivo significado.

Use adequadamente os vocábulos entre parênteses. (Há/A. mal/mau. conforme o sentido correto na frase. mas/mais/más. a) Ninguém sabe _________ eles partiram às duas da manhã. c) Tenha descrição na frente das autoridades ao falar do problema e conserte sua postura. alegando que morava ________ mil quilômetros dali e que __________ vinte dias esperava para fazer aquela viagem. trás/traz) b) __________ o ônibus dobrou a esquina.Assinale a alternativa correta com relação ao uso dos homônimos/parônimos. há/a. d) Saí correndo da minha seção às 18h30min para pegar a sessão das 19h no cinema. a) Devemos muito aos emigrantes italianos que no Brasil estão. querem saber __________ ríamos tanto? É que estávamos com a alma tão leve. __________ a vida é muito curta para ser gasta apenas com tristezas. esperamos por _________ informações sobre a ação contra aquela empresa.EXERCÍCIOS DO TEXTO I 1 . que ríamos sem que tivéssemos um __________. porque. 2 . (Mal/Mau. (há/a. por quê ou porquê. apareceu um homem ________ -educado xingando o motorista sem parar. a) __________ muitos anos. mas/mais/más. c) Divirta-se muito. 12 . há/a) c) Os alunos do Ensino Médio saíram da biblioteca _________ pouco e deixaram o lugar em _________ condições de uso. _________ palavras de desestímulo é só o que o advogado nos __________. dando um _________ exemplo para os alunos menores. Talvez tenham ido tão cedo _________ quiseram fugir do trânsito intenso pela manhã. mas/mais/más. Eles nos trouxeram contribuições gastronômicas saborosas. mal/mau) 3 .Complete as lacunas com por que. b) Amigos. b) Ponha os assentos corretos nas palavras antes de imprimir o texto.

Assinale a alternativa em que todas as palavras estão corretamente grafadas. a) corrup___ ão / introdu___ ão/ imedia___ões / repercu___ão b) impre___ão / arma___ão / repre___ão / equipara___ão c) ilu___ão / afirma___ão / inser___ão / conspira___ão d) proje___ão / nega___ão / emi___ão / inver___ão 5 . a) gazoso – cheiroso – finlandês b) pesquizar – esterilizar – prazerozo c) minimizar – calabresa – marquesa d) noruegueza – delicadeza – princeza 13 . SS ou Ç.4 .Complete as lacunas com S.

O Acordo Ortográfico de 1990. Quando ouvimos. até 31 de dezembro de 2012. público/publico. Veja as regras. distinguimos com facilidade uma sílaba tônica de uma sílaba átona. secretária/secretaria. como baba/babá.º de janeiro de 2013! Porém. 2 . PARA QUE SERVE A ACENTUAÇÃO? A acentuação serve para auxiliar a representação escrita da linguagem. as regras anteriores continuarão coexistindo com as novas! 14 . em vigor desde 2009. essa distinção não é tão fácil. o que pode dificultar a escrita. Assim.Aplicar corretamente as regras de acentuação gráfica. Quando escrevemos. na escrita.T E X T O II Objetivos: 1 . os sinais de acentuação cumprem o papel de distinguir. mas somente algumas têm acento gráfico. palavras de grafia idêntica mas de tonicidade diferente. Na língua portuguesa. mágoa/magoa. quase todas as palavras têm acento tônico (exceto os monossílabos átonos). etc. entretanto.Saber identificar a sílaba tônica das palavras e conhecer as regras de acentuação gráfica. que já estão de acordo com a nova ortografia da língua portuguesa em vigor. determina algumas mudanças na grafia e na acentuação das palavras da língua portuguesa a partir de 1.

pois. O(S). vatapá(s). aqui. nós. maracatu. Belém. • encaixam-se nesta mesma regra as formas verbais monossílabas com as mesmas terminações: fá-las. sol. café(s). etc. pô-los. preposições. EM e ENS. aluguel. amor. baixo. e os monossílabos tônicos com outras terminações: a. as oxítonas terminadas por outras letras: amor. lê-los. vendi-a. hipótese. conjunções. bebi-o. encontrá-los. dividi-los. Proparoxítona: palavra cuja sílaba tônica é a antepenúltima: árvore. luz. Não se acentuam. açúcar. Exemplos: sofá(s). Acentuam-se 1) Monossílabos tônicos Terminados em: A(S). me. Paroxítona: palavra cuja sílaba tônica é a antepenúltima: compra. avó(s). Atenção: • excluem-se desta regra os monossílabos átonos.RECORDANDO Monossílaba: palavra com uma só sílaba: já. E(S). você(s). prendê-los. nó(s). etc. compô-los. tatu. mármore. dar. flor. lhe. em. pá(s). alguns pronomes oblíquos. azul. E(S) e O(S). Oxítona: palavra cuja sílaba tônica é a última: vatapá. Atenção: • encaixam-se nesta mesma regra as formas verbais oxítonas com as mesmas terminações: achá-la. te. robô(s). 2) Palavras oxítonas Terminadas em A(S). portanto. parabéns. mas. os. pé(s). Exemplos: lá. portanto. um. como artigos. repô-las. as formas verbais oxítonas com outras terminações: parti-la. etc. Não se acentuam. 15 . tu.

. saúde. 6) Os hiatos tônicos em I(S) e U(S) Exemplos: aí. táxi(s). anzóis. cadáver. conforme o novo acordo ortográfico. atraí-los. Ã(S). fórum. amáveis. assembleia. órfã(s). forem seguidos de outra letra diferente de S. X. excluí-las. dócil. saíste. réus. álibi. Araújo. heróis. 16 . fórceps. tórax. água. júri(s). I(S). Atenção: • não se acentuam mais os ditongos abertos das paroxítonas: ideia. ÓI(S). açúcar. baús. chapéu. plástico. saí. • se os hiatos.3) Palavras paroxítonas Terminadas em L. R. látex. etc. próton. Luís. conforme o novo acordo ortográfico. não são acentuados o I e o U tônicos dos hiatos. mausoléu. não receberão acento: Nair. sábado. 5) Os ditongos abertos ÉI(S). baiuca. hífen. ÃO(S). balaústre. múmia. na mesma sílaba. órfão(s). bíceps. bocaiuva. Piauí. etc. Raul. N. etc. fóruns. se vierem depois de ditongo: feiura. bainha. jiboia. ruim. joia. rainha. 4) Todas as proparoxítonas Independente da terminação: mármore. PS e ditongos: amável. caindo. heroico. US. UM(UNS). régua. • nas palavras paroxítonas. seguidas dos pronomes objetos. e ÉU(S) apenas das monossílabas e oxítonas : anéis. são acentuadas por esse mesmo motivo: concluí-la. Atenção: • as formas verbais oxítonas terminadas com I formando hiato. pincéis.

ª pessoa do verbo formar Para mais informações e exemplos a respeito de acentuação gráfica. havia muitas palavras acentuadas por essa razão. etc. Agora há um número reduzido. ler. deter. perdoo.7) Os verbos vir e ter na 3. 8) Acento diferencial Sua função é diferenciar homônimos na escrita. abençoo. acesse o site: • http://educacao. Veja: pôr – verbo pôde – verbo poder no passado fôrma – substantivo por – preposição pode – verbo poder no presente forma – 3. • não se acentua mais o hiato OO: magoo. Na 3. Exemplos: tranquilo. enjoo. como convir.ª pessoa do plural. • o trema foi abolido da ortografia do português. por não serem monossílabos.uol. intervir. etc. linguiça. segundo o novo acordo ortográfico. Antes do novo acordo ortográfico..br/portugues/reformaortografica/ 17 .ª pessoa do plural Exemplos: ele vem ele tem eles vêm eles têm Observação: As formas derivadas dos verbos vir e ter. • não se acentua mais o hiato EE dos verbos crer. entretanto. respeitando-se apenas o uso em palavras de origem estrangeira e derivados como “Müller” e “mülleriano”. manter. usa-se o acento circunflexo para a diferenciação: ele mantém ele retém Atenção: Conforme o novo acordo ortográfico. seguem a regra das oxítonas. reter etc.. ver e dar: ele crê ele lê ele vê eles creem eles leem eles veem eles mantêm eles retêm ele intervém eles intervêm (que) ele dê (que) eles dêem.com. aguentar. ambiguidade. frequente.

nenhum.Acentue corretamente as palavras dos grupos abaixo e justifique a acentuação. sainha______________________________________ c) algum. joquei. para uma convivência harmônica em sociedade. Ines. sul. a) Tudo na vida tem valor quando colocamos amor no que fazemos. saude________________________________ e) tregua. forum____________________________________ d) Arapei. atum. Marajo_________________________________ b) amigavel. Tatui. taxis. bainha. alguns_____________________________________ d) polens. _________________________________________________________ d) As pessoas. polen. himens______________________________________ e) flor. _________________________________________________________ b) Josué tem objetivos diferentes dos seus. vi. após identificar o seu sujeito. vocês tem necessidade urgente de obter reconhecimento profissional. nu. a) tatu. tem de usar o bom senso e ser muito tolerantes com os outros. sol__________________________________________ 3 - Acentue as formas verbais em destaque. sotão_______________________________ c) hifen. _________________________________________________________ 18 . tunel. aqui. a) Guaruja. malicia_______________________________ 2 - Explique por que as palavras abaixo não devem receber acento gráfico. carater. Ele tem pretensão de ser chefe. hifens. mas o percentual ainda não tem sido suficiente para cobrir as necessidades do mercado internacional. _____________________________________________________________ c) O Brasil tem exportado muita laranja. Jacarei. quando necessário. Jose.EXERCÍCIOS DO TEXTO II 1 . leguas. Aracaju____________________________________ b) rainha.

que ja grassa por ai neste ano. ruína. 26/03/2003) 19 . O proprio Aedes tambem transmite a febre amarela. (Revista Veja. Cabe a você identificá-las e acentuá-las. propositadamente. urutú b) físico.Identifique as palavras. a) bóia. malaria – a fêmea do Anopheles gambiae (muriçoca. Sem o mesmo marketing do Aedes aegypti. abóbrinha. flôres c) hipopótamo. coronéis. todos os acentos gráficos de algumas palavras. Conheça algumas doenças e seus transmissores: filariose – mosquito comum.No texto a seguir. A dengue. nos grupos abaixo. nódoa. foram retirados. Lisbôa. ruíns d) enjôo. outros transmissores voam pelo pais. pólvora. Os outros mosquitos O Aedes aegypti e o mais “badalado”. Mas não e a unica ameaça à solta. ítem. espécie 5 . carapanã ou sovela).4 . leishmaniose – phlebotumus (mosquitopalha. não esta sozinha entre os males causados por mosquitos no Brasil. birigui ou cangalhinha). pézinho. que estão erradamente acentuadas.

seus amigos chegaram. Observe o trecho “A igreja está em ruínas. O substantivo “quiabo” é retomado. que os amigos desse garoto chegaram. O QUIABO VESTE PRADA No Rio de Janeiro.Perceber os efeitos de sentido dos pronomes e suas funções. há alguns anos. em “Ele entrou no seleto mundo da Hortifruti”. substituindo as repetições por outras palavras: “A igreja está em ruínas. por isso os fiéis querem que o padre reforme a igreja. O uso do pronome evita a repetição desnecessária em um texto. inovou em suas propagandas. reescrevê-la.” As palavras “a” e “ela” substituem o substantivo “igreja”. os amigos de Paulo chegaram. verduras e frutas. uma rede de venda de legumes. na prática. chamado João. Veja: Você deve ter notado que a propaganda acima retoma o título do filme “O diabo veste Prada” e transforma um quiabo no protagonista do anúncio. chamada HORTIFRUTI. por meio da palavra “Ele”. por isso os fiéis querem que o padre a reforme. A propaganda abaixo faz parte dessa inovação. Você se lembra como são chamadas as palavras que ficam no lugar do substantivo? São os pronomes. Imagine a seguinte situação: um homem vai dizer ao filho dele. você deve classificá-las como pronome.” O que você percebeu nessa frase? A palavra “seus” substitui o substantivo “Paulo” e refere-se ao substantivo “amigos”. Isso pode ser percebido na frase “O quiabo veste Prada”. porque ela faz parte da história da cidade. ele falaria assim: “Paulo. você percebeu que houve a substituição do substantivo “quiabo” pela palavra “Ele”. por isso. 2 .” Mas. criando uma série baseada em títulos de filmes na qual os atores principais são os próprios produtos da loja.” Você percebeu que as repetições tornam a frase incomum. 20 .T E X T O III Objetivos: 1 . para evitar a repetição do substantivo e a ambiguidade. Como ele falaria a princípio? Ele poderia falar assim: “Paulo. Vamos. porque a igreja faz parte da história da cidade. Essa palavra retomou o substantivo “quiabo” a fim de que ele não fosse repetido desnecessariamente.Reconhecer os pronomes. CONCEITUANDO Na propaganda da Hortifruti. portanto. definindo seu limite de significação. cansativa? Pois é.

ª pessoa Função no ato da comunicação a que fala com quem se fala a respeito de quem se fala (o assunto) Pronomes pessoais representantes eu. lhe. eles/elas. acompanha outro substantivo. nos. Observe no quadro abaixo: Pessoa gramatical 1. mim.Emprego dos pronomes pessoais Como você já estudou. vós ele. me. os pronomes pessoais indicam as três pessoas gramaticais do discurso.Em outras palavras. o/a.ª pessoa 3. te. como você definiria pronome? Essa classe gramatical pode ser assim conceituada: Pronome é a palavra que substitui um substantivo (nome) ou acompanha o substantivo. lhes Você também se lembra de que esse tipo de pronome pode ser classificado como reto e oblíquo? Essa classificação está presente no quadro que segue: 21 . não se trata de amigos de modo genérico. o pronome. possessivos. além de substituir um substantivo. ela. demonstrativos. 1 . Da análise dos exemplos acima. interrogativos e relativos. Você Sabia? A substituição de um substantivo por um pronome pode ser chamada de coesão pronominal. si. Portanto. se. definindo os limites de sua significação! Lembrando! Os pronomes classificam-se em: pessoais. mas especificamente de “seus amigos” (amigos de Paulo). si. vos. se. nós tu. ti.ª pessoa 2. indefinidos. os/as.

” A professora ficou surpresa e você. E ainda explicou o motivo para a professora: “Nesse caso. Na frase sublinhada ele exerce a função sintática de sujeito do verbo trocar. disse “Era para eu sair mais cedo hoje. Você respondeu: “É difícil para mim fazer este trabalho. O pronome lhe exerce a função sintática de objeto indireto do verbo esclarecer. usa-se mim ou ti no papel de complemento. a senhora não se esqueceu. • Pronomes do caso reto: normalmente desempenham a função sintática de sujeito.shtml 22 . com certeza.”. Certamente.uol. somente o pronome do caso reto pode exercer essa função.br/folha/colunas/ noutraspalavras/ult2675u28. usa-se eu ou tu e. em vez de eu e tu. Agora você se confundiu? Não ! Muito bem. professora.Para lembrar • Pronomes oblíquos átonos: normalmente desempenham função sintática de complemento.folha. não é?” Ela não havia esquecido e ainda completou: usamos os pronomes mim e ti. Caso o pronome funcione como sujeito. para surpreender ainda mais. a professora perguntou se o correto era dizer “Isto é para eu fazer ou para mim fazer? Você. ela perguntou qual é o correto “É difícil para eu fazer ou para mim fazer este trabalho?”. Mas para complicar mais ainda sua vida. não teve dúvidas e respondeu: Isto é para eu fazer.”. “Estas frutas são para ti. preposição O segredo está em analisar sintaticamente a oração. Exemplo: É interessante que ele troque experiências e percepções com o grupo. quando precedidos de preposição: “ Nada há entre mim e ele”. em caso contrário. professora.com. quando você estudou essa classe gramatical. Exemplos: “Entre mim e ti tudo acabou. A ordem direta da frase é “Fazer este trabalho é difícil para mim. acesse o site: • http://www1. pois o pronome oblíquo tônico não pode exercer a função sintática de sujeito. E respondeu certo. O uso de certos pronomes pessoais merece algumas considerações. regidos por preposição. “Tudo está acabado para mim.” Para saber mais. Exemplo: Esclareço-lhe que a liberação do financiamento foi deferida. o pronome mim exerce a função sintática de complemento nominal.

as assumem as formas no. usa-se MIM ou TI. põe-na.) Exemplos: “Este livro é para eu ler!”. como aceitar. outros. . ou seja. as assumem as formas lo. na. Por exemplo: levaram-no. os pronomes o. restar. “Manda-me o dinheiro para eu conferir!”. custar. bastar. nos. quando ocorrem na frase. la. conferir. entender. “Para eu conferir o dinheiro manda-me. los. continuar) e os demais verbos. Por exemplo: fazê-lo. sons nasais. Observe que é impossível fazer-se a inversão das frases: “Para eu ler este livro é. e o verbo é mantido inalterado.”. ambos? Observe: . estar. parecer.Você deverá sair conosco.O egoísta só pensa em si. os. las quando estão ligados a verbos terminados em r. próprios.Você deverá sair com nós mesmos.” Excetuam-se desse caso os verbos de ligação (ser. (si refere-se ao sujeito egoísta e significa em si mesmo) .Marcos levou a filha consigo (consigo refere-se ao sujeito Marcos) Emprego de conosco e convosco Você sabia que os pronomes conosco e convosco serão substituídos por “com nós” e “com vós” se vierem seguidos de numeral ou de palavras como: todos. faltar.Você deverá sair com nós três. contar. a. mesmos. antes dos quais. 23 . “Comprei o jornal para tu leres!”. nas. No caso de verbos terminados em m ou õe. ficar. o verbo perde sua última letra e a nova forma deverá ser reacentuada de acordo com as regras de acentuação da língua. ler. “Cante para eu dormir!”. gastar …e até dormir etc. s ou z. Emprego de si e consigo Os pronomes reflexivos si e consigo devem referir-se ao sujeito da oração como nas frases abaixo: .Para ajudar Pode-se generalizar e dizer que todas as vezes em que nas frases ocorrerem verbos no infinitivo (a primeira pessoa do singular é igual ao nome do verbo) usa-se EU ou TU antes desse verbo (geralmente os verbos que denotem uma ação. Não esquecer Os pronomes oblíquos átonos o. a. permanecer. “Para eu dormir cante. . como fazer. os. encontrá-las. Nesse caso.”.

Advérbios. Próclise Usamos a próclise nos seguintes casos: 1 . nada. Exemplos: Quando se trata de comida.Em frases interrogativas. jamais. exclamativas ou optativas: Exemplos: Quanto me cobrará pela tradução? Deus o abençoe! Quanto me feri com o que disse! 6 . que. conforme.Com palavras ou expressões negativas: não. Exemplos: Nada me perturba.Com conjunções subordinativas: quando. logo. vamos recordar os principais casos de colocação pronominal. nunca. tudo dá. Exemplo: Em se plantando. 4 . Exemplo: Aqui. 3 . de modo algum. ninguém. Exemplos: Aqui se tem paz. trabalha-se. De modo algum me afastarei daqui. Sempre me dediquei aos estudos. nem. depois do verbo (ênclise) e no meio do verbo (mesóclise). Por isso. 2 . 24 . (relativo) 5 .Pronomes relativos e indefinidos. se. É necessário que a deixe na escola.Colocação dos pronomes pessoais Você deve se lembrar de que os pronomes pessoais podem aparecer antes do verbo (próclise). Ninguém se mexeu. ele é um “expert”. embora. Exemplos: Alguém me ligou? (indefinido) A pessoa que me ligou era minha amiga. este deixa de atrair o pronome. porque.Com verbo no gerúndio antecedido de preposição em. Observação: se houver vírgula depois do advérbio.

não se devem iniciar orações com pronomes oblíquos. Se houver uma palavra atrativa. o lugar que um ser ocupa. podemos acrescentar.com.Pronomes demonstrativos Você se lembra dos pronomes demonstrativos? São aqueles cuja principal função é indicar a posição. 2 . Exemplo: Não (palavra atrativa) me convidarão para a festa. Exemplo: Saiu contando-lhe o episódio. Convidar-me-iam para o casamento.) Exemplos: Convidar-me-ão para o casamento.br/noronha/005. Lá você encontrará uma letra de música que o ajudará a recordar esse assunto. quando o verbo está no gerúndio (sem a preposição em). a próclise será obrigatória. relativamente à posição ocupada por uma das três pessoas gramaticais.Ênclise Ocorre ênclise. Exemplo: Deus mostra-lhe o caminho. quando o verbo está no infinitivo impessoal. 1. portanto. etc.) ou no futuro do pretérito (ia acontecer mas não aconteceu – amaria.micropic. amarás. Vamos abordar as situações em que o uso de demonstrativo é mais problemático. o tempo e a proximidade com os termos da oração. quando o verbo inicia a oração (a não ser sob licença literária. por fqavor. amarias. 2. 3. que existem três fatores que definem o emprego dos pronomes demonstrativos: o espaço. Clique na figura ao lado e veja o quadro no anexo II desta apostila. principalmente. Lembrando-se disso. Exemplo: Empreste-me o livro. 25 . Mesóclise A mesóclise é empregada quando o verbo estiver no futuro do presente (vai acontecer – amarei. Sobre colocação pronominal consulte o site: • http://www.htm. etc.

emprega a palavra “Alguém” para se referir ao invasor. E por que isso ocorre? Por dois motivos: 1. transmitir de forma precisa uma informação. nela aparecerá um pronome indefinido. certamente. Quando você constrói uma frase de forma vaga. por algum motivo. 2. já que ele tem a função de se referir de modo vago.)? Ela. mesmo tendo conhecimento pleno do assunto.3 . Essa imprecisão é muito comum na nossa linguagem.. Veja: 26 . Vários são os pronomes indefinidos. indeterminado à 3ª pessoa gramatical. imprecisa. porque não temos total conhecimento do assunto. não desejamos. porque.Pronomes indefinidos Leia a tirinha abaixo: Você percebeu que Helga transmitiu a Hagar informação vaga “Alguém entrou na nossa casa” (. impreciso. por não saber quem invadiu sua casa..

Certos indivíduos não tomam as decisões certas. têm sentido de qualquer. indicam a totalidade. todas as praças) . também adquirem esse Aos sábados. significando Adjetivo – equivale ao adjetivo significado. (refere-se à praça inteira) Ele tinha todo o corpo coberto de tatuagens. Veja como isso pode ocorrer no exemplo abaixo. certas Você sabia que essas palavras são inconstantes? Pois é! Se elas forem colocadas antes de substantivos. certos. indicam totalidade. se elas aparecerem depois de substantivos. alguma. Mas. (sentido afirmativo – ele conseguiu algo) Ele conseguiu coisa alguma (sentido negativo – ele não conseguiu nada) Certo.Quando empregados no plural. algumas Se você empregar esses pronomes antes do substantivo. alguns. certa. Observe isso nas frases abaixo: Alguma coisa ele conseguiu. eles terão sentido afirmativo. todos. Os jogadores todos serão convocados.Emprego de alguns pronomes indefinidos Algum. todas . (refere-se ao corpo inteiro de alguém) . se você decidir conferir a eles um sentido negativo. (refere-se a qualquer praça.Quando empregados no singular e não acompanhados de artig.Quando usados no singular e acompanhados de artigos. Quando empregados no singular. toda. elas passam a ser adjetivos. elas serão pronomes indefinidos. toda a praça ficava cheia de crianças. Pronome Todo. coloque-os depois do substantivo. depois de substantivo. 27 . Entretanto. Veja: Todos os cálculos serão refeitos. Isso ocorre em: “Aos sábados toda praça ficava cheia de crianças”. Veja: inteiro/inteira. cada.

vamos reunir as duas orações em um só período e substituir “carro” por um pronome adequado: Nós compraremos o carro que seu pai está vendendo. sem saber aonde ir. que pronomes relativos são aqueles que se referem a um substantivo anterior a eles. portanto.4 . Seu pai está vendendo o carro. sendo resultado da combinação da preposição a + onde. Exemplo: A criança estava perdida. Você também aprendeu que uma das funções dos pronomes é substituir o substantivo. é necessário introduzir uma preposição antes dos pronomes relativos. (o verbo confiar rege a preposição em) Você sabia? Os pronomes relativos sempre iniciam uma oração. 28 . Esta é determinada pelo verbo da oração iniciada pelo pronome relativo. Você observou que a segunda oração repete o substantivo carro. O substantivo “carro” aparece explicitamente na primeira oração e na segunda ele passa a ser representado pelo pronome “que”. por exemplo: A rua virava um campo. substituindo-o na oração seguinte. Exemplo: Pretendo conhecer as pessoas em quem você confia. onde jogávamos futebol. Podemos afirmar. São eles: VARIÁVEIS o/a qual os/as quais cujo/cuja cujos/cujas quanto/quanta quantos/quantas INVARIÁVEIS que(=a qual) quem (=o qual) onde (no qual) Atenção! Muitas vezes. Já aonde é empregado com verbos que dão ideia de movimento e equivale a para onde. leia as orações abaixo: Nós compraremos o carro. Por isso.Pronomes relativos Você se lembra da função dos pronomes relativos? Para recordá-la. Para não esquecer! Onde é empregado com verbos que não dão ideia de movimento: Exemplo: A cidade onde moro foi destruída pela chuva.

) Atenção! Não use o artigo depois do pronome cujo. CUJO. Exemplo: Ninguém concordou com o que ele disse. Exemplo: Conheço a cidade que você visitou. (o pronome “o” equivale ao pronome demonstrativo “aquilo”) QUEM Só pode ser empregado em relação à pessoa e vem sempre precedido de preposição. Exemplo: Quero uma cidade tranquila. ou Conheço a cidade a qual você visitou. coloca-se o pronome cujo entre o elemento possuído e o elemento possuidor. Exemplo: Antipatizei com o rapaz cuja namorada você conhece. 29 . a qual. (O substantivo “cidade” refere-se a um espaço geográfico. ONDE Só pode ser usado quando retomar um substantivo que nomeie espaço geográfico. os quais.Pode ser usado em relação a pessoas ou coisas e é substituível por o qual.Emprego dos pronomes relativos QUE . onde possa passar alguns dias em paz. se houver indicação de posse. CUJOS.Pode ter como antecedente os pronomes demonstrativos o. as. ou seja. CUJA. Isso pode evitar a repetição desnecessária do pronome relativo que. CUJAS Só podem ser usados quando houver indicação de posse: algo de alguém = alguém cujo algo. Construções como. a. . os. as quais. Exemplo: Não conheço o piloto de quem você falou. “Antipatizei com o rapaz cuja a namorada você conhece” está incorreta.

passar no exame. d) Será difícil. a) Vim embora. 3 – Explique a diferença de sentido entre as frases abaixo: a) Toda a cidade se enfeita para a grande festa. para ____.EXERCÍCIOS DO TEXTO iII 1 – Explique o emprego dos pronomes “Este” (1° quadrinho) e “isso” (3° quadrinho). ___________________________________________________________ ___________________________________________________________ 30 . pois não havia nada para _____ fazer. b) Eles pediram para ____ voltar para lá. ___________________________________________________________ ___________________________________________________________ 2 – Complete as frases abaixo com os pronomes eu e mim. e) Eles enviaram o documento para ___ guardar. voltar para lá será impossível. c) Para ___. b) Toda cidade se enfeita para a grande festa. f) Eles enviaram o documento para ____.

Considerando essa afirmação.4 – Reúna cada par de frases em um único período. ___________________________________________________________ b) Irei à cidade. substituindo por um pronome relativo o termo destacado na segunda oração. (ou Assisti ao filme do qual você gosta. ____________________________ ____________________________ 31 . Pretendo conhecer esses lugares. ___________________________________________________________ e) Não mataram a cobra. Por essa cobra o garoto foi picado. ___________________________________________________________ 5 – Os pronomes possessivos.) a) Existem muitos lugares bonitos. embora tenham por função principal expressar uma ideia de posse ou propriedade. Você está falando dessa criança. Eu não concordo com essas pessoas. Os livros deste escritor fazem muito sucesso. ___________________________________________________________ c) Você confia em muitas pessoas. ___________________________________________________________ f) Todos conhecem a criança. podem ser usados com certas funções particulares. Observe a necessidade ou não do emprego da preposição antes do pronome relativo. ele deveria ter seus dezoito anos. explique o sentido dos possessivos destacados nas frases abaixo. Assisti ao filme de que você gosta. Você gosta do filme. ___________________________________________________________ b) Minha mãe pede que você transmita nossas recomendações a todos os seus. a) Naquela época. Modelo: Assisti ao filme. ___________________________________________________________ d) Este é o escritor. Você nasceu nessa cidade.

Ao final do estudo desta unidade. Conceituando! Conjunção é a palavra invariável que liga orações ou liga termos que têm o mesmo valor sintático em uma frase! 32 .T E X T O IV Objetivo: 1 . a palavra “e” liga elementos de uma mesma frase: oito prêmios e um ano inteiro de conquistas pela frente. esperamos que você seja capaz de relacionar os termos em uma frase ou em uma oração por meio das conjunções. PROPAGANDAS Observe as propagandas abaixo: Observe que. se dirigir. No segundo exemplo. no primeiro texto. a palavra se liga duas orações e estabelece entre elas uma relação de dependência: Não beba.

porque. Ele não estava se sentindo bem. por conseguinte deve-se incentivar a produção agrícola neste local. . logo.Aditivas . Os principais articuladores explicativos são: que.Classificação das conjunções As conjunções coordenativas ligam palavras ou orações de mesmo valor ou função. nem justificou a ausência. contraste. Exemplos: Diga a verdade. Exemplos: Venha depressa. . por isso..Estabelecem relação de adição.ou. Os principais articuladores sintáticos são: portanto.. todavia. Os principais articuladores aditivos são: e.Alternativas – Expressam relação de alternância ou exclusão. porém ficou no local de trabalho até o final do expediente.. Não só estuda. ou permaneça calado. .quer. contudo.. mas também trabalha. assim.Adversativas – Expressam oposição.seja. Saia daqui. mas também.. porém. Chorou e pediu perdão aos amigos. porquanto. Exemplos: O terreno é muito fértil. . Podem ser: . ressalva. 33 . quer faça sol. uma explicação para o que se enuncia na oração anterior. por conseguinte. Exemplos: Ele não apareceu na reunião. Quer chova. no entanto. entretanto. que preciso limpar o quarto.ora. Exemplos: A vida é difícil. mas pode ser bela. Os principais articuladores sintáticos são: ou. ou aceita a situação calado. ora.1 . seja. Ela é uma pessoa honesta.. Ou você toma uma atitude. porque o jogo já vai começar.. ora afirma ser cristão. ou. Ora se diz ateu.. não só. Os principais articuladores adversativos são: mas. quer..Explicativas – expressam uma justificativa. nem (e não). por isso é respeitada pelos amigos.Conclusivas – Exprimem conclusão em relação ao que se afirmou anteriormente. eu irei com você ao show..

Passou por mim. Ele não pôde se defender. maior. Os principais articuladores causais são: como. Podem ser adverbiais ou integrantes. contudo. merece. uma principal e outra subordinada. porque. foi desprezado pelos colegas de escola. Já que não fui convidado para a festa. mas não me cumprimentou.A conjunção adversativa mas aparece obrigatoriamente no começo da oração à qual ela pertence.Atenção! . Ele sabia o que estava fazendo.A conjunção e tem valor adversativo quando equivale a mas. do que (depois de mais. menor. motivo. ser punido judicialmente. pior). não perde. Passou por mim. Márcio nada como um peixe. não lhe darei presente de aniversário. 34 . melhor. Conjunções subordinativas adverbiais São conjunções que exprimem circunstâncias adverbiais e subordinam uma oração à outra.Causais – Expressam causa. visto que. Os principais articuladores comparativos são: como. quanto (depois de tão ou tanto). Ele é menos habilidoso que o pai. Exemplos: Como não conseguia trabalhar em equipe. Observe: Ele perde o amigo. assim como. já que. pois. Ele perde o amigo. Podem ser: . Exemplos: Ele é mais talentoso que o irmão. que. . qual (depois de tal). que. a piada. As demais conjunções adversativas podem vir no início da oração ou após um de seus termos. As conjunções subordinativas ligam duas orações. menos.A conjunção pois tem valor conclusivo quando vem posposta ao verbo da oração à qual pertence. . . contudo não perde a piada.Comparativas – Expressam comparação. porque não tinha provas a seu favor. e não me cumprimentou. e estabelecem entre elas uma relação de dependência. uma vez que.

ele não paga suas dívidas em dia. ficaria muito decepcionado.Finais – Indicam finalidade. Exemplos: Meu sobrinho veio me visitar. segundo. Os principais articuladores concessivos são: embora. ainda que. Caso ele venha. Ainda que estivesse muito cansado. (tão) que. por mais que você insista.Condicionais – Expressam condição: um fato é necessário para que outro aconteça. Os principais articuladores coformativos são: como. Ele não mudará de ideia.Consecutivas – Estabelecem relação de consequência. haverá chuva no final de semana.Concessivas – Indicam concessão. Ele saiu cedo para não encontrar trânsito intenso na rodovia. . . Os principais articuladores finais são: para. consoante. Um fato é referência ou modelo para a realização de outro. para que. resolveremos esse problema ainda hoje. . Os principais articuladores condicionais são: se. de forma que. Irei à festa. conforme. um fato contrário ao expresso na oração principal. caso. objetivo. O funcionário. de modo que. Exemplos: Fiz tudo para que você acreditasse em mim. 35 . contanto que você vá comigo. por mais que. contanto que. a fim de que. Segundo afirmações do Departamento de Meteorologia. Exemplos: Embora receba um bom salário. Exemplos: Gritou tanto que ficou afônico. apesar de.Conformativas – Expressam conformidade.. mesmo que. foi exonerado do cargo. Os principais articuladores consecutivos são: (tal) que. Exemplos: Se ele descobrisse a verdade. como eu lhe disse. Estava tão assustada que nem conseguiu dormir. ele levou a família à festa. conforme havia prometido. .

Aumentam as despesas da Previdência. 36 . desde que. poderá ser muito tarde. à proporção que aumenta o número de Quanto mais estudo. Exemplos: aposentados. antes que. Os principais articuladores temporais são: quando. Conjunções subordinativas integrantes Que e se são conjunções integrantes e introduzem as orações subordinadas substantivas. assim que. concomitância. Os principais articuladores proporcionais são: à medida que. enquanto. A preocupação das pessoas crescia à medida que a chuva aumentava. o momento.. quanto menos.Temporais – Indicam temporalidade.menos. Exemplos: A situação mudou muito desde que ele nos abandonou. .. simultaneidade. Quando você mudar de opinião. a época de ocorrência de certo fato. Vamos ver se o médico poderá atendê-lo.-Proporcionais – Expressam proporção. Enquanto eu limpo a sala. você lava o banheiro.mais. à proporção que. logo que. etc. alguns pronomes indefinidos.. depois que. Eu quero que você seja feliz. mais questionamentos surgem em minha vida. sempre que. Além das conjunções integrantes.. interrogativos e os advérbios também introduzem orações subordinadas substantivas. quanto mais.

E. C b) C. como é uma conjunção comparativa. que é uma conjunção integrante. II – No segundo verso. C. 37 . eu disse não TEREZINHA – Chico Buarque Marque (C) para certo e (E) para errado. E. O primeiro me chegou Como quem vem do florista Trouxe um bicho de pelúcia Trouxe um broche de ametista Me contou suas viagens E as vantagens que ele tinha Me mostrou o seu relógio Me chamava de rainha Me encontrou tão desarmada Que tocou meu coração Mas não me negava nada E.EXERCÍCIOS DO TEXTO iv 1 – Leia o texto abaixo para responder à questão. C. há uma conjunção adversativa. c) concessiva e explicativa. que você não vai se arrepender. a) integrante e explicativa. respectivamente. escute os conselhos dos mais velhos. C d) C. E ( ( ( ) ) ) ) IV – No décimo primeiro verso. III – No sexto verso. ( 2 – Observe o texto abaixo: Todos sabemos que os costumes mudaram. Está correta a sequência: a) E. I – No segundo verso. b) explicativa e integrante. d) proporcional e integrante. As conjunções em destaque são. C. como é uma conjunção conformativa. E. E. assustada. C. E c) E. Agora.

3 – Leia esta tira: Há. conseguiu. teremos. correta e respectivamente. pois o concurso será muito concorrido. por isso b) pois. por isso d) que. que. que ir trabalhar a pé. _______ ainda há tempo. pois. 38 . no texto. pois. Ouça meu conselho _______ você sofrerá as consequências no futuro. uma noite muito fria. d) uma conjunção integrante e uma conjunção condicional. a) uma conjunção condicional. logo 5 – Em qual das alternativas há uma conjunção coordenativa explicativa? a) Estude bastante. b) Choveu bastante hoje. Parei de fumar. d) Os motoristas de ônibus entraram em greve. b) uma conjunção conclusiva. a) porém. c) uma conjunção concessiva e uma conjunção comparativa. _____ não me arrependo de ter tomado essa atitude. por isso. 4 – Em qual alternativa as conjunções coordenativas preenchem. teremos. e. que. mas c) mas. pois. c) Estudou bastante. uma conjunção integrante e uma conjunção causal. _____ engordei. ser aprovado no concurso. e. uma conjunção integrante e uma conjunção explicativa. as lacunas do texto abaixo? “Abandone o vício do cigarro agora. ou. nem. mas.” Foi isso que o médico me falou.

Ou no plural. Resolveu ganhar tempo.Senhor Presidente: não sou daqueles que. A Companheira de Viagem. após a leitura do texto.. (SABINO. meus nobres colegas! Resolveu arrematar de qualquer maneira. ELOQUÊNCIA SINGULAR Mal iniciara seu discurso. No plural soava melhor. Houve um suspiro de alívio em todo o plenário. as palmas romperam. Encheu o peito e desfechou: Em suma: não sou daqueles. (…) (…) O Presidente voltou a adverti-lo de que o seu tempo se esgotaria.. Mas era preciso precaver-se contra essas armadilhas da linguagem ... O verbo ia para o singular ou para o plural? Tudo indicava o plural.. não sou. 1965.) Mas a concordância? Qualquer verbo servia. No entanto.. Intercalava orações e mais orações. evidentemente. pois pode nos deixar em apuros! Vimos a “agonia” de um deputado diante de uma concordância! Para que isso não aconteça com você. 39 . incapaz de se definir por esta ou aquela concordância. Editora ao Autor. o deputado embatucou: . Rio de Janeiro. Fernando. .. recusam. vamos estudar as principais regras de concordância verbal. que concordância verbal é um assunto sério.. no singular.ele que tão facilmente caía nelas. voltando sempre ao ponto de partida. Muito bem! Muito bem! O orador foi vivamente cumprimentado.... podia perfeitamente ser o singular: Não sou daqueles que... Não sou daqueles que. Daqueles que recusa. Tenho dito. Não havia mais por onde fugir: Senhor Presidente.Ao final desta unidade de estudo.que recusa? .) Percebemos. e era logo massacrado com um aparte.TEXTOV Objetivo: 1 . como representante do povo nesta Casa.. esperamos que você seja capaz de empregar adequadamente os verbos de acordo com as regras de concordância verbal. Como é que podia ter pensado em plural? Não sou daqueles que. (. desde que conjugado corretamente. embora perfeitamente cônscio das minhas altas responsabilidades.

1 . levamos em consideração dois aspectos: • o tipo de sujeito que a oração apresenta. Sujeito no O verbo apresenta-se no plural. 40 . Como o sujeito pode se apresentar sob várias formas. CONCORDÂNCIA VERBAL é o principio gramatical que determina como o verbo deve flexionar-se (variar de forma) para se ajustar ao sujeito da oração. concordando com o sujeito Dois jatos rasgaram o céu do Brasil. Sujeito no O verbo apresenta-se no singular. Esses dois exemplos deixam claro que o verbo estabelece concordância com o sujeito. porém. concordando com o sujeito.Conceituando Observe estas duas orações: Um jato rasgou o céu do Brasil. Se necessário. singular que está no singular. antes de tudo. plural que está no plural. • a regra de concordância para esse tipo de sujeito. existem muitas regras de concordância. Estudaremos. as mais importantes. reveja essa parte da Gramática. Para adequarmos o verbo da oração ao seu respectivo sujeito. É primordial que você saiba identificar o sujeito de uma oração.

com etc. o verbo concorda com o sujeito. sujeito sujeito Consertaram-se os defeitos do carro. Sujeito na 1ª pessoa Verbo na 1ª pessoa do plural do plural Na revisão que você fez sobre o sujeito. uma única palavra principal. Verbo + pronome se . com certeza estava incluído o núcleo. Porém. B. 2ª) O núcleo do sujeito nunca é regido (=determinado) por preposição (de. reforçando. Regra geral O verbo concorda com o núcleo do sujeito em número (singular/plural) e pessoa (1ª. Chegou feliz o primeiro aluno da classe. sujeito sujeito 41 .Se o conjunto verbo + se admite a transformação em locução verbal (dois verbos). Sujeito na 1ª pessoa Verbo na 1ª pessoa do singular do singular Nós sempre desejamos a vitória. (ou O primeiro aluno da classe chegou feliz. Se funciona como pronome apassivador: Consertou-se o defeito do carro. 2ª.) Verbo na 3ª pessoa Núcleo do sujeito 3ª pessoa do singular do singular Note que não importa a posição do verbo (antes ou depois do sujeito simples): a concordância é sempre feita com o núcleo dele.). relembre: 1º) Sujeito simples é aquele que possui um único núcleo.Principais regras de concordância verbal Concordância do verbo com o sujeito simples A. = O defeito do carro foi consertado. em. Eu sempre desejei a vitória.2 . isto é. = Os defeitos do carro foram consertados. 3ª). que está na frase.

42 . A maior parte dos funcionários preferiu tirar férias coletivas.Se o conjunto verbo + se não admite a transformação em locução verbal. A maior parte de. Com esse tipo de expressão.. menos de. o que impossibilita a transformação é a presença de uma preposição exigida pelo verbo (no exemplo: precisar de)! C. Se funciona como índice de indeterminação do sujeito: Precisa-se de piloto experiente. Mais de um artista recebeu o prêmio. Mais de vinte artistas receberam o prêmio. cerca de. a maioria de + nome no plural. indiferentemente. preferiram D. Mais de. há duas concordâncias corretas: verbos no singular ou no plural. perto de + numeral. grande número de. Quando o sujeito é uma expressão desse tipo. o sujeito é indeterminado e o verbo fica na 3ª pessoa do singular. uma porção de. o verbo concorda com o numeral que aparece nela. 3ª pessoa do singular não é sujeito (é objeto indireto) Precisa-se de pilotos experientes. 3ª pessoa do singular não é sujeito (é objeto indireto) preposição preposição Uma observação! Na maioria dos casos.

o verbo fica na 3ª pessoa . sujeito verbo na 3ª pessoa do singular F. antecedente . antecedente Hoje fomos nós que fizemos o jantar. Pronomes relativos QUE e QUEM . 43 .). antecedente E não: Vossa Senhoria “terminastes”. Fui eu quem fiz o exercício.Relativo quem .E. Vossa Excelência etc. Quando o verbo é representado por pronome de tratamento (Vossa Senhoria.Relativo que . Hoje fui eu que fiz o jantar.o verbo pode ficar na 3ª pessoa do singular (concordância recomendável) ou concordar com o antecedente. Pronome de tratamento.o verbo concorda com o antecedente desse pronome. antecedente Fui eu quem fez o exercício... Vossa Senhoria terminou o relatório.

Se o nome próprio apresenta artigo .o verbo fica no singular. Os Estados Unidos sempre ajudam os países assolados por terremotos.G. artigo no plural nome próprio no plural verbo no plural O Amazonas nasce em território peruano.o verbo assume o número (singular ou plural) do artigo. nome próprio sem artigo verbo no singular Vamos ver agora como são as regras de concordância com o sujeito composto! Lembrando: Sujeito composto é aquele que apresenta dois ou mais núcleos! 44 . Campinas é um importante centro cultural. artigo no singular verbo no singular nome próprio no plural .Se o nome próprio não apresenta artigo . Nome próprio que só tem plural .

composto (depois do verbo) 45 . 1º núcleo Foi ao cinema o pai e o filho.verbo no plural.Concordância do verbo com sujeito composto A. Os amigos. composto (depois do verbo) Foram ao cinema o pai e o filho. no singular. Sujeito composto posicionado antes do verbo . palavra verbo no resumidora singular B. plural suj. necessariamente. nada. concordância com o 1º núcleo suj. ninguém ou alguém. O pai e o filho foram ao cinema. o verbo fica.3 . Sujeito composto posicionado depois do verbo O verbo pode concordar apenas com o primeiro núcleo ou ir para o plural. composto verbo (antes do verbo) no plural Observação: quando o sujeito composto está resumido por tudo. ninguém o aplaudiu. a colega. a namorada. suj.

alguns verbos particulares. Tais verbos não têm sujeito.Se a 1ª pessoa (eu. quando empregados em alguns sentidos específicos. denominados impessoais. . Sujeito composto de pessoas gramaticais diferentes .C. Verbo HAVER É impessoal quando empregado como sinônimo de “existir” ou quando indica tempo. na língua portuguesa. como segue: A. No comício { devia poderia haver cem pessoas. Os dois verbos impessoais mais comuns são haver e fazer.Se a 1ª pessoa (eu. nós) faz parte do sujeito .o verbo fica na 1ª pessoa do plural (nós). Tu e teus amigos { ficareis sempre unidos ? ficarão 4 . o verbo haver transmite a impessoalidade para o outro verbo (verbo auxiliar). ficam sempre na 3ª pessoa do singular.o verbo fica na 2ª pessoa do plural (vós) ou na 3ª pessoa do plural (vocês). nós) não faz parte do sujeito . Tu. (haver = existir) singular não é sujeito (é objeto direto) Há meses não encontro meu amigo (haver = tempo) singular Observação: em locuções verbais.Concordância dos verbos impessoais Existem. ele e eu sempre ficaremos unidos. Atualmente há muitos candidatos ao curso de sargento da FAB. vai 46 . que também fica no singular.

ao funcionar como verbo de ligação. 47 . Logo vai fazer dez anos que me formei. às vezes. Aquela rua era tranquila. às vezes. 5 . lig. fica na 3ª pessoa do singular. o verbo ser pode. Quando o sujeito e o predicativo são nomes de coisas O verbo ser pode concordar com o sujeito ou com o predicativo. Verbo FAZER Esse verbo é impessoal quando empregado na indicação de tempo transcorrido (ou a transcorrer). Vamos relembrar o conceito de predicativo: O verbo ser. Essa característica atribuída ao sujeito denomina-se predicativo. com o predicativo. relaciona o sujeito a uma característica (estado ou modo de ser) do sujeito. transmite o singular para o auxiliar. Faz dois anos que não tiro férias. como ele não tem sujeito. concordar como o sujeito e. Nesse casos.Concordância do verbo SER Diferentemente dos verbos que concordam com o sujeito da oração. A vida é esperanças. ou A vida são esperanças. como todo verbo impessoal. Observação: Nas locuções verbais. sujeito v. indiferentemente. predicativo A.B. o verbo fazer.

O problema do time eram os jogadores desmotivados. (= Hoje são 12 dias de junho. . Hoje é 12 de junho. mas. São três horas. o verbo ser concorda com a expressão numérica.) Hoje são 12 de junho. C. Quando o sujeito e o predicativo designam pessoas A concordância é feita obrigatoriamente com a palavra que designa pessoa. distância e datas . ) Aqui terminamos nosso estudo. se você quiser saber mais. o verbo ser concorda com a palavra dia(s). Ronaldo era as esperanças do time.Na indicação de datas.B.Na indicação de hora e distância. (= Hoje é dia 12 de junho. não deixe de consultar as gramáticas indicadas nas Referências Bibliograficas! Será que entendemos bem essas concordâncias? Que tal fazermos uns exercícios? 48 . Daqui à cidade são dez quilômetros. Hoje é dia 12 de junho. que pode estar expressa ou subentendida na frase. Daqui à cidade é um quilômetro. Verbo SER indicando horas. É uma hora.

substituindo o termo destacado pela indicação entre parênteses e refazendo. a concordância.ocorrem) 2 – Reescreva as frases. indique-as. (faltou – faltaram) d) Os Alpes ______ se na Europa. (que) R:______________________________________________________ e) Vós praticastes atos ilícitos durante o mandato. (localiza – localizam) e) A maior parte dos acidentes _____ por falha humana. (dez) R:______________________________________________________ c) Muitas cartas não chegaram no prazo. Exa.EXERCÍCIOS DO TEXTO V 1 – Complete as lacunas com a(s) forma(s) verbal(is) correta(s): a) _______ às pressas da sala de aula os últimos alunos. se necessário. (saía – saíam) b) A população das grandes cidades ______ com a falta de transporte. (os quadros) R:______________________________________________________ b) Mais de um aluno fez sugestões ao professor. (a maioria das) R:______________________________________________________ d) Não fomos nós quem planejou a festa. (sofre – sofrem) c) Perto de vinte alunos _____ hoje.) R:______________________________________________________ 49 . (ocorre . a) Não faz parte da mostra o quadro do pintor brasileiro. (V. Se houver duas possibilidades.

efetuando as alterações indicadas e refazendo a concordância verbal. os colegas. a) O filho famoso seria o orgulho do pai.3 – Reescreva as frases. R:______________________________________________________ c) Os amigos. substituindo os destaques pelas indicações dos parênteses e refazendo. Passe a frase para a ordem indireta. a concordância do verbo ser. Troque “uma garça” por “uma garça e uma pomba” R:______________________________________________________ b) A chuva e o frio continuavam intensos. indique-as. os vizinhos. (três) R:_______________________________ 50 . Troque “todos” por “ninguém”. Se houver duas possibilidades. (Os filhos famosos) R:______________________________________________________ b) Os livros eram suas maiores alegrias. indique-as. (O neto) R:______________________________________________________ c) O responsável pelo projeto é você. R:______________________________________________________ d) Nossos amigos e você viajarão de trem. se necessário. (5) R:______________________________________________________ e) Daqui à praia é um quilômetro. Caso haja duas possibilidades. R:______________________________________________________ e) Nossos amigos. Troque “eu” por “tu. todos nos ajudaram. R:______________________________________________________ 4 – Reescreva as frases. minha irmã e eu iremos à festa. (eu) R:______________________________________________________ d) Hoje é 1º de maio. Troque “você” por “eu”. a) Uma garça voava em direção ao poente.

T E X T O VI
Objetivo: 1- Esperamos que, no final deste estudo, você seja capaz de flexionar os nomes em uma frase de acordo com as regras de concordância nominal.

FRAGMENTO DE UM POEMA DE MAURO MOTA
“Chuva de junho no Recife, ensopas a eternidade e não conseguirás que o chão e a alma do mundo sujo fiquem purificados pelas tuas águas. Vem o vento veloz varando as velas, temos de mergulhar dentro da noite molhada e fria, de intocada treva.” Você certamente captou a mensagem profunda que o poeta nos passa! Depois dessa meditação, vamos agora nos concentrar apenas no aspecto formal do texto. Veja algumas construções: ...o chão e a alma do mundo sujo... … tuas águas. ...da noite molhada e fria... É fácil perceber que, nas estruturas acima, os termos destacados (o, a , sujo, tuas, molhada e fria ) foram flexionados, ou seja, sofreram modificações de gênero e de número para se adequarem aos substantivos aos quais se referem. Essa combinação foi perfeitamente construída pelo poeta.

51

1 - Conceituando
É indispensável que você saiba, como pré-requisito, identificar os nomes em uma frase (substantivo, adjetivo, artigo, pronome). Se necessário, relembre esse assunto da morfologia, pois é justamente em torno de um substantivo que os demais nomes determinantes (artigo, adjetivo, pronome) irão sofrer variações. Vamos retomar as construções do poeta:
substantivo substantivo substantivo (mas./sing.) (fem./sing.) (masc./sing.)

...que o chão e a alma do mundo sujo...
artigo artigo adjetivo (masc./sing.)

(masc./sing.)(fem./sing.)

substantivo (fem./plural.) ...tuas águas pronome (fem./plural) substantivo (fem./sing.) ...da noite molhada e fria... adjetivo adjetivo

(fem./sing.)(fem./sing.)

Portanto, chegamos ao conceito: Concordância Nominal é o princípio de acordo com o qual toda palavra variável referente ao substantivo deve se flexionar para se adaptar a ele.

A concordância nominal tem, além da regra geral, outras regras especiais. Então, caminhando com o estudo, vamos conhecer as principais. 52

2 - Principais regras
1. Regra Geral É fácil deduzirmos a regra geral: toda palavra variável (artigo, adjetivo, pronome) que se refere ao substantivo concorda com ele em gênero (masculino/feminino) e número (singular /plural). Compare estes outros exemplos: As nossas duas amigas americanas irão nos visitar brevemente. substantivo (fem./plural) Os nossos dois amigos americanos irão nos visitar brevemente. substantivo (masc./plural) O que acontece quando temos mais de um substantivo na frase? Vai depender de vários fatores. Vejamos: 2. Concordância do adjetivo com mais de um substantivo a. Quando o adjetivo vem após substantivos de mesmo gênero. (Forma geral: substantivo + substantivo + adjetivo) A concordância do adjetivo é só com o último substantivo ou no plural. Ele comprou terno e carro novo/novos. Ele comprou roupa e pasta nova/novas. b. Quando o adjetivo vem após substantivos de gêneros diferentes. (Forma geral: substantivo + substantivo + adjetivo) A concordância do adjetivo é só com o último substantivo ou no masculino plural. Ele comprou carro e roupa nova/novos. Ele comprou roupa e carro novo/novos.

53

Ela tem boas ideias e plano.c. é preciso. Ela tem bom plano e ideias. Casos especiais a. Julguei bons a proposta e o plano. Fruta é bom para a saúde. é bom Quando se refere a substantivo de sentido genérico. Essa fruta é boa para a saúde. 3. é necessário. Observação: quando na função de predicativo. se o substantivo for determinado por artigos ou pronomes. Quando o adjetivo vem antes de vários substantivos. É proibido. (Forma geral: adjetivo + substantivo + substantivo) A concordância é sempre com o primeiro substantivo. o adjetivo permanecerá no masculino plural: Estavam vazios a casa e o quintal. o adjetivo fica sempre no masculino singular: É proibido entrada. a concordância é feita normalmente: É proibida a entrada. 54 . Mas.

. mesmo. longe. leso. caro. Atenção: Os advérbios só (equivalente a somente).b.com valor de adjetivo. As palavras bastante.com valor de advérbio. muito. só . pouco. obrigado. Ela mesma providenciou os documentos. menos e alerta e as expressões em anexo e a sós são invariáveis. quite concordam com o substantivo a que se referem: Seguem anexas as notas promissórias. só. Ele conhece bastantes países. meio. Você viu que os casos especiais exigem mais atenção! É muito importante fixá-los bem! Chegou a hora de você enfrentar alguns problemas. e esperamos que se saia bem neste desafio! 55 . barato. próprio. incluso. concordam normalmente com o substantivo: Estas frutas estão caras. As palavras anexo. c. são invariáveis: As frutas custaram caro? Ele trabalhou bastante neste verão.

a) Ele considerou criativa a nossa proposta. indique-as. (acessórios) R:______________________________________________________ d) A empresa produz sofisticadas peças e ferramentas. (acessórios) R:______________________________________________________ c) A empresa produz peças e ferramentas sofisticadas. fazendo as adequações necessárias. R:______________________________________________________ d) Comprei uma casa e um carro (usado). R:______________________________________________________ c) O advogado considerou (perigoso) o argumento e a decisão. a) Eles já estavam igualmente pagos. (bastante) R:______________________________________________________ c) A copeira estava um pouco confusa porque havia pratos suficientes. (acessórios) R:______________________________________________________ 2 – Reescreva as frases seguintes.EXERCÍCIOS DO TEXTO VI 1 – Substitua a palavra em destaque pela indicação entre parênteses e refaça a concordância. (quite) R:______________________________________________________ b) Os filmes eram muito interessantes. fazendo a devida concordância das palavras indicadas entre parênteses. a) O leitor pulou (longo) capítulos e páginas. Se houver duas possibilidades. R:______________________________________________________ b) O poeta escreveu capítulos e páginas (compacto). (meio-bastante) R:______________________________________________________ d) Eles não se sentiam bem quando ficavam sozinhos. ( planos) R:______________________________________________________ b) A empresa produz peças e ferramentas sofisticadas. R:______________________________________________________ 3 – Substitua pelas palavras indicadas entre parênteses as expressões destacadas. (só) R:______________________________________________________ 56 .

4 – Que palavras completam adequadamente este poema: meio ou meia? Por quê? “Levo a vida assim. às vezes arrombando a festa outras.”(Ulisses Tavares) ______________________________________________________ 5 – A imagem de um anúncio de bombons tem os dizeres: “Obrigado por existir.” Agora em nova embalagem. dando com a cara na porta. Quem presenteará com o buquê: um homem ou uma mulher? Justifique sua resposta. R:______________________________________________________ ______________________________________________________ 6 – Complete a frase do último quadrinho abaixo usando a concordância correta de meio e indeciso. 57 . _____direita. _____torta.

A ligação entre esse verbo e seu complemento exige uma preposição. GOVERNA. Fique por dentro! A palavra REGÊNCIA vem do verbo reger . GOVERNADO! 58 .T E X T O VII Objetivos: 1 . aquele que é DIRIGIDO. e regido. O verbo chegar pede um complemento – é um verbo transitivo. CONDUZIDO. CONDUZ. “conduzir”. A regência trata das relações de subordinação entre termos regentes e regidos.Perceber a relação de subordinação existente entre alguns verbos e alguns nomes e seus complementos. o termo a este ponto de autodestruição relaciona-se à forma verbal Chegamos. “guiar’. “governar”! Regente é aquele que DIRIGE. 2 . à qual se subordina. com a função de completar-lhe o sentido. CHARGE Observe o título da charge “Chegamos a este ponto de autodestruição?” Nessa frase.Apropriar-se de normas da regência de alguns nomes e de alguns verbos de acordo com a variedade padrão da língua.do latim Regere: “dirigir”.

pede complemento sem preposição (objeto direto): As crianças aspiravam o ar da montanha. Todos desconfiaram (VTD) de você (OI). ‘sorver’. Exemplos: Todos elogiaram (VTD) o projeto (OD). ‘inalar’. ASPIRAR . ‘pretender’. O prêmio agradou ao campeão. o verbo é transitivo indireto – exige objeto indireto com preposição a. pede complemento com a preposição a (objeto indireto): O funcionário dedicado aspirava a um alto cargo.No sentido de ‘cheirar’. .Regência verbal A regência verbal estuda a relação que se estabelece entre o verbo (termo regente) e seu complemento (termo regido). O verbo elogiar exige (rege) objeto direto.No sentido de ‘fazer carinho’. Os termos.No sentido de ‘almejar’. . O verbo desconfiar exige (rege) objeto indireto iniciado pela preposição de. 1 . os que completam a significação dos anteriores chamam: regidos ou subordinados. o verbo é transitivo direto e pede complemento sem preposição.A sintaxe de regência cuida especialmente das relações de dependência em que se encontram os termos na oração. AGRADAR . 59 .No sentido de ‘contentar/satisfazer’. quando exigem a presença de outro. chamam-se regentes ou subordinantes. A garota agradou o cãozinho.

exige a preposição por: A filha chamava desesperadamente pelo pai. portanto. exige complemento sem preposição (objeto direto): Chamem a polícia! .ASSISTIR . pede complemento com a preposição a (objeto indireto): O direito de criticar assiste aos cidadãos. ‘pertencer’. CHAMAR . CHEGAR/IR . . ‘mandar vir’. Vou ao cinema todas as sextas-feiras. ‘dar ajuda’. é normalmente empregado com complemento sem preposição (objeto direto): O médico de plantão assistiu o homem acidentado. 60 . ‘dar nome’.No sentido de ‘ver’.No sentido de ‘convocar’. .No sentido de ‘invocar’. Chamei-o covarde. ‘presenciar como espectador’. quatro construções possíveis: Caso o complemento (objeto direto ou indireto) esteja representado por um pronome oblíquo átono. Chamei-lhe de covarde. teremos as seguintes construções: Chamei-o de covarde. Há. pede complemento com a preposição a (objeto indireto): Todos assistiram ao jogo da seleção. Cheguei ao cinema vinte minutos antes do início do filme. pode ser tanto transitivo direto como indireto. .No sentido de ‘cognominar’. com o objeto indireto regido pela preposição a seguido de predicativo do objeto introduzido ou não pela preposição de.No sentido de ‘prestar assistência’. Chamei-lhe covarde.No sentido de ‘caber’.São verbos intransitivos e exigem a preposição a quando indicam lugar.

Quando não forem acompanhados de pronome oblíquo átono. deve vir regido pela preposição a (objeto indireto). PAGAR/PERDOAR . notificar e prevenir. certificar. mas se o complemento denota pessoa.Se o complemento denota coisa. Francisco desobedeceu a seus pais. INFORMAR . Os jornais informaram o público consumidor da tragédia. Paguei a conta (coisa) ao garçom (pessoa). Essa regra a respeito do verbo informar aplica-se também aos verbos avisar.Na linguagem culta. .ESQUECER/LEMBRAR . MORAR/RESIDIR . Resido em Jundiaí. com o complemento introduzido pela preposição a: O bom motorista obedece às leis de trânsito.Normalmente é usado com dois complementos: um sem preposição (objeto direto) e outro com preposição (objeto indireto). pedem complemento sem preposição (objeto direto): Que vexame! Esqueci os presentes em casa. 61 . pedem complemento com preposição de (objeto indireto): Esqueci-me dos documentos em casa.Quando forem acompanhados de pronome oblíquo átono. Lembrei-me de sua fisionomia. Admite duas construções: informar alguma coisa a alguém ou informar alguém de (ou sobre) alguma coisa.São verbos intransitivos e exigem adjunto adverbial com a preposição em. cientificar. devem vir sem preposição (objeto direto). Lembrei o nome da menina que sofreu o acidente. Moro em São Paulo. OBEDECER/DESOBEDECER . esse verbo deve ser empregado como transitivo indireto. Os jornais informaram a tragédia ao público consumidor.

é transitivo indireto com complemento regido pela preposição a: A banca procedeu à arguição. é empregado sem complemento (verbo intransitivo): O recurso não procedeu como imaginávamos. exige complemento sem preposição (objeto direto): Ela queria a mercadoria ainda hoje. Prefiro Machado de Assis a Graciliano Ramos. é intransitivo e rege a preposição de antes do adjunto adverbial. VISAR . é transitivo indireto com complemento regido pela preposição a: O pai visava a um novo cargo para aumentar a renda familiar.No sentido de ‘estimar.No sentido de ‘desejar’. querer bem’.No sentido de ‘originar-se’. QUERER . Nesse caso. . ‘realizar’. PROCEDER .No sentido de ‘mirar’ e de ‘dar visto’. ‘objetivar’.No sentido de ‘ter em vista’. .No sentido de ‘levar a efeito’. As maçãs procederam da Argentina. 62 . ‘executar’. . ‘mostrar-se verdadeiro’.É usado como transitivo direto no sentido de ‘dar preferência a’: Prefiro viajar nas férias de julho. exige complemento com a preposição a (objeto indireto): Quero a meus amigos como se fossem meus familiares.No sentido de ‘ter fundamento’. ‘provir’. pede complemento sem preposição (objeto direto): Ele visou (deu visto) meus documentos.É transitivo direto e indireto no sentido de escolher uma dentre duas coisas. .PREFERIR . rege a preposição a. .

A moça a que me referi é minha sobrinha. exige a preposição de. adjetivo ou advérbio). ou nome. esta deve vir antes do pronome relativo: A peça de que falei ontem é de Maria Clara Machado. não pede preposição e o verbo gostar.Regência nominal A língua é a mais viva expressão de nacionalidade. Exemplos: Li e gostei muito de seu último livro. 63 . (Napoleão Mendes de Almeida) Quando o termo regente é um nome (substantivo. Ou: Estou sensível a novidades e ansioso por elas. que exige preposição. o correto seria: Li sua última crônica e gostei muito dela.São incorretas as construções em que um único complemento se relaciona a palavras de regências diferentes. Estou sensível e ansioso por notícias. Poderíamos então dizer: Estou ansioso por novidades e sensível a elas.A regência e os pronomes relativos Quando ocorre um pronome relativo antes do verbo. Aquela é a atriz com quem o governador foi afável. Veja outro caso. Se o verbo ler. 2. ocorre a regência nominal. Ansioso e sensível são adjetivos que regem preposições diferentes: por e a. 2 . como transitivo indireto. como transitivo direto. respectivamente.Atenção 1.

último (de. cuidadoso. compatível. desleal. obediente. prático. infiel.2. cobiçoso. conforme. amigo. próprio (de). odioso. menor. pernicioso. útil afável. cruel. disposição. odioso. incapaz.br/aloescola/ linguaportuguesa 64 . curioso. parecido (a). análogo. de) desrespeito. indeciso. cúmplice. liberal. fraco. pobre. intolerante. duro. benéfico. sito. indigno. ingrato. responsável. fecundo. impossibilidade (de). dotado. contemporâneo.gov. hostil. vizinho afável. querido (de). perito. visível amante. diligente. inconstante. estreito. indiferente. diligente.com. único convênio. incerto. nobre. queixa constante. pródigo (em). manifestação. nocivo.Essa relação – regência nominal – sempre vem marcada por uma preposição. devoto. diferente. respeito (a.br/dicas. rente (a.tvcultura. orgulhoso. intolerante. morador. idêntico. desatento. apto. pronto (em). desfavorável. grato. incansável. superior. lento. ávido. parco (de). hábil. surdo (de). bom. cruel. fraco. pálido. inútil. descontente. contíguo. inerente. ansioso. temeroso. orgulhoso ansioso. capaz. oposto. peculiar. triunfo De Com Contra Em Entre Para Para com Por Sobre Sites para consulta: • • http://escola. influência. furioso (de).previdencia. idôneo. cego. orgulhoso. inacessível. fértil. capaz. adequado. erudito. aparentado. natural. amoroso. exato. inconsequente. sábio. comum. incerto. digno. fiel. essencial. dessemelhante. forte. fértil. próximo (de). entendido. vazio. de) dúvida. a). Preposição A Nomes acessivel. amoroso. misericordioso. união apto. alheio. equivalente. avesso. insensível.html http://www. passível. inocente.

b) O deputado entrou e saiu do Congresso sem chamar a atenção de ninguém. d) Todos aspiram à paz e ao progresso social. Pedro preferia mais os livros do que os brinquedos.EXERCÍCIOS DO TEXTO VII 1 – A frase em que não cabe preposição antes do pronome relativo é: a) É puro o ar a que aspiro no meu sítio. no que se refere à regência verbal é: a) O bom aluno obedece seu professor. c) Essa campanha visa ao fim do desperdício da água. 3 – Qual das alternativas abaixo não apresenta desvio de regência? a) Há números de telefones de que sempre lembro. d) A atriz de quem falei foi encontrada morta. d) O barco chegou no cais. c) Informaram-lhe de que a crise cultural é consequência das mudanças na economia. b) Quando criança. 2 – A única frase correta. b) Muito romântico o filme a que assisti ontem. de acordo com a norma culta. c) A moça a que me refiro é minha irmã. 65 .

b) A importância de que eu preciso é vultosa. assinale o período em que há um erro de regência verbal. a) O juiz chamou o jogadores para o início do jogo. a) que – da b) onde – na c) a que – a d) em que – à 66 . d) Esqueci os compromissos assumidos na tarde de ontem. c) Visei a um passaporte e fui viajar.4 – Em relação à norma culta. 5 – Indique a alternativa cujos elementos completam correta e respectivamente as lacunas do período abaixo: A difícil situação_________ naquele momento se encontravam era análoga_________crise de anos atrás.

Afinal. pois acham que nunca irão aprender as tais regras. na frase. “freguês”. lhe deu “péssimo” em uma prova. Para não escrevermos “a gente vai todo dia a a escola”. depois dele. Isso pode ser notado no segundo quadrinho da tirinha: “É pra isso que a gente vai todo dia à escola?”. alguns até entram em crise. Além de bravos. 67 . Entendeu? Como “freguês” da escola. pois ela. contextualizando-as em situações diversas. Basta ficar um pouco mais atento às regras que regulamentam esse “negócio”: o professor ensina as regras e o aluno. Para lembrar: Os verbos que indicam movimento são regidos pela preposição A. ao aluno. o professor ofereceu ao seu “cliente”.Conhecer e empregar as regras que regem a ocorrência do acento grave. que rege o verbo (vai) e é uma preposição. Como o assunto desta unidade é crase. muitos alunos ficam bravos com os professores de Português quando estes cobram as regras do emprego do acento grave. nas provas. e o A. Gostando ou não. indicador de crase. Uma delas é: só ocorre crase diante de substantivos femininos. Ledo engano! Há duas regras básicas que norteiam o emprego do acento grave. segundo ele. por ter tirado um conceito ruim. vamos supor que este também seja o conteúdo da avaliação feita pelo menino. que é artigo e acompanha o substantivo feminino. assimila-as. nota-se que o garoto está bravo com a professora. Nesse trecho. indicador de crase. ocorreu a fusão de sons vocálicos idênticos: o A. TIRINHA “A crase não foi feita para humilhar ninguém”.T E X T O VIII Objetivo: 1 . no caso. indicamos com o acento grave que. que admite o artigo A. essa é uma das funções da escola e é o que ela pode e deve oferecer a sua “freguesia”. Ferreira Gullar Ao ler a tirinha. o menino não deveria ficar bravo com o professor nem entrar em crise. temos o verbo ir (que rege a preposição A) e. o substantivo feminino “escola”. Assim como ele. aquilo que se oferece em uma instituição escolar: o conhecimento.

aquilo e com o A do relativo a qual (as quais).Conceituando Quando estudamos a Língua Portuguesa. há tais condições. vai A algum lugar) A crase. depende da análise da frase (enunciado). damos particular importância à crase da preposição A com o artigo feminino A. ocorre a preposição A depois do verbo. Ao trocarmos o termo regido por um masculino correlato. indicador de crase. após o verbo. No segundo quadrinho da tirinha. Cuidado! Se antes da palavra masculina aparecer apenas a(s) ou o(s) não ocorre a crase. Termo regido: substantivo feminino escola” (palavra que admite o artigo A) Se admitir a preposição A Se for um substantivo feminino que admita o artigo A Para não esquecer! O correto emprego do acento grave. aquela (s). As condições para a ocorrência da crase são as seguintes: 1. com o pronome demonstrativo A (s). Observe: “É pra isso que a gente vai todo dia à escola?” Termo regente: “vai” (verbo ir – quem vai.1 . 68 . é fácil comprovar a ocorrência da crase. é o resultado da fusão entre a preposição A que rege o verbo e o artigo A. com a letra A inicial dos pronomes aquele (s). o que confirma a presença da preposição e do artigo. o termo regente exige a preposição a. 2. Para isso. Nesse caso. nessa frase. a palavra que aparece. 3. Os jogadores visitaram o museu. Exemplos: Os jogadores visitaram a cidade. que acompanha o substantivo feminino. o termo regido deve ser um substantivo feminino que admita o artigo a(s). obteremos a combinação ao (preposição a mais o artigo masculino o). devemos observar se nela 1. Veja como isso é possível: “É pra isso que a gente vai todo dia ao colégio?” Esquematizando: Crase = termo regente: deve admitir a preposição A + termo regido: deve ser um substantivo feminino que admita o artigo A. 2. é feminina. a palavra feminina aceita o artigo A (s).

Outras possibilidades para a ocorrência da crase . à beira de. etc.Nos pronomes demonstrativos aquele (s). se refere A algo ou A alguém) e a letra A que inicia o pronome. aquela (s) e aquilo. . . à proporção que.Você sabia? A crase também ocorre. à toa. preposição A (quem entrega. que exercem a função sintática de adjunto adverbial: “Às vezes.Antes de locuções adverbiais femininas./ Nessas sombras e dúvidas em que ando.nas locuções prepositivas femininas (à procura de. entrega algo A alguém) e a letra A que inicia o pronome.” (Olavo Bilac) Adjunto adverbial de tempo “Passei a vida à toa. Entreguei o carro àquela moça. se antes deles houver um verbo transitivo indireto que exija a preposição A: Você se referia àquele belo filme? preposição A (quem se refere. 69 .).nas locuções conjuntivas femininas (à medida que.” (Manuel Bandeira) Adjuntos adverbiais de modo .) 2 . etc. uma dor me desespera.

Voltamos à terra de nossos pais. . à maneira de mesmo quando implícitas: O jantar terá uma bacalhoada à moda de Portugal.. . 3 .Antes de nomes masculinos. Usava sapatos à Luis XV.Nas expressões à moda de. na frase. Portanto. A expressão “a dedo” é uma locução adverbial masculina. .Antes de numerais que indiquem horas: O casamento foi consumado exatamente às 3h 30min no domingo. . se estiverem determinadas: Regressei à casa dos meus pais somente quando estava empregado. por isso não ocorre crase.Antes das palavras casa e terra. 70 .Antes de topônimo (nome de lugar) que não admite o artigo: Não ocorre crase em “ir a Paris”.Casos em que não ocorre crase . logo que nosso avô faleceu. só aparece. pois o topônimo (Paris) não admite o artigo A. a preposição A exigida pelo verbo “ir”.Antes de verbos: Paulo passou a acreditar mais no amigo após a discussão.

Sem a crase. · se o topônimo admitir o artigo A e o termo regente admitir o uso da preposição A. a frase hipotética se revela ambígua: Dilma destituiu a Comissão Parlamentar de Inquérito ou apenas deu depoimento à Comissão? O sinal de crase tira a dúvida. A crase provém da junção da preposição A. (in: http://revistalingua. Vou à Bahia. O verbo “bater” tem o sentido de fechar com força.Cuidado! Nos exemplos vistos. de tratamento.Antes de pronomes que não admitem o artigo. Quando você ficar na dúvida. haverá crase.uol. com o artigo A. interrogativos e relativos: O cliente voltou a esta loja.asp?codigo=11860) .br/textos. foram classificados. Tendo esse sentido.) . A expressão “à porta” é uma locução adverbial de lugar.“Dilma Rousseff depôs à CPI”. Nessa situação. pois o verbo visitar é transitivo direto e não exige preposição. crase para quê?” preposição de + artigo A Mas. o verbo não exige preposição (você não fecha com força a algo.com. “a porta” é o objeto direto do verbo bater.Ele bateu à porta. Exemplos: . um a um. não ocorre crase: Voltamos cedo a casa. . crase há. exigida pela locução. O topônimo (Bahia) exige o uso do artigo feminino A e o verbo (ir) admite a preposição A. · se as palavras casa (moradia) e terra (chão firme) não estiverem determinadas. você fecha com força algo). Dirigi-me a Vossa Excelência para despedir-me. se o verbo não admitir a preposição A. Ele entregou o pacote a ela. Atenção! Muitas vezes o uso do acento grave evita a ambiguidade nos enunciados. lembre-se de que “quem vai “ e volta DA. exigido pelo substantivo feminino “porta”. tais como: pessoais. não ocorrerá a crase: Visitei a Itália.Em expressões com palavras repetidas: Os candidatos. Os pilotos desceram a terra.Ele bateu a porta. demonstrativos. 71 . não ocorre crase. Por essa razão. quem vai a e volta de. (Não houve crase. indefinidos. .

com a substituição. Aqui ocorreu a crase. o artigo definido A permanecer. 72 .br Uma dica! Se você tiver dúvidas sobre a ocorrência da crase. tente substituir a preposição A por outra preposição. pois esse enunciado equivale a “Pedro viajou para a Região Nordeste”.com.uol. se.br http://www.com http://mundoeducacao. então a crase é aplicável! Por exemplo: Pedro viajou à Região Nordeste.com.gramaticaonline. como “em” ou “para”.infoescola. em alguns casos.Sites para consulta: • • • http://www.

Explique a ocorrência da crase no primeiro quadrinho. ________________________________________________________ ________________________________________________________ 2 – Observe a capa da revista Veja. _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ 73 . Em seguida. o não emprego do acento grave indicador de crase está correto? Justifique sua resposta. responda: na frase “Barack Obama fala a Veja”.EXERCÍCIOS DO TEXTO VIII 1.

à noite. b) Ela.3 – Justifique o emprego ou não do acento grave indicador de crase nas propagandas abaixo: a) _____________________________________________________ _____________________________________________________ b) _______________________________ _____________________________________________________ 4 – Explique a diferença de sentido entre as seguintes frases: a) Ela. chegou. ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ 74 . chegou. a noite.

de uma inútil vírgula. Freixeiras tremeu nos borzeguins. Usar vírgulas é uma forma que temos de organizar os termos que formam a oração e as orações que formam o período.T E X T O IX Objetivos: 1 . enquanto se passa tudo isso. poderá comprometer o sentido deste. Em vinte anos de Águas e Encanamentos. pediu que o escrevente Porfírio Freixeiras retirasse certa vírgula de certo ofício. acaba escrevendo outra e o leitor entende uma terceira coisa. se ela for mal colocada dentro de um período.identificar. no entanto. A Coisa A gente pensa uma coisa. Até que tomou uma decisão definitiva. na construção textual. O resto veio no Diário Oficial. 2 . não tira-a-vírgula. tira-a-vírgula. o sentido dado à pontuação. procurando facilitar o trabalho de leitura de nossos textos. (Mário Quintana) 75 ..apropriar-se dos sinais da pontuação. a fim de registrar. POR CAUSA DE UMA VÍRGULA MAL-ENCARADA E na tarde que o Dr. ficou remoendo. (José Cândido de Carvalho) O uso da vírgula não deve ter consequências tão drásticas como as que houve no caso do escrevente Porfírio. nunca seus escritos. Freixeiras foi redigir ofícios em Barro Amarelo. quanto mais às vírgulas. o pensamento traduzido em palavras. remoendo. de ofícios e pareceres. pronomes e crases. Espumou gramática. Lugar que não dava a menor importância às crases. foi claro: – A vírgula sai e o distinto amigo também. Feitosa. Feitosa de Castro. A coisa propriamente dita começa a desconfiar que não foi propriamente dita. Chegou junto da mesa de Feitosa de Castro e expediu o seguinte ultimato: – Ou o doutor deixa a vírgula ou eu peço transferência de repartição. Vejam que barbaridade! Por causa de uma simples vírgula. que era homem de pontos de vista firmados. com a máxima fidelidade possível.. e. diretor das Águas e Encanamentos de São João da Laje. Com papel na mão.

Preconceito que é a causa de muitos erros. isto é. por exemplo).Oração subordinada adverbial (equivalente a um adjunto adverbial). . não é problema exclusivo de nossos dias. quando desejada e acolhida por um ambiente socialmente favorável.Vocativo (serve apenas para invocar. 76 . A gravidez da mulher jovem.Uso da vírgula Primeiro princípio – Intercalação Esse princípio nos mostra a relação essencial dentro de um período entre o sujeito e o predicado.Sinais de pontuação: A ideia de vírgula está exclusivamente ligada à ideia de pausa. A gravidez da mulher jovem. Segundo princípio – Relação Essencial Esse princípio restabelece a relação essencial. ou nomear uma pessoa ou coisa personificada). No entanto. começaremos nossas reflexões a partir de cinco princípios básicos para a colocação desse sinal de pontuação. Como a vírgula tem sido uma dúvida constante. A gravidez da mulher jovem. e a fazemos onde não existe esse sinal. transcorre praticamente sem problemas. a saber. . uma gestação indesejada. 1 . uma gestação indesejada. . uma boa leitura nos leva a verificar que muitas vezes não fazemos pausa onde há vírgula. Vejamos: sujeito e predicado A gravidez da mulher jovem não é um problema exclusivo de nossos dias. chamar. expressões ou orações que se interpõem entre o sujeito e o predicado fiquem entre vírgulas. ou melhor. pois exige que palavras. caro presidente.Aposto explicativo. não é um problema exclusivo de nossos dias. não é um problema de nossos dias. .Expressões explicativas (isto é. A gravidez da mulher jovem.

Embora não existam estatísticas globais. importantes mudanças sociais e culturais acabaram estimulando os jovens ao início da vida sexual ativa. a sociedade. não está preparada para enfrentar esse problema.Oração subordinada explicativa (equivalente a um aposto). Apesar da não existência de estatísticas globais. Terceiro princípio .. Tivemos assim. porém a sociedade não está preparada para enfrentar esse problema. a vírgula é usada para separar adjuntos adverbiais e orações adverbiais quando antecipadás.Adjuntos adverbiais extensos (mais de duas palavras).Conjunções deslocadas. A gravidez da mulher jovem. A gravidez da mulher jovem não é um problema exclusivo de nossos dias.Nesse princípio. que é uma gestação indesejada. porém. transcorre praticamente com sérios problemas.Inversão . mais de 500 mil gestações indesejadas terminam em abortos. 77 . na última década. mais de 500 mil gestações indesejadas terminam em abortos. . . Observação: conjunção não deslocada: A gravidez da mulher jovem não é um problema exclusivo de nossos dias.

Quinto princípio . principalmente se houver problema de clareza. e a sociedade não considerava isso um problema. usam-se vírgulas para separar termos coordenados. Observação: a conjunção e pode vir precedida de vírgula quando estiver ligando sujeitos diferentes.Vírgula Vicária . complementos.Coordenação . camisinhas. adjuntos – quando não vêm unidos por e. o advento de anticoncepção eficaz e a afirmação dos direitos da mulher marcaram a época de 60. As mulheres usam anticoncepcional.com. Os termos coordenados possuem a mesma função sintática – sujeito composto. Poderá ainda aparecer vírgula depois do e. a onda de contestação juvenil. A resolução de costumes.Quarto princípio .html http://www.com/resumos/portugues/ virgula_uso.html http://www.Essa vírgula representa a omissão de uma ou mais palavras no período. Assista a um vídeo sobre o uso da vírgula.com/gramatica/uso-davirgula. começavam a procriar.tutomania.brasilescola.Nesse princípio.notapositiva. Nossas avós casavam-se aos quinze ou dezesseis anos e. disponibilizado no site do CAS. e os homens. Precocemente as mulheres da década de 60 começavam a procriar. Sites para consulta sobre o uso de vírgulas: • • • http://www.br/saiba-mais/osprincipais-casos-de-uso-da-virgula 78 . ainda muito jovens.

Ele é.) e em livros didáticos). apele ao pontoe-vírgula entre orações ou termos mais extensos.em enumerações (muito usadas em textos jurídicos .Ponto-e-vírgula O ponto-e-vírgula é utilizado quando a pausa desejada não é nem tão breve quanto a vírgula. na qual tiros e facadas eram algo comum. mas. Exemplo: Os jogadores de futebol olímpico reclamaram com razão das constantes críticas do técnico. é claro que se poderia utilizar a vírgula depois de “filho”. Em determinadas situações. pois. Veja! Neste último exemplo. por não desfrutar as condições econômicas básicas para isso. era espancado pelo pai quando tinha seis anos de idade.2 . . etc. Ele normalmente é utilizado nos seguintes casos: . uma pausa intermediária entre o ponto e a vírgula. Exemplo: Havia vários fatores que corroboravam sua personalidade violenta: morava numa região muito violenta. nunca teve acesso à escola e à boa informação. 79 . Exemplo: Eles sabiam de tudo que se passava no colégio do filho.leis. . decretos.na separação de orações coordenadas extensas.quando você achar que há excesso de vírgulas. nem tão longa quanto o ponto. porém o teimoso técnico ficou completamente indiferente aos apelos dos atletas. artigos. uma muito perto da outra. é um elemento indispensável à boa sequência do texto. mas o uso do ponto-e-vírgula permite uma leitura melhor. principalmente se os elementos enumerados forem relativamente extensos e numerosos. não tomaram nenhuma atitude. como já é do conhecimento da família.

O uso dos dois-pontos vem antes de uma citação: Como diz o provérbio: “O tempo é o remédio para todos os males”. estrangeirismos ou quaisquer palavras estranhas ao contexto vernáculo.3 . que vivi com ela uns bons cinco anos. saiu a nota de Bioquímica. 24/04/2008) 4 .Para ressaltar gírias. . uma necessidade cósmica nos protege. dá-se o uso dos dois-pontos: Gabriel abriu a porta quando chegou da escola e gritou: – Mamãe. neologismos.Dois-pontos .” . deve ocorrer o uso dos dois. Dois “brothers” que não fazem sexo entre si. 26/01/2011 80 .Aspas . não sabia de seu grande desejo: um sítio com uma espaçosa casa em estilo colonial. mas preferem a companhia um do outro do que a de qualquer mulher. especialmente nas enumerações. . Folha de São Paulo. basta um beijo e a delicada engrenagem movimenta-se.Antes de alguns apostos. tirei dez!! . E esta nova palavra ganha uma dimensão a mais quando aplicada aos “brothers” da televisão brasileira.Usam-se as aspas para indicar textos de autoria alheia: “A vida é muito bonita. faz-se uma analogia: transforma-se a vida em uma olimpíada permanente. se estender à sociedade em razão do grau de aceitação.Tem-se o uso dos dois-pontos para anunciar algum esclarecimento ou síntese do que se disse: Ao se considerar nosso modo de vida atual.pontos: Eu. A competição transpõe a fronteira do ramo esportivo e se instala no nosso cotidiano. mas que pode Para quem não conhece o neologismo: “bromance” é uma palavra inventada pelos americanos para definir o amor entre dois homens héteros. (Folha de São Paulo.Para indicar a fala das personagens. Abrir o jogo = contar a verdade Baixar a bola = acalmar Arregaçar as mangas = dar início a um trabalho Gíria é um tipo de linguagem empregada em um determinado grupo social.

agonizando. acabou complicando ainda mais a situação. então. não teve tempo de fazer o seu testamento. Escreveu assim: “Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada dou aos pobres” Morreu. Pediu. Imagine-se no lugar de cada pessoa acima e faça a pontuação necessária para que ela se torne a herdeira. Um homem rico estava muito mal. nos momentos finais. papel e caneta.EXERCÍCIOS DO TEXTO Ix 1 – Leia o texto abaixo com muita atenção. Lembrou. Só que. com a ansiedade em que estava para deixar tudo resolvido. pois deixou um testamento sem nenhuma pontuação. antes de fazer a pontuação. que precisava fazer isso. A irmã: _________________________________________________ _______________________________________________________ O sobrinho: _____________________________________________ _______________________________________________________ O alfaiate: ______________________________________________ _______________________________________________________ Aos pobres: _____________________________________________ _______________________________________________________ 81 . Dono de uma grande fortuna.

conforme informamos ao diretor. são falsos. ______________________________________________________ 4 – Vamos pontuar os textos abaixo? a) “Quando nasci um anjo torto Desses que vivem na sombra Disse Vai Carlos ser gauche na vida. 82 . no entanto.” b) Os Estados Unidos o país que mais emite gases de efeito estufa não assinaram o Tratado de Kyoto sob a alegação de que ele é prejudicial à sua economia. ______________________________________________________ c) Você ouviu. ______________________________________________________ b) Se tudo der certo.2 – Vamos agora pontuar o texto abaixo: “Pelas ruas ermas onde o transeunte é raro não matracoleja sequer uma carroça de há muito em matéria de rodas se voltou aos rodízios desse rechinante símbolo do viver colonial o carro de boi”. faremos uma grande festa no ano que vem. não conseguiu entregar o relatório. (Monteiro Lobato) 3 – Vamos justificar a (s) vírgula(s) dos textos abaixo: a) Esses fatos. minha filha. Ele. que notícia maravilhosa!!! ______________________________________________________ d) Entreguei-lhes os documentos.

a) mais – mas – por que b) mais – mas – por quê c) más – mais – porquê d) mas – mais – porque 83 . b) Receba meus cumprimentos pelo seu aniversário. c) Compramos uma casa germinada no centro da cidade. a) fanatizar – analizar – frizar b) fanatizar – paralizar – frisar c) utilizar – analisar – embelezar d) utilizar – paralizar – embelesar 3 – Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas deste período: “Em ____ plenária da Câmara Municipal de São Paulo.” a) seção – sessão – emigrantes b) cessão – seção – imigrantes c) sessão – cessão – imigrantes d) cessão – cessão – emigrantes 4 – Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas deste período: “Alguns brasileiros estão corrompendo o Brasil. _____ querem um país melhor para viver”. _____ os ideais de grande parte dos brasileiros estão cada vez _____ nobres. discutiu-se a ____ de terras aos ____ italianos.AUTOAVALIAÇÃO 1 – Estão corretamente empregadas as palavras destacadas na frase: a) Ele agiu com muita descrição durante o evento. 2 – Indique a única sequência em que todas as palavras estão corretamente grafadas. d) Você precisa fazer uma ratificação no seu texto: não é bolça. e sim bolsa.

saguí b) possível. itens. estão agrupadas pelo mesmo motivo gramatical é: a) já. sósia. ambar. foi uma tentativa de subverção da ordem. tórax 7 – Assinale a alternativa em que apenas dois vocábulos devem receber acento gráfico. a) voo. c) Sua atitude. magnólias. álbum c) problemático. Cuidemos da nossa. saí. conforme o novo Acordo Ortográfico. paranoia d) humus. orfão. quanto à acentuação gráfica. tafeta 8 – A alternativa em que as palavras. d) O tratamento conduzirá à regreção da doença que muito me atordoa. a) lençól. a) Vamos ordenar a suspenção do serviço de quarto. amém. experiência 84 . alguns. vóz d) pólen. álcool d) também. naquele dia. ácido.5 – Assinale a alternativa em que não ocorre erro de grafia. Suelí c) alguém. cos. balaustre b) bau. detêm. 6 – Assinale a alternativa em que todas as palavras obedecem às regras de acentuação. parabens c) papeis. taxi. clarabóia. onix. anéis. leem. b) Devemos evitar a intromissão na vida alheia. sós b) porém.

eu d) conosco. mim b) conosco. a) Não se coloca mais acento nas formas verbais seguidas de pronomes objetos. mim 85 . a) com nós. tipoia. d) Não será usado mais o acento agudo em nenhum ditongo aberto: veu. pois os acharam ________ demais naquele momento ________. respectivamente. b) O trema deixará de ser usado em qualquer tipo de palavra. mim c) com nós. como obedece-la e conduzi-las. veem. O trato foi feito ______. tanto nas de origem portuguesa quanto nas de origem estrangeira. embora aquela não fosse tarefa para _____.” a) atribuíram – terríveis – tranqüilos – delicadíssimo b) atribuiram – terriveis – tranquilos – delicadissimo c) atribuíram – terríveis – tranquilos – delicadíssimo d) atribuiram – terriveis – tranqüilos – delicadíssimo 10 – Assinale a alternativa que contém a afirmativa correta quanto ao Novo Acordo Ortográfico. eu.9 – Quanto à acentuação gráfica. segundo o Novo Acordo Ortográfico. eu. c) Caiu o acento das formas verbais: leem. mim. mas ficou tudo para ____ fazer. as lacunas abaixo. 11 – Assinale a alternativa que completa. Coreia. mim. qual alternativa preenche as lacunas da frase abaixo de forma correta e respectiva? “Eles ________ a culpa aos ________ garotos da praça.

C. d) As ideias que simpatizamos foram expostas na reunião. Em seguida. c) Escolheste o rapaz certo. C. C. C. b) Marque o conceito certo. E.12 – Em relação ao emprego dos pronomes pessoais. 14 – O emprego do pronome relativo permite reunir os períodos . C b) E. C. ( ) a) E. d) Certo rapaz te procurou.Simpatizamos com essas ideias. ( ) Ele não entregará-me os documentos. E. E d) C. b) As ideias com que simpatizamos foram expostas na reunião. 86 . C. a) Não deixe o certo pelo duvidoso. c) As ideias de que simpatizamos foram expostas na reunião. Ao inimigo não nego-lhe perdão.As ideias foram expostas na reunião. . assinale a alternativa correta. coloque (C) para certo e (E) para errado. C 13 – Assinale a alternativa em que a palavra certo foi empregada como pronome indefinido. ( ) Nada nos preocupava naquele tempo. ( ) Definir-se-ão brevemente os finalistas dos campeonatos. E c) C. E. ( ) Temos certeza de que acusaram-nos injustamente. da seguinte forma: a) As ideias por que simpatizamos foram expostas nas reunião. C. E. C.

c) O velho contava muitas histórias. a) André é desorganizado. e as crianças adoravam ouvi-las. c) Assim que amanheceu. b) Júlia falava tanto que os amigos evitavam conversar com ela. 17 – Assinale a alternativa em que a conjunção estabelece valor explicativo. e não chegou a tempo para a cerimônia. b) Não participou da reunião nem justificou a ausência. enquanto _____ se guia mais pelos interesses políticos”. b) Escolhi as mercadorias e dirigi-me ao caixa para pagar a compra. que eu estou aqui para ajudar você. d) As drogas foram encontradas em sua bolsa. este b) esses. aquele c) estes. 15 – Assinale a alternativa que completa adequadamente as lacunas da seguinte frase: “Os pesquisadores e o Governo frequentemente assumem 87 . portanto elas lhe pertencem. a) aqueles. d) Não queremos que você vá embora. eles partiram. esse d) estes. mas é muito competente. c) Não me esperem para o jantar. d) Retirou seus objetos do armário e disse adeus aos colegas de trabalho.posições distintas ante os problemas nacionais: _____se preocupam com a fundamentação científica. aquele 16 – Em qual alternativa a conjunção em destaque não é aditiva? a) Ele apressou-se. 18 – Em qual alternativa o vocábulo que é uma conjunção integrante? a) Fique tranquilo. que eu vou trabalhar até tarde.

19 – No período: “Se você quiser me encontrar. o pó compacto da cor da pele. temporal. comparativa. Quando. saiba que eu estarei à sua espera” . _____evitar situações desagradáveis”. respectivamente: a) condicional. não conseguia desprezá-lo. Se. d) final. causal. ele procurava sair do local. o texto são: a) Se. c) concessiva. ainda. correta e respectivamente. consecutiva. o batonzinho da cor da boca”. “Predomina neste verão a base translúcida. _____ que estivesse muito aborrecido com o amigo. integrante. mesmo. temporal. quando você quiser me encontrar. para 21 – Justifique a concordância verbal da frase e diga se existe alguma outra possível. _____ estavam no mesmo ambiente. As conjunções que preenchem. ___________________________________________________________ ___________________________________________________________ ___________________________________________________________ 88 . como c) Enquanto. 20 – Leia: “_____ gostava muito dele. proporcional. apesar. que b) Quando. as conjunções destacadas são. integrante. b) condicional. Embora. Se. ainda. como d) Como.

a) A maior parte dos alunos não compareceu ao colégio. d) Faz dez anos todos esses fatos.22 – Examine a concordância do verbo haver na fala do General no quadrinho do Recruta Zero. novelas. Está correta? Há outra possibilidade de ele se expressar. b) Precisava-se de professores de matemática. nada o tiravam da apatia. c) Podem haver no campo dias horríveis. havia muitos poemas românticos. ao lado. como faremos? d) Canoas é uma bela cidade. b) É precária as condições daqueles antigos prédios. b) Acontece coisas esquisitas neste mundo. com o mesmo significado? Qual seria? ________________________________ ________________________________ ________________________________ ________________________________ 23 – Assinale a alternativa incorreta quanto à concordância verbal. 24 – Indique a alternativa correta quanto à concordância verbal. c) Exigiu-se todas as documentações para a viagem. d) Espera-se dias mais felizes! 89 . a) Naquela época. c) Se não vier as chuvas. 25 – Indique a opção correta quanto à concordância verbal. conversas. a) Filmes.

bastante d) meio. correta e respectivamente. a) Enviamos incluso as notas promissórias. menas. menas. d) Seguem as cartas anexas para serem arquivadas. d) A pobre senhora ficou meio confusa com a situação. proferia ______ injúrias para escandalizar os mais arrojados. bastantes b) meia. menos. c) Estou quite com o serviço militar brasileiro.” b) Ela possuía bastante recursos para viajar.” a) meia. menos. c) Sairei de São Paulo hoje. bastantes 90 . mas com ______ violência. bastante c) meio. as lacunas em: “ Ainda ______ furiosa.26 – Vamos voltar ao texto “Eloquência Singular” (página 39) e tirar o deputado daquela “agonia” ? Qual seria a concordância correta? ________________________________ 27 – Em todas as frases. exceto em: a) Rosa recebeu o livro e disse: “Muito obrigada. 28 – Assinale a alternativa incorreta. a concordância se fez corretamente. ao meio-dia e meia. 29 – Assinale a alternativa que completa. b) A Justiça declarou culpados o réu e a ré.

b) Chame os empregados e perdoe-os as faltas cometidas. 33 – A regência verbal está correta em: a) Prefiro esforçar-me hoje do que lamentar amanhã. c) Esquecestes dos presentes de Natal. c) Chamei-lhe de bobo.30 – Assinale a alternativa em que a regência do verbo contraria a norma culta da língua. c) Era apto para realizar aquelas tarefas. b) Sempre fui muito grato com o professor. contudo não queria os livros. d) Peri ficou imobilizado por centenas de lanças que visavam seu peito. d) Esqueci dos presentes das crianças. porque perdeu uma grande oportunidade. d) Ele aspira muito pouco progresso na vida. b) Esqueceram-lhe os presentes de Natal. 91 . b) A vida a que aspirava era uma ilusão. c) Jamais me esquecerei aquele fato marcante em minha vida. d) Estou ansioso pelo início do curso. a) Ele queria aos pais. 32 – Ocorre regência nominal inadequada em: a) Ele sempre foi insensível a elogios. 31 – O verbo esquecer apresenta regência correta em qual alternativa? a) Esqueci-me de seus presentes.

.à 36 – Assinale a alternativa que completa.a .a 92 .à .à c) as .a .a .a d) à . “Não compreendo....a . I.. . ele era avesso _____ estudar”.à .34 – Assinale a alternativa que preenche. correta e respectivamente. A entrada é vedada______toda pessoa estranha..à d) às . III.a .à c) à .à . a) a . Enviei dois relatórios_______ Vossa Senhoria. V.. as lacunas da frase abaixo.à .a b) a ..à .a b) às . A carreira______qual aspiro é almejada por muitos.à .a .. Dirigiam-se______casa das máquinas assim que amanheceu.... correta e respectivamente.. as lacunas do período abaixo: “Apesar de ser muito cuidadoso _____ seus cadernos.à .. mim mesma você prometeu não voltar .a . falar nesse assunto”. a) às .a . Esta tapeçaria é semelhante ______ tua.. IV. II. . vezes. esse seu comportamento. a) por – de b) com – para c) a – a d) com – a 35 – Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas das frases abaixo.à .

àquela d) às .. C d) E. C.aquela c) às . 38 – Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche. d) tende à satisfação das exigências do mercado. E c) C. c) tende a satisfação das exigências ao mercado.tende a satisfazer as exigências do mercado”.àquela b) as .a . para chegar ______ situação mais cômoda. correta e respectivamente. C b) E. substituindo-se satisfazer por satisfação. as lacunas da frase apresentada.. b) tende a satisfação das exigências do mercado.aquela 39 – Em relação à ocorrência da crase. ( ) a) C. ( ) II. C. I. Depois do final do jogo. E. C. E.37 – Na frase “. O clube ficava a esquerda do estádio. C. a torcida começou à gritar. A mãe fez elogios às filhas.a . C 93 . coloque (C) para certo e (E) para errado. a) as . ( ) IV.à . assinale a alternativa com a sequência correta. Em seguida. tem-se a forma correta em: a) tende à satisfação as exigências do mercado. E. ( ) III. Os jangadeiros voltaram à terra.à . C. O aluno recorreu ______ escondidas ______ várias autoridades.

meus senhores. (separar aposto) c) Antes eram os problemas políticos.” (Machado de Assis) Quantas vírgulas devem ser empregadas. os adultos. Em que descansas dessa longa vida. no texto acima. (vicária) d) Ninguém. os econômicos. via-se que um vento frio castigava a cidade. devemos ser exemplos para as crianças. Aqui venho e virei pobre querida Trazer-te o coração de companheiro. porém as forças do rei não foram suficientes. está livre de erros. a) Do lado de dentro. 41 – Assinale a alternativa em que a justificativa para o emprego da(s) vírgula(s) está incorreta. a derradeira surpresa. mais uma prova. d) Os meninos. (separar vocativo) 42 – Observe: “Querida ao pé do leito derradeiro. c) A velhice é. para separar os vocativos? a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 94 . hoje. (intercalar adjunto adverbial) b) Nós. b) Naquele dia. esperavam o resultado da prova. a razão daquela escola. da natureza humana.40 – Em qual alternativa a pontuação está correta? a) Colocarei aqui mais um exemplo ou seja.

um buquê de rosas vermelhas. Depois assinale a alternativa com a sequência correta. ( ) A meu pai dei de presente um relógio e a minha mãe.Vírgula de intercalação IV. 44 – Relacione o emprego da vírgula nas frases abaixo com a sua respectiva justificativa. fez cem anos que o escritor Machado de Assis faleceu. III. c) A personagem mais conhecida de Machado de Assis Capitu.Vírgula de inversão III. IV d) III. b) Depois de Machado de Assis a literatura brasileira jamais foi a mesma. a) II. ) O Rio de Janeiro. I c) I. ( ( ) No país do carnaval. II. os filhos. IV. a população se diverte como pode. é reconhecido internacionalmente como excelente escritor. os amigos. IV b) IV.Vírgula vicária II. III. é a vitrine do país. II. d) Machado de Assis amigo. é bastante intrigante. I. a) Em 2008.43 – Assinale a alternativa em que o termo “Machado de Assis” não deve vir seguido de vírgula. III.Vírgula de coordenação ( ) Gostava de estar com a mulher. I 95 . ex-capital da República. II. I.

você tem a opção de saná-las com exercícios. Professores de Português da EEAR 96 . E lembre-se de que aprender é assim: um ir e vir. com essa apostila e o material de apoio do Site. um eterno partir. No mais é exercitar para a construção do seu conhecimento. um reinício. Se dúvidas restaram. Nossa intenção foi estabelecer um conteúdo que lhe sirva tanto para o CAS quanto para o seu dia a dia. Esperamos que. você tenha atingido os objetivos propostos. links.CONSIDERAÇÕES FINAIS Prezado aluno do CAS ! Chegamos ao final de mais uma etapa de nosso aprendizado. dicas ou com o tira-dúvidas oferecido pelos professores de Português da EEAR. um voltear sem fim.

Pedagógica. 2002. Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Atica. 1999.. Curso prático de português. Gramática Houaiss da Língua Portuguesa. INFANTE. Curso de gramática aplicada aos textos. Nova Gramática do português contemporâneo. _______. CAMPEDELLI. FERREIRA.. U. semântica e interação. São Paulo: Atual. SACCONI. São Paulo: Ed.. PASQUALE e ULISSES. AZEREDO. 2010. 1996. Novíssima Gramática de Língua Portuguesa. Ernani.. L. FERREIRA M. São Paulo: Scipione. J. 2003. Francisco Platão. Novas Palavras: Literatura. 97 . Assim se escreve. gramática: assim se escreveram. Português para o ensino médio. Gramática do texto. S. 2009. 1999. José Carlos de. CEGALLA. Aprender e praticar gramática. Gramática em 44 lições. Mauro. PELLEGRINI. Dicionário Prático de Regência Verbal. AMARAL. B. T. LUFT. São Paulo: FTD. São Paulo: Nacional. redação e leitura São Paulo: FTD. Gramática reflexiva: texto. Odilon Soares et al. LEITE R. SAVIOLI. Português: linguagens. W. Marina. 1995. Celso & CINTRA. Y. CUNHA. SOUZA. São Paulo: Ática. 2002. e ANTÔNIO S. São Paulo: Saraiva. 1995. São Paulo: Atual. L. FERREIRA. Tânia. CEREJA. 2005. MAGALHÃES. TERRA. A. texto da gramática. LEME. R. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. Rio de Janeiro: José Olympio. São Paulo: Atual. Novíssima Gramática Ilustrada. _______. 1999. da Rocha. 1999. São Paulo: Nova Geração. DOMINGOS PASCHOAL.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CADORE. literatura. São Paulo: Atual.. Lindley. Redação: palavra e arte. LIMA. E. 2010.. 2001. São Paulo: Scipione. São Paulo: Publifolha. 1997. C. São Paulo: Ática. Celso Pedro. Carlos H. 25. ed. Gramática normativa da Língua Portuguesa. São Paulo: Atual. gramática. Antonio Nossa gramática: teoria e prática. 1999. 2010.

ANEXOI 98 .

ainda elementos anteriormente era um pequeno vilarejo. Exemplo: Estes documentos que Exemplo: Paulo e Gustavo estiveram estão comigo são falsos. esta da Exemplo: Exemplo: seguinte maneira: Aquelas pessoas lá me Ele viveu em São Paulo.Pronomes demonstrativos Espaço com relação às três pessoas do discurso Pronome demonstrativo Este(s)/esta(s)/isto Tempo Proximidade com os termos da oração Indica o que está perto Indica o tempo presente.Refere-se ao termo de quem fala. ou posterior (mas não dito anteriormente. Este voltará amanhã. Esse(s)/essa(s)isso Indica o que está perto Marca um tempo anterior Indica algo que já foi do ouvinte. para retomar dois parecem amigas. bem anterior ao conjuntamente com os e de quem ouve. pronomes este. Indica o que está Refere-se a um tempo É empregado distante de quem fala remoto. falsos. Exemplo: muito distante) ao Exemplo: Esses documentos que momento da fala. e este.A N E X O II . naquela época.Indica algo que será dito. Exemplo: A palavra mais amarga é esta: traidor. Esse dia é muito esperado pelas crianças. usamos o pronome aquele para o elemento citado primeiro. citados no texto. Aquele(s)/aquelas(s)/ aquilo 99 . que. para o último. . atual em relação ao momais próximo. É mentira! Foi só isso estão com você são Exemplo: que ele disse. Exemplo: Fernando Pessoa e Drummond são grandes poetas. Este momento que aqui. O Natal está próximo. Gustavo) . Aquele é português e este é brasileiro. estamos vivendo será (este retoma o substantivo inesquecível. Exemplo: mento da fala. momento em que se fala.

mal/mau. a) Há muitos anos. (Mal/Mau. (Há/A. Talvez tenham ido tão cedo porque quiseram fugir do trânsito intenso pela manhã. que ríamos sem que tivéssemos um porquê. esperamos por mais informações sobre a ação contra aquela empresa. 2 . mas/mais/más.Use adequadamente os vocábulos entre parênteses.Complete as lacunas com por que.RESPOSTAS DO TEXTO I 1 . querem saber por que ríamos tanto? É que estávamos com a alma tão leve. por quê ou porquê. trás/traz) b) Mal o ônibus dobrou a esquina. Eles nos trouxeram contribuições gastronômicas saborosas. c) Tenha descrição na frente das autoridades ao falar do problema e conserte sua postura. há/a) c) Os alunos do Ensino Médio saíram da biblioteca há pouco e deixaram o lugar em más condições de uso. mas/mais/más. conforme o sentido correto na frase. 10 0 . há/a. mas/mais/más. d) Saí correndo da minha seção às 18h30min para pegar a sessão das 19h no cinema. mas palavras de desestímulo é só o que o advogado nos traz. mal/mau) 3 . porque a vida é muito curta para ser gasta apenas com tristezas. b) Ponha os assentos corretos nas palavras antes de imprimir o texto.Assinale a alternativa correta com relação ao uso dos homônimos/parônimos. (há/a. c) Divirta-se muito. a) Ninguém sabe por que eles partiram às duas da manhã. apareceu um homem mal-educado xingando o motorista sem parar. porque. alegando que morava a mil quilômetros dali e que há vinte dias esperava para fazer aquela viagem. b) Amigos. a) Devemos muito aos emigrantes italianos que no Brasil estão. dando um mau exemplo para os alunos menores.

Complete as lacunas com S.Assinale a alternativa em que todas as palavras estão corretamente grafadas.4 . a) corrupção / introdução / imediações / repercussão b) impressão / armação / repressão / equiparação c) ilusão / afirmação / inserção / conspiração d) projeção / negação / emissão / inversão 5 . a) gazoso – cheiroso – finlandês b) pesquizar – esterilizar – prazerozo c) minimizar – calabresa – marquesa d) noruegueza – delicadeza – princeza 11 0 . SS ou Ç.

malícia: paroxítonas terminadas em ditongo. táxis. R e ÃO. 2 - Explique por que as palavras abaixo não devem receber acento gráfico. vocês tem necessidade urgente de obter reconhecimento profissional. c) Oxítonas terminadas em UM e UNS. d) Paroxítonas terminadas em ENS. jóquei. U e UM. Tem sem acento. pois o sujeito é vocês (plural). a) Guarujá. Têm acentuado. saúde: I e U tônicos formando hiato com a vogal anterior. Tatuí. sótão: paroxítonas terminadas em L. b) Amigável. Inês. I (S) e UM. Ele tem pretensão de ser chefe.Acentue corretamente as palavras dos grupos abaixo e justifique a acentuação. c) O Brasil tem exportado muita laranja.RESPOSTAS DO TEXTO II 1 . José. a) Tudo na vida tem valor quando colocamos amor no que fazemos. c) Hífen. em A. após identificar o seu sujeito. 3 - Acentue as formas verbais em destaque. Jacareí. b) I tônico formando hiato com a vogal anterior seguido de NH. e) Monossílabos tônicos terminados em I. O. b) Josué tem objetivos diferentes dos seus. Marajó: oxítonas terminadas. léguas. caráter. tem de usar o bom senso e ser muito tolerantes com os outros. pólen. para uma convivência harmônica em sociedade. L). Tem sem acento. a) oxítonas terminadas em I. 12 0 . pois o sujeito é Brasil (singular) / tem sem acento. U e consoantes (R. d) Arapeí. pois o sujeito é o percentual (singular). e) Trégua. Tem sem acento. pois o sujeito é As pessoas (plural). túnel. mas o percentual ainda não tem sido suficiente para cobrir as necessidades do mercado internacional. pois o sujeito é Tudo (singular). fórum: paroxítonas terminadas em EN. pois o sujeito é Ele (singular) / tem acentuado. d) As pessoas. E. quando necessário.

não é mais acentuado / item (paroxítona terminada em EM) / urutu (oxítona terminada em U) b) pezinho (é paroxítona terminada em O. Os outros mosquitos O Aedes aegypti é o mais “badalado”. Conheça algumas doenças e seu transmissores: filariose – mosquito comum. O próprio Aedes também transmite a febre amarela. (Revista Veja. a) boia – pela nova regra. que já grassa por aí neste ano. não está sozinha entre os males causados por mosquitos no Brasil. Mas não é a única ameça à solta. outros transmissores voam pelo país. propositadamente. 26/03/2003) 13 0 . Sem o mesmo marketing do Aedes aegypti.4 . carapanã ou sovela). A dengue. foram retirados.No texto a seguir. que estão erradamente acentuadas. malária – a fêmea do Anopheles gambiae (muriçoca. Cabe a você identificá-las e acentuá-las. todos os acentos gráficos de algumas palavras. e não proparoxítona) d) enjôo (pela nova regra. não é mais acentuado) / Lisboa (paroxítona terminada em A) 5 .Identifique as palavras. leishmaniose – phlebotumus (mosquitopalha. e não proparoxítona) c) abobrinha (é paroxítona terminada em A. nos grupos abaixo. birigui ou cangalhinha).

d) Será difícil. porque faz referência ao livro que está perto do filho (ouvinte). a mãe usou o pronome isso. a) Toda a cidade: cidade inteira. No primeiro quadrinho. pois faz referência ao livro que está perto dele (falante). 14 0 . a totalidade da cidade. passar no exame. 2 – Complete as frases abaixo com os pronomes eu e mim. b) Toda cidade: as cidades em geral. 3 – Explique a diferença de sentido entre as frases abaixo: a) Toda a cidade se enfeita para a grande festa. o menino empregou o pronome este . pois não havia nada para eu fazer. todas elas. b) Eles pediram para eu voltar para lá. para mim. b) Toda cidade se enfeita para a grande festa. voltar para lá será impossível. No segundo quadrinho. e) Eles enviaram o documento para eu guardar. f) Eles enviaram o documento para mim. a) Vim embora. c) Para mim.RESPOSTAS DO TEXTO iII 1 – Explique o emprego dos pronomes “Este” (1° quadrinho) e “isso” (3° quadrinho).

Modelo: Assisti ao filme. Existem muitos lugares bonitos que eu pretendo conhecer. Você confia em muitas pessoas com as quais eu não concordo. (ou Assisti ao filme do qual você gosta. explique o sentido dos possessivos destacados nas frases abaixo. a) Naquela época. Você nasceu nessa cidade. c) Você confia em muitas pessoas. Indica uma aproximação numérica. Significa familiares da pessoa com que se fala. b) Minha mãe pede que você transmita nossas recomendações a todos os seus. ele deveria ter seus dezoito anos.4 – Reúna cada par de frases em um único período.) a) Existem muitos lugares bonitos. 5 – Os pronomes possessivos. Observe a necessidade ou não do emprego da preposição antes do pronome relativo. Você gosta do filme. Eu não concordo com essas pessoas. embora tenham por função principal expressar uma ideia de posse ou propriedade. Assisti ao filme de que você gosta. Não mataram a cobra pela qual o garoto foi picado. Os livros deste escritor fazem muito sucesso. e) Não mataram a cobra. substituindo por um pronome relativo o termo destacado na segunda oração. d) Este é o escritor. podem ser usados com certas funções particulares. Por essa cobra o garoto foi picado. b) Irei à cidade. 15 0 . Considerando essa afirmação. Irei à cidade onde você nasceu. Este é o escrito cujos livros fazem muito sucesso. Pretendo conhecer esses lugares. Você está falando dessa criança. f) Todos conhecem a criança. Todos conhecem a criança da qual você está falando.

E. II – No segundo verso. que você não vai se arrepender. a) integrante e explicativa. E ( ( ( ) ) ) ) IV – No décimo primeiro verso. Está correta a sequência: a) E. como é uma conjunção comparativa. I – No segundo verso. C. E. c) Concessiva e explicativa. E. b) explicativa e integrante. C d) C. que é uma conjunção integrante. C. E. d) proporcional e integrante. eu disse não TEREZINHA – Chico Buarque Marque (C) para certo e (E) para errado.RESPOSTAS DO TEXTO iv 1 – Leia o texto abaixo para responder à questão. O primeiro me chegou Como quem vem do florista Trouxe um bicho de pelúcia Trouxe um broche de ametista Me contou suas viagens E as vantagens que ele tinha Me mostrou o seu relógio Me chamava de rainha Me encontrou tão desarmada Que tocou meu coração Mas não me negava nada E. como é uma conjunção conformativa. C. 16 0 . assustada. E c) E. As conjunções em destaque são. C b) C. há uma conjunção adversativa. escute os conselhos dos mais velhos. respectivamente. III – No sexto verso. Agora. ( 2 – Observe o texto abaixo: Todos sabemos que os costumes mudaram. C.

no texto. mas c) mas. b) uma conjunção conclusiva e uma conjunção integrante. b) Choveu bastante hoje. teremos. e. que. as lacunas do texto abaixo? “Abandone o vício do cigarro agora. por isso. _____ não me arrependo de ter tomado essa atitude. correta e respectivamente. ou. a) porém. 4 – Em qual alternativa as conjunções coordenativas preenchem. 17 0 . uma noite muito fria. d) Os motoristas de ônibus entraram em greve. Ouça meu conselho _______ você sofrerá as consequências no futuro.” Foi isso que o médico me falou. conseguiu. teremos. pois. Parei de fumar. que. logo 5 – Em qual das alternativas há uma conjunção coordenativa explicativa? a) Estude bastante. ser aprovado no concurso. e. c) uma conjunção concessiva uma conjunção comparativa. a) uma conjunção condicional. mas. nem. pois o concurso será muito concorrido. c) Estudou bastante. _____ engordei. _______ ainda há tempo. pois.3 – Leia esta tira: Há. uma conjunção integrante e uma conjunção explicativa. por isso b) pois. por isso d) que. pois. d) uma conjunção integrante e uma conjunção condicional. que ir trabalhar a pé.

a) Não faz parte da mostra o quadro do pintor brasileiro. (V. Exa. substituindo o termo destacado pela indicação entre parênteses e refazendo. a concordância.) R: V. Exa praticou atos ilícitos durante o mandato. e) Vós praticastes atos ilícitos durante o mandato. (Saía – Saíam) b) A população das grandes cidades sofre com a falta de transporte. (dez) R: Mais de dez alunos fizeram sugestões ao professor. Se houver duas possibilidades. (a maioria das) R: A maioria das cartas não chegou/chegaram no prazo. se necessário. b) Mais de um aluno fez sugestões ao professor. (ocorre ocorrem) 2 – Reescreva as frases. (os quadros) R: Não fazem parte da mostra os quadros do pintor brasileiro. (sofre – sofrem) c) Perto de vinte alunos faltaram hoje. (localiza – localizam) e) A maior parte dos acidentes ocorre/ocorrem por falha humana. (que) R: Não fomos nós que planejamos a festa. c) Muitas cartas não chegaram no prazo.RESPOSTAS DO TEXTO v 1 – Complete as lacunas com a(s) forma(s) verbal(is) correta(s): a) Saíam às pressas da sala de aula os últimos alunos. d) Não fomos nós quem planejou a festa. indique-as. 18 0 . (faltou – faltaram) d) Os Alpes localizam-se na Europa.

os vizinhos. Passe a frase para a ordem indireta. b) A chuva e o frio continuavam intensos. a concordância do verbo ser. efetuando as alterações indicadas e refazendo a concordância verbal. Troque “uma garça” por “uma garça e uma pomba” R: Uma garça e uma pomba voavam em direção ao poente. 4 – Reescreva as frases. d) Nossos amigos e você viajarão de trem. indique-as. Troque “eu” por “tu. 19 0 . os colegas. b) Os livros eram suas maiores alegrias. (três) R: Daqui à praia são três quilômetros. Caso haja duas possibilidades. c) O responsável pelo projeto é você./Continuavam intensos a chuva e o frio. indique-as. ninguém nos ajudou. todos nos ajudaram. se necessário. Troque “todos” por “ninguém”. Troque “você” por “eu”. minha irmã e tu ireis / irão à festa. os vizinhos. a) Uma garça voava em direção ao poente. R: Nossos amigos e eu viajaremos de trem. (O neto) R: O neto era sua maior alegria. e) Daqui à praia é um quilômetro. R: Os amigos. (eu) R: O responsável pelo projeto sou eu. a) O filho famoso seria o orgulho do pai. R: Continuava intensa a chuva e o frio. e) Nossos amigos. minha irmã e eu iremos à festa. substituindo os destaques pelas indicações dos parênteses e refazendo. (5) R: Hoje é/são 5 de maio. os colegas. Se houver duas possibilidades. d) Hoje é 1º de maio. c) Os amigos. (Os filhos famosos) R: Os filhos famosos seriam o orgulho do pai.3 – Reescreva as frases. R: Nosso amigo.

b) O poeta escreveu capítulos e páginas (compacto). d) Comprei uma casa e um carro (usado). a) O leitor pulou (longo) capítulos e páginas. (meio-bastante) R: A copeira estava um pouco confusa porque havia pratos meio-bastantes. 2 – Reescreva as frases seguintes. d) A empresa produz sofisticadas peças e ferramentas. R: O leitor pulou longos capítulos e páginas. a) Ele considerou criativa a nossa proposta. c) O advogado considerou (perigoso) o argumento e a decisão. R: O poeta escreveu capítulos e páginas compacto/compactos. (planos) R: Ele considerou criativos os nossos planos. (acessórios) R: A empresa produz acessórios e ferramentas sofisticadas/sofisticados. R: O advogado considerou perigoso/perigosos os argumentos e a decisão. b) A empresa produz peças e ferramentas sofisticadas. indique-as. (acessórios) R: A empresa produz sofisticadas peças e acessórios.RESPOSTAS DO TEXTO VI 1 – Substitua a palavra em destaque pela indicação entre parênteses e refaça a concordância. Se houver duas possibilidades. c) A copeira estava um pouco confusa porque havia pratos suficientes. b) Os filmes eram muito interessantes. (acessórios) R: A empresa produz peças e acessórios sofisticados. a) Eles já estavam igualmente pagos. (só) R: Eles não se sentiam bem quando ficavam sós. c) A empresa produz peças e ferramentas sofisticadas. R: Comprei uma casa e um carro usado/usados. 10 1 .( quite) R: Eles já estavam igualmente quites. 3 – Substitua pelas palavras indicadas entre parênteses as expressões destacadas. (bastante) R: Os filmes eram bastante interessantes. fazendo a devida concordância das palavras indicadas entre parênteses. fazendo as adequações necessárias. d) Eles não se sentiam bem quando ficavam sozinhos.

dando com a cara na porta. 6 – Complete a frase do último quadrinho abaixo usando a concordância correta de meio e indeciso. às vezes arrombando a festa outras.”(Ulisses Tavares) A palavra meio. sendo.4 – Que palavras completam adequadamente este poema: meio ou meia? Por quê? “Levo a vida assim. porque nas duas situações. ela tem valor de advérbio. 5 – Um anúncio de bombons tem os dizeres: “Obrigado por existir. meio torta. invariável. meio direita.” Agora em nova embalagem. portanto. meio indecisas 11 1 . Quem presenteará com o buquê: um homem ou uma mulher? Justifique sua resposta. R: Um homem. porque o adjetivo “obrigado” concorda com o substantivo a que se refere (uma pessoa do sexo masculino).

d) O barco chegou no cais. c) Informaram-lhe de que a crise cultural é consequência das mudanças na economia. de acordo com a norma culta. b) Quando criança. 2 – A única frase correta. c) A moça a que me refiro é minha irmã. 3 – Qual das alternativas abaixo não apresenta desvio de regência? a) Há números de telefones de que sempre lembro. b) Muito romântico o filme a que assisti ontem. b) O deputado entrou e saiu do Congresso sem chamar a atenção de ninguém.RESPOSTAS DO TEXTO VII 1 – A frase em que não cabe preposição antes do pronome relativo é: a) É puro o ar a que aspiro no meu sítio. c) Essa campanha visa ao fim do desperdício da água. no que se refere à regência verbal é: a) O bom aluno obedece seu professor. d) A atriz de quem falei foi encontrada morta. 12 1 . d) Todos aspiram à paz e ao progresso social. Pedro preferia mais os livros do que os brinquedos.

c) Visei a um passaporte e fui viajar. 5 – Indique a alternativa cujos elementos completam.4 – Em relação à norma culta. as lacunas do período abaixo: A difícil situação_________ naquele momento se encontravam era análoga_________crise de anos atrás. correta e respectivamente. a) O juiz chamou o jogadores para o início do jogo. d) Esqueci os compromissos assumidos na tarde de ontem. a) que – da b) onde – na c) a que – a d) em que – à 13 1 . b) A importância de que eu preciso é vultosa. assinale o período em que há um erro de regência verbal.

No contexto em que foi empregado. o não emprego do acento grave indicador de crase está correto? Justifique sua resposta. Explique a ocorrência da crase no primeiro quadrinho.RESPOSTAS DO TEXTO VIII 1. O acento grave (indicador da ocorrência da crase) deveria ser empregado da seguinte forma: “Obama falou à Veja”. O acento grave foi empregado. e o substantivo “Veja” aceita o artigo feminino A. Não está correto. o verbo “falar” é transitivo indireto e exige a preposição A. no contexto em que aparece. 2 – Observe a capa da revista Veja. exige a preposição A. 14 1 . pois o topônimo “Inglaterra” admite o artigo feminino A e a expressão “em direção”. Em seguida. responda: na frase “Barack Obama fala a Veja”.

à noite. 4 – Explique a diferença de sentido entre as seguintes frases: a) Ela. 15 1 . entende-se que a noite chegou.3 – Justifique o emprego ou não do acento grave. equivale ao modo como o frango deve se feito (em pequenos pedaços). chegou. Em A. indicador de crase nas propagandas abaixo: a) O verbo “resistir” exige a preposição A. Em B. o termo “à noite” é adjunto adverbial de tempo. b) Ela. a noite. a expressão “à moda de” está implícita. Portanto. Em “Frango à passarinho”. entende-se que alguém (ela) chegou. e o substantivo beleza admite o artigo A. a expressão b) “à passarinho”. que já é noite. chegou. o termo “a noite” é aposto de “ela”.

Morreu. então. Imagine-se no lugar de cada pessoa acima e faça a pontuação necessária para que ela torne-se o herdeiro. nada dou aos pobres. Um homem rico estava muito mal. papel e caneta. Escreveu assim: “Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada dou aos pobres”. Não a meu sobrinho. O alfaiate: Deixo meus bens a minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate. Só que. O sobrinho: Deixo meus bens a minha irmã? Não. nada dou aos pobres. nos momentos finais. não teve tempo de fazer o seu testamento. Dono de uma grande fortuna. A irmã: Deixo meus bens a minha irmã. Lembrou. jamais será paga a conta do alfaiate. nada dou aos pobres. que precisava fazer isso. a meu sobrinho! Jamais será paga a conta do alfaiate. com a ansiedade em que estava para deixar tudo resolvido. 16 1 . pois deixou um testamento sem nenhuma pontuação.RESPOSTAS DO TEXTO IX 1 – Leia o texto abaixo com muita atenção. acabou complicando ainda mais a situação. antes de fazer a pontuação. Aos pobres: Deixo meus bens a minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada! Dou aos pobres. agonizando. Pediu.

” b) Os Estados Unidos. no entanto. Oração intercalada. faremos uma grande festa no ano que vem. não assinaram o Tratado de Kyoto. sob a alegação de que ele é prejudicial à sua economia. um anjo torto. minha filha. 17 1 .2 – Vamos agora pontuar o texto abaixo: “Pelas ruas ermas onde o transeunte é raro não matracoleja sequer uma carroça. 4 – Vamos pontuar os textos abaixo? a) “Quando nasci. Desses que vivem na sombra. em matéria de rodas se voltou aos rodízios desse rechinante símbolo do viver colonial: o carro de boi”. são falsos. Conjunção posposta. b) Se tudo der certo. Disse: Vai. Carlos. De há muito. que notícia maravilhosa!!! Vocativo. Oração subordinada antes da principal. o país que mais emite gases de efeito estufa. ser gauche na vida. (Monteiro Lobato) 3 – Vamos justificar a (s) vírgula(s) dos textos abaixo: a) Esses fatos. d) Entreguei-lhes os documentos. Ele. conforme informamos ao diretor. c) Você ouviu. não conseguiu entregar o relatório.

a 37.a 16.b 13.c 9.d 41.c 39.d 14.GABARITO DA AUTOAVALIAÇÃO 1.a 42.b 40.b 20.a 26 .c 4. 23.b 36.c 3.a 44.d 21.d 19. 22. mas também poderia ser usado no plural (predominam).c 11.c 24.c 34.b 43.a 17.b 2.recusa/recusam.d 5.O verbo haver está empregado de forma correta.a 32.b 15.d 35. pois significa “existir”.b 33.d 7.O verbo está no singular (predomina) concordando com o núcleo mais próximo do sujeito composto.c 31.d 25.d 38.b 28.d 12.a 29.d 30 .c 10. 27.b 18 1 .b 6.c 8. e é impessoal.c 18.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful