P. 1
Relatos de Aviões Desaparecidos

Relatos de Aviões Desaparecidos

|Views: 179|Likes:
Publicado porOliverio Gomes
Relatos de alguns casos de aviões militares desaparecidos no atlântico e por vezes próximo dos Açores.
Relatos de alguns casos de aviões militares desaparecidos no atlântico e por vezes próximo dos Açores.

More info:

Published by: Oliverio Gomes on Aug 10, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/06/2012

pdf

text

original

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

HISTÓRIA COMPLETA DO VOO 441 30 de Outubro de 1954

O R7V da marinha era o equivalente do avião civil Super Constellation da Lockheed. Foi um dos aviões mais revolucionários do seu tempo e a jóia da indústria aeronáutica civil. Conseguia efectuar a travessia do Atlântico em 8 horas e 30 minutos

Um dos desaparecimentos mais trágicos no Triângulo das Bermudas ocorreu com um Super Constellation da Marinha dos E.U.A. «versão militar R7V-1». Transportava 42 passageiros, pessoal da marinha e suas famílias com destino a uma base no exterior. O voo 441, deixou Patuxent River NAS em 30 de Outubro de 1954, de Maryland com destino à base das Lajes nos Açores. As comunicações com o voo foram normais, a última mensagem foi muito fraca cerca das 11:30 P.M. era simplesmente um relatório de rotina da sua posição. As coordenadas precisas eram 38º 06 NL 69º 12 WL, aproximadamente a 400 milhas fora da costa. O voo 441 é um dos mais incríveis desaparecimentos de todo o mundo. Nunca foi localizado qualquer evidência que justifica-se o seu desaparecimento. Na sua listagem de carga básica constava 111 coletes salva vidas, 46 cobertores, 660 copos de papel e 5 jangadas salva vidas, todo este material era flutuável. Se tivesse ocorrido uma explosão no ar todo esse material teria ficado disperso sobre o oceano. Caso contrário tivesse efectuado uma amaragem forçada e intacta no oceano, teria tido todo o tempo para emitir um SOS. O desaparecimento do voo 441, levou a uma investigação das mais completas: como o plano de voo, condições atmosféricas, e se os pilotos eram suficientemente hábeis para efectuar essa missão.

1

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

As condições atmosféricas foram consideradas típicas do Atlântico Norte para a época do ano, nenhum gelo, mas algumas nuvens dispersas de temporal e pouca turbulência. O voo foi programado para os 14.000 pés, mas o piloto informou que o nível do voo 441 seria superior por causa do tempo. O avião estava equipado com um radar de tempo, que o avisava das condições atmosféricas à sua frente, permitindo ao piloto corrigir a sua rota e desviar-se das más condições atmosféricas, que fossem surgindo. Uma pesquisa efectuada às condições atmosféricas, e ao piloto Tenente John G. Leonard concluiu: O Tenente Leonard voava á mais de dois anos nas rotas do Atlântico Norte, era um piloto conhecedor das condições atmosféricas. A sua escolha de efectuar o voo a 17.000 pés de altura fora boa. As informações do tempo indicam que teria sido melhor voar a uma altitude de 19.000 pés. A viagem terá sido na maior parte do tempo efectuada a grande altitude, excepto nalguma ocasião excepcional. Devemos indicar que o avião R7V-1 estava equipado com o ASP-42, radar usado nestas condições de tempo. A electrónica do radar VR-1 deu o nome de R7V-1 BuNo 1284441 como muito boa, desde que os pilotos efectuassem correctamente o seu uso. Os aviões comerciais civis não estavam equipados com este radar, neste aspecto os R7V-1 estavam em vantagem para voar com este tempo. No relatório pode-se ler: «Isto é um completo mistério». Durante o voo provavelmente Leonard aumentaria a sua altitude para 19.000 pés ou mais, para evitar completamente complicações com as condições do tempo. Terá tentado mais de que uma vez contactar com a base, e esta não o conseguiu ouvir, também terá tentado informar OATC da sua nova altitude, mas estes nunca o ouviram. Deduziu-se na possibilidade de uma falha estrutural durante a passagem pela frente do tempo, mas essa possibilidade parece muito remota. A investigação ao piloto tenente Leonard, rendeu-se às suas habilidades de voo: O tenente Leonard era um piloto bem treinado na técnica de velocidade de penetração em nuvens de temporal. Pensa-se se ele entrou num temporal, terá feito na velocidade correcta e terá pensado primeiro não sujeitar o R7V-1para além das suas potencialidades, assim como das suas próprias potencialidades. No relatório pode-se ler: Em primeiro lugar, provavelmente terá voado sobre o tempo. A investigação rendeu-se, somente à melhor explicação que pode ser atribuída a todos os desaparecimentos de aviões e barcos no Triângulo: È a opinião dos investigadores, que o R7V-1 BuNo 128441, encontrou-se repentinamente uma força violenta, em que o avião e o esforço humano não conseguiram ultrapassar. A força desconhecida terá causado um descontrolo total.
Tradução: Insólito 2005© Fonte: www.bermuda-triangle.org

2

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

HISTÓRIA COMPLETA DO KB 50 AVIÃO DE REABASTECIMENTO AÉREO 8 de Janeiro de 1962

O KB-50 era o antigo bombardeiro B-29 convertido em reabastecedor aéreo. Tinha uma grande autonomia e atingia grandes velocidades.

Em 8 de Janeiro de 1962, pelas 11:17 a. m. um grande reabastecedor aéreo de 4 motores descolou da base da Força Aérea de Langley, Vírginia, com 8 tripulantes com destino à base das Lajes nos Açores. O Major Bob Tawney era o seu piloto. De acordo com ordens, ele enviava mensagens todas as horas. Uma frase transmitida, seguia algo como isto: Este é Tyler 41. Estou em 37º 15 uma latitude Norte, 70º longitude Oeste às 12:17 p. m., meu nível de voo é de 23.000 pés. Estou a voar com instrumentos, dirigindo 085 graus, velocidade é de 385 mph. A resistência é 11 + horas e meu destino é Lajes. Estou estimar 37º 30 latitude Norte, 65º longitude Oeste para 1 p. m. em seguida 37º 35 latitude Norte, 60º longitude Oeste. Peço para vocês reportarem ao Controle Oceânico de Nova Iorque. Ás 1 p. m. Tawney ou o seu co-piloto Zoltan Szaloki foram ouvidos por um avião de transporte da marinha que seguia atrás deles cerca de uma hora. Estavam tentando contactar o controle de Harmon, ou outras estações ao longo da costa leste. Entre as 1:10 e as 1:20 p. m. Tawney conseguiam contactar com o avião da marinha e informavam da sua posição, pedindo para estes retransmitirem ao controle. Entretanto o avião enfrentava dificuldades, mas Tawney decidiu continuar em direcção aos Açores. Estavam nesse momento a norte das Bermudas sobre o local, onde meses antes havia desaparecido o Pogo 22 (um avião B-52) e 14 anos antes o Star Tiger (um avião Tudor IV).

1

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

Por volta das 7 p. m. na base das Lajes estavam ansiosos pela sua chegada, depois de uma busca via rádio não os conseguiu contactar, foi imediatamente requisitada uma busca em grande escala, que teve inicio cerca das 8:15 p. m.. De acordo com COMEASTAREA e COMUSFORAZ, vários comandos da Força Aérea, 162 aeronaves que somaram em 1369 horas de voo, com 7 navios da marinha dos Estados Unidos num total de 49 horas de buscas e 23 navios da Guarda Costeira dos Estados Unidos que totalizaram 236 horas de busca. Além disso havia 5 navios da Guarda Costeira, que efectuaram todo o trajecto de voo do KB-50 de Langley até aos Açores, numa busca de 412 horas que cobre 440, 820 milhas quadradas do Atlântico, foi a maior busca efectuada ao desaparecimento de um avião ou navio, os resultados desta busca maciça foram mencionados no relatório do acidente. Ponto um lê-se: Não foram encontrados sobreviventes, impedindo assim uma evidência de prova de acidente, onde basear a investigação. «Caso encerrado». O que aconteceu ao grande avião? O piloto de Virgínia disse que a transmissão de Tawney fora feita aproximadamente a 240 milhas da costa. A Guarda Costeira informou ter encontrado manchas de óleo, aproximadamente a 300 milhas da costa. Assim todos pensaram que o avião deixara de funcionar em alto mar, logo após a última transmissão de Tawney. Entretanto a Guarda Costeira não tinha conhecimento que Tawney tinha estado em contacto com o avião de transporte da marinha, que voava na mesma rota. A sua última mensagem colocava-o longe do local onde fora encontrada a mancha de óleo, a norte das Bermudas, onde muitos outros haviam desaparecido inexplicavelmente. A conclusão do relatório é realmente tudo o que pode ser dito. Quando adicionamos outros casos ocorridos na mesma zona, ele torna-se num teste padrão ao mistério inexplicável, a norte das Bermudas, perto do mar dos Sargaços, justificação o fenómeno do Triângulo das Bermudas.
Tradução: Insólito 2005© Fonte: www.bermuda-triangle.org

2

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

HISTÓRIA COMPLETA DO C-133 CARGOMASTER 27 de Maio de 1962

Grande, feio mas prático o C-133 Cargomaster. Um avião enorme que está sendo usado constantemente pela Força Aérea para transportar para bases no exterior, qualquer coisa na sua fuselagem e cargas de grandes dimensões. Este é o relatório do voo de um dos dois aviões C-133 que desapareceram misteriosamente. Arquivos Nacionais.

O C-133 Cargomaster era o maior avião da Força Aérea dos Estados Unidos, a sua principal função era transportar grandes quantidades de carga militar, para lugares distantes. Para conseguir efectuar estas missões foi projectado par carregar grandes quantidades de combustível. A 27 de Maio de 1962, um C-133 saiu de Dover, Delaware com destino à base das Lajes nos Açores. O piloto James Allen Higgins, contactou o controle de tráfego aéreo para avisar que ia subir aos 17.000 pés. Tudo parece normal, precisamente às 9:25:50 a. m. o C-133 desapareceu do ar. Estava aproximadamente 25 milhas a sudeste, sul da intersecção May (Cape May, NJ). A Guarda Costeira foi de imediato informada, efectuou uma busca completa á área, mas não conseguiu encontrar nada. Um facto completamente incrível, porque o avião transportava 50.000 libras de carga, composta de caixas, sacos, roupas tudo carga muito flutuável. Além disso carregava nada menos que 85.000 libras de combustível, a maioria ainda não tinha sido consumido. Eventualmente foram descobertos 2 artigos uma jangada salva vidas vazia e uma roda do nariz, totalmente destruída a natureza da causa é sublinhada por lista municiosa dos fragmentos encontrados na roda e na jangada: o alumínio, roupa, a madeira prensada, lascas de pintura tudo pertencendo ao avia. Um teste efectuado aos fragmentos no laboratório do FBI, indicou para a presença

1

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

de uma partícula magnética muito pequena, embora admitirem desconhecer o que era, não foi encontrado qualquer vestígios ou resíduos de material explosivo. As condições atmosféricas, somente uma brisa de 6 nós, 7.000 pés dispersa, 12.000 pés limpa, nada significativo. O avião fora carregado em Norton AFB na Califórnia, voou para Dover AFB, portanto é improvável de ter havido algum problema com o carregamento da carga.
Tradução: Insólito 2005© Fonte: www.bermuda-triangle.org

2

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

HISTÓRIA COMPLETA DO C-133 CARGOMASTER 22 de Setembro de 1963

Grande, feio mas prático o C-133 Cargomaster. Um avião enorme que está sendo usado constantemente pela Força Aérea para transportar para bases no exterior, qualquer coisa na sua fuselagem e cargas de grandes dimensões. Este é o relatório do voo de um dos dois aviões C-133 que desapareceram misteriosamente.

A 22 de Setembro de 1963, outro C-133 Cargomaster, pertencendo ao mesmo grupo de transporte aéreo (1607th), desapareceu na mesma rota. Exactamente no mesmo local, 25 milhas da costa, as transmissões via rádio repentinamente tornaram-se fracas. O controle de tráfego aéreo pediu ao avião um «indent», isto é gire sobre um sinal fará um retorno de SIF no scope dos controladores. O piloto, Dudley Connolly, respondeu com um roger muito fraco. Entretanto, nenhum SIF apareceu no scope do controlador. Dos retornos de reflexão do radar na fuselagem do avião foi seguida até à intersecção de South May. Nova Iorque pediu a frequência do C-133, as transmissões começaram boas, mas com muitas quebras. Ás 2:55 a. m. (20 minutos, após a descolagem) podiam ouvir Connolly disse: «Para vossa informação ah, nós estamos 30 milhas da costa do Mar Isle, radial trinta e oito». Ás 2:58 a. m. Nova Iorque: «Relatório alcançado 4 mil». As últimas palavras de Donnolly, foram rotineiras roger, roger. Os controladores seguiram o que acreditaram ser um blip do C-133, por mais 5 minutos. Após outra varredura, desaparecera. Desta vez a busca não encontrou absolutamente nada. Para registo este C-133 levava 48.593 libras de carga e 88.000 libras de combustível, não existe nenhuma explicação para o desaparecimento deste e do outro C-133, embora este último desaparecesse em circunstâncias mais suscitáveis, para as teorias populares do Triângulo das Bermudas, com hábeis

1

Divulgação do Fenómeno OVNI

Olivério Gomes - 2005

camuflagens electrónicas e vácuos de rádio, como se o avião não tivesse desaparecido para baixo, mas para cima, através de um túnel de tempo ou do espaço. De qualquer modo tais teorias ímpares soam, e devemos de admitir que são mais ou menos ímpares, do que os factos reais. John Wallace Spencer escreveu o primeiro livro sobre o Triângulo das Bermudas em 1969. Na sua opinião o Triângulo das Bermudas, ao qual preferiu chamar de Limbo Perdido, actualmente estende-se do Cape May, para um ponto que circunda as Bermudas por 450 milhas e desce às Caraíbas juntamente com o Golfo e volta ao longo da costa Leste dos Estados Unidos. Desaparecimentos como estes, parecem justificar a sua opinião. Como nota adicional vou acrescentar mais este acontecimento ocorrido a 7 de Janeiro de 1997, com um jacto Jumbo 747, encontrou inexplicavelmente turbulência ou forças, próxima desta zona ( 30 milhas a sul da intersecção de Champs), vários passageiros ficaram feridos, fazendo que desvia-se do seu curso de Filadélfia para San Juan e aterra-se em Nova Iorque. O que quer que causou o desaparecimento do C-133, fê-lo a uma altura muito mais baixa, não terá sido um distúrbio do fluxo do jacto. É justo mencionar outro exemplo ocorrido, onde um avião pareceu desmaterializar-se, após ter ocorrido problemas electrónicos e de rádio.
Tradução: Insólito 2005© Fonte: www.bermuda-triangle.org

2

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->