P. 1
Estudo Biblico Sobre 1 Pedro

Estudo Biblico Sobre 1 Pedro

|Views: 6.055|Likes:
Publicado poranon_982270843
Estudo bíblico na primeira carta de Pedro, versiculo por versiculo
Estudo bíblico na primeira carta de Pedro, versiculo por versiculo

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: anon_982270843 on Aug 18, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/02/2015

pdf

text

original

Sections

Estudo Bíblico

1 Pedro

1- Quem era Pedro?

•Uma vara transformada em rocha
•Seu nome era Simão
•Seu sobrenome ou apelido era
Pedro ou Cefas (uma rocha)
•Era filho de Jonas (ou João)
•Morava em Betsaida e Cafarnaum
•Era pescador
•Jesus curou sua sogra.

2 – Suas características

•Impulsivo por natureza:

–Mt 14:28 ofereceu para construir tendas;
–7:4 pediu para andar sobre a água;
–Jo 21:7 pulou na água para encontrar Jesus

•Compassivo e afetuoso:

–Mt 26:75 chorou depois que o galo cantou;
–Jo 13:9 lava também as mãos e a cabeça;
–21:15-17 Amas-me ... Apascenta ...

•Cheio de contradições estranhas:

–Às vezes presunçoso:
–Mt 16:22 chamou Jesus para o repreender;
–Jo 13:8 nunca me lavarás os pés;

–Outras vezes tímido e covarde:
–Mt 14:30 teve medo do vento e pediu socorro;
–26:69-72 Teve medo de dizer que era cristão

•Abnegado: Mc 1:18 deixou logo as redes
•Sem dúvida inclinado a ser egoísta: Mt
19:27 Deixamos tudo para te seguir...
•Dotado de visão espiritual: Jo 6:68 Para quem
iremos nós?

•Sem dúvida lento para compreender as
verdades mais profundas: Mt 15:15-16 Pediu
explicação sobre a parábola do que contamina o homem
•Fez duas confissões de fé em Cristo: Mt
16:16; Jo 6:69 Tu és o Cristo...
•Fez uma covarde negação: Mc 14:67-71

3 - Os sete passos da sua queda

1.Presunção: Mt 26:33 ainda que todos te
abandonem, eu nunca...
2.Despreocupação: Mt 26:40 dormia enquanto
Jesus orava
3.Temeridade: Jo 18:10-11 cortou orelha de Malco
4.Seguindo de longe: Mt 26:58 enquanto Jesus
era castigado
5.Más associações: Jo 18:18 estava entre os
acusadores se aquentando
6.Negação aberta: Jo 18:25 Não sou seguidor
dEle
7.Blasfêmia: Mc 14:70-71 Começou a praguejar e
jurar ...

4 - Depois de Pentecostes

•Se converteu numa “rocha” cumprindo a

profecia de Cristo:

–Mt 16:18 sobre esta pedra ...;
–Jo 1:42; At 1:8

•Era valoroso e inabalável:

–At 4:19-20 não podemos deixar de falar...;
–5:28-29,40,42

5 Seus Milagres

•Cura de um coxo: At 3:7
•Denuncia o pecado de Ananias e Safira:
At 5:5,10
•Sara os enfermos: At 5:15
•Cura a Enéias: At 9:34
•Ressuscita a Dorcas: At 9:40

6 - Sua Morte

•Realizou trabalho evangelístico e
missionário entre os Judeus, chegando
até a Babilônia, 1 Pe 5:13
•Segundo a tradição esteve em Roma,
onde foi crucificado com a cabeça para
baixo em 67 d.C.

7 Sua obra

•Escreveu:

–1 Pedro
–2 Pedro

8 Lições da vida de Pedro

•Deus pode transformar pescadores .... Em
discípulos
•Cair não é um ponto final, mas um ponto
para recomeçar
•Negar a Jesus não é dizer que não o
conhece, mas viver como se não o
conhecesse.

Parte II

•Introdução à 1 Pedro
•Cap. 1:1

A Carta

•Autor – Simão Pedro – apóstolo v1
•Amanuense – Silas ou Silvano 5:12
•Quando foi escrita – Ano 63 d.C.

•Antes da perseguição de Nero em 64

•Local – Babilônia 5:13

•Nome simbólico para Roma – evitava problemas
com autoridades romanas

A Carta

•Palavra-chave – Sofrimento.

– Ocorre 15 vezes ou mais

-Texto-chave – 4:1
-Tema: A vitória sobre o sofrimento como
foi exemplificado na vida de Cristo.

Destinatários

•Destinada aos “forasteiros da dispersão” v1.

–Crentes que haviam sido espalhados pelo
mundo

•Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia (Atual
Turquia)

–Pessoas que se estabelecem numa determinada
região sem, contudo, fazer dela seu lugar de
residência permanente.
–Pessoas cuja verdadeira cidadania estava nos
céus. Eram moradores temporários destas
províncias.
–Predominantemente gentios

Situação dos forasteiros

•Situação deles era de provação e sofrimento

4:12

–Ainda não era por causa da perseguição
imperial
–São sofrimentos comuns a crentes que vivem
fielmente, numa sociedade pagã e hostil.

•Através de calúnia, distúrbios, intervenção policial e
ostracismo social.

–São encorajados a se regozijarem em tais
provações e a viverem acima delas.

Propósito

•Ao escrever a carta Pedro obedeceu duas
ordens específicas dadas por Jesus:

–1. animar e fortalecer os irmãos – Lc 22:32
–2. Alimentar o rebanho de Deus – Jo 21:15-

17

Como enfrentar os sofrimentos

Para animá-los Pedro mostra que os sofrimentos
servem para provar que a fé que eles têm é
verdadeira 1:7
Cita o exemplo de Cristo que suportou o
sofrimento e a morte em favor deles 2:21-25
Recomenda que acima de tudo eles vivam uma
vida que traga honra e glória para o nome de
Deus 1:15-16
Pedro lembra a razão deles terem sido salvos

2:9

PARTE III
Capítulo 1:2

Temas:

Eleição

Trindade

Santificação

Asperção

Graça e paz

Tema: Eleição

•Significa escolha – As pessoas para quem Pedro
está escrevendo são escolhidas ou eleitas.
•Presciência – Deus Pai escolheu estas pessoas
segundo a sua presciência

Indica um conhecimento prévio.

Deus, conhecendo estas pessoas
como um todo, as escolheu para
serem suas.

Diferentes opniões sobre eleição

•Em Comum:
•Eleição = escolha = predestinação
•Todas partem do princípio de que Deus
escolhe algumas pessoas para a salvação

–A idéia é que todos estávamos “perdidos nas
mãos do valente” até que Jesus foi lá e

saqueou algumas almas de suas mãos.

Diferentes opniões sobre eleição

Presciência ou soberania
Presciência – Deus sabe de tudo que ainda vai
acontecer, inclusive sabe quais serão aqueles
que aceitarão Jesus como seu Salvador. E
por isso Deus escolhe de antemão aqueles
que por si mesmos irão escolher a Jesus.
Soberania – Todos estão perdidos, Deus
escolhe alguns para salvação de acordo com
sua vontade, independente das pessoas.
Somente aqueles que foram escolhidos por
Deus poderão crer em Jesus.

Tema: eleição

•As duas posições têm bases bíblicas
•As duas posições têm muitos adeptos
•Crer em uma ou na outra não influencia
nossas vidas
•Crer em uma ou na outra não influencia
nossa pregação = “aprouve a Deus salvar
os crêem pela loucura da pregação”.
•Adotaremos a Presciência por ser a
posição de Pedro.

Tema: Trindade

•Em poucos versos aparece a presença das três
pessoas juntas. Presciência de Deus Pai,
Santificação do Espírito e Obediência a Jesus.
•A Trindade é reunida no processo redentor de
presciência, eleição, santificação, obediência e
purificação.
•Por isso, o produto final da eleição é um servo
de Jesus Cristo obediente e purificado,
separado pelo Espírito Santo para o serviço
sagrado.

Tema: Trindade

•Todos cremos na doutrina da Trindade que
defende a manifestação visível de Deus em três
pessoas distintas, porém,
• Triunidade – Deus Pai, Deus Filho e Deus
Espírito Santo subsistindo em uma única
pessoa.
•Deixar claro que a palavra Trindade não
aparece na Bíblia
•Algumas referências levaram os pais da igreja a
formularem esta doutrina, como 2 Co 13:13

Tema: Santificação

•... Na santificação do Espírito
•... E pelo seu Espírito foram feitos um
povo dedicado a Deus. BLH
•Pelo poder do Espírito Santo, aqueles que
foram escolhidos por Deus Pai, foram
separados para um serviço santo a Deus.
•Santificação => separação do mundo e do
pecado para Deus.

Tema: Aspersão

•Significa a aplicação pessoal do sacrifício
de Jesus
•Na bíblia significa 3 coisas:

–Purificação – Nm 19:9 e Hb 9:13
–Selo da aliança – Ex 24:3-9 com Hb 12:24
–Consagração ao serviço de sacerdote – Ex
29:21 com Hb 10:19-22; 1Pe 2:5,9

Tema: Aspersão

•Portanto, Pedro está dizendo que fomos
eleitos e santificados para um propósito, a
aspersão do sangue de Jesus. Esta
aspersão significa que fomos perdoados,
que entramos num pacto com Deus e que
fomos designados para um serviço, o de
sermos sacerdotes, intermediários entre
Deus e os homens.

Tema: Graça e paz

•Era uma oração muito usada pelos
cristãos primitivos – presente em todas as cartas
•Graça – termo Grego – é o favor
imerecido de Deus quando Ele opera
redentoramente no coração dos crentes.
•Ilustra: a estória do sorvete

Tema: Graça e paz

•Paz – termo Hebraico – é a condição do
coração quando a graça realizou a sua
obra.
•As duas palavras aparecem sempre na
mesma ordem.
•A graça precisa realizar sua obra antes
que possa haver paz no coração de
alguém.

Conclusão

•Tudo que a Trindade fez por nós tem um
objetivo prático, a obediência a Jesus
Cristo.
•Ele foi obediente até a morte, e morte de
Cruz. E nós, até onde somos obediente?

–Até onde não nos ofendem?
–Até onde não mexem no nosso bolso?
–Até ...

Parte IV

Cap. 1:3-9

Verso 3

•Bendito ... – Pedro está usando uma
expressão de louvor a Deus pelo que Ele
fez através de sua misericórdia.
•Nos regenerou – gerou de novo

–Nos deu uma nova vida
–Nos transformou
–Lembrar de Nicodemos em Jo 3 = nascer de
novo – começar uma vida nova.

Verso 3

•... Para uma viva esperança – esta
esperança é para esta vida e para além
da morte

–Mediante a ressurreição de Jesus – Mesmo
poder que ressuscitou a Cristo também há de
nos ressuscitar.

–Paulo: “Nossa esperança em Cristo não se
limita a esta vida aqui”.

•Deus nos regenerou/transformou para
sermos cidadãos do céu.

Verso 4

•Propósito de nossa transformação é
recebermos uma herança:

–Incorruptível – Não deteriora
–Sem mácula – pura, sem contaminação espiritual ou

moral

–Imarcescível – que não pode murchar – coroa de
louro dos atletas olímpicos

•No céu – Jesus nunca deu valor às riquezas
daqui.

–Mandou o jovem rico vender tudo e dar aos pobres.
–Elogiou Zaqueu quando fez o mesmo.
–Disse que o Filho do homem não tinha nem onde
reclinar a cabeça.

Verso 5

•Para quem é a herança?

–Para aqueles que são guardados pelo poder
de Deus mediante a fé
–O poder de Deus guarda aqueles que
confiam nEle. Salmos 37:4

•Salvação é uma obra que começa na
conversão e só termina no final dos
tempos.

Verso 6

•Nisso exultai – palavra que expressa a alegria dos
crentes na volta de Jesus
–Na regeneração
–Na viva esperança
–Na herança
–No ser guardado
–Na salvação

Verso 6

•Necessário que fiquem triste por um
tempo

–A vitória já é ganha, mas a batalha ainda
continua
–De um lado a herança que é eterna, mas de
outro, os sofrimentos que são apenas por um
tempo

Verso 6

•Por causa das várias provações

–Não fala que tipo de provações
–Sabemos que foram várias naqueles dias e
também em nossos dias.

•Quais são as maiores provações de hoje?

-
-
-

Verso 7

•Objetivo das provações é provar o valor da
nossa fé.
•Compara com o mesmo método de purificar o
ouro, pelo fogo. Para tirar as escórias.
•Quais são as escórias da fé?

–Confiar um pouquinho em si mesmo
–Orgulho, vaidade, etc.

•Se o ouro precisa ser provado pelo fogo para
apurar sua riqueza que é perecível, imagine a
nossa fé.

Verso 7

•Se a fé for confirmada como autêntica,
você receberá:

–Louvor –
–Glória –
–Honra –

•No dia em que Cristo voltar

Verso 8

•Não vimos a Cristo como Pedro viu, mas
ainda assim o amamos.
•Mesmo sem ver a Cristo agora, nos
exultamos Nele.
•Ver para crer ou crer para ver – Tomé ou
Jesus
•Seu coração pode possuí-lo, ainda que
seu olho não possa.
•Este é o desafio da nossa fé, crer na
presença e na promessa de Jesus

Verso 8

•Quem ama a Jesus e crer nEle,
experimenta alegria indizível e cheia de
glória.

Você aceita esta verdade da
Palavra de Deus e a recebe como
promessa para sua vida?

Verso 9

•O fim da vossa fé.

–Não é no final dela, mas o objetivo dela, que
é salvação da vossa alma.
–João 3:16; 3:36; 5:24; 6:47

“Seu coração pode

possuí-lo, ainda que

seu olho não possa”.

PARTE V

Cap. 1:10-16

Verso 10

•Os profetas do V.T. indagaram e
inquiriram (investigaram com cuidado)
sobre esta salvação

•Regeneração
•Viva esperança
•Herança
•O ser guardado
•Salvação

Verso 10

•Profetizaram acerca da graça a vós outros
destinada.

–Graça é o favor imerecido de Deus
–Aquilo que Deus fez por nós sem que
merecêssemos
–É por meio dela que somos salvos Ef 2:8-9

Verso 11

•O Espírito de Cristo que estava nos profetas –
Referência ao Espírito Santo

–Eles profetizaram tanto o sofrimento de Cristo, como
em Isaías 53
–Como sobre a glória de Cristo, como em Isaías 11
–Não fica muito claro no V.T. se os profetas tinham a
consciência de que haveria duas vindas de Cristo.

•Hoje, quando lemos Daniel por exemplo,
entendemos claramente que ele falava de duas
vindas, mas, dificilmente alguém entenderia sua
profecia naqueles dias.

Verso 12

•...Não para si mesmos, mas para vós
outros ministravam...

–Pedro está dizendo que os profetas sabiam
que as profecias não eram para eles, mas
para nós outros.
–No verso anterior foi dito que investigaram
atentamente a ocasião e o tempo oportuno da
vinda desta graça (de Cristo)
–Gl 4:4 Diz quando veio esta graça.

Verso 12

•... Coisas que agora foram anunciadas
para nós ...

–Pedro está falando que a mensagem que eles
ouviram de Cristo e dos apóstolos era a
mesma que aqueles profetas anunciaram
muitos anos antes.

•... Anjos anelam perscrutar = Os judeus
acreditavam que os anjos sabiam mais
coisas que os homens, mas, na questão
do evangelho da graça, os salvos
experimentavam mais coisas que os anjos
podiam compreender.

Conclusão

•1 Co 1:18-25

–Mensagem da cruz é loucura ...
–Mensagem da cruz é poder de Deus
–Diferença está no crer
–Quem crer vai ver a glória de Deus
–É preciso experimentar para saber como é.

PARTE VI

Capítulo 1:13-16

Verso 13

•Cingindo os lombos do vosso entendimento

–Judeus usavam longos vestidos que
atrapalhavam no trabalho – amarravam com
longas cordas
–Para os pensamentos não atrapalharem, é
preciso prendê-los => disciplinar => tirar da
mente qualquer coisa que atrapalhe a vida
santa.
–É possível controlar os pensamentos

Verso 13

•Sede sóbrios

–Ser dotado de bom senso
–Pensar razoavelmente
–Um pensamento muito comum no primeiro
século era da volta iminente de Cristo.

•Muitos cristãos estavam vendendo suas posses e
deixando os afazeres do dia a dia para aguardar a
volta do Senhor. – Pedro chama estes irmãos á
sobriedade.

Verso 13

•Esperai inteiramente na graça (no favor
imerecido de Deus)

–Esperar até o fim
–Esperar perfeitamente
–Esperar sem esmorecer

•Esperar na graça não significa ficar de
braços cruzados => sobriedade e disciplina
de pensamentos

Verso 14

•Como filhos obedientes

–Como um filho obediente imita o caráter de
seu pai, assim os filhos de Deus também
deveriam imitar o caráter de Deus.

•Não vos amoldeis ou conformeis

–Não tomar a forma de Rm 12:2
–Não tomar como modelo

•Às paixões da ignorância

–Dos tempos da incredulidade
–Cl 3:5-6 e Fp 3:17-19

Verso 15-16

•Sede santos

–Temos um modelo a seguir – Deus
–Pedro cita Lv 11:45 – contexto onde Deus
liberta o povo do Egito e agora exige que
sejam seus imitadores.
–Aqui Deus nos libertou das paixões antigas e
da mesma forma nos chama para sermos
seus imitadores

Verso 15-16

•Sede santos

–Ser santo é ser separado do mundo para Deus
–Hb 12:14 – Santidade é requisito para morar no

céu.
–1 Ts 4:1-12

•Abster da prostituição
•Saber possuir o seu vaso
•Honestidade nos negócios
•Prática do amor fraternal
•Procure viver em paz, trabalhando e cuidando dos
próprios negócios

Parte VII

Capítulo 1: 17-21

Recordando

•No estudo anterior vimos que, como filhos
obedientes (v14), nós precisamos imitar o
caráter de Deus que é santidade (v15).
•Fazemos isso cingindo o nosso
entendimento, sendo sóbrios e esperando
inteiramente na graça (v13).

Verso 17

•Se invocais por Pai... Pedro começa com
o mesmo argumento do estudo passado.
Se você é filho de Deus, então...
•Andai em temor – é um jeito de viver
reverentemente, com respeito por Deus.
•Durante o tempo da vossa peregrinação –
Até o resto de vossas vidas. Pedro nos
lembra que não somos deste mundo. Fp
3:17-20

Verso 17

•Sobre Deus – Sem acepção de pessoas
Ele julga segundo as obras de cada um.
•Esclarecimento: Esse julgamento não é
para a salvação. Somos salvos pela graça
por meio da fé, Ef 2:8-9.
•Esse julgamento é para o galardão, Ap
20:11-15 – Fala do livro da vida e de
outros livros. Lc 6:35 e 1 Co 3:8

Verso 18

•Nós fomos resgatados – idéia de pagar
um preço para resgate, como de um
escravo.
•Da vossa vã maneira de viver – da vossa
vida inútil. Preocupação com as coisas
deste mundo. Etc............
•Que herdou dos vossos pais. Contexto
deles era de pais incrédulos. Não é o caso
de todos.

Verso 19

•Sangue do cordeiro. Este foi o preço do
nosso resgate. Não foi com prata e ouro
v18, que são corruptíveis, mas com algo
mais precioso, o sangue do cordeiro.
•No N.T. João Batista deu o mesmo ensino
em Jo 1:29

Verso 20

•Conhecido desde antes da fundação do
mundo. O sacrifício do cordeiro já estava
previsto antes da fundação do mundo.

–Se Deus sabia que o homem pecaria, por
que, ainda assim, Ele o criou?

Verso 21

•Para que a vossa fé e esperança
estivesse em Deus.
•Nós não esperamos que este mundo
melhore, ainda que trabalhemos para isto.
•Nós não esperamos recompensas para
esta vida aqui.
•Se a nossa esperança em Cristo se limita
a esta vida aqui, então somos os mais
infelizes dos homens.

PARTE VIII

1: 22-25

V 22

•Tendo purificado as vossas almas

–Pedro está dizendo que nossas almas foram
purificadas pela obediência à verdade
•A Palavra de Deus é a Verdade Jo 17:17-

19

•Jesus está falando de uma santificação
pela leitura e obediência à Palavra

V 22

•Amor Fraternal não fingido

–Literalmente = sem falsidade, não hipócrita
–Há a possibilidade de um amor fingido
–O que nos faz amar por fingimento?

•Educação
•Obrigação de obedecer a Deus
•Esperar algo em troca

–Só pode brotar em uma alma purificada

V 22

•Amai-vos de coração ... Ardentemente

–Intensivamente, especialmente em oração
–Constantemente, com perseverança
–De todo coração, fervorosamente
–Desejo que a pessoa alcance o maior bem e
a atribuição da mais elevada estima

•Como podemos alcançar este tipo de
amor? Mt 5:44

V 23

•Pois fostes regenerados
•Pedro não requer do homem natural que
ame com aquele amor
•Mas aos regenerados => a regeneração
capacita o homem para amar.
•Pedro fala de duas sementes

–Corruptível – do homem
–Incorruptível – de Deus

Lembrar

Jo 1:12-13

V 24

•Pedro ilustra as duas sementes

–A do homem – como a erva
–A de Deus, a Palavra, permanece
eternamente

•Pensar no valor que damos à vida aqui e
nas nossas realizações: seca ... cai

PARTE IX

1 Pe 2:1-3

Outra forma de estudar

1. Qual a principal mensagem?

•O cristão precisa buscar o seu
crescimento espiritual

2. Qual pecado Deus está
revelando?

•Maldade – malícia – tudo que é mau
•Dolo – engano – mentira - fraudulência
•Hipocrisias – fingimento - fingimento
•Invejas – invejas - invejas
•Maledicências – maledicências – falatório
da vida alheia

Verso 1

•Despojando-se – ação voluntária,
conseqüência do novo nascimento, da
regeneração.
•Ilustra – é a mesma palavra usada para o
que você faz com uma roupa velha.

Lista

•Esta lista faz parte dos pecados do
espírito, em oposição aos pecados da
carne (homicídio, bedebeira, prostituição).
•À medida que envelhecemos na fé, os
pecados da carne vão se enfraquecendo,
mas os pecados do espírito, às vezes, se
fortalecem.
•Psi. – pessoas idosas perdem capacidade
de auto-controle.

3. Qual mandamento Deus quer
que eu obedeça?

•V 2 – desejar ardentemente o genuíno
leite espiritual

Puro Leite espiritual

•Espiritual = “lógico” – O bebê recém-
nascido anseia pela comida que se
relaciona logicamente com os requisitos
de seu crescimento.
•Puro = não diluído em água.
•É uma clara referência à Palavra santa e
sem contaminação, sem explicações
distorcidas.

4. Quais as promessas que Deus
está fazendo?

•Eu receberei crescimento para salvação.

Crescimento para salvação

•Crescer ao estado de homem feito,

–Ef 4:14-15

•O limite para o crescimento espiritual é a
plena salvação, no fim de tudo.
•Concorda com o ensino Bíblico para
desenvolver a nossa salvação.

Conclusão

•Quando o salvo, filho de Deus, prova este
alimento espiritual, sua fome jamais
poderá ser satisfeita com substitutos.
•Você tem fome de quê?

Parte x

Capítulo 2:4-10

Cristo é a Rocha

•V4 – Ele é a pedra viva

–Oposição à pedra do Sinai Ex 19:12-13
–Lá não foi permitido ao povo chegar perto da
pedra
–Aqui é ordenado ao povo chegar perto da
pedra que é Cristo

Cristo é a Rocha

V5- Deus deseja usar o povo como
sacerdotes

Aquele que traz Deus aos homens e
leva os homens a Deus.

Lá em Ex 19:6 também havia este plano
de Deus, porém não deu certo porque o
povo não cumpriu o v5.

Cristo é a Rocha

V5 – Nós também somos pedras vivas que
Deus quer usar para construção de um templo
espiritual.

1 Co 6:19 – apóstolo Paulo diz que nós somos
este templo.

Sacrifícios que Deus aceite: Oposição aos
sacrifícios do templo
- Rm 12:1- as nossas vidas
- Hb 13:15 – louvor
- Hb 13:16 – prática do bem e mútua cooperação

Cristo é a Rocha

•V6 – Ele é a pedra angular - principal

–Comparar com Ef 2:20-22

•Quem nele crer não ficará envergonhado
– desiludido – confundido.

Cristo é a Rocha

•V7 – Ele é a pedra rejeitada

–Jesus disse que Ele era a pedra rejeitada, Mt

21:42

–Esta pedra foi profetizada por Is 8:14 e 28:16
e Sl 118:22.
–Tradição de que uma pedra rejeitada na
construção do templo, veio a ser a principal
pedra mais tarde.

Cristo é a Rocha

•V8 – Ele é a pedra de tropeço

–Para os que crêem é pedra preciosa
–Para os incrédulos é pedra de tropeço, que
faz cair – é pedra de julgamento.
–Tropeçam na Palavra, sendo desobedientes

Cristo é a Rocha

•Para o que também foram postos – e era
esta a vontade de Deus para eles BLH

–A vontade de Deus era, primeiro, que
cressem. Não crendo, a vontade de Deus é
que caiam =>condenação

•Lembrar que está falando para judeus que
não creram.

Parte XI

1 Pe 2:9-10

•Os cristãos são privilegiados por Deus

•Podem não ser honrados pelo mundo,
mas sempre são honrados por Deus.

Alguns privilégios

1. Raça eleita (escolhida)

Não segundo nossas obras ou bondade, mas,
segundo o propósito e graça de Deus 2 Tm
1:9

Segundo a presciência de Deus para a vida
eterna 1 Pe 1:2; Mt 25:34, 46
Para testemunhar as grandezas de Deus 2:9
Para serem como Jesus Rm 8:29

Alguns privilégios

2. Sacerdócio Real

Podem se aproximar de Deus por Jesus Hb
4:14-16
Podem oferecer eles mesmos sacrifícios
espirituais a Deus 2:5
Têm Jesus Cristo como sumo sacerdote Hb
4:14-15

Alguns privilégios

3. Nação santa
São santos porque alcançaram
misericórdia mediante Jesus 2:10
Porque foram separados do mundo e
do pecado para a glória de Deus e seu
serviço Tt 2:14
Porque participam da natureza de
Deus 1:15-16

Alguns privilégios

4. Povo adquirido
Jesus nos adquiriu para si, pagando o
preço de nossa redenção 1:18 e At 20:28
Resgatou-nos da maldição e da morte
para termos vida eterna e sermos sua
herança Ef 1:18
Propriedade de Deus, seu povo, não
pertencem mais ao mundo 2:20

Conclusão

•Se temos tais privilégios => vivamos para
Deus
•Anunciando as virtudes daquele que nos
chamou:

– das trevas para sua maravilhosa luz
– do nada para sua glória
– da morte para a salvação
– da terra para o céu.

Parte XII

1 Pe 2:11-17

O discípulo de Cristo, embora cidadão dos
céus (Filipenses 3.20) vive neste mundo,
e como cidadão deve viver segundo a
ética do Reino de Deus, para que Deus
seja honrado e o homem desafiado a
conhecer a Jesus Cristo.

V11

•Somos estrangeiros de passagem por
esse mundo – Pedro está nos lembrando
da nossa cidadania celestial.
•Evitar as paixões carnais contra a alma
(SARKIKOI) – Paulo usa esta palavra para
descrever cristãos crianças 1 Co 3:1-4

–Centro é si mesmo e não Cristo – “EU”
prevalesce.

V 12

•Acusar de malfeitores – No 1o. Século
cristãos eram vistos assim por causa da
não submissão ao governo de Roma.
•A boa conduta levará os incrédulos à
conversão, pois louvarão a Deus na sua
vinda.

“Então aqueles que antes criticavam

glorificarão a Deus por causa da vida

espiritual de um verdadeiro cristão”

V 13

•Obedecer às instituições humanas por
causa do Senhor

–Rm 13: 1-7

V 14

•Aqui as autoridades são enviadas pelo
imperador
•Em Rm 13 o apóstolo diz que são
enviadas por Deus.

As autoridades foram constituídas
por Deus

•Rm. 13.7 “... Dai tributo... imposto... temor... honra”.

•1 Co. 11.3 “... Cristo é a cabeça de todo varão, e o varão, a cabeça da
mulher; e Deus a cabeça de Cristo”
•Ef. 6.1 “Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor...”
•Ef. 6;5 “Vós, servos, obedecei a vosso Senhor segundo a carne...”
•Hb. 13.17 “Odedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles...”

A tendência natural do ser humano, desde a
infância, é rejeitar todo o tipo de autoridade...

Autoridades têm responsabilidades
v14

governo: “... Punir os que praticam o mal e honrar os que
praticam o bem.”, Rm. 13; 1 Pe. 2.14

Os maridos devem liderar em amor, cuidarem, nutrirem etc.,
Ef. 5.21-31

Os pais não devem provocar os filhos a ira, desanimá-los, mas
criar na doutrina e admoestação do Senhor, Ef. 6.4

Os senhores devem respeitar e fazer o bem para com os seus
subordinados, Ef. 6.9

Os pastores devem velar pela alma daqueles que estão sob os
seus cuidados, Hb. 13.17

V 15

•Viver de tal forma que os ignorantes e
tolos não tenham nada que dizer contra
nós

V 16

•Somos livres, porém não usar a liberdade
para encobrir o mal – dizer que é livre por
isso não precisa pagar imposto, obedecer
ao rei

–O amor coloca o homem em obrigação de
obedecer ainda maior que se houvesse uma
lei ordenando.

Os excessos da liberdade – v. 16b

•liberdade deve ser vivida dentro dos limites
estabelecidos por Deus, nas Escrituras.

•Não é desculpa para a “carne” e coisas ilegais
“Carne” – natureza pecaminosa; tendência para
a prática do mal (o que não agrada a Deus).

•“Sou livre então devo fazer satisfazer os desejos
da “carne” e não devo satisfação para ninguém.

O corpo, o dinheiro, o tempo etc., e meu e faço

o que quero...”

V 17

•Respeitem todas as pessoas
•Amem os seus irmãos na fé
•Temam a Deus
•Respeitem o Imperador

Conclusão

•Viver segundo os princípios bíblicos é:

–praticar o bem v15,
–viver como servos de Deus v16,

•e desta forma silenciar a ignorância dos
insensatos e caluniadores v 12 e 16

•Parte XIII
•Capítulo 2:18-25

Parte XIV

Capítulo 3:1-7

•Desde o capítulo 2 Pedro está falando
sobre nossos relacionamentos

–Com Deus – Somos casa dEle
–Com as autoridades – Somos submissos
–Com os patrões – Devemos servir como ao
Senhor
–Agora é a vez do relacionamento conjugal

O segredo de Pedro é sempre o
mesmo: testemunho

•Em 6 versos fala para a esposa e em
apenas 1 para o marido
•Tente descobrir qual é a maior
preocupação de Pedro, quando fala para
os casais

•Ganhar os
incrédulos

V 1

•Mulheres – Igualmente submissas

–Igualmente à quem? A Cristo
–Submissão – a mesma que Cristo teve, sendo
o exemplo
–OBJETIVO: ganhar os maridos – sem palavra
alguma => oração
–Procedimento => honesto, cheio de temor

V 3

•Sobre o adorno

–Pedro está dizendo que o mais importante é o
interior e não o exterior
–Lembrar que o objetivo continua sendo o
mesmo => o vestuário aqui não é para
agradar a homens nem a Deus em particular,
mas ao seu esposo.

V 3

•Sobre o adorno

–O principal adorno é o homem interior do
coração:

•Espírito manso e tranqüilo

–Como fez Sara, que até chamava seu esposo
de seu senhor => exemplo de submissão

Verso 7

•Maridos

–Tenham discernimento – saber a diferença
entre o certo e o errado
–Mulher parte mais frágil
–Tratar com dignidade
–Para Deus não há diferença

•AVISO: orações podem ser interrompidas

Conclusão

•Casamento é um lugar de bênçãos, onde
a maior preocupação de Deus é a
salvação das pessoas que dele fazem
parte.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->