Você está na página 1de 15

roMEro Eletrônica

PICKit2

Manual do Usuário

Nome do Produto:

PICKit2

Versão do Produto:

R1B

Versão do Documento:

R1A

Índice

Capitulo 1 – Apresentação

Manual do Usuário – R1A

o

1.1 - Introdução;

o

1.2 - Características Principais;

o

1.3 - Descrição das Funcionalidades;

o

1.4 - Lista de Conteúdo da Caixa;

o

1.5 - Vista Geral do PICKit2 roMEro;

o

1.6 - Definição da Função dos LEDs, Chave e Jump;

Capitulo 2 – Avisos

o

2.0 - Avisos Gerais

o

2.1 - Sensibilidade a Descargas Eletrostáticas (ESD);

o

2.2 - Dependência de Calibração das tensões da porta USB;

o

2.3 - Cuidado na atualização do firmware;

o

2.4 - Alimentação alternativa através de cabos modificados.

Capitulo 3 – Software Aplicativo

o

3.1 - MPLAB IDE

o

3.2 - PICKit2 Programmer

Capitulo 4 – Programação de Dispositivos

o

4.1 - Como Programar

o

4.2 - Programador sem PC

Capitulo 5 – Depuração de Dispositivos

Capitulo 6 – Informações Gerais

2

Capitulo 1 – Apresentação

1.1-

Introdução

Manual do Usuário – R1A

Obrigado por escolher comprar o PICKit2 nacionalizado e produzido por roMEro Eletrônica.

Esse projeto nasceu de meu interesse em programar e depurar programas de dispositivos da Microchip e pela dificuldade de encontrar no mercado brasileiro um produto que me agradasse por ser completo, funcional e com flexibilidade para possíveis reparos.

Dentro dos objetivos de projeto, o principal foi da manutenção de todas as funcionalidades e características do produto original com facilidade de manutenção pelo aficionado ou pelo profissional da área, uso de componentes e de técnicas de montagem de qualidade e custo aceitável.

Esse manual lhe apresentará detalhes práticos do produto sem, contudo entrar profundamente nas técnicas de uso quanto à função de programador ou depurador cujos detalhes poderão ser encontrados no material contido na pasta “Manuais e Documentação” do CD que acompanha o produto.

Você encontrará na pasta “Acrobat Reader” do CD, cópias de versões do programa de instalação do Adobe Acrobat Reader para ler as informações técnicas existente em seu CD.

1.2- Características Principais

Montado em placa de circuito impresso profissional em fibra de vidro de duas faces com furos metalizados padrão internacional FR-4 com trilhas de cobre de espessura de 1 oz (0,35 µm), medindo 53 mm de largura por 120 mm de comprimento com aplicação de técnica de layout para minimizar suscetibilidade a EMI.

Alimentação padrão através da porta USB de computadores de mesa e laptop ou através de fonte externa com seleção através de jump na placa de circuito impresso.

Conexão ao PC através de cabo USB tipo A macho – B macho.

Possibilidade de conexão à placa alvo através de conector tipo head de 6 vias padrão PICKit2 ou conector de 5 vias ICSP.

1.3- Descrição das Funcionalidades

Quatro funções em um único dispositivo com conexão USB rápida:

Programador de dispositivos da Família PIC e dsPIC de 2,5V até 5,0 V,

3

Manual do Usuário – R1A

Depurador de software in-circuit com até 4 pontos de parada (placa alvo com alimentação própria),

Analisador lógico de três canais,

Programador remoto sem computador,

Totalmente compatível com as funcionalidades do PICKit2 da Microchip, mais a possibilidade de alimentação externa através de fonte de alimentação ligada ao Jack J4 referenciado na placa de circuito impresso como K1 (9 V @ 300mA ou maior, com pino positivo central de 2,1mm) e possibilidade de substituição de componentes caso haja necessidade de manutenção.

Compatível com os seguintes Sistemas Operacionais:

Windows 2000 service pack 4,

Windows XP service pack 2,

Windows Vista,

Utiliza firmware e programas aplicativos padrão da Microchip:

A lista atualizada de dispositivos programáveis e depuráveis através do PICKit2 pode ser encontrada no site da Microchip (www.microchip.com/pickit2) e é dependente da versão de software aplicável. Na pasta PICKit2_V2.60, no arquivo PICKit2_V2.60.00_Readme.TXT” existe listagem completa e atualizada de dispositivos programáveis por essa versão do programa de firmware. Resumidamente as seguintes famílias de dispositivos Microchip são compatíveis:

PIC10F

PIC12F

PIC16F

PIC18F

PIC24

dsPIC30

dsPIC33

Memórias 24XXX Memórias 93XXX

1.4- Lista de Conteúdo da Caixa

Você esta recebendo na embalagem do produto o seguinte material:

Item

Quantidade

Descrição

1

1

Placa PICKit2 roMEro

2

1

Cabo USB A-B

3

1

Alojamento de Conector de 5 vias

4

5

Terminais de ligação para alojamento de 5 vias

5

1

CD de aplicativos e informações

4

Manual do Usuário – R1A

1.5- Vista Geral do PICKit2 roMEro

do Usuário – R1A 1.5- Vista Geral do PICKit2 roMEro Funções: K1 – Jack J4 para

Funções:

K1 – Jack J4 para conexão de alimentação externa através de fonte auxiliar opcional (Não fornecida). Deverá ser feita seleção através do posicionamento do jump JP1 entre as posições 1-2 para permitir o funcionamento do PICKit2 com fonte auxiliar externa, ou 2-3 para alimentação via porta USB do

microcomputador.

Especificação da Fonte: Fonte de 9V @ 1 A, conector de ligação P4 com

positivo central e pino central de 2,1 mm. Tensão primária adequada a rede elétrica local. K2 – Conector USB tipo B fêmea. Deverá ser ligado ao cabo USB fornecido e esse ligado a uma porta USB tipo A do microcomputador (PC). Não se deve usar HUBS ou extensões que podem limitar o fornecimento de corrente para o funcionamento adequado do PICKit2 e reduzir substancialmente a sua

velocidade.

K3 – Conector Molex de cinco vias cuja junção é montar cabo personalizado

para atividades de programação / depuração de programas em placa alvo. Nesse conector o pino “Auxiliar” não é ligado. Comprimento máximo desse cabo: 200

mm.

K4 – Conector padrão PICKit2 para programação, depuração e análise de sinais.

K5 – Porta de programação do microcontrolador da placa PICKit2 por meio de programador externo no padrão ICSP. Não montado, visto o microcontrolador estar programado previamente a montagem na placa.

OBS. Para os conectores K3 e K4 a descrição das funções dos pinos estão na serigrafia da placa. Conforme segue (pino 1 marcado na serigrafia):

Pino

Sinal

Descrição

Pino 1

V PP / M CLR

Pino de Reset de Dispositivos / Tensão de Programação

Pino 2

V DD

Tensão de Alimentação (2,5 a 5,0 Volts)

Pino 3

V SS

Terra ou potencial de terra para PIC.

Pino 4

PGD / ICSPDAT

Sinal de Dados (entrada ou saída)

Pino 5

PGC / ICSPCLK

Sinal de Clock (entrada ou saída)

Pino 6

Auxiliar

Sinal Auxiliar (entrada ou saída)

5

Manual do Usuário – R1A

1.6- Definição da Função dos LEDs, Chave e Jump

Chave “Program” – Usada na função de programação sem microcomputador (PC). Nessa funcionalidade os dados a serem programados no microcontrolador alvo deverão ser carregados previamente através do programa PICKit2 e poderá ser usada fonte auxiliar ou um cabo USB modificado para alimentação do equipamento (deve-se fazer a seleção adequada da posição do jump em JP1). Ver documentação “PICkit 2 Programmer-To-Go User Guide” no CD para mais detalhes. Ler Capítulo 2 – Avisos e Capitulo 4 - Programador sem PC

LEDs de Sinalização

LED

Função

Descrição

D3 – Vermelho

Target

Indica energia para gravação do dispositivo alvo

D4 – Verde

Power

Indica presença de energia na placa PICKit2

D8 – Amarelo

Busy

Indica atividade em execução na placa PICKit2

Jump JP1

Através do jump JP1 o usuário define a origem da energia para alimentação da placa PICKit2 conforme a tabela abaixo:

Posição JP1

Fonte de Energia

1-2

Energia proveniente da porta USB do microcomputador PC.

2-3

Energia proveniente do conversor ligado ao Jack K1

Observe que o “LED verde – Power” fornece a informação ao usuário de que a placa está alimentada e pronta para operar. A serigrafia da placa fornece informação para a seleção correta da fonte de energia pelo usuário.

Capitulo 2 – Avisos

2.0- Avisos Gerais

Sempre que se trabalha com dispositivos elétricos e eletrônicos é importante se manter um local de trabalho limpo e organizado para se evitar acidentes que possam gerar curtos-circuitos e danos ao material envolvido com o trabalho. O uso de alianças, anéis e pulseiras metálicas também deve ser evitado. Conforme se comenta no decorrer desse manual, esse produto é dependente da tensão existente na porta USB do microcomputador onde ele esta ligado e por esse motivo não se deve usar HUBs USB ou cabos de extensão USB que podem comprometer o funcionamento correto do dispositivo. O comprimento máximo do cabo USB é de 1,80 metros para se evitar comprometimento aos dados transferidos e que a queda de tensão de alimentação no cabo prejudique o funcionamento dos circuitos internos.

6

Manual do Usuário – R1A

2.1- Sensibilidade a Descargas Eletrostáticas (ESD);

Apesar de todos os cuidados tomados no desenvolvimento da placa de circuito impresso e da robustez dos microcontroladores da família PIC as recomendações para evitar situações que propiciem a criação de carga eletrostática devem ser colocados em prática. Recomendo, o uso de pulseira anti-estática conectada a um terminal terra quando for manipular todo tipo de componente eletrônico - principalmente semicondutores.

2.2- Dependência de Calibração das tensões da porta USB;

Os circuitos internos usados para a geração de tensão V DD e V PP dependem da tensão de alimentação proveniente do microcomputador onde a placa PICKit2 está conectada. Quando se troca de computador ou se usa a fonte de alimentação externa é recomendada a execução das rotinas de calibração existentes no software de programação PICKit2. Para executar essas rotinas será necessária a instalação previa do software de programação PICKit2, o uso de um multímetro básico e atender as solicitações do software na seqüência abaixo:

Abrir o programa do ícone “PICKit2 Programmer”;

Ligue o PICKit2 ao computador através do cabo USB e verifique que o LED verde (Power) esteja acesso. Certifique-se de que os conectores K3 e K4 da placa não estejam ligados em outro dispositivo;

Estabelecer a comunicação entre o software e o PICKit2 através da seleção na barra de comando “Tools -> Check Communication”;

Espere que a mensagem de comunicação estabelecida apareça no quadro de informações e status;

Seleciona através da barra de comando a opção “Tools / Calibrate VDD & Set Unit ID”

A tela de calibração do PICKit2 aparecerá, aperte a tecla “next” para prosseguir;

Conecte o multímetro ajustado para medir tensão na escala de 20 volts DC entre os pinos relativos à saída de V DD e V SS ,

Aperte “Next” e a nova tela apresentará um quadro com tensão VDD da ordem de 4,00V.

O valor medido pelo multímetro deve ser digitado no quadro e a tecla “calibrate” deve ser acionada.

Em seguida, deverá aparecer a mensagem “CALIBRATION SUCCESSFUL" na tela. Aperte “Next” para prosseguir;

Opcionalmente você poderá criar uma identificação personalizada para seu

PICKit2.

2.3- Cuidado na atualização do firmware;

Seu PICKit2 foi produzido e testado com a versão mais recente de firmware disponível até a data de produção, mas devido a avanços e atualizações na família Microchip poderá haver a necessidade de atualização.

7

Manual do Usuário – R1A

Existe a total dependência do firmware para o funcionamento da unidade e caso a atualização seja feita com um arquivo corrompido ou errado o PICKit2 deixará de operar e esse fato não é coberto pela garantia do produto. Para se evitar transtornos e perdas em ambientes críticos de desenvolvimento ou produção, recomenda-se a gravação de um microcontrolador de reserva.

O arquivo de programa usado no PICKit2 está no CD que acompanha o produto

com a identificação original da Microchip “PK2V023200_firmware.zip”. Na pasta “Firmware_2.32” existe o arquivo de programação descompactado e pronto para ser usado caso seja solicito pelo programa instalação do gravador PICKit2.

2.4- Alimentação alternativa através de cabos modificados.

Caso se opte por modificar um cabo USB para alimentação remota da unidade deve tomar extremo cuidado na ligação dos fios de energia, pois existe a possibilidade de danos aos componentes da placa e ao microcomputador PC. Caso seja detectada evidência de erro de ligação ou procedimento incorreto na alimentação por cabo USB modificado a garantia do produto será automaticamente anulada.

Capitulo 3 – Software Aplicativo

Prezados clientes, na verdade tudo começa aqui! A instalação dos programas no microcomputador dará vida ao produto e possibilitará o uso de todas as suas funcionalidades. A instalação dos softwares é basicamente simples e auto-explicativa. Os softwares estão gravados no CD do produto e versões futuras também poderão ser baixados do site da Microchip. A seguir uma breve descrição da instalação dos programas e suas respectivas funções:

Observo que na primeira instalação do produto o sistema operacional necessita de um período de tempo maior para reconhecer o produto e instalar os drivers adequados. Seja paciente e siga as instruções do sistema operacional.

o 3.1- MPLAB IDE

as inst ruções do sistema operacional. o 3.1- MPLAB IDE MPLAB IDE v8.20.lnk MPLAB IDE –

MPLAB IDE v8.20.lnk

MPLAB IDE – Programa usado para gravação e depuração de dispositivos. Esse programa permite a criação de firmware de controle em linguagem assembly. Para utilização desse programa o usuário deverá fazer a escolha do PICKit2 como dispositivo programador ou depurador.

A pasta com programa aplicativo MPLAB_V8.20 encontra-se em seu CD.

O procedimento de instalação segue o padrão Microsoft, sendo necessário clicar

duas vezes no ícone ou linha “Install_MPLAB_v820”.

8

Manual do Usuário – R1A

Recomendo fechar todos os outros aplicativos durante a instalação.

Após a instalação, abra o programa e selecione a opção de uso desejada, Programador ou Depurador. Será criado um log de comunicação na tela informando ao usuário a versão do sistema operacional do PICKit2 e a identificação do produto. Aparecerão outras mensagens dependendo da situação de inicialização da comunicação.

o 3.2- PICKit2

de inicialização da comunicação. o 3.2- PICKit2 PICkit 2 v2.60.lnk PICKit2 Programmer Application –

PICkit 2 v2.60.lnk

PICKit2 Programmer Application – Programa usado para a programação de dispositivos como microcontroladores da família PIC mais o PIC32 e memórias seriais como as famílias 24XXX e 93XXX. Esse programa executa a calibração das tensões geradas pelo PICKit2, possui rotinas de diagnostico de falhas e permite o ajuste de tensões para o componente alvo entre outras funções Pode-se fazer a ativação da função “Program to Go” que permite o uso do PICKit2 para programação remota sem o uso de computador. Ele permite o uso do PICKit2 como analisador lógico de 3 canais e como ferramenta de trabalho UART(emulação de comunicação serial). Para essas funções carregue o programa, selecione na barra de ferramenta a opção “Tools -> Logic Tool” ou “Tool - >UART Tool”.

Existem duas versões de arquivo de instalação.

PICkit

2

v2.60.00

Framework)

Setup

dotNET

A

(Windows

Installer

e

suporte

Net

PICkit 2 v2.60.00 Setup A (Instalação Básica)

Escolha a versão mais adequada ao seu CD e acione o ícone “setup.exe” dentro da pasta. A partir desse ponto a instalação segue o padrão de qualquer aplicativo Microsoft.

Ligue o PICKit2 ao computador após a instalação do software. Deverá ser reconhecido o novo dispositivo USB e após o reconhecimento abra o aplicativo acionando o ícone na área de trabalho. Aguarde alguns segundos para que o programa reconheça o seu dispositivo PICKit2.

Capitulo 4 – Programação de Dispositivos

O PICKit2 sendo usado como ferramenta de desenvolvimento e aprendizado de programação de dispositivos da família Microchip permite a gravação de firmware através de placa experimental de montagem (Protoboard) ou através de programação em placa de projeto através da porta ICSP alocada no projeto. Junto com seu produto você esta recebendo um alojamento Molex de cinco vias com os respectivos contatos para a montagem de um rabicho de programação.

9

Manual do Usuário – R1A

A seguir apresentarei os pinos de programação mais utilizados nas famílias PIC e dsPIC da Microchip em formato DIP e apresentarei um código de componente como exemplo de referência. Observo que sempre é recomendado e adequado consultar os datasheet dos componentes que se está usando para avaliar detalhes e evitar falha.

Em seu CD do produto você encontrará referências para montagem de um adaptador universal simples com informações de ligação para os dispositivos mais usuais no arquivo “uniadapter_en.pdf”

No CD que acompanha o produto estão gravados os datasheet dos componentes mais populares e disponíveis no mercado brasileiro.

Pinos das famílias PIC

   

8 pinos

14 pinos

18 pinos

20 pinos

28 pinos

40 pinos

   

Família 10F

Família 12F

PIC16F676

PIC16F648A

PIC16F690

PIC16F876A

Família 10F

V

PP /MCLR

 

8

4

4

4

4

 

1

4

V

DD

 

2

1

1

12

1

 

20

11,32

V

SS

 

7

8

14

5

20

 

19

12,31

DATA (1)

 

5

7

13

11

19

 

28

40

Clock (2)

 

4

6

12

10

18

 

27

33

 

Pinos das famílias dsPIC

 
 

18 pinos

28 pinos

 

40 pinos

40 pinos

 

dsPIC30F2011

dsPICF2010

dsPICF3011

 

dsPIC3014

V

PP /MCLR

 

1

1

 

1

 

1

V

DD

14

20

 

32

 

32

V

SS

13

19

 

31

 

31

DATA (1)

   

11

17

 

25

 

9

Clock (2)

 

12

18

 

26

 

8

(1) Esse sinal pode ser tratado como PGD ou ICSPDAT dependendo da literatura ou do dispositivo. (2) Esse sinal pode ser tratado como PGC ou ICSPCLK dependendo da literatura ou do dispositivo.

4.1 - Como Programar

A programação de um dispositivo é realizada seguindo os seguintes passos:

1º Ligar o programador ao PC via cabo USB. 2º Realizar as ligações necessárias entre conector K3 ou K4 e dispositivo que se deseja programar (ver a folha de especificação dos dispositivos e as informações de referência descritas anteriormente) 3º Abrir o software de programação de sua preferência, ‘PICKit2’ ou ‘MPLAB’. 4º Importar o arquivo que contém o código a ser programado. 5º Apagar, programar ou verificar a programação do dispositivo, de acordo com as opções do software escolhido e suas necessidades.

Como recomendação pessoal, proponho que seja acrescentado um capacitor de desacoplamento entre os pinos de alimentação do dispositivo em programação (V DD e

10

Manual do Usuário – R1A

Vss). Em meus testes tenho usado um capacitor cerâmico multicamadas de 100nF / 50 V com ótimos resultados.

A Microchip recomenda os seguintes circuitos para os pinos MCLR serem programados através de ICSP. No documento “In-Circuit Serial Programming – 39530” você encontrará mais detalhes sobre as técnicas relacionadas com a programação ICSP.

sobre as t écnicas relacionadas com a programação ICSP. OBS.: A função de leitura do código
sobre as t écnicas relacionadas com a programação ICSP. OBS.: A função de leitura do código

OBS.: A função de leitura do código existentes em dispositivos está vinculada à opção de proteção do código durante a operação de gravação. Caso a proteção seja acionada durante a gravação NÃO será possível fazer a leitura do código gravado.

4.2 - Programador sem PC

11

Manual do Usuário – R1A

Este equipamento pode ser utilizado como programador de dispositivos sem necessidade de ligação a um PC fazendo uso dos dados presentes em seu banco de memória instalada.

É montado no PICKit2 um banco de memória de 128K que pode ser pré-programada com a informação (código) de destino de um determinado dispositivo. Posteriormente, em uma linha de produção, por exemplo, alimenta-se o programador com uma fonte externa conectado ao Jack J4 da posição K1 da placa de circuito impresso e transfere-se o código guardado na memória do programador para a placa alvo.

Esta funcionalidade é interessante para linhas de produção ou técnicos de campo, onde, por exemplo, seja necessário apenas realizar atualizações de firmware em seus produtos.

4.2.1 Para iniciar o processo é necessário que o banco de memória esteja montado no

PICKit2;

4.2.2 Para garantir a funcionalidade é necessário o reconhecimento do PICKit2 pelo programa – identificação do PICKit2 na janela amarela;

4.2.3 Deve ser selecionado o dispositivo a ser programado manualmente selecionando se “programmer->Manual Device Select” e escolher o código do dispositivo na janela de programação;

4.2.4 Deve-se importar o arquivo de programação “nome.hex” e verificar se o checksum está correto;

4.2.5 Deve-se escolher a função “Pogrammer-to-go” selecionando-se na barra de comando “programmer->PICKit2 Programmer-to-Go” e seguir as instruções da janela, selecionando-se a origem da alimentação do dispositivo alvo e transferindo-se o arquivo de programação “nome.hex”;

4.2.6 Ao final do procedimento, o LED vermelho deverá estar piscando sinalizando que o processo ocorreu normalmente. Nesse momento o PICKit2 poderá ser desconectado do computador e transportado ao local de programação.

No local de programação o PICKit2 deverá ser alimentado e o LED vermelho TARGET deverá piscar informado que a função de programação está ativada e funcional. Conectando-se o PICKit2 ao dispositivo e apertando-se a tecla “Program” os dados serão transferidos ao processador escolhido. Poderão ser programados diversos dispositivos com o mesmo programa código armazenado no banco de memória.

Mais detalhes sobre esta funcionalidade encontra-se disponível em seu CD na pasta “Manuais e Documentação” no documento “PICkit 2 Programmer-To-Go User Guide”.

Capitulo 5 – Depuração de Dispositivos

Nesse capitulo escreverei um pouco sobre depuração de dispositivos informando aspectos básicos dessa atividade.

Depurar (ou Debug em inglês) é a operação de análise de falha e / ou desempenho de programas básicos de microcontrolador. Para executar a depuração de um programa é necessário se conhecer detalhes técnicos profundos da operação do hardware do dispositivo em análise, e conhecer o funcionamento de cada instrução e as conseqüências da execução em cadeia de uma serie de instruções dentro do microcontrolador escolhido para a aplicação.

12

Manual do Usuário – R1A

Para depuração de dispositivos PIC o software utilizado é o MPLAB IDE. Nele deverá ser feita a escolha da ferramenta de depuração PICKit2 na opção “Debugger”.

Na opção “Configure -> Select Device” deve-se escolher o microcontrolador cujo programa deverá ser depurado.

O programa deverá ser escrito ou copiado de alguma fonte e o hardware onde esse

programa será rodado deverá estar montado e o microcomputador alimentado e em condições de rodar o programa.

Vale lembrar que o PICKit2 não possui capacidade de corrente para alimentar circuitos complexos com alto consumo de corrente. Caso seja definido no programa do dispositivo o uso de osciladores externos, esse deverá estar montado e funcionando.

O microcontrolador alvo deverá ser compatível com o processo de depuração e estar

ligado ao PICKit2 através da porta ICSP.

Maiores detalhes poderão ser encontrados nos documentos em seu CD.

Capitulo 6 – Informações Gerais

Abreviaturas:

CD:

Compact Disk;

DIP:

Dual-In-line Package;

EMI:

Electro-Magnetic Interference;

ESD:

Electrostatic Discharge;

ICSP: In-Circuit Serial Programming;

IDE:

Integrated Development Environment;

oz:

Onça - Unidade de Medida Inglesa usada como referência para espessura

de trilhas de circuito impresso;

USB:

Universal Serial Bus

Marcas registradas:

Todas as marcas registradas mencionadas neste documento são propriedades das suas respectivas companhias.

Microchip:

Os

nomes

‘Microchip’,

‘MPLAB’,

‘PIC’,

‘PICkit

2’

Microchip Technology Incorporated.

são

marcas

registradas

de

Microsoft:

Os nomes ‘Microsoft’, ‘Windows’ são marcas registradas de Microsoft Corporation.

Molex:

O nome “Molex” e seus produtos são marcas registradas da Molex Corporation.

Acrobat:

O nome “Acrobat” é marca registrada da empresa Adobe Corporation

13

Nota ao Clientes:

Manual do Usuário – R1A

Prezado Cliente, se você chegou a esse ponto que você leu ou ao menos folheou o manual com interesse. Agradeço pelo interesse e tenha a certeza que isso já premiou o meu trabalho. Esse manual foi escrito como um ponto de partida no uso dessa ferramenta e da tecnologia o redor dos produtos Microchip, todo cuidado foi observado para a divulgação de informações corretas e aplicáveis, mas caso haja algum erro ou omissão agradeço muito pela informação para corrigir e aprimorar esse trabalho de forma que seja possível tirar o máximo proveito do produto. Peço desculpas, porque praticamente todas as informações contidas no CD estão em inglês. A tradução e revisão desse material toma muito tempo e acaba por se tornar obsoleta em pouco tempo dada a velocidade com que essa tecnologia avança. Peço também desculpas aos usuários mais avançado para os quais essas informações não acrescentaram muita coisa, mas lembro que para todos, o primeiro passo é muito importante, e se ele for tomado na direção certa tudo será mais fácil.

Muito Obrigado Diretoria de Desenvolvimento roMEro Eletrônica r_merola@ig.com.br

14

Manual do Usuário – R1A

Certificado de Garantia Limitada

1. Período de Garantia

A roMEro Eletrônica garante somente ao primeiro comprador desse produto, que ele é livre de defeitos de

fabricação ou componentes sob condições normais de uso por um período de 6 meses para mão de obra

e substituição de peças em caso de conserto. O prazo de garantia começa a ser contado a partir da emissão do pedido de venda.

2. Condições de Garantia

Durante o prazo coberto pela garantia, faremos o reparo do defeito apresentado, ou substituiremos o produto, caso isso seja necessário. Os produtos deverão ser encaminhados para roMEro Eletrônica, devidamente embalados por conta e risco do comprador, e acompanhados deste Certificado de Garantia “sem emendas ou rasuras” e do respectivo comprovante de compra.

3. Exclusões de Garantia

Estão excluídos da garantia os defeitos provenientes de:

Utilização incorreta do produto ou dos equipamentos. Queda, raio, incêndio, enchentes ou descarga elétrica. Alteração, manutenção ou modificação do produto efetuada por pessoal não credenciado pela roMEro Eletrônica. Obs.: Todas as características de funcionamento dos produtos roMEro Eletrônica estão em seus respectivos manuais

4. Limitação de Responsabilidade

A presente garantia limita-se apenas ao reparo do defeito apresentado, a substituição do produto ou

componente defeituoso. Nenhuma outra garantia implícita ou explícita, é dada ao comprador. A roMEro Eletrônica não se responsabiliza por qualquer dano conseqüente, incidental, perda, inconveniência ou prejuízo direto ou indireto que possa advir de uso ou inabilidade de se usar os produtos cobertos por esta garantia. A roMEro Eletrônica exclui expressamente a responsabilidade por qualquer dano em outros produtos resultante do uso, operação, aplicação imprópria, mal funcionamento ou defeito de qualquer produto coberto por essa garantia limitada. As obrigações da roMEro Eletrônica são limitadas exclusivamente ao reparo ou substituição de qualquer produto de sua fabricação ou componente defeituoso aplicado em produtos de sua fabricação. A roMEro Eletrônica não assume ou autoriza ninguém para assumir qualquer outra obrigação seja o que for.

A reparação ou a substituição de peças ou conjuntos, durante o período de garantia, não implicará em

prorrogação do prazo de garantia.

Importante: Todas as despesas de frete e seguro para transporte do produto são de responsabilidade do Comprador, ou seja, em caso de necessidade o Comprador é responsável pelo encaminhamento do produto até a roMEro Eletrônica.

Produto:

Numero de Série:

Data do Pedido:

Nome do Comprador:

Endereço:

RG:

15