Você está na página 1de 1

Princpios da rede hipertextual Dinamicidade ou metamorfose, a rede est em constante construo e renegociao.

. Ela pode permanecer estvel durante um certo tempo, mas esta estabilidade em si mesma fruto de um trabalho. Heterogeneidade, entre dois temas ou objetos podem ser estabelecidas diversas conexes pois, os ns e conexes de uma rede hipertextual so heterogneos. Fractalidade, a complexidade das partes no inferior do todo. Qualquer n ou conexo pode revelar-se como sendo composto por toda uma rede, e assim por diante indefinidamente.

1. Exterioridade: a rede no possui unidade orgnica, nem motor interno. Seu crescimento e sua diminuio, sua composio e sua recomposio permanente dependem de um exterior indeterminado: adio de novos elementos, conexes com outras redes, excitao de elementos terminais (captadores) etc. 2. Topologia: a rede constitui-se por proximidade de significaes no hipertexto. A rede no est no espao: ela o prprio espao. Um espao de representaes se multiplicam as conexes biolgicas que entretecem o conhecimento.
3. Automao: a rede formada por uma diversidade de ns podendo cada um

deles se constituir como centro, sem o controle deliberado ou voluntrio do ser humano.