Recurso Especial – observações

O recurso especial só deverá ser interposto quando se esgotar todas as vias recursais. Enquanto couber recuso ordinário, não poderá ser interposto o recurso extraordinário ou o especial. Quando a decisão recorrida comportar recurso especial e recurso extraordinário, deve haver a interposição simultânea de ambos os recursos, dentro no prazo legal. As petições serão apresentadas a Secretaria do Tribunal recorrido, onde serão protocoladas, intimando o recorrido para, no prazo de 15 dias, ofertar as contrarrazões. Terminando o prazo para o recorrido, com as contrarrazões ou sem elas, os autos vão para a Presidência do Tribunal recorrido, onde verificarão o juízo de admissibilidade dos recursos. Se forem admitidos, os autos serão encaminhados ao STJ. Concluído o julgamento do recurso especial, os autos serão remetidos ao STF para a apreciação do recurso extraordinário. Caso o recurso extraordinário ou o recurso especial sejam interpostos e a Presidência do Tribunal não o admitir, caberá agravo nos autos, no prazo de 5 dias,para o STF OU STJ, conforme o caso. E se forem interpostos o recurso especial e o recurso extraordinário e, ambos não forem admitidos, deverão ser interpostos dois agravos, que serão processados nos próprios autos, onde não se formará mais o instrumento. Nesse caso, o STJ apreciará por primeiro, o agravo a ele dirigido e, se improviso, serão remetidos os autos ao STF para a apreciação do agravo referente a inadmissibilidade do recurso extraordinário.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful