Você está na página 1de 1

O Valor das Empresas

O palestrante iniciou definindo Organizao Social que transporta para a nao o conceito de eficincia organizacional de modo que se uma nao est bem organizada ela cresce mais rpido. Quem for brasileiro e moderadamente instrudo sabe as regras do jogo de quem vive no Brasil, conhece como funciona o sistema financeiro, sabe como funciona o sistema judicirio, sabe como funcionam os nossos polticos, sabe quais so nossos problemas na rea de sade, problemas de educao bsica. A grande questo se a organizao social de um pas tem condies de lev-lo adiante. No temos controle sobre uma Organizao Social nem ela pode ser transplantada de uma sociedade para outra. A Organizao Social no pode ser medida. Existem duas economias: a real e a financeira, uma um esteio da outra. Se voc pegar onde esto as mquinas, onde esto os talentos, onde esto os projetos, e list-los como ativos de uma economia, vocs tem ali o panorama de uma economia real. Se pegarem todos os ttulos, todas as aes, todas as debentures, os contracheques, tudo que financiou a economia real, tem-se a reproduo da economia financeira. Para a transferncia de uma economia real para uma financeira preciso o direito de propriedade. O preo das aes em qualquer bolsa, no reflete o verdadeiro valor das empresas porque ele no contem esse elemento essencial que a correo tica da transferncia dessas riquezas. O sistema financeiro no gera valor porque os ttulos que esto no mercado financeiro no tem condies de gerar valor pois foram emitidos para financiar os bens reais e para receber a demanda legal daquele criado do outro lado da economia. A gerao de riquezas s existe em um lugar: no projeto eficincia. Existe no plano microeconmico, est na fbrica, no projeto, no talento do cara que montou e bolou uma coisa nova. Essa riqueza gerada transferida para o ttulo. O foco da transformao formal de uma governana corporativa tutelada em outra de mercado o mercado de controle. A pequena importncia do mercado brasileiro de aes mostra que a presumida revoluo se confinou a uma espcie de purificao da imagem da empresa sociedade annima dentro de limites de uma transformao que no ameaasse a estabilidade do agente controlador da grande empresa aberta brasileira.