P. 1
Sociologia e o Conhecimento Da Realidade Social

Sociologia e o Conhecimento Da Realidade Social

|Views: 1.331|Likes:

More info:

Published by: Hugo Cesar Pangella Faskomy on Sep 24, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/23/2014

pdf

text

original

Sociologia e o conhecimento da realidade social

A sociologia nasceu do positivismo, tendo sido o filósofo Augusto Comte (17981857) o “pai” da sociologia, o primeiro a defender o método científico para o estudo da realidade social, à semelhança de que acontecia com as ciências naturais. Foi, todavia, Emile Durkheima, (1857-1917) quem, de fato, aplicou o método científico no estudo de um problema social grave na sua época, o suicido. As suas obras “Regras do Método Sociológico e “O Suicídio” marcam o nascimento da Sociologia com o estatuto de ciência. Mas a origem da Sociologia tem outra vertente –as preocupações com as questões sociais decorrentes da nova sociedade resultante da industrialização do século XIX. É com a intenção de compreender os novos problemas sociais que os novos investigadores, utilizando o método científico, deram origem á Sociologia. Sendo uma ciência nova é natural que os primeiros investigadores se preocupassem com a definição do seu objeto e método. Emile Durkheim identifica os fatos sociais como o objeto da Sociologia e defende o método explicativo para os estudar; Marx Weber (1864-1920) refere a ação social resultante da estrutura social como objeto de estudo e preconiza o método compreensivo para o estudo da ação social, embora não exclua o recurso à explicação para uma abordagem completa. Objeto da Sociologia Durkheim considera os fatos sociais exteriores aos indivíduos como objeto da Sociologia porque estes condicionam o comportamento social (impõem-se do exterior), atribuindo-lhes, assim, as características da exterioridade e coercitividade. Os fatos sociais têm, igualmente, a característica da relatividade, na medida em que, para serem entendidos, têm de ser analisados dentro do contexto em que ocorrem, não tendo significado serem estudados em abstrato. Sendo um produto da sociedade, estudar os fatos sociais é encontrar o objeto da Sociologia. Max Weber considera que a ação social desenvolvida pelos indivíduos resulta da estrutura da sociedade em questão. Estudar a ação social é entender os valores, os modelos, as características dessa sociedade. A ação social é, então, o objeto de estudo da Sociologia. A compreensão, método de análise que consiste em o cientista se colocar no lugar de quem estuda, é a proposta de Weber que a defende pelo fato de todos sermos seres sociais, mas não exclui a necessidade de completarmos as nossas instituições com a validação da explicação dada pelo método científico. Investigação científica e obstáculos epistemológicos Para fazermos uma investigação científica e produzirmos conhecimento científico temos de respeitar alguns preceitos. O primeiro é fazer uma ruptura com alguns elementos que nos impedem de ser objetivos. Esses elementos são os obstáculos epistemológicos e entre eles estão o senso comum, a ilusão da transparência do social, a familiaridade com o social, o naturalismo (tudo o que é social é criado pelo homem, não é natural), o individualismo (a Sociologia estuda a ação social em que o comportamento

individual é um produto) e o etnocentrismo cultural (quando o investigador faz da sua cultura a referência para avaliar outras). Uma vez feita a ruptura com o senso comum, afastados os preconceitos e as explicações simplistas da realidade social, o cientista terá de definir um percurso para a sua investigação, isto é, terá de adotar um método ou estratégia de investigação e escolher as técnicas para recolher a informação necessária. Por método podemos entender o processo de seleção de técnicas de pesquisa adequadas, o controle de sua utilização e a integração dos resultados obtidos, tudo em função do tipo de trabalho a realizar. (....) Por sua vez, técnicas são os instrumentos de que o investigador se serve para recolher a informação (questionários, entrevistas, etc.) O cientista terá, também, de recorrer a teorias que são enunciados sobre a realidade social que o ajudarão a compreender os fenômenos a estudar. Realidade Social Quando falamos em “realidade social” estamos pensando nos seres humanos e nas relações se estabelecem entre eles e aquilo que os rodeia. Os indivíduos organizam-se em grupos de dimensão variada, onde há uma influência recíproca moldando comportamentos e interesses. Estabelecem um conjunto de normas e regras que orientam sua atuação e colaboram para manutenção e sobrevivência do indivíduo e do grupo. Os indivíduos não vivem isolados e a sua sobrevivência depende da cooperação entre eles no processo de produção e distribuição de bens. Sua sobrevivência depende, então, do cumprimento deste conjunto de regras, que condicionam suas ações, que denominamos como práticas sociais. Práticas que são demarcadas espacialmente e temporalmente. Qualquer sociedade tem existência real num dado lugar geográfico e num certo momento histórico, apresentando características próprias que as diferenciam. Logo as práticas sociais devem ser compreendidas como procedimentos aceitos e compartilhados pelos indivíduos, como respostas a algumas de suas necessidades. Assim, a vida dos indivíduos e as suas práticas sociais representam formas diversas de integração destes com o meio natural, o que nos permite observar diferentes formas de organização social. Fruto de uma interação recíproca entre o homem e o meio, a realidade social, isto é, o conjunto de interações que os indivíduos estabelecem entre si e aquilo que os cerca, apresenta-se complexa. Esta realidade social complexa é o objeto de estudo da Sociologia.

OLIVEIRA, M.; PAIS, M.; GÓIS, M; CABRITO, B – Caderno de Atividades Sociologia 12 Ano, Lisboa, Texto Editores, 2008.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->