REUNIÃO DAS REDES DE EA SULINAS NO V IBERO DIA 7/4/2006, às 19h, sala 6

PAUTA DA REUNIAO

1-

AÇOES CONJUNTAS

2- CRIAÇAO DE EQUIPES DE FORMADORES PARA ORGANIZAÇAO DA FACILITAÇAO DAS REDES DE EA DO SUL-

3- MOBILIZAÇCAO PARA FORMAÇAO DE NOVOS POLOS – ELOS REGIONAIS E LOCAIS, VISANDO A MOBILIZACAO E ARTICULACAO DAS REDES CATARINENSES, GAUCHAS

4- AGENDA COMUM DAS REDES - CRONOGRAMA DE REALIZACAO DE OFICINAS DE FACILITADORES NOS EVENTOS PROMOVIDOS NOS 3 ESTADOS. 5COMUNICAÇAO NAS REDES – LISTAS, BOLETINS, SITES

Foram 33 Participantes das seguintes instituições: REASul, REA-PARANÁ, Rede LInha Ecológica, REABRI, REDE SINOS, UFPR, UNISUL, FURB, UNIVALI, FAFIPA, UNIOESTE, ITAIPU, EA-NET, MMA, IBAMA - Parque Nacional do Iguaçú, FACINOR, UNICENTRO, CEA de Pelotas, Mater Natura, Instituto TSS, Prefeitura de Sapucaia do Sul e interessados em geral.

A participação das redes de EA no V IBERO proporcionou encontros com novos e antigos companheiros das listas e das redes brasileiras de EA. Conheceram-sepessoalmente também educadores ambientais de diversos países ibero-americanos. Lá estavam milhares de pessoas, questionando e discutindo os rumos de uma EA transformadora, não alinhada com essa loucura toda que se está fazendo do e com o meio ambiente, reafirmando como documento base o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. Um sentimento muito presente unia especialmente uma grande parte dessas

pessoas: o pertencimento à comunidade das redes de EA, ligadas por elos afetivos muito fortes, em que circulam, além de comunicações, troca de idéias e informações, aquilo que a Michèle Sato chamou de confetos. Também na histórica reunião das redes do Sul do Brasil (não é separatismo, não), pudemos abraçar pessoas que militam virtualmente pela EA. O cumprimento afetuoso entre os e as que se reconheciam ligados por laços virtuais, aumentou os vínculos de pertencimento, participação e solidariedade, revelando a íntima relação interpessoal construída nas redes, preparando bases para a rápida compreensão que se estabelece nos encontros presenciais. Durante a reunião, foi possível chegar aos seguintes consensos: 1. Potencializar o uso dos recursos que nossas redes já dispõem e irão dispor, em uma relação de confiança recíproca e compartilhamento.. 2. Divulgar em uma agenda única das redes, e do que os pólos e elos estão realizando, por um meio comum o Boletim Virtual da REASUL – que hoje conta com mais de 2500 cadastrados. A idéia é que eventos, encontros, cursos, seminários, onde e quando, sejam divulgados evitando assim coincidência de datas e colaborando para que o sucesso de um repercuta para todos, em uma união de esforços pela EA; 3. Promover o desenvolvimento da pesquisa e da produção acadêmica em EA pelas instituições de ensino superior. A mesma seria selecionada e publicadas em veículos como a Revista de EA da UFPR. Integrar os grupos e núcleos de pesquisa existentes nas diversas universidades que fazem parte das redes de EA da região, fortalecendo assim a realização dos Colóquios de pesquisadores em EA da região Sul (CPEASul). A 3ª. edição será realizada em Curitiba, na PUC-PR de 25 a 27/09; 4. Promover nas ONGs, OSCIPs, órgãos públicos que formam os elos/pólos da redes, Centros de EA para o atendimento tanto às demandas dos diferentes públicos de educadores ambientais, quanto dos grupos sociais, incentivando a produção de páginas eletrônicas, portais de informação, boletins impressos, fanzines, murais e outras formas de divulgação de materiais e informações sobre temas ambientais; divulgar publicações, artigos e reportagens sobre projetos e ações, propostas e práticas de EA em suas diversas modalidades, desde que sigam os princípios e as orientações técnicas do ProNEA; 5. Apoiar a realização de encontros presenciais, editoração de boletins impressos, atividades formativas de educadores ambientais e programas de rádio e TV sobre EA, atendendo as numerosas regiões onde a informatização ainda não é generalizada, da mesma forma segundo as orientações técnicas do PRONEA; 6. Criar uma Equipe de Formadores em Organização e Facilitação de Redes de EA, para prestar consultoria e apoio sistemático - tendo custeadas passagens e estada - em todas as regiões e municípios que se proponham a criar redes,

pólos/elos regionais, locais ou temáticos; 7. Apoiar a criação da Rede Catarinense de EA e da Rede Sulriograndense de EA, filiadas à REBEA, vez que estão comprovadas as possibilidades e os limites das redes em apoiar e integrar movimentos de pessoas e instituições no enfrentamento de questões ambientais e programas de EA nacionais, estaduais, regionais e locais, segundo princípios de parceria, negociação, cooperação, acordos. Integrar e incentivar a participação de membros das redes nas CIEAs dos 3 estados , nos COLETIVOS JOVENS, e na organização de COLETIVOS EDUCADORES e outras propostas e espaços de participação em EA; 8. Manter sintonia inter e intra estadual permanentes, mediante listas de discussão, encontros presenciais das redes nos eventos, estabelecendo vínculos solidários de cooperação e colaboração recíprocas, como redes integrantes da malha da REBEA. Outras informações importantes da reunião: José Vicente de Freitas, vice-diretor da Diretoria de Educação Ambiental (DEA) do MMA, nos cumprimentou pela iniciativa de "cruzar" as atividades das redes sulinas e informou que haverá em 2006 a instalação de coletivos em Santa Catarina e no Paraná. Para isso, conta com a participação e apoio das redes e das CIEAs; O pessoal da EA.Net, informou que buscará estar presente nas atividades de EA quando as redes solicitarem, havendo condições técnicas para tanto. Os principais eventos sulinos de EA divulgados na mesma oportunidade foram: - o IX EPEA, Encontro Paranaense de EA, nos dias 1, 2 e 3 de setembro, em Guarapuava, promovido pela UNICENTRO; o site estará on line em 17 de abril:

http://www.ixepea.com.br
- o III Colóquio de Pesquisadores em EA da Região Sul - III CPEASul, em Curitiba, na PUC-PR, de 26 a 29/09, junto com o I Congresso Internacional de Formação de Professores, IV Congresso Nacional da Área de Educação e VI EDUCERE. http://www.pucpr.br/educere/congresso - o Encontro Nacional de EA em Unidades de Conservação, em agosto, no Parque NACIONAL do Iguaçu, promovido pelo IBAMA; - O II Encontro Internacional de Educação, em Gravataí / RS, de 05 a 08/11 de 2006, em que há um espaço pra EA e para cuja organização a Prefeitura local, promotora do evento, solicita o apoio das redes sulinas; - O 6 º Congresso Internacional da OIUDSMA - Organização Internacional das

Universidades para o Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente - PNUMA, destinado a professores do ensino superior, em Curitiba em 15, 16 e 17 de novembro, organizado pelo NIMAD/UFPR; o Seminário Educação e Meio Ambiente - Universidade e EA, contará com a participação de Enrique Leff e Marcos Sorrentino (esperamos que aceitem o convite feito no V IBERO! ); 10. A próxima reunião das redes do Sul será no IX EPEA em Guarapuava (1 a 3/9 ), ficando estabelecido o compromisso de todos e todas em multiplicarmos os quase 40 participantes em 400, e de atuarmos em parceria com o Pólo Regional de Guarapuava da REA-Paraná; 11. A realização do III SSBEA - 3 Simpósio Sul Brasileiro de EA - foi lembrada, colocando-se as dificuldades logísticas e de financiamento para realização do mesmo nas edições anteriores, ficando para ser decidida a sua realização em futura oportunidade. A reunião terminou as 21h já que tínhamos outras atividades e estávamos cansadíssimos, porém felizes com o que a rede nos oferece: a aproximação e a ajuda mútua entre educadores ambientais, o espaço para que multilideranças sejam exercidas sem autoritarismo, atendendo necessidades emergentes e priorizando decisões coletivas. Cada vez mais sentimos que as redes de EA superam seus limites sob a forma de pactos e acordos, em que prevaleça o interesse coletivo. Assim, nas redes permanecem os que conseguem trabalhar cooperativamente e de forma solidária, propondo, discordando, defendendo idéias, sugerindo, cedendo, convencendo, expressando e partilhando diferentes talentos, convivendo respeitosamente com a diversidade, superando impasses e buscando consensos. Sistematização Liana Justen – Secretaria Executiva da REA Paraná AntonioFernando Guerra – Comissão de Gestão Participativa da REASul

ApagarResponderEncaminharSpamTransferir

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful