P. 1
Sociologia 12º Ano - Produção do conhecimento científico em Sociologia

Sociologia 12º Ano - Produção do conhecimento científico em Sociologia

|Views: 641|Likes:
Publicado porAna Pinto
Resumo de Sociologia 12º Ano - 2011/2012 - Produção do conhecimento científico em Sociologia
Resumo de Sociologia 12º Ano - 2011/2012 - Produção do conhecimento científico em Sociologia

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Ana Pinto on Oct 05, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/13/2015

pdf

text

original

Produção do conhecimento científico em Sociologia

Senso comum e conhecimento científico: Senso Comum Conhecimento Cientifico

Subjectivo: é pessoal, baseia-se em opiniões. Espontâneo: surge da informação obtida através dos nossos sentidos, do aparente. Errático: é construído aleatoriamente ao longo da vida de cada individuo.

Objectivo: procura ser universal, válido para todos.

Sistemático: é construído de forma sistemática e consciente, pelos cientistas. Metódico: é obtido recorrendo a métodos e técnicas de investigação que asseguram a sua validade. Crítico: procura questionar a realidade e questionar-se a si próprio.

Ingénuo: é assimilado sem sentido crítico.

Dogmático: acreditamos nele como se tratando de verdades inquestionáveis.

Comparável, Verificável: pode ser testado a qualquer momento e, assim, confirmado ou infirmado. Ex: Albert Einstein deduziu a formula do…

Ex: Deus dá nozes a quem tem dentes.

Obstáculos à produção do conhecimento científico: Senso comum

Familiaridade com o social

Ilusão da transparência do social Obstáculos Naturalismo

Individualismo

Etnocentrismo Por vezes, ao estudar-se uma ciência o observador e o observado confundem-se, pois surgem dificuldades em ler o real, pelo facto de se contraírem os conhecimentos, aprendizagem e certezas que já adquirimos. A procura da produção do conhecimento científico exige que rompamos com as verdades já adquiridas que impedem a produção de conhecimento científico. Senso comum: é pessoal, baseia-se em opiniões e surge da informação obtida através dos nossos sentidos, logo, é difícil pormos de parte as nossas ideias quando estudamos algo sociológico. Familiaridade com o social: Nós vivemos em sociedade e somo confrontados, diariamente, com diversas manifestações da vida social e, assim, estamos muito próximos dos fenómenos sociais e temos deles um conhecimento que não é necessário mudar, por exemplo, sabemos o que é o desemprego, a pobreza, a escola, a educação, etc. Desta forma, este conhecimento que temos dos fenómenos sociais dificulta a produção científica na medida em que, aparentemente, já não precisamos de procurar o conhecimento das coisas, porque já o possuímos. Ilusão da transparência do social: os fenómenos sociais podem resultar de inúmeras causas e promover inúmeros e diferentes efeitos. Desta forma, para conhecermos não podemos ficar com o que parece ser, pois o social ilude-nos, ou seja, os factos sociais parecem ser tão transparentes, tão facilmente explicáveis, tão imediatamente apreensíveis que não merecem nem exigem, grande atenção para serem por nós compreendidos. Porém, os factos sociais são fenómenos complexos e, por isso, é necessário procurar diferentes causas e as suas relações para aquele efeito. Concluindo, a aparente transparência do social torna-se, um enorme obstáculo à produção científica, na medida em que torna dispensável a investigação sobre aquilo que já se sabe e que se compreende, pelo simples facto de darmos um pouco de atenção aos fenómenos sociais. Naturalismo: O naturalismo considera o comportamento social como natural, isto é, não determinado pelo constrangimento social. Individualismo: O individualismo considera a acção social resultante da vontade exclusiva dos indivíduos. Etnocentrismo: Combinação de receio relativamente ao que se desconhece, aos que vêm de fora e, simultaneamente, da tendência para julgar as outras culturas em função da sua própria cultura. Tudo o que não se adequa à sua cultura é mau, inferior, inculto, etc. Pressupõe

um fechamento do grupo em relação aos outros e uma desigualdade de oportunidades na distribuição dos recursos (por exemplo: racismo e xenofobia). Antidogmatismo: atitude que o investigador deverá ter, rejeitando as verdades intocáveis, ou seja, tudo o que não puder ser verificado cientificamente. Problemas sociológicos e regularidades sociais: A produção do conhecimento científico em Sociologia exige que se conheça o seu objecto mas também que os factos ou a vida social só são sociológicos quando abordados como fenómenos globais, ou seja, quando estudados segundo a perspectiva sociológica. Se um dado fenómeno social for analisado de acordo com a perspectiva da Sociologia, ele será um fenómeno sociológico. Se um dado fenómeno social for analisado de acordo com a perspectiva da Economia, ele será um fenómeno económico. A investigação procura encontrar situações que, pela sua repetição, se constituem em regularidades sociais e, desta forma, permitem explicar com o máximo de certeza os procedimentos dos seres humanos. Assim, é este encontro das regularidades sociais que nos permite antecipar o comportamento dos indivíduos face a determinadas situações e, em consequência, adequar o nosso próprio comportamento àquelas manifestações. Teorias e meios de investigação: No trabalho de investigação científica, o sociólogo desenvolve um trabalho complexo de análise da realidade social que, ao obedecer a determinados procedimentos (método ou estratégias de investigação) lhe permitirá construir teorias. Para isso, o investigador necessita de instrumentos que lhe permitam obter os dados inquestionáveis para a realização do seu trabalho, ou seja, as técnicas. Assim, para construir uma teoria, o investigador necessita de métodos e de técnicas. O método ou estratégias de investigação é o processo de selecção de técnicas de pesquisa adequadas ao trabalho que vamos fazer. As técnicas são o conjunto de instrumentos de recolha de dados/informação para estudo. Dedução Ciência (Mundo dos conceitos e do saber) Métodos e Técnicas Real (Mundo dos factos sociais)

Indução

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->