Você está na página 1de 32
DIRECTOR:JOSÉGAIOM.DIAS | ANOXXI| N.º1094| 10DEDEZEMBRODE2009| SEMANÁRIO | PREÇO:0,80€ (IVAinc.) | Tel.:249322733

DIRECTOR:JOSÉGAIOM.DIAS | ANOXXI| N.º1094| 10DEDEZEMBRODE2009| SEMANÁRIO | PREÇO:0,80€ (IVAinc.) | Tel.:249322733

www.otemplario.pt
www.otemplario.pt
Vagadeassaltos “Foiumarazia” Nopassadofim-de-semanaforamarrombados cincomarcosequatrocaixasdecorreioemTomar.
Vagadeassaltos
“Foiumarazia”
Nopassadofim-de-semanaforamarrombados
cincomarcosequatrocaixasdecorreioemTomar.
Novoscomandantes
naPSPeGNR
Pág.7

Emdefesa

dasciclovias

Emdefesa dasciclovias Pedreirainveste emlarparaidosos
Emdefesa dasciclovias Pedreirainveste emlarparaidosos

Pedreirainveste

emlarparaidosos

ArranjodaestradadeCoimbra Cadaquilómetro custamais deummilhão Pág.5
ArranjodaestradadeCoimbra
Cadaquilómetro
custamais
deummilhão
Pág.5
Pedreirainveste emlarparaidosos ArranjodaestradadeCoimbra Cadaquilómetro custamais deummilhão Pág.5
Pedreirainveste emlarparaidosos ArranjodaestradadeCoimbra Cadaquilómetro custamais deummilhão Pág.5

2.

2 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

Zonaondeaconteceuomaisrecentecaso

2 . 10deDezembrode2009 Zonaondeaconteceuomaisrecentecaso Carroficousemrodas pertodaPSP para a pouca regularidade

Carroficousemrodas

pertodaPSP

para a pouca regularidade comqueapolíciapatrulhaa rua. O ano passado, também nummesmolocal,odepósito

garagemdoprédio,foialer- deumVolkswagenPolohavia

sido furado numa tentativa deroubodecombustível.

Nanoitede15para16de

registaram-se

esquadradaPSP,apoucalu- Novembro

minosidadedaruapodeaju- doiscasosderouboderodas

dar a perceber a ocorrência

decarrosnazonadaNabân-

deste tipo de casos. Essa é,

pelomenos,aopiniãodaví-

tima, que alerta também

tado pelos vizinhos em re- laçãoàsituação. Apesardaproximidadeda

proprietário, que habitual- mente deixa a viatura na

deixandoocarroassenteem cima de pedras. Foi já du- rante a manhã que o seu

Um veículo da marca Ford, foi um dos mais re- centes alvos de roubos a rodas e jantes de carros que têm vindo a ocorrer em Tomar.Destavezofurtoteve lugar na madrugada de dia 2, na rua Fernando Lopes- Graça, a algumas centenas de metros da esquadra da PSP, artéria com ligação em terra batida a avenida do hospital. Os larápios levaram as quatro rodas do veículo,

1.500 euros para repor as rodas.Umdadointeressante para os agentes da PSP que

estão a investigar é que, nos trêscasos,osladrõesactuam nas noites em que está a chover, aproveitando o barulho da chuva e o facto de as pessoas estarem mais recolhidasemcasa. Pessoas ligadas à activi- dade de reparação au- tomóvel garantem que os

roubossãofeitos“porprofis-

sionaiseporencomenda”.

cia. Um dos carros é um Kia modelo Cee’d cujo proprie- tário teve de gastar cerca de

modelo Cee’d cujo proprie- tário teve de gastar cerca de HátrêssemanasaconteceunaNabância Porcadesegurança

HátrêssemanasaconteceunaNabância

Porcadesegurança podeserasolução Okitcustacercade20euros A solução para evitar o roubo das jantes do carro pode
Porcadesegurança
podeserasolução
Okitcustacercade20euros
A solução para evitar o
roubo das jantes do carro
pode passar pela compra
e instalação de um kit de
pernesdesegurança.
São pernes com uma
cabeça na maioria das
vezes estriada, que só se
consegue tirar com uma
chave própria e não com
as habituais chaves de
rodas. Ao adquirir um kit
de pernes de segurança,
fica com quatro pernes,
umparacadaroda,ecom
adevidaporcadeencaixe
queserveparaosdesmon-
tarquandonecessário.
Depoisdeinstaladookit,
mais dificilmente os as-
saltantes
conseguirão
roubarasjantes.
os as- saltantes conseguirão roubarasjantes. C amp an ha d e N a t al Aproveitejá-Livro“DeTomar”

C amp an ha d e N a t al

Aproveitejá-Livro“DeTomar”

Agorasó7.50€

Autor:AmorimRosa;IlustraçõesdeJúlioGil;84páginas;Ediçãofac-

similedaediçãode1960(comemorativadoVcentenáriodamortedoIn-

fanteD.HenriqueedoVIIIcentenáriodacidadedeTomar)Reeditadapor

AGráficadeTomarem10deJunhode1991.Preçoantigo:10€

Stocklimitado.Eaindarecebegrátisumjornal

Àvendanasinstalaçõesdojornal"OTemplário" Rua José Raimundo Ribeiro, n.º 28 (ao lado do café da Nabância) Apartado152-2304-909Tomar-Telf.:249322733 -Fax:249322734 E-mail:geral@otemplario.pt-www.otemplario.pt

10deDezembrode2009

10deDezembrode2009 . 3

.3

UniversidadeSénior

abriunovoanolectivo

NaCasadosCubosestãoemexposição algunstrabalhosdosalunos
NaCasadosCubosestãoemexposição
algunstrabalhosdosalunos

A Universidade Sénior de Tomar teve abertura oficial docorrenteanolectivonodia 2 de Dezembro, pelas 15 horas nos Lagares D`El Rey em Tomar. A cerimónia foi presidida pelo presidente da câmara,CorvelodeSousa,e pela vereadora Rosário Simões. Contou com a pre- sençadovereadordacultura Luís Ferreira e do presidente da junta de São João, Au- gustoBarros. EstaUniversidadesomajá

AUniversidadeSénior temmaisde120alunosinscritos
AUniversidadeSénior
temmaisde120alunosinscritos

doisanoslectivoseobalanço desses revelou-se positivo, tendo em conta a presença dos alunos que se organi- zaram para recitar um texto onde manifestaram o seu contentamento pela oportu- nidade de terem uma vida mais activa que envolve a possibilidade de aprendiza-

gemdenovasdisciplinas. O coro do grupo musical da Universidade fez a sua

apresentação no final da ce- rimónia.

dasaulas.Aexposiçãorevela

todo um trabalho criativo e de aprendizagem realizado durante o ano lectivo de

2008/2009.

Seguiu-seaindaainaugu- Este é um projecto me-

ritórioparaacidadequeen-

volve grande parte da comunidade, motivando a umavidaculturalactiva.

ração de uma exposição de Artes Decorativas e Pintura na Casa dos Cubos, local onde funcionam a maioria

ração de uma exposição de Artes Decorativas e Pintura na Casa dos Cubos, local onde funcionam
ração de uma exposição de Artes Decorativas e Pintura na Casa dos Cubos, local onde funcionam

4.

4 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

4 . 10deDezembrode2009 Qu i n ta -f e ir a , d i a 10

Qu i n ta -f e ir a , d i a 10 –14h30-FestadeNataldoProgramaRE- VIVERnoCine-TeatroS.JoãonoEntroncamento. Qu in ta -fei ra , d i a 10 –9h30–ReuniãodaCâmaraMunicipalde Tomar. Qu i n ta -f e ir a , d i a 1 0 –ComemoraçãodoDiaInternacionaldos

DireitosHumanosnaEscolaBásica1dosTempláriosemTomar.

Qu i n ta -f e ir a , d i a 1 0 –14h30–ReuniãodaCâmaraMunicipal doEntroncamento. Se x ta -f ei r a , d i a 11 – 17h30 – Comemoração dos 35 anos do GrupoMateus naantigadiscotecaSwingnoEntroncamento. S e x t a -f e i ra , d i a 1 1 – Deslocação dos trabalhadores da Pla- tex/IFMaoMinistériodaIndústriaaLisboa. S e x t a -f e i ra , d i a 1 1 – 20h30 - Jantar de Manuel Alegre com apoiantes da sua possível candidatura às próximas Eleições Presidenciais, no restaurante “O Retornado”, no Entronca- mento. Sex ta-fei ra, di a 11 –21h30–6.ªMostraCoreográfica850anos de Tomar no Cine-Teatro pela Escola Vocacional de Dança da SociedadeGualdimPais. Di a s 12 e 13 –OperetaCampinos,MulhereseFadopelaCom- panhiadeTeatrodoRibatejonoCineTeatrodaChamusca. Sá b a d o, d i a 12 –14h00–SessãodeautógrafosdaactrizRita PereiranaSergiópticaemTorresNovas. Sá ba d o, d i a 12 -1ºEncontrodasMisericórdiasdoRibatejoe2ª GrandeNoitedeFadosemAbrantes. Sá b a d o, d i a 12 –15h30–FestadeNatalparaascriançasno ConventodeCristo. Sá b a d o, d i a 12 – 16h00 - Lançamento público do livro "A Re- construção do Sagrado; Religiosidade Popular nos Avieiros da Bordad'água",daautoriadeAuréliolopeseJoãoSerrano,na SaladeLeituraBernardoSantarenoemSantarém. Sá b a d o, d i a 1 2 – 16h00 – Apresentação do livro “os Dias de Saturno”, de Paulo Moreiras, na livraria Ao Pé das Letras em Tomar. Sáb a do, d ia 12 –16h00–Lançamentodolivro“OConventodo

EspíritoSantodeTorresNovas(1536-1799)naBibliotecaMu-

nicipaldeTorresNovas. Sá b a d o, d i a 12 –16h00-FestadeNatal2009noLardeSão MateusnaJunceira,Tomar. S á b a d o, d i a 12 – 17h00 - Inauguração da exposição sobre

Lopes-Graça-Anos20“ADivinaArteemtempodemudança”

naCasaMemóriaLopes-GraçaemTomar. Sá b a do, d ia 12 –18h00-HomenagemaAntónioPedro,mem- bro fundador do Grupo Surrealista de Lisboa, no Club Thomarense. Sá ba do, d ia 12 -CaminhadanocturnaorganizadapeloCALMA emTomar. Sá b a d o, d i a 12 – 20h00 – Festival de Patinagem Artística or- ganizadapeloSp.Tomarnopavilhãomunicipal. S á b a d o , d i a 1 2 – 21h30 - Actuação do cantor e compositor PedroBarrosonoTeatroVirgíniaemTorresNovas. Sá b a d o, d i a 12 –21h30-EncontrodeCorosdoConcelhode TomarnosLagaresd’ElRei Do m in g o, d i a 1 3 -FeiradeArtes,ColeccionismoeVelhariasna ruaSerpaPinto(Corredoura),emTomar. Do m in g o, d i a 1 3 -CaminhadadiurnaorganizadapeloCALMA emTomar. Do m in g o , d i a 13 – 11h00 – Sessão solene comemorativa dos

450anosdafreguesiadeJunceira,Tomar.

D om i n g o, d i a 13 – 13h00 – Almoço comemorativo do 28.º aniversáriodoSportClubOperáriodeCemSoldos,Tomar. Do m in g o , d i a 1 3 – 16H00 – Actuação de Trio de Violino, Vio- lonceloePianonoauditórioFernandoLopes-Graçanoâmbito doCiclodeMúsicaCantarNatalemTomar. Se g u n d a- fe ir a , di a 1 4 – 16h00 - Lançamento do livro João de Castilho Construtor do Mundo, de María Ealo de Sá, no Insti- tutoPolitécnicodeTomar.

FUNDADOEM 13DEDEZEMBRODE1925 E E D D I I T T O O R R A

FUNDADOEM

13DEDEZEMBRODE1925

EEDDIITTOORRAAEEPPRROOPPRRIIEETTÁÁRRIIAA::IntermagiaComunicação,Unipessoal,Lda-NN

508586550-RReeddaaccççããoo::RuaJoséRaimundoRibeiro,28-Apartado152-2304-909

TOMAR-Telefone:249322733-Fax:249322734-e-mail:geral@otemplario.pt-DDii--

rreeccttoorr::JoséGaioMartinsDias(josegaio@otemplario.pt)Cart.Prof.TE829-SSeeccrree--

ttaarriiaaddoo::MartaMonteiroRReeddaaccççããoo::AndréDiasPereira,Cart.Prof7457SSuu--

pplleemmeennttoo

Samouco,AntóniodeSousa,AuroraDuarte,BarrosSimões(fotografia),CarlosCar-

valheiro,CarlosMendes,CasimiroSerra,CidSimões,FernandaLeitão,FlávioMar-

tins,FernandoSantosMarques,GuilhermeDuarte,HugoCosta,JoséFaria,José

::NelsonFerreiraCCoollaabboorraaddoorreess::AppioSottomayor,André

::

PP

CC

a d d o o r r e e s s : : AppioSottomayor,André : :

Sarmento,J.A.GodinhoGranada,JoãoHenriquesSimões,JoséTamagnini,Ludovico

Rosa,Luís-MariaGraça,ManuelSoaresTraquina,PaulinaSilva,PauloGraçaRo-

drigues,PedroSilva,SílvioBrito-CCoommppoossiiççããooeeppaaggiinnaaççããoo::AnaPeixotoIImm--

pprreessssããoo::Grafimondego-ArtesGráficas,Lda-Coimbra NN ººddoorreeggiissttooddoottííttuulloo::

112.546;ISSN1646-8260.NNººddooDDeeppóóssiittooLLeeggaall::291154/09

ComissãodeUtentes

daSaúdedenuncia

“oportunistas”

Vendemcolchões,

cadeirasebalanças

comrecursoa

“aldrabices”e

usandométodos

“eticamente

condenáveis”

AComissãodeUtentesda

SaúdedoMédioTejovaide-

nunciaràAssembleiadaRe-

pública, ao Ministério da Saúdeeaosresponsáveisdo AgrupamentodeCentrosde Saúde a venda de colchões, cadeiras e balanças por

“oportunistas”comrecursoa “aldrabices”. “Ao que isto chegou! Uti- lizar a saúde para vendas podeeventualmentenãoser ilegal, mas é eticamente condenável”, escreve a Co-

missão num comunicado que transcrevemos na ínte- gra:

“O caso que relatamos a

seguirpassou-senosprimei-

ros dias de Dezembro no Concelho de Torres Novas e foi-nos transmitido por um utente. Recebeu uma cha- mada telefónica (rede fixa)

de alguém que afirmou ser uma organização, com o apoio da Segurança Social, queirianodiaseguintefazer rastreioàdiabetes,quefaria análisesaosangueeàurina e, também, exames ao coraçãoeaocolesterol. Na sua boa fé o utente acerta o local, data e hora onde se iria fazer o pro- metidorastreio. Conforme o indicado lá

se iria fazer o pro- metidorastreio. Conforme o indicado lá Oscolchõessãoapresentadoscomo“milagrosos” estava o

Oscolchõessãoapresentadoscomo“milagrosos”

estava o utente. Surpresas:

atendimento por pessoas não identificadas; ausência de equipamento adequado para o rastreio prometido; os “agentes de saúde” não usavam qualquer vestuário que tivesse a ver com a prática de actos de saúde. Na sala já havia uma série de casais distribuídos por várias mesas e à conversa compromotores. Depois de algumas per-

guntas e de ser medida a tensão arterial por um equi-

pamentorudimentar,ointer-

locutor do utente, exclama:

“Sra. Doutora, esta pessoa

estáprestesaterumAVC.Se calhar era melhor chamar uma ambulância.” O utente assustado e perplexo é

acompanhado a uma zona ondehácolchões,cadeirase balanças.Deitadanumadas cadeiras o referido “doutor” diz-lhe que lhe vai fazer um tratamento no valor de ses- sentaeuros. Utilizando a boa fé e a vulnerabilidade de muitos cidadãosfaceàdoença,uns tantos oportunistas tentam impingir produtos e equipa- mentos “milagrosos” para a resolução dos problemas de saúdequeefectivamentetêm ou são na hora inventados. Provavelmente criam nos meses imediatos uma pa- tologia muito real: as de- pressões que começam a aparecer perante as dificul- dades de pagamento dos produtosadquiridos.

Estamosemcondiçõesde indicar às autoridades re- sponsáveis, as datas, horas,

locaisepessoasintervenien-

tes no episódio que relata- mos.

Daremoscontadestasitu-

ação à Assembleia da Re-

pública, ao Ministério da

Saúdeeaosresponsáveislo-

cais do ACES “Serra d'Aire”,

paraqueajamemconformi-

dade. Os utentes já têm proble-

mas suficientes com a falta de médicos de família, com o preço dos medicamentos, comotempodeesperapara

consultas e cirurgias

não

têm necessidade aqueles que os induzem (com aldra- bices) a piorar a sua situa- ção”.

consultas e cirurgias não têm necessidade aqueles que os induzem (com aldra- bices) a piorar a
consultas e cirurgias não têm necessidade aqueles que os induzem (com aldra- bices) a piorar a
. 5 10deDezembrode2009

.5

10deDezembrode2009

Cadaquilómetrovaicustarmaisdeummilhãodeeuros
Cadaquilómetrovaicustarmaisdeummilhãodeeuros

ArranjodaestradadeCoimbra

vaicustar2,5milhõesdeeuros

ACâmaradeTomar

jáadjudicouarequali-

ficaçãodaEN110

entreoquartelmilitar

earotundadoIC9

naVendaNova.São quasedoisquilómetros

e400metrosquevão

custarcercade2

milhõesemeiode

euros,ouseja,mais

deummilhãopor

cadaquilómetro.

A empreitada de remode- lação / requalificação da estrada nacional 110, no

troço compreendido entre a AvªMariadeLourdesMelloe Castro/RIT(Tomar)eonódo

IC9/VendaNova,foiadjudi-

cadaàempresaConstruções

J.J.R.&Filhos,S.A.pelaquan-

tiade2.375.058,50euros+

IVA,valorquepoderáchegar aos de 2 milhões e meio de euros se considerarmos os habituaistrabalhosamais. Carlos Carrão, vereador do pelouro das obras muni- cipais, confirmou que esta

obra é comparticidada em

70%porfundoscomunitários.

Adiantou que a obra deverá começar dentro de poucas semanas.

deumano.Aempresacons-

truções J.J.R. & Filhos, S.A.,

da

SardinhaemOurém.

Esta obra vai ser compar-

com fundos do

QREN(QuadrodeReferência

tem

EstratégicaNacional). Recorde-se que numa in- formação técnica de Vitor Silva, engenheiro do Depar- tamento de Obras Munici- pais, chamava-se a atenção paraoexagerodadimensão

dos passeios e os elevados custos de manutenção que a

parte

implica.

Aquele técnico defendia a construção de uma ciclovia ao longo da estrada, que o projectonãocontempla.

sede

na Quinta

ajardinada

Oprojectoprevêumapro- ticipada

funda intervenção numa ex-

tensãode2.383metrosonde

se destaca a construção de

três novas

rotundas

com

diâmetros

internos

de 22

metrosnasligaçõesàslocali-

dades de Carrascal, Quinta da Lagoa e Aboboreiras. Ou

seja as três rotundas vão lo-

calizar-senoAlvito,nocruza-

mento para Minjoelho e a

terceiravaisubstituirossemá-

forosdarectadasCalçadas.

A actual plataforma de

pavimento vai ser alargada parasetemetrosedotadade passeios em cimento com

2,30mdecadaladodaviae

zonas verdes onde o espaço existente o permita. Serão

ainda

plantadas árvores

(amieiros) de 10 em 10 met- rosnaszonasverdes.

Emsimultâneocomarede

viária, serão executadas in- fra-estruturas de águas, sa- neamento, gás, telefones e electricidade, passando todo

o troço a ser dotado de can- deeiros de iluminação pú- blica.

O prazo de construção é

Aobraemnúmeros

Remodelação/requalifi- nódoI.C.9(VendaNova)

cação da E.N. 110, no troçocompreendidoentrea Av. Maria de Lourdes Mello e Castro/R.I.T. (Tomar) e o

Extensão:2.383m

Valor da adjudicação:

2.375.058,50euros+IVA

Empresa

adjudicatária:

Construções J.J.R. & Filhos, S.A. Largura da faixa de rodagem: 7 metros. Pas- seios de 2,30 m em cada lado.Trêsrotundas.Árvores

de10em10metros.Prazo

deconstrução:1ano

de rodagem: 7 metros. Pas- seios de 2,30 m em cada lado.Trêsrotundas.Árvores de10em10metros.Prazo deconstrução:1ano

Actividades

paracriançasno

ConventodeCristo

Nospróximosdoissába-

dosàtardeoConvento

deCristovairealizarac-

tividadesalusivasaoNatal

mastambémcomafinali-

dadededaraconhecero

monumentoaosmaispe-

quenos.Jánestesábado,

dia12,pelas15.30horas

éapresentadaapeça“O NataldasBruxas”pelo grupodeteatrodaEscola

E.B.2,3deGualdimPais,

espectáculobaseadonum

textodeIsabelAlçada.

Estaactividadetambém

temumobjectivosoli-

dário.Pede-seàscrianças

quetragammateriaises-

colareselúdicos(livros,

puzles,jogos,etc)quese

destinamàscriançasde

CaboVerde.Asentradas

(livres)processam-sepelo

claustrodaMicha.No

sábado,dia19,oconta-

dordehistóriasJoãoPatrí-

cioapresenta“ONataldo

FreiExpedito”.Combase

nolema“abrincarse

aprendehistória”,João

Patríciolevaascriançasa

conhecerahistóriado

ConventodeCristo.

Aorganização,uma

parceriaentreoConvento

deCristoeaEscolaE.B.

2,3deGualdimPais,ofe-

recetransporteatéao

Convento.Paraquem

quiserparticipar,ocom-

boioturísticoparteda PraçadaRepúblicaàs

15h00/15h15eregresso

doConventoparaa

cidadeàs18horas.

RitaPereira

emTorresNovas

AactrizRitaPereiravai realizarumasessãode autógrafosnaSergióptica, doGrupoOptivisão, emTorresNovas,sábado,

dia12deDezembro,

entreas14eas16horas.

RitaPereiraéorosto

damarcadeóculos

HelloKitty.

emTorresNovas,sábado, dia12deDezembro, entreas14eas16horas. RitaPereiraéorosto damarcadeóculos HelloKitty.

6.

6 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

MercadoMunicipaldeTomar

renovaimagemnoNatal

O Mercado Municipal de Tomar apresenta-se, durante o período de Natal, de cara lavada para
O Mercado Municipal de
Tomar apresenta-se, durante
o período de Natal, de cara
lavada para cativar mais
clientes durante esta época.
Pelo segundo ano consecu-
tivo,osvendedoresreuniram-
se para enfeitar o interior do
edifício,compassadeirasver-
melhas, árvores de Natal,
entreoutrosadereçosjuntoàs
suas bancas. E tal como em
2008,tambémesteanouma
árvoredeNatalgrandefoier-
guidanocentrodoMercado,
atraindo a atenção de todos
osqueporalicirculam.
A iniciativa partiu dos
próprios vendedores e vem
Algunsdosvendedoresdomercado
Ainiciativapartiudosvendedores
nasequênciadotrabalhode-
senvolvido o ano passado
também por esta altura do
ano.Oobjectivo,explicamos
comerciantes, é cativar os
clientes numa altura em que
aadesãoécrescentejáqueé
durante o Natal que muitas
famíliasregressamaTomar.
Lamentam que a Câmara
continue a desprezar o mer-
cado não o valorizando nem
beneficiando com obras de
reparaçãoeconservação.
VENDE-SEAPART.T1
(DENTRODACIDADE)
RéS-DO-CHãO,ExCELENTELOCALIzAçãO.
EMBOMESTADODECONSERvAçãO.
CONTACTO:915430538
Roteiro dos Castelos de Portugal Guimarães PedroSilva Descrição:Comoestáes- Tendoemcontaquearecon- crito em
Roteiro dos
Castelos de Portugal
Guimarães
PedroSilva
Descrição:Comoestáes- Tendoemcontaquearecon-
crito em placa, propositada-
mente colocada com grande
quista foi célere, e dada a
posição geográfica do
destaque no centro da ci-
dade, aqui nasceu Portugal.
Por isso mesmo, considera-
castelo, em breve o mesmo
deixou de possuir importân-
cia defensiva, pelo que foi
sequeacidadevimaranense, sucessivamente cadeia mu-
gentílico que nasceu dada a
primitiva denominação do
nicipale,maistarde,concre-
local–Vimaranes,éoberço
danação.Issosucedeporque
tamente no século XVII,
serviu até de palheiro real.
No ano de 1836 uma pro-
a ideia generalizada é que
Dom Afonso Henriques,
posta defendia a demolição
do castelo e o aproveita-
primeiromonarcaportuguês, mento das suas pedras para
e responsável máximo pela
independência do país, terá
sido baptizado na Igreja de
São Miguel da Oliveira,
junto a esta fortaleza. Se-
gundo os estudiosos, o cas-
ladrilhar as ruas da cidade,
mas, felizmente, tal não
chegou a suceder e, assim,
hoje em dia podemos ainda
maravilhar-nos com as
belezas intrínsecas do
telodeGuimarãesapresenta referidomonumento.
umtraçadocomplanoorien-
Outrosmotivosdeinte-
tado em forma de escudo, o
que não deixa de ser assaz
curioso. Para além disso,
possui quatro torres, impo-
nentes por sinal, que termi-
nam em portas de belo
recorte.Noseuinterior,uma
ponte de madeira une, de
forma directa, a torre de
menagem com o adarve das
muralhas.Ligadoàfigurade
Mumadona Dias, condessa
de Portugal na época do
Condado Portucalense, no
século X, a estrutura que
hoje podemos visualizar foi
mandada erigir por essa al-
resse: Atendendo ao nosso
gosto particular, e a par dos
muitos monumentos me-
dievais que existem na
cidade, e arredores, tais
como o Convento de Santa
Marinha da Costa, o Con-
ventodeSantaClara,aIgreja
de Serzedelo ou mesmo a
CapeladosPassosdaPaixão
de Cristo, o certo é que não
devemos, nem podemos,
deixardereferiroachadoar-
tura, posteriormente figu-
rando no dote de D.
Henrique de Borgonha, pai
do primeiro rei português.
queológico conhecida por
Citânia de Briteiros, assim
como outros elementos ar-
quitectónicossimilares,onde
destacamosaAradeTrajano,
a Citânia de Sabroso e a Es-
tação Arqueológica da
Penha.
quitectónicossimilares,onde destacamosaAradeTrajano, a Citânia de Sabroso e a Es- tação Arqueológica da Penha.

10deDezembrode2009

10deDezembrode2009 . 7

.7

Tomarevoca

osurrealista

AntónioPedro

Tomarevoca osurrealista AntónioPedro AntónioPedronasceuem1909 SefossevivooartistaAn- tónioPedrocompletaria

AntónioPedronasceuem1909

SefossevivooartistaAn-

tónioPedrocompletaria

estemês100anos.Para

assinalarestadataepara

encerraracomemoração

do60ºaniversáriodaEx-

posiçãodoGrupoSurrea-

listadeLisboa,aCâmara

MunicipaldeTomar,atra-

vésdoNúcleodeArte

Contemporâneavaiho-

menagearAntónioPedro

nosábado,dia12deDe-

zembroàs18horasno

ClubThomarense.Vaiser

evocadaaobrateatral

desteartistanumasessão

apresentadaporJosé-Au-

gustoFrança.Segue-se

umaconversasobreo

autorporLuizFrancisco

Rebelloeleiturasdetre-

chosdepeçasdeteatro deAntónioPedropor JoãoMotacomaOficina deTeatroCantoFirme. AntónioPedronasceuem

9deDezembrode1909,

naCidadedaPraia(Cabo

Verde)eteveumavida

criativaintensa.Foipintor,

ceramista,escultor,carica-

turista,galerista,críticode

arte,poe-ta,editor,jor-

nalistaeencenadorefoi

umdosmembrosfunda-

doresdoGrupoSurrea-

listadeLisboa.

Vagadeassaltos

amarcosdecorreio

Nopassado

Já eram frequentes os as- saltos a caixas e marcos do correio mas no fim-de-se- manapassadoTomarregistou

um recorde de nove assaltos a este tipo de receptáculo. Foram arrombadas quatro

caixasecincomarcosdocor-

reio, entre as quais duas caixas das próprias estações situadas na Av. Marquês de TomareruadeCoimbra.

Pela calada da noite os larápios, com recurso a “pés decabra”,forçamaabertura dascaixasoumarcoselevam toda a correspondência que foiládepositada. Os assaltantes procuram

cartões de crédito, vales pos- tais, cheques e dinheiro que possamexistirnascartas.Isto, apesardeserproibidooenvio

dequaisquervaloressempre-

viamente haver o respectivo

registo nos balcões dos cor- reios. OsCorreiosnãotêmideia daquantidadedecorreioque foi roubada nem dos valores emcausa. Só quando alguém apre- senta uma reclamação nos

Correioséqueaempresaen- Aconselha-sequeacorrespondênciasejaentreguenasestações

caminhaaqueixaparaapolí- dosCorreios

cia mas até agora, na nossa região, não foi detido qual- quer suspeito deste tipo de crime. Além disso é difícil de provar que a pessoa colocou acartanomarco.Osladrões actuam preferencialmente no início e no fim de cada mês, altura em que as empresas fazem os seus pagamentos, recorrendo aos correios para enviarem os cheques. Além disso os assaltos são feitos à noite, pelo que se aconselha aos utentes a colocação de correioaofimdatardeantes do fecho para que os fun- cionários recolham a corres- pondênciaemsegurançaea transportemparaaestação.

corres- pondênciaemsegurançaea transportemparaaestação. “O Templário” sabe que ou marcos para depois se

“O Templário” sabe que

ou marcos para depois se

noúltimofim-de-semanade- procederànecessáriarepara-

zenas de marcos de correio foram assaltados no eixo en- tre Leiria e Tomar. “Foi uma

razia, levaram tudo a eito”, afirma uma fonte dos Cor-

reios.“Nestemomentooobjec-

tivo é a caça aos cheques

parafalsificação”,acrescenta. AsestatísticasdosCTTeda PSP revelam um aumento de roubos de correspondência.

Passoude12casosem2004

para245em2008,sendoex-

pectável um aumento consi-

derávelem2009.

Assim que é detectado o arrombamento, os CTT pro- cedem à selagem das caixas

ção.Parareforçaraseguran-

çaosCorreiosjácomeçaram

a colocar novos tipos de fe- chadurasquecustamcercade

300euroscada,umplanode

reforço de segurança que abrangetodoopaís. “OTemplário”contactouo chefedaestaçãodosCorreios deTomar,AlexandreAntunes, para comentar esta vaga de assaltos, mas o responsável

encaminhou-separaaasses-

soria de imprensa dos CTT. Estesserviçosconfirmaramos assaltoseapelaramaqueos cidadãos coloquem a corres- pondêncianosmarcosdedia, antes da recolha. Alertam

ainda de que é proibido por

leienviodevaloresnãoregis-

tados.

fim-de-semana

foramarrombados

quatrocaixas

ecincomarcos

docorreio

emTomar.

foramarrombados quatrocaixas ecincomarcos docorreio emTomar. OsCTTprometemreforçarasegurançadascaixase marcos

OsCTTprometemreforçarasegurançadascaixase marcos

emTomar. OsCTTprometemreforçarasegurançadascaixase marcos OmarcodaPraçadaRepúblicaemTomarjáfoiarrombadoduasvezes

OmarcodaPraçadaRepúblicaemTomarjáfoiarrombadoduasvezes

Nãocoloquecheques

nomarcodocorreio

Os cheques a enviar pelo

correiodevemserdeposita-

dosnasestaçõesdosCTTe nãonosmarcosparaevitar o roubo. O apelo é feito pelo Departamento de In- vestigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, tutelado pelaProcuradoria-Geralda República. Aquele alerta surgiu já há doisanosdevidoàs“muitas queixas” apresentadas pe- los “frequentes arromba- mentos em marcos de

correio”porpessoasquese apoderam de cheques ali depositados.

Oprocessodesenvolve-se com a falsificação do en- dosso e o depósito desses cheques em contas abertas por pessoas «indigentes» em instituições bancárias, relataumanotadoDIAP. Paraevitarquecontinuea praticar-se este crime, o DIAP recomenda que as pessoas que necessitem de enviar cheques bancários pelo correio depositem e registarem os envelopes nas estações dos CTT em vez de o fazerem nos mar- cos instalados na via pública.

APRESENTAÇÃODOLIVRO “OCORAÇÃOCURAAALMA” DIA17DEZEMBRO–19h30m Autores:HélèneAbiassie JoãoCarlosPaliteiro
APRESENTAÇÃODOLIVRO “OCORAÇÃOCURAAALMA” DIA17DEZEMBRO–19h30m Autores:HélèneAbiassie JoãoCarlosPaliteiro

APRESENTAÇÃODOLIVRO “OCORAÇÃOCURAAALMA”

DIA17DEZEMBRO–19h30m

Autores:HélèneAbiassie

JoãoCarlosPaliteiro

“AopraticaraTerapiaMultidimensional,vocêsestãoa

curar-seavocêsmesmos.ApráticadaTerapiaMultidi-

mensionaléumaviagemdeauto-cura.

Eaocurarem-seavocêsmesmos,vocêstornam-secu-

radores.érecíproco.Então,todososcódigos,todasas

autorizaçõesespirituais,conquistasdenívelvibracional(quandonósnoscu-

ramos,vamossubindodenível),tudoissoéoferecidoemserviçoquandoes-

tamosadesempenharopapeldecuradores.”

“AtravésdaTerapiaMultidimensionalvamosentenderqueadinâmicapelo

qualvoscuramoséumprocessoemquenósprópriossomoscurados.O

processodecuradesenrola-seassim:curamo-nosanósmesmossempre

quetemosaintençãodecuraroutrapessoae,também,semprequetemosa

intençãodenoscurarmosanóspróprios,deprocuraranossacura,demer-

gulharfundodentrodenósedeencontrartodasascausasdasnossasdifi-

culdades,estamosacurartodosànossavolta.”

(Excertosdolivro)

EspaçoMetisticaOmshanti-CentroTerraCristalTomar

AlamedaUmdeMarço,nº48,LojaF(juntoaoWilli’sBar),

2300-431Tomar

Tel.918183342/960086063/919109766

http://metisticashanti.googlepages.com

8

.

8 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

Pescadesportivaregressa

emforçaaorioNabão

Jácomeçaaserbanalver-

emforçaaorioNabão Jácomeçaaserbanalver- OrioNabãovoltaaserpalcodeconcursosdepesca os peixes não

OrioNabãovoltaaserpalcodeconcursosdepesca

os peixes não morram até

dapesca.Referemafacilida- porque só contam para a

dedeacessoedeestaciona- competição os que estiverem

mentoeaigualdadedecon- vivos. “Todo o peixe é devol-

dições entre os concorrentes. “Isto é um santuário para os pescadores de competição”, afirmaAméricoCosta. O leito do rio tem uma profundidade que vai de 1,5 a 3 metros. Bogas e barbos sãoasespéciesmaiscomuns, mas também há bordalos, ruivacos, carpas, pimpões e enguias. Os pescadores che- gam a pescar 30 quilos de peixe nas quatro horas de cada prova com a preocu-

paçãodenãomatarumúni- GravedeSantarémcom13,5

vidoaorioemóptimascondi-

ções,nóssomosambientalis-

rio na cidade para a prática

tas”, sublinha o líder dos Aqua que destaca o prazer

que a pesca dá pela técnica, pela competição mas tam- bémpeloconvívio. Naprovadeterça-feirafoi vencedorRicardoSirgado,do clube de Tomar que pescou 32,600 kg de peixe. Em 2.º ficou Camilo Palmeiro, do

CAPdeTorresNovascom14,

100Kg. Em3.ºficouAntónio

co exemplar. Limpam a área ondepescameprocuramque

kgeem4.ºclassificou-seVir-

gíniaFerreiracom13,200kg.

mosaosdomingoseferiados dezenas de pescadores na margem esquerda do Rio Nabão entre a ponte velha e

a ponte do Flecheiro. É o re- gressodeumaactividadeque durante vários anos esteve praticamente parada e que um grupo de amantes da pescapretendedarumanova dinâmica. “Oobjectivoérecuperaro espírito da pesca de com- petição no rio Nabão como existia há 40 ou 50 anos, no tempo de Nini Ferreira”, ex-

plicaAméricoCosta,doClu-

bedeAmadoresdePescade Tomar e do Grupo Aqua.

Nessa altura realizaram-se

onde chegaram a existir três

emTomarcampeonatosinter- clubes ou secções de pesca:

Sp.Tomar,SFGualdimPaise CAPT. Actualmente só existe

esteúltimo. No domingo e na terça- feira feriado realizaram-se dois concursos de pesca na- quela“pista”comapresença de nomes consagrados da modalidade, nomeadamente algunscampeõesmundiais. Durante quatro horas (en- tre as 9 e as 13 horas) 40 pescadores tentam pescar o maiornúmerodepeixeseos maioresexemplaresparaque no final se consiga o maior pesopossível. Todos elogiam as condi- çõesdamargemesquerdado

anaiaumavezquesãoestru-

turas muito altas, ao passo que o novo açude do Fle- cheiro já dispõe de umas es- cadinhas próprias para que

ospeixespossamsubir. Calcula que no concelho

deTomarhajaentre2a3mil

pescadores,istonumacidade

cheiro foi vantajoso para a pesca já que permite manter um nível aceitável da água. AméricoCostalamentaéque ospeixesnãopossamsubiros açudes da Matrena e Mari-

sante da nova ponte do Fle-

nacionaiscomváriasequipas

estrangeiras.

O açude colocado a ju-

Umafamíliadecampeões

Virgínia Ferreira tem 50 anos e pesca há cerca de 20 anos tendo-se sagrado campeã do mundo em 2007 no 15.º campeonato emEspanha.Fundoucomo seu marido em Tomar a

CasaVirgíniaqueabriupri-

meiro na rua Dr. Sousa,

junto à polícia, e se mudou para a sua Voluntários da

República,aofundodaAla-

medahá12anos.

Naterça-feiraeraaúnica

mulheraparticiparnacom- VirgíniaFerreirajáfoicampeãmundialdepesca

petiçãoemTomar.

Nasceu nesta cidade mas actualmente vive em Bena- vente.Mudou-separaestar maispertodosseusclientes

já que é revendedora de

materialparaapesca. Pratica a modalidade aos fins de semana e feriados,

Pratica a modalidade aos fins de semana e feriados, um “vício” que o seu mari- do

um “vício” que o seu mari- do lhe pegou tal como ao filho, de 18 anos também ele campeão do mundo no

respectivoescalão. Virgínia, além de ter sido campeã do mundo em 2007, foi duas vezes vice-

campeã do mundo e sete vezes campeã nacional. Este ano classificou-se em 11.º lugar no campeonato do mundo disputado em Itália. Em Outubro de 2010 vai participarnaprovamundial

 
 

quesedisputanaÁfricado Sul. Também o marido e o

filho vão participar na pro- vamaioremtodoomundo,

O

marido concorre pelos

veteranos e tem prova em Julho na Bélgica. No mes- mo mês o filho Mário par- ticipa na prova mundial de esperançasemItália. Na zona de Tomar são só duas as mulheres que se dedicamaestaactividadee a nível nacional são pouco

maisde20mulheres.

Será que a forma de pes- cardasmulheresédiferente

da dos homens? Virgínia

Ferreira não tem dúvidas.

“É

tudo mais suave, mais

feminino”, reconhece a campeã.

Virgíniarealçaoladosau-

dáveldaactividadeemque predomina o contacto com anatureza.

 
 

CENTRODEREUNIÃOECONVíVIODOPOVO

DAZONADOSBRASõES,CARREGUEIROS

AlmoçodeNAtAl2009

Dia20/12–13horas

Almoço

Ementa:Sopa,Carnedeporcocomcogumelos,So-

bremesa,Café

Lancheapartirdas17horas

Preço:

Adultos–7euros

Criançasaté12anos–4euros

Das14às17horashaveráteatroepalhaços

Inscrições(almoço)até17/12

Inscriçõesparaprendasaté15/12

SOCIEDADEBANDAREPUBLICANA

MARCIALNABANTINA

ASSemBleIA-GeRAl

CoNVoCAtÓRIA

NostermosdodispostonoArtº5ºdosEstatutosedo

Capítulo2ºponto2.6c)doRegulamentoInternocon-

vocam-se os Senhores Associados da Sociedade

BandaRepublicanaMarcialNabantinaparacompare-

cernasessãoordináriadaAssembleiaGeralEleitoral

arealizarnasedesocial,R.deSilvaMagalhães,54,em

Tomar,nodia23deDezembrode2009,pelas20H30,

comaseguinte

Ordemdetrabalhos:

ÚNICO:ELEIÇÃODOSORGÃOSSOCIAISPARAO

TRIÉNIODE2010-2012.

Paraocasodesenãoapresentarqualquerlistaa

sufrágioeàhoramarcadanãoseencontrarempre-

sentes associados em número suficiente para preenchero“quorum”asessãoiniciar-se-áumahora

depoisnomesmolocalecomamesmaordemdetra-

balhos(Capítulo2,ponto2.4doRegulamentoInterno).

Emcasoinversoasoperaçõesdevotaçãoiniciar-se-ão

àhoramarcadaeasurnasencerrarãoàs22H00,com

oimediatoescrutínioepublicaçãodosresultados.

Tomar,16deNovembrode2009

OPresidentedaMesadaAssembleiaGeral;

JoãoManuelPimentaHenriquesSimões,Dr.

SOCIEDADEINSTRUTIVA,RECREATIVA

EDESPORTIVAVILANOVENSE

ASSemBleIA-GeRAl

CoNVoCAtÓRIA

Nostermosestatutários,convocoossóciosdesta

Colectividade,paraarealizaçãodeumareuniãoor-

dináriadeAssembleia-Geral,naSededesta,nopróx-

imodia18deDezembrode2009pelas20horas,com

aseguinteOrdemdeTrabalhos:

1-ASSUNTOSDIVERSOS;

2-REPOSIÇÃOOUELEIÇÃODOSCORPOSGER-

ENTESPARAOANODE2010.

ConformeosEstatutosemvigor,seàhoramar-

cada não estiver presente o número de sócios

necessáriosparaarealizaçãodaAssembleia-Geral,

amesmarealizar-se-áumahoradepoiscomossó-

ciospresentes.

VilaNova,04deDezembrode2009.

OPresidentedaAssembleia-Geral.

LuísAntunes

VENDE-SE

APART.T1(DENTRODACIDADE)

RéS-DO-CHãO,ExCELENTELOCALIzAçãO.

EMBOMESTADODECONSERvAçãO.

CONTACTO:915430538

. 9 10deDezembrode2009

.9

10deDezembrode2009

Naav.CândidoMadureiraoaparatoassustouquempassava
Naav.CândidoMadureiraoaparatoassustouquempassava

ExercíciodaGNR

assustoutranseuntes

Dezenas de pessoas tele- fonaram para a polícia na sexta-feira, dia 4, ao fim da manhã, alertando para uma situação em que indivíduos à paisana e armados cortaram

otrânsitonaav.CândidoMa- dureira e encenaram uma situação de como se estives- sem a fazer escolta a
otrânsitonaav.CândidoMa-
dureira e encenaram uma
situação de como se estives-
sem a fazer escolta a uma fi-
guraimportante.
Foitaloaparatoquelargas
dezenas de pessoas aglome-
raram-seemfrenteàpadaria
Rosaaassistirao“espectácu-
lo”.
Cerca de uma dezena de
indivíduos vestidos de fato e
gravata como se fossem
guarda-costaseoutrosdefor-
ma informal, todos com ar-
masescondidasencenarama
acção.Sendodiademercado
Aencenaçãofoimuitorealista
e a uma hora de muito trân-
sito, a encenação teve um
forte impacto que levou
muitaspessoasatelefonarem
paraaesquadra.
APSPdeTomarcolaborou
ram outro cenário com inter-
vençãopolicialemquesurgia
um deficiente em cadeira de
rodascomofigurante.Utiliza-
naoperaçãocortandootrân-
sito.
Perante o olhar curioso e
ao mesmo tempo assustado
dedezenasdetranseuntes,os
indivíduos entraram em duas
viaturas ligeiras de alta cilin-
drada e seguiram a grande
velocidade.
Pararam depois na subida
ram fumo de um extintor na
acção.
Segundo apurámos trata-
se de um grupo de militares
daGNRqueestáafrequentar
umcursocomvistaaintegrar
uma brigada especial. Esco-
lheram Tomar para cenário
das suas simulações através
das quais pretendem testar a
resposta dos militares e
agentes em eventuais situa-

JuntoaoConventoatéumfiguranteemcadeiraderodasentrouemcena

paraoConventoeaísimula-

çõesreais.

Gruposcorais

deTomaractuam

emconjunto

Nos103anosdonasci-

mentodocompositor

tomarenseFernando

Lopes-Graça,aCâmara

deTomarpromoveum

conjuntodeactividades

ondesedestacano

sábado,dia12,umen-

controdeCorosdoCon-

celho.Oespectáculo

“TomarcantaLopes-

Graça”terálugaràs

21.30horasnosLagares

d’ElRei. Participamo CorodaSociedade RecreativaeMusicalda Pedreira,CorodaCanto

FirmeeCorodaSo-

ciedadeFilarmónica GualdimPais.Nomesmo

diaàs17horasabrena

CasaMemóriaLopes-

Graçaumaexposição

sobreestecompositorin-

titulada “ADivinaArte emtempodemudança”

GualdimPais

mostradança

AEscolaVocacionalde

DançadaSociedadeFi-

larmónicaGualdimPais

realizaasua6.ªMostra

Coreográficanestasexta-

feira,dia11,às21.30

horasnoCine-Teatrode

Tomar.Esteanooevento

integra-senascomemo-

raçõesdos850anosda

fundaçãodeTomar.

Decathlonabriu

emSantarém

ADecathlonabriu no

sábado,dia5, umanova lojanazonaindustrialde

Santarémcomumasu-

perfíciede2milmetros

quadradosdeartigosde-

sportivos,abrangendo65

modalidades. Aloja

criou33postosdetra-

balhoeestáabertatodos

osdiasdas10às22

horas,dispondodemais

de200lugaresparaesta-

cionamento.

oURo-leIRIA

PAGOADINHEIRO

OURO,PRATA,JóIAS,MOEDAS

RUAD.CARLOSI,3|ESTAÇÃOCP-LEIRIA

967624949|919469767

MÁxIMOSIGILO| VOUAODOMICíLIO

ATENDOEMFÁTIMA

10.

10 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

TrabalhadoresdaPlatex

manifestam-seemLisboa

TrabalhadoresdaPlatex manifestam-seemLisboa Cerca de 50 trabalhadores da IFM/Platex deslocam-se a Lisboa

Cerca de 50 trabalhadores da IFM/Platex deslocam-se a Lisboa na sexta-feira, dia 11, estando previsto estarem no

MistériodaEconomiapelas11

horas, na sede da Investwood (empresamãedogrupo)pelas 14 horas e pelas 15 horas no MinistériodoTrabalho. Esta acção de luta “visa

pressionar a nova (?) Adminis- tração e os Ministérios da EconomiaedoTrabalhoparaa urgência de colocarem a em- presa a produzir e os trabal- hadores a terem os direitos assegurados”,escreveaUnião deSindicatosemcomunicado. Recorde-sequeaIFM/Platex tem a produção parada desde

11 de Abril e a esmagadora maioriadostrabalhadoresestá emregimedochamadolayoff

desde25deMaio.

ACâmaradeTomarcedeo autocarroparaestadeslocação e já manifestou a sua soli- dariedade para com os traba- lhadores.

a sua soli- dariedade para com os traba- lhadores. Edepoisde… metornarcuidadordeumapessoa
a sua soli- dariedade para com os traba- lhadores. Edepoisde… metornarcuidadordeumapessoa
Edepoisde… metornarcuidadordeumapessoa comdoençacrónica? Todos nós sabemos que a tarefa dinâmico familiar, sendo
Edepoisde…
metornarcuidadordeumapessoa
comdoençacrónica?
Todos nós sabemos que a tarefa
dinâmico familiar, sendo neces-
sário fazer uma série de adapta-
ções. Desta forma, é importante
perceber quais os recursos de que
sedispõeparalidarcomasituação,
saber como a doença começou e
qual o seu significado para o
próprio doente e para o cuidador /
familiares.
Algumas das fontes de desgaste
maisreferidaspeloscuidadoressão
oscuidadosdirectosecontínuos,a
necessidade de constante vigilân-
ciadodoente,afaltadepreparação
para executar o cuidado, os pro-
blemas de saúde do cuidador de-
vido ao excesso de trabalho, os
Aindaquesaibamdaimportância
decuidardealguém,sejaumacri-
de
preservar a sua saúde, muitos
ançaouumidoso,acarretasempre
umagranderesponsabilidadeeum
desgastenãosófísicomastambém
emocional.Masquandopensamos
que essa pessoa poderá sofrer de
umadedoençacrónicaqueatorna
dependentedeterceiros,aumentao
sentimentodedesgasteedesespero
docuidadorperanteumatarefaque
seadivinhaimpossível!Emmuitos
casos, os cuidadores (mães/pais,
esposas/maridos,familiares)quese
dedicamatempointeiroaodoente
acabamporabandonaractividades
sociais, de lazer e por vezes até a
cuidadores revelam ter pouco
tempoparaofazeraofinaldodia.
É comum ouvirmos que “há pes-
soas com problemas bem mais
sérios. Não posso estar a preocu-
par-mecomigo,comestesproble-
mas”.Põemasuasaúdecomouma
das suas últimas prioridades e re-
feremqueamaioriadoseutempo
ansiedade e stress do(s)
cuidador(es), tentando alcançar
uma melhor compreensão da
doençaemquestão,levandoauma
diminuição da frustração e au-
mento da sensação de competên-
cia. Contribuir para uma melhor
saúdementaldoscuidadoreséuma
forma de resgatar o equilíbrio fa-
miliar, o que se repercute numa
melhor aceitação e integração so-
e
esforços são investidos no
cialdapessoacomdoençacrónica.
sua actividade profissional. O
papel do cuidador informal ou
doméstico,apesardefundamental,
nãoéfrequentementereconhecido
porser“invisível”.
Há muitas mudanças que resul-
tam numa quebra do equilíbrio
conflitosfamiliarespelafaltadedi-
visão do trabalho e de reconheci-
mento por parte de outros mem-
MartaFreitasPereira
Psicóloga Clínica e da Saúde na
PSψCTOMAR
Coloque as suas questões
e sugestões:
brosdafamília,asdificuldadesfi-
nanceiras e a redução de activi-
dades profissionais, sociais e de
lazer,entreoutras.
cuidadodorestodafamília.
A consulta psicológica de
cuidadores procura envolver mais
activamente a família neste
processo.Actua na educação e no
fornecimento de orientações bási-
cas e tenta minimizar as suas difi-
culdades, auxiliando a família a
planejareprovidenciarosrecursos
necessários para um esquema de
cuidados ao paciente. É ainda um
espaçoparaapartilhaeagestãoda
psictomar@hotmail.com
Av. C. Madureira
n.º 52-1º Dto - Tomar
Parasitas FátimaNascimento Nomarháosgrandespei- xes sempre rodeados de uma corte de outros peque- nos. Na terra
Parasitas
FátimaNascimento
Nomarháosgrandespei-
xes sempre rodeados de
uma corte de outros peque-
nos. Na terra os animais de
maior porte sustentam ou-
tros que se agarram a eles.
Asárvores,porvezes,estão
rodeadas de plantas que dela dependem. Os
homenstambémvivemcomoutrosagarrados
a si. Porém, nos humanos, o caso é mais su-
btil.Osgrandeshomensvivemsós.Comodiz
PauloCoelho“Ovencedorestásó”.Estafrase
não me saiu da cabeça. Todos estamos sós.
Uns mais do que outros. Interrogo-me como
é que os medíocres se apercebem da gran-
diosidadedosoutros.Éfácil.Instintivamente
percebem que eles são diferentes. Logo são
melhores.Sesãomelhorestentamdescobriro
queexistequeosdiferenciadeles.Sepodem
ganhar acercando-se, não hesitam. (Afinal,
também eles querem brilhar, embora não te-
nhamcomoconsegui-lo,pormuitoquesees-
forcem. O que, geralmente, não acontece.)
Outros aproximam-se das vítimas para des-
truir. Fazem-no cuidadosamente para não se
denunciarem.Primeiro,vêemsetêmpessoas
de confiança à sua volta. Não? Então têm o
caminholivreparaavançaremimpunemente.
Se, para além disso, o parco entorno ainda
lhes é desfavorável, melhor. Mais fácil se
torna. Assim, resta-lhes esperar o momento
certo para avançar, com um plano simples,
muitas vezes arquitectado à pressa, tal é a
ganância. Como todos os homens que são
grandesnãoosãoporacaso,acabampordes-
cobrir as vis artimanhas, mais tarde ou mais
cedo. Encolhem-se os medíocres de medo,
uma vez que a vergonha não lhes é familiar.
Rodeiam-se de outros iguais a eles, para os
defenderemseprecisofor.Aoutraespéciede
medíocres,osmenosafoitos,esperamqueos
outros desfiram o golpe mortal para se acer-
carem, ainda a medo e poderem banquetear-
se com os restos. É o destino de todos os
grandes homens? Não. Felizmente, não. É a
sorte dos menos conhecidos e protegidos.
Estes, enquanto não reconhecidos, estão su-
jeitos a toda a espécie de pilhagem. E tudo
serve os propósitos vis, capazes de evitar tal
ascensão.Nãosãoosdesconhecidososagres-
sores medíocres, são aqueles que cresceram
fisicamente com eles reconhecendo-lhes a
diferença. A inveja, que tudo destrói e os
domina invariavelmente, leva a cabo, por
todos os meios, a destruição da pessoa. Para
melhormefazerentender:éumpoucooque
se passa no conto da “galinha dos ovos de
ouro”.Aqui não se mata a galinha, mas des-
troem-se os ovos de ouro existentes nela. E
não faltam outros medíocres para baterem
palmas. Os outros realizaram o que eles
tiverammedodefazer.Tudo,evidentemente,
dentro do mais absoluto secretismo. Todos
olhamàsuavolta,contentescomoresultado,
embora ainda não saciados. Entre os
medíocres,nenhumolhaparadentrodesi;só
à volta, falsamente escandalizados com os
actos dos seus semelhantes, que, para alívio,
ainda são piores do que os seus. Pelo menos
assimjulgam.E,destemodo,justificandoos
seus actos com os dos outros, vão vivendo a
vidaalegres,decabeçaerguida,comosenada
tivesse acontecido, certos da cumplicidade
dosdemais.Éestaalevevidadosmedíocres.
Aqueles cuja existência não se afasta da
mediocridadebásica.
fatimanascimentodia@sapo.pt
. 1 1 10deDezembrode2009

.11

10deDezembrode2009

Mudançadecomandante

naGNRdeTomar

OtenenteManuelLajesaiudo

destacamento de Tomar da GNR

e foi colocado numa das forças

especiaisdaGNR,oGIOP–Gru-

podeIntervençãodeOrdemPú-

blica.Emsuasubstituiçãoeatéao

fim do ano o capitão Pedro Reis,

queem2006jáexerceuasmes-

mas funções, vai acumular o

cargo com os comandos de Tor- resNovaseAbrantes. No início do próximo ano de- verá regressar ao comando do destacamento da GNR de Tomar

o capitão Duarte da Graça, que

antecedeuotenenteLageequese

encontra actualmente em comis-

são de serviço, dando formação naFigueiradaFoz.

Nahoradadespedidaofereceram-lheumajaneladocapítulo
Nahoradadespedidaofereceram-lheumajaneladocapítulo

tares. “O nosso tenente sempre fez questão de acompanhar os

seushomensnoterreno,nãodis- umdoselementosdaGNR.

todos de igual modo, com res- peito e consideração,” afirmou

Nodia27realizou-senoquar-

teldaGNRdeTomarumalmoço-

convívio já com espírito de Natal mas que serviu sobretudo como despedidadotenenteLage. Como sinal de gratidão pela

suapassagemporTomar,osmili- de reconhecimento pela forma

tura e deixaram uma mensagem

umajaneladocapítuloemminia-

tares da GNR ofereceram-lhe

dignacomoeramtratadososmili- tinguindo graduações e tratando

Desabafo:apedincha ManuelA.deSousaNunes* Todas as semanas sou con- frontado na rua ou junto a hipermercados com
Desabafo:apedincha
ManuelA.deSousaNunes*
Todas as semanas sou con-
frontado na rua ou junto a
hipermercados com colabo-
radores ligados a entidades a
pedir para pessoas com dificul-
dades.
Euacreditonaboafédasenti-
dadesemcausa,maspergunto:seráquetenhode
pedirumordenadosuplementar?Équeparacon-
seguirajudar,oordenadoquerecebonãochega!
Éverdadequevivonumpaísemqueamaioria
dopovovivecomdificuldades,enquantoalguns
senhores vivem desafogadamente.
Seráqueessesditossenhoresajudamessasen-
tidades? Duvido!
Todososdiasnasnotíciassurgemnovoscasos
de corrupção. O que é mais engraçado é que
todos eles são “inocentes”. Se eu por acaso não
pagar os impostos, água, luz, telefone, etc sou
punido por faltoso.
Mas esses senhores ficam impunes porque são
todos“inocentes”!Esaemdaprisãocomopaga-
mento de uma caução.
Pergunto eu: o dinheiro que esses senhores
desviam eodinheiroquepagampelacauçãonão
dá para acabar de vez com a pedincha? Pelo
menos teria uma aplicação útil, já que existe
muita gente a viver com dificuldades e resolve-
ria parte do problema, causado por esses sen-
hores que se intitulam “inocentes”.
Como é possível um país tão pequeno ter tan-
toscasosdecorrupçãoeficaremtodos,ouquase,
impunes?
Jánãohápachorraparatantapedinchaetantos
“inocentes”! Sejam felizes.
*“Esparguete”
HOTELDOSTEMPLÁRIOS **** PRETENDEADMITIR BAGAGEIRO(M/F) Pretende-se: - Disponibilidade imediata - Conhecimento de Línguas

HOTELDOSTEMPLÁRIOS

****

PRETENDEADMITIR

BAGAGEIRO(M/F)

Pretende-se:

- Disponibilidade imediata

- Conhecimento de Línguas

- 12º ano ou equivalente

- Formação Hoteleira

- Gosto pelas relações interpessoais

Oferecemos:

- Salário compatível com a experiência

- Bom ambiente de trabalho

- Integração numa Grande Empresa Hoteleira.

- Possibilidade de carreira.

Os candidatos interessados deverão enviar “CurricululmVitae” com fo- tografia para: Hotel dos Templários, Direcção de Recursos Humanos, Largo Cândido dos Reis 1,Apartado 91, 2304-909 Tomar.

AFaceOculta daHistória ErnestoJana (Continuação dasemanapassada) Com a queda da monar- quia dual e a subida
AFaceOculta
daHistória
ErnestoJana
(Continuação
dasemanapassada)
Com a queda da monar-
quia dual e a subida ao
trono del-Rei D. João IV
nãojulguemosqueestalei
caiu pelo simples facto de
tersidoelaboradaporumrei“estrangeiro”.
Pelo contrário, continuou em vigor e o de-
creto de 6 deAgosto de 1654 é prova disso
quando manda aos Ministros renovar a
práticadeelaboraremosseusinventáriosno
momento em que começam a servir segun-
doasindicaçõesdodecretode31/1/1623.A
19 de Outubro de 1654, D. João IVresolve
ser ainda mais específico, dizendo que os
Ministros que serviam o Estado no tempo
daaclamação(1640)deverãofazeroinven-
táriodoquenaqueletempotinhamedoque
entretanto possuíam como património, ten-
dosempreemcontaoarticuladododecreto
de Janeiro de 1623.
Esteúltimodecretoseráaclarado(semdú-
vidas houvessem) em 2 de Março de 1655.
Os destinatários são os mesmos, o articu-
ladoéidêntico,sómudandoasdatasiniciais
paraseprocederaoinventário.Assim,todos
os titulares de cargos públicos que estavam
ao serviço desde o ano de 1640 eram obri-
gados a entregar o seu inventário.
Sãodevidosvárioscomentáriosaestasleis
decombateàcorrupção.Aprimeiraédeque
estaactividadepodenãosertãoidosacomo
a mais velha profissão do mundo mas que
tempelomenos386anosadatamaisantiga
da sua legislação e uma retroactividade de
417anosantesdoassuntoqueultimamente
preocupa a sociedade e o meio político na-
cionais.
São de interesse as menções de que os in-
ventários(oudeclarações)devemserelabo-
rados com a verdade e pontualidade e sem
“…nenhuma simulação ou engano, sob pe-
na de perdimento de tudo o que maliciosa-
mentesonegaremouencobrirem,commais
oquatrotanto,paraminhaCâmaraReal,ea
quartaparteparaoacusador…”.Jánaépoca
se previa a malícia e o engano e tal poderia
sercastigado,sedescobertocomaperdados
bens escondidos e a perda de 50% dos res-
tantes bens declarados a título de penaliza-
ção. Parece que agora o alegado infractor
será penalizado com uma taxação de 40%
sobre os bens. Também nos nossos dias é
dado um prazo para os titulares de órgãos
procederem à entrega das suas declarações
patrimoniais noTribunal Constitucional.
Outrocomentárioqueseafigurapertinente
é aquele que se prende com a obrigato-
riedadededeclaraçãodasfazendasoudotes
queforamofertadosaosfilhos.Maisrecen-
tementeogovernoportuguêsfoimaislonge,
pois queria que fossem registadas ofertas
(superiores a 500 €) para efeitos de tribu-
tação.Olegisladorseiscentistaqueriatãosó
que se procedesse à sua declaração.
(Continuanapróximasemana)
tribu- tação.Olegisladorseiscentistaqueriatãosó que se procedesse à sua declaração. (Continuanapróximasemana)

12.

12 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

OTemplárion.º 1094–10/12/2009

OTemplárion.º 1094–10/12/2009 A SSEMBLEIA M UNICIPALDE T OMAR edItAl 5 ª SeSSÃooRdINÁRIA

ASSEMBLEIAMUNICIPALDETOMAR

edItAl

5ª SeSSÃooRdINÁRIA

MiguelFernandoCassoladeMirandaRelvas, nº5-A/2002,de11deJaneiro.

OPonto6eoPonto7terãodiscussãocon-

TornaPúblicoquedeharmoniacomaalíneab), junta(GrelhaCdeTemposaqueserefereo donº1,doArtº54º,daLeinº169/99,de18de número4artigo35ºdoRegimentodaA.M.).

Entreas16.00eas17.00horas,realizam-se

PresidentedaAssembleiaMunicipaldeTomar,

Setembro,com,asalteraçõesintroduzidaspela

Leinº5-A/2002,de11deJaneiro,edoRegi- as eleições para os representantes nas se-

mentoconvocaaAssembleiaMunicipalparaa guintesComissões:

5ªSessãoOrdinária,arealizarnoSalãoNobre

-EleiçãodeumrepresentantedosInteres-

dosPaçosdoConcelho,pelas15horas,do sesdosUtentesna“ComissãoConcelhiade

próximodia21deDezembrode2009(segunda- Saúde”,para os efeitos e nos termos daalí-

feira)comaseguinteOrdemdeTrabalhos:

neaf),donº1,doArtigo12º,doDecreto-Leinº

335/93,de29deSetembro;

-EleiçãodeumrepresentantedaAssembleia Municipalparao“ConselhodaComunidade -

ACESMédioTejoII–zêzere”,aoabrigodaalí-

neab), do nº1,doArtº31º,doDecreto-Leinº

sembleiaMunicipal,paraomandato2009/2013

aoabrigodaalíneab),donº1,doArtº53º,da

Leinº169/99,de18deSetembro,comasalte-

raçõesintroduzidaspelaLeinº5-A/2002,de11

deJaneiro;(GrelhaBdeTemposaqueserefere

onúmero4doArtigo35ºdoRegimentoda

-Eleição de quatrorepresentantesdaAs-

sembleiaMunicipaldeTomarparaa“Comissão

deProtecçãodeCriançaseJovens”,aoabri-

go daalínea l),doArtº17º,daLeinº147/99, de 01deSetembro; -Eleição deum representante deautarca

Tejo”,aoabrigodonº3,doArtº11º,da Lei nº45/2008 de27deAgosto; 3.Discussãoe votaçãodaDeliberaçãode Câmara tomada em reunião de 30.10.2009, sobrea “Determinação das Remunerações dosMembrosdoConselhodeAdministração dosServiços MunicipalizadosdeÁguaeSa- neamentodeTomar”,aoabrigodaalíneaj),do nº2, doArtº.53º,daLeinº169/99,de18de

Setembro,comasalteraçõesintroduzidaspela Lei nº5-A/2002,de 11 de Janeiro;(Grelha B

deTemposaqueserefereonúmero4doArtigo

35ºdoRegimentodaA.M.);

4.Discussão evotaçãodaDeliberaçãode Câmara tomada em reunião de 12.11.2009,

sobrea“ConstruçãodaEtardeCardal/Bair- daLeinº169/99,de18deSetembro,comas

alteraçõesintroduzidaspelaLei nº5-A/2002,

rada–Declaraçãode reconhecimentodein-

acordocomaalínead),donº2,doArtº154º,

servação da Fauna MunicipaldeTomar”,de

defreguesiano“ConselhoCinegéticoedeCon-

A.M.); 2.“Eleição de CincoMembrosda Assem- bleia Municipal deTomar, representantes do Município de Tomar naAssembleia Intermu- nicipaldaComunidadeIntermunicipaldoMédio

-Eleição de um representantedeJuntasde Freguesiaerespectivosuplentena“Assembleia Distrital deSantarém”,ao abrigo daalínear), donº1,do Artº53º,daLeinº169/99,de18de Setembro,comasalteraçõesintroduzidas pela

-PAOD

-ORDEMDETRABALHOS

1.DiscussãoevotaçãodoRegimentodaAs-

28/2008,de22deFevereiro;

Leinº5-A/2002,de11deJaneiro;

doDec.Leinº338/2001,de26de Dezembro; -Eleição de quatro representantes da As- sembleiaMunicipalparaa “Comissão Munici- palde Protecção Civil”,ao abrigo da alínea r),do nº1,doArtº53º,daLeinº 169/99,de18 de Setembro,comasalterações introduzidas

pelaLei5-A/2002,de11deJaneiro;

-Eleição de três representantesdaAssem- bleiaMunicipalparaa“ComissãodeToponímia” ao abrigo da alínear), do nº1, doArtº.53º,

de11deJaneiro;

daLeinº12/04,de30deMarço;

teressepúblico”,aoabrigodoD.L.nº93/90,de

19deMarço,comaredacçãoquelheédada

mia”,aoabrigodaalíneab),donº4,doArtº7º,

D.L.79/95,de30deAbril;(GrelhaBdeTempos

-Eleição de umrepresentante de Juntade Freguesiapara“ComissãoMunicipaldeDefesa daFlorestaContraIncêndios”,aoabrigoda

alíneab),donº1,doArtº5º,daLeinº14/2004,

de8deMaio;

- Eleição de um Presidente de Junta de Freguesiaparaintegraro“ConselhoMunicipal deEducação”,ao abrigo da alínead), do ponto1, doArtº5º, da Leinº41/2003, de 22 de Agosto,quealteraoDecreto-Leinº7/2003,

de15deJaneiro.

PARACONSTAREOSDEvIDOSEFEITOS,

seráesteEDITALafixadonosPAçOSDOCON-

sentarpeloSenhorPresidentedaCâmaraMu- CELHO,nasJUNTASDEFREGUESIA,epu-

blicadonosJornais“CIDADEDETOMAR”,“O

D.L.79/95,de30deAbril;(GrelhaBdeTempos

aqueserefereonúmero4doArtigo35ºdo

RegimentodaA.M.);

19 de Março,comaredacçãoquelheé dada pelo D.L.nº213/92,de 12deOutubroe pelo

SantosSimões”,aoabrigodoD.L.nº93/90,de

Públicode Estacionamento de duração ilimi- tadaeutilizaçãoonerosasitonaRuaJoãodos

-EleiçãodeumrepresentantedaAssembleia Municipalna “ComissãoMunicipaldeEcono-

pelo D.L.nº213/92,de12deOutubroepelo

aqueserefereonúmero4doArtigo35ºdo

RegimentodaA.M.); 5.Discussão evotaçãodaDeliberaçãode Câmara tomada em reunião de 12.11.2009, sobrea“AlteraçãoaoRegulamentodoParque

6.“ApreciaçãodaInformaçãoEscritaaapre-

nicipaldeTomar”,aoabrigodaalíneae),do nº1,do Artº53º,daLei nº169/99,de18de Setembro,comasalteraçõesintroduzidaspela

Leinº5-A/2002,de11deJaneiro;

7.“Outros Assuntos de Interesse para a Autarquia”,aoabrigodaalínear),do nº1, do Artº53º, da Leinº169/99,de18de Setem- bro,comasalteraçõesintroduzidas pelaLei

TEMPLÁRIO”,“ORIBATEJO”e“OMIRANTE”.

Assembleia Municipal de Tomar, 07 de

Dezembrode2009

OPresidentedaAssembleiaMunicipal,

MigueldeMirandaRelvas

JorgeLopesexpõe

emCopenhaga

Jorge Lopes, jovem pintor tomarense radi- cadoemBerlim,participa na exposição colectiva "Dickes B.- Arte Contem- porânea de Berlim", que

seprolongaatédia12de

Dezembro, nas antigas

instalações das fábricas decervejaCarlsberg,em Copenhaga.

AparticipaçãodeJor-

ge Lopes em mais esta exposição surgiu por

convite do pintor Pedro Böse, também ele inte- grando o colectivo “Di- ckesB”.

Böse, também ele inte- grando o colectivo “Di- ckesB”. OpintornasceuemTomar em1981 dosemBerlim,cujostra- balhos

OpintornasceuemTomar

em1981

dosemBerlim,cujostra-

balhos integram várias

correntesdapinturacon-

Participamnestaexpo- temporânea,quevãodas

siçãodezpintoresradica- tendências figurativas às

abstractas e, dentro des- tas,maisgeométricasou gestuais. Esta exposição constitui-se assim como uma espécie de embai- xada cultural de Berlim emCopenhaga. Jorge Lopes assume

nasuapinturaainfluên-

cia de Per Kirkeby, um dos mais famosos pinto- res dinamarqueses da actualidade, tendo em 2008 visitado uma sua exposição retrospectiva. O jovem pintor nasceu em Tomar em 1981, es- tudou artes visuais nas Caldas da Rainha e vive etrabalhaemBerlim.

OperetanaChamusca

Caldas da Rainha e vive etrabalhaemBerlim. OperetanaChamusca daCompanhiadeTeatro do Ribatejo. As sessões Amadeu do Vale,

daCompanhiadeTeatro

do Ribatejo. As sessões

Amadeu do Vale, estrea-

daem1961porRaulSol- rase13às15.30horasjá

estãoesgotadas.Refira-se que o Cine Teatro da Chamusca tem 310 lu-

AOpereta“Campinos, Mulheres e Fado” de

gares. A Companhia di- rigidaporJoãoCoutinho

dosdias12às21.30ho- conta com um elenco de

cerca de 25 actores, que

recriamumtextosobrete-

mas regionais com uma misturadecomédia.

nadonoTeatroCapitólio, voltaagoraàcenanavila da Chamusca pela mão

DoDiáriodaRepública

TORRESNOVAS

Avison.º21836/2009.D.R.n.º234,SérieIIde

2009-12-03

MunicípiodeTorresNovas

Nomeação da secretária do vereador Manuel

PauloMendesTojo,EugéniaMariaCláudiaSan-

tos,

Avison.º21837/2009.D.R.n.º234,SérieIIde

2009-12-03

MunicípiodeTorresNovas Nomeação da secretaria da Vereadora Maria ManueladeMeloPinheiroAntunes,LuísaMaria VieiraGraisMartins

Despachon.º26220/2009.D.R.n.º233,SérieII

de2009-12-02

Ministério das Finanças e da Administração Pública - Gabinete do Secretário de Estado do TesouroeFinanças

NomeaçãodefiscalúnicoparaoHospitalDistri-

taldeSantarém,E.P.E.

VILADEREI

Edital n.º 1145/2009. D.R. n.º 236, Série II de

2009-12-07

MunicípiodeViladeRei Regulamentodeatribuiçãoegestãodehabitação

socialdoconjuntodos36fogos,emViladeRei

Avison.º21838/2009.D.R.n.º234,SérieIIde

2009-12-03

MunicípiodeTorresNovas Nomeação da secretária do gabinete de apoio pessoal,MariaArmandaLopesPomboFerreira

Edital n.º 1146/2009. D.R. n.º 236, Série II de

2009-12-07

MunicípiodeViladeRei

PropostaderegulamentodoMuseuMunicipalde

ViladeRei

SERTÃ

Avison.º21733/2009.D.R.n.º233,SérieIIde

OURÉM

Anúncio de procedimento n.º 5496/2009. D.R.

n.º233,SérieIIde2009-12-02.

MunicípiodeOurém

ConcursoparaFornecimentoeTransporteCon- nico superior (Administração Pública) a desem-

tinuado de 230.000 Litros de Gasóleo, para Abastecimento das Viaturas do Município de Ourém

SANTARÉM

Anúncion.º9310/2009.D.R.n.º234,SérieIIde

2009-12-03

3.ºJuízodeCompetênciaEspecializadaCíveldo

Avison.º21782/2009.D.R.n.º234,SérieIIde

2009-12-02

MunicípiodaSertã

Contrataçãoportempodeterminadodeumtéc-

penharfunçõesnaDivisãoEconómico-Financeira

daCâmaraMunicipaldaSertã

ALVAIÁZERE

2009-12-03

MunicípiodeAlvaiázere Discussão pública de proposta de alteração do PlanoDirectorMunicipaldeAlvaiázere

TribunaldaComarcadeSantarém Insolvência n.º 1976/09.8TBSTR - Rafael & Vi- torino,L.da,Tremês,Santarém.

. 1 3 10deDezembrode2009

.13

10deDezembrode2009

OembaixadorPintodaFrançafoioguianestavisita
OembaixadorPintodaFrançafoioguianestavisita

QuintadaAnunciadaVelha:

mistériosporrevelar

“Ocaminhoésinuosoapartir dedeterminadaaltura.Ocasario esconde-se por detrás de uma densa cortina de neblina que

adensa o mistério da Anuncia-

ção.Olocaldeencontroéumin-

sólito obelisco cujas lendas

inflamamaimaginaçãodospar-

ticipantesqueestãoachegar.”

AQuintadaAnunciadaVelha,

situada a três quilómetros de

Tomar,serviudepalco,ofim-de-

semanapassado,ao10ºEncon-

tro promovido pelo Blog

Cavaleiros Guardiães de Santa Maria do Oliva (http://blog.

thomar.org/).Devidoàsnascen-

tesnaturaisexistentesnaquintae às águas discretas que vêem da fonteperenequejorrajuntoaum

tanque envolto em histórias fan- tasmagóricas é conhecida a sua

existênciadesde1192,alturaem

queaOrdemdosTemplários,re-

centemente instalada na zona,

adquiriuporescrituraaditapro-

priedade. Essasfontes,apesardeainda hoje perdurarem, não foram a presença mais sentida mas sim aságuasverticaisqueassolaram apermanênciadogrupodurante quase todo o fim-de-semana. Miraculosamenteduranteavisita guiadapeloembaixadorAntónio Pinto da França – um dos pro- prietários–deixaram-sedefazer sentir permitindo, sob a densa bruma de um dia cinzento, co- nhecer os diversos testemunhos da história da Quinta que aca- bam por se entrelaçar com os destinos de Portugal. Tal é a di- versidade dos monumentos que a visita acabou por ter uma du- ração de mais de duas horas e meia, ficando para o pequeno- almoço do dia seguinte a conti-

ficando para o pequeno- almoço do dia seguinte a conti- OsparticipantesficaramaconhecerasecularQuinta modéstia

OsparticipantesficaramaconhecerasecularQuinta

modéstia Franciscana recebeu honras régias da parte de Filipe II de Espanha quando veio a Tomar para ser aclamado como Filipe I de Portugal que não dei- xou de ir visitar humilde lugar. Entre estas histórias acompa- nhadas dos respectivos teste- munhos lavrados em “livros de pedra”chegouahoradejantar. Foiojantarservidonaoutrora

paraaqualcontribuiuorecente- CapeladaAnunciação,padroei-

radaQuintadesdetemposme-

mentedescobertolagarmoçára-

be onde se produzia outrora

azeite.Oenigmáticooratóriopi-

ramidal, encarado como sacro,

da pré-nacionalidade lusitana e

nuaçãodahistóriapropriamente dita. A“peregrinação”aosdiversos locais transportou os partici- pantesaostemposdaocupação romana, da qual ainda hoje é visívelumapequenapontesobre oribeirodesignadodeCerzedo. Desses tempos imperiais dá-se umsaltotemporalparaahistória

dievais, onde se organizou tambémumaexposiçãodelivros sobre Tomar e os Templários. Designava-se a dita exposição “Tesouros da Literatura Tem- plária” a qual estava comple- mentada por uma outra exposi- ção–MemóriasdoConventode Cristo – que dava a conhecer

“coração do sítio”, datado pos- sivelmentedaépocaManuelina,

testemunhamaisumadashistó-

rias da Quinta; a permanência da Ordem dos Capuchos du- ranteumséculoequenoseioda

através de fotografias inéditas a vivência dos Condes de Tomar numadasalasdoConvento.Por voltadameia-noiterevisitou-seo oratório Manuelino numa tenta- tivadesentirasenergiastelúricas quedizemsentir-senesselocale que possivelmente se interligam com o insólito Obelisco na en- tradadaQuinta. No dia seguinte após o pe- queno-almoço, e no qual se voltou a conviver com as in- úmerasexperiênciasdevidados

proprietáriosdaQuinta,disper-

souogrupopelosdiversosmo-

numentos de Tomar tendo-se dado por encerrado o “Retiro Templário” tendo no entanto fi- cado a Quinta da Anunciada com muitos mistérios por reve- lar.

ÀVoltadeMozart(IISérienº4) DeMozartparaoSenhor vereadordacultura JoséSoares Tenho lido e relido muitos tex-
ÀVoltadeMozart(IISérienº4)
DeMozartparaoSenhor
vereadordacultura
JoséSoares
Tenho lido e relido muitos tex-
tosecartasescritaspelopunhode
Mozart, sobre os temas mais di-
versos; tendo lido várias biogra-
fias e outros livros sobre o com-
positor; o que mais me encanta e
impressiona é, sem dúvida, a sua
Música.
As suas obras parecem ter sido escritas por mão
divina para gáudio dos anjos, que Miguel Ângelo
concebeuepintouparaaCapelaSistina.
AquestãoquelevariaaumdiálogoentreMozarte
V. Exª, Senhor vereador da cultura, é ter uma certa
suspeita de que a entrega do respectivo pelouro ao
elemento politicamente mais importante da “oposi-
çãonacoligação”possaserumpresenteenvenenado.
E a questão é: Que sugestão daria Mozart a Luís
Ferreira?
Mozart– Como sabe, os senhores que o prece-
deramnocargonãopercebiampatavinadosassuntos
relacionadoscomacultura.Atélhepossoafirmarque
no seu exercício demonstraram uma grande incom-
petência,paraalémdeum“carácter”reprovávelpelo
modocomoodesempenharam.
L.Ferreira-…
Mozart– Eu sei que você deu umas notitas no
trombone.Aminhadúvidaéseasdeunotrombone
devarasounodepistões.Masparaocasonãointe-
ressa.
L.Ferreira-…
Mozart–Tereiomaiorgostoemlheescreverumas
notitas para trombone, numa pauta que lhe farei
chegar à mão, até para poder mostrar as suas quali-
dadesemaiorcompetênciaemrelaçãoaosqueoan-
tecederamnoditopelouro.
L.Ferreira-?
Mozart–Aquivai!
Considerando a situação de crise que actualmente
sevive,cujasconsequênciassetêmvindoafazersen-
tir,deformaacentuada,emTomar.
Considerando que o sector produtivo tradicional é
omaisafectado,peloqueesteatravessaumdospio-
resmomentosdasúltimasdécadas,comconsequên-
ciasdrásticasnoagravamentododesemprego.
Considerando que Tomar tem potencialidades es-
pecíficas para a dinamização cultural, nas mais di-
versas áreas das expressões, a Câmara Municipal
deverá criar as condições para a implementação de
um conjunto de acções, no âmbito da cultura, que
visemdinamizaraeconomiaeoemprego.
ConsiderandoqueTomardispõedeumconjuntode
personalidades e instituições, desde empresas a as-
sociações, com capacidade de intervenção no Con-
celho, introduzindo uma nova dinâmica para a
criaçãodenichosdeemprego,noâmbitodaecono-
miacriativa.
Considerando, ainda, que muitas das personali-
dades, empresas e instituições tomarenses se têm
destacado pela qualidade e dimensão dos seus pro-
jectos, reconhecimento esse que ultrapassa as
própriasfronteirasdonossoConcelho.
Considerandoquemuitascidadesportuguesaseeu-
ropeias têm vindo a desenvolver um conjunto de
parceriasnestasáreas,comopropósitodedinamizar
aeconomiaecriarnovosmercadosdeemprego.
Considerandoqueascidadesquetiveramacapaci-
dadedepreverestamais-valia,têmresultadosjábem
visíveisnapromoçãodaqualidadedevidadosseus
cidadãosedaprópriaeconomia,souapropor:
A)Quefaçaumlevantamentosérioeexaustivodas
entidades ligadas à área da Cultura no Concelho,
desde empresas, associações e personalidades de
mérito;
B) Que após esse levantamento, reúna individual-
mentecomasentidadesafimdeseremencontrados
novoscaminhosqueconduzamàpromoçãodonosso
Concelho e, consequentemente, à dinamização da
própriaeconomia;
C) Que a Câmara Municipal, de seguida, elabore
contratos programa com as entidades e personali-
dades, que tenham projectos que correspondam aos
desígniosaquiexpostos;
D)Queessescontratos-programasejamobjectode
umregulamentoquedetermineosdireitosedeveres;
E)Queasuaimplementaçãosejaefectuadaeosre-
sultadosmonitorizados,afimdeseremrealizadosos
ajustamentos que venham a considerar-se neces-
sários.
Creia-mecomconsideração

14.

14 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

AntigapapelariaQuintas

comnovaimagem

. 10deDezembrode2009 AntigapapelariaQuintas comnovaimagem Agoraalojachama-se“LequedeSoluções” A antiga papelaria

Agoraalojachama-se“LequedeSoluções”

A antiga papelaria Quin-

tas, situada junto à rotunda Alves Redol, no início da Rua dos Moinhos, desde Julho úl- timo que passou a ter novos proprietários. Lucília e José

Batistadecidiramapostarnes-

te negócio, depois de regres-

sarem à sua terra natal,

Asseiceira, após 30 anos de emigraçãonaInglaterra.

A antiga papelaria sofreu

obrasdeconservaçãoeremo-

delação, o que lhe confere agoraumnovoambientecom uma imagem completamente renovada, que passou pela aposta em novo mobiliário e

naprópriadistribuiçãodosar-

tigosemexposição. Lucília e José Batista têm vindo a pouco e pouco a re-

conquistar clientes. Para isso contam com a nova imagem

e uma forma simpática no

atendimentodosseusclientes.

Apostaram na comercia- lização de novos produtos, dentrodesteramo.Paraalém

datodaavastagamadejor-

nais e revistas, também têm para venda perfumes, pren- das de Natal ou para aniver- sários,brinquedos,bijutariae algumas peças de artesanato local. Apesar da crise que se reflecte um pouco por todo o comércio, os novos proprie- tários desta papelaria estão confiantes que o negócio vá

tários desta papelaria estão confiantes que o negócio vá LucíliaeJoséBatistasãoosnovosproprietários evoluindo

LucíliaeJoséBatistasãoosnovosproprietários

evoluindo para uma situação maispositiva.Nestemomento quem visitar a papelaria e ali adquirir as suas prendas de Natal, beneficia de um des- conto de 10% durante esta quadra natalícia. De referir que a papelaria deixou de

chamar-se “Papelaria Quin- tas”,umadasmaisantigasde Tomar,epassouadesignar-se “LequedeSoluções”.Oantigo proprietário,quetrespassouo negócio em Julho último, manteve-se ali em actividade

atéaos88anosdeidade.

Acolectividadereabriu emambientedefesta
Acolectividadereabriu
emambientedefesta

ColectividadedeValeFlorido

voltaaabrirportas

O Centro Recreativo, Des- portivo e Cultural de Vale

Florido, Venda e Maxieira, sedeado na Freguesia de S. Pedro, concelho de Tomar, voltouaabrirportasdezanos depoisdoseuencerramento. Ainauguraçãodecorreuno

sábadoeregistouumagran-

de afluência da população local que se mostrou moti-

vada e feliz por ver aquele espaço novamente aprovei- tado.

tividade partiu de um grupo dejovensresidentesnaquela zonaquepretendemvoltara dinamizaracolectividade. Umjogodesolteiroscontra casados seguido de um por-

conoespetoduranteatarde de sábado marcaram o rei- nício da actividade da asso- ciação. Nem a chuva que se

fez sentir durante todo o dia afastou os populares. Foram mais de duas centenas de pessoas que visitaram o es- paço e aproveitaram para desfrutar dos comes e bebes disponíveis, bem como da música ao vivo que abri- lhantouaindamaisafesta. Flávio Graça que assumirá

Aideiadereergueracolec- as funções de presidente da

direcçãorevelou-seextrema-

mente satisfeito pela forma como tudo decorreu. “Posso

dizerqueasminhasexpecta-

tivas foram superadas. É muito agradável ver que as

pessoasestãodonossolado,

poissóassimpodemoslevar

este projecto para a frente. Felizmente tudo correu na perfeição.Agoraécomeçara trabalhar para melhorarmos ascondiçõesquedispomos”.

A colectividade está aberta

todososdiasdasemanadas

18às24horaseaosfins-de-

semanaeferiadosdas12às

24horas.

A direcção pretende agora

unir esforços de forma a di- namizar a colectividade com

eventosaolongodoano,es-

tandojágarantidaaorgani-

zação da passagem de ano, que será aberta a toda a população.

Dezenasdepessoasparticiparam nafestadereabertura
Dezenasdepessoasparticiparam
nafestadereabertura
zação da passagem de ano, que será aberta a toda a população. Dezenasdepessoasparticiparam nafestadereabertura
. 1 5 10deDezembrode2009

.15

10deDezembrode2009

SociedadeRecreativadaPedreira

avançaparaconstruçãodelar

Aobraterácapacidade

para36utenteseserá

paraserusufruídapor

idososdasfreguesias

dePedreira,Sabachei-

ra,Carregueirose Beselga.Vaicustar

1milhãoe260mil

ra,Carregueirose Beselga.Vaicustar 1milhãoe260mil JoaquimGóiseJoãoGonçalves,dadirecçãodacolectividade rer

JoaquimGóiseJoãoGonçalves,dadirecçãodacolectividade

rer da pretérita semana que aquela colectividade ficou a

roseBeselga.Nofuturooes-

paço terá ainda capacidade para desenvolver serviço do- miciliárioedeCentrodeDia. O objectivo, destaca Joa-

tinhasidoumdoscontempla- quimGóis,édarumarespos-

ta social às necessidades dos

idosos,numaalturaemquea

saberqueoprojectodacons-

trução de um lar, que terá o nome de 'Raízes do Nabão',

restantes 40%. Para isso será feita uma grande campanha de sensibilização da popu- lação para dar conta da im-

celho. “É importante que as

velhice”, nota Joaquim Góis,

pregoeriqueza”.

Segundocontactosefectua-

pessoas percebam que têm aqui um suporte para a sua

sociedadeestácadavezmais

envelhecida. A “boa localiza-

ção”,“oterrenoplanoesoa- sublinhando ainda que o in-

lheiro”, “a tranquilidade do local”, “o desenvolvimento

numúnicopisotérreo,quefa-

cilita a mobilidade”, “a exis- tência de uma zona exterior ampla para desenvolvimento de actividades de lazer” e a

“existênciadeterrenoparaex- lecido que serão encetados

pansão no futuro”, são, para

protocolos com as freguesias

1.921m2.

Tomar, por esta se encontrar desprovida de espaços desta

creativadaPedreira,asgran-

natureza.Assim,ainfra-estru- desvantagensdolar.

Com 60% de compartici- pação garantida, a direcção daassociaçãocomeçaagora

a preparar-se para angariar

comoSabacheira,Carreguei- fundos que assegurem os

Pedreira,mastambémaosde outras freguesias limítrofes,

posta não só a idosos da

turatemporobjectivodarres-

opresidentedaSociedadeRe- vizinhas.

Associativismoprecisa

deredefinir-se

sonhar”,afirmaJoãoGonçal-

ves, um dos principais dina- mizadores do projecto. Na base da opinião está o facto de aquela colectividade, inte- grada numa freguesia com cerca de 500 habitantes, ter

património próprio e dinami- zar, entre outras actividades, uma escola de música com respectiva banda, um coro, preparando-se, agora, para avançarparaaconstruçãode

umlar.“Ascolectividadescon-

tinuamaserumespaçosocial muito importante, quanto mais não seja para o con- vívio”, refere João Gonçal- ves. A ideia é partilhada por Joaquim Góis, que defende

que as “dificuldades devem ser vistas como oportunida- des”.“Aconstruçãodeumlar

é o sonho de uma geração”,

acrescenta,justificandoqueo associativismo, que sempre

portânciadaobraparaafre-

guesiaetambémparaocon- tantenaárearecreativa,“deve

agoradesenvolverumacom-

plementaridade social”. Foi,

nessesentido,queaquelaas-

sociaçãosefoiadaptandoaos novos tempos, preparando,

vestimento“égeradordeem- paulatinamente, terreno para

oprojectoqueagoracomeça

a ganhar forma. “Houve ne-

cessidadedefazerumaadap-

taçãoaosnossosestatutosno sentido de a tornar numa IPSS. Dois meses depois, por coincidência, tivemos conhe- cimento da abertura de uma candidatura ao programa POPH”. “Dosonhoàrealidade”foi um pequeno passo que de- verá, dentro de oito meses, começar a ganhar forma e

jecto ao POPH, ficou estabe-

taçãodacandidaturadopro-

juntas quando da apresen-

doscomoutrospresidentesde

euros+IVA,masjá estáconfirmada umacomparticipação

de60porcento.

A Sociedade Recreativa e

Musical da Pedreira (Tomar) vai avançar, ao que tudo in- dica dentro de oito meses, para a construção de um lar de idosos destinado a 36

utentes,quedeveráficarcon-

cluído no primeiro semestre

de2012.

“Éoconcretizardeumso-

nho”, afirmam Joaquim Góis e João Gonçalves, da direc-

çãodaquelacolectividade,fri-

sando que os trabalhos de preparação arrancaram há trêsanos.“Seráumautêntico

representouumpapelimpor-

dospeloPOPHdeentremais de mil candidaturas apresen- tadasanívelnacional. Ofuturolarficaráinstalado no espaço onde hoje se en-

contraocampodefutebolda

hoteldecincoestrelas”,acres- Pedreira, junto ao Polidespor-

centam,destacandoascondi- tivo, ocupando uma área de

çõesprivilegiadasdoespaço:

quatroblocosdequartosindi-

viduais e duplos, salão com

iluminação natural, espaços

importânciadeumlarnazo-

na noroeste do concelho de

verdes,parquesdeestaciona-

Joaquim Góis, presidente da Sociedade Recreativa Mu- sical da Pedreira, sustenta a

mento,facilidadedeacessoe mobilidade. Aobratemumorçamento

deummilhãoe260mileuros

+ IVA, sendo que 60% desse valorserácomparticipadoao abrigo do Programa Opera- cional de Potencial Humano (POPH). Foi durante o decor-

“Omaisimportanteénun- quedeveráficarconcluídono

iníciode2012.

ca perder a capacidade de

CemSoldos

comemora28anos

doSportClub

OSportClubOperáriode

CemSoldos,Tomar,vai

festejaroseu28.ºaniver-

sáriocomumalmoçono

domingo,dia13.

Noconvívioacolectivi-

dadevaireunirassocia-

doserepresentantesdas

instituiçõesesociedade

civilquetêmcolaborado

comaassociação.

Naocasiãoseráfeitoo lançamentodopróximo anodeactividadescom

destaqueparaa3.ª

ediçãodofestival“Bons

Sons”,umeventode

músicaalternativaque

atraimilharesdejovens

dopaíseatédo

estrangeiro.

Câmarade

FerreiradoZêzere

atribuibolsas

Atédia15deJaneiroa

CâmaraMunicipaldeFer-

reiradoZêzeretem

abertoconcursopúblico

paraapresentaçãode

candidaturaspara5Bol-

sasdeEstudoe5Bolsas

deDeslocaçãoDiária Podemcandidatar-seos alunosresidentesneste

Concelhoquefrequentam ouingressemnoensino superioroficial. Ovalormensaldecada

Bolsaéde215,65euros

paraasBolsasdeEstudo

ede72,46eurospara

BolsasdeDeslocação

Diária. Osinteressados

podeconsultarnasecre-

tariadaCâmaraore-

spectivoregulamento

tariadaCâmaraore- spectivoregulamento Olarvaiserconstruídonoterrenodocampodefutebol

Olarvaiserconstruídonoterrenodocampodefutebol

spectivoregulamento Olarvaiserconstruídonoterrenodocampodefutebol Ocampodefutebolnãotempraticamentequalquerutilização

Ocampodefutebolnãotempraticamentequalquerutilização

16.

16 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

RicardoDuartefoiumdospromotoresdainiciativa
RicardoDuartefoiumdospromotoresdainiciativa

Emdefesadasciclovias

nasruasdacidade

potencial aumento de circu- lação de velocípedes sem motor”.

Tomaréumacidade

quaseplanaehácada

vezmaispessoasque

utilizamabicicleta

comomeiodetrans-

porte.Foiassimque

surgiuaideiadeuma

petiçãopúblicapela

criaçãodeciclovias.

Francisco Confraria, Ri- cardoDuarte,JoãoRosárioe

CarlosTrincãosãoosprimei- com recolha de assinaturas,

ros subscritores de um abai- xo-assinado “para sensibili- zação da Autarquia Toma- rense à criação de ciclovias nas principais artérias da cidade”. O primeiro subscritor ex- plica-nos que a ideia partiu de uma conversa com outros ciclistas e até pessoas que nemsequerpraticamciclismo regularmente.Sublinhaquea iniciativa não tem quaisquer conotações políticas ou par-

tidárias.

Hácadavezmaispessoas

físicas e online. O texto do

abaixo-assinado/petiçãoon-

clistasquecirculamnacidade e garantir mais condições de segurançaparaquemcircula embicicleta. Porissodecidiramavançar

conscientes:daimportânciae

da necessidade da existência de condições adicionais de segurança para todos quan- tos se deslocam na via pú- blica em velocípedes sem motor; dobemambientalqueéa promoção da utilização de veículos não poluentes; do

aoaumentodonúmerodeci- progressivoepotencialincre-

mento da circulação em

veículossemmotor;queasci-

çãosublinhamquenãoseria

dente a, já no próximo ano

civil, poderem ser criadas ci- clovias,porsimplesmarcação atinta,noasfalto,nasartérias da cidade de Tomar que os

ServiçoscompetentesdoMu-

nicípio identifiquem para tal. O abaixo-assinado físico en-

contra-sejáemcursonaslo-

jasdedesporto,sedesdoSp. Tomar e do Calma, cafés e outros estabelecimentos da cidade. A petição online pode ser subscrita na internet em:

http://www.peticaopublica.co

m/?pi=P2009N838

Tambémjáestáonlineum

discussão em

http://ciclotomar.blogspot.co

blog para

Osdinamizadoresdapeti-

dispendiosa a criação de ci- cloviasporquebastavadefinir nopavimentoumafaixacom cerca de um metro de largu- ra.Oobjectivoédarresposta

clovias actualmente existem nacidadedeTomarrevestem apenas,peloseutraçado,um carácter de recreio; solicitam à Câmara Municipal de Tomar e à Assembleia Muni- cipal de Tomar que promo- vam o debate urgente ten-

lineéoseguinte:

"Os abaixo-assinados,

m/

urgente ten- lineéoseguinte: "Os abaixo-assinados, m/ EmAmsterdãoandardebicicletanacidadeébanal

EmAmsterdãoandardebicicletanacidadeébanal

queutilizamabicicletacomo

meiodetransportenacidade

eTomartemumaparticulari-

dade que é ser cerca de 80 por cento plana. Estes argu- mentos serviram de base ao arranque da iniciativa que pretende congregar os cida- dãos “preocupados com as questões de circulação na cidade e conhecedores do

Livrosobre

JoãodeCastilho

lançadoemTomar

“João de Castilho Cons- trutordoMundo”éotítulo deumlivrodeMaríaEalo

deSáquevaiserlançado noInstitutoPoli-técnicode Tomarsegun-da-feira,dia

14às16horas.

Dasessãofazpartetam-

bém a apresentação do

DVDcomomesmonome.

O livro trata da vida e

obradograndearquitecto da Cantábria, que deixou no nosso país e em Espa- nha um rasto impressio-

nantesdeedifíciosecons-

truções, muitas das quais

consideradas pela UNES- CO, Património da Hu-

manidade.

Naverdade,asuaacção determinante na constru- ção de uma boa parte do Convento de Cristo, do

MosteirodosJerónimos,e

daobrareligiosaemilitar

da cidade marroquina de

Mazagão, hoje El-Jadida,

a sua intervenção nos

Mosteiros de Alcobaça e

Batalha dão-lhe um cré-

ditoquesóagoracomeça

a ser reconhecido no seu

paísdeorigem,aEspanha,

e isso mesmo em parte

graças ao DVD e ao livro queagoraéapresentado.

FestadeNatal

naFrazoeira

A Associação Recreativa

Filarmónica Frazoeirense realiza no dia 20 de

Dezembroàs15.30horas

asuafestadeNatal.

O programa contempla

a actuação da Escola de

Música, a peça de Natal pelo Grupo de Teatro

Re(Nascer) “A história do

4ºReiMago”eoconcerto

pelaFilarmónica.

FREguESIADEJuNcEIRA MENS A G EM D E N ATA L NestaquadradeNatal,emqueserenovamos laços de solidariedade e
FREguESIADEJuNcEIRA
MENS A G EM
D E N ATA L
NestaquadradeNatal,emqueserenovamos
laços de solidariedade e se fortalece o espírito
comunitário e de família, não posso deixar de
dedicarumapalavraamiga,deesperançaeopti-
mismo,àscriançaseaosidosos,aosquevivem
sozinhos,aosmaisdesfavorecidos,aosdoentes
eatodososquesofrem,comaconvicçãodeque
poderemos construir uma Junceira mais
próspera, coesa e solidária, cada vez melhor e
maispróximadoespíritofraternoquecaracte-
rizaaépoca.
Quetodosvejamosrealizadososdesejosdeum
mundo melhor, mais justo e equilibrado, com
amor,pazeprosperidade.
FelizNataleBomAnoNovo,sãoosvotossin-
cerosdaJuntadeFreguesiadeJunceira.
AméricoPereira

18.

18 . 10deDezembrode2009

10deDezembrode2009

RRootteeiirroo

18 . 10deDezembrode2009 R R o o t t e e i i r r o

O

TOMAr

M

Cine-Teatro Paraíso, dias

10,12,13e16Dezembro,às

21h30

OSSuBStItutOS

dias 10,12,13e16Dezembro,às 21h30 O S S uBStItutOS Realizador:JonathanMostow M Cine-TeatroParaíso,dia10

Realizador:JonathanMostow

M Cine-TeatroParaíso,dia10

deDezembro,às19h00

BEM-VINDO(WELCOME)

De:PhilippeLioret

O

OuréM

M

Cine-Teatro,dias11e12de

Dezembro,às21h30

OSSuBStItutOS

De:JonathanMostow

O

TOrrESNOvAS

M

EstudioAlfa,de14a31de

Dezembro,às15h00

HANNAHMONtANA:OFILME

De:PeterChelsom

O

TOrrESNOvAS

M

EstudioAlfa,de14a31de

Dezembro,às21h30

17ANOS,OutRAVEz!

De:BurrSteers

O

TOrrESNOvAS

M

Torreshopping

Programação:

www.castellolopescinemas.com

Tel.:707220220

Programação: www.castellolopescinemas.com Tel.:707220220 M Tomar,Theatro,CaféCon- certo,dia12deDezembro,às 23h30

M Tomar,Theatro,CaféCon-

certo,dia12deDezembro,às

23h30

MiguelMartinstrio

apresenta

"Kaleidoscópio"

(Entrada:3€)

M Tomar,até6deJaneiro

CantarNatal’09

Domingo, 13 Dezembro, 16h00, Auditório

FernandoLopes-Graça:

TriodeViolino,violonceloepiano.

JoãoMendes,JoanaAlmeidaeDárioCunhain-

terpretam obras de Astor Piazzolla e Dmitri Schostakovich

M Tomar,até19deDezembro

EvocaçãodeLopes-Graça

Dia 12 às21h30,nosLagaresd’ElRei:

Tomar canta Lopes-Graça, Encontro de Coros doConcelho Dia 12 às 17h00 na Casa Memória Lopes- Graça:

ADivinaArteemtempodemudança Abertura da exposição sobre Lopes-Graça -

Anos20

Abertura da exposição sobre Lopes-Graça - Anos20 M Tomar,ConventodeCristo, todososdomingos,às17h17

M Tomar,ConventodeCristo,

todososdomingos,às17h17

ONomedaRosa

GrupodeTeatroFatiasdeCá

ONomedaRosa GrupodeTeatroFatiasdeCá M Tomar,CasadosCubos,até dia15deDezembro

M Tomar,CasadosCubos,até

dia15deDezembro

ExposiçãodePintura,

BordadoseArtes

Decorativas

DaUniversidadeSéniordeTomar

M Tomar,LivrariaAoPédasLe-

tras,até4deJaneiro

ArteSacraConventual

ExposiçãodeMargaridaKoch

M Tomar,CasadosCubos,até

31deJaneiro

NãoSubestimesoRuído

Das diversas formas de poluição, a poluição

sonora é a que afecta maior número de indivi-

duosenoentanto,émuitasvezesnegligenciada.

Naoignoreoassunto!

M Tomar, Galeria dos Paços do

Concelho,até31deDezembro

ExposiçãodeJoséAurélio

.Sãomaisdeduasdezenasdetrabalhosembronze,

calcário, aço, ferro e mármore que o escultor José

Auréliofoirealizandoaolongodequatrodécadasde

actividade.

Auréliofoirealizandoaolongodequatrodécadasde actividade. M Tomar,ClubeThomarense,dia 12deDezembro,às18h00

M Tomar,ClubeThomarense,dia

12deDezembro,às18h00

AntónioPedro

Homenagemnoâmbitodacomemoraçãodo1.ºcen-

tenáriodoseunascimento

M Tomar,ConventodeCristo,dia

12deDezembro,às15h30

NatalnoConvento

“O Natal das Bruxas”, uma peça deIsabel Alçada

pelogrupodeTeatrodaEscolaEB2,3GualdimPais,

músicaeoutrassurpresas

Entradagrátis

M Ourém,SalãoParoquialNossa

Senhora da Piedade, dia 13 de

Dezembro,às15h30

FestadeNatal

AcademiadeMúsicaBandadeOurem

Dezembro,às15h30 FestadeNatal AcademiadeMúsicaBandadeOurem 10/ 12 /09 a 1 7/ 12 /09 CARNeIRo| 21/03a20/04 Carta
Dezembro,às15h30 FestadeNatal AcademiadeMúsicaBandadeOurem 10/ 12 /09 a 1 7/ 12 /09 CARNeIRo| 21/03a20/04 Carta
10/ 12 /09 a 1 7/ 12 /09 CARNeIRo| 21/03a20/04 Carta Dominante: O Louco, que
10/ 12 /09 a 1 7/ 12 /09
CARNeIRo| 21/03a20/04
Carta Dominante: O Louco, que significa Excentricidade.
Amor:Sentir-se-ámuitoalegreebem-disposto.Aproveitebem
estemomento.Saúde:Estejamaisatentoàssuasnecessidadesfi-
siológicas.Consumaalimentosricosemferro.Dinheiro:Assumacomresponsabili-
dadeosseuscompromissosprofissionais.Honreasuapalavra.NúmerodaSorte:22
NúmerosdaSemana:10,1,4,7,8,9Diamaisfavorável:quarta-feira
toURo| 21/04a20/05
CartaDominante: ÁsdeEspadas,quesignificaSucesso.Amor:
Controleosciúmes.Nãosejatãopossessivocomapessoaamadapois
estapodesentir-sesufocada.Dê-lheespaçoparasemovimentar.Saú-
de:Pratiqueumdesportorelacionadocomaágua. Dinheiro:Poderáenfrentarumasitu-
açãodifícilnoseuambientelaboral.Procureestarlongedosconflitos.NúmerodaSorte:
51NúmerosdaSemana:10,2,4,5,8,7Diamaisfavorável:sexta-feira
GémeoS| 22/05a21/06
CartaDominante:ValetedePaus,quesignificaAmigo,Notícias
Inesperadas.Amor:Contribuaparaaharmoniafamiliarcomuma
boabasedecompreensão.Nãoacrediteemboatossobreumapes-
soadasuafamília. Saúde:Avalieoseuestadodesaúde Procureoseumédicode
família.Dinheiro:Boasnotíciasanívelfinanceiro. NúmerodaSorte:33Números
daSemana:23,5,6,15,14,8Diamaisfavorável:quinta-feira
CARANGUejo| 22/06a22/07
CartadaSemana:4deEspadas,quesignificaInquietação,agi-
tação. Amor: Combine um jantar onde possa reunir todas as
pessoas que são importantes para si. Saúde: Evite abusar do
café.Dinheiro:Mostreoquevaleeserábemsucedido.Nãotemademonstraras
suasverdadeirascapacidades.NúmerodaSorte:54NúmerosdaSemana:3,6,
8,4,12,11Diamaisfavorável:terça-feira
leÃo | 3/07a22/08
CartadaSemana: 9deCopas,quesignificaVitóriaAmor:En-
tendaospontosdevistadoseupareprocureentenderquecada
pessoatemasuaprópriapersonalidade.Saúde:Viverámomentos
degrandeagitaçãomental.Tireumahoranofinaldodiapararelaxar.Dinheiro:Dê
maisvaloràsrelaçõesentreoscolegas. NúmerodaSorte:45NúmerosdaSemana:
12,14,15,7,8,9Diamaisfavorável:segunda-feira
VIRGem| 23/08a22/09
CartadaSemana:10deEspadas,quesignificaDor,Escuridão
Amor: Procure passar mais tempo com a sua família. Saúde:
Tendênciaparaalgummauhumoreirritabilidade.Façaexercícios
deauto-controlo.Dinheiro:Aprendaaserumbomgestordassuaspoupanças.Aos
poucosiráveradiferençanasuaconta. NúmerodaSorte:60NúmerosdaSemana:
20,8,5,45,41,33Diamaisfavorável:domingo
BAlANçA| 23/09a22/10
CartaDominante:ARodadaFortuna,quesignificaqueasuasorte
estáemmovimento.Amor:Optepelatolerânciapararesolveros
seusproblemasafectivos.Motivosfamiliarespodemdeixá-lode
mauhumor.Resolvaascoisascomcalma.Saúde:Façaumaalimentaçãomaisequili-
brada.Dinheiro:Semanamuitofavorávelsobopontodevistaprofissional.Número
daSorte:10NúmerosdaSemana:22,33,44,4,8,5Diamaisfavorável:quarta-feira
eSCoRPIÃo|23/10a21/11
CartaDominante:Morte,quesignificaRenovação.Amor:Evi-
te conflitos com familiares por causa de assuntos financeiros.
Saúde:Sentir-se-ácheiodeenergiaevitalidade.Aproveitepara
praticar exercício físico. Dinheiro: Procure não exigir tanto dos outros. Invista
num negócio, pois o seu sector financeiro está bastante favorecido. Númeroda
Sorte:13NúmerosdaSemana:2,5,8,1,11,3Diamaisfavorável:segunda-feira
SAGItÁRIo| 22/11a20/12
CartaDominante:CavaleirodeOuros,quesignificaPessoaÚtil,
Maturidade.Amor:Trabalhemaisoseuladoespiritual,poisissovai
serbastanteútilparacontrolarosseusimpulsos.Saúde:Procure
fazerumavidamaissaudável.Dinheiro:Umapromoçãopoderárecompensaroseu
esforço. NúmerodaSorte:76NúmerosdaSemana:6,9,4,10,20,30Diamaisfa-
vorável:quinta-feira
CAPRICÓRNIo|21/12a19/01
CartaDominante: 7deEspadas,quesignificaNovosPlanos,In-
terferências.Amor:Oslaçosfamiliaresfortalecer-se-ãoeapaixão
vaitomarcontadesi.Saúde:Bebasumosnaturaisparafortalecer
oorganismocomvitaminas.Dinheiro:Rentabilizeoseudinheiroeinvistaemalgo
quelhepermitaamealharalgunslucros.NúmerodaSorte:57NúmerosdaSemana:
25,14,36,8,9,11Diamaisfavorável:segunda-feira
AqUÁRIo| 2/01a18/02
CartaDominante:9dePaus,quesignificaForçanaAdversidade
Amor:Umpequenodesentendimentopoderáfazercomqueponha
emriscoumaamizade.Saúde:Oseudescontentamentocomasua
silhuetalevá-lo-áapensarseriamenteemfazerumadieta.Dinheiro:Asuaforçade
vontadeserádeterminanteparaultrapassarumdesafioprofissional.NúmerodaSorte:
31NúmerosdaSemana:11,14,44,5,8,7Diamaisfavorável:sábado
PeIxeS| 19/02a20/03
CartaDominante: 4 de Copas, que significa Desgosto. Amor:
Torneosseussonhosemrealidade,declarandooseuamoràpessoa
quepreencheoseucoração.Saúde:Semanasemgrandesproble-
masaoníveldasaúde.Dinheiro:Avaliebemassuaspotencialidades,poisasmu-
dançasdeocupaçãoestãofavorecidas. NúmerodaSorte:40NúmerosdaSemana:
6,9,41,40,2,23Diamaisfavorável:quarta-feira
»TaçaRibatejo U.Tomarnos quartos-de-final Umavitóriapor4-0emVilaChã de Ourique assegurou, ao U. Tomar, a

»TaçaRibatejo

U.Tomarnos

quartos-de-final

Umavitóriapor4-0emVilaChã

de Ourique assegurou, ao U. Tomar, a qualificação para os

quartos-de-final da Taça Rib- atejo,emjogoquetevelugar

na terça-feira,

dia

8.

O

avançado David

voltou a

mostrarestaremboaformaao

apontarmaisdoisgolos.

Masosoitavos-de-finaldacom-

petiçãotrouxeram,também,al-

gumas surpresas, como as eliminaçõesdoAmienseedoU. Almeirim frente a equipas da Divisão Secundária. O Be- naventetornou-se,assim,um

dosprincipaisprotagonistasda eliminatória ao afastar a for- mação de Amiais de Baixo,

apontadacomoumadosprinci-

paiscandidatasàconquistado troféu.TambémoU.Almeirim,

a atravessar uma crise de-

sportivaefinanceira,foiafas-

tadoemcasapeloMoçarriense.

Já o Pego sentiu dificuldades

para eliminar o Ouriense,

garantindoaqualificaçãonode-

sempate por grandes penali-

dades

de

nenhumadasequipastermar-

cado qualquer golo durante o

períodoregulamentar.JáoAl-

(8-7), depois

canenense

venceu

pela

margem

mínima

o

Emp.

Comércio. Registoaindaparaotriunfodo MaçãonoCartaxo,umencontro que colocou frente-a-frente

duasequipasdaDivisãoPrinci-

pal. Também neste caso foi

necessáriorecorreràsgrandes

penalidades,comosmaçaenses

aseremmaisfelizes(4-3),de-

pois do 1-1 registado durante osnoventaminutos. Quem também segue para os quartos-de-final é o Torres Novas, que ganhou de forma tranquila em Samora Correia. Maisdifícilfoiaqualificaçãodo Riachense, em Fazendas de

Almeirim, com Marco Neves a assumiropapeldeprotagonista aoapontardoisgolos,oúltimo dos quais perto dos noventa minutos.

Resultados: Benavente-

Amiense,2-0;Cartaxo-Mação,

1-1 (3-4, g.p.), Samora Cor- reia-Torres Novas, 0-5; Pego-

Ouriense,0-0(8-7,g.p.);Emp.

Comércio-Alcanenense, 0-1; Ouriquense-U. Tomar, 0-4;

Fazendense-Riachense,1-2;U.

Almeirim-Moçarriense,0-2.

0-4; Fazendense-Riachense,1-2;U. Almeirim-Moçarriense,0-2. Davidabriucaminho paraagoleada Avançado do U. Tomar marcou

Davidabriucaminho

paraagoleada

Avançado do U. Tomar marcou dois dos quatro golos com que os na-

bantinos venceram o Samora Correia

Foicomumavitóriagordaqueo

todaapartida.Oavançado

U.Tomargarantiu,naterça-

David,aatravessarumbommo-

feira,dia8,aqualificaçãopara

mentodeforma,materializou

osquartos-de-finaldaTaçaRi-

comdoisgolos essasupremacia

batejo.Apesardadiferençade

aindaduranteaprimeiraparte.

escalõesentreasduasequipas,

Mas,aointervalo,oresultadoaté

otreinadorEduardoFortes

poderiatersidomaisdilatado,já

optou,como,deresto,havia

queBrunoPintodispôstambém

feitodianteoF.Zêzere,porfazer

dealgumassituações

jogaramaioriadoselementos

paramarcar.

habitualmentetitulares,optando,

Paraasegundametade,Nuno

todavia,porefectuaralguns

Veríssimo,quemarcourecente-

ajustesporgestãodeesforço

mentetrêsgolosaoF.Zêzere,

umavezqueosnabantinostin-

entrouparaolugardeDiogoe

hamjogado,doisdiasantes,

voltouaserfeliznahorade

contraoCartaxoemjogoacon-

abordarabalizaadversária.A

tarparaaDivisãoPrincipal.

toadadojogomanteve-seeos

OresultadoalcançadopeloU.

golosacabaramporsurgircom

Tomarnãodámargempara

algumanaturalidade.PauloGod-

dúvidaemrelaçãoàsuperiori-

inho,primeiro,eNunoVeríssimo,

dadedosnabantinosaolongode

depois,acabarampordilataro

resultado,numjogocujaqualifi-

caçãodosnabantinosnuncafoi

colocadaemcausa.

Apesardacombatividadereve-

ladapeloSamoraCorreia,o

certoéqueraramenteoguarda-

redesRicardofoiimportunado.

Excepçãofeitaaumafaltaq