ACIDENTES EM OFICINAS DE SOLDA E USINAGEM

7:43 PM

1

Discentes
• BIANCA DOS SANTOS ANDRADE • DANIEL AMARO DE ALMEIDA • FELIPE LIMA DE SOUSA E SILVA • JORGENILDSON MATIAS SANTOS SILVA • MARIA GABRIELA LEAL DE SANTANA • WENDHEL TALISSON SANTOS NERES
2
7:43 PM

Sumário
1. Introdução;
7:43 PM

2. Justificativa; 3. Objetivos; 4. Instalações em Oficinas de Usinagem; 5. Acidentes e Riscos; 6. Formas de Prevenção; 7. Conclusão; 8. Referências.

3

Introdução...

7:43 PM

4

Motivação
7:43 PM

5

O Que é usinagem?
7:43 PM

“...processo mecânico que, mediante a remoção do cavaco por determinada ferramenta, visa conferir a uma peça a forma, as dimensões, ou o acabamento especificado, ou ainda uma combinação qualquer destes três itens.” NBR 6175

6

O Que é Soldagem?
7:43 PM

“... processo que visa à união localizada de materiais, similares ou não, de forma permanente, baseada na ação de forças em escala atômica semelhantes às existentes no interior do material”[2]

7

Por Que Solda e Usinagem?
• Processos amplamente utilizados na indústria:
• Confecção de peças; • Estruturas; • Máquinas; • Afins.
7:43 PM

8

Eixo
7:43 PM

9

10

Andaime

7:43 PM

11

Cadeira Escolar

7:43 PM

12

Engrenagem

7:43 PM

13

Virabrequim

7:43 PM

Porém...
• A indústria de solda e usinagem está permeada de riscos
7:43 PM

• Acidentes fatais; • Amputação de membros; • Queimaduras; • Casos de cegueira.

14

Acidente causado por uma furadeira

15

7:43 PM

Acidente causado por máquina de solda

16

7:43 PM

Justificativa...

17

7:43 PM

OIT – Organização Internacional do Trabalho
• Brasil:
• 5° maior país do mundo em número de trabalhadores; • Mais de 90 milhões de trabalhadores; • Número relativamente grande de trabalhadores; • Acidentes em solda e usinagem são parcela significativa.
7:43 PM

18

Prejuízos
• Os acidentes trazem prejuízos para:
7:43 PM

• Para a empresa; • Para o governo; • Para a família; • Para o acidentado, principalmente.

19

Logo...
7:43 PM

...fica claro que o uso de equipamentos de proteção e o tempo empregado para seguir certos procedimentos se fazem necessário, mesmo que isso represente um aumento nos gastos. Mesmo porque, quando o acidente ocorre o custo é muito maior.

20

Objetivos...

21

7:43 PM

Geral
7:43 PM

Identificar as condições e os riscos dentro de uma oficina de solda e usinagem apresentando soluções, melhoras e procedimentos que possam reduzir os acidentes ou pelo menos os seus danos.

22

Específicos
• Fazer um estudo do ambiente das oficinas de solda e usinagem; • Identificar quais as máquinas utilizadas e como é basicamente o funcionamento de cada uma; • Levantar quais os riscos presentes; • Verificar quais os acidentes mais comuns; • Propor formas de prevenção.
23
7:43 PM

Instalações em oficinas de solda e usinagem...

24

7:43 PM

Os processos que envolvem solda e usinagem de peças requerem uma atenção especial no que diz respeito a normas
7:43 PM

de segurança. Esses processos envolvem máquinas que trabalham em altas voltagens, elevadas rotações e instrumentos cortantes. Assim para a melhor aplicação da Engenharia de Segurança, faz-se necessário o conhecimento dos

procedimentos e das partes do maquinário envolvido.

25

Principais processos de soldagem
• GMAW: Soldagem MIG/MAG;
7:43 PM

• GTAW: Soldagem TIG; • MMA: Soldagem manual a arco elétrico (Manual Metal Arc); • FCAW: Soldagem por arame tubular (Flux Cored Arc Welding); • CTM (Cold Metal Transfer); • Soldagem a plasma.

26

Soldagem manual a arco elétrico
• Eletrodo consumível revestido;
7:43 PM

• Corrente elétrica; • A porção fundida passa a integrar o cordão de solda e a escória; • Processo de soldagem mais utilizado:
• • • • Serralheria; Montagens industriais; Manutenção; Reparo.

• Utilizado principalmente para soldar o ferro e aço.

27

Soldagem manual a arco elétrico
7:43 PM

28

Soldagem manual a arco elétrico
1.Revestimento de
7:43 PM

Fluxo; 2.Vareta (Alma); 3.Gás de proteção; 4.Poça de fusão; 5.Metal base; 6.Metal de solda; 7.Escória solidificada.

29

Principais processos de usinagem
• Torneamento;
7:43 PM

• Fresamento; • Furação; • Aplainamento; • Serramento; • Retificação; • Alargamento.

30

Torneamento
7:43 PM

31

Torno Mecânico

Torneamento
• Rotação da peça no eixo da máquina operatriz;
7:43 PM

• Avanço da ferramenta de corte longitudinalmente; • Trabalha com um torque muito alto; • Diferentes tipos de ferramentas que variam entre si quanto a forma e a angulação da lâmina.; • Utilização de fluido refrigerante.

32

Fresamento
• Processo responsável pela fabricação de superfícies de peças;
7:43 PM

• Gera diferentes formas pela remoção progressiva de material; • Movimento relativo entre a peça a ser fresada e a fresa; • Utilização de fluido refrigerante.

33

Fresamento
7:43 PM

Diversas peças feitas por fresa

34

Furação
• Operação na qual são abertos, alargados e rosqueados furos
7:43 PM

em peças; • Utilizados:
• • • • • Punções; Remoção química; Feixe de energia; Eletro-erosão; Brocas helicoidais.

• Movimento de avanço da broca e o movimento de corte, rotatório em torno do eixo
35

Furação
7:43 PM

36

Furadeira de bancada e movimento de furação

Furação
7:43 PM

37

Furadeira de mão

Esmerilhamento e Corte
7:43 PM

38

Esmerilhadeira

Esmerilhamento e Corte
7:43 PM

39

Policorte

Aplainamento
• Obter superfícies planas em posição horizontal, vertical ou
7:43 PM

inclinada; • Apenas uma aresta de corte; • Processo mais lento; • Processo mais barato.

40

Aplainamento
7:43 PM

41

Plaina ou torno limador

Prensagem
7:43 PM

42

Prensa

Acidentes e Riscos...

43

7:43 PM

Risco
7:43 PM

Segundo a tabela da NR 4 os serviços de usinagem, solda, tratamento e revestimento em metais possuem grau de risco 4, ou seja, risco grande

44

Riscos – Usinagem
Processo Físicos Ruído, Torneamento vibrações Mecânicos Ferimentos de membros superiores, cavacos nos olhos. Fresamento Ruído, vibrações Ferimentos de membros superiores, cavaco nos olhos. Retificação Ruídos, vibrações Ferimentos de membros superiores, fluidos integrais podem entrar em combustão Óleos sulfurados, graxas Transporte manual de peças, postura, stress Óleos, graxas Químicos Óleos, graxas thinner Ergonômicos Levantamento de peso, transporte manual de peças, postura Cansaço, manuseio de peças pesadas, postura
7:43 PM

45

Riscos – Usinagem
• Os mais comuns envolvem membros superiores;
7:43 PM

• Segundo o Anuário Estatístico da Previdência Social a quantidade de acidentes no ano de 2010 para o setor de serviços de usinagem, solda, tratamento e revestimento em metais segundo a CNAE foi de 1.703:
• • • • 1.147 acidentes típicos; 183 acidentes de trajeto; 67 doenças do trabalho; 306 acidentes sem CAT registrada.

46

Riscos – Soldagem (Químicos)
• Consequências da exposição aos fumos de solda:
• • • • • • • • Câncer de pulmão; Asma; Ulcerações do septo nasal; Ulcerações de pele; Dermatite de contato alérgica; Siderose (doença pulmonar); Problemas de fertilidade; Infarto.
7:43 PM

47

Riscos – Soldagem (Físicos)
• Consequências do calor gerado na soldagem:
• • • • • • • Catarata; Insolação; Desidratação; Distúrbios psiconeuróticos; Erupção da pele; Problemas circulatórios; Queimaduras.
7:43 PM

48

Riscos – Soldagem (Físicos)
• Consequências dos ruídos na soldagem:
Cansaço; Irritação; Dores de cabeça; Diminuição da audição (surdez temporária, surdez definitiva e trauma acústico); • Aumento da pressão arterial; • Problemas no aparelho digestivo; • Perigo de infarto. • • • •
7:43 PM

49

Riscos – Soldagem (Físicos)
• Consequências da radiação ultravioleta gerados na soldagem:
• Lesão de Córnea; • Outros danos aos olhos.
7:43 PM

50

Riscos – Soldagem (Mecânicos)
• Localização imprópria de máquinas;
7:43 PM

• Falta de proteção em partes móveis; • Máquinas com defeito; • Ferramentas defeituosas e/ou usadas de forma incorreta.

51

Riscos de Incêndio
• Provocados por efeito direto das chamas ou arcos elétricos,
7:43 PM

por condução térmica ou por fagulhas; • O calor absorvido no ponto de solda pode por condução térmica provocar a inflamação de materiais combustíveis que estiverem em um ponto próximo ou afastado; • Se a peça for má condutora, haverá acúmulo de calor que pode produzir processos de combustão inesperados

52

Riscos de Incêndio
• As fagulhas são projeções de metal incandescentes lançadas
7:43 PM

em torno do ponto de trabalho que podem penetrar através de frestas, aberturas, buracos e similares; • As pontas dos eletrodos ainda quentes, são mais perigosas que as fagulhas, pois têm maior quantidade de calor; • Os pisos de madeira apresentam riscos de incêndio, devido às fagulhas;

53

Riscos de Incêndio
7:43 PM

54

Riscos de Incêndio
• Vazamento dos cilindros de gás; produtos inflamáveis ou
7:43 PM

outros materiais combustíveis; • Desgastes das mangueiras dos cilindros; • Cilindros posicionados na horizontal; • Abertura de válvulas dos cilindros utilizando-se de martelos ou outras ferramentas; • Falta de aterramento.

55

Formas de Prevenção...

56

7:43 PM

A melhor maneira de evitar acidentes é através de uma
7:43 PM

prevenção adequada. Para isso deve-se fazer o uso correto dos EPIs (equipamentos de proteção individual), EPCs

(equipamentos de proteção coletiva), operar as máquinas e ferramentas da maneira apropriada, posicionar as máquinas da melhor forma, entre outros.

57

Soldagem
o processo de soldagem apresenta diversos riscos, os
7:43 PM

quais vão desde a inalação de substâncias, até queimaduras extremamente graves. Para a proteção nessa atividade se faz mais comum o uso de EPIs em vez de EPCs. Os equipamentos de proteção, por sua vez podem ser considerados os mais importantes, por serem básicos.

58

Máscara de Solda
• Acessório indispensável;
7:43 PM

• Funções:
• Resguardar o rosto do soldador de partículas; • Amenizar o calor da solda; • Proteger os olhos do trabalhador.

• Feitas em polímero e lente de vidro escuro

59

Máscara de Solda
7:43 PM

60

Máscara de solda convencional

Máscara de solda automática

Avental
• Faz-se necessário o uso do avental, pois a roupa que o
7:43 PM

trabalhador utiliza por baixo dele é quase sempre feita com tecidos finos; • Protege desde a parte do peito até aproximadamente a região das coxas • Função:
• Evitar que faíscas e peças com temperaturas elevadas atinjam as vestes do soldador

61

• Feito em raspa de couro

Avental
7:43 PM

62

Avental feito em raspa de couro

Trabalhador trajando avental

Luvas
• As luvas são essenciais, pois o soldador precisa a todo o
7:43 PM

momento pegar as peças quentes, o que seria impossível sem elas, lembrando que muitas vezes as peças soldadas estão a uma temperatura tão elevada que chegam a estar ao rubro; • Função:
• Evitar que faíscas e peças com temperaturas elevadas entrem em contato com as mãos do trabalhador

• Feitas em raspa de couro
63

Luvas
7:43 PM

64

Luvas de cano longo

Luvas de cano curto

Perneiras
• Motivação semelhante às luvas e ao avental;
7:43 PM

• Função:
• As perneiras tem o objetivo de proteger as pernas do trabalhador

• Feitas em raspa de couro

65

Perneiras
7:43 PM

66

Perneiras feitas em raspa de couro

Trabalhador trajando perneiras

Calçado
• Muitas das vezes os trabalhadores do ramo de solda
7:43 PM

trabalham com peças muito pesadas, como grandes tubos; • Função:
• Proteger os pés do trabalhador

• Biqueira de aço ou resina.

67

Calçado
7:43 PM

68

Calçado de segurança

Capuz
• Consegue resguardar regiões muito sensíveis como a orelha
7:43 PM

que possui uma pele muito fina e sofre queimaduras facilmente apenas pela exposição ao calor; • Função:
• Proteger parte da cabeça e o pescoço

• Feito em brim

69

Capuz
7:43 PM

70

Capuz feito em brim

Trabalhador trajando capuz

Blusão
• São utilizados blusões de raspa para soldas de cabeça;
7:43 PM

• Função:
• Proteger o corpo do trabalhador

• Feito em raspa de couro ou brim.

71

Blusão
7:43 PM

72

Blusão feito em raspa de couro

Precauções
• Check-list:
• Lista de controle com a função de ordenar dados ou relembrar etapas de certa operação; • Ele deve ser de fácil entendimento e utilização; • Na lista há diversos itens, um em cada linha, e à frente de cada item duas caixas uma com a opção “sim” caso a resposta seja positiva e a opção “não” caso a resposta seja negativa
7:43 PM

73

Check-list 1
Procedimentos a Serem Verificados Antes do Trabalho Há combustíveis na área O trabalho pode ser realizado em um local mais seguro Os recipientes de inflamáveis estão vazios e inertes Há resíduos de óleos, graxa, tinta, pó, trapo, papel ou similares Materiais combustíveis que não podem ser retirados estão protegidos Equipamento com boas condições de funcionamento Há extintores no recinto
74

SIM

NÃO
7:43 PM

Check-list 2
Procedimentos a Serem Verificados Durante o Trabalho O eletrodo está posicionado corretamente
7:43 PM

SIM NÃO

As pontas de eletrodo estão sendo depositadas em local adequado O trabalhador está utilizando máscara de solda O trabalhador está utilizando avental O trabalhador está utilizando luvas O trabalhador está utilizando perneiras O trabalhador está utilizando calçado adequado O trabalhador está utilizando capuz O trabalhador está utilizando blusão (para solda de cabeça apenas)

75

Check-list 3
Procedimentos a Serem Verificados Após o Trabalho Equipamentos resfriados Há fagulhas no local O local está limpo SIM NÃO
7:43 PM

76

Usinagem
Assim como o processo de soldagem, o processo de
7:43 PM

usinagem também apresenta riscos. Também nesse caso se faz mais comum o uso de EPIs em vez de EPCs. Entre os EPIs que devem ser usados estão: Óculos de proteção, luvas, protetores auricular, calçado adequado e blusão.

77

Óculos de Segurança
• Devem ser do tipo com proteção lateral;
7:43 PM

• Função:
• Proteger os olhos do trabalhador contra agentes mecânicos

• Os

óculos

fazem-se

necessários

nas

atividades

de

torneamento, fresamento, furação, esmerilhamento, corte, dobramento e outras.

78

Óculos de Segurança
7:43 PM

79

Óculos de segurança com proteção lateral

Protetor Auricular
• Como a maioria, ou todas, as máquinas utilizadas em uma oficina de usinagem trabalham através de motores elétricos que produzem rotação, é comum que essas produzam muitos ruídos; • Função:
• Reduzir os ruídos que chegam ao ouvido humano
7:43 PM

• Divide-se basicamente em dois grupos: os de inserção e os tipos concha; • Requeridos nas atividades de torneamento, fresamento, furação, esmerilhamento, corte, dobramento e outras
80

Protetor Auricular
7:43 PM

81

Protetor auricular de inserção

Protetor auricular tipo concha

Luvas
7:43 PM

Calçado

82

Blusão
• Feito em brim;
7:43 PM

• Jamais se devem usar vestimentas de mangas compridas ao operar um torno.

83

Blusão
7:43 PM

84

Blusão feito em brim com mangas curtas

Precauções
As precauções a serem tomadas ao executar uma
7:43 PM

atividade de usinagem podem parecer um tanto obvias. Entretanto se faz conveniente a utilização de ferramentas que nos façam lembrar os riscos e as precauções a serem tomadas.

85

Precauções
Apesar de todas as ferramentas de usinagem trazerem mecânico, que talvez por ser a maior é a que causa mais acidentes fatais ou de grandes amputações. Muitas das vezes realizar o passo a passo corretamente na hora de executar a atividade de torneamento já é o suficiente para evitar um acidente catastrófico. Pensando nessa realidade, decidiu-se fazer um fluxograma que orienta o passo a passo a ser seguido durante a execução de um trabalho de torneamento. Além de check-lists para as demais atividades.
86
7:43 PM

perigos, indubitavelmente a mais assustadoras dela é o torno

Fluxograma
7:43 PM

87

Check-list 4
Verificação Para Torno Os equipamentos de proteção coletiva do torno estão adequados A direção de rotação está correta A ferramenta de corte está presa adequadamente Os parâmetros da ferramenta de corte estão adequados O operador está sem luvas O operador está usando óculos de proteção O operador está usando protetor auricular Os cabelos do operador estão presos (em caso de cabelos longos)
88

SIM

NÃO
7:43 PM

Check-list 5
Verificação Para Fresa Os equipamentos de proteção coletiva do torno estão adequados A peça está presa corretamente O operador está usando óculos de proteção O operador está usando protetor auricular Os cabelos do operador estão presos (em caso de cabelos longos)
89

SIM

NÃO
7:43 PM

Check-list 6
Verificação Para Furação A broca está presa adequadamente A peça está presa adequadamente O operador está sem luvas O operador está usando óculos de proteção O operador está usando protetor auricular Os cabelos do operador estão presos (em caso de cabelos longos)
90

SIM

NÃO
7:43 PM

Check-list 7
Verificação Para Esmerilhamento O botão liga e desliga está funcionando O disco está fixado corretamente e em bom estado A proteção da esmerilhadeira está presa adequadamente O cabo está isolado As fagulhas atingiram pessoas ou materiais sensíveis O operador está usando óculos de proteção Os cabelos do operador estão presos (em caso de cabelos longos) O operador está usando protetor auricular A rotação está correta
91

SIM

NÃO
7:43 PM

Check-list 8
Verificação Para Corte O operador está usando óculos de proteção O operador está usando protetor auricular A proteção do disco está colocada de maneira adequada SIM NÃO
7:43 PM

92

Check-list 9
Verificação Para Corte O operador está usando óculos de proteção O operador está usando protetor auricular A mão do operador não está entre a prensa e a matriz SIM NÃO
7:43 PM

93

Planejamento
Muitas das vezes, os gestores de uma empresa não se
7:43 PM

preocupam com a segurança de suas empresas por acreditarem que se trata de uma economia. No entanto o custo de um acidente é imensurável e na maioria das vezes a prevenção é mais barato do que o gasto com os acidentes. Por essa razão, é de grande importância que as empresas tenham um planejamento direcionado para a segurança.

94

Arranjo físico
Tratando-se de arranjo físico é essencial que haja uma
7:43 PM

sequência lógica de etapas, as quais devem estar concatenadas não apenas na sequência do processo por qual passarão, mas também pelo trajeto que irão percorrer. Assim, o trabalhador se movimentará menos, evitando os acidentes e a fadiga.

95

Fluxograma
7:43 PM

96

Prevenção Contra Incêndios
O extintor mais adequado, seria o de dióxido de carbono
7:43 PM

(CO2). Pois ele é eficiente para incêndios do tipo B e C, e também podem ser usados em fogo do tipo A no princípio do incêndio. A distância máxima percorrida deve ser menor que 10 metros (grande risco), e deve ter ao menos uma unidade extintora a cada 150 metros quadrados.

97

Iluminação
A utilização das cores num ambiente de trabalho devem
7:43 PM

seguir os padrões estabelecidos na NR 26 que tem a finalidade de prevenir acidentes, identificar equipamentos de segurança, líquidos e gases nos dutos industriais, delimitar áreas e advertência de riscos.

98

Conclusão...

99

7:43 PM

• A utilização dos EPIs e EPCs feitos de maneira adequada vai prevenir doenças, amputações, trazer conforto ao trabalhador e economia de recursos financeiros aos empregadores.
7:43 PM

• As precauções são tão importantes quanto o uso dos EPIs e EPCs. . Não basta que o trabalhador execute uma tarefa, mas que ele a faça da maneira correta. • O posicionamento correto das máquinas dará uma melhor dinâmica dentro da empresa • A iluminação e a pintura adequada trabalhando através do psicológico dos empregados trará a eles uma melhor sensação

100

no espaço de trabalho e prevenirá acidentes.

De uma maneira geral os conhecimentos aplicados desse texto, podem trazer mudanças significativas dentro de uma organização. Modificações essas que viriam a beneficiar não apenas os trabalhadores ou às empresas, mas ao coletivo como um todo. Até mesmo, servindo de exemplo para outras organizações, inclusive as de outro segmento.
7:43 PM

101

Obrigado...

102

7:43 PM

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful