P. 1
Seminário de Santa Josefina Bakhita

Seminário de Santa Josefina Bakhita

|Views: 33|Likes:
Publicado porIsasco Sambimbi

More info:

Published by: Isasco Sambimbi on Oct 31, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/15/2012

pdf

text

original

Paróquia de São Francisco Xavier

Paróquia de São Francisco Xavier
Centro de Santo Inácio de Loyola
Grupo Coral Santa Bakhita
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita























ELABORADO POR:
Isasco Paulo António Sambimbi





INTRODUÇÃO
O presente programa é destinado ao seminário de capacitação sobre vida da
Santa Josefina Bakhita.
Este programa que tem como bibliografia um livro que fala sobre a vida de Santa
Josefina Bakhita, intitulado; “UM CANTO DE LIBERDADE”. Que na qual eu fiz um
resumo em dez sessões.
O critério de avaliação foi que em cada duas sessões elabora-se um mini-teste,
teste esse, que somente esta correlacionado com as actividades propostas em
cada sessão.
Por tanto temos um total de cinco mini-teste, que no final a avaliação de cada
participante é a média dos cinco mini-teste.
Sendo assim que a organização do conteúdo esta da seguinte forma em cada duas
sessões vem a seguir um mini-teste.

















SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
A história de Bakhita começou num Pais africano que tem o nome de Sudão. Foi na sua capital
que tem o nome de Darfur onde viveu junto com a sua familia, numa aldeia chamada de
Olgossa.
A família de Santa Josefina Bakhita era constituida da seguinte forma: Pai da Santa Bakhita que
também desempenhou a função de vice chefe da aldeia, Mãe de Santa Bakhita, Três irmãos e
duas irmãs, na qual uma delas era gémea da Santa Josefina Bakhita e outra a sua irmã mais
velha.
A família de Santa Bakhita cultiva se um espírito de união e também de muito amor, também
de muita solidariedade.
Santa Bakhita nasceu no Sudão(África), no ano de 1869.
Bakhita tinha cerca de cinco anos quando a sua irmã mais velha foi raptada na sua aldeia.
Bakhita ainda criânça demonstrava muito amor pela sua mãe e também pelas belezas da
natureza, e ela fazia a sí mesmo a seguinte pergunta: “Oh, quem será o patrão de todas estas
coisas tão bonitas como eu gostaria de conhecê-lo, para lhe prestar a minha homenagem.”
Bakhta foi raptada pela primeira vez, quando ainda criânça, ela e uma amiga vão para a floresta
colher erva de sabor agridoce(doce e amargo). Por lá as duas são surpreendidas por dois
homens, fazendo se passar de pessoas boas e simpáticas. Um deles pede que Bakhita vai até ao
inicio da floresta buscar um embrulho, e depois fala para a amiga de Santa Bakhita seguir o seu
caminho e logo ela te alcançará. Santa Bakhita se apressa a obedecer o pedido vai até ao inicio
da floresta buscar um embrulho. Quando é brutalmente agarrada pelas costas, e o raptor lhe
diz se gritas eu te mato.
1- Que localidade começou a história da Santa Josefina Bakhita?
2- Como estava constituído a família da Santa Josefina Bakhita?
3- Qual era o espírito característico de Santa Josefina Bakhita?
4- Quando e onde nasceu Santa Josefina Bakhita?
5- Com que idade Santa Josefina Bakhita tinha quando a sua irmã mais velha foi raptada?
6- Fale resumidamente como foi raptada Santa Josefina Bakhita pela primeira vez?
7- Fale por palavras tuas. Qual os bons hábitos que demonstrava Santa Josefina Bakhita?






1⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Bakhita é forçada a caminhar a noite inteira pelos seus raptores. Quando chegam a um sitio
eles colhem algumas melancias e comem, atiram um pedaço para que Bakhita coma, mais a
menina não aceita nada.
Soluçando e cheio de lágrimas olha para os dois raptores para implorar piedade, e os dois
trocam um olhar de entendimento e então. “Que nome daremos a esta graciosa menina?” Diz
um deles “Vamos chama-la Bakhita.” Sugere o outro, e comenta: “Bakhita é um nome bonito e
lhe trará fortuna.”
Os raptores com Bakhita agora já escrava, chegam a aldeia deles e fazem a menina entrar numa
prisão, sem luz e com pouco ar, Bakhita narrou que o sofrimento naquela prisão durou mais um
mês.
Certa manhã, os raptores. Chamam Bakhita e apresentam a um Escravocrata. Que em seguida
compra a Bakhita, depois coloca a Bakhita numa caravana de escravos e ela é acorrenta junto
com uma outra menina.
As duas meninas são compradas por um Mercador de escravos, que as coloca numa cabana
pequena e estreita e as acorrenta.
Certa tarde o patrão abre a porta da cabana e solta as correntes das meninas, ordenando as
que debulhem o milho amontoado diante da porta.
Obedientes e espertas põem-se imediatamente ao trabalho, e quando o patrão retorna a sua
casa, as duas sentem-se sozinhas e trocam um olhar e dizem-se agora é o momento e de mãos
dadas as duas meninas põem-se fuga.

1-Como foi escolhido o nome de Bakhita?
2-Quanto tempo Bakhita ficou na prisão dos seus raptores?
3-Quem são os homens que compraram Bakhita pela primeira e segunda vez?
4-Como ocorreu a fuga de Bakhita da cabana do patrão?


2⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Mini Teste
Nome: _________________________________________________________________
Leia atentamente e responda com clareza e exactidão as perguntas que se seguem:
1-Quando e onde nasceu Santa Josefina Bakhita? (4 val)
2- Como estava constituído a família da Santa Josefina Bakhita?(4 val)
3-Fale resumidamente como foi raptada Santa Josefina Bakhita pela primeira vez? (4 val)
4-Como foi escolhido o nome de Bakhita? (4 val)
5- Quem são os homens que compraram Bakhita pela primeira e segunda vez? (4 val)
Responda as questões nas seguintes alinhas:
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________



1⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
As duas meninas Bakhita e sua amiga correm sem parar pela escuridão da floresta. E ela mesma
disse: “Na escuridão daquela noite, quando ouviamos o rugido das feras, subiamos pelas
arvores para nos salvar.”
A um certo momento elas ouvem um barulho de algo que se aproxima na direção delas. Elas
param e Bakhita diz: “Uma fera! Depressa! Era um Leão e muito raapidamente as duas sobem
numa arvore e ficam agarradas num dos galhos da mesma arvore, segurando a respiração.
O Leão para ao pé da arvore, fareja o ar, e depois, lentamente retorna a floresta.
Passado o tempo suficiente para o Leão se fastar, as meninas descem a arvore, e felizes por
terem vencido também o Leão recomeçam a corrida com renovada coragem.
Nos seus caminhos elas ouvem um típico rumor de caravana em marcha. As duas meninas
ficam muito assustadas e escondem-se atrás de um arbusto e observam a caravana que passa
bem diante delas, e felizmente ninguém as vê, e Bakhita disse: “Foi Deus que nos protegeu e
mais ninguém.”
Bakita e sua amiga retomam o caminho, e finalmente avistam uma aldeia. As meninas olham-se
nos olhos sem dizer nada, e com fome e cansaço retomam a corrida. Repentinamente aparece
um homem e barra-lhes o caminho. Em seguida, calmo e gentil lhes pergunta: “Oh! Formosas
meninas para onde vão? E nós boca fechada. “Digam-me para onde querem ir?” Vamos para
casa dos nossos pais. Diz o homem “vocês parecem muito cansadas. Venham descansar e
amanhã eu mesmo as levarei aos vossos pais.”
Bakhita e sua amiga aceitam ir para a cabana do homem desconhecido, que lhes dá de comer e
beber e levada depois ao Ovil. E o homem, empurra-as brutalmente para dentro no meio das
ovelhas, aonde são acorrentadas pelos pés com uma pesada corrente e lá as deixa até
“Segundas ordens.”

1- Qual foi o animal que seaproximou na direção de Bakhita e sua amiga?
2- Como Bakhita e sua amiga consguiram fugir desse animal?
3- Fale resumidamente como foi raptada Santa Josefina Bakhita pela segunda vez?










3⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Bakhita e sua amiga com sofrimento e angústia ficam vários dias na cabana do seu segundo
raptor, um certo dia passou por lá um mercador de escravo, e para o raptor foi a ocasião
esperada. E em seguida tira as correntes de Bakhita e sua amiga, e apresenta as duas meninas
ao mercador de escravos que em seguida compra Bakhita e sua amiga, e as leva para um
grande centro comercial de escravos chamado de El Obeid.
Bakhita chega a este centro de escravo e observa atentamente o rosto das mulheres lá
presente na esperança de reconhecer a sua irmã mais velha que também foi raptada. Mais
infelizmente ela não a encontra, e mesmo neste centro comercial de escravo Bakhita e sua
amiga são postas a venda e quem as compra é um senhor que se adianta e diz “Estas eu as
compro” e as levas consigo.
As duas meninas seguem o novo patrão e entram numa grandiosa mansão e ficam surpresa
diante de tanto luxo, e o patrão lhe apresenta as suas duas filhas e elas olhando o rosto
satisfeito do pai exclamam “Bonitas, muito bonitas!” E a filha menor diz a Bakhita “serás a
nossa pequena escrava” e a boa parte do dia Bakhita passa assim, abanando o rosto das
patroazinhas, sendo obdiente e gentil.
Um dia a ordem vem do filho patrão: “Traga-me aquele vaso que esta no saguão!” Bakhita se
apressa apanha o pesado vaso, mais ao chegar na sala o vaso escapa da mão e cai. Assustada, a
menina fica parada e os seus olhos imploram perdão. O Filho do patrão fica zangado e pega no
chicote e lhe da uma surra sem piedade lhe da um forte pontapé que a deixa quase morta.
Mais não bastava a terrível surra. Segue-se também uma condenação: “Fora desta casa! Que
ela seja vendida a outra patrão”e assim feito.
1-Quais são os homens que compraram Bakhita pela terceira e quarta vez?
2-Para que local o homem que comprou Bakhita pela terceira vez à levou? E posto lá o que ela
procurou por lá?
3-Fale resumidamente como ocorreu a surra que Bakhita sofreu pelo filho do patrão?









4⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Mini Teste
Nome: _________________________________________________________________
Leia atentamente e responda com clareza e exactidão as perguntas que se seguem:
1- Fale resumidamente como foi raptada Santa Josefina Bakhita pela segunda vez? (5 val)
2- Quais são os homens que compraram Bakhita pela terceira e quarta vez? (5 val)
3- Para que local o homem que comprou Bakhita pela terceira vez à levou? E posto lá o que
ela procurou por lá? (5 val)
4- Fale resumidamente como ocorreu a surra que Bakhita sofreu pelo filho do patrão? (5
val)

Responda as questões nas seguintes alinhas:
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________


2⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Bakhita foi comprada por um General da armada turca (Turquia), e Bakhita é levada para casa
do General, que na qual ela e mais uma outra jovem são destinada ao serviço pessoal da mãe e
da esposa do General, e as duas senhoras têm um poder absoluto sobre os escravos, e ambas
são muito desumanas para com eles. Segundo narra Bakhita:
“Entre viste-las, perfuma-las e abana-las não havia descanso. E ai de nos se, por engano ou por
causa do sono tocássemos um só fio de cabelo das senhoras. As chicotadas caiam sobre nos
sem piedade. E assim, durante três anos que estive ao serviço delas, não me lembro de haver
passado um só dia sem feridas”
Certo dia aconteceu algo que supera todos os limites. Cada patrão incidia tatuagem na carne
viva dos seus escravos como sinal de propriedade.
A mulher do general descobre que todas as escravas traziam tal marca excepto três entre as
quais Bakhita, e em seguida a mulher do general manda buscar uma mulher treinada na arte de
tatuagem. A operação começa e Bakhita narra:
“…Chegou a minha vez. Não tinha força para me mexer. Mais um olhar fulminante da patroa
com o chicote pronto a golpear, obrigou-me a deitar por terra imediatamente. Feito o desenho
convencional com farinha branca, a impiedosa tatuadora toma a navalha e me faz seis talhos
no peito, sessenta no ventre e quarenta e oito no braço direito. Oh, é impossível descrever como
eu me sentia principalmente quando com muita força, espalhou o sal nas feridas para tornar
mais evidente o bárbaro desenho. Que sofrimento atroz! Semi-desmaida pela dor e pela perda
de sangue, fui levada para minha enxerga.
Nas intermináveis noites, ardendo de febre e sede, esperava em vão o alívio de um remédio ou
de uma palavra de conforto.”
Foram os vários castigos que Bakhita sofreu, entre tantos é que um certo dia Bakhita e a
companheira presenciam por acaso uma discussão entre o General e a esposa, em que a esposa
saiu como vencedora na discussão. O General por sua vez descarrega toda a sua raiva sobre as
testemunhas inocentes de sua derrota, ordenando a dois soldados a dar chicotadas nas duas
meninas. E mais uma vez Bakhita nos informa:
“A vara golpeando varias vezes a coxa, arrancou-me pele e carne e ainda me cavou uma ferida
grande e profunda que nunca mais se cicatrizou.” E conclui: “Quantas das minhas conpanheiras
morreram depois de terem sido barbaramente chicoteadas. Eu não morri por um milagre de
Deus que me destinava a coisas melhores.”
1-Quem e o homem que comprou Bakhita pela 5ª (quinta) vez ?
2-Quanto tempo esteve Bakhita na casa desse homem?
3-Explique resumidamente o motivo e como ocorreu a operação de tatuagem na carne viva da
Bakhita?
4-Quantos talhos Bakhita sofreu? No: peito, ventre e no braço direito?
5-Porque motivo o patrão mandou dar chicotadas na Bakhita e sua companheira?
5⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Como o patrão de Bakhita, o General Turco. Apercebe-se que se aproxima um ataque Islâmico
contra o Sudão, então o General toma a decisão de regressar imediatamente para o seu pais a
Turquia, e vende a maior parte dos escravos, fica com apenas dez entre os quais a Bakhita. Que
o acompanhara para a Turquia.
Chegando a Cartum, para sua própria surpresa Bakhita é posta a venda e não embarca para
Turquia. No dia seguinte Bakhita foi comprada pela última vez, por um vice-cônsul da Itália em
Cartum, Calisto Legnani. E Bakhita foi levada por uma mulher que a tratou com muita doçura e
gentileza até ao consulado italiano onde vivia o seu novo patrão.
De tal explicação Bakhita compreendeu uma coisa: O novo patrão de ser muito bom: desta vez
serei verdadeiramente Bakhita, isto é, AFORTUNADA. A doméstica do consulado ajuda Bakhita
a lavar-se e a vestir uma roupa já pronta para ela, que na ocasião foi primeiro vestido dos anos
da escravidão e depois é apresentada ao vice-cônsul. E diz ele: Não tenhas medo … aqui estarás
bem e todos gostaram de ti. Ajudaras a camareira nos pequenos serviços domésticos. Ninguém
te maltratará. Agora podes ficar tranquila e alegre.
Era um sonho a vida na casa do consulado! Os trabalhos que Bakhita deve desempenhar são
uma brincadeira para ela. É tratada com bondade por todos e goza a tranquilidade do
ambiente passam-se assim quase dois anos e, depois tudo é bruscamente interrompido
quando se aproxima um ataque pelos Madhi, e o vice cônsul deve imediatamente
abandonar a capital para regressar para a Itália. Segundo os seus planos, Bakhita ficara em
Cartum com a domestica. Bakhita comenta:
Não sei porque, mais quando ouvi nomear a Itália, da qual ignorava a beleza e os encantos
nasceu-me no coração um ardentíssimo desejo seguir o patrão. Ele me queria bem, por isso
ousei pedir-lhe para me levar consigo a Itália. O cônsul fez algumas objecções, mas eu insisti
tanto que ele resolveu me contentar.
A caravana foi formada pelo: vice- cônsul calisto legnani, por seu amigo Augusto Michieli, o
comerciante de Veneza, um rapazola Africano e Bakhita.
Eles partem depois do natal de 1884, e chegam a Suakim no final de Janeiro de 1885 e esperam
o barco que os levava, em meados de Março de 1885 o grupo embarca rumo à Italia. E para a
Bakhita a viajem é cheia de encantos. Em Génova chega o embarque definitivo.

1- Quem comprou Bakhita pela ultima vez?
2- Explique e resumidamente como era a vida na casa desse tal homem?
3 - Em que ano Bakhita foi para Itália?


6⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Mini Teste

Nome: _________________________________________________________________
Leia atentamente e responda com clareza e exactidão as perguntas que se seguem:
1- Quem e o homem que comprou Bakhita pela 5ª (quinta) vez? (4 val)
2- Explique resumidamente o motivo e como ocorreu a operação de tatuagem na carne
viva da Bakhita?(4 val)
3- Quantos talhos Bakhita sofreram? No: peito, ventre e no braço direito? (4 val)
4- Quem comprou Bakhita pela ultima vez? (4 val)
5- Em que ano Bakhita foi para Itália? (4 val)
Responda as questões nas seguintes alinhas:
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

3⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
No porto de Gênova, a caravana em que foi Bakhita foi recebida pela mulher do amigo do
patrão de Bakhita, que é a senhora Maria Turina Michieli que vendo, o patrão de Bakhita o
senhor Calisto legnani trazendo consigo dois africanos que é a Bakhita e o rapazola, Faz um
sinal de censura ao marido o senhor Augusto Michieli dizendo:
“ Porque não pensaste em me trazer uma moça africana para me ajudar nos trabalhos de casa?

Então o senhor Calisto Legnani presenciando toda aquela cena, sente-se envolvido e depois de
trocar algumas palavras com o seu amigo, chega a um acordo: Cederá Bakhita como presente
aos Michieli. E assim foi feito, O vice cônsul foi para Pádua e Bakhita foi para Mirano com os
seus novos patrões, o casal Michieli.
Bakhita sofreu muito e sentiu bastante desconforto, ao separar-se do senhor Calisto Legnani
que ela considerava o seu libertador, e Bakhita conclui a sua narração dizendo: “ Eu não soube
mais nada dele. ”
Quando Bakhita chega na vila de Zianico situado em Mirano, um ano depois a família Michieli
festeja com alegria o nascimento de sua filha Alice que é carinhosamente chamada de Mimina.
A criança é logo confiada aos cuidados de Bakhita.
A companhia de Mimina enche os seus dias de inocente alegria e quando à tarde a criança
dorme, Bakhita se ocupa de outros trabalhos domésticos.
Enquanto isso, o pai de Mimina retorna a Suakim (Sudão) onde empreende grandes negócios e
comprou um luxuoso hotel e resolve também transferir a família para lá, e a esposa deve viajar
para acertar os termos de vendas das suas propriedade em Mirano (Itália), mais a pergunta que
ela se coloca, aonde ficaram Bakhita e Mimina na sua ausência?
Então o senhor iluminado Checchini procurador da família Michieli já pensou e providenciou:
Elas ficaram hospedadas em Veneza, no Instituto dos catecúmenos, dirigido pelas irmãs
Canossianas.
A aceitação no Instituto é garantida graças ao senhor iluminado e ele mesmo se responsabiliza
pelo pagamento no caso de a senhora Maria Turina Michieli faltasse o compromisso. Nessa
ocasião ele presenteia Bakhita com um crucifixo de prata. “Ao dar-me o crucifixo ele o beijou
com devoção. Depois explicou-me que Jesus Cristo, filho de Deus, morreu por nós. Impelida por
uma força misteriosa, eu o olhava, como que às escondidas, e sentia dentro de mim algo que
sabia explicar.”
Em 1885 Bakhita entra no Instituto dos Catecúmenos de Veneza, dirigido pelas irmãs Filhas da
Caridade Canossianas.
1- Quem foi a familia que Bakhita foi viver?
2- Quem é o homem que meteu a Bakhita no Instituto dos catecúmenos?
3- Em que ano Bakhita entra no Instituto dos Catecúmenos?

7⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Bakhita percebe logo que algo de extraordinário acontece entre ela e a responsável pelos
catecúmenos que é a irmã Maria Fabretti. Bakhita toma iniciativa aproxima-se da irmã Maria
Fabretti.
“ Quando a irmã ficou sabendo que eu queria me tornar cristã e que vim (ao Instituto) com esta
intenção, exultou de alegria. E vim a conhecer aquele deus que desde criança eu sentia no
coração, sem saber quem era ele. Recordo que vendo o sol, a lua e as estrelas, as belezas da
natureza, dizia comigo mesma: Quem será o patrão destas coisas lindas? E sentia uma grande
vontade de vê-lo, de conhece-lo, de prestar-lhe homenagem.”
Bakhita esta prestes a tornar-se filha de Deus pelo Baptismo, ate ao momento tudo ocorre
segundo os seus ardentes desejos. De repente um obstáculo!
Dona Maria Turina regressa a Itália e Bakhita enfatiza: “Vem reclamar os seus direitos sobre
mim.”
Dona Maria Turina ordena que Bakhita viaja com ela a África onde terá um lugar garantido no
hotel da família Michieli, mais Bakhita recusa.
O caso também foi ouvido pelo patriarca de Veneza, mais o procurador do rei foi quem decidiu
da seguinte forma: “Na Itália não há comércio de escravos. A partir do momento que um
escravo coloca o pé em solo italiano ele se torna livre. Por tanto eu declaro oficialmente que
Josefina Bakhita é livre. É ela, pois, que deve decidir se deseja ir ou ficar.”
Bakhita, com os olhos fixo no crucifixo na parede da frente, diz: “Eu amo a senhora Michieli e
sinto imensamente ter que abandonar Mimina. Mais eu não posso deixar este lugar, porque não
quero perder Deus.”
Era o dia 29 de Novembro de 1889 que Bakhita fez a escolha de sua vida: Deixa Tudo pelo Tudo.
Bakhita recebeu os sacramentos do Baptismo, Crisma e o da Eucaristia pelo Cardeal Dominico
Agostini patriarca de Veneza no dia 9 de Janeiro de 1890, e recebeu o nome de: Josefina
Margarida Maria Bakhita.
1- Fale como foi decidido a permanência de Bakhita em Itália?
2- Quando foi e quais foram os sacramentos que Bakhita recebeu?
3- Quem Baptizou, e que nome Bakhita recebeu?







8⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Mini Teste
Nome: _________________________________________________________________
Leia atentamente e responda com clareza e exactidão as perguntas que se seguem:
1- Em que ano Bakhita entra no Instituto dos Catecúmenos? (5 val)
2- Fale como foi decidido a permanência de Bakhita em Itália? (5 val)
3- Quando foi, e quais foram os sacramentos que Bakhita recebeu? (5 val)
4- Quem Baptizou, e que nome Bakhita recebeu? (5 val)
Responda as questões nas seguintes alinhas:
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________





4⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Bakhita após receber os sacramentos, ela foi convidada pelo senhor iluminado Checchini para
ser sua filha, mais Bakhita não aceitou porque ela queria se tornar filha da caridade no Instituto
Canossiano, então ela fez um pedido de admissão.
O seu pedido foi aceite, e foi a própria superiora da casa de Verona Madre Anna Privatali que
fez a gentileza de entregar o hábito canossiano, onde mais tarde Bakhita recebeu os seus votos
religiosos.
E assim no dia 8 de Dezembro de 1896, que a irmã Josefina Bakhita se consagra filha de Deus
ou seja Bakhita se torna Madre e ela manifestou com as seguintes palavras: “Oh, Senhor, se eu
pudesse voar lá longe, junto à minha gente e proclamar á todos em voz alta a vossa bondade!
Oh quantas almas eu poderia conquistar para vós! Entre os primeiros, a minha mãe, o meu pai,
a minha irmã, ainda escrava… Fazei o Jesus, que todos, todos irmãos africanos vos conheçam e
vos amem.”
Bakhita foi transferida de Veneza par Schio em 1902, com muita emoção ela Saúda todas as irmãs do
catecumenato e em particular a irmã Maria Fabretti, “ Sua Mãe no espírito ”
Na casa de Schio, a irmã Josefina Bakhita se presta para variados servicos dentre os quais são;
Bordadeira, Porteira, Sacrista e Conzinheira, nessa mesma cidade com a tal simpatia Bakhita se tornou o
centro das atrações , onde ela era carinhosamente chamada de Irmã Morena.
Em 1939 depois de uma permanência de dois(2) anos no Noviciado de Missionario em
Vimercate(Milão), irmã Josefina Bakhita retorna a cidade Schio, e cidade devido a guerra mundial. A
cidade schio encontra-se envolvida na mesma guerra, e o povo de Veneza repetia comfiante:” Temos a
irma morena connosco (Bakhita). É uma Santa e nos savará dos perigos.”
Em plena guerra Mundial a comunidade da cidade Schio fez uma grande celebração para comemorar o
cinquêntenario(50 anos) da vida religiosa da Madre Josefina Bakhita. Depois da “Grande celebração”
Bakhita fica doênte, e os diagonosticos acusam Artrite e Bronquite asmatica, que piora com o passar do
tempo.
A doênca agrava-se e Madre Josefina Bakhita passa a usar Bengala e depois foi submetida ao uso da
cadeira de rodas.

1- Fale por que motivo Bakhita rejeitou o convite do senhor ilumunado Checchini?
2- Em que dia mês e ano Bakhita se tornou Madre?
3- Para que localidade Bakihta foi transferida?






9⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
A saúde de Bakhita continua piorando, mais tarde ela é atacada por uma violenta Pneumonia e
é considerada clinicamente Grave. Perguntaram-lhe queres receber os sacramentos e ela diz
que sim. Então ela recebeu o sacramentos dos Emfermos as 15h:30min do dia 8 de fevereiro de
1947.
Josefina Bakhita morreu às 20h:10min do dia 8 de fevereiro de 1947, e as suas ultimas palavras
foram “Como estou contente!... nossa senhora… nossa senhora”.
Pelos testemunhos de Bakhita pode-se dizer que ela jamais guardou rancor contra os seus
torturadores. Prova disso é que numa ocasião Bakhita conversando com uma irmã sobre os
seus torturadores esta exclamou: “Oh, mais que maldosos!’’ Bakhita colocando um dedo sobre
os lábios intimou: “Silêncio! Não. Eles não eram maus, coitadinhos. Eles não sabiam, não
conheciam o bom Deus… Eu rezo muito por eles, para que o Senhor, tão bom e generoso
comigo, o seja também com eles, até convertê-los e salvar a todos”.
Pode-se dizer que a Madre Josefina Bakhita foi proclamada “Santa” pela voz do povo, enquanto
ainda estava em vida. O selo da Igreja chegou para comfirmar a intuição do povo.
Bakhita foi proclamada Beata pelo Papa João Paulo II aos 17 de Maio de 1992, na praça de São
Pedro, em Roma.
Aos 1 de outubro de 2000 Josefina Bakhita é proclamada Santa, Também pelo Papa João Paulo
II.
1- Quando morreu Josefina Bakhita?
2- Quando Josefina Bakhita foi proclamada Beata?
3- Quando foi e quem proclamou Josefina Bakhita como Santa?







10⁰
SEMINÁRIO DE CAPACITAÇÃO SOBRE:
Santa Josefina Bakhita
Mini Teste
Nome: ________________________________________________________________________
Leia atentamente e responda com clareza e exactidão as perguntas que se seguem:
1- Em que dia mês e ano Bakhita se tornou Madre? (5 val)
2- Quando morreu Josefina Bakhita? (5 val)
3-Quando Josefina Bakhita foi proclamada Beata (5 val)?
4-Quando foi e quem proclamou Josefina Bakhita como Santa? (5 val)
Responda as questões nas seguintes alinhas:
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
5⁰

ELABORADO POR: Isasco Paulo António Sambimbi .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->