P. 1
A História da Educação no Brasil - Primeira República 1889-1930

A História da Educação no Brasil - Primeira República 1889-1930

|Views: 40|Likes:
Publicado porrondi00

More info:

Published by: rondi00 on Nov 09, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/01/2014

pdf

text

original

Contexto político-econômico

Contexto político - educacional

1889- Proclamação da República. A instauração da República foi consequência de um governo que não mais possuía base de sustentação política e, ao contrário do que aparentou, não contou com intensa participação popular. 1889 a 1894 - militares ocuparam a liderança política do país, período conhecido como República da Espada. Em 1890, 85% da população brasileira era analfabeta. Na situação social brasileira , mais precárias que as condições educacionais são as de ordem econômica e política que produzem a pessoa que não sabe ler e escrever. Governo provisório até 1891. Principais medidas do período: separação oficial entre Igreja e Estado, a instituição do casamento civil e a criação , sob influência positivista, da bandeira republicana com o lema "Ordem e Progresso".

com isso o Brasil passava a ser uma República Federativa presidencialista. A promulgação da Constituição de 1891 foi a mais importante medida do Governo Provisório. sobretudo os ricos cafeicultores paulistas. Os militares defendiam um regime republicano centralizado e os grandes proprietários agrários.   . Descentralização política. eram contrários a este modelo e defendiam um regime republicano federalista.

fortalecendo o poder pessoal do presidente. Predomínio do interesse dos estados mais ricos (São Paulo. . Buscava também promover o equilíbrio político tentado a instauração do regime federativo. Minas Gerais e Rio de Janeiro). que perdura até 1930. Início da fase chamada República Oligárquica. 1894 – Prudente de Moraes é eleito.   “República do Café com Leite” – Tinha por objetivo incrementar o programa financeiro.

.Formação do Partido Comunista Brasileiro.  1917. Década de 10 – Sob influência anarquista. que acarretou o desenvolvimento industrial fortalecendo o mercado interno do país.  1922. foram criadas escolas primárias sob a denominação de ESCOLAS MODERNAS ou RACIONALISTAS. que superava a socialista.Revolução Socialista  1914 a 1918 – Primeira Guerra Mundial.

Rio Grande do Sul e Paraíba a qual resultou na eleição de Getúlio Vargas. fazendo com que o governo brasileiro queimasse seus estoques. 1929 – A Quebra da Bolsa de Nova York causou uma queda drástica no preço do café.  Formação da Aliança Liberal entre os estados de Minas gerais. .

Projeto de Educação Estudantes protestam contra a Reforma Rocha Vaz. 1923 .

Visão educacional influenciada pelo Positivismo. De 1889 a 1925 várias reformas educacionais foram promovidas com o objetivo de melhor estruturar o ensino primário e secundário. Década de 1910 – Movimento “Entusiasmo pela Educação” (expansão da rede escolar e 'desanalfabetização' do povo).   Maioria da população era analfabeta.   Década de 1920 – Movimento “Escola Nova” (Educação como uma necessidade social). .

Introduziu o estudo das Ciências. Direito e Economia Política. Separação entre Estado e Igreja (laicização do ensino público). Institucionalização da “liberdade de culto” favorece a expansão dos colégios privados (Igreja Metodista). Técnicas educacionais. passam a ser introduzidas e conhecidas no Brasil. Moral.Reforma do Ensino Secundário  Reforma efetuada por Benjamin Constant entre 1890 e 1891. incluindo noções de Sociologia.    . particularmente as norte-americanas.

 Permaneceria até 1920 como um ensino de “primeiras letras”: restrito ao aprendizado da leitura. para crianças entre 7 e 13 anos e entre 13 e 15 anos. da escrita e do cálculo – uma mera alfabetização .Ensino Primário  Dividido em dois graus por Benjamin Constant.

manter essa expansão dentro de limites para preservar a eficácia técnica.  Desoficialização do ensino para expandir a sua oferta onde houvesse demanda e garantir a qualidade e o caráter seletivo do Ensino Superior nacional para manter o seu valor social. política e social desse nível de ensino. ao mesmo tempo. .Expansão do Ensino Superior  Expandir o Ensino Superior para atender a uma demanda social e politicamente inquietante mas.

por via de uma inspeção rigorosa dos currículos. secundárias e superiores. Equipara. .  O Código Epitácio Pessoa (1901) complementa o processo de desoficialização do ensino. as escolas privadas e as oficiais.Modernização de Ensino de Elite  A Reforma Benjamin Constant promovia a modernização do ensino conforme mandava o figurino europeu da época.

A Reforma Carlos Maximiliano (1915) reoficializa o ensino e resolve de uma vez por todas as questões relativas à necessidade de expansão controlada do acesso aos privilégios da escolaridade. Retorno da preocupação com o comprometimento da qualidade e principalmente do valor social do Ensino Superior. Ela dificulta sensivelmente o ingresso no nível superior com a criação do exame vestibular e obrigatoriedade do diploma de conclusão do curso secundário para ter acesso à Universidade. fixa o currículo das escolas superiores e aperfeiçoa o exame vestibular implantando o sistema de aprovação classificatória para um número delimitado de vagas. através da concessão de sua plena autonomia didática e administrativa. Ela estabelece o controle ideológico do Estado sobre o sistema de ensino. com a sua expansão para além das demandas do mercado. A Reforma Rocha Vaz (1925).Controle do acesso à Universidade  A Lei Orgânica Rivadávia Corrêa (1911) desoficializa definitivamente o ensino.    . última do período.

.Legislação educacional Primeira constituição republicana de 1891.

.Legislações da Primeira República  A Primeira República (1889-1930) é pródiga na formulação de propostas de reforma da educação. a Reforma Epitácio Pessoa (1901). Cinco projetos foram concebidos no período. a Reforma Carlos Maximiliano (1915) e a Reforma João Luiz Alves (1925). a Reforma Rivadávia Corrêa (1911). sendo eles: a Reforma Benjamin Constant (18901891).

Regulamento da Escola Normal da Capital Federal. tendo sido proposta no Governo Provisório de Manoel Deodoro da Fonseca A iniciativa refere-se a um conjunto de documentos anteriores à primeira constituição republicana que são eles: o Regulamento da Instrução Primária e Secundária do Distrito Federal.Reforma Benjamin Constant  A Reforma Benjamin Constant (1890-1891) é a primeira de uma série de medidas visando o campo educacional deflagradas na República. Regulamento para o Ginásio Nacional e o o Regulamento do Conselho de Instrução Superior  .

programas e exames. composição e funcionamento das instituições federais de ensino superior e secundário e daquelas “fundadas pelos estados ou por particulares”. O primeiro documento disciplina questões diversas relativas à organização. admissão. assim como assuntos relativos ao curso. de 26 de janeiro de 1901. frequência e recompensas de alunos  . disciplina.Reforma Epitácio Pessoa  A Reforma Epitácio Pessoa (1901) consta de dois instrumentos legais: o Decreto nº 3. de 01 de janeiro de 1901 e.914.890. o Decreto nº 3. O segundo texto trata da organização do Ginásio Nacional.

marcada pela desoficialização e descentralização do ensino. representam alguns dos destaques da nova medida de reforma. .Reforma Rivadávia Corrêa  Diferentemente da proposta anterior. A abolição dos privilégios. a concessão de autonomia aos estabelecimentos de educação superior e secundário dos estados e o caráter prático agora dado ao ensino. esta iniciativa pretende modificar radicalmente a estrutura do ensino superior em todo o Brasil.

. de 18 de março de 1915.530. As orientações definidas por esta reforma permaneceram vigentes por cerca de dez anos. sendo por ela condicionado. A reorganização do ensino secundário e superior na República é encaminhada através do Decreto nº 11. quando uma nova iniciativa de reforma retoma a questão do ensino primário. que coincide com a Primeira Guerra Mundial. iniciativa que se configura como uma retomada da centralização.Reforma Carlos Maximiliano  É proposta no governo de Wenceslau Braz.

secundário e superior e determina que a União. juntamente com os Estados. de 13 de janeiro de 1925. deve passar a ter responsabilidades sobre o ensino primário.782-A. . dispõe sobre a melhoria no ensino primário.Reforma João Luiz Alves  O Decreto nº 16.

FIM .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->