Você está na página 1de 3

Atos Proféticos

O que são Atos Proféticos?

Definimos Ato Profético como uma ação executada por um profeta ou enviado de Deus, investido com a devida autoridade, em um local, tempo e modo especificados pelo Espírito Santo, com o fim de trazer à terra a liberação do Seu poder sobre determinada circunstância em que o próprio Deus já tenha revelado Sua perfeita e soberana vontade.

Exemplos de Atos Proféticos

Existem vários exemplos de Atos Proféticos selados com a palavra viva, como:

- Profetizar contra os montes (Ez 6.1-3); - Bater com as mãos e os pés (Ez 6.11); - Gritar e uivar (Ez 21.12); - Bater palmas (Ez 21.14-17); - Dobrar, virar ou girar uma espada (Ez 21.14b); - Gravar marcos nas entradas da cidade (Ez 21.19); - Enterrar e desenterrar cintos (Jr 13.1-11).

Tipos de Atos Proféticos

Vejamos agora outros Atos Proféticos utilizados em forma de símbolos em batalhas territoriais, que geraram vitórias espetaculares e sinais extraordinários:

- Permanecer com as mãos erguidas (Êx 17.8-16) é um sinal militar duplo, que determina o início da guerra bem como o avanço das tropas; - Golpear a água com manto (2 Rs 2.8,13-14); - Liberar palavras de ordem em obediência ao SENHOR (Js 10.12-15); - Restaurar o altar e pedir fogo do céu para vencer confrontos (1 Rs 18.20-46); - Estender a vara (cajado) para fender o mar (Êx 14.15-21); - Quebrar cântaros e tocar trombetas (Jz 7.16-25); - Marchar gritando em círculos (Js 6.1-20); - Dar voltas nos quatro cantos da cidade, contar suas torres (lugares fortes) e observar bem suas defesas (Sl 48.11-12); - Pessoas como símbolos proféticos, por exemplo, noivo e noiva (Os 1); - Deitar na terra confessando pecados e profetizando (Ez 4.4-6); - Tocar com a vara na rocha e produzir água (Êx 17.6); - Profetizar no vale sobre ossos secos (Ez 37).

Ferramentas Utilizadas

Eis alguns exemplos de ferramentas usadas em Atos Proféticos:

- Maquetes de lugares ou cidades, ungindo e profetizando (Ez 4.1-4); - Arvorar bandeiras como símbolos de uma nação ou região (Is 13.2, 18.3); - Edificar altares de pedras e tomar posse do território inimigo (Gn 12.7-8);

- Proclamar a Palavra aos montes, vales, pedras, árvores ou animais (Ez 36.1-15); - Lançar ou espalhar sal em pontos estratégicos para firmar pactos (Lv 2.13; 2 Re 2.21- 22; 2 Cr 13.5); - Derramar azeite de oliva sobre lugares específicos (Lv 8);

- Libação, que é o derramamento de uma pequena porção de vinho (Gn 35.12-14); - Pedras (Jr 43.9-13); - Arco e flechas, facas, espadas (2 Re 13.14-19), flechas atiradas na direção do território inimigo equivalem a declaração de guerra; - Danças proféticas (Êx 16.20-21; 2 Sm 6.14-16);

- Toques da shofar (Js 6.2-16);

- Grãos (símbolo do fruto, colheita, avivamento). Devem ser lançados dos altos

dos montes visando a colheita d’almas (Sl 72.16);

- Éfode (usado para profetizar);

- Hastear bandeiras ou marchar com estandartes representando as tribos de Israel, nações ou povos; - Mantos ou Fitas (símbolos representativos da investidura divina); - Estacas (para ferir a terra ou fincá-las para assinalá-la).

Portais Espirituais

Cidades e nações “trancadas ou amarradas” no reino do espírito, sinalizam que suas portas estão “fechadas” para o Evangelho de Jesus Cristo e em seu interior a população ainda jaz em trevas. Segue uma lista de Portais Espirituais mais comuns encontrados hoje em dia:

- Centros Governamentais

- Centro de Estudos e Pesquisas - Centros de Comunicações - Centro Geodésico

- Templos

- Centros de perdições

- Vulcões - Montes Altos

- Bosques

- Rios

- Lagoas

- Mares

- Bairros

- Imprensa

- Cemitérios

- Locais Históricos

- Marco Zero

Outros exemplos de Atos Proféticos

Alguns exemplos registrados por irmãos que tem realizado atos sob orientação do Senhor, e que compartilham com o corpo de Cristo.

- Cortar fios ou fitas, simbolizando a destruição de redes de tráfico e crime organizado. - Quebrar botija, simbolizando a quebra de sistemas mundanos. - Jogar flechas - Sentar em torno de uma mesa, simbolizando a restauração familiar. - Arrancar e plantar árvores, simbolizando retirada dos maus frutos e começo dos bons. - Enterrar e desenterrar dinheiro, simbolizando arrancar os tesouros escondidos. - Orar em frente a grandes bancos, ordenando a liberação financeira. - Ungir em frente a locais de idolatria. - Fincar estacas demarcando limites para conquista - Dar sete voltas em torno de locais a serem conquistados. - Rasgar papéis que simbolizam contratos espirituais. - Marchar proféticas delimitando territórios.