P. 1
Trabalho sobre D. Dinís - Poemas

Trabalho sobre D. Dinís - Poemas

|Views: 19|Likes:
Publicado porAnite GiVa

More info:

Published by: Anite GiVa on Dec 19, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/20/2014

pdf

text

original

Escola Secundaria António Damásio

D.DINIS

PORTUGUÊS MÓDULO 10 12PSI 2012/2013

Anite Giva nº 2 Flavio Loureiro nº Marcel Abrantes nº

D.DINIS

Nasceu em

Faleceu em

Lisboa, 9 de Outubro 1261

Santarém, 7 de Janeiro de 1325

Era filho de D. Afonso III e de Infanta Dª Beatriz de Castela Encontra-se enterrado em Odivelas, no Mosteiro São Dinis

D.DINIS

Encontra-se enterrado em Odivelas, no Mosteiro São Dinis

D.DINIS

Foi o sexto rei de Portugal

Em 1279 subiu ao trono com 17 anos em Lisboa. Em 1282 casou com Isabel de Aragão, que ficou conhecida como rainha santa. 1325

Primeira Dinastia
Afonsina

1279

governou entre

D.DINIS
“O Lavrador”

“ Rei Agricultor”

“ Rei Trovador”

“Rei Poeta”

Desenvolveu a agricultura em Portugal

D.DINIS
“O Lavrador”

“ Rei Agricultor”

“ Rei Trovador”

“Rei Poeta”

Poesia Trovadoresca

D.DINIS
“O Lavrador”

“ Rei Agricultor”

“ Rei Trovador”

“Rei Poeta”

Cantigas de amigo Cantigas de amor

D.DINIS
Ao longo do seu reinado promoveu o desenvolvimento da agricultura, religião, cultura, comércio e política.

 Ofereçeu terras para quem não as tinha;

cultivar

a

Agricultura

 Transformou zonas de pântanos em terras próprias para a agricultura;  Mandou plantar o famoso pinhal de Leiria.

D.DINIS
Ao longo do seu reinado promoveu o desenvolvimento da agricultura, religião, cultura, comércio e política.

Agricultura

Ilustração 1 Pinhal de Leiria

D.DINIS
Ao longo do seu reinado promoveu o desenvolvimento da agricultura, religião, cultura, comércio e política.

Religião

 D. Dinis por acordo diplomático solicitou ao Papa que confirmasse a criação da Universidade de Coimbra, em 1288.

D.DINIS
Ao longo do seu reinado promoveu o desenvolvimento da agricultura, religião, cultura, comércio e política.

Cultura

 Fundou a Universidade de Coimbra, que foi durante muitos anos a única em Portugal.  Foi a partir do seu reinado que todos os documentos passaram a ser escritos em português.

D.DINIS
Ao longo do seu reinado promoveu o desenvolvimento da agricultura, religião, cultura, comércio e política.

Cultura

Ilustração 2-Universidade de Coimbra

D.DINIS
Ao longo do seu reinado promoveu o desenvolvimento da agricultura, religião, cultura, comércio e política.

Comércio

 Promoveu as feiras francas, onde os comerciantes não pagavam determinados impostos.  Ajudou a incentivar o comércio com outros países e protegeu a exportação para a Europa de produtos agrícolas, peixe e sal em troca de tecidos.

D.DINIS
Ao longo do seu reinado promoveu o desenvolvimento da agricultura, religião, cultura, comércio e política.

Política

 Uma das coisas que fez foi instaurar as chamadas Inquirições (cadastros das terras dos nobres e do clero que permitiram desanexar territórios que não lhes pertenciam por direito próprio).  Esta medida não deixou o clero e a nobreza nada felizes, mas o rei não se importou.

D.DINIS
D. Dinis
Na noite escreve um seu Cantar de Amigo
O plantador de naus a haver, E ouve um silêncio murmuro consigo: É o rumor dos pinhais que, como um trigo De Império, ondulam sem se poder ver. Arroio, esse cantar, jovem e puro, Busca o oceano por achar; E a fala dos pinhais, marulho obscuro, É o som presente d„esse mar futuro, É a voz da terra ansiando pelo mar.
Ilustração 3-D.Dinis

D.DINIS
D. Dinis
Na noite escreve um seu Cantar de Amigo
O plantador de naus a haver, E ouve um silencio murmuro consigo: É o rumor dos pinhais que, como um trigo De Império, ondulam sem se poder ver. Arroio, esse cantar, jovem e puro, Busca o oceano por achar; E a fala dos pinhais, marulho obscuro, É o som presente d„esse mar futuro, É a voz da terra ansiando pelo mar. A B A emparelhada interpolada

Esquema Rimatico
cruzada

A
B A

B
A A B

O poema é constituido por duas Quintilhas. Todos os versos são decassilábicos com exceção dos segundos versos de cada uma das quintilhas, que são octossilábicos.

D.DINIS
D. Dinis- (Análise dos versos)
Na noite escreve um seu Cantar de Amigo Pela noite D. Dinis escreve a sua poesia (cantigas de amigo). O plantador de naus a haver, Aquele que plantou o Pinhal de Leiria, futura fonte de madeira para as naus da índia. E ouve um silencio murmuro consigo: Pressentindo um futuro. É o rumor dos pinhais que, como um trigo Os pinhais que plantou, como trigo ainda em semente, De Império, ondulam sem se poder ver. Origem de um Império, que ainda não aconteceu.
Arroio, esse cantar, jovem e puro, Como um ribeiro, esse cantar inocente Busca o oceano por achar; Procura um Oceano ainda por desvendar E a fala dos pinhais, marulho obscuro, E o som dos pinhais, como o das ondas É o som presente d„esse mar futuro, É o som de agora, que fala de um mar futuro É a voz da terra ansiando pelo mar. É o futuro de um povo que sairá da terra de encontro ao mar.

D.DINIS
D. Dinis
Na noite escreve um seu Cantar de Amigo
O plantador de naus a haver, E ouve um silencio murmuro consigo: É o rumor dos pinhais que, como um trigo De Império, ondulam sem se poder ver. Arroio, esse cantar, jovem e puro, Busca o oceano por achar; E a fala dos pinhais, marulho obscuro, É o som presente d„esse mar futuro, É a voz da terra ansiando pelo mar.

Analise do Poema

D. Dinis é “plantador de naus a haver”, ou seja, planta os pinhais que servirá para construir as naus. São esses pinhais que “como um trigo de Império, ondulam sem se poder ver”. É uma metáfora, como se os pinhais fossem campos de trigo à espera de serem colhidos para fazer pão, e o pão são as naus, os Descobrimentos.

D.DINIS
Onde se encontra o poema

Mensagem Primeira parte – o Brasão Castelos

Trata-se de um poema da primeira parte – o Brasão – da Mensagem- coleção de poemas de Fernando Pessoa, escrita entre 1913 e 1934. O Brasão refere-se ao princípio da nacionalidade, fazendo-se uma homenagem aos antepassados que fundaram a pátria. Dentro desta integra-se nos Castelos, que representam a força e a segurança. A vida de D. Dinis moldou a História de Portugal de uma maneira materialmente significativa.

D.DINIS

FIM

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->