Você está na página 1de 2

Glúcidos

Os glúcidos são biomoléculas que, por hidrólise, resultam em


monómeros — oses ou monossacáridos.
Possuem uma fórmula geral Cn(H2O)n sendo, por isso, designa-
dos também por hidratos de carbono, em que o valor de n pode
variar de 3 a 7, sendo mais comuns na célula os glúcidos com cinco
carbonos — pentoses — e os que apresentam seis carbonos —
hexoses.
A glucose (ou glicose) e a frutose (duas hexoses), assim como a
ribose e a desoxirribose (pentoses, constituintes dos ácidos nuclei- A RETER
cos), são muito vulgares nas células (Fig. 19). A glucose, a frutose (hexoses),
Os monossacáridos podem ligar-se uns aos outros por ligações a ribose e a desoxirribose
(pentoses) são os monossacáridos
químicas — ligações glicosídicas —, formando moléculas de maio- mais comuns nas células.
res dimensões e complexidade, com funções bem determinadas.
A sacarose é um exemplo de um dissacárido resultante da liga-
ção entre uma molécula de glucose e outra de frutose (Fig. 20).
Outros glúcidos, importantes para as células, são os polissacári-
dos, formados por um número de monómeros bastante mais elevado.

CH2OH
C O CH2OH O
H H H H
O OH
C C C C C
HO OH H OH OH H H OH CH2OH
C C C C
Glucose H OH Frutose OH H R

CH2OH O CH2OH O
H H H
C C C C C
OH H H H OH OH H H H OH
C C C C

Ribose OH OH Desoxirribose OH H
Fig. 19 Alguns dos monossacáridos mais abundantes nas células.

CH2OH
C O CH2OH O
H H H H
C C C C
HO OH H O H HO CH2OH
C C C C
H
Sacarose H OH OH H
Fig. 20 As ligações glicosídicas permitem a união entre monossacáridos. Quando
se juntam apenas dois monossacáridos, forma-se um dissacárido.

unidade 0 Diversidade na biosfera 37


A RETER Os glúcidos desempenham funções muito importantes nas
Os glúcidos desempenham células, são responsáveis por fornecer grande parte da energia de
funções energéticas que a célula necessita e desempenham ainda um papel estrutural,
e estruturais na célula.
nomeadamente ao participarem na composição da parede celular
(Fig. 21).
No caso particular dos polissacáridos, verifica-se, com frequên-
cia, que asseguram funções de reserva (Fig. 22).

O exosqueleto dos insectos


A é formado por quitina. B

Celulose

Fig. 21 A quitina é um glúcido complexo (polissacárido) com função estrutural presente no exosqueleto dos insectos (A). A celulose (B)
constitui as paredes celulares das células vegetais.

A B

Amido

Glicogénio

Fig. 22 Os polissacáridos encontram-se armazenados em tecidos animais, como os músculos (sob a forma de glicogénio,
com funções de reserva) (A), e também nas células vegetais (sob a forma de amido) (B).

38 BIOLOGIA A vida e os seres vivos