Você está na página 1de 2

INFORMATIVO MUNDIAL DAS MISSÕES – Lição 2 (05-12/01/2013) Alegria na manhã Wama e Siong se esbarravam um no outro enquanto o ônibus fazia

a viagem pela estrada sinuosa rumo à sua aldeia natal. O veículo atravessava rios rasos espirrando água para todos os lados, sacolejava nas estradas pedregosas e derrapava em bancos de areia lamacentos em direção à aldeia no fim da estrada. Wama e Siong tinham deixado a aldeia cheios de esperança quanto ao futuro. Siong tinha encontrado trabalho em uma empresa de mineração e a família desfrutava de uma nova vida. Enquanto vivia nos planaltos de Papua-Nova Guiné, o casal aceitou Jesus e encontrou a maior alegria de sua vida. Mas retornavam com o coração pesado, pois o veículo que os transportava também levava o caixão com sua filha morta. Da morte para uma nova vida Os moradores haviam recebido a notícia da morte da garota e sabiam que o casal traria o corpo da filha para ser sepultado. As pessoas se aglomeraram ao redor do veículo quando ele entrou na aldeia. Wama percebeu que o lugar não havia mudado muito. Depois do funeral, a família visitou parentes e amigos. Partilharam histórias de seu lar nas montanhas. Certa noite, enquanto Wama e Siong estavam deitados na esteira, ouvindo os grilos cantando, ela falou baixinho ao marido: “Quero ficar aqui e contar às pessoas o que aprendemos sobre Deus. Quero que nosso sofrimento se transforme em alegria.” Siong tinha pensado a mesma coisa. “Isso é bom. Voltarei o mais breve possível. No momento certo pedirei demissão da empresa e me juntarei a você. Podemos evangelizar toda a aldeia juntos.” Então, Wama e o filho de 12 anos de idade, Gary, permaneceram na aldeia, enquanto Siong voltou ao trabalho. Ele visitava a família sempre que podia. Compartilhando as boas-novas Alguns anos antes, Wama e Siong haviam deixado sua aldeia natal para viver nas montanhas de Papua-Nova Guiné. Eles não conheciam a igreja adventista até que alguns amigos convidaram o casal para assistir às reuniões evangelísticas. Ali, eles aprenderam o que significa ser um verdadeiro seguidor de Cristo e se uniram à Igreja Adventista. Onde quer que fossem encontravam alguns adventistas. Mas em sua aldeia natal não havia nenhum irmão adventista. Eles prometeram a Deus que dariam testemunho de sua fé na aldeia e ajudariam as pessoas a compreender mais profundamente sobre o amor de Deus através de Cristo. A maioria dos moradores se diz cristã, mas poucos têm um relacionamento pessoal com Cristo. As pessoas perceberam a devoção do casal a Deus. Ouviram a família cantando hinos em sua casa de madeira e palha. Alguns começaram a fazer perguntas e Wama os convidou para se juntar a ela e ao filho aos sábados durante os cultos. E várias pessoas aceitaram o convite.

Incluíram muitas promessas de Deus em suas apresentações. Muito obrigado por sua ajuda! Notícias missionárias • Cerca de 6. Depois que a ASA (Assistência Social Adventista). Ele formou um coral de crianças que atraiu o interesse de muitas pessoas e convidou seus colegas de classe para frequentar os cultos. Darren lidera o programa de jovens em uma das grandes igrejas da cidade. alguns moradores choraram. está em aldeias tradicionais com casas feitas de madeira. Os veículos não conseguiam atravessálo. Chegaram exaustos. Elas caçam. Ela terá enfermeiros adventistas que ajudarão a divulgar a mensagem divina de amor e cura a milhares de pessoas que ainda não a conhecem. A ajuda está chegando! O casal conheceu Gebob. mas encontraram os moradores desejosos de ouvi-los. contando-lhes histórias da Bíblia e ensinando a elas cânticos sobre Jesus. abriram caminho através do rio e foram a pé até a aldeia. Uma grande fonte de alimento é o sagu. fortes chuvas inundaram o leito do rio. a vila não recebia medicamentos do governo para tratar suas enfermidades e lesões mais urgentes. instalou um sistema de abastecimento de água na aldeia. Depois de se tornar adventista. bambu e sapé.3 milhões de pessoas vivem em Papua-Nova Guiné. Sem uma clínica. Os adolescentes. estão dispostos a ouvir o que esses irmãos têm a dizer. pois era a primeira vez que pessoas de fora haviam demonstrado tanto cuidado por eles. Elas falam mais de 800 línguas e dialetos diferentes. as pessoas perceberam que os adventistas realmente se preocupavam com elas. A igreja está planejando construir nessa aldeia uma clínica que servirá milhares de pessoas das aldeias vizinhas. No dia em que os jovens iriam chegar. . Ele pediu permissão aos líderes da aldeia para trazer uma equipe de adolescentes para realizar seminários com temas sobre saúde e família. Explicaram que precisavam caminhar horas para chegar à clínica médica mais próxima. ele voltou muitas vezes à aldeia para compartilhar o amor de Deus. os adolescentes realizaram vários seminários sobre saúde e questões sociais. um amido sem sabor feito a partir do tronco da palmeira. determinados a alcançar a vila. um professor da cidade vizinha. que havia nascido na aldeia. Ninguém conseguia se lembrar de alguma reunião tão bem frequentada ou recebida com tanta gratidão.Gary começou dirigindo as crianças. pescam e cultivam verduras em hortas de pequeno porte. Durante a despedida deles. assista ao DVD missionário deste trimestre. • A maioria das pessoas que vivem fora das grandes cidades. Parte da oferta do décimo terceiro sábado levará cuidados médicos a pessoas que vivem nas ilhas do Pacífico Sul. • A ajuda médica é uma das necessidades mais urgentes das pessoas que vivem longe dos centros urbanos. • Para saber mais sobre o projeto de construção de clínicas médicas em PapuaNova Guiné. Naquele fim de semana. Por isso. Uma clínica no vilarejo Os moradores pediram uma clínica médica para sua aldeia.