Você está na página 1de 54

FÓSFORO

Macronutriente absorvido em quantidade < do que N, K e Ca e ≈ ao S e Mg P no solo • baixa disponibilidade – forma compostos de baixa solubilidade (solos ácidos) P na planta • “bastante”móvel • Absorvidos nas formas de íons ortofosfatos:
ortofosfato primário: H2PO4 2ortofosfato secundário: HPO4

FÓSFORO

Na Planta: permanece na forma de fosfato (PO43-) Compostos fosfatados • RNA, DNA • ADP, ATP • NADP • Fosfato de inositol • Fosfolipídios • Fitina (sementes)

DINÂMICA DO FÓSFORO (esquema geral)

Minerais primários

Matéria orgânica Resíduos orgânicos Biomassa microbiana Absorção plantas Intemperismo

H2PO4Fertilizantes Fosfatados
Adsorvido nas argilas e óxidos

HPO42-

Precipitado

Lixiviação “pouco”

Formas de P no Solo
P total: 300 a 3400 mg/L ou 0,03 a 0,34% P na solução do solo: < 0,1 mg/L
baixíssima concentração
Íons fosfato: H2PO4- e HPO4--

P orgânico: 4 a 90% do P total P adsorvido aos colóides do solo e precipitado: 10 a 96% do P total

Formas de P no Solo
P na solução do solo

2% de P total. .5 a 24% do P orgânico) • Produtos da decomposição • Fosfato de inositol (em torno de 50%) A disponibilidade depende da relação C:P relação C:P < 100 → mineralização do P orgânico relação C:P > 300 → imobilização de formas inorgânicas de P pelos microrganismos Imobilização P no solo: resíduos culturais com menos de 0.P orgânico • Resíduos Vegetais e Matéria Orgânica • Tecido microbiano (0.

por fosfato da solução.e OH2+.P adsorvido Adsorção por Oxidróxidos de Ferro e de Alumino e Adsorção por Aluminossilicatos Denominada de quimiossorção: há troca de ligantes. da superfície dos óxidos. É uma ligação predominantemente covalente formando complexos de esfera interna (“adsorção específica”) Ordem preferencial de adsorção de ânions fosfato > molibdato > sulfato > nitrato Formação do P lábil e P não-lábil no Solo O íon Fosfato (H2PO4-) na solução passa para a forma lábil e depois para a forma não lábil . como OH.

por H2PO4-) • P não disponível para as plantas .P lábil • caracterizado por uma atração (física) • P disponível para as plantas eletrostática P não-lábil • formação de ligações coordenadas .troca de ligantes (OH.

ADSORÇÃO DO FÓSFORO NO SOLO Adsorção específica: complexos de esfera-interna + H2PO4P lábil (disponível para as plantas) P não-lábil Formação de ligações coordenadas Ttroca de ligantes (OH.por H2PO4-) Quanto maior o número de ligações para o mesmo íon menor será a distância entre is núcleos e maior será a energia da interação .

FÓSFORO NÃO LÁBIL EM LÁBIL A transformação é lenta . deixando. portanto. de ser útil ao crescimento imediato da planta.TRANSFORMAÇÃO FÓSFORO LÁBIL EM NÃO LÁBIL Boa parte do P adicionado aos solos é retida com uma energia tal que seu equilíbrio com o P-solução desaparece.

.

Importante no SPD . até mesmo. pelo parcelamento da aplicação de P. em relação à época de plantio. com o solo. pela aplicação localizada de P usar adubos granulados diminuir o tempo de contato do fertilizante com o solo. como se faz com N aumentar a competição por ânions nos sítios de adsorção de P. particularmente a solúvel.Como minimizar a “fixação” de P minimizar o contato da fonte de P. seja por cargas negativas da matéria orgânica ou de produtos da decomposição dos resíduos culturais. ou.

P precipitado Precipitação: É a reação entre íons. com a formação de uma nova fase ou composto definido. .

Formação de Precipitados Insolúveis .

Tipo de argilomineral Smectitas → Caulinita Argila 2:1 Argila 1:1 → Óxidos Fe e Al Aumenta a Adsorção 2. Época de Aplicação ↑Tempo de Contato ↑Adsorção ↓Disponibilidade . Quantidade de Argila ↑Argila ↑Adsorção ↓Disponibilidade 3.Fatores que afetam a disponibilidade de P no solo 1.

Disponibilidade de residuos culturais 7. Outros fatores a. Teor de P no solo 6.Fatores que afetam a disponibilidade de P no solo 4. Micorrizas . Umidade c. pH do solo 5. Compactação b.

metamórficas e sedimentares (minerais acessórios).FOSFATOS Fosfatos Combinação de cátions metálicos com o complexo aniônico (PO4)3- Fosfatos de Cálcio - Apatitas É o décimo mineral em abundância na crosta terrestre Ocasionalmente ocorre em concentrações massivas de importância econômica São encontradas em rochas ígneas.MINERIAS FONTES DE FÓSFORO . .

Origem das rochas fosfatadas Ígnea (fosfatos duros) Originaram-se da solidificação do magma de erupções vulcânicas Mineral predominante: apatita Sedimentar (fosfatos moles ou reativos) Originaram-se pela deposição acumulada. porém sofrem metamorfismo. de ossadas e esqueletos de animais marinhos no fundo de águas calmas. como lagunas Mineral predominante: fosforita (85% da produção de fertilizantes) Metamórfica (fosfatos duros) Categoria intermediária (metasedimentares): têm uma formação inicial sedimentar. . em camadas.

Atualmente. Canadá. a maioria dos solos brasileiros apresenta deficiência neste nutriente. ‘ . cerca de. Rússia e África do Sul. O suprimento de P pode ser feito com adubos fosfatados provenientes de depósitos de rochas fosfatadas. Oriente Médio e Estados Unidos. Os minerais que compõem as rochas fosfatadas são. basicamente. A maior parte da produção de adubos fosfatados é proveniente de apatitas de rochas brasileiras.MINERIAS FONTES DE FÓSFORO . o P está presente como mineral acessório (apatita). Já as fosforitas originam-se de depósitos sedimentares no leito dos oceanos. usualmente em áreas costeiras rasas.FOSFATOS Nas rochas igneas. formadas por dois grupos: as apatitas e as fosforitas. Apesar disso. Os depósitos de apatitas ocorrem por ação vulcânica ao longo de zonas de fraqueza na crosta terrestre. China. sendo a fonte primária de P no solo. o que é o caso típico das formações apatíticas do Brasil Central. 85% da produção mundial de P vem de depósitos sedimentares de minas de superfície e 15 % de depósitos magmáticos. encontradas mo norte da África.

tais como. dependendo dos íons que encontram na estrutura. CO3: Ca10(PO4)6(F.Cl.Apatitas Ca10(PO4)6(X2) Existem vários tipos de apatitas. CO3) Fluor-apatita: Ca10(PO4)6F2 Cloro-apatita: Ca5PO4Cl Hidroxi-apatita: Ca5PO4(OH) Carbonato-apatita (Francolita ou Fosforita) : Ca8MgNa2(PO4)5CO3F3 . F. OH. OH. Cl.

mais fácil liberação de P .quebra mais facilmente Aumenta a reatividade química .CLASSIFICAÇÃO DOS MINERAIS: Nitratos Flúor-Apatita Ca ⁄ \ Carbonato-Apatita Mg Ca Ca ⁄ \ Ca PO4 ⁄ \ \ \ PO4 PO4 Na Na \ ⁄ PO4 ⁄ Ca Ca Ca Ca Ca Ca \ \ Ca Ca ⁄ \ PO4 — Ca — PO4 ⁄ \ PO4 — Ca — PO4 ⁄ PO4 — Ca — PO4 ⁄ \ F F ⁄ PO4 — Ca — CO3 ⁄ ⁄ \ Ca Ca F \ ⁄ F F ⁄ (CO3 )2- (PO4)3- Substituição isomórfica Ocasiona um desequilíbrio na arquitetura do cristal .

Fluor-apatita Principal mineral fosfático encontrado nas rochas ígneas e metamórficas Ocorre como um mineral acessório (ex. no basalto e no granito) ou como depósitos de fosfatos Nas rochas ígneas origina-se da solidificação do magma No Br: Fosfatos de Jacupiranga. Catalão e Araxá Nas rochas metamórficas origina-se pelo metamorfismo de rochas sedimentares (metasidimentares) No Br: Fosfato de Patos de Minas São fosfatos “duros” Utilizados para fabricação de fertilizantes fosfatados Rocha fosfatada + ácido Fosfato solúvel .

Carolina do Norte (EUA) . como lagunas ou por precipitados químicos É uma fosfato mole devido as substituições de PO4 por CO3 Fosforita é o nome dado a apatita impura (cristal imperfeito) São utilizadas como fertilizantes – FOSFATOS NATURAIS REATIVOS FOSFATOS NATURAIS “MOLES” Podem ser utilizados diretamente como fertilizantes Ex. Fosfato de Gafsa (Tunísia). de ossos e esqueletos de animais marinhos no fundo de águas calmas.Carbonato-Apatita Também chamada de Francolita ou Fosforita É encontrada em rochas sedimentares Sua formação é originada na deposição acumulada. em camadas. Fosfato de Arad (Israel).

Farinha de ossos. Insolúveis . Solúveis em água (acidulados) .Superfosfatos simples (SFS) . em água acidulados) 2. Parcialmente solúveis em água (parcialmente .Fosfatos de amônio .Mono-amônio fosfato(MAP) e Di-amônio fosfato (DAP) .ADUBOS FOSFATADOS Classificação 1. etc.Fosfato parcialmente solubilizado: FAPS 3.Termofosfatos e escórias .Fosfatos Naturais (FN) .Superfosfato triplo (SFT) .

Formas de obtenção dos adubos fosfatados Rochas fosfatadas (99%) Adubos fosfatados Escórias siderúrgicas .

Apenas moagem Fosfatos naturais Formas de obtenção dos adubos fosfatados .

70% 84% 98% 91% 6% .

.1% da pirita e 23. 6.2% é obtido do enxofre elementar.7% de outras fontes. 70.Obtido pelo craqueamento de óleos Da produção mundial.

Carbonatoapatitas: Ca10(PO4)6CO3 ou fosforita .Fosfatos Naturais (FN) Rocha fosfatada moída e concentrada Minerais .Hidroxiapatitas: Ca10(PO4)6OH2 .Fluorapatitas: Ca10(PO4)6F2 .

Apresentam 28% de P2O5 total.Fosfatos Naturais (FN) -Fosfatos naturais pouco reativos . Apresentam 24% de P2O5 total. . comparáveis a fontes de fósforo solúveis em água.são aqueles de origem magmática e de baixa eficiência a curto prazo para culturas anuais e bianuais. mínimo de 12% solúvel em ácido cítrico e 30 a 34% de cálcio.de origem sedimentar. São excelentes produtos. mínimo de 4% solúvel em ácido cítrico e 23 a 27% de cálcio.Fosfatos naturais reativos . . incluindo o conhecido hiperfosfato. quando aplicados a lanço em área total e incorporados.

Carolina do Norte (EUA).Poucos usados para aplicação direta ao solo .Baixa eficiência como fonte de P às plantas .Podem ser aplicados diretamente ao solo como fertilizante .São apatitas .Média solubilidade em ácido .Usados como matéria prima para a obtenção de fosfatos solúveis Fosfatos naturais reativos Ex.Rede cristalina frágil e alta substituição isomórfica .Alta cristalinidade e baixa substituição isomórfica .Baixa solubilidade em água ou ácido . Gafsa (Tunísia). Olinda (Br) e Marrocos .Baixa solubilidade em água .: Araxá.Usados como matéria prima para a obtenção de fosfatos solúveis . Catalão (GO) e Jacupiranga (SP).São fosforitas . no Brasil .Exemplos de fosfatos naturais Fosfatos naturais pouco reativos Ex. Tapira e Patos de Minas (Triangulo Mineiro).: Arad (Israel).

14% deP2O5 solúvel em ácido cítrico e 7% de magnésio.Termofosfatos Obtido pela fusão de fosfato natural (apatita ou fosforita) com uma rocha magnesiana (serpentina) e resfriamento rápido. Termofosfato Magnesiano 17% de P2O5 total. . → Termofosfato (1000º . (Silic.1450 ºC) O aquecimento destrói a estrutura da apatita permitindo uma recombinação do PO4-3 em formas mais reativas e mais solúveis Ex. Mg) + Energ. Ca10(PO4)6F2 + Fund.

em fornos revestidos por uma camada de dolomita. em alta temperatura . Escória de Thomas Resíduo de siderurgia Obtido no processo de eliminação do P contido no minério de ferro (impureza).Escória Siderúrgica Ex.

Fosfatos Solúveis Superfosfato Simples (SFS) Obtido pela mistura de H2SO4 com fosfatos naturais (apatita) Ca10(PO4)6F2 + H2SO4 → Ca(H2PO4)2 + CaSO4 + 2HF (Gesso Agrícola) Contém cerca de: 18% de P2O5 18 a 20% de cálcio e 10 a 12% de enxofre. .

Fosfatos Solúveis Superfosfato triplo (SFT) Obtido pela mistura de H3PO4 com fosfatos naturais (apatitas) Ca10(PO4)6F2 + H3PO4 → Ca(H2PO4)2 + 2HF Contém 41% de P2O5 e 12 a 14% de cálcio. Obtenção do ácido fosfórico (H3PO4) Ca10(PO4)6F2 + H2SO4 → H3PO4 + CaSO4 + 2HF Gesso Agrícola .

o gesso imobiliza cerca 45% do enxofre utilizado no Brasil.GESSO AGRÍCOLA (CaSO4.gesso – como subproduto Além de gerar um grande problema para o armazenamento .2H2O). Produção do ácido fosfórico (H3PO4): gera sulfato de cálcio dihidratado . Gesso: fonte de Ca e S .

Fosfatos Solúveis Fosfato de amônia Obtido pela neutralização parcial de H3PO4 pela amônia Mono-amônio fosfato/MAP NH3 + H3PO4 → NH4H2PO4 Mínimo de 9% de N e 48% de P2O5 Di-amônio fosfato/DAP 2NH3 + H3PO4 → (NH4)2HPO4 Mínimo de 16% de N e 45% de P2O5 .

mesmo em sistema plantio direto.Qual fertilizante escolher? Como aplicar? Fosfatos Naturais Reativos Podem ser aplicados para as culturas anuais. desde que o teor de fósforo esteja acima do nível crítico .

SOLUBILIDADE DOS FOSFATOS Concentrações de P2O5 de alguns fertilizantes fosfatados comercializados no Brasil Fertilizante Fosfatado Total 19 45 45 52 36 32 33 27 33 19 20 19 Fosfatos solúveis SFS SFT DAP MAP FN Araxá FN Patos FN Jacupiranga FN Gafsa FN Arad HCi C. 13 19 12 1 P2O5 Água 17 38 40 50 0 0 0 0 0 0 6 0 Fosfatos naturais Reativos Termofosfatos Termofosfato Magnesiano Multifosfato Magnesiano Escória Siderúrgica-Thomas Adaptado de Kaminski & Peruzzo (1997).2 ----------. 2C. 15 44 44 52 2 2 0 6 n.N.A. Citrato Neutro de Amônio .A. Dados retirados de Malavolta & Alcarde (1986) e FUNDACEP (1994).d. relação 1:100.N.% ----------18 18 40 42 50 5 4 2 13 9 16 n. 1Ácido cítrico a 2%.d.

P absorvido no trat testemunha .Eficiência da Adubação Fosfatada Índice de Eficiência Agronômica (IEA) P absorvido no trat testado – P absorvido no trat testemunha IEA = -----------------------------------------------------------------------------------------P absorvido no trat padrão (SFT) .

Reservas de Rochas Fosfatadas • Principais produtores: EUA. Anitápolis em Santa Catarina e Maicuru no Pará. e Serrote em São Paulo. . África e Oriente Médio • No Brasil Depósitos ígneos: Jacupiranga. Irecê na Bahia e Olinda em Pernambuco. China. Araxá e Tapira em Minas Gerais. Depósitos sedimentares: Patos de Minas em Minas Gerais. antiga União Soviética. Ipanema. Catalão em Goiás.

PRODUÇÃO DE ROCHAS FOSFATADAS .

EXPORTAÇÃO DE ROCHAS FOSFATADAS Israel 4% Tunísia 4% Togo 4% Síria 5% Jordânia 12% Rússia 12% China 13% Outros 11% Marrocos 35% .

RESERVAS DE ROCHAS FOSFATADAS .

RESERVAS DE ROCHAS FOSFATADAS NO BR GO 8% PE 1% SP 7% CE 1% CE SC 2% 6% MG 75% DNPM (2001) .

CONSUMO DE ROCHAS FOSFATADAS .

Consumo aparente de P2O5 no Brasil Consumo aparente P2O5 (%) 120 100 80 60 40 20 0 Produção 44 35 Importação 22 56 65 78 2000 2005 Ano 2010 .

Principais regiões produtoras de rochas fosfáticas APATITA ▲ FOSFORITA Iracê* Paulista Olinda* ▲ ▲ 2% Lagamar Patos de Minas Araxá Tapira Ipanema Juquiá Jacupiranga 09% 30% Catalão 37% Anitapólis 22% .

Geologia da principais regiões produtoras de rochas fosfáticas APATITA ▲ FOSFORITA Iracê* Paulista Olinda* ▲ ▲ Lagamar Patos de Minas Araxá Tapira Ipanema Juquiá Jacupiranga Catalão Anitapólis .

7% 27% 24% 52% 94% 43% 100% 8% .

A fluorapatita é ligeiramente mais resistente que a hidroxiapatita. embora possa manchá-los frequentemente e se concentrar em outros órgãos..CLASSIFICAÇÃO DOS MINERAIS: Nitratos Apatita e Fosforita Curiosidades.. como o tecido ósseo. A apatita é um dos poucos minerais a serem produzidos e utilizados por sistemas biológicos. e tem considerável participação no material ósseo.. que permite a substituição dos íons hidróxido por fluoreto nos dentes. tornado-os um pouco mais fortes.. A hidroxiapatita é o principal componente do esmalte dentário.. Por isso o uso de água fluorada . . causando doenças..

..1 – 12.0 21....0 4.0 4 ≤ 7.0 6....1 – 12..0 3 ≤ 4.Muito baixo Baixo Médio Alto Muito alto (1)Teores ≤ 3.0 > 42....0 de argila (%): Classe 1 = > 60.0 > 12..0 8.0 6.....0 3. Classe 3 = 40 a 21.0 7..0 6..0 Solos alagados .0 4. Classe 4 = ≤ 20 .0 12....0 2 ≤ 3...1 – 24.mg/dm3 .1 – 18..0 14.1 – 12.1 – 14..1 – 21.1 – 42..0 > 24.0 > 18.Interpretação dos valores FÓSFORO – Método Mehlich-1 Interpretação Classe de solo conforme o teor de argila(1) 1 ≤ 2..1 – 8.1 – 6.0 2.1 – 9.0 > 12.1 – 4.0 3.0 9. Classe 2 = 60 a 41.1 – 6.1 – 6..-.

0 20.0 > 40 .1 – 10.1 – 20.0 5.Interpretação dos valores de FÓSFORO – Método Resina Interpretação Fósforo mg/dm3 Muito baixo Baixo Médio Alto Muito alto ≤ 5.0 10.1 – 40.

relacionando-os com o uso de fosfatos solúveis e de fosfatos naturais sedimentares? 7. Comente os fatores que interferem na eficiência da adubação fosfatada.Livro Fertilidade dos Solos e Manejo da Adubação de Culturas 1. Explique o processo de adsorção de fosfato pelos colóides do solo? 3. Qual o efeito da textura do solo sobre a adsorção de fósforo? 5. 2. Quais as diferenças entre fosfatos naturais de origem sedimentar e metamórfica e os fosfatos acidulados? . Cite e comente os fatores que interferem na adsorção de fósforo no solo. Por quê a compactação do solo afeta a disponibilidade de fósforo? 6.Questões – DINÂMICA DO FÓSFORO NO SOLO Bibliografia: Capítulo 10 . Qual a influência da granulometria do adubo e do pH do solo na eficiência dos fertilizantes fosfatados? 4.