Você está na página 1de 3

Em nosso país, precisamos de um grande movimento buscando formas de informar melhor sobre nossa religião.

Infelizmente muitos de nossos Zeladores (as), não transmitem ou não querem transmitir para seus Omo ÒRÌSÀ Kon, os verdadeiros Fundamentos, Dogmas, Preceitos e Liturgias, por não terem recebido ou por má vontade em aprender com o seu Zelador (a) a verdadeira Transmissão e Veiculação do ÀSE. Como também em nosso dia-a-dia, é evidente a falta de um material para a pesquisa dos interessados em aprender sobre o Culto aos ÒRÌSÀ. Este tema que vou abordar vai gerar uma grande polêmica, mas é preciso levantar esta POLÊMICA, para uma melhor explicação a muitos que precisam dela. Um erro grave em um dos nossos Preceitos e a respeito do ÒRÌSÀ KÉJÌ – JUNTÓ. “JUNTÓ – a palavra correta é ADJUNTO que quer dizer junto com, próximo ou contiguo”. A junção de todos os segmentos de matriz Africana, por causa da escravatura em nosso País, gerou confusão porque induzem aos Omo ÒRÌSÀ Kon a acreditarem que podem incorporar vários ÒRÌSÀ. Devido à mistura desses povos (etnias) e a troca de conhecimentos entre eles, cada Sacerdote (a) aprendeu sobre um determinado ÒRÌSÀ; assim então fizeram um intercambio cultural de FUNDAMENTOS. Na iniciação de um (a) ÀBÌON que se tornará um (a) ÌYÀWÓ, este somente será feito no seu ÒRÌSÀ, orientado pelo jogo de BÚZIO- ORÁCULOS DE IFÁ. O período da iniciação consiste em um conjunto de diversos Atos Ritualísticos. O corpo do ÌYÀWÓ é impregnado com ÀSE, completando assim a ação do OSÙU, que estabelece em seu ORÍ os elementos sagrados e vitais do seu ÒRÌSÀ. O corpo do ADÓSÙU ÌYÀWÓ tornou-se o receptáculo de energia e essência que emana de seu ÒRÌSÀ completando assim a transmissão e veiculação do ÀSE do seu ÒRÌSÀ ELÉÈDÁ e do seu ÒRÌSÀ ORÍ. Eu explico este FUNDAMENTO, para uma melhor concepção dos meus OMO ÒRÌSÀ KON e para os meus amigos desta maneira: “Precisamos da ENERGIA do nosso ÒRÌSÀ masculino juntamente com a energia da nossa ÒRÌSÀ feminina AYABA e mais a energia da nossa “Família de ÒRÌSÀ”; pois é através desta ENERGIA completa que alcançaremos uma vida plena e repleta com o imenso ÀSE que emana dos nossos ÒRÌSÀ”. Conseguiremos conhecer esta nossa “FAMÍLIA de ÒRÌSÀ” através do JOGO DE BÚZIO- OS ORÁCULOS DE IFÁ, o JOGO nos dá o “CAMINHO” que deveremos seguir para louvá-los, dedicando todo o nosso AMOR, a nossa FÉ e o nosso RESPEITO.

a realidade dos fatos é que a nossa INCORPORAÇÃO somente se dá com o nosso ÒRÌSÀ para quem somos FEITOS-INICIADOS. pois somente recebemos em nosso ORÍ a Essência e Energia Primordial e Vital do ÒRÌSÀ para quem somos feitos. Cada ÒRÌSÀ faz parte de sua família. Explicando melhor. que autorizará esta necessidade. que inclui o ÒRÌSÀ ORÍ. Este fato é um FUNDAMENTO. Por todo o exposto. dependendo exclusivamente do Jogo de Búzios. Mas muitos podem me perguntar: -Então porque eu incorporo com o meu ÒRÌSÀ KÉJÌ .JUNTÓ? Isto é um ÈKÉ? -Resposta: Você não incorpora no seu ÒRÌSÀ KÉJÌ e sim no seu próprio ÒRÌSÀ. para não dizer sem sentido. pois ficaremos impregnados em nosso ser. FUNDAMENTOS E PRECEITOS de cada ÒRÌSÀ. com a TRANSMISSÃO e VEICULAÇÃO do ÀSE. é um PRECEITO em nossa Liturgia que esta sendo orientado como um aprendizado no mínimo irreal e equivocado. através de Atos. não tendo em sua FAMÍLIA de ÒRÌSÀ a ÒRÌSÀ ÒSÚN. compondo a essência dos OMO ÒRÌSÀ KON.Oráculos de IFÁ. Preceitos e Fundamentos que eu já mencionei acima. Exemplo: se o (a) ÌYÀWÓ é feito para ÒGÚN e é infeliz em sua vida sentimental. Esta prática não faz parte dos Rituais em minha Casa Templo. a Sua Essência e Energia primordial. apenas você é vestido de maneira diferente para outros Rituais pertinentes no momento em sua Casa-Templo. Esta INICIAÇÃO-FEITURA exclusivamente ocorrera UMA ÚNICA VEZ para qualquer ÀBÌON. A individualidade que cada ser humano esta em sua essência e assim nós Sacerdotes (as) temos que identificar que ela esta intimamente ligada ao seu ÒRÌSÀ ORÍ. mesmo que este seja INICIADO em um ÒRÌSÀ que não pertence a sua FAMÍLIA DE ÒRÌSÀ. ele (a) pode ser iniciado (a) (ter o assentamento) de ÒSÚN como forma de compensar essa deficiência. ODÚ é quem dá a forma como a energia se comporta e sob este aspecto é o ODÚ quem vai explicar as características da RITUALÍSTICA. em uma feitura-iniciação o (a) ÌYÀWÓ exalta o que já possui e na iniciação (um novo assentamento) ele recebe o que é necessário para o seu melhor viver (o que lhe falta).O que diferencia o ÒRÌSÀ de uma pessoa para o de outra é o ODÚ (CAMINHO). Eu sempre digo que o “homem” está ficando tão PRETENSIOSO e IRREVERENTE que já criou REGRAS para o comportamento dos ÒRÌSÀ e .

Essa “PRETENSÃO e AMBIÇÃO” acontecem por várias razões. como também as futuras gerações dentro da nossa Religião Culto aos ÒRÌSÀ. mas sempre quem paga o preço é o INICIADO. como também não aprendendo e entendo os ensinamentos do nosso TRATADO de IFÁ. ou de qualquer seguimento de Matriz Africana. por falta de conhecimento ou falta de caráter. .quase sempre termina esquecendo-se de perguntar aos ORÁCULOS.