P. 1
As Dez Virgens

As Dez Virgens

4.83

|Views: 6.777|Likes:
Publicado porkelle
As dez virgens

Quando Cristo contou a história sobre as dez virgens, Ele ensinou uma mensagem para nós membros da Igreja. Foi uma mensagem ensinada aos eleitos como uma advertência de que os mesmos poderiam ser enganados. Estas virgens representam todos aqueles que professam uma crença em Cristo. Aqueles que tomam o seu nome e esperam voltar a sua presença no Reino Celestial. Na pintura, as virgens representam cinco vícios e cinco virtudes. Cada uma carrega um símbolo que representa os s
As dez virgens

Quando Cristo contou a história sobre as dez virgens, Ele ensinou uma mensagem para nós membros da Igreja. Foi uma mensagem ensinada aos eleitos como uma advertência de que os mesmos poderiam ser enganados. Estas virgens representam todos aqueles que professam uma crença em Cristo. Aqueles que tomam o seu nome e esperam voltar a sua presença no Reino Celestial. Na pintura, as virgens representam cinco vícios e cinco virtudes. Cada uma carrega um símbolo que representa os s

More info:

Published by: kelle on Feb 12, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/17/2013

pdf

text

original

As dez virgens

Quando Cristo contou a história sobre as dez virgens, Ele ensinou uma mensagem para nós membros da Igreja. Foi uma mensagem ensinada aos eleitos como uma advertência de que os mesmos poderiam ser enganados. Estas virgens representam todos aqueles que professam uma crença em Cristo. Aqueles que tomam o seu nome e esperam voltar a sua presença no Reino Celestial. Na pintura, as virgens representam cinco vícios e cinco virtudes. Cada uma carrega um símbolo que representa os seus valores. Cada uma tem um presente para ofertar, caso você aceite-o. Virtude / Vicios Paz Sacramento/Arrependimento Templo Verdade & Conhecimento Caridade Orgulho Símbolo Flor Branca Pacote de trigo Foto do templo Pergaminho (escrituras) Cesta com frutas Pote de ouro, com moedas de Presente Oléo Oléo Oléo Oléo Oléo Moedas (chocolate)

chocolate Prazeres Mundanos Grande vaso com flores vermelhas Uma garrafa de bebida Bala de licor Estatua de prata Entradas para um jogo, teatro ou danceteria Copo de vinho Bala de licor Dinheiro

Vício e Soberba Escuridão Poder, Ego e desonestidade Cenário:

No salão cultural em cima de pedestais coloque as virgens (atrizes) com seus símbolos de modo que as irmãs em grupos vão ouvir cada uma das virgens. O salão deve estar na penumbra e as irmãs levam uma lanterna na mão para iluminar o caminho. Vão até as virgens e as escutam. Figurino: Cada virgem se vestirá com mantos e lenços como as 10 virgens do novo testamento, e cobrem seus rostos com eles, mas quando é sua vez de falar a sua parte elas tiram o manto e se revelam. Presentes:

As irmãs devem escolher quais presentes que as virgens oferecem elas querem levar. Programa: Esta atividade é uma idéia para a comemoração do Aniversário da Sociedade de Socorro , cujo o tema poderia ser: A cada escolha uma responsabilidade. No início as irmãs se reuniriam na sala da

Sociedadde de Socorro, ou em qualquer outro espaço um pouco longe do Salão Cultural. Lá elas escutariam após a abertura a parabola das Dez virgens. Elas seriam avisadas de que vocês possuem uma máquina do tempo e gostaria de elas conhecessem pessoalmente as dez virgens. No entanto, como já se havia passado muito tempo estas virgens não suportam a luz da modernidade e elas precisam levar sua própria luz para encontrá-las. (Cada irmã seguiria sua líder que iria iluminar seu caminho até a máquina do tempo com uma lanterna). Durante o trajeto elas caminham na penumbra (somente com a luz da lanterna) e veriam cartazes com mensagens do tipo: “Nossas escolhas são as conseqüências do amanhã.” , “Cuidado! O que você tem feito do seu livre-arbitrio!”Ao chegarem no Salão passariam por um túnel feito de lona preta cheio de bugigangas (um cajado (Vocês podem brincar “olhem deve ser o cajado do bom pastor”, uma coroa: “Esta deve ser de Herodes”, um serrote: “Este pertenceu a José, pai de Jesus...”) que lembrem a época de Cristo e fios pendurados no teto.(faça um túnel para despertar bastante curiosidade nelas, esse túnel deve ter mais ou menos uns 15 m de comprimento e pode ser suspenso no alto com cordas, tipo túnel do halloween) As irmãs irão seguir sua líder até a primeira virgem, que tem o seu rosto coberto por um véu. Convide-as a ficarem em silencio para poder ouvir cada uma das virgens, assim elas vão de personagem a personagem. As irmãs que quiserem podem aceitar os presentes oferecidos pelas virgens. (Detalhe: não avise as irmãs sobre existirem 5 virgens que representam virtudes e 5 que representam vícios, deixe-as perceber por conta)Se o número de irmãs for muito grande divida em 2 ou 3 grupos com uma líder cada um, mas dê um tempo entre cada um para chegar até o salão. Após a apresentação reúna-se novamente com elas num lugar bem agradável e iluminado com um lanche bem gostoso e discuta com elas a importância

de nossas escolhas e a prioridade que damos as coisas. Convide-as a expressarem seus sentimentos com respeito a esta experiência. Você pode preparar um poema ou uma apresentação musical para encerrar. Script: (As virgens falariam este texto quando o grupo se

aproximasse,ela está em posição congelada de estátua com o rosto coberto, ela descobriria o rosto, olharia para as irmãs com olhar de suspense e diria sua fala, tenha junto a cada uma as dádivas que elas irão ofertar.Não faça uma sequencia de 5 virgens de virtudes e 5 de vícios, alterne-as para ficar mais divertido. De modo algum repreenda as irmãs que fizeram escolhas erradas ao aceitarem as dádivas. As virgens devem insistir para que as irmãs aceitem as dádivas, sejam boas ou más, tentando enganar as irmãs) Depois que o grupo se deslocou para a outra virgem, a virgem anterior cobre novamente o rosto e congela em atitude de estátua.

Virgem da Paz
Em Provérbios 15:1 lemos “a resposta branda desvia o furor...” Era fácil para eu enfurecer-me ou tornar-me impaciente com os outros em casa ou na escola quando eu era uma adolescente. Lembro-me de um discursante que disse uma vez que, muitas vezes, tratamos os nossos membros da família de forma mais dura do que nossos amigos. Mas devemos nos lembrar que a nossa família é para sempre e eles são as pessoas mais importantes do mundo para nós. Quando eu me tornava

impaciente com a minha família, lembrava-me dos conselhos daquele orador e tentava não dizer coisas de que me arrependeria depois, coisas que iria magoar os seus sentimentos e que eu não queria realmente dizer , mas que falamos as vezes com raiva. Depois de um tempo se tornou um hábito ser mais paciente e amorosa com a minha família. Eu sabia que eles me amavam mais que tudo e por vezes cometiam erros, mas eles estavam apenas tentando serem o melhor como meus pais ou a minha irmã ou irmão. Minha mãe disse que estava orgulhosa de saber que eu era uma pacificadora em nossa família. Quando me casei, essa atitude fez com que meu casamento fosse mais forte, eu olhava para as qualidades forte e do meu de marido e tentei bênção ignorar ter uma as poucas sem imperfeições. Temos um cheio relacionamento familiar feliz e um casamento uma casa

amor. É

discórdia. Agradeço o exemplo de pacificador que o nosso Salvador é para nós. Ele foi justo, amável, reto e bom . Escolhi ser a pacificadora na minha família. Eu ofereço-lhe o dom da paz. Vocês querem ser pacificadoras também? (Oferece a flor branca, pode ser natural ou artificial, como preferir)

Sacramento – Arrependimento
Sou grata pela oportunidade de cada semana poder tomar o sacramento. Ele me dá uma chance para parar e pensar sobre o que eu fiz na minha vida. Durante a oração eu posso arrepender-me dos erros que eu tenho feito e pensar em como posso ser uma pessoa melhor, e as mudanças que posso fazer em minha vida para ser mais semelhante a Cristo. É uma bênção tomar o sacramento todas as semanas e renovar o meu convênio batismal e sentir o poder de limpeza da expiação. Eu sou grata pelo Salvador e Seu dom do arrependimento para mim. Eu sei que Ele sofreu por meus pecados. Eu amo meu Salvador. Por causa de Sua expiação posso

ser perdoada dos meus pecados e voltar à presença de meu Pai no céu. Aguardo com expectativa o dia em que eu poderei ouvir o Salvador dizer, "Bem está servo bom e fiel...”. Até esse dia eu vou tentar viver dignamente. Tenho um marido maravilhoso que tem as mesmas metas. Juntos guardaremos os nossos convênios do templo. Nosso principal objetivo na vida é levarmos nossa família de volta ao Pai. Eu escolhi usar o dom do arrependimento na minha vida. Eu ofereço-lhe o dom do arrependimento, tal como é indicado pelo Salvador. Será que você escolhe aceitar as bênçãos deste dom também?(Oferece um ramo de trigo)

Ordenanças do Templo
Quando eu era uma moça eu escrevi em meu diário como eu gostaria que fosse o rapaz com quem eu me casaria - mesmo sem conhecê-lo eu já o amava e queria ser o melhor que eu podia ser para ele. Eu queria viver a minha vida de tal maneira que eu fosse sempre digna de receber as bênçãos do templo. Eu queria estar moralmente limpa e nunca fazer nada que eu tivesse vergonha de contar ao meu futuro marido. Mesmo não sabendo quem era ele, nem onde estaria, eu sabia que algum dia eu iria encontrá-lo e eu queria poder olhar para trás, sem arrependimentos de meus namoros e encontros. Meu marido disse que durante a sua adolescência, quando tinha que fazer escolhas, ele queria manter-se limpo, e gostaria que sua futura esposa fizesse o mesmo. No colegial, teve que mudar completamente de amigos, duas vezes, a fim de ficar longe de problemas com a palavra de sabedoria e meninas. Agora que sou casada - eu acredito que os meus filhos – por quem eu olho com tanto amor – precisavam vir ao lar certo onde já houvesse o evangelho.Eu não acredito que eu teria filhos tão especiais se eu não tivesse vivido dignamente. Eles têm missões para cumprir nesta vida e precisavam da casa e meio ambiente certo, a fim de cumprir essa missão. Por causa das escolhas que fiz quando era uma moça , eu tenho as bênçãos do casamento no templo e um lar centrado no evangelho para os meus filhos viverem. Este é o momento para nos prepararmos para irmos ao Templo e pensar a respeito do tipo de lar que queremos ter. As escolhas que

fazemos de permanecermos moralmente limpas, irão influenciar nossa eternidade, nossos filhos e todas as gerações após eles. Eu escolhi me manter digna para receber as bênçãos do templo e ter uma família eterna. Eu ofereço-lhe os dons das bênçãos do templo. Você irá manter-se moralmente limpa e aceitar este dom?(Oferece a foto do Templo)

CONHECIMENTO E VERDADE
Quando eu estava no seminário, o meu professor desafiou-nos a ler as escrituras de 10 a 15 minutos por dia. Algumas noites eu estava tão cansada que eu me sentia tentada a não ler, mas fiz assim mesmo. Eu mal me lembrava o que eu havia lido naquelas noites, mas de qualquer forma eu li. Ajudou-me a iniciar um hábito que tem me abençoado a vida toda. As escrituras têm me ajudado a manter-me perto de meu Pai Celestial. Quando leio as escrituras eu sinto o Espírito e encontro conforto e força. Sei que as escrituras são verdadeiras, sou grata pelos profetas que as escreveram, protegeram, e transmitiu-as de geração em geração, para que eu pudesse tê-las. Sei que a leitura diária das escrituras fortalecerá minha fé e testemunho, e meu conhecimento das escrituras irá aumentar. Quero ser um bom exemplo para meus filhos e ajudá-los a desenvolver os seus próprios testemunhos. Certa vez eu li: "A Glória de Deus é inteligência". Eu levei a sério o desafio do Presidente Hinckley de lermos o Livro de Mórmon. Além de aprender mais sobre o evangelho através do estudo das escrituras, seminário e instituto, tornei-me uma excelente professora nos cursos da Igreja. O estudo das escrituras ajudou-me a prepararme para o casamento, aprendi a tomar conta de mim mesma, tomar sábias decisões, pude sair com diferentes rapazes, me divertir e amadurecer. Conheci meu marido e nos casamos seis meses depois. Ele era um homem bom e amava as escrituras como eu. Um ano mais tarde nasceu nosso primeiro bebe. Ele é uma benção para nós. Eu fiquei em casa para cuidar dele e ensiná-lo. Nós não temos um monte de dinheiro, mas eu ficar em casa com nossas crianças é

uma prioridade em nossas vidas, e nós nos decidimos sobre isso antes de nos casarmos. Vou usar o meu conhecimento para criar meus filhos em uma casa onde há verdade e conhecimento, e estarei preparada, se um dia eu precisar dar apoio à minha família, em uma emergência. Eu escolhi estudar as escrituras diariamente e continuar a aprender e crescer em verdade e conhecimento. Eu ofereço-lhe o dom da verdade e do conhecimento. Você escolhera este dom também? (Oferece o pergaminho)

Caridade
Quando eu estava na escola minha líder das moças pediu-nos para procurar alguém que nós pudéssemos dizer um amigável “olá”, e convidá-lo para se sentar conosco no almoço ou sair em grupo. Eu pensava que isso não teria importância, até que uma amiga disse que se sentia tão só, e se perguntava se alguém realmente se importava com ela. Então eu a convidei para ir dançar comigo e um grupo de amigos. Ela me disse que eu sempre dizia "oi" quando eu passava por ela na sala e que isso significava muito para ela. Quando outros me viram andar junto com ela, também passaram a convidá-la para sair, e logo ela pode sentir que tinha muitos amigos. Ela disse que tudo começou comigo. Isto fez-me sentir bem, pensar que eu a ajudei. Eu procurei em meu progresso pessoal, metas que me dava oportunidade de servir. Visitei orfanatos, cuidei de crianças para mães que precisavam ir ao templo, e ajudei irmãs que tinha bebes recém nascidos. Agora que sou mãe e esposa, continuo procurando formas de servir. Na maior parte das vezes as pessoas que eu sirvo são meus filhos e marido. Muitos dizem que você aprende a amar as pessoas que você serve, e isto é certamente verdade. Sou grata por ser esposa e mãe. Adoro essa parte da minha vida. Adoro ser mãe. Meu marido e as crianças apreciam o tempo que eu dedico para tornar nossa casa um lar. Mas eu também tento ajudar a outros. Minhas crianças aprendem a servir, quando elas participam de uma tradição de natal de nossa família, que é levar secretamente, uma cesta de Natal para uma família carente. Eu sinto que minha família é abençoada por esse serviço.

Eu escolhi procurar formas de servir outros e desenvolver caridade que é o puro amor de Cristo. Eu ofereço-lhe o dom da caridade. Será que você escolherá desenvolver a caridade em sua vida e aceitar este dom?(Oferece uma fruta)

Orgulho
Quando eu estava no colégio eu fui eleita a mais bem vestida. Eu sempre comprei as melhores roupas, de marcas como Ellus, mofficer, nike. Todos na escola diziam que eu estava linda. Eu realmente me destacava, embora meus pais e líderes da igreja tenham me ensinado que deveríamos nos vestir modestamente. Eu pensava como eu poderia poderia usar vestidos até os joelhos, quando os mais curtos eram os mais bonitos? E o que tem de errado com Top’s? Eu não ia ter um piercing no umbigo mas eu tinha que mostra-lo! Eu só quero estar na moda, e isto é muito importante para mim. Adoro o jeito que eu me sinto quando tenho uma roupa linda, unhas bem feitas, um grande penteado, isto parece ótimo! Meus pais queriam que eu saísse com os rapazes da igreja, mas para dizer a verdade - Eu sinto que eu sou boa demais para eles. Quer dizer, eu poderia sair com quem eu quisesse na escola. Eu casei com um grande cara que tem dinheiro suficiente para manter-me feliz. Tenho um trabalho que paga as prestações de nossa casa. Eu queria uma grande e bela casa, que eu pudesse decorar a meu gosto, com moveis caros, lindas janelas e papel de parede. Você pode ver que consegui essas coisas! Pode ter certeza que meu colegas de trabalho tem inveja de tudo o que temos. É divertido ter o melhor de tudo – mesmo que todos os nossos cartões de crédito estejam no vermelho. Às vezes eu gostaria de poder ficar mais tempo em casa com meus dois filhos, mas eles gostam de todas as suas roupas e brinquedos caros que damos a eles, então eles não

reclamam. Duvido que eles trocariam tudo para ter uma mãe que ficasse com eles em casa.Tenho orgulho de todas as coisas caras que tenho, e escolhi isto como prioridade em minha vida. Eu ofereço-lhe o dom do orgulho. Será que você escolherá ter o orgulho na sua vida?(Oferece uma moeda de chocolate)

Padrões do mundo
Quando eu era adolescente eu conheci o mais lindo garoto. Eu era chefe de torcida, e ele estava na equipe de futebol. Todas as garotas eram loucas por ele! Eu não podia acreditar quando ele me convidou para um encontro. Ele não era membro da igreja,claro, mas ele era tão divertido e tão lindo! Isto não significava que eu ia me casar com ele nem nada. Nós estávamos apenas nos divertindo, ficando, sabe... Meus pais e lideres da igreja estavam sempre falando comigo sobre padrões de namoro e não ter um namoro sério tão jovem. Mas eu não os ouvi. Quer dizer, todo mundo na escola tinha namorado, eu também queria ter um. O que há de errado com isso? E, além disso, ele pode se batizar na igreja mais tarde. E assim eu sai com ele todo o ultimo ano da escola e meu apaixonei. Eu não poderia imaginar ficar sem ele. Por isso, depois que me formei nós nos casamos. Ele foi para a faculdade local em que ambos trabalhávamos. Eu tentei continuar indo à igreja, mas este era o único dia em que tinhamos tempo de fazer alguma coisa juntos. Eu precisava deste dia para fazer coisas divertidas com o meu marido e manter o nosso casamento forte. Agora nós estamos casados há cinco anos e temos dois filhos. Me senti mal por meu marido não poder abençoá-los na igreja. Meu pai veio e fez isto por nós. Nós não vamos à igreja muitas vezes, meu esposo não se importa que eu vá mas ele disse que não é interessado em religião. Levo meus filhos comigo quando vou a igreja, mas me sinto um pouco deslocada sentada em um banco apenas eu e as crianças sem meu marido. Geralmente as crianças não querem ir - eles preferem brincar no parque ou ir caminhar com seu pai. Isto não é bem como eu imaginava minha família. Quer dizer, eu não pensava que a Igreja era tão importante. Mas agora nós nunca vamos a igreja como uma família e os meus filhos não serão batizados por seu pai. Será que eles vão querer ir a igreja quando eles forem

adolescentes, se eles não querem ir agora? E sobre a missão, ou casamento no templo? Se eu não dei o exemplo para eles, como posso esperar que eles façam estas coisas? Sei que a Igreja é verdadeira, mas não acho que meus filhos tenham um testemunho e se não, o que acontecera com os seus filhos e todas as gerações depois deles? Tenho optado por seguir os padrões estabelecidos pelo mundo, não pelo Senhor. Eu ofereço-lhe o dom dos padrões do mundo. Será que você escolherá este dom também?(Oferece um flor vermelha ou convites para festas)

Vícios e excessos
Lembro da primeira vez que eu fui a uma festa. Eu estava em meu baile da escola e o amigo de meu par contou-nos a respeito de uma festa na casa de alguém depois da formatura. Eu realmente não queria ir, mas meu par disse que iria apenas para dizer "oi" e conversar um pouco. Eu sabia que haveria bebidas lá e eu não queria ir, mas eu não tive coragem de dizer não a meu par. Nós fomos e eu realmente me senti desconfortável, mas meu par parecia estar se divertindo muito. Fiquei surpresa ao vê-lo beber varias vezes. Depois que saímos, eu pensei - bem, isso não foi tão ruim. Não parece que eu tenha feito algo realmente errado - eu não bebi nenhuma cerveja. Mas só de ir lá desta vez, fez com que a próxima fosse mais fácil . Depois de algumas vezes me senti mais confortável e me peguei tomando uma bebida de vez em quando só para acompanhar os demais, depois de algum tempo eu estava indo a mais festas com bebidas do que aos bailes e atividades da Igreja. Então eu comecei a fumar de vez em quando e a experimentar drogas algumas vezes. Eu continuei dizendo a mim mesma que não era grande coisa - Eu não era viciada nem nada – eu iria faze-lo apenas de vez em quando, quando eu fosse a festas. Meus amigos mórmons não pareciam mais ser tão divertidos quando saiam comigo. Quando saímos juntos ou íamos a bailes eles pareciam mudos e chatos. Minhas festas eram bem mais divertidas e havia muito mais rapazes bonitos. Comecei a namorar

alguns rapazes que freqüentavam estas festas. Não era realmente minha culpa. Nenhum dos rapazes da igreja vieram convidar-me pra sair. Meus pais estavam me deixando louca -- sempre pegando no meu pé sobre a maneira que eu me vestia, onde eu ia, quem estaria comigo – eu tinha que mentir para eles a maior parte do tempo. Quando terminei a escola eu não podia mais agüentar isto. Quando eu fiz uma tatuagem - eles fizeram um escandalo – eu me mudei para um apartamento com meus amigos. Então nos vivemos algumas aventuras. É estranho - Eu olho para os meus antigos amigos mórmons, e eles parecem totalmente diferentes agora. Eles estão todos indo para a faculdade, se casando, e até mesmo tendo seu primeiro bebê. Eu continuo solteira e me divertindo, eu trabalho no Mac’ Donalds. Eu odeio o meu trabalho mas pelo menos tenho dinheiro suficiente para pagar o aluguel e meus cigarros. Sim, eu nunca pensei que ficaria viciada neles, mas acho que fiquei. Provavelmente eu vou largar logo que eu realmente quiser - como quando eu me casar e estiver grávida. Essa vida não é tão divertida como eu pensei que fosse - eu pensei que seria tão livre se eu não tivesse que obedecer a todas as regras da Igreja e a dos meus pais – mas parece que agora estou presa em um apartamento horrível, com amigos perdedores que não pagam sua parte do aluguel a maioria das vezes, e estou trabalhando em um beco sem saída e estou realmente louca da vida por ter feito uma tatuagem em meu tornozelo – porque sei que é por causa dela que eu nunca consigo emprego em qualquer escritório - bem, e talvez também pela cor do meu cabelo. Eu escolhi seguir uma vida de excessos e vícios. Será que você optara por aceitar o meu dom de excessos e vícios?(Oferece um copo de vinho (suco de uva))

Escuridão
Deixei a igreja quando eu tinha dezessete anos. Eu nunca tive um testemunho. Meus pais tentaram enviar-me para as conferências de jovens e acampamentos, na esperança de que eu visse que a Igreja era verdadeira e fazer amizades com os rapazes e moças da igreja. Mas eu escolhi os meus amigos a partir de um publico diferente. Eu gostava de me vestir como os goticos. Comecei a me vestir toda de preto, eu tingi meu cabelo de vermelho escuro, eu tinha um piercing na língua e usava acessórios como coleiras e

braceletes. Todos na escola olhavam para nós como se nós fossemos malucos, mas foi muito legal chamar tanta atenção. Quando eu me vestia desta forma sentia mais confiança para fazer o que eu quisesse - agindo estranho rindo alto e assustando as pessoas. Eu deixei a escola, a maioria dos meus amigos deixou. Vivemos com um amigo de meus pais. Nós fazíamos algumas coisas estranhas interessantes – fazíamos algumas bruxarias. A única coisa que me faz sentir um pouco mal é como me sinto muito distante da minha família. Quero dizer, a minha irmã caçula se batizou na semana passada, e não havia maneira de eu poder do jeito que eu estou agora. Então eu fui apenas a recepção na casa de meus pais, eu me senti deslocada e não fiquei muito tempo. Mas me senti muito triste de pensar que eu nem sequer podia me relacionar com a minha família e eu não me encaixava em mais nada. Eu sou como um estranha para eles. Exceto para o meu irmão que tem quinze anos. Eu reparei que ele estava começando a se vestir como eu. É estranho - Nunca pensei que eu teria esse tipo de influência sobre ele. Eu escolho seguir o caminho de Satanás. Eu ofereço-lhe o dom da escuridão. Será que você escolhera o dom da escuridão que eu lhe oferecer?(Oferece um chiclete ou bala de licor)

Poder, Egoismo, e Desonestidade
Tive uma vida muito bem sucedida. Eu era a quinta melhor aluno em minha escola secundária. Eu admito que tive que colar um pouco para obter essa qualificação, mas a maior parte dos outros alunos também colaram . Eu tinha diversão na escola secundária. Meus pais eram tão legais. Eles me deram o seu cartão de crédito e disseram para eu comprar o que eu precisava, sempre que eu precisasse. Eu fazia compras no shopping toda semana, e tinha um novo visual para cada novo encontro. Eles compraram para mim um Mustang quando completei 18 anos. Eu o amava. Quando terminei a escola os meus pais me mandaram para um alojamento em uma grande universidade. Eu decidi fazer administração. Eu trabalhei duro para me formar, e fiz o que eu precisava fazer, a fim de obter minha graduação com menção honrosa. Fiquei muito orgulhosa desse mérito. Eu estava determinada a conseguir um emprego onde eu pudesse ir longe, e

ter uma carreira de sucesso. Fui contratada em uma companhia de investimentos. Já trabalho lá há quatro anos e tive duas promoções com significativo aumento e benefícios. Eu ganhava mais dinheiro do que o meu marido! Passei longas horas no trabalho, fazendo hora extra para ser bem sucedida e receber as promoções que eu quero. Existem as festas obrigatórias a que tenho de ir para conversar com clientes em potencial, e as viagens de negócios fora da cidade uma vez por mês. Agora estou esperando a oportunidade para me tornar a Vice Presidente em um de nossos escritórios no Colorado. Como estou trabalhando muito, e meu marido também, nós decidimos adiar a vinda de filhos durante vários anos. Não posso me distrair com as crianças agora. Adoro a sensação de realmente ter sucesso em qualquer coisa. Eu tive de fazer alguns inimigos no trabalho, com toda a política que fiz para a obter as promoções, e algumas vezes tive que mentir para chegar à frente -, mas ei - é apenas uma parte da corrida de ratos para subir a escada do sucesso. Eu aprendi isso, ao longo do caminho. Eu escolhi colocar minha carreira e todo o poder que vem com o sucesso, em primeiro lugar em minha lista de prioridades. Tenho uma carreira muito bem sucedida, o que é mais importante do que uma família, não é? Eu ofereço-lhe o dom do poder, egoísmo, e desonestidade – do mundo do sucesso. Será que você escolhera este dom?(Oferece dinheiro de papel de brinquedo) Printed from www.lds-yw.com Ideias para Convites e Lembrancinhas:

Você pode confeccionar uma lanterna para cada uma como este

modelo , dentro pode colocar um pisca-pisca destes de festa de aniversário com um ouro branco (bom-bom). Ou então preparar lanternas como este modelo:

Written by Jenny Phillips & Whitney Permann

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->