Você está na página 1de 2

A FILOSOFIA DE

FICHTE
E SUAS RELAES COM A CONSCINCIA CONTEMPORNEA POR

XAVIER LEN

_____________

PRECEDIDA DE UM PREFCIO DE

MILE BOUTROUX

INTRODUO

A presente obra o fruto de dez anos de trabalho; quer dizer que ele no um livro de circunstncia feito tendo se em vista um concurso. Eu havia j terminado a composio quando vim a saber por sorte de uma conversa, que a Academia de cincias morais havia proposto como tema para o ano de 1900: A filosofia de Fichte. Este era o mesmo ttulo do livro que eu havia escrito. Eu resolvi submet-lo apreciao da Academia, menos com vistas obteno de uma distino, to honorvel quanto fosse ela para mim, quanto a fim de conhecer, antes de publicar este livro, a apreciao dos mestres que seriam meus juzes. O veredito deste jri verdadeiramente excepcional deveria ser aos meus olhos uma consagrao ou uma condenao de minha obra, seja o que fosse, eu estava decidido me submeter a isto. Sendo a aprovao favorvel, sonharia publicar em breve meu livro. Ele demorou mais de uma ano a aparecer; eis o motivo. Afim de no deixar expirar o prazo (31 de dezembro de 1899) fixado para o envio das memrias participantes do concurso, eu deveria apressar a concluso de minha obra. Esta concluso, eu a refiz inteiramente e insisto sobre a importncia que apresenta ainda hoje os principais problemas levantados pela filosofia de Fichte, em particular, os problemas levantados pela filosofia prtica. Foi dessa forma que eu ensaiei de trazer luz as concluses que se desprenderam das teorias do Diteiro, da Moral e da Religio e de mostrar o que elas tem de atual e de vivo para a conscincia contempornea. Por ela eu respondi a um dos votos expressos pelo relator do concurso, E. Boutroux; e por t-la em conta de uma crtica favorvel que me foi endereada neste mesmo relatrio, o de uma certa redundncia na exposio, me esforcei, como se me convidasse, a condensar certas partes do meu trabalho. Se eu no ajuntei algum ponto

Você também pode gostar