P. 1
EXERC1

EXERC1

4.5

|Views: 221|Likes:

More info:

Published by: Jean Marconi Carvalho on Jun 22, 2007
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/01/2013

pdf

text

original

BANCO DE DADOS - exercícios I. MARQUE V - verdadeiro ou F - falso. 1. CHAVES: a. ( b. ( c. ( d. ( e. ( f. ( g. ( h. ( i. ( ) As tabelas de um SGBD-R podem possuir diversas chaves primárias.

) Nos SGBD-R qualquer coluna de uma tabela pode ser utilizada como chave de acesso. ) Chave secundária é o campo utilizado como segunda alternativa para o relacionamento entre tabelas. ) Uma chave primária composta é formada por várias chaves candidatas. ) Chave de ordenação é o mecanismo que ordena tabelas nos SGBD-R. ) As chaves estrangeiras denotam relacionamento e, portanto, obrigatóriamente devem compor a PRIMARY-KEY. ) Qualquer tipo de chave pode ser simples ou composta. ) Toda FOREING KEY é chave primária em alguma outra tabela. ) Com exceção das chaves candidata e primária, todas as demais colunas da tabela são potencias chaves secundáris.

2. ÍNDICES: a. ( b. ( c. ( d. ( e. ( f. ( g. ( h. ( ) Uma tabela pode possuir vários índices primários. ) Nos SGBD-R ao definir-se a PK, automáticamente é criado um índice secundário. ) A indexação ordena a tabela. ) É ideal que todas as colunas de uma tabela sejam indexadas. ) Os índices primários e os secundários podem ser simples ou compostos ) O índice é um mecanismo de acesso direto aos dados ) É adequada a criação de índices para campos com domínio discreto. ) Em uma tabela indexada, todos os acessos serão do tipo direto indexado.

3. SQL: a. ( ) O SQL é uma linguagem procedural e “não-proprietárias”. b. ( ) Os SGBD-R possuem linguagens procedurais proprietárias que complementam o SQL. c. ( ) Os SGBD-R somente permitem a criação de estruturas de dados do tipo tabular d. ( ) O SQL/ANSI é um padrão rigorosamente seguido pelos SGBD-R. e. ( ) O comando DELETE é usado para excluir estruturas de dados do BD. f. ( ) O resultado de todos os comandos SQL é uma tabela Virtual denominada VIEW. g. ( ) o SQL é um padrão de fato, para definição de estruturas e manipulação de dados nos SGBD-R. 4. ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS a. ( ) O DBA é o profissional que cuida do administração do banco de dados da empresa b. ( ) Desde que um usuário possua uma senha no BD-R, ele pode executar qualquer comando SQL. c. ( ) O requisito de privacidade pode ser implementado através da criação de VIEWs. d. ( ) O CHECK-POINT é o mecanismo que permite realizar auditoria no banco de dados. e. ( ) Atribuir a execução de comandos DML apenas ao DBA é uma forma correta de centralizar a administração do BD. f. ( ) Nos SGBD-R, Pode-se limitar os privilégios de um usuário, para que execute apenas o comando SELECT em uma tabela. g. ( ) Em um sistema de administração descentralizada, o administrador de dados (AD) valida modelos lógicos e o administrador de banco de dados (DBA) valida modelos físicos. 5. BANCO DE DADOS a. ( b. ( c. ( d. ( e. ( f. ( g. ( h. ( i. ( j. ( ) O IMS foi o SGBD hierárquico mais vendido no mundo todo. ) Um banco de dados relacional pode conter dados e procedimentos armazenados. ) Os SGBD rede receberam essa designação porque rodavam em grandes redes de mainframes. ) O CLIPPER é um exemplo de SGBD relacional, porque opera com estruturas de dados do tipo tabular.. ) PASCAL, COBOL e PL/1 são exemplos de linguagens hospedeiras de SGBDs de grande porte ) O ACCESS é um SGBD orientado a objetos por que opera em ambiente gräfico (Windows) . ) Atualmente, o modelo de SGBD mais usado na arquitetura Cliente/Servidor é o Rede. ) Os SGBD hierárquicos apresentam retrições em relação ao sentido de acesso aos dados. ) O CODASYL é um organismo de padronização americano, intimamente relacionado aos SGBD baseados modelo rede. ) A riqueza de ponteiros e a dependência de caminhos de acesso são características dos modelos relacionais de BD.

II. RELACIONE OS OBJETIVOS DE BD COM A MELHOR DAS ALTERNATIVAS A SEGUIR. 1. INDEPENDÊNCIA DE DADOS 2. INTEGRIDADE 3. COMPARTILHAMENTO DE DADOS 4. REDUNDÂNCIA ( ( ( ( ( 5. PRIVACIDADE 6. SEGURANÇA 7. TRATAMENTO DE CONCORRÊNCIA 8. NDA

) Minimiza o impacto das alterações nas estruturas de dados do BD, sobre as aplicações. ) Controla o acesso simultâneo aos dados ) Possibilita que os parâmetros de validação dos dados sejam definidos no BD ) EM BD deve ocorrer no menor grau possível ) Rotina de auditoria

III. CONSIDERE AS TABELAS ABAIXO PARA RESPONDER AS QUESTÕES SEGUINTES. CLIENTE CONTRATO CÓD-CLI NOME ENDEREÇO SEXO NUM-CONTRATO COD-CLI VALOR

Obs: Um cliente pode ter muitos contratos, mas não existe dois contratos com o mesmo número. 1. RELACIONAR AS COLUNAS: 1. CHAVE DE ORDENAÇÃO 2. CHAVE SECUNDÁRIA 3. CHAVE PRIMÁRIA 4. ESTRANGEIRA 5. NDA ( ( ( ( ( ) NOME em uma VIEW em ordem alfabética ) NUM-CONTRATO na tabela CONTRATO ) NOME na tabela cliente ) CÓD-CLI na tabela CONTRATO ) COD-CLI na tabela cliente

2. Marque “V” para itens verdadeiros e “F” para os falsos, considerando os seguintes parâmetros. Integridade referencial (ligada) , Atualização em cascata (ligada), Exclusão em cascata (desligada). - (2ptos) a. ( b. ( c. ( d. ( e. ( ) Alterando-se o código de um cliente na tabela cliente, seus correspondentes em contrato não serão alterados. ) Excluindo-se um cliente, todos os contratos a ele relacionados serão automaticamente excluídos. ) Não será possível incluir clientes que não possuam contratos. ) Não será possível excluir contratos que possuam clientes a ele relacionados. ) Ao incluir-se um cliente, automaticamente será criado um contrato.

3. Para obtermos o NOME, NUM-CONTRATO e VALOR de todos os contratos de um cliente utilizamos: a. ( b. ( c. ( d. ( e. ( ) UNIÃO, INTERSEÇÃO e PROJEÇÃO ) PROJEÇÃO, SELEÇÃO e JUNÇÃO ) PRODUTO, SELEÇÃO e JUNÇÃO ) UNIÃO, DIFERENÇA e JUNÇÃO ) NDA

GABARITO I.1.a-F,b-V,c-F,d-F,e-F,f-F,g-V,h-V,i-V I.2. a-V ,b-V ,c-F ,d-F ,e-V ,f-V ,g-F ,h-F I.3. a-F ,b-V ,c-V ,d-F ,e-F ,f-F ,g-V I.4. a-V ,b-F ,c-V ,d-F ,e-F ,f-V ,g-V I.5. a-V ,b-V ,c-F ,d-F ,e-V ,f-F ,g-F ,h-V ,i-V ,j-F II.1: 1, 3, 2, 4, 6 III.1: 1, 3, 2, 4, 3, III.2: a-V, b-F, c-F, d-V, e-F III.3: b

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->