TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS

PLANO DE ENSINO
PROFª. Me. DESIRÉE MELO

BLOG: DESIREEMELO.BLOGSPOT.COM | E-MAIL: MELO.DESIGN@GMAIL.COM

EMENTA
TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS

O espaço, a forma e a composição nas linguagens
artísticas tridimensionais. Experimentação de técnicas e materiais. Definição de projetos e execução de obras tridimensionais.

TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS | PROF. Me. DESIRÉE MELO

OBJETIVOS
TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS

- Desenvolver processos de investigação criativa dos princípios básicos da expressão tridimensional, relacionando-os a experimentações artísticas e projetos criativos. - Confeccionar obras empregando materiais variados e adequados a cada proposta.

TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS | PROF. Me. DESIRÉE MELO

CONTEÚDO
TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS

Apontamentos de algumas convenções que determinaram a definição de três diferentes possibilidades na construção criativa e conceitual da escultura, observando seus fundamentos, procedimentos e percursos na história da arte ocidental: A Escultura de Tradição Renascentista, aproximadamente a partir da Renascença até o final do século XIX; A Escultura Modernista, aproximadamente a partir do final do século XIX até o início dos anos 1960 e A Escultura no Campo Ampliado, início dos anos 1960 aos dias de hoje.

TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS | PROF. Me. DESIRÉE MELO

METODOLOGIA
TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS

Aulas teórico práticas: apresentação dos conteúdos através de exposição oral, eventualmente ilustrada com imagens e acompanhada de experimentações práticas.

TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS | PROF. Me. DESIRÉE MELO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS

-Trabalho em grupo sobre escultores -Relatório escrito: descrição e análise das experimentações -Processo de desenvolvimento: Organização, assiduidade e participação (cumprimento do horário de aula; desenvolvimento das atividades práticas propostas em sala de aula); -Pontualidade na entrega dos trabalhos, criatividade e conceito das obras, coerência com o projeto idealizado, montagem e acabamento das obras);

TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS | PROF. Me. DESIRÉE MELO

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS

"O Espaço Moderno" de Alberto Tassinari (2001) "A Linguagem da Escultura" de William Tucker (1999) "A Escultura" de Rudolf Wittkower (1989) "Tradição, Modernidade e Pós-modernismo na Escultura" de Claire Fagnart (2003) "A Escultura no Campo Ampliado" de Rosalind de Krauss (1979)

TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS | PROF. Me. DESIRÉE MELO

TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS
INTRODUÇÃO
PROFª. Me. DESIRÉE MELO

BLOG: DESIREEMELO.BLOGSPOT.COM | E-MAIL: MELO.DESIGN@GMAIL.COM

A necessidade de comunicar idéias, sentimentos, lembranças ou imaginações de nossas vivencias no mundo motivou as populações de todas as culturas a desenvolverem sistemas de comunicação, verbais ou não verbais. São gestos,
palavras, desenhos, sons musicais e muitos outros sinais visuais, sonoros, táteis ou olfativos que foram e são utilizados como elementos

de comunicação para compor mensagens que representam e comunicam as coisas do mundo e, também, os sentimentos e os
pensamentos.

Todas as civilizações, da

antiguidade aos nossos dias, tiveram os seus processos de

registro visual. Mais ou menos elaborados, com maior ou menor durabilidade, dependendo dos materiais, dos suportes e das técnicas disponíveis em cada momento histórico, desde sempre o Homem sentiu necessidade de divulgar, afirmar e perpetuar as suas faculdades imaginativas e experiências. São esses fatores de ordem tecnológica, sócio–econômica e estética que possibilitaram o desenvolvimento
das linguagens artísticas como a entendemos hoje.

Vênus de Willendorf (aprox. 24.000 a.C.)

Michelangelo. Pietà. 1499

Antoine Pevsner. Developable Surface 1938

Man Ray. Cadeau 1921

As linguagens artísticas são formadas por um sistema

dinâmico de

geração, organização e interpretação de signos
(mensagens visuais), constituído pela coexistência de um conjunto de componentes:

Contexto Emissor – signos – Receptor
ARTISTA OBRA DE ARTE LEITOR/ESPECTADOR

Códigos

COMUNICAÇÃO
TÉCNICAS TRIDIMENSIONAIS | PROF. Ma. DESIRÉE MELO

EX. A ESCULTURA DE TRADIÇÃO RENASCENTISTA

•verticais, •evidentemente figurativas, •colocadas sobre pedestais (que têm geralmente o papel de mediadores entre o local e o signo) •realizadas em materiais nobres e duráveis.
Sua elaboração segue rigorosamente princípios racionais, dados a partir de estudos, como o de anatomia,

de perspectiva, além de pesquisas de técnicas e materiais.
Características estas que objetivaram a explicitação dos valores da sociedade: homens célebres, acontecimentos históricos servem de modelo ou de revelação.

EX. ESCULTURA MODERNISTA

A escultura modernista marca a ruptura com a tradição da escultura renascentista: esta vai se opor a representação, ao

valor de monumentalidade das esculturas de tradição renascentista,
ao conceito tradicional de grande Arte. A escultura modernista é principalmente

abstrata.
obra modernista se desfaz do

pedestal e da convenção da verticalidade

PICASSO, Pablo. Sem nome

EX. ESCULTURA CONTEMPORÂNEA

Ronit Baranga

The Silent Evolution by Jason deCaires Taylor

"Ron" Mueck 2003?

Douglas Colombelli “Saldo devedor I”(simulação para passar a tormenta) Doisaoavesso.blogspot.com (2009)

Richard Stipl http://www.richardstipl.com/

Nam June Paik (1990)

Esther Stocker http://www.estherstocker.net/ 2011

Nam June Paik (1990) Esther Stocker http://www.estherstocker.net/ 2011

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful