Você está na página 1de 1

Princpio da demanda efetiva

Ao tomar a deciso de investimento, o empresrio

est interessado no retorno que um dado bem de capital lhe conferir ao longo de sua existncia.

Esse retorno est relacionado tanto ao custo do

investimento (oferta agregada) quanto s condies do mercado de bens (demanda agregada).

A deciso de investir tomada a partir do confronto entre o valor presente do fluxo de receita esperada do investimento (preo de demanda do bem de capital), frente ao custo de realiz-lo (preo de oferta do bem capital). A eficincia marginal do capital a taxa de desconto que iguala o fluxo de receitas esperado ao custo do investimento. Se esta taxa for superior taxa de juros, que corresponde ao custo de se obter emprstimos para realizar o investimento ou o custo de oportunidade de se imobilizar os recursos, o empresrio investe; se for o contrrio, no investe.

Princpio da demanda efetiva


Exemplo Custo do investimento (preo de oferta do bem de capital) = R$ 5 milhes Fluxo de receita esperada = R$ 1,2 milho/ano Perodo (n) = 6 anos Eficincia Marginal do Capital (EMK)

Princpio da demanda efetiva


O problema que a Eficincia Marginal do Capital

Preo de Oferta (PV) = Fluxo de renda (PMT) x 1 (1 + EMK)-n

muito instvel, uma vez que calculada a partir de expectativas dos empresrios, cuja base de formao bastante precria, dada a incerteza em relao ao futuro.

EMK 5 = 1,2 x 1 (1 + EMK)-n EMK EMK = 11,5305% Na hiptese da Taxa de Juros = 14%, o empresrio no investir

A Eficincia Marginal do Capital pode alterar-se

tanto por presses na indstria produtora de bens de capital, como por mudanas nas expectativas dos empresrios.

Com isso, o investimento tende a sofrer fortes oscilaes, impactando o nvel de demanda agregada e a atividade econmica. Para estabilizar a economia, Keynes prope uma atuao mais efetiva do Estado, tanto por meio de gastos pblicos, que compensem a falta de demanda privada, quanto pelo direcionamento e incentivos aos investimentos, via reduo da carga tributria, etc.

Princpio da demanda efetiva


A principal contribuio normativa de Keynes foi

propor o uso de polticas fiscais compensatrias que tenderiam a ser muito mais eficientes do que os instrumentos monetrios, cuja eficcia dependeria de um duplo condicionante: a capacidade da poltica monetria afetar as taxas de juros, e uma vez que tenha afetado, que est no seja sobrepujada por alteraes na eficincia marginal do capital, que limitem o impacto das alteraes na taxa sobre o investimento.