Você está na página 1de 8

1.

Geometria Métrica A figura é composta por oito triângulos


retângulos isósceles, sendo a área do triângulo
1.(UESB 04.1) Em um triângulo, o maior dos menor igual de 1u.a. A partir dessa informação,
ângulos externos mede 140°, e as medidas dos pode-se afirmar que as áreas dos
ângulos internos estão em progressão oitos triângulos formam uma progressão
aritmética. Sendo assim, o menor dos ângulos geométrica de razão igual a
externos mede, em graus, a)2, e a soma de todas elas é igual a 255u.a.
a) 80 b)2, e a soma de todas elas é igual a 128u.a.
b)90 c)2, e a soma de todas elas é igual a 128u.a.
c)100 d)2, e a soma de todas elas é igual a 1282u.a.
d)110 e)22, e a soma de todas elas é igual a 1282u.a.
e)120
7.(UEFS 05.1)DESENHO
2.(UESB 04.1) Um círculo com área igual a Uma pessoa corre em uma planície, com
169πcm2 velocidade de 350m/mim, em direção a um
possui uma corda que mede 24cm. penhasco.Em determinado ponto, avista o cume
Portanto, o comprimento da menor do penhasco sob um angulo de 30° e, após
circunferência tangente a essa corda e a esse correr durante 4 minutos, o avista sob um
círculo é igual, em cm, a ângulo de 45°. Com base nesse dados, pode-se
a) 8π concluir que a altura do penhasco, em metros, é
b)10π aproximadamente igual a
c)12π a)1200
d)14π b)1500
e)18π c)2000
d)2200
3.(UESB 04.2) DESENHO e)2400
Um pedaço de papel quadrado ABCD, de lado
igual 43 u.c., é dobrado, segundo um ângulo de 8.(UEFS 05.1)DESENHO
90°,ao longo da diagonal AC. Uma pirâmide, Na figura, os três triângulos ABD, ACF e AEH são
cuja base coincide com o triângulo ABC e o equiláteros. Se o segmento AB mede
vértice com o ponto D, tem volume, em u.v., 6u.c.,então o segmento AH mede, em u.c.,
igual a a)33
a)86 b)9/2
b)242 c)33/2
c)183 d)9/4
d)166 e)3/2
e)363
9.(UESC 05.1) DESENHO
A figura cuja largura e altura medem 3cm e
4.(UESB 05.1)DESENHO
4cm, respectivamente, foi elaborada no
Na figura, está representada uma escada AB, de
computador e, ao ser gravada, gerou um
comprimento c, apoiada em um muro.
arquivo de tamanho 2KB. Sabendo-se que o
Considerando-se essa informação, pode-se
tamanho do arquivo que se obtém ao gravar
concluir que o valor de c é igual,
figuras semelhantes — figuras que mantêm a
em metros, a
proporção entre a largura e a altura — é
a)310/2 diretamente proporcional à largura da figura,
b)55/4 pode-se concluir que, para gravar uma figura
c)45/3 semelhante a essa, com área igual a 108cm² , o
d)410/5 tamanho do arquivo deverá ser igual a
e)310/5 a) 18KB
b)12KB
5.(UESB 05.1)DESENHO c) 9 K B
Na figura, todas as circunferências têm raio r = d) 8 K B
1u.c., e a circunferência central passa pelos e) 6 K B
pontos de tangência das demais. Com base
nessa informação, pode-se concluir que a área 10.(UESC 05.1)DESENHO
da região sombreada mede, em u.a., A figura representa 4 quadrados de uma
a)3π + 4 seqüência de 8 quadrados construídos de tal
b)2π + 4 forma que o primeiro quadrado (o maior deles)
c)π + 4 tem lado igual a 1u.c., e cada quadrado, a partir
d)4π − 2 do segundo, tem seus vértices nos pontos
e)4π − 1 médios dos lados do quadrado anterior.
Considerando-se a área da região que se
6.(UEFS 05.1)DESENHO encontra no interior do primeiro quadrado e no
exterior do segundo, e a área no interior do
terceiro quadrado e no exterior do quarto, e 15.(UEFS 07.1)Em um paralelogramo ABCD,
assim por diante, pode-se concluir que a soma tem-se que
de • AD = 3,0 cm;
todas essas áreas é igual, em u.a., a • DÂB = 30°;
a)171/256 • P pertence ao segmeto DC;
b)85/128 • DÂP e PÂB são iguais.
c)43/64
Nessas condições, pode-se afirmar que o valor
d)21/32
de E= 2- AP6+ 2 é
e)11/16
a)1
11.(UESC 05.1)DESENHO b)1,5
c)2
No triângulo ABC, tem-se que AB=5EA ,
d)2,5
AC=5AD , FB=5FD' , FC=5FE’ . Nestas e)3
condições, pode-se concluir que FD' e EC são
iguais, respectivamente, a 16.(UESC 07.1) Em um triângulo ABC, tem-se
a)DF e 5EF • AD é a altura relativa ao lado BC.
b)DF e 6EF • A medida do segmento CD é o triplo da
c)DF e 4EF medida do segmento BD.
d)2DF e 5EF • O ângulo CAD mede o dobro do ângulo
e)2DF e 6EF BAD.
Com base nessas informações, é correto afirmar
12.(UESC 05.1)DESENHO que a medida do ângulo não-nulo CAD, em
Deseja-se construir uma escada, conforme radianos, é
indicado na figura, tendo comprimento igual a a) π/15
10m, com degraus de mesmo tamanho, tal que b)π/12
a largura do degrau não seja menor que 30cm e c)π/6
também não exceda a 40cm. Nessas d)π/4
condições, o número, x, de degraus que a e)π/3
escada deve ter é tal que
a)15 < x ≤ 20 17.(UESC 07.1) Considere-se um quadrado de
b)20 < x ≤ 30 lado L. Com vértices nos pontos médios dos
c) 30 < x ≤ 35 seus lados, constrói-se um segundo quadrado.
d) 35 < x ≤ 45 Com vértices nos pontos médios dos lados do
e) 45 < x ≤ 50 segundo quadrado, constrói-se um terceiro
quadrado e assim por diante. Com base nessa
informação e no conhecimento de seqüências, é
13.(UESB 06.1)DESENHO correto afirmar que o limite da soma dos
Uma folha de papel quadrada de lado 12cm é perímetros dos quadrados construídos é
dobrada de modo que o seu vértice D fique igual a
sobre o lado AB, sendo Q a nova posição do a)8L(1+ 2)
vértice D, conforme a figura. b)4L(1+ 2)
Sabendo-se que o ângulo θ mede 30º, pode-se c)8L(2+ 2)
concluir que o segmento AQ mede, em cm, d)4L(2- 2)
a)5
e)4L(2+ 2)
b)32
c)6
18.(UESC 07.1)DESENHO
d)43 Se o lado do quadrado da figura mede x cm,
e)7 então a área, em cm², daregião sombreada é
igual a
14.(UESC 06.1)DESENHO a)x²/12 (33 - 2π)
Num triângulo ABC de base b u.c. e altura igual
b) x²/12 (33 + π)
a 10u.c. constroem-se 9 retângulos inscritos,
como na figura, todos com altura de 1u.c. A c) x²/12 (33 - π)
diferença entre a área do triângulo ABC e a d) x²/4 (33 +π)
soma das áreas dos retângulos inscritos é igual e) x²/4 (33 - π)
a
a)4b
b)2b 19.(UEFS 07.2)Um operário apóia uma
c)b extremidade de uma escada de 4m de
d)b/2 comprimento em uma parede vertical e a outra
e)b/5 extremidade em um ponto P de um piso plano e
horizontal, formando um ângulo ∝=30° entre a
escada e a parede. Ao subir na escada, esta
escorregou ao longo da parede vertical, tendo a
sua extremidade inferior se afastando 0,5m, a rampa inteira e eleva-se x metros. Com
passando a formar, com a parede, um ângulo base nessas informações, pode-se concluir
cujo co-seno é igual a que o valor de x é igual a
a)5/8 a)15
b)39/8 b)20
c)5/39 c)25
d)32/8 d)253
e)52/8 e)303

20.(UEFS 07.2) DESENHO 16.(UESB 07.1)DESENHO


Em uma praça retangular ABCD, no ponto O triângulo da figura tem a forma de um
médio de AB, é colocado, perpendicularmente a terreno que vai ser dividido em dois, por
AB, um poste de iluminação, LM, de 4m de uma cerca que parte do ponto A e desce
altura. Considerando-se 11=3,3 , pode-se perpendicularmente ao lado BC. Com base
afirmar que a distância da lâmpada L ao vértice nessas informações, pode-se afirmar que a
C da praça mede, em metros, área do terreno menor, em m2 , é igual a
aproximadamente, a)162
a)18 b)216
b)17 c)324
c)16 d)432
d)14 e)576
e)13
21.(UEFS 08.1)Em uma circunferência de
13.(UEFS 07.2) Duas pessoa, J e L, fazem em centro O e raio 6cm, é marcado um arco AB
uma praça circular cujo rio mede 6m. Certo dia, cujo ângulo central AOB mede 50°. Se, em
partindo do mesmo ponto P, J caminhou por PQ outra circunferência, de raio 10cm, é
(diâmetro da praça), e L preferiu seguir o marcado um arco com a mesma medida de
caminho em volta da praça (sobre a AB, o ângulo central correspondente mede,
circunferência). No instante em que J se em radianos,
encontrava a 9m do ponto de partida, L se a)π/3
encontrava em um ponto da circunferência em b)3π/10
que JL é perpendicular a PQ. Nessas condições, c)π/4
pode-se afirmar que o comprimento do arco PL d)2π/9
percorrido por L é e)π/6
a)15π/4
b)11π/3 22.(UESC 08.1) Se a soma dos
c)25π/6 comprimentos das diagonais de um losango
d)4π é igual a 6u.c. e sua área A, dada em
e)9π/2 unidades de área, é a maior possível, pode-
se afirmar:
14.(UEFS 07.2)DESENHO a) 5 < A ≤ 6
Da figura,sabe-se que b) 4 < A ≤ 5
• ABC é um triângulo equilatero de c) 3 < A ≤ 4
lado medindo 4uc; d) 2 < A ≤ 3
• M é o ponto médio de AB; e) 1 < A ≤ 2
• AM e MB são diâmetros de duas
23.(UESC 08.1)DESENHO
semicircunferências com centro em B
Na figura, AB = 8u.c., BC = 1u.c., e os
e raio BA;
triângulos sombreados são eqüiláteros.
• AC é um arco de circunferência com Sobre os triângulos sombreados, pode-se
centro em B e raio BA; afirmar que o quociente entre o valor da
• BC é um arco de circunferência com área do triângulo maior e a área do
centro em A e raio AB. triângulo menor é igual a
A medida da área da região sombreada,em a)64/49
u.a.,é igual a b)49/64
a)193-8π/3 c)8/7
b)19π-83/3 d)7/8
c)19π/3-83 e)1/8
d)19π/3+83
e)193+8π/3 24.(UESC 08.1)DESENHO
A figura representa parte de uma espiral
15.(UESB 07.1)DESENHO formada por infinitos semicírculos, tais
A figura mostra uma rampa de 50 metros de que o primeiro, ABC, tem raio que mede
comprimento que forma com o plano 1cm e cada novo semicírculo, a partir do
vertical um ângulo de 60º. Uma pessoa sobe segundo, CDE, tem raio igual a 1/3 do raio
do semicírculo anterior. Pode-se afirmar que d)3,4m
o comprimento da integral é igual a e)3,8m
a)7π/2
b)3π
c)5π/2 Números complexos
d)2π
e)3π/2 1.(UESB 04.1) Considerando-se os números
complexos
25.(UEFS 08.2)DESENHO z = 1 – 3i e w = 2x + 4i, x∈R, pode-se
Na figura, M é o ponto médio da hipotenusa afirmar que Re(zw) < Im(zw) para todos os
PR do triângulo retângulo PQR. Sendo a valores de x pertencentes a
medida do ângulo QRP igual a 27°, pode-se a)]−∞, −1[
afirmar que a medida do ângulo α=QMP, em b)[−1, 2[
radianos, é um valor pertencente ao c)[2, 4[
intervalo d)[4, 5[
a)[π/12, π/6] e)[5, +∞[
b)[π/6, π/4]
c)[π/4, π/3] 2.(UESB 05.1)DESENHO
d)[π/3, 5π/12] Os pontos P e Q, na figura, são afixos dos
e)[5π/12, π/12] números complexos z1 e z2. Sabendo-se
que OP = 2u.c. e que OQ = 4u.c., pode-se
26.(UEFS 08.2)DESENHO afirmar que o argumento principal e o
O origami é uma técnica japonesa de módulo de z1/ z2 são, respcetivamente,
dobradura de papéis através da qual se a)120° e 3
pode obter objetos de inúmeras formas. b)90° e 2
Para se construir um pássaro através dessa c)45° e 4
técnica, usou-se uma folha de papel, d)30° e 2
quadrada, com 2dm de lado, representada e)0° e 3
na figura 1. O primeiro passo foi dobrar o
papel, fazendo os lados DA e DC do 3.(UEFS 05.1)Considerando-se o número
quadrado coincidirem com o segmento DG
complexo z=1/2+3i/2 , pode-se afirmar que
sobre a diagonal DB desse quadrado,
obtendo-se um quadrilátero DEBF z7 é igual a
,representado na figura 2. A área do a)z=1/2+3i/2
quadrílatero DEBF,em dm²,mede b) z=-1/2+3i/2
a)42-4 c)z=3/2+1i/2
b)8-42 d)z=- 3/2+1i/2
c)22 e) z=-1/2-3i/2
d)1+2
e)2+42 4.(UESC 05.1)DESENHO
Na figura, está representado, no plano
complexo, o número z∈C. Com base na
análise do gráfico, pode-se afirmar que |z²| é
27.(UEFS 09.1) Um trângulo possui vértices igual a
nos pontos A = (1,4), B = (4,4) e C = (4,7). a)4/cosα²
Uma equação de reta que contém a bissetriz b)4/senα²
do ângulo B é c)4/tgα²
a)y+x-8=0 d)cosα²/4
b)y-x-8=0 e)senα²/4
c)2y-x-4=0
d)2y+x-12=0 5.(UESB 06.1) Se f(x) = x³ + 2x²− 3x + 2,
e)y-2x+4=0 então f(i) é um número complexo cujos
argumento principal e módulo são,
28.(UEFS 09.1)DESENHO respectivamente,
A porta de uma sala quadrada cujo lado a)π/4 e 4
mede 4m, tem 0,80m de largura, está b)π/3 e 1
posicionada a 0,50m de um dos cantos, de c)π/2 e 4
acordocom a figura, e quando aberta para o d)π e 2
interior da sala, tangencia no ponto T, um e)3π/4 e 4
tapete circular colocado no centro da sala.
Com base nessa informação, pode-se 6.(UESB 06.1) Dividindo-se o polinômio P(x)
concluir que o diâmetro do tapete mede por x²−1 obtém-se o quociente 4x e resto
a)2,2m 3x + k, em que k é constante real. Se x=0 é
b)2,6m uma das raízes do polinômio, pode-se
c)3,0m
afirmar que as outras raízes de P(x) são origem, tem como um de seus vértices o
números afixo de z = 2i. Com base nessas
a)pares informações, pode-se concluir que os
b)ímpares números complexos representados pelos
c)racionais não inteiros outros cinco vértices do hexágono
d)irracionais pertencem ao conjunto
e) complexos conjugados. a){32+i,- 32+i ,- 32-i , 32-i , -2i}
b){1+3i , -1+3i , -1-3i , 1-3i , -2i}
7.(UESC 06.1) Sendo i∈C , o valor da soma c){3+i ,- 3+i , - 3-i , 3-i , -2i}
S=1+1+i²+i³+...+i330 é d){ 3+i ,- 3+i , - 3-i , 3-i ,-2i}
a)− i e){ 3+2i ,- 3+2i , -3-2i , 3-2i ,2i}
b)-1-i
c)1 13.(UESC 07.1) Na forma trigonométrica, o
d)i número complexo z = (1-i)²/1+i é
e)1+i representado por
a)2.[cos(π/4) - i.sen(π/4)]
8.(UESC 06.1)DESENHO
b)2.[cos(π/4) + i.sen(π/4)]
Na figura, as imagens dos números
complexos 0, z=1+2i e w estão c) 2.[cos(5π/4) + i.sen(5π/4)]
representadas no plano complexo e são d) 2.[cos(3π/4) + i.sen(3π/4)]
vértices de um triângulo retângulo de área e) 2.[cos(7π/4) + i.sen(7π/4)]
5u.a.
Se o número complexo u é tal que u. z = w, 14.(UEFS 07.2) Com relação aos números
então u é igual a complexos z1 e z2,tais que z1+iz2=3 e
a)2/2+2i/2 z2+iz1=i+2, é correto afirmar :
b)25i/5 a)Re(z1)=2Re(z2)
c)i/2 b)Re(z1-z2)=0
d) 210/5+ 210i/5 c) z1=z2
e)2i d)| z1|=| z2|
e) z2 Є R
9.(UEFS 06.2) Considerando-se z=1+i, pode-
se afirmar que a sequência de números 15.(UESC08.1)O conjunto
complexos z2,z4, ...,z2n, ...com n {z∈C;zz−(Re(z))²−2Im(z)=−1} pode ser
inteiropositivo representado, no plano Argand-Gauss, por
a)é uma expressão aritmética de razão i TODAS AS ALTERNATIVAS É DESENHO
b)é uma expressão aritmética de razão 2i
c)é uma expressão geometrica de razão i 16.(UEFS 08.1) Seja z = -1 + i um número
d)é uma expressão geométrica de razão 2i
complexo e z, o seu conjugado. Sabe-se que
e)não é uma expressão geométrica nem
os afixos dos números z, z² ,zz e z-z são
aritmética
vértices de um quadrilátero convexo cuja
área mede, em u.a.,
10.(UESB 07.1) Considerando-se o número
a)2
complexo z=(−2i + 3)+(3x + i)(2−3xi) um
b)3
imaginário puro, pode-se afirmar que o valor
c)5
de x é
d)6
a)3
e)8
b)2/3
c)1/3
d)0 17.(UEFS 08.1) Somando-se o sexto e o
e)-1/3 sétimo termos da sequência (2i,-2,-2i,...)
obtém-se um número complexo cujo módulo
e argumento principal são, respectivamente,
11.(UEFS 07.1) Considerando-se os números iguais a
complexos z1 = 2.[cos(4π/3) + i.sen(4π/3)] a)2 e 3π/4
e z2=2.[cos(π/4)+i.sen(π/4)], é correto b) 2 e 5π/4
afirmar que o valor de 22.z1/z2 é c)22 e 5π/4
d)4 e 3π/4
a)-1- 3 + i(1- 3)
e)4 e 7π/4
b)1- 3 + i(1- 3)
c)-1- 3 + i(1- 3)/2 18.(UEFS 08.2) Sendo w = 3i, pode-se
d)-1- 3 - i(1- 3)/2 afirmar que z = w²- 2iw + (1+i) é um
e)-1-3 - i(1- 3) número complexo, cujo módulo é igual a
a)2
12.(UEFS 07.1) Um hexágono regular, b)3
inscrito numa circunferência de centro na c)2
d)5 2x²+x–1 e resto R(x) = 4x+1. Portanto, o
e)3 resto da divisão de P(x) por x+1 é igual a
a)-3
19.(UEFS 08.2) Os números complexos z = b)-1
2-i e w = -2+i são raíezes de um polinômio c)0
com coeficientes reais e de grau 10. Os d)2
números máximo de raízes reais que esse e)3
polinômio pode ter é igual a
a)5 3.(UESB 04.1) No desenvolvimento do
b)6 binômio (x/2 + 2/x²)8, o termo central é
c)7 a)x-4
d)8 b)38x-3
e)9 c)70x-4
d)x4
20.(UEFS 09.1) A sequência (zn) é uma
e)70x4
progressão geométrica cujo primeiro termo
e razão são, respectivamente, iguais a
4.(UESB 04.2) Se o resto da divisão do
z1=1-i e q =i. Nessas condições, pode-se polinômio P(x)=ax³ + bx² -3x +2 por
afirmar que z3/z5 é igual a D(x)=x²-1 é 3, então P(x) é divisível por
a)-1 a)x²-1
b)-i b)x²-4
c)1 c)x
d)i d)x+2
e)1+i e)x-2
21.(UEFS 09.1) Os afixos dos números 5.(UESB 04.2) O coeficiente de x4 no
complexos
polinômio P(x)=3x²(x+2)4 é
U=cos (π/4) + i.sen(π/4)
a)72
V=cos(3π/4) + i.sen(3π/4)
b)48
W=cos(3π/2) + i.sen(3π/2) são, no plano de
c)24
Argand Gauss,
d)12
a)pontos colineares
e)6
b)vértices de um triângulo equilátero
c)vértices de um triângulo retângulo
6.(UESB 05.1) Sendo P(x)=3x2a- x³ + 2x²
d)pontos de uma circunferência com centro
na origem e raio 1 -12 divisível por Q(x)= x-2, pode-se concluir
e) pontos de uma circunferência com centro que P(x) tem exatamente
na origem e raio 2 a) uma raiz real de multiplicidade 3
b) uma raiz real de multiplicidade 4.
22.(UNEB 09.1)Sabendo-se que o número z c) três raízes reais e distintas.
verifica a equação iz+2z+1-i=0, pode-se d) quatro raízes reais e distintas.
afirmar que o valor de 5|z| é igual a e) uma raiz real e duas raízes complexas.
a)1
b)2 7.(UESC 05.1) Sejam os polinômios
c)3 P(x)=(m²-2)x4 + m2.x3 - x² - 1 e Q(x)=x4-
d)2 x32 + 10x – n, sendo m e n números
e)3 reais tais que o grau de P(x) +Q(x) é igual a
3, e 1 é uma raiz de P(x) + Q(x). Com base
nesses dados, pode-se afirmar que m + n é
Polinômios igual a
a)4
1.(UESB 04.1) Um polinômio do segundo b)5
grau é divisível por (3x – 2) e por (x – 4) e c)6
assume um valor mínimo. d)7
Com base nessa informação, pode-se e)8
concluir que o valor numérico mínimo do
polinômio ocorre para x igual a 8.(UEFS 05.1) Considerando-se os
a)1/8 polinômios P(x)=x³-3 x²+bx+c, M(x)=x²-
b)3/2 4x+5 e Q(x)=x+1 e sendo a relação entre
c)5/3 os polinômios P(x)/M(x) = Q(x) verdadeira,
d)7/3 então b+c é igual a
e)8/3 a)0
b)2
2.(UESB 04.1) A divisão do polinômio P(x) c)4
por D(x) = x²–2x+1 tem quociente Q(x) = d)5
e)6 c){-2,3,5}
d){-5,-3,3}
9.(UESC 06.1) Sendo i∈C , o valor da soma S e){-5,-3,-2}
= 1+ i + i² + i³ + ...+ i330 é
a)-i 16.(UEFS 07.2) O argumento e o módulo do
b)1-i número complexo z são respectivamente,
c)1 iguais a σ = π/6 e OA=3. Sendo z uma das
d)i raízes do polinômio P(x) = 2x³-5x²+mx-n, m
e)1+i e n constantes, pode-se afirmar que o valor
da única raiz real de P(x)=0 é
10.(UEFS 06.2) Sabendo-se que o polinômio a)-2
P(x)=2x³+mx²+nx-1 é divisivel por Q(x)=x²- b)-1/2
1, pode-se concluir que sua decomposição c)3/2
em um produto de fatores do 1° grau é d)2
a)(2x+1)(x-1)(x+1) e)5/2
b)(2x-1)(x-1)(x+1)
c)(-2x+1)(x-1)(x+1) 17.(UESC 08.1) No desenvolvimento da
d)(x-2)(x-1)(x+1) expressão algébrica x²(x-1/x)6, o termo
e)(x-2)(x-1)(x-1) independente de x é igual a
a)-6
11.(UEFS 06.2) A diferença entre os b)0
coeficientes de x e x³ no binômio (x+k)5 é c)6
igual a 15. Sabendo que k é um ´mero d)15
real,pode-se afirmar que k² é um número e)30
a)irracional
b)racional não inteiro 18.(UESC 08.1) Sabendo-se que −1 + i é
c)primo uma raiz do polinômio
d)múltiplo de 4 p(x)=x4+2x³+6x²+8x+8, pode-se concluir
e)múltiplo de 5 que esse polinômio
a)não possui raízes reais.
12.(UESB 07.1) Considerando-se que os b)possui exatamente uma raiz real.
polinômios P(x)=x³-2ax²+(3ª+b)x-3b e c) possui duas raízes reais a e b, tais que a.b
Q(x)=x³-(a+2b)x+2ªsão divisíveis por x + 1, = 4.
é correto afirmar que o valor de a + b é d) possui duas raízes reais a e b, tais que a
a)-12 +b=0
b)-4 e) possui três raízes reais
c)-1
d)3 19.(UEFS 08.1) Seja p(x)=mx²+nx+t, com
e)12
m, n, t Є R, m≠ 0, um polinômio com duas
raízes reais e distintas, tal que P(2)>0.
13.(UESC 07.1) A soma dos valores de m e
Sendo-se assim pode-se afirmar:
n, de modo que o polinômio
a)Para qualquer valor não nulo de m,as
P(x)=2x4+3x³+mx²-nx-3 seja divisível pelo raíses de P(x) são menores que 2
polinômio Q(x)=x²-2x-3,é b)Se m>0, então as raízes de P(x) são
a)4 menores que2
b)23 c)Se m<0, então as raízes de P(x) são
c)42 menores que2
d)-4 d)Se m>0, então x=2 está entre as raízes
e)-19 de P(x)
e)Se m<0, então x=2 está entre as raízes
14.(UESC 07.1) O valor do termo de P(x)
independente de x no desenvolvimento (1x²
- x)15 é 20.(UEFS 08.2) O resto da divisão do
a)645 polinômio P(x)=x9+x pelo polinômio
b)554 Q(x)=x²-1 é
c)545 a) -x+1
d)455 b)2x+1
e)345 c)0
d)-x
15.(UEFS 07.1) Sabendo-se que a soma de e)2x
duas raízes do polinômio P(x)=x³+4x²-11x-k
é -,é correto afirmar que o conjuto-solução 21.(UEFS 09.1) A soma e o produto das
de P(x)=0 é raízes do polinômio P(x)=2x²+bx+c são,
a){2,3,5} respectivamente, -6 e 5. Assim, o valor
b){-5,2,3}
mínino que P(x)pode assumir pertence ao
conjunto
a){-6,-4,-1}
b){-5,-3,0}
c){-8,1,6}
d){2,4,5}
e){3,7,8}

22.(UEFS 09.1) Um polinômio P, de graun,


tem o coeficiente do termo de maior grau
igual é a 1 e suas raízes formam uma
progressão geométrica de razão 3 cujo
primeiro termo r1=3. Sabendo-se que o
termo independente de P igual a 315, pode-
se concluir que o grau de P é igual a
a)3
b)5
c)7
d)8
e)10

23.(UEFS 09.1) Desenvolvendo-se o binômio


(5x-2/x4)6 , obtém-se uma expressão
algébrica cujp termo médio é igual a
a)(-2.104)/x9
b)(2.104)/x²
c)(-5.10³)/x4
d)(5.10³)x5
e)104x9

24.(UNEB 09.1) O coeficiente do termo em


x-3 no desenvolvimento de (x + 1/x)6 é
igual a
a)3
b)6
c)8
d)9
e)15