Você está na página 1de 6

O pacote Por Bruno Horowicz Rezende e Solon Neto José

CENA 1 - INT. SAGUÃO DO CENTRO EMPRESARIAL - MANHÃ. MOTOBOY, RECEPCIONISTA.

MOTOBOY deposita uma caixa de papelão sobre o balcão da recepção. Ele está num saguão de uma grande empresa. Do lado da recepção há catracas seguidas de detectores de metais no caminho para os elevadores, além de um VIGIA.

MOTOBOY Tenho essa encomenda pro GILBERTO, do 31º andar. Tem que ser entregue em mãos.

RECEPCIONISTA

O senhor GILBERTO é o presidente

da empresa (responde com desdém).

E encomendas devem ser levadas ao

balcão da segurança na entrada de serviço.

CENA 2 - INT. SALA DA SEGURANÇA - MANHÃ. MOTOBOY, SEGURANÇA 1, SEGURANÇA 2.

MOTOBOY se aproxima do balcão da segurança. A cadeira está vazia e MOTOBOY começa a bater numa campainha para chamar alguém. Algum tempo depois, dois homens de terno aparecem conversando e rindo.

MOTOBOY

Licença

SEGURANÇA 1

O que que cê quer?

MOTOBOY Tenho essa encomenda pro GILBERTO, do 31º andar. Tem que ser entregue em mãos.

SEGURANÇA 2 dá uma risadinha para o SEGURANÇA 1. Ele senta na cadeira, retira um papel amassado de dentro de uma gaveta e coloca no balcão na frente do MOTOBOY. SEGURANÇA 1 fica encarando com satisfação o MOTOBOY.

SEGURANÇA 2 Preenche isso aí.

MOTOBOY folheia o formulário gigantesco e começa a preencher obediente e impacientemente. Ele entrega-o para o SEGURANÇA 2 que analisa o documento do começo ao fim.

SEGURANÇA 1 Ei, você preencheu o formulário errado.

2.

SEGURANÇA 2 Ih! É mesmo (exclama fingindo surpresa e pegando outro papel na gaveta)! Era esse aqui. Pode preencher.

MOTOBOY encara irritado o SEGURANÇA 2 e passa a preencher o novo documento com mais impaciência.

MOTOBOY

E agora? Posso subir?

SEGURANÇA 2 analisa o formulário e aponta para o campo "Conteúdo da encomenda" que está em branco.

MOTOBOY Mas eu nem sei o que é

SEGURANÇA 1

Não tem nenhuma nota? Uma carta?

Destinatário?

MOTOBOY Não me deram nada

SEGURANÇA 1 Não. Ninguém pode subir a não ser

que tenha uma reunião marcada com

o presidente. Vai ter que deixar aqui.

MOTOBOY Mas minhas ordens são pra que o pacote seja entregue em mãos.

SEGURANÇA 1 De jeito nenhum. Você pode esperar até o horário dele sair, mas fica lá fora e não enche meu saco.

MOTOBOY Não dá. Eu preciso entregar isso aqui até as 11h

SEGURANÇA 2 olha bravo para MOTOBOY.

CENA 3 - EXT. ENTRADA DA RUA - MANHÃ. MOTOBOY.

MOTOBOY anda de um lado para o outro, olhando eventualmente para o relógio, impaciente. Ele pega o celular do bolso e disca um número.

MOTOBOY

Pô, chefia! Tô tendo problema

aqui com a segurança

tão

3.

MOTOBOY falando que não posso entregar em mãos.

EMPREGADOR Eu fui bem claro. Até as 11h ou nada.

MOTOBOY desliga o celular frustrado e olha para a porta de entrada.

CENA 4 - INT. SAGUÃO DO CENTRO EMPRESARIAL - MANHÃ. MOTOBOY, RECEPCIONISTA.

MOTOBOY solta o pacote sobre a mesa.

MOTOBOY Ô moça, o negócio é o seguinte:

eu só preciso subir no andar, entregar pro cara, pegar uma assinatura e ir embora. Alguém pode me acompanhar, não vejo problema nisso

A RECEPCIONISTA olha para ele como quem não pode fazer

nada. Ela apenas encara-o com um sorriso plástico e falso

e balança a cabeça negativamente. Ele se irrita e soca o balcão pegando de volta o pacote.

CENA 5 - INT. SAGUÃO DO CENTRO EMPRESARIAL - MANHÃ. MOTOBOY, RECEPCIONISTA, EXECUTIVO, VIGIA, SEGURANÇAS.

MOTOBOY está sentado numa poltrona no saguão encarando um grande relógio que marca 10h50min e como pacote no colo. Ele está inquieto, se levanta e se direciona as pessoas que atravessam o saguão em direção as catracas, suplicando para levá-lo ao presidente. Por fim, interrompe o caminho de um executivo, abordando-o de forma invasiva.

MOTOBOY Por favor, eu preciso entregar isso ao GILBERTO e meu tempo tá

acabando. Será que você pode me

levar até o

(suplica

desesperadamente)

EXECUTIVO Não escosta em mim! Eu sou gerente-sênior, nunca ia deixar gente que nem você sequer atravessar as catracas! Vai resolver com a recepcionista! Sai da minha frente antes que eu chame a segurança.

4.

MOTOBOY perde a paciência e dá um soco no executivo que cai no chão. Todas as pessoas no saguão, incuisive o VIGIA, se dirigem rapidamente ao socorro do EXECUTIVO. Durante essa movimentação, MOTOBOY percebe a falha na segurança e pula as catracas. Na correria esbarra num homem bem-vestido que se dirige aos elevadores.

HOMEM MISTERIOSO Nossa! Pra quê a pressa?

MOTOBOY ignora o homem e chama o elevador, que não chega. MOTOBOY então avista o SEGURANÇA 1 e SEGURANÇA 2 correndo em sua direção e ele decide subir pelas escadas.

CENA 6 - INT. ESCADAS - MANHÃ. MOTOBOY, SEGURANÇA 1, SEGURANÇA 2.

Sequência de fuga do MOTOBOY despistando os seguranças. Eventualmente, entra em algum andar, onde causa destúrbio. Finalmente chega ao 31º andar. Lá atravessa uma antessala, ignorando uma secretária que tenta impedí-lo de entrar na sala do presidente.

CENA 7 - INT. SALA DO PRESIDENTE - MANHÃ. MOTOBOY, GILBERTO E EMPREGADOR.

MOTOBOY invade a sala e corre em direção a mesa do presidente enquanto fala ofegante. GILBERTO encara-o com perplexidade.

MOTOBOY

Senhor, preciso entregar isso até

as 11h

ninguém deixava eu

entrar

Subitamente, GILBERTO leva um tiro na testa. MOTOBOY vira assustado e se depara com o homem bem-vestido com quem

trombara em frente aos elevadores apontando uma arma diretamente para ele. O homem atira no peito de MOTOBOY que cai no chão, derrubando a caixa. O homem se aproxima e pisa no pacote, amassando-o. Ele se agacha e cochicha para

o MOTOBOY.

EMPREGADOR Eu fui bem claro. Até as 11h ou nada.

O

últimas energias, fitando-o assustado. O EMPREGADOR coloca

a mão no bolso interno do terno e retira R$50,00, que joga sobre o MOTOBOY.

EMPREGADOR se levanta e MOTOBOY se contorce com suas

EMPREGADOR Obrigado pelo serviço. Aqui, seu pagamento.

5.

EMPREGADOR se afasta calmamente enquanto MOTOBOY vai lentamente sendo rodeado por uma poça de sangue.

Interesses relacionados