Você está na página 1de 26

Cerca de 150 biliões de

toneladas de dióxido de carbono


são removidos anualmente da
atmosfera e utilizadas na
fotossíntese. Desse modo, todo
o dióxido de carbono da
atmosfera é removido de 250
em 250 anos.
Além disso
são libertadas
anualmente,
durante a
fotossíntese,
120 biliões
de toneladas
de oxigénio e
utilizados
1500 triliões
de água.
Apesar de até
recentemente se
considerar a
floresta
amazónica o
pulmão do
mundo, devido
ao seu tamanho,
Estudos recentes
indicam que a
maioria do
oxigénio da
atmosfera é
produzida por
algas marinhas e
fitoplâncton
Apesar disto a
qualidade do ar que
respiramos está a
ser afectada por
vários factores:
22 Agosto 2005
Os incêndios,
cada vez mais
frequentes e
mais
devastadores.
Queima de
combustíveis
(nas
industrias, nos
automóveis,
etc.)
Fenómenos naturais (por exemplo,
as erupções vulcânicas).
(A poluição destrói a epiderme da folha
tal como o tabaco destrói os pulmões
de um fumador)
Respiração dos
seres vivos.
Provocam no nosso
planeta a diminuição
do oxigénio e o
aumento do dióxido
de carbono.
As plantas são
indispensáveis à vida na
Terra, mas os esforços
feitos para criar ou para
manter áreas verdes têm-
se revelado insuficientes
face à destruição causada
pelos incêndios e pelo
abate descontrolado de
árvores.
O ser humano utiliza as plantas na
sua alimentação, algumas
directamente como alimento, outras
indirectamente através de produtos
que resultam da sua transformação.
As plantas também constituem uma
fonte de diferentes matérias-primas
que são utilizadas em diversas
industrias.
Muitas plantas produzem fibras
utilizadas na industria têxtil, como é
o caso do algodão, produzido pelo
algodoeiro.
As madeiras extraídas de algumas
árvores, por exemplo, os carvalhos e
os pinheiros, têm particular
importância na industria do
mobiliário e na construção civil.
A madeira de eucalipto, rica em
celulose, é utilizada no fabrico de
papel.
No nosso país,
também têm
grande
importância
industrial a
cortiça, extraída
do caule do
sobreiro,
e a resina,
extraída do
pinheiro que é
usada nas
industrias de
colas e tintas.
Além destas aplicações há, ainda,
plantas que produzem essências que
são utilizadas na industria de
perfumaria
e outras substâncias medicinais,
utilizadas como medicamentos.
1. Spondias lutea L.
cajá-mirim, cajá, cajazeiro, taperibá, taperabá, cajaseira.
prunier mombin (Guiana Francesa), hog plum (Inglaterra).
Família: Anacardiaceae
Usos populares: Antiblenorrágico, antidiarréico, antidisentérico, adstringente, anti-
hemorroidário, aromática, emética, refrescante.
Ações terapêuticas: Antibiótico, antifúngico, antiviral, estimulnate uterino, relaxante da
musculatura lisa.

2. Averrhoa carambola L.
carambola
Família: Oxalidaceae
Usos populares: Antitérmico, diurético, hipotensor, resolutivo nas
doenças da pele.
Ações terapêuticas: Anti-histaminico, anti-reumático, antitérmico,
hipotensor.
7. Cinnamomum verum J.Presl
Sinonimia: Cinnamomum zeylanicum Breyn.
canela, canela-do-ceilão.
Família: Lauraceae
Usos populares: Antiespasmódico, afrodisíaco,
analgésico, carminativo, estimulante, tônico.
Ações terapêuticas: Antidepressivo,
antiespasmódico, analgésico, anti-pirético,
estimulante do cérebro, gastroprotetor,
hipotensor.

21. Syzigium aromaticum Merr. & Perry


cravo-da-índia; cravo-aromático
Família: Myrtaceae
Usos populares: Antidiarréico, afrodisíaco, analgésico,
anti-séptico, carminativo, digestivo, estimulante, tônico.
Ações terapêuticas: Antifúngico, anti-helmíntico,
anestésico local, anti-séptico, gastroprotetor.