Você está na página 1de 2

Homenagem s mulheres que ensinam e aprendem Geografia...

Junto o som do burburinho da cidade com o som do silncio das montanhas para ler o mundo. Soletro beira do vale, com o risco do riacho, at achar a palavra da paisagem. Rabisco o mapa do povo, desenhando a letra da humanidade. Encontro o encanto da dinmica dos ventos, das guas, das rochas e leio a extenso do poltico.

Encontro o encanto da dinmica dos ventos, das guas, das rochas e leio a extenso do poltico. Tremulo no horror das fomes, nas dores das guerras, no fragor de desastres: um texto de aprender para mexer, para reescrever. Ensaio minha escrita na ao, s vezes restrita, s vezes larga, do tamanho do horizonte... Geografia da dor, da cor, do som, do dom, da lida e da vida. Leitura do mundo, escritura da vida...que teima, insiste e traz surpresas. ...Como o texto das vidas das mulheres que desvelam o mundo com a Geografia, para faz-lo mais bonito e bem melhor para viver...