Você está na página 1de 1

CAC, 134-135

Refrão

Chegaram os dias

Quaresma

Manuel Luís

   

j

 
 

&

b b b 4

2ˆ3

œ

j

j

œ

 

œ j œ

œ

œ

œ

j

j

j

j

œ

j

œ

 

˙

œ

œ

j

œ œ œ œ

J J

j

œ

œ

j

œ

œ

J œ J

œ

 

j

j

œ

J œ J

œ

œ

 

Che ga

-

-

ram os

di

-

as

de pe

-

ni

-

tên

-

cia:

Ex pi

-

-

e

-

mos nos sos pe

-

-

& b b b œ

œ

j

œ

j

œ

j

œ

œ

J œ J

œ

j

œ

œ

 

œ

œ œ

 

j

œ

J œ

œ

j

œ

J

œ

œ œ

œ œ

œ
œ
 

j

j

œ œ œ œ

J J

 

œ

œ

j

œ

œ

J œ J

œ

j

œ

œ

J

j

œ

œ

J

j

 

ca

œ J
œ
J

- dos

œ J
œ
J

e

-

sal va

-

re -
re -

re

-

mos

nos sas

-

al

 

-

mas.

 

Ex

-

pi

-

e

-

mos nos sos

-

pe

-

& b b b œ

 

j

j

j

j

   

j

j

         

œ

     

œ

 

œ

               
 

œ

œ

œ J
œ
J

œ

œ J
œ
J

œ

J œ J

œ

œ

œ

œ œ

 

œ

œ J œ J
œ
J œ J
 

œ

œ

œ

œ

œ
œ

œ

 
     
           
           
     
 

ca

dos

- e

-

sal va

-

re

-

mos

nos sas

-

al

Salmo 56

 

-

mas.

 

& b b b

j

j

œ j ˙

j

 
     

W

     
 

œ

Ten

-

œ

de

 

piedade de mim, ó Deus, ten

 

-

de

 

œ

pie

-

dade,

 

& b b b œ

j

j

j

         

œ

œ

 

œ

W

œ

J œ

J

 

œ

por

-

que

em Vós eu pro

-

e me abrigo à sombra das vossas asas até que passe a tormenta

Clamo ao Deus Altíssimo, ao Deus que me enche de benecios. Mande-me do céu a salvação, / humilhe quem me persegue, envie-me Deus a sua bondade e fidelidade.

Estou no meio de leões, que devoram os filhos dos homens; os seus dentes são lanchas e flechas,

e a sua língua espada afiada.

Meu Deus, revelai nas alturas a vossa grandeza

e sobre a terra fazei brilhar a vossa glória.

Estenderam um laço aos meus pés

e fizeram-me perder a coragem;

cavaram um fosso diante de mim:

foram eles que lá caíram.

cu

-

ro

re

-

-

gio.

Firme está meu coração, ó Deus; / meu coração está firme:

quero cantar e salmodiar. Desperta, ó minha alma; despertai lira e tara:

quero acordar a aurora.

Louvar-Vos-ei, Senhor, entre os povos, cantar-Vos-ei entre as nações;

porque aos céus se eleva a vossa bondade

e até às nuvens a vossa fidelidade.

Meu Deus, revelai nas alturas a vossa grande

e sobre a terra fazei brilhar a vossa glória.

ocantonaliturgia.blogspot.com