P. 1
Resenha Do Filme a ONDA

Resenha Do Filme a ONDA

|Views: 241|Likes:

More info:

Published by: Elaine Cristina da Silva on Mar 12, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/12/2013

pdf

text

original

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Nome: Elaine Cristina da Silva DRE: 112194890 Professora: Claudia Pfeiffer Disciplina: Ciências

Sociais para Gestão Publica I Curso: Gestão Publica para Desenvolvimento Econômico e Social

Demonstra como algumas pessoas. mas neste filme o que se é enfatizado com o decorrer do tempo é a vontade arbitrária com base nas ideologias fascistas. além de ignorar (excluir) e desrespeitar os que não concordam com sua ideologia e posicionamento. aos poucos os tornam pessoas com atitudes semelhantes aos verdadeiros neonazistas. sentar. . se encaixarem e fazerem parte do mesmo tipo de sociação. O comportamento social ocorre quando o que uma pessoa faz (evento comportamental) se torna reforçador para ação de outra pessoa. causa tragédias irreparáveis em muitas pessoas. dezenas de adolescentes se tornaram fascistas. Depois. Um professor precisa ensinar para uma turma de adolescentes de 15-16 anos o que é autocracia (ditadura. realmente eu não entendo. Mas o professor perde o controle da situação.” ele decide por em prática um experimento. Califórnia. é . quando um adolescente passava pelos seus amigos e notava que 3 ou 4 deles estavam juntamente usando o uniforme do movimento. como o instinto sexual. entre outros motivos. visando o lado racional de tudo de forma a moldar o ser humano e o mundo a sua volta conforme seus ideais). etc) se tornam fortes candidatos ao dogmatismo. qualquer comportamento que apresente obediência e submissão é imensamente recompensável. que em via de regra. Principalmente os adolescentes. eles almejam serem aceitos e inseridos por algum grupo social (família. a fome e a auto-preservação). expostas a contingências que geram sentimentos parecidos (privações. Também podemos citar o caráter da influência social no comportamento das pessoas.O Autor Durkheim: A ideia de se achar “o tal”. em se tratando da lógica da ação coletiva (pois esta cadeia comportamental seja provavelmente a chave para a compreensão da loucura por trás das ideologias políticas do ódio e da revolta!). que repetem o que os outros fazem por. o vestir. Por isso.A relação do Filme “A Onda” com: .O Autor Tonnies: Segundo Tonnies. cumprimentos. tédio.. e o pior vem á tona. Diante da pergunta de uma aluna sobre: “Como os alemães puderam ficar inertes enquanto os nazistas chacinavam gente em volta deles e fingiram ignorância? Como Puderam fazer isso. . frustrações.O Autor SIMMEL: O filme. Este filme é uma poderosa ilustração da forma de aplicação do poder do fanatismo.. Começou a criar e implantar regras na turma o que. Primeiro foi a disciplina exagerada para falar. Chegou o ponto em que todos passaram a usar uniformes e se prestavam às continências que lembravam a saudação nazista. era mostrar as vantagens da democracia. conduzido sem técnica e sem muita reflexão ética. se sentindo mais superior e dotado de conhecimento. O objetivo do experimento. etc). esportes. Pois é como o professor mostrou através desta experiência e em sua fala: "Trocar a sua liberdade pelo luxo de se sentir superior. fascismo).. é baseado numa história real que aconteceu nos EUA... o ser humano é influenciado por duas vontades: A vontade natural (que é a vontade humana voltado pro instinto. alemão. sem sequer perceber. Depois. isto servia como um estímulo reforçado para que ele se integrasse ao movimento e o propagasse também com a utilização do uniforme. e a vontade arbitrária (que é a vontade humana transcendente ao instinto. Como por exemplo. Em apenas 2 semanas. guiada por motivações orgânicas. escola. em 1967..

Elas terminam por se eximir de sua responsabilidade. Mas o que vem com mais força e de alienação. mesmo que inconscientemente ou vibrante para os que vivem com o véu da ilusão (doutrinados). De acordo com o filme. carismático. individualidade e liberdade. . O fundamentalismo político e religioso com base em ideologias sem fundamento e repleto de subornos de consciência. temos que ter sabedoria e discernimento para que não nos deixemos ser contaminados por esta “overdose”. no entanto. tem como o alicerce tanto o próprio indivíduo como a sua subjetividade. viver. Para ele. as pessoas se anulam cada vez mais. a ação social. É fácil seduzi-las com ideias de superioridade. na maioria das circunstâncias. . Passam a cumprir ‘ordens’.O Autor Weber: Ao longo do filme podemos observar a crítica que Weber ressalta em suas obras referente à devoção do poder pessoal sendo tratada como base da liderança carismática. Temos que ficar atentos para que situações e fatores externos não modifiquem o nossa personalidade e cultura ao ponto de perdermos a nossa identidade. a ação social pode ser dividida em dois tipos de caráter: o caráter racional – Fins e valores. Com isso. Pois a nossa sociedade e a história também fazem parte desse controle existente entre nós. pois são consequências da ação intencional deste controle (de supervisores e subordinados). por exemplo) deve ser exercido pelos sujeitos sociais. “o motivo do sujeito e quem o mesmo utiliza como referência são fundamentais como objetos de estudo”. Precisamos aprender a conviver e respeitar as nossas próprias diferenças e a de nossos semelhantes. deseducação. que são legitimadas pelo senso comum. O controle existente entre nós (de superiores e subordinados. A Onda é sobre educação. ver e analisar a vida.permitir que a vontade de um grupo usurpe seus direitos individuais". agir. é a própria irracionalidade dos grandes grupos de massa. Pois somos seres humanos dotados de diferenças seja no modo de pensar. onde existe a possibilidade de compreensão de que os sentidos das ações e reações que cada indivíduo possui e manifesta altera não somente o aspecto externo das mesmas. Conforme o diretor Gansel deixou bem claro: "se o líder é forte. Pra ele. sobre responsabilidade social”. no passado. Temos a liberdade de escolha. que ocorre entre nós. como ocorreu na Alemanha. racional e carismática. e o caráter de natureza irracional – Tradição e emoção. há passagens como quando o casal de namorados discute e ele a agride. Sociologicamente. Não somos robótica e nem devemos nos tornar. em nossa sociedade já passou e passa por várias formas de dominação – Tradicional. traz certo tipo de ascensão irracional que nos dias de hoje é inevitável.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->