P. 1
Instituto Teológico Quadrangular Dons Ministeriais

Instituto Teológico Quadrangular Dons Ministeriais

5.0

|Views: 6.334|Likes:

More info:

Published by: Daiane Alves de Oliveira on Mar 15, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/05/2014

pdf

text

original

Instituto Teológico Quadrangular Dons e Ministérios Auto Atividade capítulo 1

1- Escreva as perguntas que surgiram no tópico 1, nos seguintes itens: R: * Levitas - Muitas vezes, os ministros de louvor e músicos evangélicos são chamados de "levitas". Tal costume não é muito antigo, mas parece que já está se tornando tradição. No Novo Testamento não temos referência a ministros de louvor nem a instrumentistas na igreja. Jesus disse que o Pai procura adoradores (João 4:24). O ensino apostólico, por sua vez, incentiva todos os cristãos a prestarem culto ao Senhor, com salmos, hinos e cânticos espirituais (Ef 5:18-20; Col 3:16). De onde então vem o conceito de "levita"? Tomamos por empréstimo de Israel e do Velho Testamento. Originalmente, "levita" significa "descendente de Levi", que era um dos 12 filhos de Jacó. Os levitas começaram a se destacar entre as 12 tribos de Israel por ocasião do episódio do bezerro de ouro. Quando Moisés desceu do monte e viu o povo entregue à idolatria, encheu-se de ira e cobrou um posicionamento dos israelitas. Naquele momento, os descendentes de Levi se manifestaram para servirem somente ao Senhor (Êx 32:26). Daí em diante, os levitas se tornaram ministros de Deus. Dentre eles, alguns eram sacerdotes (família de Aarão) e os outros, seus auxiliares. Embora os sacerdotes fossem levitas, tornou-se habitual separar os dois grupos. Então, muitas das vezes em que se fala sobre os levitas no Velho Testamento, a referência se aplica aos ajudantes dos sacerdotes. Seu serviço era cuidar do tabernáculo e de seus utensílios, inclusive carregando tudo isso durante a viagem pelo deserto (Números capítulos 3, 4, 8, 18). Naquele tempo, os levitas não eram responsáveis pela música no tabernáculo. Afinal, não havia uma parte musical no culto estabelecido pela lei de Moisés, embora as orações e sacrifícios incluíssem o sentido de louvor, adoração e ações de graças. Muito tempo depois, Davi inseriu a música como parte integrante do culto. Afinal, ele era músico e compositor desde a sua juventude (I Sm 16:23). Então, atribuiu a alguns levitas a responsabilidade musical. Em I Crônicas (9:14-33; 23:1-32; 25:1-7), vemos diversas atribuições dos levitas. Havia então entre eles porteiros, guardas, padeiros e também cantores e instrumentistas (II Crônicas 5:13; 34:12). Considerando o paralelo existente entre Israel e a Igreja de Jesus Cristo, podemos até utilizar o nome "levita", embora não sejamos descendentes de Levi. Mas, se queremos assim considerar, então todos os que servem em qualquer ministério podem ser chamados "levitas". O levita é aquele que executa qualquer serviço ligado ao culto. O levita é simplesmente um servo e

não alguém que esteja na igreja para ser alvo da glória humana. Aqueles levitas, designados por Davi para o louvor, eram liderados por Asafe, Hemã e Jedutum, e tinham a tarefa de PROFETIZAR com harpas, alaúdes e saltérios (I Crônicas 25:1). Nessa época, surgiu a maior parte dos salmos de Israel. Hoje, podemos testificar que aqueles levitas eram mesmo profetas. Por meio deles o Espírito Santo falava ao povo. Além disso, eram mestres no que realizavam (I Cro 25:7). E nós? O que somos? Se quisermos usar o nome de "levitas" precisamos nos dispor para o serviço e para caminhar em direção a um nível de qualidade excelente no ministério. * SACERDOTES - Primeiramente separaremos a história em três momentos: O primeiro momento é o tempo antes de Moisés e da saída do povo israelita do Egito. Nesse tempo, [antes de Deus ter dado ao povo uma lei escrita], a Bíblia menciona que já havia sacerdotes, mas com poucos detalhes. “Porque este Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, que saiu ao encontro de Abraão, quando voltava da matança dos reis, e o abençoou…” (Hb 7. 1). Não se sabe muito dos sacerdotes nesse tempo, mas eram religiosos que guiavam o povo na direção do que se sabia [certamente por revelações especiais de Deus] da vontade de Deus na época. No segundo momento temos a instituição do “cargo” de sacerdote feita por Deus através da Lei dada a Moisés. Os primeiros sacerdotes foram Arão e seus filhos. Arão ocupou o cargo de sumo-sacerdote [uma espécie de chefe dos sacerdotes] e seus filhos o cargo de sacerdotes. A função deles era servir como líderes no culto a Deus. O sacerdote era um mediador entre Deus e o povo. Sua função era também a de oferecer os sacrifícios e orar em favor do povo. Essa forma de sacerdócio foi praticada no tabernáculo e também no templo de Jerusalém. No terceiro momento temos o tempo da vinda de Jesus Cristo. Os sacerdotes deixam de ser mediadores e dão lugar ao mediador perfeito entre Deus e os homens, Jesus. Assim, não há mais necessidade de sacerdotes nos moldes do Antigo Testamento. No Novo Testamento temos a menção de que todos os cristãos são sacerdotes, no sentido de que através de Jesus Cristo tem livre acesso a Deus. “… Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” (Ap 1. 5-6), e: “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo.” (1Pe 2. 5) Atualmente, não há a necessidade de sacerdotes nos moldes do Antigo Testamento. Os líderes atuais têm a função principal de liderar-nos e pastorear-nos na direção que mostra a Palavra de Deus.

2- Há diferença entre os profetas do Antigo Testamento e do Novo Testamento? Quais? R: No Antigo Testamento profeta era oficio (profissão), no Novo Testamento é dom. No Antigo Testamento era Deus sobre o homem, no Novo Testamento é Deus dentro do homem. No Velho Testamento o oficio de profeta terminou em João Batista. “A lei e os profetas duraram até João...” (Luc. 16:16). No Novo Testamento começou no dia de pentecoste. No Antigo Testamento o profeta era para a nação de Israel, no Novo Testamento o profeta é para a igreja em cada localidade. No Antigo Testamento era um homem ungido, no Novo, ungido do Senhor, é o Messias (Jesus) o próprio Deus na igreja. Antigamente Deus falava pelos profetas, no Novo Testamento Deus fala através da igreja. Que é o corpo de Cristo. 3- Qual dos termos gregos no Novo Testamento que descrevem o “ministro que você acha mais falta na igreja hoje por quê? R: Ao Diácono, por que ele não serve como deve servir... Vemos que o serviço era voluntario e muitas vezes hoje achamos dificuldade em servir e não tiramos tempo para o serviço cristão não só nesse ministério mais envolvendo outros ministérios também. 4- Quais as implicações quando se confunde cargo com função? R: Cargo é aquilo que lhe é empregado e função aquilo que se exerce. Charles Ryrie dis que é comum haver confusão entre os dons que Deus concede na vida de um cristão e os cargos que ele pode ocupar na organização da igreja. Explica que uma pessoa pode ter certo dom espiritual, mas não ocupar um cargo na igreja local; na verdade isso acontece com a maioria dos cristãos. Os dons relacionados na Bíblia não se limitam aos títulos ou cargos de oficiais da igreja. “SERVIR É A MISSÃO DE TODOS, QUEM NÃO VIVE PARA SERVIR NÃO SERVE PARA VIVER”.

Auto Atividade capítulo 2
1- Reflita sobre 1 Coríntios 12, depois especifique e aponte duas ou três razões do valor prático dos dons. R: DOM DA PALAVRA DA SABEDORIA DOM DA PALAVRA DA CIÊNCIA DOM DE DISCERNIR OS ESPÍRITOS Estes dons se manifestam na esfera mental. Por meio da palavra da sabedoria, Deus capacita a mente humana para entender todos os fatos e circunstâncias, leis e princípios, tendências, influências e possibilidades. A sabedoria encerra tudo: matéria-prima (celestial, humana e natural), poder e perícia. A sabedoria como dom é completamente sobrenatural: uma operação divina - através do Espírito Santo - que dilata a mente e o coração do homem (cf. Ex 31.1-6; Dt 34.9; 1 Rs 4.29; Dn 1.17-20; At 6.10). E, portanto, uma operação desvinculada

a) b) c) d) 3-

de qualquer técnica ou método humano, que se manifesta conforme a circunstância ou para atender a uma necessidade premente (Lc 12.11,12; 21.15; Tg 1.5). 2- Qual das condições prévias para descobrir os dons você sente que mais sua igreja precisa melhorar? Como você poderia ajudá-la a andar nesta direção? R: Dom de Línguas. Como tem muitas pessoas novas entrando sempre na igreja, acho que precisaria de um renovo sempre de busca do Espírito Santo para que essas pessoas novas pudessem mergulhar na Graça do Senhor e assim conhecer as novas línguas e saírem cheias do Espírito de Deus. 3 – Descreva como as pesquisas podem ser classificadas quanto aos procedimentos. R: 4- O que é planejamento de pesquisa e como pode ser realizado? R: Um planejamento de pesquisa é a estratégia para um estudo e o plano através do qual a estratégia deve ser desenvolvida Sua pesquisa será exploratória, descritiva ou explicativa; Sua pesquisa será quantitativa e utilizara à estatística ou será qualitativa por meio de estudo de um ou mais casos; Sua pesquisa se utilizara de fontes primarias ou secundarias; Sua pesquisa será de campo ou laboratório; Relacione abaixo alguns dons segundo sua especificação: R: Quais os dons de Oficio? 12345Apóstolos Profetas Evangelistas Pastores Mestres Quais os dons de serviço? 1234567Profecia Serviço Ensino Encorajamento Contribuir Liderança Misericórdia Quais os dons especiais? 1- Palavra de Sabedoria 2- Palavra de Conhecimento 3- Fé 4- Dons de curar 5- Operar Milagres 6- Profecia 7- Discernimento de Espíritos 8- Variedades de línguas 9- Interpretação de línguas

4- Sabemos que há diferentes maneiras de classificar os dons. Alguns mestres pentecostais clássicos falam sobre nove dons do Espírito

Santo, e usam a lista de 1 Coríntios 12.8-10. Qual sua opinião sobre isto? R: Eu concordo com o que eles usam por que há base bíblica e tudo o que eles abordam como dons do Espírito Santo na Palavra tambem fala que são dons dados pelo Espírito Santo.
I Coríntios 12:8 Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; I Coríntios 12:9 a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; I Coríntios 12:10 a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las.

Auto Atividade capítulo 3
1- Além de Romanos 12.6-8 indique outras passagens bíblicas, onde aparecem outros dons motivacionais, como socorro, administração, hospitalidade, intercessão etc. R: Socorro: Salmos 121. Administração: 1 Coríntios 12:28 Hospitalidade: Romanos 12:13 Intercessão: João 17: 6-26 2- Qual é seu dom principal? (O dom com a maior nota no gráfico do final do tópico 3). O que a igreja local “perde” se esse dom não estiver em ação em seu contexto? R: Socorro/ Ajuda. Ela perde pessoas por que precisamos prestar ajuda as todas as pessoas sem olhar a roupa ou o cabelo e sim ajudar por que esse foi um mandamento amar ao próximo então sempre procurar fazer o melhor por essa pessoa para que ela possa sim seguir ao Senhor com seu coração. Nunca uma pessoa consegue ir ate o Senhor sozinha, ela pode ir ate o Senhor pelo Espirito Santo e nós que podemos ser seus ajudadores (discipuladores).

Auto Atividade capítulo 4
1- Estudiosos afirmam que os cindo dons de Efésios 4:11, são pessoas dadas a igreja. Referem-se a indivíduos dotados e chamados por Deus para desempenhar papel determinado no estabelecimento, no desenvolvimento e na superintendência da igreja. Qual sua opinião sobre isso? Justifique.

R: Como falei antes, Esta na Palavra de Deus então por que não acreditar. Deus deixou esses para governar cuidar da igreja devemos sim obedecer a essa liderança e sempre servir com alegria. 2- Qual é seu dom principal? Descreva o que a igreja local “perde quando este dom não funciona adequadamente em seu contexto. R: Mestre. Bom ela perde de aprender, pois o mestre traz muita clareza as duvidas e sempre esta disposto a ensinar. 3- O que a igreja local perde sem a operação adequada dos dons ministeriais em seu contexto? R: Muito, pois não é feito o que esta na Palavra de Deus. 4- Reflita sobre sua igreja local e indique alguém que expressa com mais clareza cada um desses dons. Explique como isto se evidencia. R: Apóstolo Trazem ministrações aos nossos corações de forma que possamos Evangelista Domingo Borges de Oliveira aprender e crescer em sabedoria e Pastor Domingo Borges de Oliveira conhecimento Profeta Mestre Mauricio Falkoski

5- O professor Peter Wagner incluiu os dons de liderança e administração (governos) no conjunto de dons do pastor. Em sua opinião quais seriam outros dons indispensáveis ao desempenho do ministério pastoral? R: Acho que poderia ter aconselhamento.

Auto Atividade capítulo 5
1- Existe um chamado geral, que é para o arrependimento ou salvação e outro especifico que é para o serviço? Explique. R: Não, todo chamado é acompanhado de uma missão. 2- Em sua opinião, que aspecto do desempenho da família de Estéfanas merece ser colocado em prática numa igreja local? R: Sim com toda certeza. 3- Analise e faça algumas observações sobre os cindo tipos de “corredores”, indicados por Antonio Gilberto no tópico 3. R: 4- Observe o gráfico abaixo, e argumente sobre a possibilidade dos cristãos serem estratégicos, como agentes do Reino de Deus, num chamado negócio secular.

R: A vocação humana

A promessa A terra

A Vocação Cristã Pertencer a Deus

Formação da comunidade O povo Relacionamentos Cocriatividade A presença de Deus Ser o povo de Deus Fazer a obra de Deus

Auto Atividade capítulo 6
1- Qual é o percentual (%) da sua igreja que esta engajada nas atividades efetivas da igreja? Como seria se tivesse o dobro de pessoas envolvidas? R: 100% graças a Deus. Seria bem melhor pois é para o Reino e não para nós. 2- Quantos “talentos” você percebe que Deus tem colocado em suas “mãos”; um, dois, cinco talentos? Como você poderia desenvolver (ou negociar) esse (s) talento(s) a partir de hoje no contexto de sua igreja local? R: Muitos pois cada dia que passa descubro que tenho um talento que pensei que
nunca teria. Realmente Deus tem me abençoado com esses talentos, na musica na dança no teatro no ministério infantil no ensino da palavra na liderança na cozinha, limpando os banheiros, pregando, servindo graças a Deus tem mais ainda e são coisas que amo fazer para Deus. 3-

Analise a seguinte declaração do professor Antonio Gilberto, e dê sua opinião: “Há coisas em nossa vida que acontecem sempre; outras acontecem só de vez em quando; outras ocorrem uma só vez. Se você perde essa vez, nunca mais terá outra!” R: Por isso devemos sempre orar e pedir a direção de Deus em tudo que formos
fazer para que depois nós não venhamos nos arrepender.

4-

Examine-se ministerialmente, e responda: qual “porta ampla e promissora” (1 Coríntios 16.9) Esta diante de você hoje, qual abre possibilidades para um engajamento eficaz no ministério, segundo seus dons e habilidades? R: Sou professora de Educação Infantil e também de 6 Ano ate 9 Ano. E Deus tem Aberto portas pra mim para ministrar nas igrejas sobre evangelismo e também ministrar sobre Ministério Infantil e é aonde gosto muito de trabalhar.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->