P. 1
Urina I

Urina I

3.0

|Views: 3.487|Likes:
Publicado porrulodi

More info:

Published by: rulodi on Mar 09, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/11/2013

pdf

text

original

O Exame de Urina

Urina Tipo I - Sumário de Urina - EAS

Serviço de Nefrologia S.C.M.S.

História
Tabela mais antiga interligando aparência da urina com enfermidades. Fasciculus Medicinae Johannes de Kethan, c. 1400

REPL

Análise de Urina Rotineira
  

Aparência Gravidade Específica Testes Químicos (dipsticks)
        

 Exame Microscópico
 Cristais  Células  Cilindros  Organismos infecciosos  Outros

pH Proteína Glicose Cetonas Sangue Urobilinogênio Bilirrubinas Nitritos Esterase Leucocitária

REPL

Coleta e Manuseio

A coleta deve ter o mínimo de contaminação
 Jato médio  Sonda vesical de alívio em adultos algumas vezes é apropriado.  Aspiração suprapúbica muitas vezes é necessário em crianças.  Em pacientes não cooperativos pode-se usar cateteres com

”preservativos” (Uro-pen®) ou saco coletor.  Urina advindas de sonda devem ser colhidas aspirando ACIMA da pinça do saco coletor.
 

Fresca ( alguma refrigeração é aceitável) Hiperosmolaridade e baixo pH favorecem a preservação de células. A primeira urina da manhã é preferível.

REPL

Propriedades Químicas e Físicas

Aparência
 Clara  Amarelo citrino (presença de

Urocromos)

REPL

Substâncias que podem alterar a aparência e odor da urina
Mudança Substância ou condição

Branca Rosa / Vermelho / Marrom

Amarelo / Laranja / Marrom

Morrom / Preta Azul / Verde

Pús, cristais de fosfato e Quilo Eritrócitos, hemoglobina, mioglobina, porfirina, beterraba, senna, cascara, levodopa, metildopa, deferoxamina, fenolftaleína, colorantes alimentares, metronidazol, fenacetina. Bilirrubina, urobilin, fenazopiridina ( pyridium ® ), senna, cascara, mepacrina, ferro, nitrofurantoína, riboflavina, sulfasalazina, Rifampicina, fenitoína. Metaemoglobina, ácido homogentísico (alcaptonuria), melanina ( melanoma ), levodopa, metildopa. Biliverdina, Pseudomonas, Corantes (azul de metileno), triantereno, complexo B, metacarbamol, fenol, clorofila. Cetonas. Bacteria destruidora de uréia. Fenilcetonuria Hipermetioninemia
REPL

Doce ou frutoso Amoniacal Azedo Rançoso

Propriedades Químicas e Físicas Gravidade específica
 Densidade 1.001 – 1.035, corresponde a uma variação de 50 a     

1.000 mOsm/kg. 1.010 mg/dl conota isostenúria. Eleva-se com solutos como proteínas, glicose, contraste radiográfico. No diabetes insipidus a densidade pode chegar a 1.004. Na ausência de glicosúria, proteinúria, contraste iodado, 1.018 implica na habilidade de concentração preservada. Densidade é importante na diferenciação da IRA pré renal e a Necrose tubular aguda.

REPL

Propriedades Químicas e Físicas pH
 pH urinário fisiológico varia de 4,5 a 8,0.  Mais preciso quando feito rápido. O crescimento de bactéria

destruidora de ureia e perda de CO2 aumenta o pH.
 O metabolismo bacteriano da glicose pode produzir ácidos orgânicos

e baixar o pH.  Exame não é preciso para diagnosticar acidose tubular renal (RTA).

REPL

Propriedades Químicas e Físicas Proteína
 Avaliado de traços a 4+

   

 5-20 mg/dl – Traço  30 mg/dl – 1+  100 mg/dl – 2+  300 mg/dl – 3+  >2.000 mg/dl – 4+ Urinas muito alcalinas podem dar falsos positivos. Não é preciso para teste de Microalbuminúria. Não é preciso para proteinúria de cadeias leves. Em amostras muito concentradas o valor não corresponde a proteinúrias de 24h

REPL

Propriedades Químicas e Físicas Hemoglobina
 Exame relacionado a atividade peroxidase da hemoglobina  Falso positivo se contaminado com Iodo-povidine, hipoclorito,

peroxidase bacteriana.  Mioglobulina também é detectada.  Urina + para “Hemoglobina”, porém não mostra eritrócitos alterados no exame microscópico , deve-se suspeitar de Mioglobulinúria ou Hemoglubinúria (hemólise).  Deve-se solicitar ensaio específico para pesquisa de Mioglobulina.

Glicose
 Menos de 0,1% da glicose filtrada aparece na urina (<130mg/24h).  Glicosúria geralmente significa Diabetes.  Não são precisos para outros açucares como frutose, galactose

(importante na avaliação do neonato).

REPL

Propriedades Químicas e Físicas Cetonas
 Pacientes fazendo uso de Levodopa, captopril podem dar falso

positivo.  Resultado positivo principalmente em cetoacidose diabética e de privação calórica (inanição).

Nitritos
 Positivo para bacteriúria, principalmente Gram (-), como E.coli.  Falso-negativos para Enterococus e outros microorganismos que

não produzem nitritos.

Esterase Leucocitária
 Comparativo a 5-15 cél por campo (HPF) na microscopia.  Glicosúria, cefalexina, tetraciclina, alta densidade, hiperoxalatúria,

debris vaginais podem dar falso-positivo.
REPL

Propriedades Químicas e Físicas Urobilinogênio
 Produzido a partir do metabolismo da bilirrubina.  Diminuído na icterícia obstrutiva, pois a bilirrubina não chega ao

intestino e a excreção urinária.  Nas outras formas de icterícia está aumentado.  Sulfonamidas podem dar falso-positivo.

Bilirrubina
 Bilirrubina conjugada normalmente NÃO está presente na urina.  Clorpromazina (amplictil®) e fempiridina (pyridium®) podem dar

falso-positivo.

REPL

Exame microscópico do sedimento Eritrócitos

 Aumento devido a:
 Dano glomerular  Tumores  Trauma renal  Cálculos  Infartos renais  Necrose Tubular Aguda  Infecçoes urinárias  Nefrotoxinas  Stress Físico

 Falso-positivo em:  Contaminação com menstruação  Cateterização vesical
REPL

Exame microscópico do sedimento Dismorfismo eritrocitocitário

REPL

Exame microscópico do sedimento Leucócitos

 Inflamação do trato urinário.  Podem ocorrer devido a:
 Donças intraparenquimatosas, como
glomerulonefrite ou nefrite intersticial.

 Infecção do trato urinário superior ou inferior.  Inflamações periureterais (apendicite aguda e
ileíte regional)

REPL

Exame microscópico do sedimento Células Epiteliais Tubulares

 Dano tubular  Inflamação por NTA ou nefrite intersticial

REPL

Exame microscópico do sedimento Outras células

 Células escamosas de tecido uretral,
vaginal, e cutaneo.

 Células de transição epitelial

REPL

Exame microscópico do sedimento Cilindros

REPL

Exame microscópico do sedimento Cilindros Hialinos

 Constituídos de mucoproteínas.  Inespecíficos.  Ocorre em urina concentrada e em

inumeros outros estados patológicos.
REPL

Exame microscópico do sedimento Cilindros Granulares

 Derivadas de proteínas séricas
alteradas.

 Inespecíficos, mas normalmente
patológicos. de volume.

 Aumentado após exercício, depleção Encontrado em glomerulonefrites,
doenças túbulo-intersticiais e nas NTAs
REPL

Exame microscópico do sedimento Cilindros Céreos

 Material hialino  Formado em túbulos que se tornaram dilatados e
atróficos, devido a doença parenquimatosa.
REPL

Exame microscópico do sedimento Cilindros Eritrocitários

 Sangramento intraparenquimatoso.  Normalmente acompanhado com
dismorfismo eritrocitário.

REPL

Exame microscópico do sedimento Cilindros Leucocitários

 Características de pielonefrite
REPL

Exame microscópico do sedimento Cilindros de Células Tubulares

 Podem ocorrer em urinas muito
concentradas.

 Mais característicos de NTA
REPL

Cristais Urinarios comuns

Em urina ácida Descrição
Amorfo Prismas rombóides Rosetas Bipiramidais Agulhas Hexagonais

Composição
Ácido úrico e Urato de Sódio Ác. Úrico Ác. Úrico Oxalato de cálcio Ác. Úrico, Sulfa (Bactrin®), conntrastes. Cistina

Em urina Alcalina

Descrição
Amorfo Prisma retangular Massas granulares retangulos chatos, estrelados

Composição
Fosfatos Fosfato triplo de magnésio Carbonato de cálcio Indinavir

REPL

Exame microscópico do sedimento Cristais

REPL

Exame microscópico do sedimento Cristais de Colesterol e Bilirrubinas

REPL

Exame microscópico do sedimento Leveduras e Bactérias

REPL

Exame de Urina I Bibliografia recomendada:
Primer on Kidney Diseases
3th Ed. National Kidnay Foundation Academic Press, 2001

REPL

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->