Você está na página 1de 3

Essa noite eu tive um sonho...

Sonhei que pairava por sobre montanhas azuis e de lá de cima eu avistava


uma pequena vila que fica entre um vale.

Fui descendo, devagarzinho e durante a descida percebi que alguém


chorava perto de um lago.

Compadeci daquela cena e me aproximei para ver quem era.

Ao chegar, notei que era uma jovem que esfregava a mão sem parar, num
gesto quase compulsivo.
Não percebeu minha presença, parecia que eu estava invisível para ela, não
via seu rosto, ela olhava sempre para baixo.
Aproximei-me mais...
E comecei a ouvi-la.
Ele dizia que jamais perdoaria que tinha razão em ter tanto ódio em seu
coração que confiou seus sonhos e que decepção.
E se perguntava, Por quê?
Porque isso foi acontecer logo com ela, não merecia aquilo.
Sentei-me ao seu lado e fiquei observando o reflexo do seu rosto na água,
que destorcia levemente seu rosto, não me dando a chance de ver
claramente seu rosto.
Mas percebia que era uma jovem bonita, e fiquei me indagando o porquê de
tanta dor?!De tanta luta intima.
Ela respirou fundo e pensou!
Hoje eu tomo coragem e acabo com a minha vida!
O meu desespero cresceu ao ver aquele ser querendo acabar com a própria
vida!
Ela não notava minha presença e como eu poderia ajudá-la, se ela não me
percebia?
Eu gritei! Não faça isso, por favor!
Mas não adiantava, ela era alheia a mim.
Lembrei-me de DEUS! E orei.
Pai não permita que esta tua filha faça uma besteira dessas!
E ouvi no mesmo instante:
Filha querida, pensas que não sofro por tão lamentável cena?!
O que poso fazer se ela tem a liberdade de escolher entre enfrentar os seus
problemas e começar a aumentá-los ainda mais, achando que pode ter
domínio total da morte!
Ela tem o livre arbítrio!
Mas Pai! Indaguei:
Ela peca por ignorância, permita-me que eu consiga ajuda - lá!
Deus com sua infinita Misericórdia disse:
Achas que podes?!Queres tentar? Também tens teu livre arbítrio.
Vá! Ajude-a se quiseres.
Não sabia como, mas firmei meu pensamento e visualizei a sua frente a sua
própria imagem.
A jovem com olhar perdido avistou seu rosto refletido na água e ficou
extasiada com o que viu!
Não conseguia acreditar na imagem que refletia a sua frente.
E nesse instante que para mim durou apenas alguns segundos, para ela
parece que durou muitas horas.
As lagrimas que corriam do rosto daquela jovem, se fundiram com a água
do lago. E Ra um choro de gratidão!
E num gesto de agradecimento elevou suas mãos ao céu e agradeceu a
Deus!
Fiquei confusa, sem saber o que tinha acontecido e indaguei ao Pai!
Senhor o que ouve?
Nada fiz de importante, o que foi que a tocou tão profundo para
compreender que estavas a cometer um enorme engano?
Não sabes? Indagou-me Deus!
Então olhes para o reflexo que ela mira com tanta admiração!
Quando fixei o olhar naquele espelho d’água, vi minha própria imagem!
E exclamei. Mas vejo a mim Senhor!
E o Pai com sua infinita bondade me disse:
Não compreendestes ainda filha querida!
Vices a tua própria imagem porque ES tu!
Eu?! Exclamei.
Sim, estavas prestes a cometer a maior loucura da tua vida e fostes
amparada.
Mas como? Se eu sou a jovem que está ali, o que sou eu agora?
E ELE me respondeu:
Lembras do livre arbítrio?
Tu não se lembras da tua escolha?
Mas naquele momento, um instante de lucidez, te fiz enxergar,vistes umas
montanhas azuis e um lugar de rara beleza, que te espera se conseguires
perdoar a si mesmo, e compreender-te a missão árdua que tu planejaste
para si mesma.
Por um instante de lucidez, enxergaste o teu futuro. Viste revestida de luz,
por terdes lutado contra os teus problemas, pois travastes uma batalha
árdua. Mas a luz que é o sopro que Dei a todos vos e que permites viver,
brilhou, brilhou mais que as trevas que invadiam o teu ser!E podes perceber
naquele momento que não estavas sozinha.
E quando dei por mim vi ao meu lado um ser de luz que estendia suas mãos
para mim e com um gesto enviou em minha direção um feixe de luz, que
penetrou em meu coração e o iluminou por completo.
Naquele instante eu despertei, e me deparei comigo mesma, a olhar
extasiado para o reflexo na água e ajoelhado ali mesmo agradeci a Deus
pela oportunidade que me fostes dadas, e num ultimo instante ouvi dentro
de meu ser:
Eu nada fiz, filha querida!
Vós que soubestes escolher o caminho certo a seguir1
Tinhas dois caminhos a seguir!
E escolhestes o caminho certo!
Usastes bem o teu livre arbítrio!
Micheline (2007)