Você está na página 1de 1

PINTURAS SUPOSTAMENTE MEDIÚNICAS DE GASPARETTO

A respeito da hipotética mediunidade psicopictográfica de Luiz Antonio Gasparetto:

“Os espíritos pintam mesmo através de Luiz Antonio Gasparetto?

Por quê Luiz Antonio Gasparetto, em vez de pintar autores impressionistas, que ele conhece, não pinta um autor que
não conhece? Ele treinou a vida inteira para a pictografia – é um automatismo. A psicografia em geral se provoca com
toda a facilidade. Dizem que são os mortos. Por que Chico Xavier não psicografava em latim? Ele dizia que Emmanuel
era um senador romano dos tempos de Cristo reencarnado no Padre Manuel da Nóbrega. Então teria de se manifestar
em latim. Mas a psicografia só sai em português e de autores que ele conhece. Não digo que seja truque, mas é um
fenômeno claramente humano. Gasparetto também, só com autores que ele conhece. Ele treinou a vida toda para isso.
Levamos algumas pinturas de Gasparetto ao diretor do Museu de Arte Moderna e ele disse que, se aquilo fosse do autor
ao qual se atribui e ele renascesse das cinzas, morreria de novo, de susto. As pinturas são apenas semelhantes, feitas
com habilidade e rapidez típicas de todos os automatismos. Em um estado alterado de consciência, quando os
automatismos tomam conta da máquina humana, quem não é especialista se surpreende. Mas reflitam um pouco: se
fossem os mortos, por que nunca psicografam em latim, alemão ou russo?”