P. 1
RESOLUÇÃO SIMULADO HISTÓRIA IDADE MÉDIA IDADE MODERNA PROF. MARCO AURELIO GONDIM [www.marcoaurelio.tk]

RESOLUÇÃO SIMULADO HISTÓRIA IDADE MÉDIA IDADE MODERNA PROF. MARCO AURELIO GONDIM [www.marcoaurelio.tk]

5.0

|Views: 11.612|Likes:
Publicado porMarcoAurélioGondim
Resolução de simulado de História do Prof. Marco Aurélio Gondim para os alunos do Terceirão 2009. Questões sobre Idade Média e Moderna. Baixem grátis!
Resolução de simulado de História do Prof. Marco Aurélio Gondim para os alunos do Terceirão 2009. Questões sobre Idade Média e Moderna. Baixem grátis!

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: MarcoAurélioGondim on Mar 18, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/10/2014

pdf

text

original

SIMULADO DE HISTÓRIA IDADE MÉDIA E IDADE MODERNA PROF. MARCO AURÉLIO GONDIM www.marcoaurelio.

tk

Antes de realizar a marcação definitiva, voce poderá marcar a sua resposta à lápis. Voce utilizará caneta preta ou azul para marcar as respostas. O cabeçalho será preenchido com o seu nome e com o seu número. Cada questão possui somente uma resposta. Portanto, voce marcará somente uma alternativa. Cada questão tem seu valor designado. Voce poderá se comunicar com seu colega após o término da avaliação. As rasuras, desenhos ou corretivo anularão a questão. Lembre-se: Seja voce mesmo. Dura muito mais. Deus te abençoe.

1. (1,0 ponto) A divisão da História em três grandes épocas (Antiga, Medieval e Moderna) se originou: A - durante a Reforma. B - durante a Renascença1. C - durante a Revolução Francesa. D - após a Revolução Russa. E - após a II Guerra Mundial. Comentário: A Idade Moderna trouxe ao homem moderno um sentimento de aquele era o período de despertar do mundo e o contexto em que isso ocorreu é o do Renascimento Cultural.

2. (1,0 ponto) Georges Duby com sua obra ‘As Três Ordens’ (que se tornou uma referência e hoje é corriqueiramente2 citada nos livros didáticos) procurou sintetizar3 a forma como estava dividida a sociedade feudal em: A - ricos e pobres. B - os da cidade, os do campo e os estrangeiros. C - os aristocratas4, os burgueses e os operários. D - bons e maus. E - os que rezam, os que guerreiam e os que trabalham. Comentário: As três classes da sociedade feudal, em latim, eram oratore (os que oram), belatore (os que guerreiam) e laboratore (os que trabalham). Além disso, a sociedade feudal, ou seja, não havia mobilidade social.

3. (1,0 ponto) “O camponês nunca bebe o produto de suas vinhas, nem prova uma migalha do bom alimento; muito feliz será se puder ter seu pão preto e um pouco de sua manteiga e queijo...”. Fonte: HUBERMAN, Leo. História da Riqueza do Homem5. 21. ed. Rio de Janeiro:LTC,1986,p.6. De acordo com o texto acima, assinale a alternativa verdadeira sobre as condições de vida dos camponeses medievais. A - Os camponeses, chamados de servos, exerciam a função de escravos, pois podiam ser vendidos juntos com as propriedades de terras.
1 2

Renascimento Cultural. Frequentemente. 3 Tornar sintético; condensar, resumir. Reunir por síntese. 4 Nobres ou fidalgos. 5 Ótimo livro: vale a pena ler.

B - O sistema de deveres e obrigações sobre a posse da terra tornavam os servos livres para usufruir6, como quisessem, de suas terras. C - A obrigação de trabalhar, sem pagamento, nas terras dos seus senhores, os colocavam numa vida miserável. D - Os servos possuíam terras produtivas em abundância, mas não tinham liberdade e nem instrumentos de trabalho.

Comentário: As várias obrigações servis (talha, corvéia, banalidades, hospitalidade etc.) retiravam dos servos quase todos os seus recursos, fazendo com que vivessem na miséria. A alternativa A está incorreta porque a escravidão não é uma característica do feudalismo europeu. A letra B fala em liberdade, uma característica ausente da vida do servo. O erro da letra C está em afirmar que as terras produtivas ficavam para os servos, pois as melhores terras ficavam para os senhores feudais. 4. (1,0 ponto) Entre as características do feudalismo, sistema político social e econômico estruturado na Europa nos séculos IX e X estão: 1. A existência de monarcas7 poderosos. 2. A divisão territorial em glebas8 denominadas feudos e o vínculo de subordinação9 entre os indivíduos baseado na posse da terra. 3. O relacionamento entre os indivíduos do feudo com base em direitos e obrigações. 4. O apogeu do liberalismo econômico e grande atividade mercantil10 entre os diversos feudos e nações. Assinale: A - Se os itens 1, 2, 3 e 4 são os corretos. B - Se os itens 2, 3 e 4 são os corretos. C - Se os itens 1 e 4 são os corretos. D - Se os itens 3 e 4 são os corretos. E - Se os itens 2 e 3 são os corretos. Comentário: A afirmativa 1 menciona ‘monarcas poderosos’, inexistentes no feudalismo, pois o poder político na Idade Média era descentralizado. A afirmativa 2 menciona os feudos como porções de terras e a relação de obediência que existia entre nobres (suserania – vassalagem) e entre os nobres e servos. O liberalismo foi uma realidade poliítico-econômica do século XVIII em diante e o feudalismo ocorreu entre os séculos V e X. 5. (1,0 ponto) “O homem está na terra para servir ao Senhor” é a formulação básica da ideologia11 feudal que orienta a cadeia de dependências característica do sistema. Assinale a alternativa que corresponde corretamente a essa formulação: A - A coerção12 econômica e a violência eram os meios de subordinação do servo da gleba, pobre e fraco diante do senhor, que era, ao mesmo tempo, chefe militar e proprietário rural. B - O servo da gleba era um arrendatário13 que devia pagamento ao senhor pela utilização da terra, em produtos in natura14, porque a circulação da moeda era nula. C - Embora pobre, o servo era um parceiro, pois ocupava a gleba e dividia a produção de sua parcela com o senhor.
Ter o usufruto de alguma coisa que não se possa alienar ou destruir. Gozar, desfrutar. Soberanos de monarquias. 8 Porções de terras. 9 Ordem estabelecida entre pessoas dependentes entre si, tendo umas o direito de mandar, e as outras a obrigação de obedecer, mas dentro das leis e da moral. Obediência à lei, aos superiores, à disciplina, à ordem pública. 10 Comercial. 11 Ciência que trata da formação das idéias. Tratado das idéias em abstrato. Maneira de pensar própria de um indivíduo ou grupo de pessoas. 12 Ato de constranger alguém a fazer alguma coisa. 13 O que toma em arrendamento alguma coisa; rendeiro. Arrendamento: Contrato pelo qual uma pessoa cede a outra, por prazo certo e renda convencionada, o uso e gozo de coisa insubstituível: prédio urbano ou rústico, veículo etc. 14 Expressão latina que significa produto ao natural, sem processamento.
7 6

D - Os camponeses estavam sujeitos à jurisdição15 do senhor, a quem deviam obrigações e rendas16 em espécie; este, por sua vez, devia serviços a outro senhor, numa escala de dependência pessoal, que caracterizava o sistema. E - Enquanto a dependência entre vassalos17 e senhores era pessoal e juramentada diante da autoridade eclesiástica18, a dependência do servo era econômica. Comentário: Na letra A incorreta, temos que o senhor feudal oferecia ao servo proteção contra as constantes guerras. Havia um componente de submissão no feudalismo baseado na religião. Não havia coerção econômica, pois o trabalho era do servo e não havia salário. A letra B está errada porque fala em arrendamento, uma forma de aluguel de terras pago em dinheiro. A letra C está errada porque o servo não era um arrendatário e a circulação de moeda era pequena, mas não nula. A dependência do servo não era econômica, como já foi dita, mas baseava-se no princípio da obediência sacramentada pela religião.

6. (1,0 ponto) Leia estes trechos: I - “Assim vemos que a fé basta a um cristão. Ele não precisa de nenhuma obra para se justificar”. II - “O rei é o chefe supremo da Igreja [...] Nesta qualidade, o rei tem todo o poder de examinar, reprimir, corrigir [...] a fim de conservar a paz, a unidade e a tranquilidade do reino...” III - “Por decreto de Deus, para manifestação de sua glória, alguns homens são predestinados à vida eterna e outros são predestinados à morte eterna.” A partir dessa leitura e considerando-se outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que as concepções expressas nos trechos I, II e III fazem referência, respectivamente, às doutrinas: A - católica, anglicana e ortodoxa19. B - luterana, anglicana e calvinista. C - ortodoxa, luterana e católica. D - ortodoxa, presbiteriana e escolástica20. Comentário: Afirmativa I – Os reformistas simplificaram a salvacao estabelecendo como único critério a fé, ao contrário dos católicos que exigiam as boas obras para que um crente fosse salvo. Afirmativa II – Somente a Igreja Anglicana entre as Igrejas cristãs do século XVI possuia um rei como seu chefe. Afirmativa III – A predestinação absoluta é uma característica marcante da pregação de Calvino e justificou o lucro e a usura cobrados pelos burgueses.

7. (1,0 ponto) A Reforma Protestante, iniciada por Lutero, foi um movimento de mudanças sociais de caráter fundamentalmente religioso, com importantes desdobramentos21 políticos e econômicos. No que se refere aos princípios políticos e religiosos, o luteranismo defendia a: A - submissão da Igreja ao Estado e a valorização da fé individual. B - implementação22 de políticas econômicas na Europa e a quebra da autoridade religiosa. C - jurisdição real sobre terras da Igreja e a cobrança de impostos sobre esse patrimônio. D - extinção das rendas feudais e a oposição às pregações morais do clero23. E - cessação do poder político-administrativo da Igreja sobre os reinos e o fim da condenação da usura24.
Poder, direito ou autoridade legal para ouvir e determinar uma causa ou causas, considerados em geral ou com referência a um caso particular. Poder legal para interpretar e ministrar a lei. Autoridade de um poder soberano de governar e legislar. Território a que se estende esta autoridade. 16 Produto anual ou mensal de propriedades rurais ou urbanas, de bens móveis ou imóveis, de benefícios. 17 Indivíduos dependentes de um senhor feudal, ao qual estavam ligados por juramento de fé e submissão. 18 Relativo ou pertencente à Igreja ou ao clero. Sacerdote, padre, clérigo. 19 A Igreja Católica Apostólica Ortodoxa (do grego όρθος, reto, e δόξα, doutrina) existe há quase dois mil anos e é formada por diversas igrejas cristãs orientais (como por exemplo a Igreja Ortodoxa Grega, Igreja Ortodoxa Russa). 20 A Escolástica (ou Escolasticismo) é uma linha dentro da filosofia medieval, de acentos notadamente cristãos, surgida da necessidade de responder às exigências da fé, ensinada pela Igreja, considerada então como a guardiã dos valores espirituais e morais de toda a Cristandade. 21 Conseqüências. 22 Implementar: pôr em funcionamento. 23 Classe eclesiástica; corporação de todos os clérigos, sacerdotes, padres etc.
15

Comentário: A fé defendida por Lutero era uma fé mais simples que a fé católica, pois simplificava os sacramentos e os requisitos para a salvação, além de eliminar os intermediários na relação entre deus e os homens. Além disso, ao usar o texto de Romanos 13.1-7, defendia que os cristãos e a Igreja deveriam se submeter ao poder dos reis, oferecendo uma importante defesa ao Absolutismo.

8. (1,0 ponto) À EXCEÇÃO DE UMA, as alternativas abaixo apresentam de modo correto características do Renascimento. Assinale-a. A - o retorno aos valores do mundo clássico, na literatura, nas artes, nas ciências e na filosofia. B - a valorização da experimentação como um dos caminhos para a investigação dos fenômenos da natureza. C - a possibilidade de uma estreita relação entre os diferentes campos do conhecimento. D - o fato de ter corrido com exclusividade nas cidades italianas. E - o uso da linguagem matemática e da experimentação nos estudos dos fenômenos da natureza. Comentário: Esta é uma questão que exige atenção do aluno, pois pede que ele marque a alternativa incorreta. Realmente, todas as alternativas apresentam características do Renascimento, exceto a letra D. Apesar do Renascimento ter se originado nas cidades italianas, expandiu-se para o restante da Europa Ocidental. Exemplos: Erasmo de Rotterdam da Holanda e Shakespeare da Inglaterra.

9. (1,0 ponto) Leia analiticamente, as recomendações do conselheiro P. W. von Hornick para o enriquecimento do reino austríaco no século XVII. “[...] ouro e prata, uma vez no país, sejam estes provenientes da minas do país ou obtidos de países estrangeiros por meio de indústria, não devem em caso algum [...] ser levados embora, nem tampouco deve ser permitido que sejam enterrados em cofres ou caixas fortes; mas devem ficar perpetuamente em circulação. [...] os habitantes do país deveriam fazer todo esforço de limitar os seus luxos aos produtos domésticos [do país] e [“...] dispensar os produtos estrangeiros o quanto possível”. Apud Carvalho, Delgado D. História documental moderna contemporânea. Rio Janeiro. Record, 1976, p.102. Estas orientações referem-se a uma doutrina econômica administrativa da Era Moderna. Assinale a alternativa correta. A - Capitalismo. B - Feudalismo. C - Comunismo. D - Escravismo. E - Mercantilismo. Comentário: Questão mal formulada da UNEMAT que colocou nas alternativas A e E a mesma resposta, pois o Mercantilismo é também Capitalismo Comercial. Portanto, as duas letras servem como resposta. Quando isso ocorrer durante o vestibular, não chame o fiscal; marque a alternativa que achar correta e depois verifique o gabarito. Todas as universidades sérias aceitam recursos para as suas questões.

10. (1,0 ponto) Muitos pensadores renascentistas formularam princípios que combatiam o autoritarismo político e viam a possibilidade de se construir uma sociedade mais justa e tolerante. Outros, como Maquiavel, inspiraram o absolutismo. Este pensador: A - destacava que o conflito de interesse marca a sociedade humana, defendendo, assim, a centralização política.
24

Contrato de empréstimo de dinheiro, para ser pago acrescido de juros. Juro excessivo. Lucro exagerado.

B - apesar do seu pessimismo, defendia princípios democráticos e a ética na política. C - tinha idéias parecidas com as de Erasmo, autor do Elogio da Loucura. D - estabeleceu uma forte relação com o pensamento político de Aristóteles25. E - firmou-se como um dos principais pensadores utopistas26 da época renascentista. Comentário: Maquiavel pensava que os homens viviam em constante conflito. Portanto, era necessário que uma pessoa mais preparada que a maioria (o Príncipe) assumisse o poder para cuidar da harmonia social. Para tanto, poderia utilizar todos os meios, inclusive desconsiderando a ética.

Para sua reflexão: “O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã.” Leonardo da Vinci, renascentista

PROF. MARCO AURÉLIO GONDIM www.marcoaurelio.tk
No sistema aristotélico, a ética é a ciência das condutas. Utopista: defensor da utopia. Utopia é o que está fora da realidade, que nunca foi realizado no passado nem poderá vir a sê-lo no futuro. Plano ou sonho irrealizável ou de realização num futuro imprevisível; ideal. Fantasia.
26 25

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->