P. 1
AS TRÊS ETAPAS DAS ORGANIZAÇÕES NO DECORRER DO SÉCULO XX

AS TRÊS ETAPAS DAS ORGANIZAÇÕES NO DECORRER DO SÉCULO XX

|Views: 306|Likes:
Publicado porIANDRA GASPARINI

More info:

Published by: IANDRA GASPARINI on Apr 03, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/28/2015

pdf

text

original

AS TRÊS ETAPAS DAS ORGANIZAÇÕES NO DECORRER DO SÉCULO XX

ERAS PERÍODOS

CLÁSSICA (1900-1950) Burocrática, funcional, piramidal, centralizadora, rígida e inflexível. Ênfase nos órgãos

NEOCLÁSSICA (1950-1990) Mista, matricial, com ênfase na departamentalização por produtos, serviços ou unidades estratégicas de negócios. Transição. Foco no presente e no atual. Ênfase na adaptação ao ambiente.

INFORMAÇÃO (Após - 1990) Fluída, ágil e flexível, totalmente descentralizadora. Ênfase nas redes de equipes multifuncionais. Teoria Y. Foco no futuro e no destino. Ênfase na mudança e na inovação. Valorização do conhecimento e da criatividade. Mutável, imprevisível, turbulento, com grandes e intensas mudanças. Pessoas como seres humanos proativos e inteligentes que devem ser impulsionados. Ênfase na liberdade e no comprometimento para motivar as pessoas. Gestão de pessoas

Estrutura organizacional predominante

Cultura organizacional predominante

Teoria X. Foco no passado, nas tradições e nos valores conservadores.

Ambiente organizacional

Estático, previsível, poucas e gradativas mudanças.

Intensificação e aceleração das mudanças ambientais. Pessoas como recursos organizacionais que devem ser administrados. Ênfase nos objetivos organizacionais para dirigir as pessoas. Administração de recursos humanos

Modo de lidar com as pessoas

Pessoas como fatores de produtos inertes e estáticos. Ênfase nas regras e controles rígidos para regular as Pessoas.

Administração de pessoas

Relações industriais

Assim sendo. As pessoas evitam as responsabilidades. pelo dinheiro ou pelos elogios. As pessoas procuram e aceitam responsabilidades e desafios. sob condições corretas desejam trabalhar. que tenha espaço para a livre iniciativa em um regime de livre concorrência e a possibilidade para o seu desenvolvimento pessoal. Teoria Y: Parte-se da hipótese de que as pessoas são criativas e competentes e consideram que o trabalho é tão natural como a diversão ou o descanso. colocar a ênfase na satisfação dos fatores higiênicos definidos por Frederick Herzberg. Teoria Z: È a busca de um consenso entre os diversos setores que atuam na economia de uns pais.TERORIAS ADMINISTRATIVAS X. As pessoas precisam ser controladas e dirigidas. As pessoas podem ser automotivadas e autodirigidas. daí que é fundamental proporcionar-lhe condições Participativa. O trabalho é uma atividade tão natural como brincar ou descansar. As pessoas são criativas e competentes VISÃO GERAL Teoria X: As organizações partem do pressuposto de que as pessoas têm aversão ao trabalho e à responsabilidade. por isso. As pessoas evitam o trabalho. Fonte: Chiavenato (2000) Pressupostos da Teoria Y As pessoas são esforçadas e gostam de ter o que fazer. Z E Z Pressupostos das Teorias X e Y Pressupostos da Teoria X As pessoas são preguiçosas e indolentes. preferindo ser dirigidas e. em lugar de um sistema de planejamento altamente especializado. pela punição. devem ser controladas e motivadas pela coação. As pessoas são ingênuas e sem iniciativa. Estes pressupostos constituem a base da chamada Administração Estes pressupostos correspondem à concepção mecanicista dos trabalhadores utilizada pela Escola Clássica e levam as organizações a . a fim de se sentirem mais seguras.

De forma simplificada podemos entender tais teorias como meios diferentes para alcançar um objetivo e uma meta definida. baseada desenvolve um orientação para toda e qualquer atividade desempenhada.de se desenvolver um verdadeiro trabalho em equipe entre as pessoas de setores concorrente ou complementares. ou seja. A teoria X é voltada para as empresas que priorizam a forma mais rústica de administrar. em valores humanos sociais. que se caracterizam por adotarem um estilo autocrático. teoria clássica de Fayol e teoria Burocrática de weber. o funcionário tem que fazer exatamente o que a organização quer. A teoria Y propõe um estilo de gestão altamente participativa e democrática. . entre estas e a comunidade financeira ou entre toda a comunidade empresarial e o governo. estilo altamente democrático através do qual administrar é um processo de criar oportunidades e proporcionar A teoria Z é um modelo de administração participativa que defende que todas as decisões organizacionais devem ser tomadas através do consenso. com ampla participação das pessoas e orientadas para longo prazo. semelhante à teoria cientifica de Taylor.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->