Todos os módulos que utilizam o C.I.

494 Veja as tensões de cada pino(Remote=ON) *Alimentação = 14,4V Corrente 100A

SOUNDIGITAL SD400.1 C.Is raspados : U1=IR2153 U7=IRS2001 U8=IRS2001

BOOG DPS2900 Tem dois cis dps14p e dps8p IC102 e IC202=TL071 IC103 e IC203=SN74HC132N BOOG D-2k 2000w

Raspado = IRS2092

BOOG DPS4300 Raspado = IRS2092

TARAMPS TA1600_2000 Entrando em proteção quando aumenta o volume. Um dos comparadores TL712 sem sinal em uma das saídas.0KW Para testar o T-30. você deve retirar o jumper próximo ao DSP-30F1010 fazendo isso você estará desabilitando o sistema de proteção.Dicas: TARAMPS T 30. Os comparadores são: CI6 e CI7 . porem após o teste em bancada deve ser colocado novamente o jumper.0 KW na bancada com fonte de alta tensão.

fotoacoplador DANIFICADO .TARAMPS TS400 x4 Não arma o rele .

Is raspados .TARAMPS T 4.5KW e T5KW R2 C.

Verifique BYV27-200 e 4R7 1W. estão abertos .TARAMPS T 1.2 KW R3 Liga LED POWER. porém não tem áudio.

I.TARAMPS TS1200 X 4 C. raspado IC1=CD4047 .

smd raspado que fica na plaquinha do pré dos módulos A100 e A600 IRS2092 .POWER SYSTEMS A100 A600 C.I.

Opcional: . Procedimentos: . Associação paralela de resistores: Isto servirá de carga para não haver necessidade de auto falante. 11 resistores de fio 47R x 20W em paralelo ---> 4R 22 resistores de fio 47R X 20W em paralelo ---> 2R Para altas potências você poderá usar uma resistência de chuveiro elétrico com valor de 8R: .Carga resistiva 2R. agora se você ligar duas em paralelo você terá 4R e ligando 4 resistências em paralelo você terá 2R. o ideal será resfriá-la para que o valor da resistência não aumente e com isso teremos resultados consideravelmente diferentes. para isso basta mergulhar na água as resistências no interior de um recipiente plástico tomando cuidado com os contatos apenas. .Medindo a potência de um módulo automotivo Medindo a potência de um módulo automotivo de 2 canais: Ferramentas necessárias: .Gerador de áudio ajustado para 60 Hz senoidal ou algum CD Player executando um CD de áudio com uma frequência de 60 Hz senoidal. 4R. até porque ele iria afetar os resultados por terem comportamento indutivo.Ligando uma resistência de chuveiro terá 8R. Osciloscópio é para visualizar o nível do enquadramento da onda sem distorção na saída.Multímetro digital de preferência TRUE RMS na escala ACV. Monte esta carga correspondente com o valor de impedância de saída do módulo de som automotivo. .Osciloscópio. Detalhe importante: Se a temperatura da resistência se elevar.

5ª Outra alternativa na falta do multímetro com o recurso true rms: Seria usar um alicate amperímetro true rms como este abaixo: .Aumente o volume na máxima potência. .Ligue o gerador de áudio ajustado para 60 Hz onda senoidal na entrada.Ligue à carga resistiva em um dos dois canais de saída.Meça o valor de tensão AC e anote o valor de voltagem AC registrada no multímetro.5 Corrente de circulação é de 7. ( P/V ) Potência dividido pela tensão AC medida. ..Ligue o mulltímetro na escala ACV. 225/30 = 7. 225X2= 450 Potência total nos dois canais são: 450W Rms Agora que temos o valor da potência em watts vamos descobrir à corrente que circula na carga. Exemplo: Carga: 4R Tensão AC registrada: 30V Potência ???? 30X30 = 900 900/4 = 225 O valor da potência seria de ( 225W RMS ) em um canal. . Vamos aos cálculos: Sabendo o valor de impedância e também o valor de tensão AC registrado é possível saber o valor da potência real desconhecida do módulo automotivo em teste. .

(V X I) 30 X 7.5A.5A Tensão ???? ( RXI ) 4 X 7. .5 = 30 Tensão desconhecida seria 30V Agora que temos o valor de tensão desconhecido vamos saber o valor de potência na fórmula abaixo. Então usaria esta fórmula abaixo para obter o resultado em potência: Onde seria o valor de resistência da carga 4R que o módulo esta usando com o valor de corrente medido com o alicate amperímetro de 7.5 = 225 Potência 225 W em um canal.Bastaria o amigo medir o valor de corrente em um dos fios onde estar à carga para ter uma leitura do valor de corrente AC. Exemplo: Primeiro de tudo vamos descobrir o valor de tensão desconhecido: Sabendo o valor da carga e corrente medida com o alicate amperímetro. Carga: 4R Corrente medida: 7. Multiplicando o valor de tensão pelo valor de corrente medido.

Agora multiplique por número de saídas do módulo. o resto pode ser cortado. . Conclusão: No total das duas pontas sua resistência seria de 11R Da ponta esquerda até à derivação central seria de 5R Com o ohmímetro pode medí-la e cortá-la no ponto ideal. 225 X 2 = 450 Potência total seria 450W. Detalhe adicional da resistência de chuveiro: Vocês deverão usarem da ponta esquerda até à derivação central. em seguida é só ligar em um condutor de pelo menos 4mm e fazer uma ligação curta para evitar resistências parasitas.

geralmente eles ficam carbonizados juntamente com os resistores de polarização. eles são em torno de 5.30V. mas não há sinal de áudio nas saídas: Verifique se há pulsos nos GATEs nos Mosfets .Roteiro de manutenção de amplificadores automotivos classe AB (módulos de som) Siga as seguintes etapas: • Totalmente inoperante: LED POWER não acende: verifique os fusíveis(caso tenham). estes também são críticos. • LED POWER acende. . diodo de proteção.. se não estão estufados(são geralmente de 2200µF a 3300µF). Dê uma boa visualizada nos capacitores eletrolíticos da entrada da fonte.Meça o transístor do remote.. dê uma visualizada nos fets da fonte.

são o 494 e o 3525... Verifique se há pulsos saindo do CI PWM. verifique os transístores que amplificam os pulsos do CI PWM.Abaixo um exemplo dos dois tipos: ...Se não.Existem dois CIs mais usados em amplificadores classe AB.

Fonte utilizando o PWM SG3525 e Fonte utilizando o TL494 .

. é sina que o CI não tá gerando a frequencia correta .Quando o trafo(ou os dois) ficam apitando(gerando ruído). substitua-o.. Pulsos nos gates dos fets .

• • SECUNDÁRIO DA FONTE: Não é muito comum a substituição dos diodos de alta frequência. Este Trafo. interrompe os pulsos gerados pelo CI PWM. geralmente apresenta os seguintes defeitos : Quando aberto um enrolamento. tais como as saídas de áudio.. circuitos excitadores e préamplificadores. fazendo que os MOSFETs entrem em curto assim que alimentados. . neste caso não teremos tensão contínua para alimentar as saídas. o próprio CI tem este pino de proteção que faz uma vistoria nas tensões e corrente do secundário da fonte . Caso o circuito de proteção esteja ativado no momento que se liga o módulo. haverá um superaquecimento do primário da fonte. CIRCUITO DE PROTEÇÃO: Este é o circuito que após ser acionado. sendo que se a tensão zerar. As tensões dos amplificadores AB variam entre +20 a +40V e -20 a -40V dependendo da potência exigida pelo módulo e do enrolamento secundário do Trafo toroidal. Quando em curto... pois haverá um ou os dois em curto. mas podem entrar em curto ou abrir. você verificará uma tensão abaixo que o especificado pelo módulo ou até mesmo a falta dela. obviamente a corrente irá ao máximo. verifique os transístores bipolares de saída. Isto acontece devido a um curto-circuito nos circuitos adjacentes..

Meça nos pré (geralmente se utiliza 4558 ou TL072 na etapa de pré e cortes de frequência) se há 30V entre os pinos 8 e 4 destes integrados. terá a saída “picotando” e acionará a proteção. demorar alguns segundos para ativar. pois se um deles não tiver fornecendo os 15V ao circuito do pré. . verifique se os resistores SHUNT(aqueles de fio de 5W) não estão abertos. Verifique também se os diodos zeners de 15V não estão abertos ou em curto. ao inserir sinal. o mesmo. haverá um desbalanceamento das saídas.Se o LED de proteção.

Estas são algumas das etapas que mais comumente apresentam defeitos. Os pulsos nos gates são idênticos aos da classe AB. contudo tente usar sempre os fets originais e só substitua por equivalentes se o fabricante especificar. além é claro. caso não estejam acendendo o LED POWER. de uma verificação visual e faça também uma varredura em busca de solda fria. Estes MOSFETs geralmente são de alta corrente (acima de 100A ) diferentes dos utilizados nos módulos AB( IRFZ44 ou IRF48) e a velocidade ON/OFF é cerca de 10 vezes maior que os IRFZ44 ou 48. Roteiro de manutenção de módulos classe D (digital) Nestes amplificadores a utilização do osciloscópio é fundamental para se diagnosticar possíveis defeitos. devido as altas temperaturas que estes equipamentos são submetidos em pleno funcionamento. . • FONTE: Siga os mesmos passos da fonte dos módulos AB. Estes estão sendo originados por um microcotrolador e utilizam DRIVERS para acionarem os gates dos MOSFETs da fonte. é bastante comum aparecerem soldas frias. tanto da fonte quanto das saídas. porém a maioria dos módulos digitais não estão mais utilizando CIs PWM para gerarem estes pulsos.

pois os MOSFETs funcionam como chave de alta velocidade e o sinal de áudio é misturado com um sinal PWM no Drive e acoplado aos MOSFETs de saída e após passarem por um filtro RLC tornamse áudio puro.• ETAPA DA SAÍDA DE ÁUDIO: Saída classe D. . típica.

Um dos mais comuns é os MOSFETs entrarem em curto. verifique o diodo zener de proteção do GATE.O circuito e bloco..Veja se o capacitor do filtro não está alterado ou em curto. Antes de substituí-los.. exemplifica o funcionamento do amplificador classe D • DEFEITOS NA ETAPA DE SAÍDA: Qualquer modificação de corrente e tensão nesta etapa. os diodos zeners dos drivers e os drivers. acionará a proteção. .

que curto muito dar manutenção aos mesmos. se há alimentação +15 e -15 para os operacionais e 5V para o CI lógico. Veja bem.• ETAPA DO PRÉ E MODULADOR(GERADOR DE ONDA): Esta etapa é a mais crítica e mais trabalhosa.. tá o defeito. pois as indústrias já estão trabalhando nas classes G e H e brevemente estaremos nos deparando com estas novas tecnologias. onde o sinal desaparecer. Claro que se deve verificar sempre antes... . e que estão em pleno desenvolvimento. o microcontrolador gera um sinal PWM de 50KHz que é amplificado por um amp. diferenciando as fontes.Defeitos nesta etapa somente poderá ser diagnosticado.. Espero que ajude no seu dia a dia com estes maravilhosos equipamentos. OBS: Os módulos de alta tensão são os mesmos classe D. que são acima de 100V de tensão contínua. utilizando-se um gerador de áudio(pode ser musica mesmo) e o osciloscópio para seguir os sinais de áudio e PWM. que só filtram e estabilizam estas tensões.operacional(TL072 ou TL074) e misturado ao sinal de áudio vindo do circuito do pré e entregue a um CI de portas lógicas que funciona como um comparador de sinais e entregam estes sinais aos drivers.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful