P. 1
Química - Relatório de Prática de Laboratório - 2.docx

Química - Relatório de Prática de Laboratório - 2.docx

|Views: 602|Likes:
Publicado porppavanin

More info:

Published by: ppavanin on Apr 06, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/09/2014

pdf

text

original

Relatório de Prática de Laboratório

TESTE DE CHAMA

Faculdade Anhanguera Laboratório de Química - 01/04/2010 Professora Cláudia

Alunos RA 1044104687 1072131850 1070147037 1070143372 Nome Diego Andrey Max Augusto Ribeiro Pereira Mayra Julia Gaspar Alves Paulo Roberto Ribeiro Pavanin Washington da S. C.

TESTE DE CHAMA

Página 1

Índice

Resumo ............................................................................................................. 03 Objetivos........................................................................................................... 04 Introdução ........................................................................................................ 05 Parte Experimental ............................................................................................ 06 Resultados e conclusão...................................................................................... 07 Referência Bibliográfica ..................................................................................... 09

TESTE DE CHAMA

Página 2

Resumo

Através das instruções da professora desenvolvemos a experiência do Teste de Chama que envolve a identificação, por meio da cor produzida na chama, dos seguintes elementos: Cálcio, Estrôncio, Bário, Sódio e o Potássio. A obtenção da coloração só foi concedida, pois a emissão de luz estava na faixa do visível, caso o contrário seria praticamente impossível a identificação dos elementos por suas respectivas cores.

TESTE DE CHAMA

Página 3

Objetivos

     

Identificar, por meia da cor produzida na chama, alguns cátions metálicos; Observar o fenômeno de emissão luminosa por excitação e correlacionar com o Modelo Atômico de Bohr; Verificar a distribuição eletrônica dos elementos; Reconhecer os limites do Modelo de Bohr; Reconhecer o caráter quântico dos elétrons; Tomar contato com as regiões do espectro eletromagnético.

TESTE DE CHAMA

Página 4

Introdução

Um modelo atômico é uma representação que procura explicar, sob o ponto de vista da ciência, fenômenos relacionados à estrutura da matéria e às formas como ela se expressa. Ele visa dar uma explanação sobre a estrutura microscópica da matéria e deve ser capaz de prever outros fenômenos associados a ela. A partir do Modelo Atômico de Bohr, ficou estabelecido que os átomos possuem regiões específicas para acomodar seus elétrons – as chamadas camadas eletônicas.

TESTE DE CHAMA

Página 5

Materiais e reagentes

  

5 tubos de ensaio para cada grupo contendo os cátions: cloreto de cálcio; cloreto de estrôncio; cloreto de bário; cloreto de sódio e cloreto de potássio. 1 fio de cobre para cada respectivo tubo de ensaio. Bico de Bunsen

Procedimento Experimental

 

Acenda o fogo do bico de Bunsen e calibre a entrada de ar para obter uma chama azulada quase transparente. Após a homogeneização, que é a agitação do tubo utilizado com o elemento contido dentro dele, mergulha-se o fio de cobre em seu respectivo tubo de ensaio na solução da amostra em questão levando o mesmo até a chama. Os cinco elementos contidos na experiência (Cálcio, Estrôncio, Bário, Sódio e Potássio) são separados, assim como cada um dos seus fios de cobre e tubos de ensaio. Em seguida leva-se ao bico de Bunsen, que nada mais é que a chama, para obtermos o resultado das colorações.

TESTE DE CHAMA

Página 6

Questões para o relatório

1. Quais os postulados do modelo de Bohr? Usando os conceitos quânticos desenvolvidos para a luz, Bohr propôs os seguintes postulados para o átomo:     O elétron move-se em órbitas circulares em torno do núcleo do átomo; A energia total de um elétron (potencial + cinética) não pode apresentar qualquer valor, mas, sim, valores múltiplos de um quantum; Apenas algumas órbitas eletrônicas são permitidas para o elétron e ele não emite energia ao percorrê-las; Quando o elétron passa de uma órbita para outra, emite ou absorve um quantum de energia.

O modelo de Bohr estabeleceu que os átomos possuem regiões especificas disponíveis para acomodar seus elétrons – as chamadas camadas eletrônicas. No estado fundamental (de menor energia), os elétrons ocupam os níveis mais baixos de energia possiveis. Quando um átomo absorve energia de uma fonte externa, um ou mais elétrons absorvem essa energia e “pulam” para níveis mais energéticos (externos). Neste caso dizemos que o átomo encontra-se em um estado excitado. O elétron absorve uma quantidade E de energia e pula para um nível mais externo de energia. Se a quantidade de energia for menor que E, o elétron permanece em sua camada; se a quantidade for exatamente E, o elétron absorve essa energia e vai para uma camada mais externa; se a quantidade de energia for maior que E, o elétron usa a quantidade necessária para ir para uma camada mais externa e o excesso é convertido em energia cinética. O átomo no estado excitado encontra-se numa situação em que existe espaço livre em níveis de energia mais baixo. Desse modo, o elétron excitado ou algum outro que seja em níveis acima do espaço livre pode cair deste nível mais externo para ocupar o espaço livre. O átomo, então, volta ao estado normal de energia. Segundo Bohr, o elétron jamais poderia permanecer entre duas órbitas como permitidas.

TESTE DE CHAMA

Página 7

Neste caso, ocorre emissão de energia na forma de radiação eletromagnética. Como os átomos podem ter diferentes camadas, podem ocorrer diferentes transições eletrônicas (absorção ou emissão), e cada uma dessas possíveis transições envolve valores bem definidos de energia. Quando essas emissões ocorrem na região do visível, podemos ser testemunhas oculares delas – as cores observadas nos fogos de artifícios devem-se às emissões de alguns elementos. Elemento Sódio Arsênio Cálcio Bário Estrôncio Potássio Cor produzida Amarelo Azul-claro Vermelho tijolo Verde amarelado Vermelho carmim Violeta

Alguns exemplos:

Evidencia do modelo quântico – o efeito fotoelétrico Essas linhas coloridas representam a região visível, assim como pudemos identificar em nosso projeto de laboratório.

2. Usando o sódio como exemplo (emite na região do amarelo), qual o ΔE (ΔE = hv) dos elétrons que estão sofrendo transição eletrônica. ΔE = hv ΔE = 6,6260693(11) x 10-34 x 589 (freqüência da radiação do sódio) ΔE =

3. Estes testes são conclusivos para identificar um elemento? Sim, desde que esteja em uma faixa visível. O teste de chama baseia-se nos princípios do modelo de Bohr, de que quando uma certa quantidade de energia é
TESTE DE CHAMA Página 8

fornecida a um determinado elemento químico, alguns elétrons da camada de Valencia absorvem esta energia passando para um nível de energia mais elevado, produzindo o que chamamos de estado excitado. E quando um ou mais elétron excitados retornam ao estado fundamental, eles emitem uma quantidade de energia radiante igual àquela absorvida, cujo comprimento de onda é caracterizado do elemento e da mudança de nível eletrônico de energia. Concluímos que o Cálcio foi o mais difícil de visualizar. Aparentemente sua aparência era esverdeada, mas não era essa a coloração que teríamos que obter, foi necessário uma limpeza do fio de cobre para que assim continuássemos a dar seguimento à experiência.  Elemento Cor Os resultados das colorações são: Cálcio Vermelho Tijolo Estrôncio Vermelho Carmim Bário Verde Amarelado Sódio Amarelo Alaranjado Potássio Violeta Claro

Assim, a luz de um comprimento de onda particular ou cor, pode ser utilizado para identificar um referido elemento. Para tanto, basta utilizar um bico de bunsen bem ajustado para produzir uma chama azul e um fio metálico preso a um bastão de vidro ou madeira, para testar o material.

4. Quando uma espécie não apresenta coloração ao ser colocada na chama, podemos afirmar que não está ocorrendo transição eletrônica? Justifique. Não. Se a espécie estiver dentro da chamada área visível, é possível identificar sua coloração sim. Como dissemos anteriormente não conseguimos logo de imediato a obtenção da coloração de cálcio que seria o vermelho tijolo, e para que pudéssemos obter sucesso no experimento foi necessário fazer uma nova limpeza desse fio de cobre com ácido clorídrico concentrado (executado pelo Sr. Luiz) para que ai sim na segunda tentativa identificar a cor exata. Para tanto temos que estar ciente de que cada fio de cobre seja colocado no seu respectivo tubo de ensaio, pois se colocarmos o fio de cobre correspondente ao cálcio no tubo de ensaio correspondente ao bário, quando formos utilizar o fio de cobre correspondente ao bário estaríamos mergulhando o mesmo em uma substancia contaminada por outra espécie.

TESTE DE CHAMA

Página 9

Conclusão Final  A teoria de Bohr fundamenta-se nos seguintes postulados: 1º postulado: Os elétrons descrevem órbitas circulares estacionárias ao redor do núcleo, sem emitirem nem absorverem energia.

2º postulado: Fornecendo energia (elétrica, térmica, ....) a um átomo, um ou mais elétrons a absorvem e saltam para níveis mais afastados do núcleo. Ao voltarem as suas órbitas originais, devolvem a energia recebida em forma de luz (fenômeno observado, tomando como exemplo, uma barra de ferro aquecida ao rubro).

Concluímos que o teste da chama baseia-se nos princípios de Bohr, de que quando certa quantidade de energia é fornecida a um determinado elemento químico, alguns elétrons da camada de valência absorvem esta energia passando para um nível de energia mais elevado, produzindo o que chamamos de estado excitado.

TESTE DE CHAMA

Página 10

Referência Bibliográfica PLT - Práticas de Laboratório para Engenharias “Anexo – Como escrever um relatório” pgs: 179-187 PLT - Práticas de Laboratório para Engenharias pgs: 171-177 PLT – Química – Capítulo 2 – estrutura atômica.

Alunos RA 1044104687 1072131850 1070147037 1070143372 Nome Diego Andry Max Augusto Ribeiro Pereira Mayra Julia Gaspar Alves Paulo Roberto Ribeiro Pavanin Washington da S. C.

TESTE DE CHAMA

Página 11

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->