Passos para Correção dos Códigos de Falha

ATENÇÃO Este manual mostra um resumo dos passos para solucionar um diagnóstico. O detalhamento para cada um dos passos se encontra no CD ROM de Literatura Técnica (Manual de Reparos Eletrônicos - Códigos de Falhas)
e

MOTORES ISB

1

Códigos de Falhas

Página deixada intencionalmente em branco

D-2

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Circuito aquecedor de combustível

000/04

CÓDIGO PISCADO 2212

CAUSA EFEITO Defeito no circuito de Aquecedor de combustível fica aquecimento de combustível ligado ou desligado continuamente

D
Circuito do Aquecedor de Combustível

Chicote do veículo

Descrição do Circuito: O aquecedor de combustível melhora a partida do motor em condições de baixa temperatura ambiente, aquecendo o combustível para reduzir sua viscosidade. Localização do Componente: Equipamento não disponível no Brasil. Dicas para a Oficina Se o equipamento não está instalado e o código de falha 000/04 estiver ativo, use o INSITE para desabilitar o recurso “Aquecedor de combustível”

MOTORES ISB

e

D-3

Códigos de Falhas

000/04

Circuito aquecedor de combustível

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas de teste quando fizer uma medição:

PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: Apague o código de falha. Ligue a chave de partida. Desative o código de falha. Ligue o motor e deixe-o funcionar em marcha lenta durante 1 minuto

RESULTADO

Código de Falha 000/04 inativo

D-4

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Circuito de bloqueio de partida

000/31
EFEITO Partida pode ser acionada com o motor em funcionamento

CÓDIGO PISCADO 1478

CAUSA Falha no circuito de bloqueio de partida

Circuito de Bloqueio de Partida

D

Descrição do Circuito: O recurso de travamento do motor de partida, impede que o seja dado a partida durante o funcionamento do motor. Este recurso visa prolongar a vida do motor de partida . Localização do Componente: Sistema não disponível (apagar o código de falha caso for detectado) Dicas para a Oficina: O sinal de bloqueio do motor de partida indica que o motor está funcionando. Ele é usado para energizar um relé que desconecta a tensão de partida do relé do motor de partida do veículo, impedindo seu acoplamento acidental, o que poderia reduzir sua vida útil. Este sinal é usado pelo recurso de travamento do motor de partida

MOTORES ISB

e

D-5

verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: Apague o código de falha. Ligue o motor e deixe-o funcionar em marcha lenta durante 1 minuto RESULTADO Código de Falha 000/31 inativo D-6 MOTORES ISB e . Para evitar danos aos pinos e ao chicote.Códigos de Falhas 000/31 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito de bloqueio de partida Para evitar danos a um novo ECM. Desative o código de falha. Ligue a chave de partida.

A falha pode ser causada pelo travamento das rodas traseiras sem indicação de acionamento do freio para o ECM. e movimente o veículo. MOTORES ISB e D-7 . Se o código de falha tornar-se inativo. Localização do Componente: O sensor de velocidade do veículo esta instalado na parte traseira da transmissão. – Verifique se a fiação do sensor de velocidade do veículo. é provável que haja uma interferência alimentado o circuito do sensor de velocidade do veículo. Dicas para a Oficina: – Desconecte o conector do sensor de velocidade do veículo ligado ao velocímetro ou tacógrafo. enviando um sinal ao indicador de velocidade.Códigos de Falhas Circuito do sensor de velocidade do veículo 084/02 CÓDIGO PISCADO 241 CAUSA Falha no sinal de velocidade do veículo EFEITO Rotação do motor fica limitada ao parâmetro "rotação máxima do motor sem sensor de velocidade do veículo" Circuito do sensor de velocidade do veículo D Descrição do Circuito: O sensor de velocidade do veículo (VSS) detecta na engrenagem de saída da transmissão a velocidade do veículo. – Verifique a operação do interruptor do freio.

Inspecione os pinos conectores do chicote e do sensor. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continua ativo Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 1500 a 3500 Ω Mais de 10M Ω PASSO 2: PASSO 2A: PASSO 2B: PASSO 2C: PASSO 2D: PASSO 2E: Verifique se há um circuito aberto. D-8 MOTORES ISB e . (Veja parte B .(*) Menos de 10 Ω Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. Verifique a resistência do sensor. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: PASSO 1B: PASSO 1C: PASSO 1D: RESULTADO Verifique o sensor de velocidade do veículo. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Leia os códigos de falha. Inspecione os pinos conectores do chicote Leia os códigos de falha.(*) Mais de 100k Ω Mais de 100k Ω (*) Pinos 74 e 56 do conector de 89 pinos do ECM.Códigos de Falhas 084/02 Circuito do sensor de velocidade do veículo RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.Análise do sensor) Verifique se há um curto com a massa. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. (Veja Análise do sensor) Verifique o chicote do veículo.(*) Verifique se há um curto com a massa.

Desabilite o código de falha. Todos os códigos de falha apagados MOTORES ISB e D-9 .retorne ao passo1 Siga com o diagnóstico se o código continua ativo 084/02 D PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.continue ativo . Apague os códigos de falha. Código de Falha 084/02 inativo .Códigos de Falhas Circuito do sensor de velocidade do veículo PASSO 3: PASSO 3A: PASSO 4: PASSO 4A: Verifique a geradora de pulso da transmissão Leia os códigos de falha.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-10 MOTORES ISB e .

um fio de alimentação de + 5 V (pino 55) e um fio-terra de retorno (pino 81).Códigos de Falhas Circuito do sensor do acelerador 091/03 EFEITO O motor opera em marcha lenta com o pedal do acelerador desaplicado. Se a falha deixar de existir. NOTA: Se o pino 83 (sinal) e o pino 81 (retorno) forem invertidos. Dicas para a Oficina: Faça uma ligação em paralelo entre o sensor de posição do acelerador e o ECM. Localização do Componente: O sensor de posição do acelerador está localizado no pedal do acelerador. O circuito do sensor de posição do acelerador contém três fios: Fio do sinal (pino 83). MOTORES ISB e D-11 .Teste o caminhão com os fios de teste conectados. e eleva a uma rotação padrão quando o pedal do acelerador e acionado CÓDIGO PISCADO 131 CAUSA Detectada baixa tensão no pino 83 de sinal de posição do acelerador. o sensor de posição do acelerador fará uma leitura de somente 50%. Circuito do sensor do acelerador D Descrição do Circuito: O sensor de posição do acelerador é acoplado ao pedal do acelerador e envia um sinal ao ECM) quando o motorista comprime este pedal. substitua o chicote do veículo.

B Análise do sensor) PASSO 1E: Verifique a resistência entre pinos do sensor. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.Códigos de Falhas 091/03 Circuito do sensor de acelerador RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. (*) Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continua ativo Menos de 10 Ω MOTORES ISB e D-12 . (Veja parte . (Veja parte . PASSO 2: Verifique o chicote do veículo. PASSO 1C: Leia os códigos de falha. PASSO 1B: Inspecione o chicote do veículo e os pinos do sensor de posição do acelerador. PASSO 2A: Inspecione o chicote e os pinos conectores do ECM.B Análise do sensor) Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continua ativo 2000 a 3000 Ω Liberado: 1500-3000 Ω Comprimido: 250-1500 Ω Mais de 100k Ω PASSO 1F: Verifique se há um curto com a massa. PASSO 1D: Verifique a resistência do sensor de posição do acelerador. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sensor de posição do acelerador Sensor conectado PASSO 1A: Certifique-se de que o sensor de posição do acelerador esteja conectado. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto.

J do chicote do veículo PASSO 3: Verifique a resposta do ECM. 4.G.continue ativo .E. D Siga com o diagnóstico se o código continua ativo PASSO 4A: Desabilite o código de falha.retorne ao passo1 Apague os códigos de falha. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.75 a 5.K.25 V 091/03 Mais de 100k Ω PASSO 3A: Meça a tensão de saída do ECM (Pino 55 do ECM) PASSO 3B: Verifique se há resposta apropriada do ECM. Código de Falha 084/02 inativo . (*) (*) Pinos D. PASSO 4: Apague os códigos de falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor do acelerador PASSO 2D: Verifique se há um curto entre pinos.H. MOTORES ISB e D-13 .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-14 MOTORES ISB e .

um fio de alimentação de +5 V (pino 55) e um fio-terra de retorno (pino 81). O circuito do sensor de posição do acelerador contém três fios: Fio do sinal (pino 83).Códigos de Falhas Circuito do sensor do acelerador 091/04 EFEITO O motor opera em marcha lenta com o pedal do acelerador desaplicado. D Circuito do sensor do acelerador Descrição do Circuito: O sensor de posição do acelerador é acoplado ao pedal do acelerador e envia um sinal ao ECM quando o motorista comprime este pedal. e eleva a uma rotação padrão quando o pedal do acelerador e acionado. Localização do Componente: O sensor de posição do acelerador está localizado no pedal do acelerador. CÓDIGO PISCADO 132 CAUSA Detectada baixa tensão no pino 83 de sinal de posição do acelerador. MOTORES ISB e D-15 .

H. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω PASSO 3A: Meça a tensão de saída do ECM (Pino 55 do ECM) PASSO 3B: Verifique se há resposta apropriada do ECM.e J no conector do acelerador) PASSO 3: Verifique a resposta do ECM. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 2000 a 3000 Ω PASSO 2A: Inspecione o chicote e os pinos conectores do ECM.K. PASSO 1C: Leia os códigos de falha.. PASSO 1B: Inspecione o chicote do veículo e os pinos do sensor de posição do acelerador.G. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.E. (Veja parte B .75 a 5.Análise do sensor) PASSO 2: Verifique o chicote do veículo. (Pinos D.25 V Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo MOTORES ISB e D-16 .Códigos de Falhas 091/04 Circuito do sensor de acelerador RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sensor de posição do acelerador Sensor conectado PASSO 1A: Certifique-se de que o sensor de posição do acelerador esteja conectado. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 1D: Verifique a resistência do sensor de posição do acelerador. 4.

PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos. PASSO 4A: Desabilite o código de falha.continue ativo .retorne ao passo1 Apague os códigos de falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor do acelerador 091/04 Código de Falha 091/04 inativo . PASSO 4: Apague os códigos de falha. D MOTORES ISB e D-17 .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-18 MOTORES ISB e .

Localização do Componente: O atuador encontra-se junto a bomba de combustível.Códigos de Falhas Circuito de atuador de controle de combustível 094/16 EFEITO CÓDIGO PISCADO 449 CAUSA O sinal de pressão da common rail indica que a pressão do combustível ultrapassou a pressão especificada. MOTORES ISB e D-19 . Circuito do atuador de controle de combustível D Descrição do Circuito: Esta falha indica que o sensor de pressão da common rail detectou uma pressão maior que a especificada. Dica para a Oficina: Vazamentos de combustível podem causar esta falha. O ECM fornece uma corrente ao atuador eletrônico de controle de combustível que regulariza a pressão gerada pela bomba de alta pressão. Depois de fazer o diagnóstico deste código de falha. verifique se há vazamentos de combustível. O motor é cortado.

Não há pinos danificados PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. 1.continue ativo . (Pino 5 e 7) PASSO 2D: Verifique se há um curtocircuito de pino a pino. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ PASSO 3: PASSO 3A: Desative o código de falha. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.2 Ω PASSO 1B PASSO 2: Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto.0 a 2. Verifique a resistência do atuador eletrônico de controle de combustível. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A RESULTADO Verifique o atuador eletrônico de controle de combustível. (Pino 5 e 7) Apague os código de falha. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.Códigos de Falhas 094/16 Circuito de pressão da common rail RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados MOTORES ISB e PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos. (Veja parte B Análise do sensor) Se emitir um som característico (“click”) está ok. Verifique se o atuador eletrônico de controle de combustível está engripado. D-20 . Código de Falha 094/16 inativo . (Pino 5 e 7) PASSO 2E Verifique se há um curtocircuito com a massa. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.

O atuador eletrônico de controle de combustível controla a quantidade de combustível fornecida para a bomba de alta pressão. Localização do Componente: O sensor de pressão da common rail está localizado na common rail. CÓDIGO PISCADO 2215 CAUSA O sinal de pressão do common rail indica que pressão do combustível está inferior à pressão de combustível especificada. Circuito de pressão da common rail D Descrição do Circuito: Esta falha indica que está sendo enviada uma quantidade maior de combustível para manter a pressão na common rail. Inspecione o atuador eletrônico de controle de combustível e o sensor de pressão da common rail e verifique se apresentam sinais de violação. Dicas para a Oficina: Inspecione o atuador eletrônico de controle de combustível e verifique se a conexão está correta. O sensor de pressão da common rail mede a pressão do combustível e envia um sinal para ECM. O combustível sob alta pressão é acumulado na common rail.Códigos de Falhas Circuito de pressão da common rail 094/17 EFEITO Possível despotenciamento ou nenhum efeito. Este atuador é normalmente aberto e é fechado somente quando a corrente é fornecida. MOTORES ISB e D-21 .

A 600 rpm s/carga = 500 bar A 800 rpm s/carga = 800 bar D-22 MOTORES ISB e . Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 4. PASSO 2: Verifique o sensor de pressão da common rail.75 a 5.Códigos de Falhas 094/17 Circuito de pressão da common rail RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2C: Leia os códigos de falha. PASSO 1B: Verifique se há restrições nas linhas de combustível. PASSO 2B: Inspecione os pinos conectores do sensor de pressão e do chicote do motor. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Não há sinais de violação PASSO 2A: Verifique se há sinais de violação no sensor de pressão da common rail. Não há sinais de vazamento de combustível Não há restrições PASSO 1A: Verifique se há sinais de vazamento nas linhas de combustível. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o atuador eletrônico de controle de combustível.25 V PASSO 2D: Meça a tensão no conector do sensor de pressão da common rail. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. (Pino 3) PASSO 2E Verifique o sensor de pressão da common rail.

Não há presença de ar PASSO 6A: Verifique se há presença de ar no sistema de baixa pressão. (Pino 12 conector de 36 pinos) PASSO 5: Verifique o filtro de combustível. PASSO 8A: Faça o teste automático de desempenho dos cilindros. (Pinos 12. D PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 8: Verifique o motor. MOTORES ISB e Verifique segundo as especificações Não encontrado líquido de contraste D-23 . Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. PASSO 8B: Aplique líquido de contraste no combustível. 4. 20 e 27) PASSO 4: Verifique a resposta do ECM. PASSO 4A: Meça a tensão no ECM.25 V PASSO 5A: Verifique se há obstrução no filtro de combustível. PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM.75 a 5. PASSO 7: Verifique o controle eletrônico do combustível Se emitir um som característico (“click”) está ok.Códigos de Falhas Circuito de pressão da common rail PASSO 3: 094/17 Não há pinos danificados Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). PASSO 6: Não há obstrução Verifique a presença de ar no sistema. PASSO 7A: Verifique se o atuador eletrônico de controle de combustível está engripado.

Códigos de Falhas 094/17 PASSO 9: Circuito de pressão da common rail Apague os código de falha. D-24 MOTORES ISB e .retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 9A: Desative o código de falha.continue ativo . PASSO 9B: Apague os códigos de falha inativos. Código de Falha 094/17 inativo .

Este atuador é normalmente aberto e é fechado somente quando a corrente é fornecida. O combustível sob alta pressão é acumulado na common rail.Códigos de Falhas Circuito de pressão da common rail 094/18 EFEITO Possível despotenciamento ou nenhum efeito. O atuador eletrônico de controle de combustível controla a quantidade de combustível fornecida para a bomba de alta pressão. MOTORES ISB e D-25 . A causa desta falha pode ser uma resistência alta no circuito do sensor de pressão da common rail. Dicas para a Oficina: Inspecione o atuador eletrônico de controle de combustível e verifique se a conexão está correta. CÓDIGO PISCADO 2216 CAUSA O sinal de pressão da common rail indica que pressão do combustível está superior à pressão de combustível especificada. Circuito de Pressão da Common Rail D Descrição do Circuito: Esta falha indica que está sendo enviada uma quantidade maior de combustível para manter a pressão na common rail. O sensor de pressão da common rail mede a pressão do combustível e envia um sinal para ECM. Localização do Componente: O sensor de pressão da common rail está localizado na common rail.

PASSO 1B: Verifique se há restrições nas linhas de combustível. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 4. PASSO 2B: Inspecione os pinos conectores do sensor de pressão e do chicote do motor. PASSO 2E Verifique o sensor de pressão da common rail. Não há sinais de violação PASSO 2A: Verifique se há sinais de violação no sensor de pressão da common rail.faça-os primeiro Não há restrições PASSO 1A: Leia os códigos de falha.75 a 5. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.Códigos de Falhas 094/18 Circuito de pressão da common rail RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.25 V PASSO 2D: Meça a tensão no conector do sensor de pressão da common rail. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Códigos de Falha 1347/04 e 1347/03 inativos . PASSO 2C: Leia os códigos de falha.continue ativos . PASSO 2: Verifique o sensor de pressão da common rail. A 600 rpm s/carga = 500 bar A 800 rpm s/carga = 800 bar MOTORES ISB e D-26 .

PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados MOTORES ISB e D-27 . PASSO 5B: Apague os códigos de falha inativos. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. 4. PASSO 5: PASSO 5A: Desative o código de falha.75 a 5. Menos de 10 Ω PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.25 V Mais de 100 kΩ D PASSO 4A: Meça a tensão no ECM. Código de Falha 094/18 inativo .continue ativo . PASSO 4: Verifique a resposta do ECM. (Pino 12 e 20 do ECM) Apague os código de falha.Códigos de Falhas Circuito de pressão da common rail PASSO 3: 094/18 Não há pinos danificados Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos).

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-28 MOTORES ISB e .

Não habilitado no ECM. Circuito do Sensor de Água no Combustível D Descrição do Circuito: O sensor de água no combustível esta acoplado no filtro separador de água no combustível.Códigos de Falhas Circuito do Sensor de Água no Combustível 097/04 EFEITO CÓDIGO PISCADO 429 CAUSA Detectado falha no circuito do sensor de água no combustível. próximo ao reservatório de combustível. Apagar o código caso seja constatado. O circuito do sensor de água no combustível possui dois fios: um terra de retorno e um fio de sinal. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. MOTORES ISB e D-29 . Este sensor envia um sinal para o ECM quando um determinado volume de água é acumulado no filtro de combustível. Localização do Componente: Normalmente o filtro separador de água esta fixado à longarina do chass. portanto não altera o funcionamento do motor. Não afeta o funcionamento do motor.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-30 MOTORES ISB e .

O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte para um valor de pressão. Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do óleo é usado pelo ECM para monitorar a pressão do óleo lubrificante. Se o motor estiver sendo operado a uma rotação muito baixa sob carga.5 e 5. Redução de potência e/ou possível parada do motor se o recurso de parada de proteção do motor estiver habilitado.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo 100/01 EFEITO CÓDIGO PISCADO 415 CAUSA Pressão do óleo lubrificante está abaixo do limite permitido para proteção do motor. Este valor de pressão é usado pelo ECM para o sistema de proteção do motor. MOTORES ISB e D-31 . Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do óleo está localizado no bloco do filtro de óleo do motor. – Verifique. Dicas para a Oficina: – Certifique-se de que a tensão de alimentação do sensor de pressão/temperatura do óleo esteja entre (+) 4.25 V no sensor. a rotação do motor na qual esta falha ocorre. a pressão do óleo poderá ser menor que os limites de proteção do motor.

Código de Falha 100/01 inativo . verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B Verifique a precisão do sensor. Verifique o nível do óleo.continue ativo . Verifique a precisão do sensor usando um medidor mecânico.Códigos de Falhas 100/01 Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. D-32 MOTORES ISB e . Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Apague os códigos de falha. PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados Nível de óleo dentro das especificações A leitura do sensor está correta RESULTADO PASSO 2: PASSO 2A: Desabilite o código de falha.

– Se os Códigos de Falha 620/03 e 100/03 estiverem ativos. – Certifique-se de estar usando o sensor de pressão/temperatura do óleo de número correto. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do óleo está localizado no bloco do filtro de óleo do motor Dicas para a Oficina: – Se o Código de Falha 100/18 ou 100/01 não estiver ativo. MOTORES ISB e D-33 . o problema não estará relacionado ao sistema de lubrificação do motor. O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte para um valor de pressão que é utilizado para o sistema de proteção do motor. faça primeiro o diagnóstico de falha do Código de Falha 620/03. Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do óleo é usado pelo ECM para monitorar a pressão do óleo lubrificante.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo 100/03 EFEITO CÓDIGO PISCADO 135 CAUSA Detectada alta tensão no pino 33 de sinal de pressão do óleo Usado o valor padrão para a pressão do óleo. Nenhuma proteção do motor para a pressão do óleo.

use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Códigos de falha 620/03. (*) PASSO 2E: Meça a tensão de sinal.25 V 0. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do óleo. Não há pinos danificados PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor de pressão/temperatura do óleo e do chicote do motor. (*) PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria.75 a 5.25 V D-34 MOTORES ISB e . 1079/04. PASSO 2: Verifique o sensor de pressão/temperatura do óleo.Análise do sensor Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 10 a 10 MΩ 4. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.25 V 4.10 a 0. 1079/03.Códigos de Falhas 100/03 Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. (*) PASSO 2D: Meça a tensão de alimentação. (*) Veja parte B .75 a 5. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 620/04. 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes PASSO 1A: Leia os códigos de falha.

(Entre pinos 9 e 19) PASSO 5: Apague os códigos de falha.continue ativo .10 a 0.19 e 33do conector) PASSO 3D: Verifique a resistência entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria. PASSO 5A: Desabilite o código de falha.75 a 5. (Pino 19 a massa) PASSO 4: Verifique o ECM PASSO 4A: Verifique a tensão do sinal entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria. PASSO 5B: Apague os códigos de falha inativos.3.25 V 4.(Pino 33 a massa) PASSO 4B: Meça a tensão de alimentação do ECM. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados MOTORES ISB e D-35 . PASSO 3B: Leia os códigos de falha. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Menos de 10 Ω PASSO 3A: Inspecione o chicote do motor e os pinos conectores do ECM.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo Menos de 10 Ω 100/03 PASSO 2G: Verifique a resistência de retorno entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria. D 0. PASSO 3: Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos).25 V Código de Falha 100/03 inativo . (Pinos 9.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-36 MOTORES ISB e .

– Se os Códigos de Falha 620/03 e 100/03 estiverem ativos. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do óleo está localizado no bloco do filtro de óleo do motor Dicas para a Oficina: – Se o Código de Falha 100/18 ou 100/01 não estiver ativo. o problema não estará relacionado ao sistema de lubrificação do motor. O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte para um valor de pressão que é utilizado para o sistema de proteção do motor. faça primeiro o diagnóstico de falha do Código de Falha 620/03. MOTORES ISB e D-37 . Nenhuma proteção do motor para a pressão do óleo.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo 100/04 EFEITO CÓDIGO PISCADO 141 CAUSA Detectada baixa tensão no pino 33 de sinal de pressão do óleo Usado o valor padrão para a pressão do óleo. Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do óleo é usado pelo ECM para monitorar a pressão do óleo lubrificante. – Certifique-se de estar usando o sensor de pressão/temperatura do óleo de número correto.

25 V 0. 620/04.Códigos de Falhas 100/04 Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.Análise do sensor Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 10 a 10 MΩ 4.75 a 5. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.10 a 0. (*) PASSO 2E: Meça a tensão de sinal.(*) PASSO 2D: Meça a tensão de alimentação. (*) PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria.25 V Menos de 10 Ω D-38 MOTORES ISB e . Não há pinos danificados PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor de pressão/temperatura do óleo e do chicote do motor. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.25 V 4. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.75 a 5. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Códigos de falha 620/03. 1079/03. 1079/04. PASSO 2G: Verifique a resistência de retorno entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria. (*) Veja parte B . 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes PASSO 1A: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do óleo. PASSO 2: Verifique o sensor de pressão/temperatura do óleo.

25 V 4. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. PASSO 3B: Leia os códigos de falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo PASSO 3: 100/04 Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos).25 V Código de Falha 100/04 inativo . D 0. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Menos de 10 Ω PASSO 3A: Inspecione o chicote do motor e os pinos conectores do ECM.(Entre pinos 9 e 19) PASSO 5: Apague os códigos de falha.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados MOTORES ISB e D-39 .10 a 0.(Pino 33 a massa) PASSO 4B: Meça a tensão de alimentação do ECM.19 e 33do conector) PASSO 3D: Verifique a resistência entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria. (Pinos 9.3. (Pino 19 a massa) Verifique o ECM PASSO 4: PASSO 4A: Verifique a tensão do sinal entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria.75 a 5.continue ativo . PASSO 5A: Desabilite o código de falha. PASSO 5B: Apague os códigos de falha inativos.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-40 MOTORES ISB e .

Se o motor estiver sendo operado a uma rotação muito baixa em condição de carga.25 V no sensor. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do óleo está localizado no bloco do filtro de óleo do motor Dicas para a Oficina: – Certifique-se de que a tensão de alimentação do sensor de pressão/temperatura do óleo tenha um valor entre (+) 4. a pressão do óleo poderá cair abaixo dos limites de proteção do motor. – Verifique a rotação do motor na qual a falha ocorre. Redução de potência e/ou de rotação e possível parada do motor. Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do óleo é usado pelo ECM para monitorar a pressão do óleo lubrificante.75 e 5.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo 100/18 EFEITO CÓDIGO PISCADO 143 CAUSA O sinal de pressão de óleo indica que a pressão do óleo está abaixo do limite de proteção do motor. O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte para um valor de pressão que é utilizado para o sistema de proteção do motor. MOTORES ISB e D-41 .

Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 2: Apague os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 2A: Desabilite o código de falha Código de Falha 100/18 inativo .Códigos de Falhas 100/18 Circuito do sensor de pressão/temperatura do óleo RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Verifique a precisão do sensor RESULTADO PASSO 1A: Verifique o nível do óleo Nível do óleo dentro das especificações A leitura do sensor está correta PASSO 1B: Verifique a precisão do sensor com um medidor mecânico.continue ativo .retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos D-42 MOTORES ISB e .

ocorrerá uma condição de despotenciamento. Se a pressão do coletor de admissão for excessivamente alta. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão está localizado no coletor do ar de admissão. quando outros parâmetros do motor indicam que a pressão deveria ser baixa. EFEITO Pode ocorrer despotenciamento do motor para uma condição de falta de alimentação de pressão de ar. Se a pressão do coletor de admissão tornar-se alta demais. Verifique se não há vedações danificadas no turbocompressor. – Faça um teste de desempenho dos cilindros ou teste de corte de um único cilindro para detectar se a falha é causada por um injetor. que possam causar esta falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 102/02 CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de pressão do coletor 433 de admissão indica que a pressão do mesmo está alta. o ECM registrará um código de falha. MOTORES ISB e D-43 . Dicas para a Oficina: – O ECM verifica esta falha somente em rotação de marcha lenta do motor. Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão monitora a pressão do coletor de admissão e transmite as informações ao ECM através do chicote do motor.

75 a 5.(Pinos 10. 21. do coletor de admissão.Códigos de Falhas 102/02 Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. (Pino4) PASSO 2: Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 4. 21. e 29) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 1B: Inspecione os pinos conectores do sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão e do chicote do motor. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sensor de pressão/temp. 28.25 V 0. e 29) PASSO 2E Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 1D: Meça a tensão de alimentação e saída do ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. e 29) D-44 MOTORES ISB e . PASSO 1C: Leia os códigos de falha. 21. 28. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Não há sinais de violação PASSO 1A.(Pinos 10.10 a 0. 28. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.(Pinos 10.25 V Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. (Pino3) PASSO 1E: Meça a tensão de sinal. Inspecione o circuito do sensor e verifique se há sinais de violação.

PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 102/02 PASSO 3: Apague os código de falha Código de Falha 102/02 inativo .retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 3A: Desative o código de falha.continue ativo . D MOTORES ISB e D-45 .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-46 MOTORES ISB e .

Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 102/03 CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 122 pino 28 de sinal do sensor de pressão do coletor de admissão. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão está localizado no coletor do ar de admissão. – Verifique se o circuito do sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão apresenta sinais de violação. teste o motor com ar de admissão quente. – Se os códigos de falha 102/03 e 102/04 estiverem ativos. EFEITO Pode ocorrer o corte de combustível devido à queda de pressão. Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão monitora a pressão do coletor de admissão e transmite as informações ao ECM através do chicote do motor. Se a pressão do coletor de admissão tornar-se alta demais. faça primeiro o diagnóstico do Código de Falha 1079/03 MOTORES ISB e D-47 . ocorrerá uma condição de despotenciamento. Remova quaisquer fios extras do circuito. Dicas para a Oficina: – Se suspeitar de que o ar frio de admissão é a causa da alta pressão do coletor de admissão.

1079/03. (Veja parte B . (Pino 3) PASSO 2G: Verifique a resistência de retorno entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria.Análise do sensor) PASSO 2D: Meça a tensão de alimentação. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do óleo.(Pino 3) PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria.25 V Menos de 10 Ω D-48 MOTORES ISB e . Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Códigos de falha 620/03. 1079/04. 620/04. 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes PASSO 2: Verifique o sensor de pressão/temp.(Pino 1) Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 10 a 10 MΩ 4. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. do coletor de admissão Não há pinos danificados PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor de pressão/temperatura do coletor e do chicote do motor. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.Códigos de Falhas 102/03 Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.75 a 5.25 V 0.25 V 4.10 a 0. (Pino 3) PASSO 2E: Meça a tensão de sinal. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Leia os códigos de falha.75 a 5.

21 e 28) PASSO 4: Verifique o ECM D Menos de 10 Ω PASSO 4A: Verifique a tensão do sinal entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 5A: Desabilite o código de falha.25 V PASSO 4B: Meça a tensão de alimentação do 4.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão PASSO 3: 102/03 Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos).10 a 0. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 5B: Apague os códigos de falha inativos. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω PASSO 3A: Inspecione o chicote do motor e os pinos conectores do ECM.(Pinos 10.75 a 5. MOTORES ISB e D-49 .25 V ECM. Código de Falha 102/03 inativo .continue ativo . (Pino 28 do ECM) 0. 21 e 28) PASSO 3D: Verifique a resistência entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. (Pinos 10.(Pinos 10 e 21 do ECM) PASSO 5: Apague os códigos de falha.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-50 MOTORES ISB e .

Se a pressão do coletor de admissão tornar-se alta demais. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão está localizado no coletor do ar de admissão. EFEITO Pode ocorrer o corte de combustível devido à queda de pressão. ocorrerá uma condição de despotenciamento.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 102/04 CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 123 pino 28 sinal de pressão do coletor de admissão. MOTORES ISB e D-51 . Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão monitora a pressão do coletor de admissão e transmite as informações ao ECM através do chicote do motor. Dicas para a Oficina: – Verifique se o circuito do sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão apresenta sinais de violação. – Se os códigos de falha 102/04 e 1079/04 estiverem ativos e faça primeiro o diagnóstico do Código de Falha 1079/04.

75 a 5. Não há pinos danificados PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor de pressão/temperatura do coletor e chicote motor. (Pino 1) Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 10 a 10 MΩ 4.25 V 4. (Pino 4) PASSO 2G: Verifique a resistência de retorno entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria.Códigos de Falhas 102/04 Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.Análise do sensor) PASSO 2D: Meça a tensão de alimentação. (Veja parte B . PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do coletor. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. 620/04. 1079/03. PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.75 a 5.25 V Menos de 10 Ω D-52 MOTORES ISB e . use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Leia os códigos de falha. 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes PASSO 2: Verifique o sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão. PASSO 2E: Meça a tensão do sinal. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.10 a 0.25 V 0. 1079/04. Códigos de falha 620/03.

Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Menos de 10 Ω PASSO 3A: Inspecione o chicote do motor e os pinos conectores do ECM.75 a 5. (Pinos 10. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. MOTORES ISB e D-53 .25 V 4. Código de Falha 102/04 inativo .25 V PASSO 5A: Desabilite o código de falha.continue ativo .10 a 0.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 102/04 PASSO 3: Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos).retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 5B: Apague os códigos de falha inativos. 21 e 28) PASSO 3D: Verifique a resistência entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria. (Pino 28 do ECM) PASSO 4B: PASSO 5: Meça a tensão de alimentação do ECM. PASSO 3B: Leia os códigos de falha.(Entre pinos10 e 21 do ECM) Apague os códigos de falha. D 0.(Pino 21) PASSO 4: Verifique o ECM PASSO 4A: Verifique a tensão do sinal entre o ECM e o terminal negativo (-) da bateria.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-54 MOTORES ISB e .

– Restrição na admissão. MOTORES ISB e D-55 . dispositivos auxiliares de partida em climas frios e sincronização e alimentação de combustível.3 °C) – Elemento do filtro de ar obstruído. Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do ar de admissão do motor a qual é usada pelo ECM para o controle do sistema de proteção do motor. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão está localizado no coletor do ar de admissão. sujo ou de capacidade inadequada.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 105/00 CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de temperatura do ar 155 do coletor de admissão indica que a temperatura do ar excedeu o limite de proteção do motor. EFEITO Perda de potência e/ou queda na rotação e possível parada do motor se o recurso de proteção do motor estiver habilitado. Dicas para a Oficina: – Certifique-se de que a temperatura do compartimento do motor não atinja um valor muito alto (acima de 93.

PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos.Códigos de Falhas 105/00 Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. Apague os códigos de falha. D-56 MOTORES ISB e . use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: Verifique a precisão do sensor Verifique a precisão do sensor comparando com um termopar ou dispositivo equivalente.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados A leitura do sensor está correta RESULTADO PASSO 2: PASSO 2A: Desabilite o código de falha. Código de falha 105/00 inativo . verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.continue ativo .

Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB e Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220 D-57 . EFEITO É usado o valor padrão da temperatura do coletor de admissão. O sinal da temperatura do ar de admissão é utilizado pelo ECM para controle do sistema de proteção do motor.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 105/03 CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 153 pino do sinal de temperatura do coletor de admissão. Não há proteção do motor para a temperatura do coletor de admissão. auxílio de partida à frio e sincronização e alimentação de combustível. Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do ar de admissão do motor. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão está localizado no coletor do ar de admissão. Dicas para a Oficina: Se o sensor estiver funcionando corretamente. suas leituras corresponderão aos valores mostrados na tabela abaixo.

(Pino 21 e 29) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. 1079/03. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Códigos de falha 620/03.Códigos de Falhas 105/03 Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 3C: Verifique se há circuito aberto. (Pino 21 e 29) PASSO 3D: Verifique se há curto com a massa.(Pino 21 e 29) D-58 MOTORES ISB e . Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes PASSO 1A: Leia os códigos de falha. 620/04. PASSO 2: Verifique o sensor de pressão/temp. 1079/04. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 3: Verifique o chicote motor Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10 kΩ (Consulte dicas para oficina) PASSO 3A: Inspecione os pinos do chicote do ECM e do motor. do coletor de admissão PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores Não há pinos danificados do sensor de pressão/temperatura do coletor e chicote motor. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do coletor. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.

D MOTORES ISB e D-59 . Código de Falha 105/03 inativo Todos os códigos apagados PASSO 4A: Desabilite o código de falha. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos. 105/03 Código de Falha 105/03 inativo e 105/04 ativo continue Código de Falha 105/04 inativo e 105/03 ativo retorne ao passo1 PASSO 4: Apague os códigos de falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão PASSO 3F: Verifique se há resposta apropriada do ECM.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-60 MOTORES ISB e .

O sinal da temperatura do ar de admissão é utilizado pelo ECM para controle do sistema de proteção do motor. EFEITO É usado o valor padrão da temperatura do coletor de admissão.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão 105/04 CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 154 pino de sinal de temperatura do coletor de admissão. Não há proteção do motor para a temperatura do coletor de admissão. Dicas para a Oficina: Se o sensor estiver funcionando corretamente. suas leituras corresponderão aos valores mostrados na tabela abaixo. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão está localizado no coletor do ar de admissão. Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB e Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220 D-61 . auxílio de partida à frio e sincronização e alimentação de combustível. Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do ar de admissão do motor.

PASSO 2: Verifique o sensor de pressão/temp.(Pino 21 e 29) D-62 MOTORES ISB e .Códigos de Falhas 105/04 Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. 1079/04. do coletor de admissão PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores Não há pinos danificados do sensor de pressão/temperatura do coletor e chicote motor. 620/04. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 3C: Verifique se há circuito aberto. 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes PASSO 1A: Leia os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. 1079/03. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do coletor.(Pino 21 e 29) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. (Pino 21 e 29) PASSO 3D: Verifique se há curto com a massa. PASSO 3: Verifique o chicote motor Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10 kΩ (Consulte dicas para oficina) PASSO 3A: Inspecione os pinos do chicote do ECM e do motor. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Códigos de falha 620/03.

Código de Falha 105/04 inativo Todos os códigos apagados PASSO 4A: Desabilite o código de falha. 105/04 Código de Falha 105/04 inativo e 105/03 ativo continue Código de Falha 105/03 inativo e 105/04 ativo retorne ao passo1 PASSO 4: Apague os códigos de falha. D MOTORES ISB e D-63 .Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão do coletor de admissão PASSO 3F: Verifique se há resposta apropriada do ECM. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-64 MOTORES ISB e .

dispositivos auxiliares de partida em climas frios e sincronização e alimentação de combustível. Dicas para a Oficina: – Certifique-se de que a temperatura do compartimento do motor não atinja um valor muito alto (acima de 93. – Restrição na admissão.3 °C) – Elemento do filtro de ar obstruído. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão está localizado no coletor do ar de admissão. EFEITO Despotenciamento e/ou queda na rotação e possível parada do motor. sujo ou de capacidade inadequada.Códigos de Falhas Circuito sensor de temperatura do coletor de admissão 105/16 CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de temperatura do 488 coletor de admissão indica que a temperatura do ar do coletor excedeu o limite especificado. MOTORES ISB e D-65 . Circuito do sensor de temperatura do coletor de admissão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do coletor de admissão é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do ar de admissão do motor a qual é usada pelo ECM para o controle do sistema de proteção do motor.

PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos.Códigos de Falhas 105/16 Circuito sensor de temperatura do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.continue ativo . Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Apague os códigos de falha. Código de falha 105/16 inativo . D-66 MOTORES ISB e . verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: Verifique a precisão do sensor Verifique a precisão do sensor com um termopar ou dispositivo equivalente.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados A leitura do sensor está correta RESULTADO PASSO 2: PASSO 2A: Desabilite o código de falha.

Circuito do sensor de pressão do ar ambiente D Descrição do Circuito: O sensor de pressão do ar ambiente monitora a pressão atmosférica e transmite as informações ao ECM através do chicote do motor. O despotenciamento de altitude não funcionará. MOTORES ISB e D-67 . Dicas para a Oficina: Verifique se a pressão do ar ambiente monitorada pelo sensor do ECM corresponde a realidade. Localização do Componente: O sensor de pressão do ar ambiente encontra-se no interior do ECM. CÓDIGO CAUSA PISCADO O sensor de pressão do ar 221 ambiente (interno ao ECM) apresentou uma falha.Códigos de Falhas Circuito sensor de pressão do ar ambiente 108/03 EFEITO Possível emissão de fumaça preta. O sistema de proteção do motor pode ser afetado.

continue ativo . PASSO 3: Apague os códigos de falha PASSO 3A: Desabilite o código de falha. Outro código de falha ativo PASSO 1A: Leia os códigos de falha. Código de Falha 108/03 inativo .Códigos de Falhas 108/03 Circuito sensor de temperatura do coletor de admissão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 2: Verifique o valor da pressão do ar ambiente Diferença menor que 1 pol-Hg PASSO 2A: Compare o valor da pressão do ar ambiente. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha. D-68 MOTORES ISB e .

Códigos de Falhas Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento 110/00 EFEITO Perda de potência e possível parada do motor. CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de temperatura do 146/151 líquido de arrefecimento indica que a temperatura excedeu o limite mínimo de proteção do motor. Localização do Componente: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento está localizado próximo a carcaça da válvula termostática. MOTORES ISB e D-69 . Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento D Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do líquido de arrefecimento que é utilizada pelo ECM para o sistema de proteção do motor e controles de sincronização e alimentação de combustível. Dicas para a Oficina: Certifique-se de que o fluxo de ar através do radiador não esteja obstruído e que o termostato do motor esteja funcionando corretamente.

use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Verifique a precisão do sensor.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos. D-70 MOTORES ISB e .Códigos de Falhas 110/00 Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. A leitura do sensor está correta RESULTADO PASSO 1A: Verifique a precisão do sensor com um termopar ou dispositivo equivalente. PASSO 2: Apague os códigos de falha PASSO 2A: Desabilite o código de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.continue ativo . Código de Falha 110/00 inativo . Para evitar danos aos pinos e ao chicote.

Códigos de Falhas Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento 110/03 EFEITO É usado o valor padrão da temperatura do líquido de arrefecimento. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 144 pino 36 de sinal de temperatura do líquido de arrefecimento. Dicas para a Oficina: Se o sensor estiver funcionando corretamente. Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB e Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220 D-71 . Não há proteção do motor para a temperatura do líquido de arrefecimento. Localização do Componente: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento está localizado próximo a carcaça da válvula termostática. Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento D Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do líquido de arrefecimento que é utilizada pelo ECM para os controles de sincronização e alimentação de combustível. suas leituras corresponderão aos valores mostrados na tabela abaixo.

Códigos de Falhas

110/03

Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Códigos de falha 620/03, 620/04, 1079/03, 1079/04, 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes

PASSO 1A: Leia os códigos de falha.

PASSO 2:

Verifique o sensor de temperatura do arrefecimento

PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados sensor de pressão/temperatura do coletor e chicote motor. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do coletor. Verifique o chicote motor PASSO 3: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo50 a 10 kΩ (Consulte dicas para oficina)

PASSO 3A: Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados ECM e do motor. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 3C: Verifique se há circuito aberto. (PinoS 18 e 36) PASSO 3D: Verifique se há curto com a massa. (PinoS 18 e 36) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. (PinoS 18 e 36) Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 Ω Mais de 100 kΩ

D-72

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento

110/03

PASSO 3F: Verifique se há resposta apropria- Código de Falha 110/03 da do ECM. inativo e 110/04 ativo PASSO 4: Apague os códigos de falha. Código de Falha 110/03 inativo - continue ativo - retorne ao passo1 Todos os códigos apagados

PASSO 4A: Desabilite o código de falha.

PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.

D

MOTORES ISB

e

D-73

Códigos de Falhas

Página deixada intencionalmente em branco

D-74

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento

110/04
EFEITO É usado o valor padrão da temperatura do líquido de arrefecimento.

CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 145 pino 36 de sinal de temperatura do líquido de arrefecimento.

Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento

D

Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do líquido de arrefecimento que é utilizada pelo ECM para os controles de sincronização e alimentação de combustível. Localização do Componente: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento está localizado próximo a carcaça da válvula termostática. Dicas para a Oficina: Se o sensor estiver funcionando corretamente, suas leituras corresponderão aos valores mostrados na tabela abaixo. Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB
e

Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220

D-75

Códigos de Falhas

110/04

Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há multiplos codigos de falha Códigos de falha 620/03, 620/04, 1079/03, 1079/04, 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes

PASSO 1A: Leia os códigos de falha.

PASSO 2:

Verifique o sensor de temperatura do arrefecimento

PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados sensor de pressão/temperatura do coletor e chicote motor. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do coletor. Verifique o chicote motor PASSO 3: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo50 a 10 kΩ (Consulte dicas para oficina)

PASSO 3A: Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados ECM e do motor. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 3C: Verifique se há circuito aberto. (PinoS 18 e 36) PASSO 3D: Verifique se há curto com a massa. (PinoS 18 e 36) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. (PinoS 18 e 36) Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 Ω Mais de 100 kΩ

D-76

MOTORES ISB

e

inativo e 110/03 ativo PASSO 4: Apague os códigos de falha.Código de Falha 110/04 da do ECM. D MOTORES ISB e D-77 . Código de Falha 110/04 inativo .retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 4A: Desabilite o código de falha. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.Códigos de Falhas Circuito do sensor temperatura do líquido do arrefecimento 110/04 PASSO 3F: Verifique se há resposta apropria.continue ativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-78 MOTORES ISB e .

CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal no pino 59 do nível 235 do líquido de arrefecimento indica que o nível do líquido está baixo. Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento D Descrição do Circuito: O sensor de nível do líquido de arrefecimento monitora o nível do líquido de arrefecimento e transmite as informações para o ECM. no qual a potência de saída é reduzida em 50 % por um período de 30 segundos. Localização do Componente: O sensor de nível do líquido do arrefecimento está localizado no tubo de saída do reservatório de expansão do veículo. MOTORES ISB e D-79 .Códigos de Falhas Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento 111/01 EFEITO Perda de potência e/ou redução da rotação e possível parada do motor. – Verifique se há danos no chicote elétrico entre o conector de 4 pinos e o sensor de nível do líquido de arrefecimento. ocorre o despotenciamento do motor. Dicas para a Oficina: – Quando o nível do líquido de arrefecimento é menor que um determinado valor.

(Pinos 50. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ D-80 MOTORES ISB e . 59 68 e 78) Não há pinos danificados. PASSO 3: Verifique o sensor nível do líquido de arrefecimento. 59 68 e 78) PASSO 4E: Verifique se há um curto com massa. 59 68 e 78) PASSO 4D: Verifique se há um curto de pino a pino. 1079/03. 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes. 1079/04.Códigos de Falhas 111/01 Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. (Pinos 50. PASSO 4B: Leia os códigos de falha. PASSO 4: Verifique o chicote do veículo PASSO 4A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do sensor. PASSO 1A: Leia os códigos de falha. PASSO 4C: Verifique se há um circuito aberto. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 3A: Verifique se a falha ainda está ativa com o motor funcionando. 620/04. (Pinos 50. PASSO 2: Verifique o nível do líquido de arrefecimento Nível normal PASSO 2A: Verifique o nível do líquido. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se ha multiplos códigos de falha Códigos de falha 620/03. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.

continue ativo . .Desconecte o sensor . . Código de Falha 111/01 inativo .Instale um fio de ponte entre o pino C e o pino D PASSO 5B: Verifique a resposta baixa do ECM.Instale um fio de ponte entre o pino A e o pino C PASSO 6: Apague os códigos de falha D PASSO 6A: Desabilite o código de falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento 111/01 Deve indicar Código de Falha 111/02 ativo Código de Falha 111/01 inativo Deve indicar Código de Falha 111/01 ativo Código de Falha 111/02 ativo PASSO 5: Verifique a resposta do ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 6B: Apague os códigos de falha inativo MOTORES ISB e D-81 .Desconecte o sensor . PASSO 5A: Verifique a resposta alta do ECM.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-82 MOTORES ISB e .

MOTORES ISB e D-83 . Não use um multímetro para verificar o sensor de nível do líquido de arrefecimento.Códigos de Falhas Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento 111/02 EFEITO Nenhuma proteção do motor para o nível do líquido de arrefecimento. Localização do Componente: O sensor de nível do líquido do arrefecimento está localizado no tubo de saída do reservatório de expansão do veículo. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada tensão simultane422 amente nos dois pinos de sinal de nível alto e baixo do líquido de arrefecimento ou nenhuma tensão detectada nos pinos. D Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento Descrição do Circuito: O sensor de nível do líquido de arrefecimento monitora o nível do líquido de arrefecimento e transmite as informações para o ECM através do chicote do motor.

Códigos de Falhas 111/02 Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento Dicas para a Oficina: – Se for usada uma ponte de ligação no circuito de nível do líquido de arrefecimento. 620/04. RESULTADO Códigos de falha 1080/04. 1079/04 ou 1079/03 inativos PASSO 2: Verifique o sensor de temperatura do arrefecimento PASSO 2A: Verifique se o sensor de nível do Sensor de nível do líquido líquido de arrefecimento está de arrefecimento OK. 620/03. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A: Leia os códigos de falha. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 1080/03. certifique-se de que o mesmo esteja conectado corretamente. conectado corretamente. D-84 MOTORES ISB e . RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 3: Verifique o nível do líquido de arrefecimento Nível normal PASSO 3A: Verifique o nível do líquido de arrefecimento. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Consulte o Diagrama de Circuitos Elétrico. – Inspecione a fiação elétrica entre o conector de quatro pinos e o sensor de nível do líquido de arrefecimento e verifique se a mesma apresenta danos.

sensor danificado ECM.sensor danificado Apague os códigos de falha PASSO 7A: Desabilite o código de falha.continue ativo . PASSO 6: Verifique a resposta do ECM Mais de 100 kΩ PASSO 6A: Verifique a resposta alta do ECM. 59 68 e 78) PASSO 5E: Verifique se há um curto com a massa. 59 68 e 78) PASSO 5D: Verifique se há um curto de pino a Mais de 100 kΩ pino. MOTORES ISB e D-85 .retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 7B: Apague os códigos de falha inativos. Deve indicar . PASSO 5C: Verifique se há um circuito aberto. (Pinos 50. PASSO 5: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo D Verifique Verifiqueo ochicote chicotedo doveículo veículo e o ECM Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 5A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM. PASSO 4B: Inspecione os pinos conectores Não há pinos danificados do chicote do veículo e do sensor. Código de Falha 111/01 inativo .código continuar ativo nando.Instale um fio de ponte entre o Código de Falha 111/18 ativo pino 68 e o pino 78 no ECM Código de Falha 111/02 inativo PASSO 6B: Verifique a resposta baixa do OK. PASSO 4C: Leia os códigos de falha. Menos de 10 Ω (Pinos 50. Deve indicar . PASSO 5B: Leia os códigos de falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento 111/02 PASSO 4: Verifique o sensor de nível do líquido de arrefecimento PASSO 4A: Verifique se a falha permanece Siga com o diagnóstico se o ativa quando o motor está funcio.Instale um fio de ponte entre o Código de Falha 111/18 ativo pino 68 e o pino 59 no ECM Código de Falha 111/02 inativo PASSO 7: OK.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-86 MOTORES ISB e .

no qual a potência de saída é reduzida em 50% por um período de 30 segundos.Códigos de Falhas Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento 111/18 EFEITO Perda de potência e redução da rotação e possível parada do motor. certifique-se de que o mesmo esteja conectado corretamente. Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento D Descrição do Circuito: O sensor de nível do líquido de arrefecimento monitora o nível do líquido de arrefecimento e passa as informações para o ECM. ocorre o despotenciamento do motor. – Se for usado uma ponte de ligação no circuito do nível do líquido de arrefecimento. MOTORES ISB e D-87 . Dicas para a Oficina: – Quando o nível do líquido de arrefecimento é menor que um determinado valor. Localização do Componente: O sensor de nível do líquido do arrefecimento está localizado no tubo de saída do reservatório de expansão do veículo. – Verifique se há danos no chicote elétrico entre o conector de 4 pinos e o sensor de nível do líquido de arrefecimento. CÓDIGO CAUSA PISCADO Variação no sinal de nível do 197 arrefecimento.

1079/03. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se ha multiplos códigos de falha Códigos de falha 620/03. PASSO 4B: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do sensor. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo D-88 MOTORES ISB e . PASSO 2: Verifique o sensor de nível do líquido de arrefecimento Sensor de nível do arrefecimento instalado. PASSO 4A: Verifique se a falha ainda está ativa quando com o motor funcionando. PASSO 4C: Leia os códigos de falha. PASSO 4: Verifique o sensor de nível do líquido de arrefecimento Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Não há pinos danificados. PASSO 2A: Verifique se a falha ainda está ativa quando com o motor funcionando. Nível normal PASSO 3A: Verifique o nível do líquido.Códigos de Falhas 111/18 Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 3: Verifique o nível do líquido de arrefecimento. 1079/04. 620/04. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 1080/03 ou 1080/04 inativos ou não presentes. PASSO 1A: Leia os códigos de falha.

. MOTORES ISB e D-89 .Desconecte o sensor .Desconecte o sensor .Instale um fio de ponte entre o pino C e o pino D PASSO 6B: Verifique a resposta baixa do ECM.sensor danificado Deve indicar Código de Falha 111/02 ativo Código de Falha 111/18 ativo OK. (Pinos 50. Código de Falha 111/01 inativo . 59 68 e 78) PASSO 6: Verifique a resposta do ECM. Deve indicar Código de Falha 111/02 ativo Código de Falha 111/18 inativo OK.Códigos de Falhas Circuito do sensor de nível do líquido do arrefecimento Verifique o chicote do veículo 111/18 PASSO 5: PASSO 5A: Inspecione os pinos conectores Não há pinos danificados.continue ativo .sensor danificado Mais de 100 kΩ D PASSO 6A: Verifique a resposta alta do ECM. PASSO 5D: Verifique se há um curto de pino a Mais de 100 kΩ pino. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 5C: Verifique se há um circuito aberto.Instale um fio de ponte entre o pino A e o pino C PASSO 7: Apague os códigos de falha PASSO 7A: Desabilite o código de falha. . (Pinos 50. 59 68 e 78) PASSO 5B: Leia os códigos de falha.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 7B: Apague os códigos de falha inativos. do chicote do veículo e do ECM. 59 68 e 78) PASSO 5E: Verifique se há um curto com massa. Menos de 10 Ω (Pinos 50.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-90 MOTORES ISB e .

ou um sensor defeituoso.Common Rail . Dicas para a Oficina: Esta falha pode ser causada pelo cabo de retorno ou de sinal em curto com uma fonte de +5 V ou +12 V. MOTORES ISB e D-91 . Para o ECM. Se os Códigos de Falha 1080/03 e 157/03 estiverem ativados.Alta D Descrição do Circuito: O sensor de pressão da common rail fornece o sinal de pressão da common rail. Circuito do sensor de pressão . CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 451 pino 12 de sinal do sensor de pressão da common rail.Alta 157/03 EFEITO Despotenciamento e/ou queda na rotação do motor. Localização do Componente: O sensor de pressão da common rail está localizado na common rail. faça primeiro diagnóstico do Código de Falha 1080/03. um circuito aberto no cabo de retorno.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão Common Rail .

75 a 5. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.25 V Menos de 10 Ω D-92 MOTORES ISB e .25 V 0.25 V 4. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha.Códigos de Falhas 157/03 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do sensor de pressão Common Rail .1e 2) PASSO 2D: Meça a tensão de alimentação. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão da common rail.Alta Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. 1080/03. 620/03. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. (Entre o pino 2 e a massa) PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria. 1079/04 ou 1079/03 inativos ou ausentes PASSO 1A: Leia os códigos de falha. PASSO 2G: Verifique a resistência de retorno entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) 4. 620/04. (Entre os pinos 1 e 3 ) PASSO 2E: Meça a tensão do sinal. PASSO 2: Verifique o sensor de pressão da Common Rail Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10 MΩ PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor e do chicote do motor. Código de Falha 1080/04.75 a 5.10 a 0. (Entre os pinos 1 e 3 .

(Pinos 12.continue ativo . (Entre pinos 12 e 20) Apague os códigos de falha Código de Falha 157/03 inativo .Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão Common Rail . Verifique o ECM 0. 20 e 27) PASSO 3D: Verifique a resistência entre o pino 20 do ECM e o terminal negativo (-) da bateria. Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos).10 a 0.25 V Verifique a tensão entre o pino 27 do ECM e o terminal negativo (-) da bateria.75 a 5.25 V Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Menos de 10 Ω 157/03 Não há pinos danificados da bateria. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 5B: Verifique a tensão de alimentação do ECM. PASSO 4B: PASSO 5: PASSO 5A: Desative o código de falha. MOTORES ISB e D-93 .Alta PASSO 3: PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados 4. D PASSO 4: PASSO 4A: Apague os códigos de falha inativos. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-94 MOTORES ISB e .

Circuito do sensor de pressão . ou uma fonte de alimentação defeituosa do ECM.Baixa 157/04 EFEITO Diminuição da potência e/ou velocidade.Baixa D Descrição do Circuito: O sensor de pressão da common rail fornece o sinal de pressão da common rail.Common Rail . MOTORES ISB e D-95 . para o ECM. Dicas para a Oficina: Esta falha pode ser causada por um cabo de sinal de alimentação em curto com massa. Localização do Componente: O sensor de pressão da common rail está localizado na common rail. um circuito aberto no cabo de alimentação. Se os Códigos de Falha 1080/04 e 157/04 estiverem ativados. um sensor defeituoso. faça primeiro diagnóstico do Código de Falha 1080/04.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão Common Rail . CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 452 pino12 de sinal do sensor de pressão da common rail.

PASSO 2: Verifique o sensor de pressão da Common Rail Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10 MΩ PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor e do chicote do motor. 1080/03.1e 2) PASSO 2D: Meça a tensão de alimentação.25 V 0. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 2G: Verifique a resistência de retorno Menos de 10 Ω entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha. D-96 MOTORES ISB e .25 V entre o conector sensor do chicote do motor e o terminal negativo (-) da bateria. (Entre os pinos 1 e 3 ) PASSO 2E: Meça a tensão do sinal.75 a 5. 620/04. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão da common rail.75 a 5. Código de Falha 1080/04.Baixa Para evitar danos a um novo ECM.25 V PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação 4. (Entre o pino 2 e a massa) 4. (Entre os pinos 1 e 3 . Para evitar danos aos pinos e ao chicote.Códigos de Falhas 157/04 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do sensor de pressão Common Rail . PASSO 2B: Leia os códigos de falha. 620/03. 1079/04 ou 1079/03 inativos ou ausentes PASSO 1A: Leia os códigos de falha.10 a 0.

25 V PASSO 5A: Desative o código de falha. PASSO 3B: Leia os códigos de falha.continue ativo . PASSO 4B: Verifique a tensão de alimentação do ECM. Código de Falha 157/04 inativo .retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 5B: Apague os códigos de falha inativos. (Entre pinos 12 e 20) PASSO 5: Apague os códigos de falha 0. (Pinos 12.Baixa PASSO 3: 157/04 Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Menos de 10 Ω Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos).10 a 0. MOTORES ISB e D-97 .25 V 4.Códigos de Falhas Circuito do sensor de pressão Common Rail . PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM.75 a 5. PASSO 4: Verifique o ECM D PASSO 4A: Verifique a tensão entre o pino 27 do ECM e o terminal negativo (-) da bateria. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. 20 e 27) PASSO 3D: Verifique a resistência entre o pino 20 do ECM e o terminal negativo (-) da bateria.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-98 MOTORES ISB e .

Isto é feito para aumentar a rotação do alternador. Localização do Componente: O alternador está localizado na parte frontal do motor e é acionado pela correia de acionamento. é possível que ele seja ajustado incorretamente (carga muito alta ou muito baixa). Dicas para a Oficina: – O ECM monitora a tensão da bateria e registra uma falha se a tensão for maior ou menor que o valor específicado. Se a capacidade de carga do alternador for ajustável. a rotação do motor eleva-se automaticamente acima da marcha lenta e assim permanece até um minuto para então retornar à rotação de marcha lenta especificada. Consulte as especificações do alternador. reajustando-o para que o sistema possa começar a carregar corretamente. MOTORES ISB e D-99 .Tensão Muito Baixa D Descrição do Circuito: O ECM monitora a tensão da bateria e registra uma falha se a tensão estiver acima ou abaixo do valor específicado. A tensão incorreta pode registrar um código de falha. – Verifique os parâmetros para certificar-se de que a tensão correta do sistema de baterias (sistemas de 12 V ou 24 V) esteja selecionada. Circuito do Alternador . CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada tensão muito 598 baixa no alternador.Códigos de Falhas Circuito do Alternador Tensão Muito Baixa 167/01 EFEITO Registro do código de falha somente. – Quando o ECM detecta esta falha.

use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sistema de baterias do equipamento PASSO 1A: Verifique as conexões do cabo do Não há conexões danificaalternador. das PASSO 1B: Verifique as conexões dos cabos da bateria. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo MOTORES ISB e D-100 . PASSO 3: Não há fusível queimado Inspecione o chicote do veículo (Conector de 89 pinos).2 V para sistema de 12 V. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. mente PASSO 2B: Verifique se o fusível não está queimado. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do veículo e do ECM. Conexões firmes e livres de corrosão Condições normais: Pelo menos 12 V para sistema de 12 V. PASSO 1C: Verifique a tensão da bateria.Fusível instalado corretado corretamente.Tensão Muito Baixa RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.Códigos de Falhas 167/01 Circuito do Alternador . ou 12 V para sistema de 24 V PASSO 2: Verifique o fusível 30A (pos. 3 na barra auxiliar) PASSO 2A: Verifique se o fusível está instala. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. ou 24 V para sistema de 24 V Partida: Pelo menos 6.

9. 12 e 13) PASSO 3F: Verifique se há um curto-circuito com a massa.Códigos de Falhas Circuito do Alternador . 9. 14.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 4A: Desative o código de falha. (Entre todos os pino exeto 1. e 15 (-) bateria) PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.7. (Entre todos os pino exeto 3.Tensão Muito Baixa 167/01 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto.continue ativo . 12 e 13 e o (+) bateria . 7. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos. 14 e 15) PASSO 4: Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ D Verifique o sensor de pressão da Common Rail Código de Falha 167/01 inativo . 12 e 13) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. MOTORES ISB e D-101 . 7.pinos 3. (Entre massa e os pino 1. (Pinos 1.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-102 MOTORES ISB e .

Isto é feito para aumentar a rotação do alternador. Circuito do Alternador . é possível que ele seja ajustado incorretamente (carga muito alta ou muito baixa). – Verifique os parâmetros para certificar-se de que a tensão correta do sistema de baterias (sistemas de 12 V ou 24 V) esteja selecionada. Consulte as especificações do alternador. a rotação do motor eleva-se automaticamente acima da marcha lenta e assim permanece até um minuto para então retornar à rotação de marcha lenta especificada. Dicas para a Oficina: – O ECM monitora a tensão da bateria e registra uma falha se a tensão for maior ou menor que o valor específicado. MOTORES ISB e D-103 . Localização do Componente: O alternador está localizado na parte frontal do motor e é acionado pela correia de acionamento. – Quando o ECM detecta esta falha. A tensão incorreta pode registrar um código de falha.Alta Tensão 167/16 EFEITO Registro do código de falha somente.Alta Tensão D Descrição do Circuito: O ECM monitora a tensão da bateria e registra uma falha se a tensão estiver acima ou abaixo do valor específicado. Se a capacidade de carga do alternador for ajustável.Códigos de Falhas Circuito do Alternador . CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 596 alternador. reajustando-o para que o sistema possa começar a carregar corretamente.

ou 24 V para sistema de 24 V Partida: Pelo menos 6.Códigos de Falhas 167/16 Circuito do Alternador . PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 1B: Verifique as conexões dos cabos da bateria. PASSO 3: Inspecione o chicote do veículo (Conector de 89 pinos). PASSO 2B: Verifique se o fusível está queimado. PASSO 2: Verifique o fusível 30A (pos. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo MOTORES ISB e PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM. D-104 . 3 na barra auxiliar) Fusível instalado corretamente Não há fusível queimado PASSO 2A: Verifique se o fusível está instalado corretamente.Alta Tensão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sistema de baterias do equipamento Não há conexões danificadas Conexões firmes e livres de corrosão Condições normais: Pelo menos 12 V para sistema de 12 V.2 V para sistema de 12 V. PASSO 1C: Verifique a tensão da bateria. ou 12 V para sistema de 24 V PASSO 1A: Verifique as conexões do cabo do alternador.

9.continue ativo . (Pinos 1. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativo Todos os códigos apagados MOTORES ISB e D-105 . e 15 (-) bateria) PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. 12 e 13) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.Alta Tensão PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. 7. 12 e 13) PASSO 3F: Verifique se há um curto-circuito com a massa. 12 e 13 e o (+) bateria . 9.retorne ao passo1 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ 167/16 D PASSO 4A: Desative o código de falha.7. (Entre massa e os pino 1. 14. 14 e 15) PASSO 4: Apague os códigos de falha Código de Falha 167/16 inativo . 7. (Entre todos os pino exeto 3.Códigos de Falhas Circuito do Alternador . (Entre todos os pino exeto 1.pinos 3.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-106 MOTORES ISB e .

reajustando-o para que o sistema possa começar a carregar corretamente. Isto é feito para aumentar a rotação do alternador. – Quando o ECM detecta esta falha. Dicas para a Oficina: – O ECM monitora a tensão da bateria e registra uma falha se a tensão for maior ou menor que o valor específicado. A tensão incorreta pode registrar um código de falha. Circuito do Alternador . Consulte as especificações do alternador.Códigos de Falhas Circuito do Alternador . MOTORES ISB e D-107 . é possível que ele seja ajustado incorretamente (carga muito alta ou muito baixa). Se a capacidade de carga do alternador for ajustável. a rotação do motor eleva-se automaticamente acima da marcha lenta e assim permanece até um minuto para então retornar à rotação de marcha lenta especificada. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 597 alternador.BaixaTensão D Descrição do Circuito: O ECM monitora a tensão da bateria e registra uma falha se a tensão estiver acima ou abaixo do valor específicado. – Verifique os parâmetros para certificar-se de que a tensão correta do sistema de baterias (sistemas de 12 V ou 24 V) esteja selecionada.Baixa Tensão 167/18 EFEITO Registro do código de falha somente. Localização do Componente: O alternador está localizado na parte frontal do motor e é acionado pela correia de acionamento.

PASSO 2: Verifique o fusível 30A (pos. PASSO 2B: Verifique se o fusível está queimado. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sistema de baterias do equipamento Não há conexões danificadas Conexões firmes e livres de corrosão Condições normais: Pelo menos 12 V para sistema de 12 V. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. ou 24 V para sistema de 24 V Partida: Pelo menos 6. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 3 na barra auxiliar) Fusível instalado corretamente Não há fusível queimado PASSO 2A: Verifique se o fusível está instalado corretamente. PASSO 1C: Verifique a tensão da bateria.Códigos de Falhas 167/18 Circuito do Alternador .Baixa Tensão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. D-108 .2 V para sistema de 12 V. PASSO 3: Inspecione o chicote do veículo (Conector de 89 pinos). PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 1B: Verifique as conexões dos cabos da bateria. ou 12 V para sistema de 24 V PASSO 1A: Verifique as conexões do cabo do alternador. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo MOTORES ISB e PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM.

Código de Falha 167/18 inativo . 9. 12 e 13 e o (+) bateria . 7. (Entre massa e os pino 1.retorne ao passo1 PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativo Todos os códigos apagados Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ 167/18 D MOTORES ISB e D-109 . 14 e 15) PASSO 4: PASSO 4A: Desative o código de falha. (Entre todos os pino exeto 3. (Pinos 1. 12 e 13) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.Códigos de Falhas Circuito do Alternador .pinos 3. 14. 9.7. 12 e 13) PASSO 3F: Verifique se há um curto-circuito com a massa. e 15 (-) bateria) PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.continue ativo . 7.Baixa Tensão PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. (Entre todos os pino exeto 1.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-110 MOTORES ISB e .

A ligação direta fornece uma fonte constante de energia ao ECM. O circuito de alimentação do ECM é protegido por um fusível de 30 A. Circuito Não-comutado de Alimentação das Baterias D Descrição do Circuito: O ECM recebe tensão constante das baterias através de cabos conectados diretamente ao positivo (+) e negativo (-) das baterias.Códigos de Falhas Circuito Não-comutado de Alimentação das Baterias 168/16 CÓDIGO CAUSA PISCADO A tensão detectada nos 442 pinos de alimentação ECM indica que a tensão de alimentação do ECM está acima do nível máximo do sistema. Dicas para a Oficina: Desconecte todos os dispositivos do circuito de alimentação das baterias. Consulte o manual do veículo. Certifique-se de que os fusíveis estejam colocados com a amperagem especificada. A localização da bateria varia de acordo com veículo. MOTORES ISB e D-111 . Os fios de retorno são conectados diretamente ao terminal negativo (-) das baterias. Localização do Componente: O ECM é conectado à bateria através do chicote do veículo. EFEITO Nenhum quanto ao desempenho. O ECM recebe alimentação das baterias através da chave de partida do veículo quando esta é ligada.

use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Leia os códigos de falha RESULTADO PASSO 1A: Leia os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. 14 e 15) PASSO 2C: Verifique o alternador.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.continue ativo . D-112 MOTORES ISB e . Menos de 20 V para sistemas de 12 V Menos de 32 V para sistemas de 24 V Menos de 10 Ω Alternador opera corretamente PASSO 2B: Verifique a massa da bateria.Códigos de Falhas 168/16 Circuito Não-comutado de Alimentação das Baterias RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2: Verifique as baterias do veículo Código de Falha 629/12 inativo PASSO 2A: Verifique a tensão da bateria. (Entre massa e os pino 3. PASSO 3: Apague os códigos de falha PASSO 3A: Desative o código de falha. 9. Código de Falha 168/16 inativo .

A localização da bateria varia de acordo com veículo. Circuito Não-comutado de Alimentação das Baterias D Descrição do Circuito: O ECM recebe tensão constante das baterias através dos cabos conectados diretamente aos terminais positivo (+) e negativo (-). Os cabos de retorno são conectados diretamente ao terminal negativo (-) das baterias.12 e 13 de alimentação do ECM indica baixa tensão de alimentação. MOTORES ISB e D-113 . Localização do Componente: O ECM é conectado à bateria através do chicote do veículo. A ligação direta fornece uma fonte constante de energia ao ECM. verifique se há baixa tensão durante a partida do motor. O ECM recebe informações das baterias não-comutadas através da chave de partida do veículo quando está na posição ligado. Consulte o manual do veículo.7. EFEITO O motor pode “morrer” ou funcionar irregularmente. A baixa tensão na partida pode fazer a alimentação do ECM cair abaixo das especificações e registrar o Código de Falha 168/18.Códigos de Falhas Circuito Não-comutado de Alimentação das Baterias 168/18 CÓDIGO CAUSA PISCADO A tensão detectada nos 441 pinos 1. Dicas para a Oficina: – Verifique se as baterias estão fracas – Se a alimentação do ECM for fornecida pelo motor de partida.

Para evitar danos aos pinos e ao chicote.Códigos de Falhas 168/18 Circuito Não-comutado de Alimentação das Baterias RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sistema de baterias do equipamento Não há conexões danificadas Conexões firmes e livres de corrosão Condições normais: Pelo menos 12 V para sistema de 12 V. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo MOTORES ISB e PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM. ou 24 V para sistema de 24 V Partida: Pelo menos 6. D-114 . 3 na barra auxiliar) Fusível instalado corretamente Não há fusível queimado PASSO 2A: Verifique se o fusível está instalado corretamente. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 1C: Verifique a tensão da bateria.2 V para sistema de 12 V. ou 12 V para sistema de 24 V PASSO 1A: Verifique as conexões do cabo do alternador. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 1B: Verifique as conexões dos cabos da bateria. PASSO 2: Verifique o fusível 30A (pos. PASSO 3: Inspecione o chicote do veículo (Conector de 89 pinos). PASSO 2B: Verifique se o fusível está queimado.

continue ativo . 7. (Pinos 1.pinos 3. e 15 (-) bateria) PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.retorne ao passo1 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ 168/18 D PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativo Todos os códigos apagados MOTORES ISB e D-115 .Códigos de Falhas Circuito Não-comutado de Alimentação das Baterias PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. 7. 12 e 13) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. 14. 14 e 15) PASSO 4: PASSO 4A: Desative o código de falha. 9. (Entre massa e os pino 1. 9. 12 e 13) PASSO 3F: Verifique se há um curto-circuito com a massa. (Entre todos os pino exeto 1.7. Código de Falha 168/18 inativo . (Entre todos os pino exeto 3. 12 e 13 e o (+) bateria .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-116 MOTORES ISB e .

Circuito de proteção do motor D Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do combustível é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do combustível do motor. O ECM usa esta temperatura para o sistema de proteção do motor e dispositivos auxiliares de aquecimento do combustível. Dicas para a Oficina: Certifique-se de que os tanques estejam abastecidos adequadamente. MOTORES ISB e D-117 . Localização do Componente: O sensor de temperatura do combustível está localizado na carcaça do filtro de combustível.Códigos de Falhas Sensor de temperatura do combustível Circuito de proteção do motor 174/00 EFEITO Redução da potência e possível parada do motor. mantenha os tanques cheios quando operar em condições de clima quente. O combustível drenado aquece o combustível no tanque. portanto. CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de temperatura do 266 combustível indica que a temperatura excedeu o limite de proteção do motor. Sensor de temperatura do combustível .

retorne ao passo1 Todos os códigos apagados A leitura do sensor está correta PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Apague os códigos de falha inativos.Códigos de Falhas 174/00 PASSOS PASSO 1: PASSO 1A Sensor de temperatura do combustível Circuito de proteção do motor RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS RESULTADO Verifique a precisão do sensor Verifique a precisão do sensor com um termopar ou dispositivo equivalente. Código de Falha 174/00 inativo . Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.continue ativo . D-118 MOTORES ISB e .

Se a temperatura tornar-se muito alta e o recurso de proteção do motor estiver habilitado. os valores de temperatura deverão corresponder aos da tabela abaixo. Localização do Componente: O sensor de temperatura do combustível está localizado na carcaça do filtro de combustível. levando possivelmente à parada do motor. Dicas para a Oficina: Se o sensor estiver funcionando corretamente.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do combustível 174/03 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 263 pino 34 de sinal de temperatura do combustível. Possível potência baixa. Usado o valor padrão para a temperatura do combustível. poderá ocorrer uma condição de despotenciamento. Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB e Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220 D-119 . Circuito do sensor de temperatura do combustível D Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do combustível é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do combustível do motor.

1080/03. PASSO 3: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10k Ω (Consulte “Dicas para a Oficina”) Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). 620/03. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativoo PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. Menos de 10 Ω (Pinos 17 e 34) Mais de 100 kΩ PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. Mais de 100 kΩ D-120 MOTORES ISB e . PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. PASSO 2: Verifique o sensor de temperatura do combustível Não há pinos danificados PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor de temperatura do combustível e do chicote do motor. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. 1079/04 ou 1079/03 inativos PASSO 1A: Leia os códigos de falha. (Pinos 17 e 34) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 620/04. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha Códigos de falha 1080/ 04. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de temperatura do combustível.Códigos de Falhas 174/03 Circuito do sensor de temperatura do combustível RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.

continue ativo .Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do combustível PASSO 3F: 174/03 PASSO 4: Verifique se há a resposta Deve indicar apropriada do ECM. Todos os códigos de falha apagados D MOTORES ISB e D-121 . inativo Código de Falha 174/04 ativo OK Se indicar Código de Falha 174/03 ativo OK. Código de Falha 174/03 inativo . Desconecte Código de Falha 174/03 o sensor.ECM danificada Apague os códigos de falha PASSO 4A: Desabilite o código de falha.retorne ao passo1 PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-122 MOTORES ISB e .

Se a temperatura tornar-se muito alta e o recurso de proteção do motor estiver habilitado. os valores de temperatura deverão corresponder aos da tabela abaixo. Circuito do sensor de temperatura do combustível D Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do combustível é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do combustível do motor. Dicas para a Oficina: Se o sensor estiver funcionando corretamente.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do combustível 174/04 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 265 pino 34 de sinal de temperatura do combustível. Usado o valor padrão para a temperatura do combustível. levando possivelmente à parada do motor. Localização do Componente: O sensor de temperatura do combustível está localizado na carcaça do filtro de combustível. Possível potência baixa. Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB e Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220 D-123 . poderá ocorrer uma condição de despotenciamento.

PASSO 2B: Leia os códigos de falha. 620/03. 1079/04 ou 1079/03 inativos PASSO 1A: Leia os códigos de falha. PASSO 3: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10k Ω (Consulte “Dicas para a Oficina”) Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativoo PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto.Códigos de Falhas 174/04 Circuito do sensor de temperatura do combustível RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.1080/03. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha Códigos de falha 1080/ 04. Mais de 100 kΩ D-124 MOTORES ISB e . PASSO 2: Verifique o sensor de temperatura do combustível Não há pinos danificados PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do sensor de temperatura do combustível e do chicote do motor. Menos de 10 Ω (Pinos 17 e 34) Mais de 100 kΩ PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de temperatura do combustível. (Pinos 17 e 34) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. 620/04.

retorne ao passo1 PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos. Código de Falha 174/04 inativo .Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do combustível PASSO 3F: 174/04 PASSO 4: Verifique se há a resposta Deve indicar apropriada do ECM. inativo Código de Falha 174/03 ativo OK Se indicar Código de Falha 174/04 ativo OK.ECM danificada Apague os códigos de falha PASSO 4A: Desabilite o código de falha. Desconecte Código de Falha 174/04 o sensor. Todos os códigos de falha apagados D MOTORES ISB e D-125 .continue ativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-126 MOTORES ISB e .

O combustível drenado aquece o combustível no tanque. O ECM usa esta temperatura para o sistema de proteção do motor e dispositivos auxiliares de aquecimento do combustível. mantenha os tanques cheios quando operar em condições de clima quente.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do combustível 174/16 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada temperatura alta 261 do combustível. Diminuição da potência progressiva de acordo com a calibração. D Circuito do sensor de temperatura do combustível Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do combustível é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do combustível do motor. MOTORES ISB e D-127 . portanto. Localização do Componente: O sensor de temperatura do combustível está localizado na carcaça do filtro de combustível. Dicas para a Oficina: Certifique-se de que os tanques estejam abastecidos adequadamente. O sinal de tensão no pino 34 de sinal de temperatura do combustível indica temperatura acima de 71 °C.

Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha. Código de Falha 174/16 inativo e não ocorreu novamente Todos os códigos apagados A leitura do sensor está correta PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Apague os códigos de falha inativos. D-128 MOTORES ISB e .Códigos de Falhas 174/04 PASSOS PASSO 1: PASSO 1A Circuito do sensor de temperatura do combustível RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS RESULTADO Verifique a precisão do sensor Verifique a precisão do sensor com um termopar ou dispositivo equivalente.

Dicas para a Oficina: – Se o Código de Falha 100/18 ou 100/01 não estiver presente. o problema não estará relacionado ao sistema de lubrificação do motor. abaixo do coletor de admissão. Circuito do sensor de temperatura do óleo D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do óleo é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do óleo lubrificante. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do óleo está localizado no bloco do motor. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 212 pino 35 de sinal de temperatura do óleo.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do óleo 175/03 EFEITO Usado o valor padrão de temperatura do óleo. poderá ocorrer uma condição de despotenciamento. Se a temperatura tornar-se muito alta e a proteção do motor estiver habilitada. Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB e Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220 D-129 . Nenhuma proteção do motor para a temperatura do óleo. – Certifique-se de estar usando o sensor de pressão/temperatura do óleo de número de peça correto. levando possivelmente à parada do motor.

Para evitar danos aos pinos e ao chicote.Códigos de Falhas 175/03 Circuito do sensor de temperatura do óleo RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. 620/04. PASSO 3: PASSO 3A Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha Leia os códigos de falha. (Pinos 19 e 35) Verifique se há um curto-circuito com a massa. 1079/04 ou 1079/03 inativos PASSO 2: PASSO 2A Verifique o sensor de temperatura do óleo Inspecione os pinos conectores do sensor de temperatura do óleo e do chicote do motor. Não há pinos danificados PASSO 2B Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10 kΩ (Consulte “Dicas para a Oficina”) PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do óleo. (Pinos 19 e 35) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). PASSO 3B: Leia os códigos de falha. 620/03.1080/03. Leia os códigos de falha. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ e D-130 MOTORES ISB . PASSO 3C: Verifique se há um circuito PASSO 3D: aberto. Códigos de falha 1080/ 04.

continue ativo . Deve indicar Código de Falha 175/03 inativo Código de Falha 175/04 ativo OK Se indicar Código de Falha 175/03 ativo OK. Código de Falha 175/03 inativo .retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados D PASSO 4B Apague os códigos de falha inativos.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do óleo de pino a pino. Desconecte o sensor. MOTORES ISB e D-131 .ECM danificada 175/03 PASSO 4: PASSO 4A Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha. PASSO 3F: Verifique se há a resposta apropriada do ECM.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-132 MOTORES ISB e .

Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do óleo 175/04 EFEITO Usado o valor padrão de temperatura do óleo. o problema não estará relacionado ao sistema de lubrificação do motor. levando possivelmente à parada do motor. Temperatura o C 0 25 50 75 100 MOTORES ISB e Resistência Ω 5k a 7k 1700 a 2500 700 a 1000 300 a 450 150 a 220 D-133 . Circuito do sensor de temperatura do óleo D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do óleo é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do óleo lubrificante. poderá ocorrer uma condição de despotenciamento. Nenhuma proteção do motor para a temperatura do óleo. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 213 pino 35 de sinal de temperatura do óleo. Dicas para a Oficina: – Se o Código de Falha 100/18 ou 100/01 não estiver presente. – Certifique-se de estar usando o sensor de pressão/temperatura do óleo de número de peça correto. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do óleo está localizado no arrefecedor de óleo lubrificante do motor. Se a temperatura tornar-se muito alta.

Códigos de falha 1080/ 04. 620/03. PASSO 3: PASSO 3A Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 50 a 10 kΩ (Consulte “Dicas para a Oficina”) PASSO 2B PASSO 2C: Verifique a resistência do sensor de pressão/temperatura do óleo. Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha Leia os códigos de falha. Mais de 100 kΩ D-134 MOTORES ISB e . Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 3B: Leia os códigos de falha. 1079/04 ou 1079/03 inativos PASSO 2: PASSO 2A Verifique o sensor de pressão/temperatura do óleo Inspecione os pinos conectores Não há pinos danificados do sensor de temperatura do óleo e do chicote do motor. Leia os códigos de falha. (Pinos 19 e 35) PASSO 3E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.1080/03. Menos de 10 Ω (Pinos 19 e 35) PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito Mais de 100 kΩ com a massa. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 3C: Verifique se há um circuito aberto. 620/04.Códigos de Falhas 175/04 Circuito do sensor de temperatura do óleo RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.

ECM danificada Apague os códigos de falha PASSO 4: PASSO 4A PASSO 4B Desabilite o código de falha. Todos os códigos de falha apagados D MOTORES ISB e D-135 .retorne ao passo1 vos.Deve indicar ada do ECM.Código de Falha 175/04 inativo Código de Falha 175/03 ativo OK Se indicar Código de Falha 175/04 ativo OK.continue Apague os códigos de falha inati. Código de Falha 175/04 inativo .ativo . Desconecte o sensor.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do óleo 175/04 PASSO 3F: Verifique se há a resposta apropri.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-136 MOTORES ISB e .

O sensor gera seus sinais detectando o movimento de dentes de referência fundidos em uma polia de sincronismo do motor montada na árvore de manivelas. A polia de sincronismo externa possui 58 espaços e uma seção sólida que indica que o cilindro número 1 encontra-se no ponto morto superior. CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de rotação do motor 234 indica que a mesma excedeu o limite de sobrerotação. próximo à polia de sincronismo da árvore de manivelas.Códigos de Falhas Circuito do sensor de rotação do motor (árvore de manivelas) 190/00 EFEITO Cortada a alimentação de combustível aos injetores até que a rotação do motor seja menor que o limite de sobrerotação. Circuito de sobrerotação do motor D Descrição do Circuito: O sensor de rotação do motor fornece informações sobre a rotação do motor ao ECM. MOTORES ISB e D-137 . Localização do Componente: O sensor de rotação do motor está localizado atrás do amortecedor de vibrações.

Verifique se há falhas ativas em baixa rpm.Códigos de Falhas 190/00 Circuito do sensor de rotação do motor (árvore de manivelas) RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 2B Apague os códigos de falha inativos. PASSO 1C: Leia os códigos de falha. D-138 MOTORES ISB e . Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Não há sinais de violação PASSO 1E Falhas inativas em baixa rpm PASSO 2: PASSO 2A Código de Falha 190/00 inativo . Leitura da rpm correta PASSO 1B: Inspecione o sensor de velocidade do veículo e o chicote do veículo. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A RESULTADO Identifique a razão da sobrerotação Verifique a rotação com o modo Monitor da ferramenta de serviço Scaner. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 1D Verifique se há sinais de violação do sensor de velocidade do veículo. Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.continue ativo .

próximo à polia de sincronismo da árvore de manivelas. MOTORES ISB e D-139 . Localização do Componente: O sensor de rotação do motor está localizado atrás do amortecedor de vibrações. ou falha de tensão na fonte de alimentação. resíduos na parte superior do sensor.Códigos de Falhas Circuito do sensor de rotação do motor (árvore de manivelas) 190/02 EFEITO Funcionamento irregular do motor. Possível dificuldade de partida. CÓDIGO CAUSA PISCADO O ECM não detectou ne689 nhum sinal de rotação do motor vindo do sensor de rotação (árvore de manivelas). Dicas para a Oficina: As possíveis causas desta falha incluem um sensor de rotação defeituoso (árvore de manivelas). um circuito aberto ou fechado. O sensor gera o sinal detectando o movimento dos dentes de referência usinados na polia de sincronismo do motor montada na árvore de manivelas. Circuito do sensor de rotação do motor (árvore de manivelas) D Descrição do Circuito: O sensor de rotação (árvore de manivelas) fornece informações sobre a rotação e a posição do motor ao ECM.

verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto.Códigos de Falhas 190/02 Circuito do sensor de rotação do motor (árvore de manivelas) RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 650 a 1000 Ω Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos). (Pinos 24 e 25) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sensor de rotação do motor Não há pinos danificados PASSO 1A: Inspecione os pinos conectores do sensor de rotação (árvore de manivelas) do motor e do chicote do motor. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 1C: Meça a resistência do sensor de rotação (árvore de manivelas) do motor. (Pinos 24 e 25) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. D-140 MOTORES ISB e .

PASSO 3B: Leias os códigos de falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor de rotação do motor (árvore de manivelas) PASSO 3: Verifique a folga do sensor de rotação do motor 0.5 mm 190/02 PASSO 3A: Verifique a folga do sensor de rotação (árvore de manivelas) do motor.8 a 1.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 4A: Desative o código de falha. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.continue ativo . MOTORES ISB e D-141 . PASSO 4: Apague os códigos de falha Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo D Código de Falha 190/02 inativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-142 MOTORES ISB e .

(temperatura alta) D Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do veículo é usado pelo ECM para monitorar a temperatura do componente específico do veículo. Localização do Componente: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento está localizado próximo a ao alternador. poderá ocorrer uma condição de despotenciamento. lado direito do motor.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do veículo (temperatura alta) 441/03 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 293 pino 88 do sinal do sensor de temperatura do veículo. levando possivelmente à parada do motor. portanto não altera o funcionamento do motor. Se a temperatura do veículo tornar-se muito alta e a proteção do motor estiver habilitada. Circuito do sensor de temperatura do veículo . MOTORES ISB e D-143 . Usado o valor padrão de temperatura do veículo. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. Apagar o código caso seja constatado.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-144 MOTORES ISB e .

Circuito do sensor de temperatura do veículo . MOTORES ISB e D-145 . O sensor de temperatura do veículo é usado pelo ECM para o sistema de proteção do motor. lado direito do motor. Localização do Componente: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento está localizado próximo a ao alternador.(temperatura baixa) D Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do veículo é usado pelo ECM para monitorar a temperatura de um componente do veículo ou as condições do motor. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do veículo (temperatura baixa) 441/04 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 294 pino 88 do sinal do sensor de temperatura. Usado o valor padrão de temperatura. Apagar o código caso seja constatado. portanto não altera o funcionamento do motor.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-146 MOTORES ISB e .

MOTORES ISB e D-147 . Apagar o código caso seja constatado. lado direito do motor. O sensor de temperatura do veículo é usado pelo ECM para o sistema de proteção do motor.Códigos de Falhas Circuito do sensor de temperatura do veículo (temperatura alta) 441/14 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de tensão no pino de 2197 sinal de temperatura do veículo indica que esta temperatura excedeu o limite especificado Perda progressiva da potência e parada do motor com o aumento do tempo de alerta. D Circuito do sensor de temperatura do veículo .(temperatura alta) Descrição do Circuito: O sensor de temperatura do veículo é usado pelo ECM para monitorar a temperatura de um componente do veículo ou as condições do motor. Localização do Componente: O sensor de temperatura do líquido de arrefecimento está localizado próximo a ao alternador. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. portanto não altera o funcionamento do motor.

Códigos de Falhas 441/14 Circuito do sensor de temperatura do veículo (temperatura alta) Página deixada intencionalmente em branco D-148 MOTORES ISB e .

CÓDIGO CAUSA PISCADO Os sinais de validação de 431 marcha lenta indicam que nenhuma tensão foi detectada simultaneamente nos pinos de marcha lenta ativada e de marcha lenta desativada. Circuito do sensor do pedal do acelerador D Descrição do Circuito: O sensor de validação de marcha lenta é usado pelo ECM para indicar quando o pedal do acelerador é liberado (marcha lenta ativada) ou pressionado (marcha lenta desativada). MOTORES ISB e D-149 . O interruptor é ajustado pelo fabricante do pedal do acelerador para comutar da marcha lenta ativada para a desativada na posição correta do pedal do acelerador. Dicas para a Oficina: Este código de falha é geralmente causado por uma conexão solta.Códigos de Falhas Circuito do sensor do pedal do acelerador 558/02 EFEITO Nenhum efeito quanto ao desempenho mas haverá perda da validação de marcha lenta. pelo pedal do acelerador não calibrado ou pela fiação incorreta do interruptor de validação de marcha lenta. Localização do Componente: O sensor de validação de marcha lenta está localizado no conjunto do pedal do acelerador.

Menos de 125 Ω (Pinos J a H e J e G) PASSO 1E: Verifique se há um curto de pino Mais de 100 kΩ a pino. Acione o freio de serviço usando a válvula manual do freio da carreta. Para evitar danos a um novo ECM. ( Pinos 19. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM. (Pinos J a H e J e G) PASSO 2: Verifique o chicote do veículo (Conector de 89 pinos). Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 1D: Verifique se há um circuito aberto. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Verifique o pedal do acelerador RESULTADO PASSO 1A: Verifique o pedal do acelerador. 72 e 73) D-150 MOTORES ISB e .Códigos de Falhas 558/02 Circuito do sensor do pedal do acelerador RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS A movimentação do veículo durante o diagnóstico de falhas pode causar danos severos ao equipamento. PASSO 1B: Inspecione o conector do sensor do pedal do acelerador PASSO 1C: Leia os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.( Pinos 19. Calce as rodas firmemente. ferimentos pessoais graves ou até morte. Certifique-se de que haja pressão de ar suficiente para ativar o interruptor do freio. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. 72 e 73) PASSO 2D: Verifique se há um curto de pino a Mais de 100 kΩ pino.

25 V ECM.continue ativo .Códigos de Falhas Circuito do sensor do pedal do acelerador PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. D PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.retorne ao passo1 Códigos de falha apagados PASSO 3A: Desabilite o código de falha. MOTORES ISB e D-151 .75 a 5. (Entre os pinos 19 e 55) PASSO 3: Apague os códigos de falha Código de Falha 558/02 inativo . 558/02 Mais de 100k Ω PASSO 2F: Verifique a fonte de alimentação do 4.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-152 MOTORES ISB e .

Localização do Componente: O sensor de validação de marcha lenta está localizado no conjunto do pedal do acelerador. Dicas para a Oficina: Este código de falha é geralmente causado por uma conexão solta. Circuito do sensor do pedal do acelerador D Descrição do Circuito: O sensor de validação de marcha lenta é usado pelo ECM para indicar quando o pedal do acelerador é liberado (marcha lenta ativada) ou pressionado (marcha lenta desativada). pelo pedal do acelerador não calibrado ou pela fiação incorreta do interruptor de validação de marcha lenta. Um fio-terra defeituoso no pino A do sensor do pedal do acelerador também pode causar esta falha.Códigos de Falhas Circuito do sensor do pedal do acelerador 558/04 EFEITO O motor possivelmente funcionará somente em marcha lenta. Este interruptor é ajustado pelo fabricante do pedal do acelerador. CÓDIGO CAUSA PISCADO Os sinais de validação da 551 marcha lenta indica que não houve detecção de tensão em nenhum dos pinos. MOTORES ISB e D-153 .

PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. ferimentos pessoais graves ou até morte.( Pinos 19. 72 e 73) PASSO 2D: Verifique se há um curto de pino a Mais de 100 kΩ pino. 72 e 73) D-154 MOTORES ISB e . Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Menos de 125 Ω (Pinos J a H e J e G) PASSO 1E: Verifique se há um curto de pino Mais de 100 kΩ a pino. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 1D: Verifique se há um circuito aberto.(Conector de 89 pinos) Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM. PASSO 1B: Inspecione o conector do sensor do pedal do acelerador PASSO 1C: Leia os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Verifique o pedal do acelerador RESULTADO PASSO 1A: Verifique o pedal do acelerador. Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.Códigos de Falhas 558/04 Circuito do sensor do pedal do acelerador RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS A movimentação do veículo durante o diagnóstico de falhas pode causar danos severos ao equipamento. ( Pinos 19. Acione o freio de serviço usando a válvula manual do freio da carreta. Certifique-se de que haja pressão de ar suficiente para ativar o interruptor do freio. Calce as rodas firmemente. (Pinos J a H e J e G) PASSO 2: Verifique o chicote do veículo .

Códigos de Falhas
Circuito do sensor do pedal do acelerador PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa.

558/04
Mais de 100k Ω

PASSO 2F: Verifique a fonte de alimentação do 4,75 a 5,25 V ECM. (Entre os pinos 19 e 55) PASSO 3: PASSO 3A: Desabilite o código de falha. Código de Falha 558/04 inativo - continue ativo - retorne ao passo1 Códigos de falha apagados

D

PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.

MOTORES ISB

e

D-155

Códigos de Falhas

Página deixada intencionalmente em branco

D-156

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Circuito do pedal do acelerador

558/13
EFEITO É possível que o motor funcione somente em marcha lenta.

CÓDIGO CAUSA PISCADO O sinal de validação de 432 marcha lenta indica que o acelerador está na posição de marcha lenta e o sinal de posição do acelerador indica que o acelerador não está nesta posição, ou o sinal de validação de marcha lenta indica que o acelerador não está na posição de marcha lenta e o acelerador está nesta posição. Circuito do pedal do acelerador

D

Descrição do Circuito: O conjunto do pedal do acelerador sinaliza a entrada de porcentagem de aceleração solicitada pelo operador ao ECM. A porcentagem de aceleração é usada para determinar a alimentação de combustível. O sensor de posição do acelerador e o interruptor de validação de marcha lenta no pedal do acelerador são ajustados na fábrica para fornecer os sinais de saída corretos. Localização do Componente: O sensor de posição do acelerador está localizado no pedal do acelerador.

MOTORES ISB

e

D-157

Códigos de Falhas

558/13
Dicas para a Oficina:

Circuito do pedal do acelerador

– Certifique-se de que não haja circuitos externos conectados no circuito do sensor de posição do acelerador e que não haja sinais de violação do circuito (fios desencapados, isolamentos cortados ou conectores adicionais no circuito do acelerador). – Se todas as fiações e o sensor estiverem em boas condições, substitua os fios de circuito do sensor de posição do acelerador e do interruptor de validação de marcha lenta, entre o pedal do acelerador e o ECM, por fios novos. Instale o par trançado de fios através ou em volta do conector de derivação. Teste o veículo com os fios de teste instalados. Se a falha for eliminada, substitua o chicote do veículo. Verifique as aberturas do terminal de derivação ao redor do conector e fios para evitar que vapores tóxicos e nocivos penetrem na área do operador. NOTA: Certifique-se de que os três fios do circuito do sensor de posição do acelerador e os três fios do circuito do interruptor de validação de marcha lenta estejam trançados corretamente. – O ECM e o conjunto do pedal do acelerador devem ser calibrados eletricamente entre si para a resposta correta do motor. O ECM e o conjunto do pedal do acelerador devem ser calibrados quando o pedal do acelerador é instalado inicialmente, substituídos quando o ECM é substituído, quando uma nova calibração é transferida para o ECM e quando a fiação do pedal do acelerador é desconectada enquanto a chave de partida do veículo é ligada. – Com a chave de partida ligada, pressione gradualmente o acelerador e então libere-o. Pressione e libere o pedal do acelerador três vezes. Este procedimento irá recalibrar o ECM e o pedal do acelerador. – Certifique-se com o veículo de que o acelerador esteja dentro das especificações de tensão ou resistência para o sensor do pedal do acelerador na transição de marcha lenta para marcha lenta desativada. – Não é necessário nem aconselhável pressionar o pedal do acelerador enquanto é dada a partida no motor. A alimentação de combustível adicional não é possível até que o motor atinja a rotação de marcha lenta e, pressionar o acelerador pode resultar no Código de Falha 558/13 em algumas situações.

D-158

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Circuito do pedal do acelerador

558/13

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: . PASSOS PASSO 1: Verifique o pedal do acelerador Não há pinos danificados RESULTADO

D

PASSO 1A: Inspecione os pinos conectores do pedal do acelerador e do chicote do veículo. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. PASSO 1C: Calibre o pedal do acelerador. Pressione 3 vezes o pedal. PASSO 1D: Verifique a resistência do pedal do acelerador. (Pinos E e D)

Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Liberado: 1700 a 2300 Ω Pressionado: 430 a 580 Ω

PASSO 1E: Verifique se há um circuito 2000 a 3000 Ω aberto. (Pinos K e D) PASSO 1F: Mais de 100 kΩ Verifique se há um curto-circuito com a massa. (Todos os pinos) PASSO 2: Verifique o chicote do veículo -(Conector de 89 pinos) PASSO 2A: Inspecione os pinos do chicote do veículo, do conector de derivação e do ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. (Todos os pinos) Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Não há pinos danificados

MOTORES ISB

e

D-159

retorne ao passo1 Códigos de falha apagados PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.continue ativo .75 a 5. (Todos os pinos) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. D-160 MOTORES ISB e . (Todos os pinos) PASSO 3: Verifique o ECM PASSO 3A: Verifique a fonte de tensão do ECM. Código de Falha 558/13 inativo .25 V PASSO 4A: Desabilite o código de falha. (Pinos D e K) PASSO 4: Apague os códigos de falha 4.Códigos de Falhas 558/13 Circuito do pedal do acelerador Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto de pino a pino.

que também pode estar disponível no chicote de 89 pinos do veículo. transmissões automáticas. O ECM também transmite informações a esses dispositivos pelo datalink J1708. sistemas eletrônicos de informação. monitores eletrônicos. Os dispositivos provavelmente não funcionarão. Circuito do Datalink J1708 D Descrição do Circuito: Dispositivos como controladores do sistema automático de frenagem. Localização do Componente: O conector do datalink J1708 está localizado no chicote do motor. CÓDIGO CAUSA PISCADO Perdido o sinal de comunica412 ção entre o ECM e um outro dispositivo ou ferramenta acoplado externamente. portanto não altera o funcionamento do motor. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. podem comunicar-se com o ECM através do datalink J1708. pino 31 (J1587 +) e pino 30 (J1587 -). próximo à plaqueta de dados do motor no lado de admissão. MOTORES ISB e D-161 . sistemas automáticos de redução de derrapagem. As mensagens enviadas por tais dispositivos são recebidas pelo ECM e usadas para controlar o motor. Apagar o código caso seja constatado. ferramentas eletrônicas de serviço e unidades de controle do veículo.Códigos de Falhas Circuito do Datalink J1708 608/02 EFEITO Nenhum efeito quanto ao desempenho.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-162 MOTORES ISB e .

– O Scaner pode ser usado para monitorar a tensão do sinal de pressão do óleo que chega até o ECM. O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte para um valor de pressão. MOTORES ISB e D-163 . Alimentação do sensor de temperatura . Se os Códigos de Falha 620/03 e 100/03 estiverem ativos. faça primeiro o diagnóstico do Código de Falha 620/03.Códigos de Falhas Alimentação do sensor de temperatura .Alta Tensão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão/temperatura do óleo é usado pelo ECM para monitorar a pressão do óleo lubrificante. o problema não estará relacionado ao sistema de lubrificação do motor.Alta Tensão “vide 620/03(B)” 620/03 (A) CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão entre 239 a linha de alimentação do ECM e o sensor de pressão/ temperatura do óleo. Motor perdeu proteção de baixa pressão do óleo lubrificante. – Certifique-se de estar usando o sensor de pressão/temperatura do óleo de número correto. Localização do Componente: O sensor de pressão/temperatura do óleo está localizado na carcaça do filtro de óleo. EFEITO Valor padrão para o sensor de pressão/temperatura conectado a esta fonte de +5 V. Dicas para a Oficina: – Se os Códigos de Falha 100/18 ou 100/01 não estiverem ativos.

PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto.todos) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito Mais de 100 kΩ de pino a pino. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.Códigos de Falhas 620/03(A) “vide 620/03(B)” Alimentação do sensor de temperatura Alta Tensão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.75 a 5. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A Verifique a tensão do sensor Meça a tensão no sensor de pressão/ temperatura do óleo. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.continue ativo . ( Pinos 1 e 3 do conector do sensor) RESULTADO 4.25 V PASSO 2: PASSO 2A Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos) Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados MOTORES ISB e PASSO 3B Apague os códigos de falha inativos. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2B: Leia os códigos de falha. Código de Falha 620/03A inativo . PASSO 2E: Verifique se há um curto com a massa.75 a 5. Menos de 10 Ω ( Pinos . 4. D-164 . Mais de 100 kΩ PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação.25 V ( Entre pino 9 e 19 do ECM)) PASSO 3: PASSO 3A Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.

EFEITO Utilizado o valor padrão do acelerador. Alimentação do acelerador . O ECM usa este sinal para determinar o comando de alimentação de combustível. (ligue a chave de partida) pressione o pedal por 3 vezes em seu curso completo.Alta Tensão D Descrição do Circuito: O pedal do acelerador fornece o comando de aceleração do motorista ao ECM através do chicote do veículo. e MOTORES ISB D-165 . Este procedimento calibra o novo acelerador com o ECM. Estado de emergência do acelerador será utilizado pelo ECM.Códigos de Falhas Alimentação do acelerador Alta Tensão “vide 620/03(A)” 620/03(B) CÓDIGO CAUSA PISCADO Alimentação do acelerador 2185 acima de 5. ou após efetuar uma transferência de calibração for efetuado um “download”. Localização do Componente: Na cabina abaixo do painel de instrumentos Dicas para a Oficina: O sensor de posição do acelerador é um potenciômetro. cujas especificações são: – Entre a alimentação e o retorno = 1700 a 2300 Ω.5 V. – Entre a alimentação e o sinal: Pedal liberado = 1700 a 2300 Ω Pedal pressionado = 430 a 550 Ω NOTA: Se o pedal do acelerador for substituído.

25 V ( Entre pino 9 e 19 do ECM)) PASSO 3: PASSO 3A Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.continue ativo .Códigos de Falhas 620/03(B) “vide 620/03(A)” Alimentação do acelerador Alta Tensão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto.75 a 5. 4.25 V PASSO 2: PASSO 2A Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos) Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM.75 a 5. ( Pinos 1 e 3 do conector do sensor) RESULTADO 4.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados MOTORES ISB e PASSO 3B Apague os códigos de falha inativos.todos) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito Mais de 100 kΩ de pino a pino. Código de Falha 620/03B inativo . PASSO 2E: Verifique se há um curto com a massa. Menos de 10 Ω ( Pinos . Mais de 100 kΩ PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. D-166 . Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2B: Leia os códigos de falha. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A Verifique a tensão do sensor Meça a tensão no sensor de pressão/ temperatura do óleo. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.

Códigos de Falhas Erro no circuito das luzes de aviso 623/04 EFEITO A luz não acenderá durante o teste de piscamento seqüencial se houver um circuito aberto ou um curto circuito com a bateria. Erro no circuito das luzes de aviso D Descrição do Circuito: O ECM realiza testes de advertência na maioria de seus circuitos e ativa um código de falha se detectar algum problema nesses circuitos. ela pode ser lida usando-se o Scaner ou ativando-se o código de advertência nas luzes amarelas. e MOTORES ISB D-167 . Localização do Componente: As luzes de aviso encontran-se no painel de instrumentos. A luz permanecerá acesa se houver um curto circuito à terra. Alguns códigos de falha acendem uma luz indicadora para alertar o motorista. Dicas para a Oficina: Geralmente. Este código de falha pode ser um erro em qualquer circuito de luz indicadora (luzes aguardarpara-partida. Entretanto. exceto no circuito da luz de advertência. O erro pode resultar de um circuito aberto ou curto-circuito com a bateria ou o terra em qualquer circuito exceto no circuito da luz de advertência. esta falha indica um curto-circuito com a tensão da bateria e não pode ser ativada na luz indicadora. parada e manutenção). CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado erro em um ou 244 mais circuitos de luz indicadora.

retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados MOTORES ISB e Mais de 100 kΩ 21 a 27 V PASSO 3B Apague os códigos de falha inativos. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.Códigos de Falhas 623/04 Erro no circuito das luzes de aviso RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. Fusível OK Verifique o chicote do veículo . Verifique a conexão com o painel de instrumentos. PASSO 3: PASSO 3A Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha. fusível nº 6 de 5A Conexão OK. (Pinos 29. Menos de 10 Ω (Pinos 29. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B PASSO 2: PASSO 2A RESULTADO Verifique a comunicação com o ECM. PASSO 2B Leia os códigos de falha. (Pinos 29. Código de Falha 623/04 inativo .continue ativo . D-168 . 47 e 63) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. 47 e 63) PASSO 2F: Meça a tensão de saída da bateria.(Conector de 89 pinos) Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do veículo e do ECM. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. Verifique a tensão de alimentação. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. 47 e 63) Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.

EFEITO O aquecedor Nº1 do ar de admissão pode permanecer ligado ou desligado o tempo todo ou está danificado. Erro no circuito do Aquecedor N° 1 do Ar de Admissão D Descrição do Circuito: O aquecedor do ar de admissão melhora a partida e o controle de fumaça branca em condições de operação em climas frios. ECM controla relés que alternam a energia do aquecedor do ar de admissão.Códigos de Falhas Erro no circuito do Aquecedor N° 1 do Ar de Admissão 626/11A CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado erro no circuito de 381 ativação do relé 1 de auxílio à partida a frio. Se um dos Códigos de Falha 626/11A ou 626/11B estiver ativo. MOTORES ISB e D-169 . portanto não altera o funcionamento do motor. Este aquecedor possui duas bobinas de aquecimento que são controladas individualmente pelo ECM. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. Localização do Componente: O aquecedor do ar de admissão está localizado na conexão de entrada de ar do coletor de admissão. A localização dos relés do aquecedor varia de acordo com o veículo. use a ferramenta eletrônica para desabilitar o recurso “Aquecedor do Ar de Admissão”.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-170 MOTORES ISB e .

Códigos de Falhas Erro no circuito do Aquecedor N° 2 do Ar de Admissão 626/11B CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado erro no circuito de 382 ativação do relé 2 de auxílio à partida a frio. use a ferramenta eletrônica para desabilitar o recurso “Aquecedor do Ar de Admissão”. O ECM controla relés que alternam a energia do aquecedor do ar de admissão. MOTORES ISB e D-171 . A localização dos relés do aquecedor varia de acordo com o veículo. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. EFEITO O aquecedor Nº 2 do ar de admissão pode permanecer ligado ou desligado o tempo todo ou está danificado Erro no circuito do Aquecedor N° 2 do Ar de Admissão D Descrição do Circuito: O aquecedor do ar de admissão melhora a partida e o controle de fumaça branca em condições de operação em climas frios. Este aquecedor possui duas bobinas de aquecimento que são controladas individualmente pelo ECM. portanto não altera o funcionamento do motor. Se um dos Códigos de Falha 626/11A ou 626/11B estiver ativo. Localização do Componente: O aquecedor do ar de admissão está localizado na conexão de entrada de ar do coletor de admissão.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-172 MOTORES ISB e .

Os fios não-comutados das baterias podem ter um fusível em-linha de 30A ou dois fusíveis em-linha de 15A para proteger o chicote do veículo contra superaquecimento.Códigos de Falhas Circuito não-comutado de alimentação das baterias 627/02 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Todos os dados coletados 434 pelo ECM desde a última vez que a chave de partida foi ligada não foram registrados na memória permanente quando a chave de partida foi desligada pela última vez. Os fios de retorno são conectados diretamente ao terminal negativo (-) da bateria. Nenhum efeito quanto ao desempenho. A tabela de códigos de falha. MOTORES ISB e D-173 . O ECM recebe informações das baterias não-comutadas através do fio da chave de partida do veículo quando esta é ligada (posição LIGADO). D Circuito não-comutado de alimentação das baterias Descrição do Circuito: O ECM recebe tensão constante das baterias através dos fios não-comutados que são conectados diretamente aos terminais positivo (+) e negativo (-). A localização da bateria varia de acordo com veículo. Localização do Componente: O ECM é conectado à bateria através do chicote do veículo. os dados de informações de viagem e os dados do monitor de manutenção poderão ser imprecisos. A ligação direta fornece uma fonte constante de energia ao ECM.

use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Verifique a bateria RESULTADO PASSO 1A: Verifique as conexões da bateria. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Conexões firmes e livres de corrosão D-174 MOTORES ISB e . Certifique-se de que a alimentação não-comutada do ECM seja procedente das baterias e não do motor de partida ou outro dispositivo. verifique se há baixa tensão durante a partida do motor. Verifique se há baixa tensão durante a partida do motor. o Código de Falha 627/02 poderá ser registrado. RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. A baixa tensão pode fazer a alimentação do ECM cair abaixo das especificações e registrar o Código de Falha 627/02. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Uma tensão corrompida (pequenas interrupções ou oscilações que podem ser vistas somente com um osciloscópio) na linha da chave de partida pode causar esta falha. NOTA: Se o cabo da bateria for desligado depois do desligamento da chave de partida. Se a tensão no pino 5 do conector de 36 pinos do chicote do motor apresentar um valor negativo quando medida com um osciloscópio quando a chave de partida for desligada.Códigos de Falhas 627/02 Circuito não-comutado de alimentação das baterias Dicas para a Oficina: – Se a fonte de alimentação da bateria não-comutada do ECM for extraída do motor de partida. mas antes que o ECM desligue completamente (até 20 segundos). este código de falha poderá ser registrado. A baixa tensão pode fazer a alimentação do ECM cair abaixo das especificações e registrar o Código de Falha 627/02.

Códigos de Falhas Circuito não-comutado de alimentação das baterias PASSO 1B: Verifique a tensão da bateria. Apague os códigos de falha Desative o código de falha. (Tdos os pinos) Verifique se há um curto-circuito de Mais de 100 kΩ pino a pino. Código de Falha 627/02 inativo .2 V para sistemas de 12 V. (Pinos 1. mente Verifique se o fusível está queimado. (Tdos os pinos) Verifique se há um curto-circuito com a massa. 7 12 e 13 ) Mais de 100 kΩ Menos de 10 Ω D Verifique a fiação complementar ou Não há fios danificados acessória no terminal positivo (+) da bateria. 627/02 Condições normais: Pelo menos 12 V para sistemas de 12 V. 14 e 15 com o positivo da bateria) Verifique se há um curto-circuito de Mais de 100 kΩ pino a pino. Menos de 10 Ω (Pinos 1. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Verifique se há um circuito aberto. Não há fusível queimado Inspecione o chicote do veículo -(Conector de 89 pinos) Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do veículo e do ECM. ou 12 V para sistemas de 24 V PASSO 2: PASSO 2A: PASSO 2B: PASSO 3: PASSO 3A: PASSO 3B: PASSO 3C: PASSO 3D: PASSO 3E: PASSO 3F: PASSO 3G: PASSO 3H: Verifique o fusível 30A (pos. 7 12 e 13 ) Verifique se há um curto-circuito com a massa. Pinos 1. Leia os códigos de falha. Todos os códigos de falha apagados D-175 .retorne ao passo1 PASSO 4: PASSO 4A: PASSO 4B: MOTORES ISB e Apague os códigos de falha inativos. 7 12 e 13 com a massa e 3. ou 24V para sistemas de 24 V Partida: Pelo menos 6. 9. 3 na barra auxiliar) Verifique se o fusível está instalado Fusível instalado corretacorretamente.continue ativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-176 MOTORES ISB e .

Códigos de Falhas Erro de Software do Módulo Eletrônico de controle (ECM) 628/31 EFEITO Possivelmente nenhum efeito ou o motor funcionará irregularmente ou não dará a partida. CÓDIGO CAUSA PISCADO Há Erro interno de software 2217 do ECM. Localização do Componente: O ECM está localizado no lado esquerdo do motor. MOTORES ISB e D-177 . Erro de Software do Módulo Eletrônico de controle (ECM) D Descrição do Circuito: O ECM é um computador que controla a operação de um motor através de suas funções de calibração via software e de seus componentes eletrônicos. Ele requer alimentação direta de uma bateria através da fonte não-comutada e monitora também a entrada sinalizada pela chave de partida. O ECM inicia seu processo de desligamento quando a chave de partida é desligada.

Código de Falha 628/31 inativo Todos os códigos apagados Transferência bem-sucedida RESULTADO D-178 MOTORES ISB e .Códigos de Falhas 628/31 Erro de Software do Módulo Eletrônico de controle (ECM) RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o ECM Recalibre o ECM. Apague os códigos de falha inativos. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Apague os códigos de falha Desative o código de falha.

Não são possíveis reparos de campo para o ECM. Dicas para a Oficina: Este código de falha pode ser causado somente por um problema interno do ECM.Códigos de Falhas Microprocessador do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) 629/12A EFEITO Possivelmente nenhum efeito no desempenho. ou o motor apresentará funcionamento irregular ou não pegará. Microprocessador do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) D Descrição do Circuito: O ECM é um computador responsável pelo controle do motor. diagnósticos e recursos do usuário. CÓDIGO CAUSA PISCADO Erro interno de hardware do 111 ECM. MOTORES ISB e D-179 . Localização do Componente: O ECM está localizado no lado esquerdo do bloco do motor.

verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 1B: Verifique as contagens inativas do Código de Falha 629/12. D-180 MOTORES ISB e . Todos os códigos apagados. PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos. PASSOS PASSO 1: Verifique o ECM Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 5 contagens. PASSO 2: Apague os códigos de falha Código de Falha 629/12 inativo. RESULTADO PASSO 1A: Verifique o ECM.Códigos de Falhas 629/12A Microprocessador do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2A: Desative o código de falha.

MOTORES ISB e D-181 . 343 Módulo Eletrônico de Controle (ECM) D Descrição do Circuito: – O ECM monitora a saída da tensão de sinal para os injetores e a entrada do ECM procedente dos sensores do motor. Preste especial atenção à conexão do terminal negativo (-) do motor de partida. Dicas para a Oficina: – Conexões soltas da massa do motor ou do chassis podem causar o registro do Código de Falha 629/12. Localização do Componente: – O ECM é acoplado no lado de admissão do bloco dos cilindros. Umidade nos conectores do ECM também pode causar o registro do Código de Falha 629/12. CÓDIGO CAUSA PISCADO Erro interno do ECM.Códigos de Falhas Módulo Eletrônico de Controle (ECM) 629/12B EFEITO Possivelmente nenhum efeito quanto ao desempenho ou despotenciamento. próximo à parte frontal do motor. bem como reclamações de oscilações intermitentes.

retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos. Código de Falha 629/12 inativo .Ok ativo .continue ativo . 14. D-182 MOTORES ISB e . 12 e 13 e com o (+) bateria ) PASSO 3C: Verifique todas as resistências da Menos de 10 Ω massa. (Pinos 1. Conectores secos Verifique as conexões de alimentação e da massa Conexões limpas e fixas Verifique todas as conexões de alimentação e da massa do motor e do chassis. PASSO 3B: Verifique todas as resistências de Menos de 10 Ω alimentação.(Pinos 3.Códigos de Falhas 629/12B Módulo Eletrônico de Controle (ECM) RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha Leia os códigos de falha. e 15 com o (-) bateria) PASSO 4: PASSO 4A Apague os códigos de falha Desative o código de falha.siga o diagnóstico PASSO 2: PASSO 2A PASSO 3: PASSO 3A Verifique se há umidade nos conectores do ECM Verifique se há umidade nos conectores do ECM.7. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Códigos de falha 190/02 inativo. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 9.

O ECM irá iniciar o seu processo de desligamento quando a chave de partida estiver na posição OFF. Desligamento do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) D Descrição do Circuito: O ECM recebe tensão diretamente das baterias através da fonte de alimentação não-comutada. Ele também monitora a entrada de energia para a chave de partida. MOTORES ISB e D-183 . Localização do Componente: O ECM está localizado no lado esquerdo do motor.Códigos de Falhas Desligamento do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) 629/12C CÓDIGO CAUSA PISCADO O módulo eletrônico de 1417 controle do ECM não será desligado quando a chave de partida for desligada. EFEITO O ECM provocará a descarga da bateria se o motor não for operado por um período prolongado.

Códigos de Falhas 629/12C Desligamento do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. D-184 MOTORES ISB e . PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos. PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se há múltiplos códigos de falha Transferência bem-sucedida PASSO 1A: Recalibre o ECM. PASSO 2: Apague os códigos de falha Código de Falha 629/12 inativo Todos os códigos apagados PASSO 2A: Desative o código de falha.

Para proteger o chicote do motor contra superaquecimento. Esta ligação direta fornece uma fonte constante de energia ao ECM. os fios da bateria não comutada são equipados com um único fusível de 30 ampères ou dois fusíveis em linha de 15 ampères cada. MOTORES ISB e D-185 . Ele é conectado à bateria pelo chicote do veículo. Os fios de retorno da bateria são conectados diretamente ao terminal negativo (-) da bateria. Localização do Componente: – O ECM está localizado no lado esquerdo do motor. O ECM recebe informações da bateria não comutada através da fiação da chave de partida do veículo quando esta é ligada . Memória Flash do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) D Descrição do Circuito: – O ECM recebe tensão constante das baterias através de fios de bateria não comutada conectados diretamente ao terminal positivo (+) da bateria. CÓDIGO CAUSA PISCADO A memória do ECM foi 341 corrompida.Códigos de Falhas Memória Flash do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) 630/02 EFEITO Possivelmente nenhum efeito ou o motor funcionará irregularmente ou não dará a partida. A localização da bateria varia de acordo com o veículo. próximo à parte frontal do mesmo. Consulte o manual de diagnóstico de falhas e reparos do veículo.

siga com o diagnóstico PASSO 2A: Desative o código de falha. PASSOS PASSO 1: Verifique o ECM RESULTADO PASSO 1A: Verifique as contagens inativas do Código de Falha 630/02. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Todos os códigos apagados D-186 MOTORES ISB e . PASSO 2: Apague os códigos de falha Menos de 5 contagens OK Mais de 5.Códigos de Falhas 630/02 Memória Flash do Módulo Eletrônico de Controle (ECM) RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2B: Apague os códigos de falha inativos.

Códigos de Falhas Alimentação do acelerador . Este procedimento calibra o novo acelerador com o ECM. Alimentação do acelerador . e MOTORES ISB D-187 . Localização do Componente: Na cabina abaixo do painel de instrumentos Dicas para a Oficina: O sensor de posição do acelerador é um potenciômetro. Estado de emergência do acelerador será utilizado pelo ECM. O ECM usa este sinal para determinar o comando de alimentação de combustível.BaixaTensão 630/04 EFEITO Utilizado o valor padrão do acelerador. cujas especificações são: – Entre a alimentação e o retorno = 1700 a 2300 Ω. ou após efetuar uma transferência de calibração for efetuado um “download”. (ligue a chave de partida) pressione o pedal por 3 vezes em seu curso completo. – Entre a alimentação e o sinal: Pedal liberado = 1700 a 2300 Ω Pedal pressionado = 430 a 550 Ω NOTA: Se o pedal do acelerador for substituído.5 V.Baixa Tensão D Descrição do Circuito: O pedal do acelerador fornece o comando de aceleração do motorista ao ECM através do chicote do veículo. CÓDIGO CAUSA PISCADO Tensão de alimentação do 2186 acelerador inferior a 4.

75 a 5. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2B: Leia os códigos de falha. Mais de 100 kΩ PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação. Código de Falha 620/04 inativo .Códigos de Falhas 630/04 Alimentação do acelerador .75 a 5. ( Pinos 1 e 3 do conector do sensor) RESULTADO 4.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados MOTORES ISB e PASSO 3B Apague os códigos de falha inativos.25 V ( Entre pino 9 e 19 do ECM)) PASSO 3: PASSO 3A Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha. D-188 . PASSO 2E: Verifique se há um curto com a massa.25 V PASSO 2: PASSO 2A Verifique o chicote do motor (Conector de 36 pinos) Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. 4. Menos de 10 Ω ( Pinos . use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A Verifique a tensão do sensor Meça a tensão no sensor de pressão/ temperatura do óleo.todos) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito Mais de 100 kΩ de pino a pino.BaixaTensão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.continue ativo .

dispositivos com conexão externa não funcionarão. O ECM também transmite informações a esses dispositivos pelo datalink J1708. portanto não altera o funcionamento do motor. CÓDIGO CAUSA PISCADO Perdido o sinal de comunica426 ção com o ECM e um outro dispositivo com conexão externa. sistemas automáticos de redução de derrapagem. podem comunicar-se com o ECM através do datalink J1708. Provavelmente. MOTORES ISB e D-189 . monitores eletrônicos. próximo à plaqueta de dados do motor no lado de admissão. pino 31 (J1587 +) e pino 30 (J1587 -). Comunicação do Datalink J1939 D Descrição do Circuito: Dispositivos como controladores do sistema automático de frenagem. sistemas eletrônicos de informação. ferramentas eletrônicas de serviço e unidades de controle do veículo. transmissões automáticas.Códigos de Falhas Comunicação do Datalink J1939 639/02 EFEITO Nenhum efeito quanto ao desempenho. As mensagens enviadas por tais dispositivos são recebidas pelo ECM e usadas para controlar o motor. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. Localização do Componente: O conector do datalink J1708 está localizado no chicote do motor. que também pode estar disponível no chicote de 89 pinos do veículo. Apagar o código caso seja constatado.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-190 MOTORES ISB e .

As mensagens enviadas por tais dispositivos são recebidas pelo ECM e usadas para controlar o motor. Comunicação do Datalink J1939 D Descrição do Circuito: Dispositivos como controladores do sistema automático de frenagem. sistemas automáticos de redução de derrapagem.Códigos de Falhas Comunicação do Datalink J1939 639/09 EFEITO Nenhum efeito quanto ao desempenho. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. sistemas eletrônicos de informação. monitores eletrônicos. O ECM também transmite informações a esses dispositivos pelo datalink J1708. CÓDIGO CAUSA PISCADO A comunicação entre o ECM 427 e um outro dispositivo com conexão externa não é rápida o suficiente. ferramentas eletrônicas de serviço e unidades de controle do veículo. transmissões automáticas. próximo à plaqueta de dados do motor no lado de admissão. Provavelmente. os dispositivos com conexão externa não funcionarão. pino 31 (J1587 +) e pino 30 (J1587 -). MOTORES ISB e D-191 . Localização do Componente: O conector do datalink J1708 está localizado no chicote do motor. portanto não altera o funcionamento do motor. Apagar o código caso seja constatado. podem comunicar-se com o ECM através do datalink J1708. que também pode estar disponível no chicote de 89 pinos do veículo.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-192 MOTORES ISB e .

MOTORES ISB e D-193 . Localização do Componente: Equipamento não utilizado no Brasil. Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. portanto não altera o funcionamento do motor. O ventilador poderá permanecer ligado o tempo todo ou estar danificado.Códigos de Falhas Erro no circuito da embreagem do ventilador 647/11 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado erro no circuito da 389 embreagem do ventilador. Apagar o código caso seja constatado. Erro no circuito da embreagem do ventilador D Descrição do Circuito: O ECM pode controlar o ventilador de arrefecimento com base nas entradas do sensor de temperatura do líquido de arrefecimento e do sensor de temperatura do coletor de admissão.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-194 MOTORES ISB e .

Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas. o motor irá funcionar irregularmente.Códigos de Falhas Circuito do Injetor 651/05 EFEITO Possível falha no cilindro Nº 1. MOTORES ISB e D-195 . Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas. Provavelmente. Circuito do Injetor D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação de combustível e a sincronização. Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. ou detectada alta resistência no circuito do Injetor Nº 1. CÓDIGO CAUSA PISCADO Nenhuma corrente detecta322 da no pino de acionamento ou de retorno do Injetor Nº 1 quando a fonte de tensão no chicote está ligada. As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e são abertas somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível.

Leia os códigos de falha. PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.continue Menos de 0. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. Código de Falha 651/05 ativo . (Pinos 9 e 13) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B Verifique o injetor RESULTADO Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem.Códigos de Falhas 651/05 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do Injetor Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. (Pinos 9 e 13) Mais de 100 kΩ D-196 MOTORES ISB e . não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando.5 Ω PASSO 1C: Verifique a resistência do circuito interno do injetor. Menos de 10 Ω (Pinos 9 e 13) Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. Leia os códigos de falha. Para evitar danos a um novo ECM.

5 Ω PASSO 3: PASSO 3A Verifique a fiação interna do injetor Verifique se há um circuito aberto PASSO 3B: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. MOTORES ISB e D-197 .retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 4B Apague os códigos de falha inativos. PASSO 3D PASSO 4: PASSO 4A Verifique a resistência do solenóide do injetor. D Código de Falha 651/05 inativo .Códigos de Falhas Circuito do Injetor 651/05 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Menos de 0. Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha. PASSO 3C: Verifique se há um curto-circuito com a massa.continue ativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-198 MOTORES ISB e .

Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. 3 e 5. Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado um curto circuito 311 no circuito do grupo 1 dos injetores. o grupo 1 dos injetores é formado pelos cilindros 1 e 3. Em um motor de 6 cilindros. Em um motor 4 cilindros. o grupo 1 dos injetores é formado pelos cilindros 1. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. e MOTORES ISB D-199 . Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas. Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. Erro no circuito banco 1 dos injetores D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação e a sincronização de combustível.Códigos de Falhas Erro no circuito banco 1 dos injetores 651/06 EFEITO Baixa potência devido a não partida dos cilindros. As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e abrem somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível.

PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito com a massa. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 2C: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 1C: Verifique se há um curto circuito com a massa. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Verifique o injetor RESULTADO PASSO 1A: Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.Códigos de Falhas 651/06 Erro no circuito banco 1 dos injetores RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando. Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. PASSO 3: Verifique a resistência do ECM e Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ D-200 MOTORES ISB . não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. PASSO 2: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Mais de 100 kΩ Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM.

MOTORES ISB e D-201 . PASSO 5: Apague os códigos de falha Mais de 100 kΩ PASSO5A: Desabilite o código de falha. PASSO 4: Verifique o solenóide do injetor PASSO 4A: Verifique se há um curto-circuito com a massa.continue ativo . Código de Falha 651/06 inativo .Códigos de Falhas Erro no circuito banco 1 dos injetores Mais de 100 kΩ 651/06 PASSO 3A: Verifique se há curto-circuito com a massa.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados D PASSO5B: Apague os códigos de falha inativos.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-202 MOTORES ISB e .

Provavelmente. o motor irá funcionar irregularmente. Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. Circuito do injetor D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação de combustível e a sincronização. ou detectada alta resistência no circuito do Injetor Nº 2.Códigos de Falhas Circuito do injetor 652/05 EFEITO Possível falha no cilindro Nº 2. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. CÓDIGO CAUSA PISCADO Nenhuma corrente detecta331 da no pino de acionamento ou de retorno do Injetor Nº 2 quando a fonte de tensão no chicote está ligada. Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas. Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas. Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. e MOTORES ISB D-203 . As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e abrem somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível.

PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. Leia os códigos de falha. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando.5 Ω PASSO 1C: Verifique a resistência do circuito interno do injetor. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B Verifique o injetor RESULTADO Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem. (Pinos 10 e15 ou 3 e 6) Mais de 100 kΩ D-204 MOTORES ISB e . Para evitar danos aos pinos e ao chicote.continue Menos de 0. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Código de Falha 652/05 ativo . Leia os códigos de falha. (Pinos 10 e15 ou 3 e 6) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. Para evitar danos a um novo ECM.Códigos de Falhas 652/05 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do injetor Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando. Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. Menos de 10 Ω (Pinos 10 e15 ou 3 e 6) Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.

Códigos de Falhas Circuito do injetor 652/05 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Menos de 0.continue ativo .5 Ω PASSO 3: PASSO 3A Verifique a fiação interna do injetor Verifique se há um circuito aberto PASSO 3B: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 3D PASSO 4: PASSO 4A Desabilite o código de falha. PASSO 4B Apague os códigos de falha inativos.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados MOTORES ISB e D-205 . Verifique a resistência do solenóide do injetor. PASSO 3C: Verifique se há um curto-circuito com a massa. Apague os códigos de falha D Código de Falha 652/05 inativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-206 MOTORES ISB e .

Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas. Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. Provavelmente. CÓDIGO CAUSA PISCADO Nenhuma corrente detecta324 da no pino de acionamento ou de retorno do Injetor Nº 3 quando a fonte de tensão no chicote está ligada.Códigos de Falhas Circuito do injetor 653/05 EFEITO Possível falha no cilindro N° 3. As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e abrem somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível. o motor irá funcionar irregularmente. Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas. MOTORES ISB e D-207 . Circuito do injetor D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação de combustível e a sincronização. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. ou detectada alta resistência no circuito do Injetor Nº 3.

Para evitar danos a um novo ECM. não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando. Código de Falha 653/05 ativo . Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM.continue Menos de 0. Leia os códigos de falha. (Pinos 11 e16 ou 4 e 12) D-208 MOTORES ISB e . use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B Verifique o injetor RESULTADO Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem. (Pinos 11 e16 ou 4 e 12) Mais de 100 kΩ PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. Leia os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.5 Ω PASSO 1C: Verifique a resistência do circuito interno do injetor. Menos de 10 Ω (Pinos 11 e16 ou 4 e 12) Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.Códigos de Falhas 653/05 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do injetor Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando.

D Código de Falha 653/05 inativo .continue ativo .Códigos de Falhas Circuito do injetor 653/05 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Menos de 0.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 4B Apague os códigos de falha inativos. PASSO 3C: Verifique se há um curto-circuito com a massa. MOTORES ISB e D-209 . Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.5 Ω PASSO 3: PASSO 3A Verifique a fiação interna do injetor Verifique se há um circuito aberto PASSO 3B: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 3D PASSO 4: PASSO 4A Verifique a resistência do solenóide do injetor.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-210 MOTORES ISB e .

Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. Provavelmente. As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e abrem somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível. CÓDIGO CAUSA PISCADO Nenhuma corrente detecta332 da no pino de acionamento ou de retorno do Injetor Nº 4 quando a fonte de tensão no chicote está ligada. Circuito do injetor D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação de combustível e a sincronização. o motor irá funcionar irregularmente. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas. Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. MOTORES ISB e D-211 . Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas.Códigos de Falhas Circuito do injetor 654/05 EFEITO Possível falha no cilindro Nº 4. ou detectada alta resistência no circuito do Injetor Nº 4.

Códigos de Falhas 654/05 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do injetor Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Leia os códigos de falha. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B Verifique o injetor RESULTADO Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. Menos de 10 Ω (Pinos 4 e 12 ou 5 e 14) Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.continue Menos de 0. (Pinos 4 e 12 ou 5 e 14) D-212 MOTORES ISB e . (Pinos 4 e 12 ou 5 e 14) Mais de 100 kΩ PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. Leia os códigos de falha.5 Ω PASSO 1C: Verifique a resistência do circuito interno do injetor. Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. Código de Falha 654/05 ativo . não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando. Para evitar danos a um novo ECM.

MOTORES ISB e D-213 . PASSO 3D PASSO 4: PASSO 4A Verifique a resistência do solenóide do injetor. Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.5 Ω PASSO 3: PASSO 3A Verifique a fiação interna do injetor Verifique se há um circuito aberto PASSO 3B: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 3C: Verifique se há um curto-circuito com a massa. D Código de Falha 654/05 inativo .retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 4B Apague os códigos de falha inativos.continue ativo .Códigos de Falhas Circuito do injetor 654/05 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Menos de 0.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-214 MOTORES ISB e .

Em um motor de 6 cilindros. Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. 4 e 6. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e abrem somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível. Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado um curto-circuito 321 no circuito do grupo 2 dos injetores. Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas. Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas.Códigos de Falhas Erro no Circuito do Banco 2 dos Injetores 654/06 EFEITO Baixa potência devido a não partida dos cilindros. Em um motor 4 cilindros. o banco 2 dos injetores é formado pelos cilindros 2 e 4. o banco 2 dos injetores é formado pelos cilindros 2. MOTORES ISB e D-215 . Erro no Circuito do Banco 2 dos Injetores D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação de combustível e a sincronização.

Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. Para evitar danos a um novo ECM.Códigos de Falhas 654/06 Erro no Circuito do Banco 2 dos Injetores RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando. PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 1C: Verifique a resistência do circuito interno do injetor. PASSO 3: Verifique a resistência do ECM Mais de 100 kΩ MOTORES ISB e Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ PASSO 3A: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 2C: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o conector de passagem PASSO 1A: Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. (Veja os pinos no diagrama) D-216 .5 Ω Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 2: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 0. não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.

Código de Falha 654/06 inativo .continue ativo .Códigos de Falhas Erro no Circuito do Banco 2 dos Injetores 654/06 Mais de 100 kΩ PASSO 4: Verifique o solenóide do injetor PASSO 4A: Verifique se há um curto-circuito com a massa. MOTORES ISB e D-217 . PASSO 5: Apague os códigos de falha PASSO 5A: Desabilite o código de falha.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados D PASSO 5B: Apague os códigos de falha inativos.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-218 MOTORES ISB e .

Circuito do injetor D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação de combustível e a sincronização. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas. Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. ou detectada alta resistência no circuito do Injetor Nº 5. o motor irá funcionar irregularmente. Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas. CÓDIGO CAUSA PISCADO Nenhuma corrente detecta323 da no pino de acionamento ou de retorno do Injetor Nº 5 quando a fonte de tensão no chicote está ligada.Códigos de Falhas Circuito do injetor 655/05 EFEITO Possível falha no cilindro Nº 5. e MOTORES ISB D-219 . As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e abrem somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível. Provavelmente.

Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. Para evitar danos a um novo ECM. (Pinos 11 e 16 PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. Código de Falha 655/05 ativo . verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. Menos de 10 Ω (Pinos 11 e 16) Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.5 Ω PASSO 1C: Verifique a resistência do circuito interno do injetor.Códigos de Falhas 655/05 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do injetor Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando. Leia os códigos de falha. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto.continue Menos de 0. Leia os códigos de falha. (Pinos11 e 16) Mais de 100 kΩ D-220 MOTORES ISB e . use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B Verifique o injetor RESULTADO Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem. não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando.

MOTORES ISB e D-221 . Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha. PASSO 3D PASSO 4: PASSO 4A Verifique a resistência do solenóide do injetor.5 Ω PASSO 3: PASSO 3A Verifique a fiação interna do injetor Verifique se há um circuito aberto PASSO 3B: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 3C: Verifique se há um curto-circuito com a massa.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 4B Apague os códigos de falha inativos.continue ativo .Códigos de Falhas Circuito do injetor 655/05 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Menos de 0. D Código de Falha 655/05 inativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-222 MOTORES ISB e .

Dicas para a Oficina: – Inspecione as porcas com terminal dos injetores e certifique-se de que não haja curtos-circuitos com a massa entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa das válvulas. Cada solenóide de injetor é conectado ao ECM através de um fio de acionamento e um fio de retorno. Um pulso elétrico é enviado ao injetor partindo do ECM pelo fio de acionamento e retorna ao ECM pelo fio de retorno após atuar o solenóide. e MOTORES ISB D-223 .Códigos de Falhas Circuito do injetor 656/05 EFEITO Possível falha no cilindro Nº 6. Provavelmente.. ou detectada alta resistência no circuito do Injetor Nº 6. As válvulas dos solenóides são normalmente fechadas e abrem somente por um pulso elétrico procedente do ECM durante a injeção e medição de débito de combustível. CÓDIGO CAUSA PISCADO Nenhuma corrente detecta325 da no pino de acionamento ou de retorno do Injetor Nº 6 quando a fonte de tensão no chicote está ligada. Circuito do injetor D Descrição do Circuito: As válvulas dos solenóides dos injetores são atuadas pelo ECM para controlar a alimentação de combustível e a sincronização. o motor irá funcionar irregularmente. – Certifique-se de que as porcas estejam apertadas segundo o valor correto de torque. Localização do Componente: Os injetores estão localizados sob a tampa das válvulas.

5 Ω PASSO 1C: Verifique a resistência do circuito interno do injetor. Para evitar danos a um novo ECM.Códigos de Falhas 656/05 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito do injetor Os solenóides dos injetores recebem alta tensão quando o motor está funcionando. Para reduzir a possibilidade de ferimentos pessoais resultantes de choques elétricos. (Pinos10 e 15) Mais de 100 kΩ D-224 MOTORES ISB e . Código de Falha 655/05 ativo . Menos de 10 Ω (Pinos 10 e 15) Mais de 100 kΩ PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.continue Menos de 0. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Leia os códigos de falha. (Pinos 10 e 15 PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. não use jóias ou roupas úmidas e nunca toque os solenóides dos injetores ou os fios dos solenóides quando o motor estiver operando. Leia os códigos de falha. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B Verifique o injetor RESULTADO Inspecione os pinos do chicote do Não há pinos danificados motor e do conector de passagem. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.

continue ativo . Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.5 Ω PASSO 3: PASSO 3A Verifique a fiação interna do injetor Verifique se há um circuito aberto PASSO 3B: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 4B Apague os códigos de falha inativos. PASSO 3C: Verifique se há um curto-circuito com a massa. D Código de Falha 656/05 inativo .Códigos de Falhas Circuito do injetor 656/05 Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ Menos de 0. MOTORES ISB e D-225 . PASSO 3D PASSO 4: PASSO 4A Verifique a resistência do solenóide do injetor.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-226 MOTORES ISB e .

Códigos de Falhas Circuito do sensor de posição (Comando de Válvulas) do motor 723/02 EFEITO Possível dificuldade de partida do motor. Verifique se a folga do sensor não está do especificado. resíduos na ponta do sensor. Circuito do sensor de posição (Comando de Válvulas) do motor D Descrição do Circuito: O sensor de posição (comando de válvulas) do motor fornece informações sobre a posição do motor ao ECM. ou falha de tensão na fonte de alimentação. inspecione cada entalhe da engrenagem do eixo comando de válvulas e verifique se apresentam acúmulo de resíduos ou defeitos. os motores de 4 cilindros possuem cinco entalhes na engrenagem do eixo comando de válvulas e os motores de 6 cilindros possuem sete entalhes. CÓDIGO CAUSA PISCADO O ECM não detectou ne753 nhum sinal de rotação do motor vindo do sensor de posição (comando de válvulas) do motor. Localização do Componente: O sensor de posição está localizado acima da bomba de combustível na carcaça traseira lado esquerdo do motor. MOTORES ISB e D-227 . Este código será ativado se o ECM não receber o número correto de pulsos. O sensor gera o sinal detectando o movimento dos dentes de referência usinados na engrenagem do comando de válvulas. um circuito aberto ou fechado. Dicas para a Oficina: As possíveis causas desta falha incluem um sensor de posição (comando de válvulas) do motor defeituoso.

Códigos de Falhas

723/02

Circuito do sensor de posição (Comando de Válvulas) do motor

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição:

PASSOS PASSO 1:

RESULTADO Verifique a comunicação com o ECM.

PASSO 1A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados sensor de posição (comando de válvulas) do motor e do chicote do motor. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. PASSO 1C: Meça a resistência do sensor de posição (comando de válvulas) do motor. PASSO 2: Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 650 a 1000 Ω

Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor

PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. (Pinos 23 e 30) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. (Pinos 23 e 30) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. (Pinos 23 e 30) Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ

D-228

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Circuito do sensor de posição (Comando de Válvulas) do motor

723/02

PASSO 3:

Verifique a folga do sensor de posição (comando de válvulas)

0,8 a 1,5 mm PASSO 3A: Verifique a folga do sensor de posição (comando de válvulas) do motor. PASSO 3B: Leias os códigos de falha. PASSO 3C: Verifique o alinhamento da engrenagem do eixo comando de válvulas. PASSO 4: Apague os códigos de falha Código de Falha 723/02 inativo - continue ativo - retorne ao passo1 Todos os códigos apagados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Alinhamento correto

D

PASSO 4A: Desative o código de falha.

PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos.

MOTORES ISB

e

D-229

Códigos de Falhas

Página deixada intencionalmente em branco

D-230

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Incompatibilidade dos sinais de rotação e de posição do motor

723/07
EFEITO Motor pode funcionar irregularmente. Possível dificuldade de partida.

CÓDIGO CAUSA PISCADO Os sinais de rotação do 731 motor enviados pelo sensor de posição do motor (comando de válvulas) e pelo sensor de rotação (árvore de manivelas) do motor estão incorretos.

D

Incompatibilidade dos sinais de rotação e de posição do motor

Descrição do Circuito: O sensor da árvore de manivelas informa a rotação do motor e o sensor do comando de válvulas informa a posição do motor. Estas duas rotações devem ser de valores semelhantes. Localização do Componente: O sensor de rotação (árvore de manivelas) está localizado na polia da árvore de manivelas e do sensor de posição (comando de válvulas) na carcaça do volante lado esquerdo do motor. Dicas para a Oficina: Esta falha pode ocorrer quando a rotação do motor informada pelo sensor de posição (comando de válvulas) e pelo sensor de rotação (árvore de manivelas) diferem por um valor específico de rpm. MOTORES ISB
e

D-231

Códigos de Falhas

723/07

Incompatibilidade dos sinais de rotação e de posição do motor

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição:

PASSOS PASSO 1:

RESULTADO Verifique os sensores de posição e de rotação do motor Não há pinos danificados

PASSO 1A: Inspecione os pinos conectores dos sensores e do chicote do motor. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. PASSO 1C: Meça a resistência dos sensores de posição e de rotação do motor. PASSO 2:

Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo 650 a 1000 Ω

Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor

PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto no conector do sensor de posição (comando de válvulas). (Pinos 23 e 30) PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto no conector do sensor de rotação (árvore de manivelas).(Pinos 24 e 25) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. (Pinos 23, 24, 25 e 30) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. (Pinos 23, 24, 25 e 30) Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω

Menos de 10 Ω

Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ

D-232

MOTORES ISB

e

5 mm D Siga com o diagnóstico se o código continuar ativoo Alinhamento correto PASSO 4A: Desative o código de falha.8 a 1. PASSO 3C: Leias os códigos de falha. PASSO 3B: Verifique a folga do sensor de rotação (árvore de manivelas) do motor.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos. PASSO 3D: Verifique o alinhamento da engrenagem do eixo comando de válvulas.8 a 1.Códigos de Falhas Incompatibilidade dos sinais de rotação e de posição do motor 723/07 PASSO 3: Verifique a folga dos sensores posição (comando de válvulas) e de rotação (árvore de manivelas) 0. Código de Falha 723/07 inativo .continue ativo . MOTORES ISB e D-233 . PASSO 4: Apague os códigos de falha 0.5 mm PASSO 3A: Verifique a folga do sensor de posição (comando de válvulas) do motor.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-234 MOTORES ISB e .

Dica para a Oficina: O acionador do dispositivo de saída pode apresentar mal funcionamento devido a um chicote do motor defeituoso.Códigos de Falhas Erro no circuito de Torque Analógico 923/11 EFEITO O motor/interface de transmissão possivelmente não funcionarão corretamente. Erro no circuito de Torque Analógico D Descrição do Circuito: O acionador do dispositivo de saída é usado pelo ECM para controlar o sinal de modulação de mudança da transmissão. CÓDIGO CAUSA PISCADO Erro detectado no circuito da 768 interface de transmissão de torque analógico. Localização do Componente: Consulte o diagrama do veículo para obter a localização do modulador de mudança da transmissão. aterramento incorreto do conector do modulador de mudança da transmissão ou um modulador de mudança da transmissão defeituoso. MOTORES ISB e D-235 .

PASSO 2: Verifique o chicote do veículo Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Dentro das especificações do veículo PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM. Menos de 10 Ω (Pinos 36) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito Mais de 100 kΩ de pino a pino. PASSO 1C: Leia os códigos de falha. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. PASSO 1D: Verifique o torque analógico de acordo com as diretrizes do veículo (se aplicável). (Pinos 36) Mais de 100 kΩ D-236 MOTORES ISB e . Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto.Códigos de Falhas 923/11 Erro no circuito de Torque Analógico RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. PASSO 1B: Inspecione os pinos conectores da interface de transmissão de torque analógico e do chicote do veículo. (Pinos 36) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique a interface de transmissão de torque analógico Interface de transmissão de torque analógico conectada Não há pinos danificados PASSO 1A: Verifique se a interface de transmissão de torque analógico está conectada ao chicote do veículo. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.

retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 3: Apague os códigos de falha PASSO 3A: Desative o código de falha.Códigos de Falhas Erro no circuito de Torque Analógico 923/11 Código de Falha 923/11 inativo . PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.continue ativo . D MOTORES ISB e D-237 .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-238 MOTORES ISB e .

Posição do acelerador remoto .Códigos de Falhas Posição do acelerador remoto . O ECM usa este sinal para determinar o comando de alimentação de combustível. Dicas para a Oficina Se o equipamento não está instalado e o código de falha 974/03 estiver ativo. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 133 pino de sinal de posição do acelerador remoto.Alta 974/03 EFEITO O motor poderá não responder ao comando do acelerador remoto. MOTORES ISB e D-239 . Localização do Componente: Equipamento não disponível no Brasil. use o INSITE para desabilitar o recurso.Alta D Descrição do Circuito: O pedal do acelerador remoto fornece o comando do motorista para o ECM através do chicote do veículo e do chicote de interface do veículo.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-240 MOTORES ISB e .

Códigos de Falhas Posição do acelerador remoto . CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 134 pino de sinal de posição do acelerador remoto. O ECM usa este sinal para determinar o comando de alimentação de combustível. Posição do acelerador remoto . MOTORES ISB e D-241 .Baixa D Descrição do Circuito: O pedal do acelerador remoto fornece o comando do motorista para o ECM através do chicote do veículo e do chicote de interface do veículo. Dicas para a Oficina Se o equipamento não está instalado e o código de falha 974/03 estiver ativo. Localização do Componente: Equipamento não disponível no Brasil. use o INSITE para desabilitar o recurso.Baixa 974/04 EFEITO O motor poderá não responder à entrada do acelerador remoto.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-242 MOTORES ISB e .

CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado erro no circuito do 392 freio motor Erro no circuito de freio motor D Descrição do Circuito: O recurso de controle do freio de motor é usado para reduzir a velocidade do veículo utilizando-se do motor. Localização do Componente: O freio motor está localizado no tubo do escapamento próximo ao silenciador. MOTORES ISB e D-243 .Códigos de Falhas Erro no circuito de freio motor 1073/11 EFEITO O freio motor não será acionado.

(Pinos 11) PASSO 2D: Verifique se há um circuito aberto. PASSO 2C: Verifique se há um curto-circuito com a massa. D-244 MOTORES ISB e .Códigos de Falhas 1073/11 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Erro no circuito de freio motor Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha.continue ativo . Para evitar danos aos pinos e ao chicote. (todos) PASSO 3: Apague os códigos de falha PASSO 3A: Desative o código de falha. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique se múltiplos códigos de falha O freio motor está conectado Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 1A: Verifique se o freio motor está conectado. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. (Pinos 11) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. PASSO 2: Verifique o chicote do veículo . Código de Falha 1073/11 inativo .(Conector de 89 pinos) Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Mais de 100 kΩ Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM.

O lado de alta pressão do sistema de combustível inclui a bomba de alta pressão. Erro de vazamento do HPCR D Descrição do Circuito: Esta falha detectou um vazamento no lado de alta pressão do sistema de combustível. CÓDIGO CAUSA PISCADO A pressão da common rail 329 não pode ser mantida na capacidade máxima de bombeamento. Localização do Componente: A common rail de alta pressão (HPCR) está localizada no lado de admissão do motor. MOTORES ISB e D-245 . Dicas para a Oficina: Inspecione o lado de alta pressão do sistema de combustível e verifique se existem vazamentos externos. a linha de combustível da bomba de alta pressão para a common rail. os conectores de alta pressão e os injetores.Códigos de Falhas Erro de vazamento do HPCR 1077/14 EFEITO Possível parada do motor. a common rail.

PASSO 5: PASSO 5A Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.continue ativo . A 600 rpm sem carga = 500 psi A 800 rpm sem carga = 800 psi PASSO 4: PASSO 4A Verifique o motor Faça o teste automático de desempenho dos cilindros. Código de Falha 1077/14 inativo . D-246 MOTORES ISB e . Contribuição dentro das especificações Nenhum corante encontrado PASSO 4B: Aplique corante no combustível. Erro de vazamento do HPCR RESULTADO Nenhum outro código de falha Não há vazamentos externos PASSO 3: PASSO 3A Verifique a bomba de combustível Verifique a pressão de saída da bomba de combustível.Códigos de Falhas 1077/14 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 2: PASSO 2A Leia os códigos de falha Verifique se há registro do Códigode Falha 2215. Inspecione o sistema HPCR Verifique se há vazamentos externos no lado de alta pressão do sistema HPCR.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 5B Apague os códigos de falha inativos.

possível perda de proteção do motor para os sensores. Dicas para a Oficina: A alta tensão na linha de alimentação de + 5 V dos sensores pode ser causada por um circuito aberto ou um curto-circuito entre a bateria e a linha de alimentação. D Alimentação A dos sensores . Localização do Componente: Existem quatro sensores envolvidos na fonte de tensão: pressão/temperatura do coletor de admissão. Também.Códigos de Falhas Alimentação A dos sensores . Possível padrão para velocidade de marcha lenta. nível do líquido de arrefecimento e acelerador remoto. Pode ocorrer baixa potência devido à alimentação padrão determinada para não alimentação. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão na 386 linha de alimentação do ECM para os sensores de pressão do coletor de admissão.Alta tensão Descrição do Circuito: O ECM fornece a cada um desses sensores uma alimentação de + 5 V. este não funcionará corretamente. ou um curto-circuito entre um fio de atuador e a linha de alimentação. pressão do óleo do motor. MOTORES ISB e D-247 . pressão do veículo.Alta tensão 1079/03 EFEITO Valores padrões utilizados para os sensores conectados para esta alimentação de + 5 VCC. nível do líquido de arrefecimento e acelerador remoto. Se a linha de alimentação para qualquer sensor estiver danificada.

Leia os códigos de falha. Mais de 100 kΩ PASSO 2D PASSO 2E PASSO 2F Verifique se há um circuito aberto.28. 7. 13. 8.Códigos de Falhas 1079/03 Alimentação A dos sensores . (Pinos 1. Leia os códigos de falha. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Verifique se há um curto-circuito Mais de 100 kΩ com a tensão da bateria.Alta tensão RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. 4. Menos de 10 Ω Verifique a tensão de alimentação.25 V (Pinos 10 e 21 do ECM) Verifique o chicote do veículo .25 V MOTORES ISB e D-248 . Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. 4. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Mais de 100 kΩ Verifique se há um circuito aberto. 5. Menos de 10 Ω (Pinos 10. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A PASSO 1B PASSO 1C PASSO 1D PASSO 1E PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B PASSO 2C RESULTADO Verifique o chicote de 36 pinos do motor Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. 21 e 29) Verifique a tensão de alimentação. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. 28 e 39) Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.75 a 5.(Conector de 89 pinos) Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do veículo e do ECM. 12.75 a 5.

retorne ao passo1 Todos os códigos apagados PASSO 3: PASSO 3A Apague os códigos de falha Desative o código de falha.continue ativo . PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos. D MOTORES ISB e D-249 .Alta tensão 1079/03 Código de Falha 1079/03 inativo .Códigos de Falhas Alimentação A dos sensores .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-250 MOTORES ISB e .

Dicas para a Oficina: A baixa tensão na linha de alimentação de + 5 V dos sensores pode ser causada por um circuito aberto ou um curto-circuito com a massa em uma linha de alimentação. um sensor defeituoso ou falha na fonte de alimentação do ECM. Também. um curto-circuito entre a linha de alimentação e a linha de retorno. Pode ocorrer baixa potência devido à alimentação padrão determinada para não alimentação. MOTORES ISB e D-251 . Possível padrão para velocidade de marcha lenta. Localização do Componente: O circuito de alimentação de + 5 V se encontra nos chicotes do motor e do veículo.Códigos de Falhas Circuito de alimentação dos sensores 1079/04 EFEITO Valores padrões utilizados para os sensores conectados para esta alimentação de + 5 V. pressão do óleo e nível do líquido de arrefecimento. Circuito de alimentação dos sensores D Descrição do Circuito: O ECM fornece a cada um desses sensores uma alimentação de + 5 V. este não funcionará corretamente. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão na 352 linha de alimentação do módulo eletrônico de controle (ECM) para os sensores de pressão/temperatura do coletor de admissão. possível perda de proteção do motor para os sensores. bem como para o acelerador remoto. Se a linha de alimentação a qualquer um dos sensores estiver danificada.

25 V líquido de arrefecimento. PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito com a massa. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.25 V remoto.75 a 5. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: Verifique os sensores RESULTADO PASSO 1A: Verifique o sensor de pressão/tem. (Pinos 1 e 3) PASSO 1B: Verifique o sensor do acelerador 4. Mais de 100 kΩ D-252 MOTORES ISB e . (Pinos A e B) 4.25 V PASSO 1D: Verifique o sensor de nível do 4.4.75 a 5. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. (Pinos A e B) PASSO 2: Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. não disponível PASSO 1C: Verifique o sensor de pressão do veículo.75 a 5.25 V peratura do coletor de admissão.75 a 5.Códigos de Falhas 1079/04 Circuito de alimentação dos sensores RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. PASSO 2C: Verifique se há um curto-circuito de Mais de 100 kΩ pino a pino.

PASSO 3E: Verifique a tensão de alimentação do sensor no ECM. PASSO 4B: Apague os códigos de falha inativos. PASSO 3B: Leia os códigos de falha. Código de Falha 1079/04 inativo .Códigos de Falhas Circuito de alimentação dos sensores 1079/04 PASSO 2E: Verifique a tensão de alimentação 4.retorne ao passo1 Todos os códigos apagados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ 4. PASSO 3C: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. (Entre pinos 50 e 68) Apague os códigos de falha Desative o código de falha. (Pinos 10 e 21) PASSO 3: Verifique o chicote do veículo .75 a 5.25 V Não há pinos danificados D PASSO 4: PASSO 4A: MOTORES ISB e D-253 . PASSO 3D: Verifique se há um curto-circuito com a massa.continue ativo .(Conector de 89 pinos) PASSO 3A: Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM.25 V do sensor no ECM.75 a 5.

Códigos de Falhas

Página deixada intencionalmente em branco

D-254

MOTORES ISB

e

Códigos de Falhas
Alimentação B do sensor - Alta tensão

1080/03
EFEITO Possível potência baixa.

CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão entre 227 a linha de alimentação do ECM e o sensor de pressão da common rail.

Alimentação B do sensor - Alta tensão

D

Descrição do Circuito: O ECM fornece ao sensor uma alimentação de +5 V. Se a linha de alimentação para este sensor estiver danificada, o sensor não funcionará corretamente.

Localização do Componente: O sensor de pressão do combustível está localizado na common rail de alta pressão, a qual encontra-se acima da carcaça do coletor de admissão.

Dicas para a Oficina: Uma condição de alta tensão na linha de alimentação de +5 V do sensor será causada por um curto-circuito com a bateria na linha de alimentação. Se os Códigos de Falha 1080/03 e 157/03 estiverem ativos, faça primeiro o diagnóstico do Código de Falha 1080/03. MOTORES ISB
e

D-255

Códigos de Falhas

1080/03

Alimentação B do sensor - Alta tensão

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição:

PASSOS PASSO 1:

RESULTADO Verifique o sensor de pressão da common rail 4,75 a 5,25 V

PASSO 1A: Verifique a tensão de alimentação do sensor de pressão da common rail. PASSO 2:

Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ 4,75 a 5,25 V

PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. (Pinos 12, 20 e 27) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. (Pinos 12, 20 e 27) PASSO 2E: Verifique se há um curto com a massa. (Pinos 12, 20 e 27) PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação. (Pinos 12 ao 20 e 20 ao 27 no ECM) PASSO 3: Apague os códigos de falha

PASSO 3A: Desabilite o código de falha.

Código de Falha 1080/03 inativo - continue ativo - retorne ao passo1 Todos os códigos apagados MOTORES ISB
e

PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.

D-256

Códigos de Falhas
Alimentação B do sensor - Baixa tensão

1080/04
EFEITO Possível potência baixa.

CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão 187 entre a linha de alimentação do ECM) e o sensor de pressão da common rail.

Alimentação B do sensor - Baixa tensão

D

Descrição do Circuito: O ECM fornece uma alimentação de +5 V ao sensor de pressão do combustível. Se a linha de alimentação para este sensor estiver danificada, o sensor não funcionará corretamente. Localização do Componente: O sensor de pressão do combustível está localizado na common rail de alta pressão, a qual encontra-se acima da carcaça do coletor de admissão. Dicas para a Oficina: Uma condição de baixa tensão na linha de alimentação de +5 V do sensor será causada por um curto-circuito com a massa em uma linha de alimentação, um curto-circuito entre uma linha de alimentação e uma linha de retorno ou uma fonte de energia defeituosa do ECM. Se os códigos de falha 1080/04 e 157/04 estiverem ativos, faça primeiro o diagnóstico do Código de Falha 1080/04. MOTORES ISB
e

D-257

Códigos de Falhas

1080/04

Alimentação B do sensor - Baixa tensão

RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM, verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote, use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição:

PASSOS PASSO 1:

RESULTADO Verifique o sensor de pressão da common rail 4,75 a 5,25 V

PASSO 1A: Verifique a tensão de alimentação do sensor de pressão da common rail. PASSO 2:

Verifique o conector de 16 pinos do chicote do motor Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ 4,75 a 5,25 V

PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do chicote do motor e do ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. (Pinos 12, 20 e 27) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. (Pinos 12, 20 e 27) PASSO 2E: Verifique se há um curto com a massa. (Pinos 12, 20 e 27) PASSO 2F: Verifique a tensão de alimentação. (Pinos 12 ao 20 e 20 ao 27 no ECM) PASSO 3: Apague os códigos de falha

PASSO 3A: Desabilite o código de falha.

Código de Falha 1080/04 inativo - continue ativo - retorne ao passo1 Todos os códigos apagados MOTORES ISB
e

PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.

D-258

Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível . O atuador eletrônico de controle de combustível normalmente está aberto e somente é fechado quando é fornecida uma corrente. O ECM fornece uma corrente eletrônica ao atuador de controle de combustível. a qual é montada sobre a carcaça da engrenagens traseira.Códigos de Falhas Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível . O atuador é acoplado à bomba de alta pressão.Ligação em aberto 1347/03 EFEITO CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado uma ligação em 272 aberto no circuito do atuador eletrônico de controle de combustível. Localização do Componente: O atuador eletrônico de controle de combustível está localizado no lado de admissão do motor. MOTORES ISB e D-259 .Ligação em aberto D Descrição do Circuito: O atuador eletrônico de controle de combustível controla a quantidade de combustível fornecida para a bomba de alta pressão. Um circuito aberto do atuador eletrônico de controle de combustível pode resultar em perda de potência e operação irregular do motor. Dicas para a Oficina: – Um atuador eletrônico de controle de combustível desconectado ou conectado incorretamente pode causar esta falha. Despotenciamento de acordo com o valor calibrado.

(Pinos 5 e 7) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. PASSO 2: Verifique o conector de 36 pinos do chicote do motor PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 1C: Verifique a resistência da bobina 1. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sensor de pressão da common rail PASSO 1A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados atuador eletrônico de controle de combustível e do chicote do motor. (Pinos 5 e 7) Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ D-260 MOTORES ISB e . Para evitar danos aos pinos e ao chicote.0 a 2. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. PASSO 1B: Leia os códigos de falha.2 Ω do atuador eletrônico de combustível.Ligação em aberto RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM.Códigos de Falhas 1347/03 Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível . Menos de 10 Ω (Pinos 5 e 7) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino.

retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 3: Apague os códigos de falha PASSO 3A: Desabilite o código de falha.Códigos de Falhas Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível .Ligação em aberto 1347/03 Código de Falha 1347/03 inativo . D MOTORES ISB e D-261 . PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.continue ativo .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-262 MOTORES ISB e .

curto-circuito D Descrição do Circuito: O atuador eletrônico de controle de combustível controla a quantidade de combustível fornecida para a bomba de alta pressão. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado um curto-circuito 271 no circuito do atuador eletrônico de controle de combustível. O ECM fornece uma corrente eletrônica ao atuador de controle de combustível. O atuador é acoplado à bomba de alta pressão.Códigos de Falhas Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível . MOTORES ISB e D-263 . O atuador eletrônico de controle de combustível normalmente está aberto e somente é fechado quando é fornecida uma corrente. Dicas para a Oficina: Um curto-circuito no atuador eletrônico de controle de combustível pode causar perda de potência em condições de operação. Localização do Componente: O atuador eletrônico de controle de combustível está localizado no lado de admissão do motor.curto circuito 1347/04 EFEITO O motor apresenta baixa potência. “morre” ou não dá na partida. a qual é montada sobre a carcaça da engrenagens traseira. Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível .

2 Ω do atuador eletrônico de combustível. PASSO 1B: Leia os códigos de falha. Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. PASSO 2: Verifique o conector de 36 pinos do chicote do motor PASSO 2A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados chicote do motor e do ECM.Códigos de Falhas 1347/04 Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível .Circuito Aberto RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Para evitar danos a um novo ECM. Menos de 10 Ω (Pinos 5 e 7) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Para evitar danos aos pinos e ao chicote. (Pinos 5 e 7) Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ D-264 MOTORES ISB e . Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo PASSO 1C: Verifique a resistência da bobina 1. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: RESULTADO Verifique o sensor de pressão da common rail PASSO 1A: Inspecione os pinos conectores do Não há pinos danificados atuador eletrônico de controle de combustível e do chicote do motor.0 a 2. PASSO 2B: Leia os códigos de falha. (Pinos 5 e 7) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa.

D MOTORES ISB e D-265 .continue ativo . PASSO 3B: Apague os códigos de falha inativos.Circuito Aberto 1347/04 Código de Falha 1347/04 inativo .retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 3: Apague os códigos de falha PASSO 3A: Desabilite o código de falha.Códigos de Falhas Circuito do Atuador Eletrônico de Controle de Combustível .

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-266 MOTORES ISB e .

EFEITO Usado o valor padrão para a pressão de óleo. O valor da pressão do veículo é usado pelo ECM para o sistema de proteção do motor.Códigos de Falhas Circuito do interruptor de pressão do óleo do motor 1387/03 CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada alta tensão no 297 pino 82 de sinal do interruptor pressão de óleo. Circuito do interruptor de pressão do óleo do motor D Descrição do Circuito: O interruptor de pressão do motor é usado pelo ECM para monitorar a pressão de lubrificação do veículo. Localização do Componente: O interruptor de pressão de óleo do motor está localizado no lado esquerdo do motor próximo ao ECM Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. Apagar o código caso seja constatado. portanto não altera o funcionamento do motor. MOTORES ISB e D-267 . O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte num valor de pressão.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-268 MOTORES ISB e .

portanto não altera o funcionamento do motor. Apagar o código caso seja constatado.Baixa tensão 1387/04 EFEITO Usado o valor padrão para a pressão de óleo. O valor da pressão do veículo é usado pelo ECM para o sistema de proteção do motor. Nenhuma proteção do motor para a pressão de óleo.Baixa tensão D Descrição do Circuito: O sensor de pressão do veículo é usado pelo ECM para monitorar a pressão de lubrificação do veículo.Códigos de Falhas Circuito do interruptor de pressão de óleo do motor . MOTORES ISB e D-269 . CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada baixa tensão no 298 pino 82 de sinal do interruptor de pressão de óleo. Circuito do interruptor de pressão de óleo do motor . O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte num valor de pressão. Localização do Componente: O interruptor de pressão de óleo do motor está localizado no lado esquerdo do motor próximo ao ECM Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-270 MOTORES ISB e .

Apagar o código caso seja constatado. O ECM monitora a tensão no pino do sinal e a converte num valor de pressão. Localização do Componente: O interruptor de pressão de óleo do motor está localizado no lado esquerdo do motor próximo ao ECM Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. Possível parada do motor. MOTORES ISB e D-271 . Pressão do óleo do motor fora das especificações D Descrição do Circuito: O sensor de pressão do veículo é usado pelo ECM para monitorar a pressão do veículo. O valor da pressão do veículo é usado pelo ECM para o sistema de proteção do motor.Códigos de Falhas Pressão do óleo do motor fora das especificações 1387/11 EFEITO Despotenciamento e/ou redução da rotação do motor. portanto não altera o funcionamento do motor. CÓDIGO CAUSA PISCADO Sinal de pressão do óleo 2194 indica que a pressão está acima ou abaixo do limite de proteção do motor.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-272 MOTORES ISB e .

Localização do Componente: O interruptor de pressão de óleo do motor está localizado no lado esquerdo do motor próximo ao ECM Dicas para a Oficina: Não está habilitado no ECM. portanto não altera o funcionamento do motor. O sinal no pino 83 do sinal de tensão indica que a pressão doe óleo está acima do limite especificado. O valor da pressão do veículo é usado pelo ECM para o sistema de proteção do motor. O ECM monitora a tensão no pino de sinal e a converte num valor de pressão. Apagar o código caso seja constatado.Códigos de Falhas Pressão do óleo do motor fora das especificações 1387/14 EFEITO Diminuição da potência progressiva dependente da calibração e desligamento do motor com aumento da temperatura após o alerta. MOTORES ISB e D-273 . CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectada uma pressão fora 296 da faixa. Pressão do óleo do motor fora das especificações D Descrição do Circuito: O sensor de pressão do veículo é usado pelo ECM para monitorar a pressão de lubrificação do veículo.

Códigos de Falhas Página deixada intencionalmente em branco D-274 MOTORES ISB e .

Circuito da Luz de Advertência D Descrição do Circuito: O ECM realiza testes de advertência na maioria de seus circuitos e ativa um código de falha se detectar algum problema nesses circuitos. CÓDIGO CAUSA PISCADO Detectado erro no circuito da 198 luz de advertência. ela pode ser lida usando-se o Scaner ou ativando-se o código de falha na luz vermelha. Dicas para a Oficina: Geralmente. O erro pode ser devido a um circuito aberto ou curtocircuito com a bateria ou com o terra em qualquer circuito da luz.Códigos de Falhas Circuito da Luz de Advertência 1661/04 EFEITO A luz de Advertência não funcionará corretamente. Alguns códigos de falha acendem uma luz de advertência (amarela) para alertar o motorista. Entretanto. MOTORES ISB e D-275 . Localização do Componente: A luz de advertência encontra-se no painel de instrumentos do veículo. esta falha indica um curto-circuito com a tensão da bateria e não pode ser indicada pelo lampejo da luz de advertência.

Códigos de Falhas 1661/04 RESUMO DOS DIAGNÓSTICOS DE FALHAS Circuito da Luz de Advertência Para evitar danos a um novo ECM. (Pino 64) PASSO 2D: Verifique se há um curto-circuito de pino a pino. use as pontas próprias para o teste quando fizer uma medição: PASSOS PASSO 1: PASSO 1A Verifique a Luz de Advertência Verifique o conector do painel de instrumentos Verifique a tensão de alimentação. 7. (Pino 64) PASSO 2F: Meça a tensão entre a bateria e o ECM. verifique todos os códigos de falha ativos antes de substituir o ECM. Não há pinos danificados Siga com o diagnóstico se o código continuar ativo Menos de 10 Ω Mais de 100 kΩ Mais de 100 kΩ 9 a 15 V para sistemas de 12 V 21 a 27 V para sistemas de 24 V PASSO 2C: Verifique se há um circuito aberto. 12 e 13) D-276 MOTORES ISB e . RESULTADO Luz de advertência conectada 9 a 15 V para sistemas de 12 V 21 a 27 V para sistemas de 24 V PASSO 1B PASSO 2: PASSO 2A PASSO 2B Verifique o chicote do veículo -(Conector de 89 pinos) Inspecione os pinos conectores do chicote do veículo e do ECM. (Pino 64) PASSO 2E: Verifique se há um curto-circuito com a massa. (Pinos 1. Leia os códigos de falha. Para evitar danos aos pinos e ao chicote.

PASSO 3B Apague os códigos de falha inativos.retorne ao passo1 Todos os códigos de falha apagados PASSO 3: PASSO 3A Apague os códigos de falha Desabilite o código de falha.continue ativo .Códigos de Falhas Circuito da Luz de Advertência 1661/04 Código de Falha 1661/04 inativo . D MOTORES ISB e D-277 .