P. 1
Dicas elaboração de RECURSOS

Dicas elaboração de RECURSOS

|Views: 67|Likes:
Publicado porMiguel Costa

More info:

Published by: Miguel Costa on Apr 10, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

DICAS PARA ELABORAÇÃO DE RECURSO

1 - Os recursos serão sempre elaborados em duas peças, quais sejam: uma peça de encaminhamento e outra contendo as razões do Recurso.

2 – Utilize sempre o termo Recorrente e/ou Recorrido.

3 – A peça de encaminhamento será sempre endereçada ao juiz ou Tribunal Prolator da decisão Recorrida, fazendo sempre a menção à juntada do comprovante de pagamento das custas e depósito recursal (quando for necessário o preparo).

4 – Na petição de encaminhamento, além do correto endereçamento, você deverá indicar o número

5 – Caso o Recurso seja interposto, por exemplo, em face de um acórdão proferido pelo Tribunal Regional do Trabalho, a petição de Encaminhamento deverá sempre ser dirigida ao: EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA ____ REGIÃO. Se for na vara: EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA ___ VARA DO TRABALHO DE _________/UF.

6 – Na peça contendo as razões recursais, você deverá elaborar um pequeno cabeçalho identificando o recurso, o recorrente, o Recorrido, o nº do processo e a origem. O mesmo raciocínio deve ser adotado em caso de apresentação de contrarrazões ao recurso ordinário interposto, seja na peça de encaminhamento, seja no cabeçalho das contrarrazões.

apontando os equívocos da decisão objeto do recurso e fundamentos na lei. consoante passaremos a expor. no mérito haja também requerimento da reforma do julgado uma vez que a preliminar do recurso (nulidade) pode não ser acolhida. assim como a petição inicial e a contestação é um texto dissertativo aonde apresentaremos nossa idéia com intuito de convencer alguém no nosso caso o juízo.decisão. doutrina e jurisprudência. como.7 .juízo da 4ª vara do Trabalho de Cuiabá julgou parcialmente procedente os pleitos formulados pelo Recorrido. (ou ainda. Sempre iniciamos pela Introdução ( que no caso do recurso são os pleitos que nos buscamos a modificação.Na razões recursais. Entendeu a nobre magistrada que estavam presentes todos os requisitos do artigo 461 da CLT.. 8 – Não se esqueça de que. desenvolvimento e conclusão. 10 – Por fim lembre. Assim após o endereçamento ao órgão competente para julgamento do recurso iniciaremos a nossa tese.. deferindo-lhe a equiparação salarial. 9 – Lembre-se.) . bem como súmula 6 do TST. dependendo da situação. Lembre-se todo texto tem introdução. por exemplo. torna-se necessário que. mesmo que você argua a nulidade do julgado. Em que pese o brilhantismo e a fundamentação constante na r. você poderá requerer a nulidade do julgado. na hipótese de cerceamento de defesa. você deverá indicar os motivos justificadores da reforma do julgado. entendemos que a mesma é passível de reforma vez que está em desacordo com as provas dos autos e jurisprudência majoritária. sempre lembrando de colocar a fundamentação do juízo para tanto) Ex: A MM. o recurso. A idéia central do segundo parágrafo e tentarmos desconstituir tal afirmação.

DIANTE DE TODO O EXPOSTO. ousamos discordar do ilustre entendimento da Juíza a quo. Reclamado/Recorrente: DIANTE DE TODO O EXPOSTO. . se houverem.sentença. senão vejamos: A partir do parágrafo seguinte passamos a trazer a argumentação porque merece ser reformada a r. REQUER O RECORRENTE SEJA CONHECIDO O PRESENTE RECURSO PARA NO MÉRITO.Data vênia.SENTENÇA E JULGAR INTEIRAMENTE PROCEDENTE OS PEDIDOS ELENCADOS NA PETIÇÃO INICIAL. Lembre-se de trazer argumentos próprios embasados pela fundamentação na Legislação. inclusive súmulas do TST. DAR-LHE PROVIMENTO REFORMANDO A R. E JULGANDO INTEIRAMENTE IMPROCEDENTE OS PLEITOS CONTIDOS NA PEÇA VESTIBULAR.SENTENÇA. Diz-se que o recurso será conhecido quanto aos pressupostos processuais de admissibilidade e provido quanto o mérito da questão: Reclamante/Recorrente. 11 – Sempre você requererá no final do recurso que este seja conhecido e provido. INVERTENDO-SE O ÔNUS DE SUCUMBÊNCIA. REQUER O RECORRENTE SEJA CONHECIDO O PRESENTE RECURSO PARA NO MÉRITO DAR-LHE PROVIMENTO PARA REFORMAR A R. doutrina e jurisprudência.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->